29 de abr de 2017

CORINTHIANS 29/04/2017


Presidente, pênaltis e torcida de fé: o sábado do Corinthians antes da final

Com presença de Roberto de Andrade, titulares do Timão treinam cobranças para duelo com a Ponte Preta. Tudo sob supervisão de duas freiras...

Por Diego Ribeiro
29/04/2017 16h53

Bem agasalhado e na companhia de dois dos seus filhos, o presidente Roberto de Andrade acompanhou de perto o último treino do Corinthians antes da abertura da final do Campeonato Paulista, neste domingo, às 16h (de Brasília), quando o Corinthians joga contra a Ponte Preta, em Campinas.

Na manhã deste sábado, Roberto, o diretor de futebol Flávio Adauto, o gerente de futebol Alessandro Nunes e uma dúzia de torcedores acompanharam a atividade comandada por Fábio Carille. Bem perto do gramado, o presidente viu os titulares treinarem pênaltis.

O atacante Jô foi quem teve melhor aproveitamento, acertando todas as suas cobranças – uma delas no ângulo, sem chance para o goleiro Walter. Nomes como Jadson e Maycon também treinaram o fundamento. Em caso de igualdade após as duas finais, a decisão do título paulista será justamente nos pênaltis.



Roberto de Andrade acompanha tudo de perto: Corinthians está concentrado para final (Foto: Diego Ribeiro)

O clima foi tranquilo e de apoio. Roberto e Adauto cumprimentaram alguns jogadores – o diretor teve um papo com Pablo, que tinha acabado de sofrer uma pancada no treino Os sorrisos dos dois indicavam que o caso não era grave. O zagueiro joga no domingo.

Entre os torcedores, que costumam encher o CT Joaquim Grava aos sábados, destaque para duas freiras. Apoiadas em uma placa de publicidade, assistiam atentamente aos lances da atividade e só saíram dali quando o último jogador deixou o campo.

O Corinthians se prepara bem para a final, mas um pouco de fé nunca é demais...





Freiras se posicionam estrategicamente para dar apoio no treino deste sábado (Foto: Diego Ribeiro)


Veja as informações do primeiro jogo da final:

ponte x CORINTHIANS
Local: Moisés Lucarelli, em Campinas
Data e horário: domingo, às 16h (de Brasília)
Escalação provável da Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Yago e Reynaldo; Fernando Bob, Jádson e Elton; Lucca, Clayson e Pottker
Desfalque da Ponte Preta: Marllon (suspenso)
Pendurados da Ponte Preta: Emerson, Fernando Bob, Jádson, Jeferson, Matheus Jesus e Yago
Escalação provável do Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalque do Corinthians: Giovanni Augusto (lesão no tornozelo esquerdo)
Pendurados do Corinthians: Fagner, Guilherme Arana, Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero, Jô e Léo Jabá
Arbitragem: Raphael Claus apita, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Luiz Alberto Andrini Nogueira







Corinthians promove campanha de doação de sangue antes de final

Clube realiza nova edição da Sangue Corinthiano neste sábado e recebe 250 doadores em seu Memorial de Conquistas, no Parque São Jorge


Por GloboEsporte.com

29/04/2017 14h33

O Corinthians promoveu neste sábado a 21ª edição da campanha de doação de sangue no clube. A Sangue Corinthiano, desta vez, foi realizada no Memorial de Conquistas do Parque São Jorge, ao lado de taças e documentos históricos do Timão.
A campanha alvinegra se estende a outras cidades brasileiras e também a dependências dentro de sua sede. 250 vagas foram abertas para interessados em doar sangue no local.

– A campanha já havia inovado com a doação na Arena Corinthians, agora o torcedor terá a possibilidade de doar junto aos troféus e taças do seu clube de coração. Uma emoção diferente de se fazer o bem em terra sagrada – afirmou Donato Votta, diretor de cultura e responsabilidade social do Corinthians.

O ato antecede a final do Campeonato Paulista. O Corinthians enfrenta a Ponte Preta, neste domingo, às 16h (de Brasília), em Campinas, pelo jogo de ida da decisão.



Torcedores doam sangue no Memorial do Timão (Foto: Divulgação/Corinthians)










Corinthians divulga lista de relacionados para primeiro jogo da final do Paulistão 2017


Imagens do treino deste sábado(Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

LANCE! - 29/04/2017 - 13:16
O Corinthians divulgou neste sábado a lista dos 23 atletas relacionados para o primeiro jogo das finais do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta. Marquinhos Gabriel já está recuperado do desconforto muscular na coxa direita que o tirou da segunda partida das semifinais contra o São Paulo, no último domingo, e será opção do técnico Fabio Carille no banco de reservas. 

Dos 28 jogadores inscritos pelo Timão no Estadual, foram cortados por opção técnica o lateral Moisés - que entrou no segundo tempo do jogo no último domingo -, o goleiro Caique França e o zagueiro Léo 
Giovanni Augusto, em recuperação de uma cirurgia na cartilagem do tornozelo esquerdo, é o único desfalque por lesão. Completa a lista de inscritos o atacante Guilherme, emprestado ao Atl cu até o fim de 2018, e que não pode ser reposto na listagem.


A única preocupação do técnico Fabio Carille é o zagueiro Pablo, que sofreu uma pancada no pé esquerdo último treino antes do jogo e precisou deixar o gramado mais cedo. Contudo, o médico do Corinthians, Júlio Stancati, garantiu que foi apenas um susto e que ele estará à disposição para o jogo deste domingo, às 16h (de Brasília), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O elenco do Timão já está concentrado e viajará para o interior de São Paulo ainda na noite deste sábado.

Confira a lista dos atletas relacionados para o jogo deste domingo:
Goleiros: Cássio e Walter
Laterais direito: Fagner e Léo Príncipe
Laterais esquerdos: Guilherme Arana 
Zagueiros: Balbuena, Pablo e Pedro Henrique
Volantes: Gabriel, Maycon, Camacho, Fellipe Bastos, Marciel e Paulo Roberto
Meias: Jadson, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel, Pedrinho 
Atacantes: Romero, Jô, Clayton, Kazim, Léo Jabá










Corinthians libera meio-campista Alan Mineiro e ele será emprestado pelo Timão ao Vila Nova (GO) até o final da atual temporada





Pablo dá susto, mas deve jogar primeiro jogo da decisão
Jogador sofreu um trauma no pé esquerdo durante treino e chegou a deixar o gramado sem a chuteira no pé esquerdo, mas não deve ser problema para jogar em Campinas

Atleta travou o pé no gramado em uma divida e reclamou de dores (Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
29/04/2017

O Corinthians parecia se preparar calmamente para a primeira decisão do Campeonato Paulista, marcada para este domingo (30 de abril), às 16h (de Brasília), no estádio Moisés Lucarelli, mas um lance envolvendo o zagueiro Pablo deu um susto nos companheiros. O jogador sofreu um trauma no pé esquerdo e chegou a deixar o gramado sem a chuteira no pé esquerdo, mas não deve ser problema para jogar em Campinas.

O lance se deu ainda na segunda parte da atividade, antes do treino posicionado e de bolas paradas, tradicional nas vésperas de jogos. De acordo com o médico do clube, Julio Stancati, o atleta travou o pé no gramado em uma divida e reclamou de dores. Naquele momento, Pablo chegou a ser atendido pelo departamento médico e ficou alguns minutos no chão antes de retornar para a atividade.



Depois disso, os titulares foram deslocados para o campo ao lado para executar os trabalhos típicos pré-jogo, principalmente bolas paradas defensivas e ofensivas. Pablo participou durante cerca de meia hora dessa parte, mas, no momento em que o preparador Mauri Lima trocava de lado para seguir com as cobranças de falta, a comissão técnica ordenou que o zagueiro Pedro Henrique fosse completar a movimentação.

Com isso, Pablo tirou a chuteira e a meia do seu pé e saiu caminhando para as dependências internas do CT Joaquim Grava, atendendo inclusive os pedidos por fotos de alguns torcedores que foram ao local para acompanhar o último treino antes do duelo frente à Ponte Preta. Já concentrado para a partida, ele realizaria um tratamento no local apenas para assegurar que não há qualquer problema.

Caso o defensor não tenha condições de entrar em campo, algo que dificilmente vai acontecer, seu substituto imediato seria justamente o garoto Pedro Henrique. A princípio, porém, o técnico Fábio Carille levará ao gramado do Moisés Lucarelli a formação já conhecida do torcedor corintiano, com Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.











Zagueiro Pablo dá susto, deixa treino mais cedo, mas não preocupa Corinthians para final

Zagueiro leva pancada no pé esquerdo durante treino de sábado, é atendido em campo e faz tratamento. Médico diz que situação é estável e ele vai para o jogo

Por Diego Ribeiro

29/04/2017 12h32


Titular do Corinthians na final do Campeonato Paulista contra a Ponte Preta, domingo, às 16h (horário de Brasília), em Campinas, o zagueiro Pablo deixou o treino deste sábado mais cedo por causa de uma pancada no pé esquerdo. Depois do susto, o departamento médico do clube avisou que não há nada grave com o jogador. Ele deve participar da decisão. 


O lance que ocasionou a pancada foi durante um treino técnico em campo reduzido, com titulares e reservas. Pablo sofreu um choque, caiu e teve de ser atendido pelo médico Julio Stancati. Pouco depois, ele se levantou e participou de um trabalho de bolas paradas. 

No meio desse trabalho, Pablo tirou a chuteira do pé esquerdo e deixou o gramado. Pedro Henrique entrou em seu lugar na formação titular. Depois de uma conversa com o zagueiro, Stancati afirmou que a situação não preocupa para o jogo de domingo. Pablo fez tratamento na parte interna do CT Joaquim Grava. 



Pablo sente dores após pancada em treino técnico; zagueiro joga domingo (Foto: Diego Ribeiro) 

A formação é a mesma confirmada pelo técnico Fábio Carille na sexta-feira: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô. 

O elenco se concentra no CT até a noite de sábado. Por volta das 20h, a delegação viaja a Campinas e dorme na cidade que vai receber o primeiro jogo da decisão estadual. 

Escalação provável do Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalque do Corinthians: Giovanni Augusto (lesão no tornozelo esquerdo)
Pendurados do Corinthians: Fagner, Guilherme Arana, Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero, Jô e Léo Jabá











Corinthians ao vivo domingo 16h na globo paulista, paranaense e no sportv

Duelo Ponte x Corinthians pela final do Paulista promete muita emoção no SporTV 1 (Foto: Mauro Horita)



PAULISTÃO: PONTE X CORINTHIANS


Se tem final do Gauchão e do Carioca, o Paulistão não podia ficar da fora das transmissões do Canal Campeão. Também às 16h, no SporTV, Ponte Preta e Corinthians começam, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, a fazer aquela que tem tudo para ser uma das decisões mais disputadas deste país. A partida será narrada por Milton Leite, com os comentários de Maurício Noriega. Não dá pra perder essa!





11:57
Fim das atividades no CT Joaquim Grava! Timão viaja hoje à noite para Campinas. Primeira final contra Ponte será domingo, às 16h #trCOR

11:56
Médico diz que Pablo não preocupa. "Acabou chutando o pé no companheiro no lance, mas vamos tratar agora", disse Júlio Stancati #trCOR

11:53
Jô mandou uma bola certeira no ângulo, sem dar chance para o goleiro Walter #trCOR

11:53
Agora é a vez dos titulares cobrarem pênaltis. Corinthians vai com tudo para a final! #trCOR

11:47
Fim do treino dos reservas. Atletas deixam o campo enquanto Bruno Paulo, Léo Príncipe, Felipe Bastos, Kazim e Clayton cobram pênaltis #trCOR

11:43
Titulares treinam jogadas de bola parada. Carille ajusta o posicionamento enquanto o preparador cobra faltas na área #trCOR

11:38
Clayton faz golaço no treino dos reservas. No outro campo, Carille faz interrupções para orientar os atletas #trCOR

11:20
Após levar pancada, Pablo deixa o campo mais cedo, sem a chuteira esquerda. Pedro Henrique assume seu lugar no treino dos titulares #trCOR

11:18
Sem surpresas no time titular. Timão terá Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô #trCOR


11:16
Hoje não haverá coletiva. Após o treino, o time irá para a concentração. A viagem para Campinas está prevista para as 20h #trCOR

11:13
Carille dá muitas instruções para acertar o posicionamento do time. Imprensa não pode fazer imagens do campo onde estão os titulares #trCOR


11:08
Titulares se juntam aos goleiros para treinar posicionamento, enquanto os reservas seguem para o campo em que está o grupo de Danilo #trCOR

11:04
Treino que antecede a final é acompanhado por um bom número de torcedores. Entre eles, duas freiras assistem ao preparo do Timão #trCOR

11:03
Em outro campo, Danilo, Mendoza, Léo Artur, Bruno Paulo, Warian, Rodrigo Figueiredo, Moisés e Léo fazem um trabalho técnico #trCOR


11:01
Parece que foi só um susto! Zagueiro calça a chuteira e volta para a atividade #trCOR


10:59
Pablo sofre pancada, sai mancando e é atendido pela comissão técnica #trCOR


10:58
Titulares e reservas realizam trabalho tático em campo reduzido #trCOR


10:56
Carille terá todo o elenco à disposição. Jadson, que tratou uma tendinite no joelho esquerdo durante a semana, treina normalmente #trCOR

10:49
Jogadores do Timão correm por um circuito de obstáculos montado pela comissão técnica. Brincadeiras e piadas continuam #trCOR



10:45
Preparador Walmir Cruz orienta os jogadores e inicia um trabalho físico #trCOR


11:01
Parece que foi só um susto! Zagueiro calça a chuteira e volta para a atividade #trCOR


10:59 Pablo sofre pancada, sai mancando e é atendido pela comissão técnica #trCOR

10:58  Titulares e reservas realizam trabalho tático em campo reduzido #trCOR



10:56 Carille terá todo o elenco à disposição. Jadson, que tratou uma tendinite no joelho esquerdo durante a semana, treina normalmente #trCOR


10:49  Jogadores do Timão correm por um circuito de obstáculos montado pela comissão técnica. Brincadeiras e piadas continuam #trCOR



10:45 Preparador Walmir Cruz orienta os jogadores e inicia um trabalho físico #trCOR


10:43 Goleiros fazem trabalho específico em campo separado #trCOR


10:38 Timão faz roda de bobinho. Quem erra, é "cornetado" pelo restante do elenco #trCOR




10:33 Jogadores já estão no aquecimento. Clima de descontração prevalece #trCOR




10:33

Para quem não conseguiu ingresso, uma esperança: o Timão colocará à venda hoje, às 12h, as entradas cujo pagamento não foi confirmado #trCOR

10:28 

O clube disponibilizou cerca de 45 mil ingressos. O recorde de público foi na vitória por 6 a 1 sobre o São Paulo, em 2015: 44.976 #trCOR


10:25 

Expectativa de recorde de público para a decisão; a Fiel esgotou os ingressos colocados à venda em apenas 45 minutos #trCOR


10:20


O primeiro jogo será domingo, às 16h, no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). A grande decisão será na Arena, dia 7 de maio #trCOR


10:15 Ainda não há sinal dos jogadores por aqui. O campo está sendo irrigado antes do início das atividades






10:13


Bom dia! O LANCE! já está no CT Joaquim Grava para acompanhar o último treino do Timão antes do primeiro jogo da final do Paulistão 













Como Romero se firmou no Timão

Números mostram que atacante é quem mais corre nos jogos do Corinthians, e com velocidades que superam os 25km/h


Por Diego Ribeiro,

Sobe ao ataque, vai até a linha de fundo, entra na área, volta para marcar, acompanha o adversário até o campo de defesa. Respira um pouco. E faz tudo de novo.


A rotina de Romero nos jogos do Corinthians é desgastante, mas tem seu valor. Titular às vésperas da final do Campeonato Paulista, neste domingo, às 16h (de Brasília), contra a Ponte Preta, o atacante tem papel fundamental no time de Fábio Carille.


O monitoramento que o Corinthians faz em seus atletas ajuda a entender a importância de Romero. É ele quem mais tem corrido em campo pelo Timão. A média chega aos 10 quilômetros por partida, e tudo depende da intensidade do jogo e do tempo que ele atua.












Romero tem características que nenhum outro nome do elenco corintiano possui (Foto: Marcos Ribolli)

Os dados abaixo, por exemplo, são do primeiro jogo da semifinal do Paulistão, contra o São Paulo, e levantados pela InStat, empresa que trabalha com esse tipo de análise. O Timão se defendeu bem, aproveitou os contra-ataques e venceu o rival por 2 a 0, no Morumbi. Romero correu 10,3 quilômetros, maior marca do time, e gastou 1.179 calorias.


Em pelo menos 15 piques que ele deu, conseguiu superar a velocidade de 25km/h – esses momentos são chamados de sprints. Mais: desses 10 quilômetros, em 10% do tempo ele conseguiu estabelecer velocidade superior a 20km/h, os chamados arranques. Estatísticas que chamam a atenção, mas não surpreendem a comissão técnica.

– O Romero tem uma característica de atleta de resistência aeróbia muito alta, e resistência de velocidade também muito alta. Ele consegue ter uma velocidade média alta, grande, durante o jogo todo. Por isso consegue cumprir essa função, que exige muito dele – afirmou Antônio Carlos Fedato Filho, fisiologista do clube.

O mapa de calor mostra que ele está presente em toda a faixa esquerda do campo, da defesa ao ataque. O exemplo é da semifinal do Paulistão, mas se aplica a praticamente todos os jogos de Romero na temporada – apesar de ter apenas dois gols marcados, é essencial ao time.

Com uma função única no elenco, a comparação com Jorge Henrique, que atuou pelo Timão de 2009 a 2013, sempre se faz presente. Campeão de quase tudo que disputou com o Corinthians, Jorge também tinha função tática essencial aos esquemas de Mano Menezes e Tite. Carille, coincidência ou não, era auxiliar de ambos.

– É um jogador muito importante para a equipe. Ele está sempre na área para finalizar e ajuda bastante na parte defensiva também, o que nos permite dar mais liberdade para o Rodriguinho na recomposição do time. Existe uma semelhança com o que o Jorge Henrique fazia – disse Carille.
O ônus da dedicação de Romero em campo é o desgaste. Apesar de passar por processo de recuperação semelhante ao de outros atletas, ele tem uma programação individualizada para melhorar sua resistência – que já é das melhores do elenco.


– O jogo para ele é muito intenso, então, normalmente, o desgaste dele é bem alto. No caso do Romero, por ser um atacante e ter essa função de chegar e marcar com velocidade, o trabalho dele é feito em cima de força, resistência anaeróbia e potência aeróbia. Trabalhamos essas variáveis para que ele consiga suprir o que o treinador exige – destacou Fedato.


Artilheiro da Arena Corinthians, com 17 gols, e no clube desde 2014, Romero vive uma de suas fases mais sólidas dentro do Timão. Nos dois jogos contra a Ponte, um possível título serve para consolidar a carreira de um atacante por vezes contestado, mas sempre útil à equipe. 











De pai para filho: Gabriel volta a Campinas, revê Ponte e orgulha família corintiana

Nascido na cidade da final do Paulistão, neste domingo, volante realiza sonho do pai, que tem boas histórias com o Timão. Novo Basílio? A família espera até gol na decisão

Por Diego Ribeiro e Lucas Strabko,
29/04/2017 07h18


Dizer que Gabriel estará em casa neste domingo, contra a Ponte Preta, às 16h (horário de Brasília), no Moisés Lucarelli, não é exagero. Apesar de nunca ter jogado pela Macaca, o volante do Corinthians, natural de Campinas, tem história na cidade e no estádio.

Há quatro meses no Timão, Gabriel se identificou rapidamente com a torcida e se tornou titular incontestável sob comando de Fábio Carille. O motivo está em casa: quase toda a família é corintiana. Incluindo o pai, Edemilson Franco, principal responsável por fazer o volante conhecer o futebol.

Formado no Paulínia, clube próximo a Campinas, Gabriel chegou a passar pela Ponte Preta para jogar futsal e futebol de campo quando tinha 11, 12 anos. Ainda muito garoto. Nessa época, começou a frequentar as arquibancadas do Moisés Lucarelli. Mas no setor de visitante, atrás de um dos gols, acompanhando jogos do Timão.




Gabriel é uma das principais peças do Corinthians de Fábio Carille (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)


– Sempre fomos corintianos, desde pequenos. Não tínhamos nenhuma preferência por time daqui. A mãe dele também gosta do Guarani. Ele até jogou na Ponte Preta, dos nove aos dez anos, no futebol de campo e no futebol de salão. Não éramos sócios, fizemos uma carteirinha só para ele jogar. Frequentávamos só em dias de jogo – explicou Edemilson.

Desde cedo, Gabriel foi incentivado a assistir aos jogos. O primeiro teve até título – o Brasileiro de 1999, contra o Atlético-MG, quando ele tinha apenas sete anos. A experiência maior na arquibancada, porém, é mesmo em Campinas.

– A maioria dos jogos que vi na arquibancada foi em Campinas, contra o Guarani, no Brinco de Ouro, ou no Moisés. Fiquei muito ali atrás do gol, onde a torcida adversária fica. Conheço os atalhos, os caminhos que a torcida faz. Já vivi isso. Vim a alguns jogos do Corinthians na capital também, como a final de 1999. São jogos que entram na memória – contou o volante.

Gabriel, claro, não era nascido em 1977, quando o Timão venceu a Ponte, conquistou o Paulistão e encerrou um período de quase 23 anos sem títulos importantes. Edemilson tinha 11 anos de idade, já entendia de futebol e passou a colecionar histórias. Contadas e reproduzidas pelo próprio filho.

– Ouvi muitas coisas sobre aquela final. Se não me engano, foi 13/10/77. E a senha de um dos cartões do meu pai era essa data do título. São coisas de família, histórias para contar. Um fato interessante – disse Gabriel.

O pai coruja não só confirmou a história, mas também reforçou sua paixão pelo Corinthians depois do gol de Basílio, do Corinthians campeão paulista 77


– Eu lembro praticamente de tudo, dos três jogos da final. Eu morava em Campinas, na casa da minha mãe, e vi o jogo lá. Foi um gol muito chorado. Lembro do gol como se fosse hoje. Aliviou a gente, tirou aquela gozação da escola. Depois da final, corremos para rua, perturbando os vizinhos pontepretanos. Foi meu primeiro título como corintiano. Teve muita zoação na escola. Não esqueci nunca. Sempre tenho lembranças, agora mais ainda – destacou Edemilson.

A expectativa pela nova final com a Ponte é enorme na família. Gabriel deve receber apoio de boa parte da família neste domingo e vai poder curtir a folga de segunda-feira em Campinas, com a comida da avó e o carinho dos pais. Se fizer um gol, então... Seria o novo Basílio?


– Chega até a arrepiar! Sempre comentamos, quem sabe esse gol não está guardado? – desejou Gabriel.

– Pelo amor de Deus, seria muita emoção. Se ele faz um gol na final, o pai infarta. Nem sei a reação. Os exames mostram que está tudo certo. Vai ser muito legal se acontecer. O mais importante seria o título agora, até pela construção do time. Ganhar esse campeonato vai dar moral para entrar no Brasileiro com todo mundo – completou Edemilson, esperançoso.


Escalação provável do Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalque do Corinthians: Giovanni Augusto (lesão no tornozelo esquerdo)
Pendurados do Corinthians: Fagner, Guilherme Arana, Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero, Jô e Léo Jabá












Preparador físico percebe “melhora enorme” em Jadson e Rodriguinho
A comissão técnica do Corinthians aproveitou bem a semana para treinamentos que o Corinthians teve para a decisão estadual contra a Ponte Preta, no domingo, no Moisés Lucarelli. Os meias Jadson e Rodriguinho, dois dos jogadores que mais se queixavam de problemas físicos, já não causam mais preocupação.

“O Jadson passou a terça-feira e a quarta-feira praticamente só fazendo tratamento, exercícios de fortalecimento. Ele tinha uma tendinite e sentiu uma melhora enorme. A mesma coisa aconteceu com o Rodriguinho (queixa-se de dores no joelho esquerdo desde a pré-temporada). É importante que todos estejam 100%. Hoje, o grupo está inteiro”, comemorou o preparador físico Walmir Cruz.

Para amenizar o risco de lesões nesta fase do ano, o técnico Fábio Carille havia rodado bastante o seu elenco na reta final da etapa de grupos do Campeonato Paulista.

“Esta foi a primeira semana livre que tivemos desde o final de janeiro. Passamos dois meses e meio com jogos de quarta-feira e domingo. Isso acarretou um acúmulo. Agora, foi importante dividir o grupo e recuperar alguns atletas”, valorizou Walmir Cruz.

Ainda que fisicamente o Corinthians se sinta seguro, há grande possibilidade de o time ficar desfalcado no jogo de volta contra a Ponte Preta, no domingo seguinte, na Arena Corinthians Nove jogadores estão pendurados com dois cartões amarelos – os laterais Fagner e Guilherme Arana, os volantes Gabriel e Maycon, os meias Jadson e Rodriguinho e os atacantes Romero, Jô e Léo Jabá.

“Pedimos a eles o mesmo de todos os jogos, que não entrem em discussão, que não tomem um cartão bobo, dando um bico na bola depois de fazer uma falta, por exemplo. É o de sempre. Sabemos que uma decisão é um jogo mais pegado, mas podemos ter esses cuidados”, disse Fábio Carille.

28 de abr de 2017

CORINTHIANS 28/04/2017


Corinthiano técnico Fábio Carille: "Vamos ter de jogar muito"

Em sua primeira final, técnico diz que nunca imaginou começar carreira dirigindo um grande clube

Por Carlos Augusto Ferrari e Diego Ribeiro

28/04/2017 18h58

Fábio Carille tem logo em seu primeiro trabalho como treinador a oportunidade de conquistar um título de expressão. Depois de oito anos como auxiliar permanente do Corinthians, ele foi promovido no fim do ano passado para o lugar de Oswaldo de Oliveira e, de cara, colocou o Timão na final do Campeonato Paulista. Mas ainda falta passar pela Ponte Preta, de quem comandante fala com bastante respeito.


– É um sonho, as coisas estão acontecendo muito rápido na minha vida. Nunca imaginei começar minha carreira em um time deste tamanho e chegar à final do estadual mais importante do país – afirmou.




Cássio Fabio Carille Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)


Carille começou a temporada cercado de desconfiança da torcida por ter pouca experiência na função – havia comandado a equipe três vezes interinamente. Aos poucos, porém, se firmou na função, encontrou um padrão de jogo e levou uma equipe também desacreditada à decisão superando um rival na semifinal.

– Tenho de ser o mesmo sempre. Não posso achar que sou o melhor, por que não sou. E não posso achar que sou o pior. Mas para a imprensa e para a torcida esse status aumenta e muda muito (com o título). A ansiedade faz parte. Qualquer jogo traz isso, imagina uma decisão sendo técnico do Corinthians – ressaltou.

O treinador não quer o clima de euforia para a decisão.

– A pressão sempre será maior no Corinthians, mas vamos ter de jogar muito para conquistar o título. Vamos ter de respeitar e jogar muito para levantar esse caneco.









Convicto de estratégia, técnico Fábio Carille mantém forma de jogar do Corinthians
Helder Júnior

28 ABR2017
20h33

O Corinthians adotará o mesmo estilo de jogo dos últimos meses na final do Campeonato Paulista. Convicto de sua estratégia, o técnico Fábio Carille avisou que buscará a vitória, mas ficará satisfeito se deixar o Moisés Lucarelli no domingo, após o primeiro dos dois jogos decisivos contra a Ponte Preta, com um empate.

"A nossa ideia de jogo é muito clara. Não se muda quando se chega a uma final. Então, vamos marcar sob pressão, competir bastante e buscar triangulações. Acredito que faremos um ótimo jogo. Em uma decisão, voltar com um empate para decidir em casa é conquistar um ótimo resultado, mas buscaremos a vitória", ponderou Carille, nesta sexta-feira.

Nas semifinais, o Corinthians meteu 2x0 em rival, como visitante

"A ideia de jogo da Ponte é diferente. Sabemos disso", ressalvou Carille, negando que o adversário esteja mais pressionado do que o Corinthians, por ainda não ter conquistado um título expressivo. "A pressão sempre virá mais forte para o lado do Corinthians. Enfrentando a Ponte Preta, é normal."

Acostumado a ouvir que a sua equipe era a "quarta força" do Estado, o comandante corintiano achou graça de agora ser apontado como favorito. E até se permitiu sorrir: "É uma brincadeira, gente, mas já somos a primeira força. Porque a Ponte não estava nessa conta, né?"




O bom humor não tira a prudência de Fábio Carille. O técnico rejeita favoritismo Cada um tem 50% de chances. Vamos respeitar e tentar fazer por merecer, jogando muito para levantar esse caneco", disse










Walmir Cruz fala sobre preparação física do Corinthians para final do Paulistão Itaipava

Profissional da comissão técnica do Timão explicou que grupo teve uma semana de ajuste, com um trabalho individualizado para decisão contra Ponte

18h00 28/04/2017 - Agência Corinthians







Divulgação


Além de Fabio Carille, o preparador físico Walmir Cruz foi outro sabatinado pela imprensa em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (28) no CT Dr. Joaquim Grava. O integrante da comissão técnica do Corinthians falou sobre a preparação dos atletas para a final do Paulistão Itaipava 2017 contra a Ponte Preta, explicando que cada caso individual é levado em conta para que todo o grupo chegue em ponto de bala para a decisão.



"A última semana livre foi no fim de janeiro. É a semana de ajuste. Alguns atletas ficaram fazendo trabalho de manutenção, outros tratamentos e outros treinando normalmente. Precisa ser individualizado. Isso nos ajuda muito. Precisamos encher o tanque dos atletas para que todos cheguem com força máxima", afirmou Walmir.

"O Jadson passou terça e quarta fazendo tratamento e fortalecimento para entrarmos no problema que ele tem, a questão da tendinite. O Rodriguinho é a mesma coisa. Hoje o grupo treinou inteiro. O Jadson saiu do rachão para complementar o que tem feito e render tudo o que esperamos dele", concluiu.










Corinthians escalado e técnico Fábio Carille faz alerta aos jogadores pendurados


Técnico confirma repetição da equipe considerada titular e pede que Timão não tome cartões bobos na primeira final do Paulistão contra a Ponte Preta


Por Carlos Augusto Ferrari e Diego Ribeiro

28/04/2017 18h34
Sem surpresas, o técnico Fábio Carille confirmou nesta sexta-feira a escalação do Corinthians para a primeira partida das finais do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta, domingo, às 16h, em Campinas. Jadson fez tratamento durante a semana por causa de uma tendinite no joelho esquerdo, mas está liberado para atuar. 


A formação é a seguinte: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô. 

Com todos os principais jogadores à disposição, o treinador está em alerta com os pendurados. São nove no total, oito titulares e um reserva: Fagner, Guilherme Arana, Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson, Romero e Jô, além de Léo Jabá. A ordem é evitar advertências sem necessidade. 



Cássio e o técnico Fabio Carille no CT Joaquim Grava (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians) 

– É o mesmo pedido dos outros jogos: não tomar cartões bobos. Sabemos que decisão é sempre um jogo mais pegado. Podemos ter todos esses cuidados – afirmou. 

No treino desta sexta, Carille dividiu o grupo por setores. A defesa titular fez um trabalho de posicionamento, enquanto a parte ofensiva trabalhou finalizações, um dos poucos em que o treinador reconhece que o time precisa melhorar. 

Em seguida, os jogadores foram liberados para disputarem o primeiro “rachão” da temporada. A brincadeira durou cerca de 45 minutos e teve muitas piadas e provocações entre os atletas. Venceu a equipe liderada pelo centroavante Jô. 




Jogadores do Corinthians durante o treino desta sexta-feira (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians) 


– Não se chega só por questões técnicas e táticas. Chega pelo grupo também. E o grupo é maravilhoso. Foi o primeiro rachão porque o calendário fez assim também. É importante esse momento, eu os deixei bem à vontade e todos ficaram felizes com o rachão. É zagueiro jogando de atacante, um momento bem deles – disse o técnico. 


O Corinthians ainda treina no sábado pela manhã  e só à noite viaja para Campinas.

Veja as informações do primeiro jogo da final:
ponte x Corinthians
Local: Moisés Lucarelli, em Campinas
Data e horário: domingo, às 16h (de Brasília)
Escalação provável da Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Yago e Reynaldo; Fernando Bob, Jádson e Elton; Lucca, Clayson e Pottker
Desfalque: Marllon (suspenso)
Pendurados: Emerson, Fernando Bob, Jádson, Jeferson, Matheus Jesus e Yago
Escalação provável do Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalque do Corinthians: Giovanni Augusto (lesão no tornozelo esquerdo)
Pendurados do Corinthians: Fagner, Guilherme Arana, Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero, Jô e Léo Jabá
Arbitragem: Raphael Claus apita, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Transmissão: TV Globo para estado paulista e PR e SporTV 












Corinthians realiza primeiro rachão do ano a dois dias da decisão
Helder Júnior

28 ABR2017
18h48
atualizado às 18h48

O penúltimo treinamento do Corinthians para enfrentar a Ponte Preta, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista, no Moisés Lucarelli, foi bastante descontraído. Nesta sexta-feira, o técnico Fábio Carille deu aval para que os seus comandados realizassem o primeiro rachão da temporada no CT Joaquim Grava

Após separar atacantes e defensores para um trabalho mais sério, de ajuste de posicionamento, Carille se afastou para que o elenco se dividisse em dois times para a disputa descontraída em campo reduzido. As gozações marcaram a atividade. "Volta, Marlone!", chegou a ouvir o atacante Clayton, sobre o jogador pelo qual foi trocado com o Atlético-MG.

Para Carille, as brincadeiras evidenciam o ambiente saudável do seu grupo de atletas. "Esse foi o primeiro rachão do ano porque o calendário fez com que fosse assim. É um momento bom, deles, em que o zagueiro joga no ataque, e preferi deixá-los muito à vontade. Todos ficaram felizes", comentou.

O técnico ainda apontou a alegria dos seus comandados como um diferencial diante da Ponte Preta nos jogos decisivos do Estadual. O primeiro será neste domingo, no Moisés Lucarelli, e a volta no próximo, na Arena Corinthians

"Você não chega a uma final só por questões técnicas e táticas. É por causa do grupo também, e esse grupo é maravilhoso", enalteceu Fábio Carille.

Escalação
Não há mistério em relação à formação do Corinthians diante da Ponte. Antes do rachão, Carille voltou a indicar a utilização da sua equipe habitual: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô. "O time está definido, sem novidades", assentiu o técnico.





Corinthians prorroga contrato de lateral integrante do time campeão da copinha 2017
Vínculo de Guilherme Romão, que antes era válido até o fim do ano que vem, foi estendido até o meio de 2020. Volante Renan Areias deve ser o próximo a renovar

Por Marcelo Braga,

28/04/2017 17h04

O Corinthians acertou na última quarta-feira a renovação de contrato de Guilherme Romão, de 19 anos.

Titular da lateral esquerda do time sub-20, o garoto tinha vínculo com o Timão até o fim de 2018. Com novo acordo, ele será válido até a metade de 2020.


Guilherme Romão é uma das apostas do Corinthians na categoria sub-20 (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag.Corinthians)

Natural de Marília, onde começou, Guilherme Romão chegou ao Corinthians em 2015, ainda aos 17 anos. Titular nas últimas duas Copinhas, teve maior destaque na de 2017, com a décima conquista do Corinthians. Tanto, que foi um dos chamados pelo técnico Tite para completar um treino da seleção brasileira em março, no CT alvinegro.

Agora, a diretoria do Timão tenta acertar a permanência de mais um jogador que teve bom rendimento na Copinha. Trata-se do volante Renan Areias, também de 19 anos. Com vínculo apenas até 1º de julho, o jogador tem conversas avançadas com o clube. Bem visto no profissional, deve acertar um contrato de cerca de dois anos de validade. 





18:01

Está encerrada a entrevista coletiva do técnico do Corinthians, Fabio Carille. Vamos encerrando nossa transmissão por aqui. Agradecemos a todos que nos acompanharam.

Até a próxima!




17:59

Se o Fagner for suspenso, entra o Léo Príncipe?




"Sim, é o Léo, da posição, jogador da base que deu uma resposta muito boa nos jogos que atuou, como na Sul-Americana. Se o Fagner ficar fora, o substituto é o Léo Príncipe."







17:56

"Não, de jeito nenhum. É um sonho. Imaginava pelo tempo que estou no futebol que poderia chegar numa equipe grande, mas que teria que fazer trabalho em equipe menor. Eu tinha isso. Vou te falar o que fez chegar até aqui. Me coloco como técnico do Corinthians desde 22 de dezembro. Só olhei o dia a dia, não olhei noticiário, é claro que os assessores colocam, até para eu responder aqui. Em casa, por exemplo, quando vejo um jogo, tiro o som, para ter minhas convicções. Isso que me fez estar aqui hoje, acredito que vou ficar aqui por um tempo", comenta Carille.




17:54

Pressão para vencer:




"Não trago isso para o meu elenco, sei o que vão falar aí fora, o que vocês vão pensar, mas não trago para o grupo. Tem que fazer por merecer. Gente, é uma brincadeira: "Somos a primeira força". Ou vão falar que a Ponte estava entre os quatro? Pessoal do ar-condicionado que muitas vezes não entende, foi brincadeira, tá? A Ponte fez por merecer estar na final, tirando duas equipes grandes nessa fase decisiva."




17:53

Empate em Campinas é ruim para o Corinthians?

"Não é não. A nossa ideia de jogo em Campinas está muito clara. Não se muda na final. Marcar pressão no tiro de meta, marcar atrás da bola quando não tivermos a posse... Foi assim que treinamos. Decisão, vir com empate para dentro de casa, é um ótimo resultado. Mas vamos lá para buscar a vitória."




17:52

Técnico fala sobre favoritismo:

"Em relação a pressão, sabemos que isso virá mais para o lado do Corinthians, é normal. Mas estamos conscientes de que vamos ter que jogar muito para ganhar o título. Eles tiraram os dois mais fortes da competição, Santos e Palmeiras. Vamos ter que respeitar e jogar muito para levar esse caneco."




17:50

Agora fala Carille:


"A gente espera fazer um bom jogo, mas sabemos que a ideia da Ponte é diferente de 5P. Eles vão jogar no erro, no contra-ataque, tem velocidade com seus jogadores de ataque... Mas tentaremos fazer um grande jogo e sair com um bom resultado."












17:50

Mais sobre Walmir Cruz:




"A gente fez muitos ajustes essa semana, Jadson passou terça e quarta fazendo fortalecimento lá dentro, cuidando da tendinite que ele tem. O Rodriguinho, a mesma coisa. É importante ter todos os jogadores 100%. Hoje tivemos o grupo inteiro. Jadson saiu do rachão para complementar o trabalho lá dentro para render o que esperamos dele."




17:48

Agora fala o preparador Walmir Cruz:

"Tivemos a última semana livre no final de janeiro. Depois tivemos jogos de quarta e domingo. Essa semana foi de ajuste, alguns atletas ficaram fazendo trabalho de manutenção, outros tratamento, outros treinaram normalmente. Em um grupo é preciso ter uma coisa individualizada para cada um. Essa conversa a gente teve um pouco lá atrás depois da eliminação contra o Inter, combinamos de recuperar os jogadores que vinham de sequência de jogos, e a partir de quarta queríamos ter todo o grupo em mãos. Conseguimos levar esse planejamento para campo, o que nos ajuda muito. Precisamos encher o tanque dos atletas, vínhamos na reserva."







17:47

Técnico exalta o bom ambiente do grupo:

"Não se chega só por questões técnicas e táticas, mas por grupo também, e o nosso é maravilhoso. É o primeiro rachão porque o calendário que fez com que fosse assim. Eu os deixei à vontade, primeiro fizemos o treino da parte defensiva e ofensiva, depois fizemos o rachão. "







17:45

"Escuto muito pouco, leio muito pouco e sigo minhas convicções. Sei que precisamos melhorar. Algumas equipes se comportam assim, Atlético de Madri chegou em várias decisões assim. O sistema defensivo teve entendimento rápido. Vamos melhorar no dia a dia", diz Carille.




17:44


Título muda o seu patamar?








"Com certeza. Mas tenho de ser o mesmo sempre. Não posso achar que sou o melhor, por que não sou. E não posso achar que sou o pior caso não seja campeão. Mas para a imprensa e para a torcida esse status aumenta e muda muito. A ansiedade faz parte. Qualquer jogo te traz isso, imagina uma decisão sendo técnico do Corinthians".








17:44





Por enquanto só o técnico Fabio Carille fala.




17:44




O que um título representaria para você?




"Tudo. Um sonho, as coisas estão acontecendo rápido na minha vida. Não imaginava começar a carreira em uma equipe desse tamanho. As coisas estão acontecendo e estou na final do estadual mais importante do país."




17:43




A equipe está escalada? E o que fazer para evitar perder jogadores por suspensão?




"A equipe está definida, não tem novidades. Faço o mesmo pedido que em todos os jogos, que não faça falta boba, não atrase o jogo, não dê bico na bola... Sabemos que decisão é um jogo mais pegado, tentaremos ter todos esses cuidados."




17:43


Técnico Fabio Carille e o preparador Walmir Cruz vão falar em entrevista coletiva











17:40


Time laranja, de Cássio, Rodriguinho, Gabriel e o artilheiro Balbuena foi o vencedor














17:22 Guilherme Arana na direita, Balbuena no ataque, Rodriguinho na zaga... Só os goleiros Cássio e Walter guardam posição
 



17:17
Jadson e Danilo foram para o vestiário, não participarão do jogo recreativo 











17:13 Primeira parte do treino foi finalizada. Parece que vai rolar um rachão agora #trCOR


16:52

Corinthians encerra a preparação para o jogo contra a Ponte Preta amanhã de manhã e na sequência viaja para Campinas #trCOR




16:46
Como de costume, Fabio Carille cuida do trabalho defensivo. Olha ele indo pra cima de Guilherme Arana e Pablo #trCOR





16:39 

Não há divisão entre reservas e titulares no treino de hoje. Haverá trabalhos específicos de defesa e ataque em campos diferentes #trCOR


16:33
Além do técnico Fabio Carille, preparador físico Walmir Cruz dará entrevista coletiva hoje #trCOR

16:30
Elenco do Timão está completo. Escalação para a primeira final do Campeonato Paulista não deve ter surpresas #trCOR

16:21
Elenco corinthiano se aquece em campo #trCOR

16:52 Corinthians encerra a preparação para o jogo contra a Ponte Preta amanhã de manhã e na sequência viaja para Campinas #trCOR


16:46 Como de costume, Fabio Carille cuida do trabalho defensivo. Olha ele indo pra cima de Guilherme Arana e Pablo #trCOR



16:42 Tour da Arena Corinthians começará em 10 de maio. Ingressos custam R$ 40 em dias de semana e R$ 60 nos demais. Sócios têm desconto 


















Corinthians lança tour guiado na Arena; veja preços e horários disponíveis

Clube vai receber visitas de torcedores a partir do dia 10 de maio. Ingressos variam de R$ 40 a R$ 60, mas há descontos para associados do Fiel Torcedor


Por GloboEsporte.co

28/04/2017 19h15

O Corinthians anunciou nesta sexta-feira o lançamento do tour de sua maravilhosa Arena. As visitas guiadas a Arena Corinthians, começam no próximo dia 10 de maio. Ingressos começaram a ser vendidos nesta sexta-feira, pela internet, apenas para os sócios do Fiel Torcedor com o plano Minha Nação.

A Casa do Povo será o nome oficial do tour. A partir de domingo, todos os associados do Fiel Torcedor poderão adquirir entradas. No dia 6 de maio, a venda abre ao público geral. Todos os ingressos são adquiridos pelo site tour.arenacorinthians.com.br. A visita será, inicialmente, entre quarta e domingo (exceto em dias de jogos), das 9h às 16h45.

Os preços variam entre R$ 40 (dias de semana) e R$ 60 (sábados e domingos). Associados do Fiel Torcedor têm desconto de 20%, enquanto estudantes, idosos e crianças de 3 a 12 anos pagam meia-entrada. Menores de 3 anos têm acesso gratuito.



Tour da arena teve ensaios antes de ser lançado ao público nesta sexta-feira (Foto: Divulgação/Corinthians)

– Durante anos, o torcedor corintiano sonhou com o seu estádio e, por isso, é motivo de muito orgulho promover essa visitação para quem deseja conhecer melhor toda a estrutura da Arena Corinthians. É uma arena que já recebeu jogos de Copa do Mundo e Olimpíada e que certamente atrairá, além da Fiel Torcida, visitantes de dentro e fora do Brasil – disse Fernando Sales, diretor de marketing do Corinthians.

O tour é dividido em duas partes. Na primeira, os monitores, todos torcedores do Timão, vão explicar a história do estádio e sua construção. Na segunda, é hora de conhecer bastidores, vestiários e todos os setores da casa alvinegra. A previsão é de que a visita guiada dure cerca de uma hora.








Timão anuncia venda de ingressos e data de início do tour da Arena Corinthians

A Casa do Povo é o nome oficial do tour, que incluirá visita aos bastidores da casa corinthiana

16h00 28/04/2017 - Agência Corinthians






Divulgação

O Corinthians inicia, nesta sexta-feira (28), a venda de ingressos para os torcedores que quiserem conhecer melhor a Arena Corinthians. A Casa do Povo é o nome oficial do tour guiado às dependências do estádio do Timão, que começa oficialmente no dia 10 de maio.

Sócios do plano Minha Nação do programa Fiel Torcedor poderão adquirir os primeiros ingressos, nos dias 28 e 29 de abril. A partir do dia 30, as vendas estarão abertas para os demais associados do programa e no dia 06 de maio para todos os torcedores e interessados em visitarem a Arena Corinthians.

Os ingressos custarão R$ 40 durante a semana e R$ 60 aos finais de semana, com desconto de 20% para todos os fiéis torcedores adimplentes. Estudantes, idosos e crianças de 3 a 12 anos terão direito à meia-entrada, e menores de três anos não pagam ingresso. O tour será realizado, inicialmente, entre quarta e domingo (exceto em dias de jogos), das 9h às 16h45.
“Durante anos, o torcedor corinthiano sonhou com o seu estádio e, por isso, é motivo de muito orgulho promover essa visitação para quem deseja conhecer melhor toda a estrutura da Arena Corinthians. É uma Arena que já recebeu jogos de Copa do Mundo e Olimpíada e que certamente atrairá, além da Fiel Torcida, visitantes de dentro e fora do Brasil”, afirma Fernando Sales, diretor de marketing do Corinthians.

Para garantir os ingressos da Casa do Povo, o tour da Arena Corinthians, acesse tour.arenacorinthians.com.br.


A Casa do Povo

A primeira parte do tour da Arena Corinthians irá explicar como a Arena foi construída e seu papel no crescimento do Corinthians, dentro e fora de campo. Na segunda parte, os torcedores vão conhecer os bastidores e vivenciar rituais que fazem parte do dia a dia dos profissionais, invocando a paixão pelo Corinthians e pelo esporte bretão. A previsão é que cada visita guiada dure cerca de 60 minutos.

“Para desenvolver o Tour da Arena Corinthians, nós da FXP visitamos tours no Brasil e em grandes estádios do mundo e percebemos que, na maioria dos casos, os tours são mais técnicos do que emocionais. No Corinthians, tinha que ser diferente. Por isso, selecionamos corinthianos fanáticos para apresentar a Arena e desenvolvemos um roteiro que celebra a paixão pelo Corinthians e pelo Futebol”, explica Gabriel Dolce, Gerente de Operações da Casa do Povo.

Assim que chegarem à Arena, os integrantes do Tour poderão participar de um desafio de habilidades em um “cage” (campo sintético) especialmente construído para a visitação. A visita se inicia no Lounge do Portão A, passa pelo muro que conta a história do Timão e continua pelo Átrio, Business Lounge, Camarote Festa, Sala das Invasões (Sala de Imprensa), Sala de Aquecimento, Vestiário e o Gramado.

Os grupos de até 40 torcedores serão recebidos por anfitriões selecionados entre mais de 300 corinthianos fanáticos. O processo de seleção começou pelas redes sociais da Arena Corinthians e os concorrentes mandaram vídeos contando sobre sua paixão pelo Timão. Trinta e cinco candidatos foram convocados para uma audição na Arena, comandada pelo Professor e Diretor de Teatro Fernando Nitsch. Após a audição, os 12 selecionados ensaiaram na Arena por quase 2 meses até a tão esperada estreia.










16:39 Não há divisão entre reservas e titulares no treino de hoje. Haverá trabalhos específicos de defesa e ataque em campos diferentes #trCOR


16:36

Além do técnico Fabio Carille, preparador físico Walmir Cruz dará entrevista coletiva hoje #trCOR



16:30 Elenco do Timão está completo. Escalação para a primeira final do Campeonato Paulista não deve ter surpresas #trCOR

16:21 Elenco corinthiano se aquece em campo #trCOR

16:13
Treino do Corinthians estava previsto para às 15h30, mas até agora nenhum jogador veio a campo.








Corinthianos Jô e Rodriguinho disputam prêmio de Craque do Paulistão Itaipava 2017

Dupla alvinegra concorre com outros seis jogadores em votação aberta ao público no Facebook da Federação Paulista de Futebol


16h00 28/04/2017 - Agência Corinthians

Destaques do Corinthians no Paulistão Itaipava 2017, o atacante Jô e o meia Rodriguinho estão concorrendo ao prêmio de Craque do campeonato. Disponível na página oficial da Federação Paulista de Futebol no Facebook, a votação é aberta para todos os torcedores.

Ao todo, oito jogadores disputam o prêmio de melhor jogador do torneio estadual. 

Em busca do 28º título paulista, o Timão, maior campeão, inicia a disputa da decisão do torneio neste domingo (30), às 16h, ao visitar a Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A partida de volta da final acontece no dia 07 de maio, às 16h, na Arena Corinthians.

Vote no link abaixo:

https://www.facebook.com/futebolpaulista/posts/1498344256874861








Corinthiano paraguaio

Filho paulistano faz Balbuena se sentir brasileiro e deixa o zagueiro adaptado para liderar o Timão na busca pelo Paulista, quem sabe como capitão: “O importante é levantar a taça, pode ser antes ou depois de todo mundo”, minimiza o paulista-paraguaio, cada vez mais nas graças da Fiel

Tomás Rosolino28 de abril de 2017 06:05:52



O zagueiro Fabián Balbuena nasceu há mais de 26 anos em Ciudad del Este, no Paraguai, mas já se considera quase tão brasileiro quanto paraguaio. Adaptado ao Corinthians e um dos líderes na campanha até a final deste Campeonato Paulista, que começa no domingo, às 16h (de Brasília), contra a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, ele explicou à Gazeta Esportiva como conseguiu subir tanto de produção com relação à quase descartável temporada 2016 do Alvinegro.


Dono de português fluente, com pequenas escorregadas ao espanhol para explicar o “alento” aos companheiros e os “condimentos” que tornam as decisões mais importantes, o defensor vê no filho Liam, de apenas seis meses de idade, uma ligação já interminável com o Brasil e a cidade de São Paulo. Mesmo caseiro e avesso a grandes caminhadas pela enorme metrópole, ele lembra com orgulho que o mais novo de seus herdeiros (ainda tem Lucas, de cinco) nasceu na cidade que abriga o Corinthians.



“Meu filho nasceu aqui, é brasileiro, e eu me considero também brasileiro. Os costumes aqui não são muito diferentes do Paraguai, então me sinto mais um brasileiro, já sei o que é o clube, o futebol aqui, e vou procurar melhorar ainda mais”, comentou o defensor, 
creditando sua melhora em campo à reconstrução pela qual passou o Timão após os tempos sombrios que se seguiram à ida de Tite para a Seleção Brasileira.

Fã do método de trabalho do técnico Fábio Carille, Balbuena minimizou ainda a possibilidade de ser capitão no segundo jogo da decisão do torneio, na Arena Corinthians, assegurando que levantará a taça de qualquer jeito. Da sua liderança dentro de campo, porém, ele não abre mão, e explica, sempre com muitos detalhes, como procura ajudar os companheiros e o Timão na briga pelo 28 título paulista da história corinthiana.





O paraguaio homenageou a chegada de Liam exatamente no dia em que marcou frente à Ponte (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)



Com o melhor momento, Balbuena tenta voltar à seleção do seu país (Foto: Norberto Duarte/AFP)









Sentindo-se brasileiro como o rebento, ele agora quer um título para conquistar a torcida (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)



Gazeta Esportiva – O clube vinha de uma temporada repleta de críticas e, em menos de três meses de jogos, já pode ser campeão. Vocês esperavam uma evolução tão rápida?



Balbuena – É lógico, sempre quando a gente começa uma temporada a gente projeta estar bem lá em cima. É como um antigo treinador meu falava, no tiro ao alvo: “Sempre que você tiver que fazer um tiro longo, coloque sua mira mais para cima, porque ela vai, vai, vai, até cair”. Então a gente sempre coloca o nosso objetivo sempre para cima para poder chegar mais longe. A gente queria chegar longe na Copa do Brasil também, chegar na final, ser campeão, mas agora é chegar na final do Paulista, um dos mais difíceis estaduais do Brasil. Estamos muito confiantes, sempre respeitando o rival, que é a Ponte Preta, chegou com justiça à final também. Então é trabalhar forte para fazer um bom jogo em Campinas, tentando definir e ganhar o título dentro de casa.




Balbuena – Nós sabíamos que tínhamos um jogo grande, um clássico pela frente, então essas coisas já ajudam a motivar mais o elenco. Nós conseguimos superar a derrota por causa de toda essa importância, fizemos um bom jogo contra o  e agora vamos nos preparar bem para pegar a Ponte Preta.



Bom, classificados à final, na busca por um título. Você já pensou que pode ser o capitão e levantar a taça (Fagner e Rodriguinho, que também têm sido capitães, estão pendurados com dois amarelos)?


Balbuena – Na verdade, eu não penso muito nisso, penso mais em chegar bem no jogo, entrar bem no jogo e fazer um bom trabalho, como todo o grupo. Seja alguém que vá jogar ou não. Quem entrar em campo vai fazer o seu melhor para o time. Me foco nisso. Ser capitão eu já considero algo em segundo plano, não vai mudar minha forma de encarar o jogo. Se a gente conseguir o título eu vou levantar a taça também, só vai ser depois (risos). O negócio é ganhar o título, por mérito nosso e estamos trabalhando para isso.



 – Mas a função de líder você assumiu desde janeiro.


Balbuena – Eu me considero mais ou menos um jogador positivo neste sentido, sempre tentando falar com o companheiro para falar do jogo. Fora do jogo eu não gosto de falar muitas coisas para os companheiros, mas dentro eu gosto de falar sobre o time, o que pode melhorar. Como zagueiro a gente tem um panorama melhor em campo, em termos de visão, então são coisas que eu me cobro a fazer. Orientando, alentando (incentivando) quando os companheiros erram, tipo, um passe. Sempre gostei de fazer isso, sempre fiz, na verdade. Fui capitão em todos times que joguei. É uma característica minha que eu mantenho até hoje.




 – Por que o seu desempenho em campo melhorou tanto em relação a 2016?


Balbuena – É um monte de coisa… Acho que o time está melhor. Quando o time está melhor, todo mundo eleva seu rendimento, sua visão de jogo. Ano passado a gente jogava com um sistema diferente, com as mudanças dos treinadores mudava a forma de jogar também, e tudo isso naquela sequência de jogo, jogo e jogo. Era contraproducente.



 – Agora o Carille acabou com essas mudanças?


Balbuena – Hoje a gente começou o ano com o Carille, um trabalho que a gente já conhecia e repetiu coisas que a gente já tinha incorporado. Isso vai ajudando na hora do jogo, faz muita diferença e contagia. Você vê o Gabriel correndo em todas as bolas, o Jô também, faz com que todo mundo se comprometa, não só quem entra em campo, pessoal no banco também, todos mostrando bom astral. Sempre incentivando. Todos esses aspectos são diferentes em relação ao ano passado. O treinador também, são coisas que ajudam a gente a desenvolver esse trabalho.




 – Na vida pessoal você teve o nascimento do seu filho, Liam (em outubro de 2016). Isso também mudou alguma coisa?


Balbuena – Não vejo tanto assim, coisas fora do campo acho que não têm nada a ver com dentro de campo. O fato de ter filho ou não, não interfere no trabalho nos treinos e jogos. Mas é importante o apoio familiar



Gazeta Esportiva – Principalmente quando você não está bem.


Balbuena – É o suporte fundamental. Às vezes a gente faz um jogo ruim, fica triste, fica nervoso, mas aí, em casa, sente o apoio da família, ajuda muito nesse sentido. Meu filho nasceu aqui, é brasileiro, e eu me considero também brasileiro. Os costumes aqui não são muito diferentes do Paraguai, então me sinto mais um brasileiro, já sei o que é o clube, o futebol aqui, e vou procurar melhorar ainda mais.


– Então você já está totalmente adaptado?


Balbuena – Já estou totalmente adaptado. Não sou um cara que sai muito, fico mais em casa, mas já estou bastante adaptado. Com a correria de jogo, filhos e tudo mais é difícil você sair pela cidade, mas sei já o que é o clube, o futebol brasileiro, me sinto melhor aqui. E tento sempre melhorar, tenho coisas a trabalhar, crescer ainda mais.




 – Crescer para chegar onde? Na seleção do Paraguai, na Copa?



Balbuena – Não, falo mais pessoalmente mesmo. As técnicas, aspectos defensivos, bola parada ofensiva, aspectos em que eu posso trabalhar para melhorar. Seleção vai depender do trabalho que eu fizer no time, se o time estiver bem vou ter muitas chances de ir para a Seleção.



 – A Ponte Preta, além de rival nessa sua primeira decisão aqui, já foi um time no qual você fez gol (Paulista 2016) e contra o qual você foi expulso (Brasileiro 2016). Você guarda lembrança daqueles jogos para essa final?



Balbuena – Lembro da expulsão, foi com quase 20 minutos de jogo… foi minha primeira expulsão aqui, segunda na carreira, coisa que eu não gosto. Não gosto de levar cartões, ainda mais do jeito que foi, deixar minha equipe com um a menos, senti muito aquele jogo. Mas agora é um momento diferente, o time está bem, é uma final, são condimentos essenciais que me fazem preparar de forma diferente. Não penso no passado e tomara que possa sair de lá de Campinas mais feliz dessa vez.



 – Não guarda lembrança nem do gol?




Balbuena – Ah (risos), esse foi em casa, em Itaquera, momento diferente também. Deixo para o segundo jogo. Mas eu não gosto de pensar no que passou, sempre trato de pensar no que tenho pela frente. E o que tem pela frente é essa final.
















Presentes na final de 1977, pai e filho encontram Basílio no Parque São Jorge

Jaime (83) e Ricardo (48) foram recebidos de surpresa no Memorial Corinthians e relembraram a histórica conquista que deu fim ao jejum de quase 23 anos sem títulos


12h00 28/04/2017 - Agência Corinthians






Divulgação
A paixão pelo time de coração muitas vezes é passada de pai para filho, de geração em geração. Fanático pelo Corinthians, Ricardo Borges da Costa (48 anos) teve no pai, Jaime da Costa (83 anos), a grande influência para se tornar mais um do bando de loucos. Uma das maiores recordações da relação dos dois com o Timão data do dia 13 de outubro de 1977, ano em que Basílio e companheiros deram fim ao jejum de quase 23 anos sem títulos do Timão contra a Ponte Preta, com ambos presentes nas arquibancadas

Quarenta anos depois, com a reedição da histórica final no Paulistão Itaipava 2017, Ricardo planejava algo especial para o pai. Nada melhor do que conhecer o responsável pela alegria deles e de milhões de corinthianos. Com 84 anos e alguns problemas de saúde, Jaime pôde voltar no tempo.

Das mãos do eterno Pé de Anjo, Jaime recebeu uma camisa autografada pelo ídolo e relembrou a conquista no Memorial Corinthians , no Parque São Jorge.



História essa que faz lembrar de uma tradicional frase conhecida pelos apaixonados pelo esporte ao redor do mundo: futebol não é apenas um jogo.

Confira o vídeo completo desse encontro na Corinthians TV










''Veio um filme do jogo de 77'', diz Wladimir sobre reedição de final entre Timão e Ponte


Ex-lateral esquerdo, que foi o jogador que mais vezes esteve em campo pelo Corinthians, relembrou a decisão de 40 anos atrás, que se repetirá no Paulistão Itaipava 2017


10h50 28/04/2017 - Agência Corinthians






© Lemyr Martins/Placar


Ídolo, jogador que mais vezes atuou pelo clube do Parque São Jorge, um dos heróis de 1977. Wladimir é mais um lendário atleta que certamente é lembrado quando o assunto é a final do Paulistão Itaipava 2017 entre Corinthians e Ponte Preta, que acontecerá na temporada em que a histórica decisão entre as mesmas duas equipes que acabou com o longo jejum de títulos do Timão completa 40 anos. As coincidências saltam aos olhos.

"Veio um filme do jogo de 77", afirmou Wladimir sobre o momento em que o Corinthians se classificou para a final do Paulista deste ano, confirmando a reedição da decisão com a Ponte Preta.

Com o histórico filme de 1977 na cabeça, o ex-lateral esquerdo relembrou o cenário daquela final. "A gente não tinha ganhado da Ponte ainda ao longo do campeonato. Nós achávamos que seria muito difícil, como foi. A Ponte era realmente uma grande equipe. Mas naquele dia, entramos em campo para 'matar' quem estivesse na nossa frente", afirmou.

"É legal quando você só tem uma opção no jogo, que é vencer. Você entra com essa predisposição. A gente passou por cima da Ponte, mesmo a Ponte tendo uma excelente equipe, tendo dificultado demais os jogos anteriores. Eu diria que, naquele dia, nós ganharíamos de quem quer que fosse que pintasse na nossa frente. Esse era o espírito daquele jogo", completou Wladimir.

Sobre 2017, o ídolo corinthiano acredita que o Timão terá as mesmas dificuldades de 40 anos atrás. Mas na torcida para que o final dessa história seja o mesmo. "Eu torço para o Corinthians, espero que ganhe, mas acho que as forças estão muito equilibradas", finalizou.

O primeiro duelo entre Corinthians e Ponte Preta pela final do Paulistão Itaipava 2017 acontecerá no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, neste domingo (30), às 16h. O confronto que definirá o campeão paulista da temporada será realizado na Arena Corinthians, no dia 07 de maio (domingo), às 16h.

Você encontra esta e outras informações sobre o Corinthians no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.

Confira o vídeo completo na Corinthians TV: