14 de mai de 2015

CORINTHIANS 14/05/2015

 Mesmo com mais de 40 mil torcedores na Arena Corinthians, a audiência da Rede Globo atingiu mais de 30 pontos durante o jogo do Timão contra o Guaraní.






CORINTHIANS REAPRESENTAÇÃO FOTOS TREINO PARA QUEM NÃO ATUOU OS 90 MINUTOS ONTEM:


























































Timão entrou em campo na Liberta com parte das dívidas quitadas
Diretoria alvinegra cumpriu a promessa de pagar jogadores logo depois de obter pré-aprovação de um empréstimo financeiro na tarde da última quarta-feira
Bruno Andrade e Felipe Bolguese - 14/05/2015 - 17:30

Direitos de imagem de Renato Augusto estão atrasados (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

Com a garantia de receber 40% de um empréstimo nesta quinta-feira, a diretoria do Corinthians cumpriu a promessa feita durante a concentração na terça-feira à noite e pagou parte da dívida que tem com os principais jogadores do elenco minutos antes do confronto de quarta-feira. O valor desembolsado foi de quase R$ 10 milhões.


Guerrero, Renato Augusto, Elias, Ralf, Emerson Sheik, Danilo e Jadson são alguns dos atletas do Timão que estão com os direitos de imagem atrasados (muitos deles não recebem desde o ano passado). O clube também deve premiações ao restante do elenco.
O Corinthians tentava um empréstimo de aproximadamente R$ 20 milhões desde o início da temporada. Mesmo com uma parcela da dívida acertada, a direção alvinegra promete se reforçar para pagar todas as pendências financeiras nas próximas semanas.

Acertar as contas em aberto, por exemplo, é uma das exigências de Guerrero para voltar a discutir a renovação contratual. O vínculo do jogador com o Timão acaba em julho deste ano.











Corinthians se reapresenta com reservas em campo, regenerativo dos titulares, polícia e torcedor revoltado
Jogadores que atuaram ontem na Arena Corinthians ficaram na parte interna do CT, enquanto reservas foram a campo. Renato Augusto vira dúvida


LANCEPRESS! - 14/05/2015 - 17:02

Jogadores reservas foram a campo na tarde desta quinta-feira
Na reapresentação, hoje, do Corinthians, os jogadores que atuaram 45 minutos (ou mais) diante dos paraguaios fizeram um trabalho regenerativo na parte interna do CT Joaquim Grava. De acordo com a assessoria de imprensa, o meia Renato Augusto tem um trauma na perna esquerda e virou dúvida para a partida do Corinthians contra a Chapecoense, neste sábado, às 21h, em Araraquara

Os reservas, por sua vez, foram a campo e participaram de uma atividade com bola, sob a supervisão de Tite. Vagner Love, Emerson Sheik, Edu Dracena, Cristian e todos os outros jogadores que não foram relacionados para o duelo com os paraguaios trabalharam parte tática e posse de bola. É possível que algum deles seja titular no confronto com os catarinenses.

Antes do treino, algumas viaturas da polícia militar foram ao Centro de Treinamento do Corinthians. Quando a reportagem do LANCE! chegou ao CT, quatro veículos deixavam o local. Não se sabe se os policiais vieram por conta própria ou se foram chamados pelo clube por precaução, caso apareça torcedores para protestar

Pouco antes da entrevista coletiva de Fagner, um torcedor apareceu no estacionamento da imprensa para protestar contra a diretoria. O torcedor, que estava de bicicleta, pediu que os jogadores fizessem greve devido aos atrasos salariais. Ele ainda cobrou que os dirigentes mostrassem as contas da Arena Corinthians.


*Atualizada às 17h54



Policias deixaram o CT do Corinthians antes mesmo do treinamento (crédito: Murilo Dias)



Torcedor foi cobrar a diretoria pelo atraso de salários (crédito: Rodrigo Vessoni)



CORINTHIANS PODE TER PROPOSTA POR MEIA MATHEUS CASSINI DE R$ 5,1 MILHÕES DO PALERMO DA ITALIA. TAMBEM PODE TER PROPOSTA DO BOLOGNA, TB DA ITALIA







14/05/2015 17h50

Direção do Timão pagou parte dos direitos de imagem atrasados
Dirigentes revelam que receberam dinheiro nesta quinta-feira e já realizaram as transferências para Ralf, Renato Augusto, Elias, Danilo, Emerson e Guerrero


Por Carlos A. Ferrari e Diego Ribeiro

Roberto de Andrade tinha prometido a quitação
(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

A diretoria do Corinthians confirma que pagou nesta quinta-feira parte dos direitos de imagem atrasados do elenco. O clube assinou pela manhã o acordo bancário para receber o dinheiro e diz que já efetuou a transferência dos valores para os atletas.


Os cofres do Timão foram recheados com cerca de R$ 7 milhões. A expectativa é de que o restante do dinheiro (R$13 milhões) seja liberado nas próximas semanas. Também será destinado ao pagamento do grupo.


– Já está na conta deles – disse um dirigente alvinegro.


Como o montante não é suficiente para quitar o débito, a direção montou um planejamento para a distribuição. Os jogadores com mais tempo em atraso, como Emerson, Ralf e Renato Augusto, foram os primeiros agraciados. Danilo, Elias e Guerrero também receberam.

O clube confirma que os salários em carteira estão em dia, mas reconhece que sofre para pagar os direitos de imagem
 Agora o Corinthians foca a disputa do Campeonato Brasileiro e futuramente a Copa do Brasil






14/05/2015 17h58 - Atualizado em 14/05/2015 17h58
Corinthians tem Renato Augusto e Elias como dúvidas para sábado
Renato Augusto sente dores na perna e é dúvida no Corinthians para sábado contra a Chapecoense
Meia não treina nesta quinta-feira e pode ficar fora no Brasileiro. Elias também preocupa comissão técnica


Por Diego Ribeiro

Renato Augusto e Elias preocupam a comissão técnica do Timão
(Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

O Corinthians tem como dúvidas o aproveitamento dos meio campistas Elias e Renato Augusto na partida do próximo sábado contra a Chapecoense, às 21h (horário de Brasília), em Araraquara, pelo Campeonato Brasileiro.

Sentindo dores na perna esquerda, Renato Augusto não fez qualquer atividade nesta quinta-feira e será avaliado pelo departamento médico na sexta.


Caso o meia não jogue, o técnico Tite tem algumas opções na manga: Danilo e Petros seriam os mais cotados para a função de Renato Augusto. A tendência é que o Corinthians tenha força máxima em campo no sábado, até porque não tem mais a competição sul-americana para dividir atenções.


Ao lado do volante Elias, Renato Augusto é quem mais preocupa a comissão técnica por causa do desgaste físico. Com apenas uma competição em vista nos próximos meses, a comissão técnica espera dosar a carga de treinamentos da dupla para evitar lesões.








Corinthiano Fagner: “O importante é continuar confiando no trabalho”
Lateral concedeu entrevista coletiva no CT Dr. Joaquim Grava e destacou o aprendizado na Copa Bridgestone Libertadores da América

17h45 14/05/2015 - FutebolAgência Corinthians



© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians"O mais importante agora é tentar tirar proveito de tudo o que passou", disse Fagner


Nesta quinta-feira (14), o Corinthians voltou a treinar no CT Dr. Joaquim Grava. Depois da atividade, Fagner concedeu entrevista coletiva. “O importante é continuar confiando no trabalho, como nós confiamos. Sistema, questão tática, isso é com o Tite. Eu acho que da maneira que nossa equipe vem jogando, se existir alternativas para sair de uma marcação, é melhor”, disse o lateral.

Fagner também destacou o aprendizado após a derrota da última quarta-feira (13). “As primeiras 12 horas são mais difíceis, o jogo está muito vivo e intenso na cabeça de cada um. É complicado chegar em casa, você quer ficar um pouco isolado e refletir. O mais importante agora é tentar tirar proveito de tudo o que passou e se recuperar o mais rápido possível. Temos uma competição longa e difícil pela frente".








Corinthiano Fagner nega soberba, fala em retomada e critica 'cultura do futebol brasileiro'
'Temos essa cultura: se perdeu, tem de mudar três ou quatro. Se ganha, todo mundo é bom. Alemanha ganhou, virou exemplo. Agora o Barcelona voltou a ser'

Rodrigo Vessoni - 14/05/2015 - 18:17

Fagner concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira
Em coletiva, hoje, o lateral direito Fagner, do Corinthians, assim já tinha feito Tite e outros jogadores, negou qualquer tipo de soberba diante dos paraguaios. Na visão de Fagner, a derrota no primeiro jogo em Assunção e a falta de capricho nas finalizações na Arena Corinthians causaram a saída do torneio sul-americano.


- Quando se ganha é tudo maravilhoso, quando se perde se cria muita coisa. O primeiro jogo foi primordial para a desclassificação, não foi a nossa cara. O primeiro tempo foi bom, mas faltou tranquilidade na finalização. Infelizmente fomos desclassificados. Menosprezo não existiu, futebol é igual. A Juventus tirou o Real Madrid, quem diria isso? - afirmou o camisa 35, que completou:

- O ser humano tem dessa natureza, de ver uma coisa muito difícil e se preparar mais. Mas não foi o caso, tivemos 13 dias para se preparar para o primeiro jogo, sete para o outro. Mas foi um jogo, que foi lá em Assunção, acabou acarrentando na desclassificação. Não houve menosprezo. Eu não ouvi essa declaração (do diretor Sergio Janikian), não posso falar sobre o que eu não ouvi. Se houve comentário, não posso falar porque não ouvi. Soberba nunca existiu, todo mundo trabalha forte. Futebol tem três resultados, ninguém quer perder. Ontem tivemos várias chances de gols e a bola não entrou. É esquecer e pensar no próximo jogo - garantiu.

Fagner não gostou de questionamentos sobre uma possível reformulação do elenco corintiano. De acordo com o lateral-direito, o assunto deveria vir à tona pela análise de um trabalho, e não apenas em cima de um resultados. No caso, uma eliminação antes da hora.

- O grupo está fechado, sabe onde pode chegar e o que pode render. A diretoria é quem pode falar sobre saídas e chegadas, o grupo é forte. Nossa cultura no futebol é assim: uma eliminação já se acha que o time não é bom, que o elenco não vale nada. Ninguém queria ser eliminado, já mostramos a força do grupo, tivemos chances de jogar todo mundo nos 31 jogos - afirmou.

- Isso (saídas e chegadas) é coisa de jogadores, empresários e diretoria, não minha. Mas temos essa cultura: se perdeu, tem de mudar três ou quatro. Se ganha, todo mundo é bom. A Alemanha ganhou, virou exemplo e o Barcelona não é mais. Agora o Barcelona voltou a ser referência. Se ganharmos no sábado, vão esquecer o jogo de quarta. Futebol é assim - lamentou.

O camisa 35 será um dos titulares do Corinthians na partida do próximo sábado, contra a Chapecoense, pelo Brasileirão, em Araraquara.


14/05/2015 17h53

Fagner pede calma Lateral-direito mostra serenidade em entrevista coletiva, mas diz que mal dormiu

Por Carlos A. Ferrari e Diego Ribeiro
Fagner está abatido por conta da eliminação
(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

O lateral-direito Fagner foi o responsável por dar explicações sobre o atual momento do time. Tratado como melhor do Brasil até pouco tempo atrás, o Timão vive crise técnica e saiu da libertadores da América. Sereno, o lateral pediu que o trabalho não fosse esquecido.

Por isso, Fagner evitou falar em mudanças drásticas no elenco após a queda na competição sul-americana. Para ele, a manutenção de boa parte da equipe será fundamental se o Corinthians quiser fazer boa campanha no Campeonato Brasileiro.

– O mais importante é o grupo hoje estar fechado e ciente do que pode fazer. Sobre reformulação, isso cabe à diretoria. Não cabe a mim. O grupo é muito forte e demonstrou isso. Infelizmente temos uma cultura ... Não podemos jogar fora 31 jogos de invencibilidade fora – afirmou Fagner.

– As primeiras 12 horas são mais difíceis, o jogo está muito vivo e intenso na cabeça de cada um. É complicado chegar em casa, você quer ficar um pouco isolado e refletir. O mais importante agora é tentar tirar proveito de tudo o que. Temos uma competição longa e difícil pela frente (Brasileirão) receitou o lateral.

O time catarinense será o adversário do Corinthians no próximo sábado, ás 21h (horário de Brasília), em Araraquara.  O Corinthians busacará títulos do Brasileirão e Copa do Brasil aida neste ano, assim como a volta a Copa Libertadores da América 2015










17:30 Fim da entrevista coletiva de Fagner no CT Joaquim Grava. 
17:28 "É difícil falar, a gente não sabe o termo usado e o que foi falado por ele, é difícil. Soberba nunca existiu, todo mundo trabalha forte. Futebol tem três resultados, ninguém quer perder. Ontem tivemos várias chances de gols e a bola não entrou. É esquecer e pensar no próximo jogo"

17:26 "É difícil falar do torcedor em si, ele vai muito com a emoção, aí não se pensa tanto no que está sendo feito. O trabalho está sendo bem feito, não se pode jogar fora o trabalho por uma circunstância. Um tempo atrás Tite recuperou o time de 2011 e ganhou tudo depois. O mais importante é que todos confiam no que está sendo feito"

17:25 "Eu estou frustrado, fui de cabeça inchada para casa, o que acontece nos outros clubes eu não fico feliz, eu fico triste pelo que acontece com a nossa equipe, pelo que tínhamos demonstrado no início da Libertadores. É pensar na Chapecoense"

17:24 "Para falar a verdade, eu nem ligo a TV. Eu fico vendo desenho com meu filho, são dois jogadores experientes, o professor já deve ter falado com eles. É difícil falar sobre isso (expulsões)"

17:23 "Eu não ouvi a declaração, não posso falar sobre o que eu não ouvi. Depois de saber o adversário das oitavas eu disse: "Não existe mais fácil ou menos fácil, todos os 16 clubes são capacitados. Se houve comentário (do diretor de futebol Sergio Janikian), não posso falar porque não ouvi"
17:22 "É coisa de jogadores, empresários e diretoria, não minha. Mas temos essa cultura: se perdeu, tem de mudar três ou quatro. Se ganha, todo mundo é bom. A Alemanha ganhou, virou exemplo e o Barcelona não é mais. Agora o Barcelona voltou a ser referência. Se ganharmos no sábado, vão esquecer o jogo de quarta. Futebol é assim"
17:21 "O mais importante agora é nós, jogadores, confiarmos em nosso trabalho. Sobre a parte tática, é com o professor. Não cabe a mim falar. No mesmo sistema existe alternativas para se limpar o lance, como aconteceu no jogo de ontem"
17:19 "O ser humano tem dessa natureza, de ver uma coisa muito difícil e se preparar mais. Mas não foi o caso, tivemos 13 dias para se preparar para o primeiro jogo, sete para o outro. Mas foi um jogo, que foi lá em Assunção, acabou acarrentando na desclassificação. Não houve menosprezo"
17:19 " Em relação a ontem, por tudo que a gente criou e pressionou no primeiro tempo, não foi justo. Voltamos a criar chances, eles não criaram perigo durante o jogo"
17:14 "A gente sabe a dificuldade que é jogar com um a menos, sabemos que é difícil, o professor falou com todos lá dentro, tem de acontecer o mínimo mesmo"
17:13 "O mais importante é estar bem fechado, focado no objetivo do clube, houve a eliminação, começamos bem, é tentar esquecer o que aconteceu na Libertadores para continuar bem no Brasileirão"
17:12 "Difícil falar com relação a A ou B, envolve contratos e valores, a diretoria está resolvendo, independentemente se ganhou ou perdeu, todos querem ganhar títulos. A gente tem de aprender um pouco para, ali na frente, ter coisas boas"
17:12 "Vamos levar como exemplo para não acontecer de novo, temos o Brasileirão e a Copa do Brasil, precisamos fazer coisas melhores"
17:10 "Grupo está fechado, sabe onde pode chegar e o que pode render. A diretoria é quem pode falar sobre saídas e chegadas, o grupo é forte. Nossa cultura no futebol é assim: uma eliminação já se acha que o time não é bom, que o elenco não vale nada.  já mostramos a força do grupo, tivemos chances de jogar todo mundo nos 31 jogos"
17:10 "Eu, sinceramente, acho que não (fraco emocionalmente). A equipe criou chances de gol, o segundo tempo houve mudanças mas não criamos as chances, infelizmente acabou acontecendo o que aconteceu"
17:09 "Quando se ganha é tudo maravilhoso, quando se perde se cria muita coisa. O primeiro jogo foi primordial para a desclassificação, não foi a nossa cara. O primeiro tempo foi bom, mas faltou tranquilidade na finalização.  Menosprezo não existiu, futebol é igual. A Juventus tirou o Real Madrid, quem diria isso?"
17:09 Iniciamos aqui a entrevista coletiva de Fagner!




Guerrero rebate ofensa e desafia torcedor a xingá-lo no CT
Em fase de discussão de renovação, atacante corintiano foi bombardeado por xingamentos da torcida

LANCEPRESS! - 14/05/2015 - 15:19 

Guerrero recebeu diversos xingamentos no Instagram. Revoltado, o atacante peruano respondeu um dos tocedores. Ele xingou o seguidor e ainda lançou um desafio para uma discussão cara a cara.






Corinthians estuda reformulação
 Guerrero, Ralf, Fábio Santos, Emerson e Danilo vivem impasse.



Por Diego Ribeiro e Carlos A. Ferrari
O Corinthians deve iniciar agora uma reformulação no elenco. O Timão planeja reduzir os custos do departamento de futebol.


Na saída da Arena Corinthians, na madrugada de quinta-feira, o presidente Roberto de Andrade admitiu que está na hora de o Timão diminuir as contas. Uma das primeiras medidas pode estar na renovação de contrato de Emerson, cujo vínculo vence em 31 de julho. A proposta ainda não é certa, mas, se acontecer, pode ser feita em valores inferiores aos atuais.


– Dependendo da forma que você coloca, isso pode soar de uma maneira desrespeitosa. Quem ganha X não quer ganhar meio X. Vamos mostrar as dificuldades do mercado. É uma realidade. Se eu não consigo pagar, não adianta assumir um compromisso – afirmou o mandatário.

Uma reunião entre a diretoria e o corpo técnico vai decidir o que será feito.

– Precisamos sentar para conversar. Primeiro é a parte técnica. Se a comissão técnica achar que tem interesse em renovar, vamos sentar e conversar. Caso contrário, não – disse Andrade.


O Corinthians também terá de decidir o que fazer com Guerrero. O clube não tem os R$ 18 milhões pedidos pelo atacante, mas ainda quer negociar.  Diretores acreditam que o jogador tem boas ofertas do mercado internacional e, provavelmente, não abrirá mão do dinheiro.


– Existem dois lados na renovação. Eu tenho quase certeza de que ele tem vontade de permanecer no Corinthians. Se não for renovado é por questões financeiras.


Outros três jogadores importantes do elenco ficam sem contrato no fim do ano. Com um prazo maior, o Timão deve esticar as conversas para o segundo semestre e aguardar pelo rendimento. São os casos do lateral-esquerdo Fábio Santos, do volante Ralf e do meia Danilo.


A direção não descarta vender jogadores nos próximos meses, com a abertura da janela internacional de transferências. O zagueiro Gil é o mais cotado a deixar o clube em virtude das boas atuações que vem tendo. O Wolfsburg, da Alemanha, surge como o principal interessado.


– Insisto em dizer que não há jogador invendável. Se vier proposta, desde que a parte comercial – seja boa para o clube e o atleta queira, sem problema nenhum. Não dá para falar que o elenco será mantido até dezembro – ressaltou o presidente.







14/05/2015 02h08
Corinthiano Fábio Santos diz que não atingiu rival, mas admite: "Sei que vou ser cobrado"
Lateral-esquerdo do Corinthians, expulso aos sete minutos do segundo tempo contra o Guaraní, pede que responsabilidade seja dividida


Por Carlos A. Ferrari e Diego Ribeiro






O lateral-esquerdo Fábio Santos  que não tocou no atacante rival no lance em que resultou em sua expulsão, no segundo tempo ontem O jogador acredita que será cobrado pelo cartão vermelho.


– Não vi o lance ainda, mas, no meu modo de ver, nem encostei nele, foi uma dividida normal. É difícil falar agora, se foi certo ou não, mas sabemos que muitas coisas envolvidas. É uma pena. Criamos muitas chances no primeiro tempo, mas o gol não saiu. No segundo, a expulsão acabou atrapalhando, não sei até que ponto. Óbvio que foi um erro grave e ficamos tristes, porque o trabalho vinha sendo bem feito – afirmou.


O Corinthians tentava sufocar o Guaraní novamente no segundo tempo quando Fábio Santos foi expulso. O jogador levantou o pé em demasia e atingiu o jogador adversário, recebendo o cartão vermelho de forma direta, aos sete minutos.

Fábio Santos divide a bola no jogo de volta pelas oitavas da Libertadores (Foto: Marcos Ribolli)

– Assim como o Cássio falhou no primeiro jogo e ninguém jogou a responsabilidade para ele, não é agora que fui expulso que vamos achar o culpado. Temos mania de achar um culpado na derrota. Temos um grupo bem experiente para saber lidar com essa situação. Sei que vou ser cobrado mais para frente, tenho essa noção, mas o grupo se abraço e vamos em busca da vitória no Brasileiro – ressaltou Fábio Santos.

– É ter maturidade para absorver as críticas. Sabemos que vamos apanhar bastante de todos os lados, mas é bola para frente, porque sábado tem jogo – disse o lateral-esquerdo, referindo-se ao duelo  do Corinthians contra a Chapecoense, em Araraquara, pelo Brasileirão.


Fábio Santos descartou também qualquer interferência no rendimento da equipe em virtude do atraso no pagamento dos direitos de imagem.


– Não é hora de transferir a responsabilidade. Estamos com a diretoria. Agora é cada um assumir a sua responsabilidade. Não é porque está atrasado que fomos desclassificados.





14/05/2015 01h41

Tite aceita críticas e nega soberba: "Não houve ostentação"
Técnico diz que Corinthians tem de saber “levar pancadas”, descarta menosprezo e avisa que time está em formação


Por Diego Ribeiro e Carlos A. Ferrari



Tite aceitou críticas e manteve a tranquilidade ao falar sobre o futuro de sua equipe.

Apesar de viver o momento mais crítico no ano, o técnico também negou qualquer tipo de reformulação no elenco. A expectativa dele é de que a maioria seja mantida para o Timão buscar um bom desempenho no Campeonato Brasileiro.

– Temos de ter muito cuidado, senão fazemos as coisas em cima do emocional. Futebol não é assim, ele tem um outro componente, de estruturação. Não estou falando só de mim, nem de defesa de um trabalho. A construção da equipe tem erros, acertos... O que me deixa mais chateado é que queríamos dar aos torcedores essa satisfação, essa alegria. Mas tem de saber tomar as pancadas, gemer e suportar as críticas – disse Tite.

Tite diz que fica triste por não dar "satisfação" à Fiel
(Foto: Marcos Ribolli)

O técnico voltou a falar em retomada de padrão e intensidade do time, que não venceu e sequer fez gols nos seus últimos quatro jogos da Libertadores da América. Por outro lado, deu sua palavra: o time não subestimou o rival paraguaio, considerado mais modesto.

– Vou a campo fazer meu melhor. Quero estar sempre com meu travesseiro leve. Não menosprezo adversário, não teve ostentação – assegurou o técnico.

O Corinthians terá foco total no Campeonato Brasileiro pelos próximos meses – até as oitavas de final da Copa do Brasil, fase em que os eliminados da competição sul-americana ingressam no torneio nacional. A próxima partida é sábado, às 21h (horário de Brasília), Corinthians x Chapecoense. O duelo será realizado em Araraquara.












14/05/2015 09h40

Expulsões minam Timão, que busca recuperar emocional no Brasileirão
Com oito cartões vermelhos em 2015, Corinthians ultrapassa marcas de temporadas anteriores inteiras. Acostumado à disciplina, Tite mostra frustração


Por Carlos A. Ferrari e Diego Ribeiro


Seis expulsões em dez jogos pela Taça Libertadores da América. Mais duas em quatro clássicos pelo Campeonato Paulista. Os cartões vermelhos se tornaram constantes na versão 2015 do Corinthians, que conseguiu suportar algumas partidas com desvantagem numérica, mas viu a conta chegar justamente na partida mais importante do ano até agora


Fábio Santos e Jadson foram os últimos personagens de um Corinthians que tem tido a parte emocional muito aflorada em 2015. Ambos foram expulsos ontem


Sem a competição sul-americana, o desafio de Tite é reunir o grupo e tentar equilibrar a cabeça de seus jogadores com um Campeonato Brasileiro inteiro pela frente. O Timão venceu o Cruzeiro na primeira rodada, por 1 a 0, com time reserva. Há mais 37 jogos por fazer.


– Não conseguimos traduzir em gols os bons momentos que tivemos, e as expulsões tornam um outro jogo. Há uma frustração em termos disciplinares. Não foi nosso normal – lamentou Tite.


Antes das duas expulsões contra o Guaraní, o Corinthians teve outras seis: Mendoza e Emerson  Guerrero, também na Libertadores da América e Fábio Santos, Cássio e Gil pelo Campeonato Paulista.


Ainda no mês de maio, o Corinthians já ultrapassou os números das últimas três temporadas. Foram apenas seis expulsões em 2012 e 2013, sob o comando de Tite, e sete em 2014, com Mano Menezes como técnico.


Por isso, a parte emocional preocupa a comissão técnica. A intenção de Tite é reunir seus jogadores nos próximos dias e passar confiança em um momento difícil como o atual.


– Ainda não conquistamos um título. Na outra passagem, quando ganhamos algumas coisas, mesmo assim nos mobilizamos. Nunca dissemos que éramos o melhor time. Vivemos uma grande fase, agora baixou e tem de absorver – receitou o técnico.


A partir deste sábado, contra a Chapecoense, em Araraquara, o Corinthians tenta dar novo rumo à temporada. Além do Brasileiro, o time ainda tem a Copa do Brasil no segundo semestre