3 de abr de 2018

CORINTHIANS 03/04/2018








Fagner esquece confusão e diz qual a chave para o Corinthians ser bicampeão

Lateral-direito vê o fator psicológico como o mais determinante para virar contra o rival

Lateral concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira
FOTO: Márcio Porto
 

Marcio Porto
03/04/2018
18:36

Nem a tática nem a técnica. Para o lateral-direito Fagner, o que poderá fazer a diferença a favor do Corinthians na final do Paulista será a cabeça. O jogador acredita que o nível de concentração da equipe determinará o resultado
- Isso (clima do jogo de ida) para nós não vai levar a lugar nenhum. Em cima do que buscamos, não vai nos ajudar. O intuito é ir para lá jogar futebol, é isso que queremos, buscar o que almejamos desde o início da competição. Cabeça boa para fazer um grande jogo - afirmou Fagner em entrevista coletiva nesta terça-feira no CT Joaquim Grava.

- O principal é fazer um jogo de muita concentração, o mental será fundamental para o resultado. Depois vem a organização, tática. Mas o mais importante é a cabeça. Se estiver boa, temos tudo para fazer um grande jogo - completou o lateral.

O Corinthians precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para conquistar o bicampeonato paulista ou um, para depois vencer nos pênaltis domingo. Na véspera está previsto treino aberto na Arena Corinthians. Fagner defendeu a atividade e falou sobre outros assuntos na entrevista. Acompanhe:

Treino na Arena Corinthians
Principalmente pelo fato de não termos nosso torcedor no domingo (devido a imposição de torcida única em clássicos paulistas), a gente poder treinar na nossa Arena e ter a presença deles lá, que muitos queriam estar no jogo, isso nos dá um conforto, um gás. É importante estar perto do torcedor. A gente sabe que eles não vão poder estar no jogo, mas a gente se sente acolhido, fica mais forte, e vamos tentar fazer um grande jogo.

Se o intuito de cada torcedor for incentivar sua equipe, não tem por que existir briga. Um é no meio da linha, outro no final da linha. Quando se quer evitar alguma coisa, é possível. Acredito e espero que o torcedor vá ver os treinos para prestigiar, para nos apoiar, não com pensamento de briga, confusão. Das outras vezes vimos bastante criança, famílias. A gente fica feliz, espera ver mais isso no estádio, mas também contamos com a colaboração deles durante a semana.

Semana de treinos
Para nós, a semana cheia foi muito importante. Jogos desgastantes, que tivemos de correr atrás, desgasta mais. Então essa semana serve para recuperar as baterias, para domingo estar 100%.

Falta que Clayson fará
Jogador de 1 para 1, de chegada, movimentação. A gente sabe da falta que ele vai fazer, mas tenho certeza de que os demais que estão de fora, estão se preparando para esse momento. Cabe ao Carille decidir o melhor.

Estratégia para o jogo
O mais importante é que você tenha 90 minutos, 94, para fazer no mínimo um gol, isso nos possibilita uma segunda chance. O mais importante é a paciência. Jogo que você tem de estar muito equilibrado.

Primeira final teve pouco futebol
Até o tempo de jogo foi baixo, com 54 minutos, onde a média é 62, 64. Eu esperava que o jogo fosse mais jogado, que tivesse menos atrito, coisinhas. Mas faz parte, temos de ter cabeça boa, trabalhar durante a semana, para a gente fazer o inverso. Para a gente se preocupar só em criar, jogar, dar trabalho a defesa adversária.

Possível volta de Jadson
A gente ganha com a armação, para ajudar o Rodriguinho, que não fica tão sobrecarregado. A gente sabe da qualidade do Jadson com a bola nos pés.

Retrospecto positivo no local do jogo


O retrospecto é bom, mas no futebol cada jogo tem sua história. A gente vai lá para tentar escrever mais um capítulo, da nossa história, do Corinthians,para fazer um grande jogo. Precisamos estar mentalmente muito forte, para fazer grande jogo tecnicamente, taticamente, para que cometamos o mínimo de erros possíveis.









Fagner quer que Corinthians esqueça confusões em Dérbi: "Precisamos estar mentalmente fortes"

Lateral diz que aspecto psicológico será mais determinante do que técnica e tática na final

Por Bruno Cassucci

03/04/2018 18h33

Para o lateral-direito corinthiano Fagner, a final do Campeoanto Paulista no domingo, deve ser vencida por quem estiver mais forte mentalmente.

Por isso, o jogador pediu o Timão concentrado na arena do rival e disse que é preciso esquecer as confusões do jogo de ida, no último sábado, na Arena Corinthians.

– Isso, para nós, não vai levar a lugar algum. Dentro do que buscamos na competição, não irá nos ajudar. Nosso intuito é fazer um grande jogo e buscar o que almejamos desde o começo da competição. É estar de cabeça boa, mentalmente forte, para fazer um grande jogo – comentou o camisa 23.       

Fagner concedeu entrevista coletiva no Corinthians nesta terça-feira (Foto: Bruno Cassucci)

Fagner também destacou a importância do apoio da torcida na véspera do Dérbi. O Corinthians confirmou nesta terça-feira que o treino de sábado será na Arena Corinthians, com ingressos sendo trocados por 1kg de alimento.

– Principalmente por não ter o torcedor no domingo, treinar na Arena e ter o torcedor perto no sábado, nos dá um conforto, um gás. Sabemos que é importante estar perto do torcedor, sendo incentivado. Fazendo esse treino e estando lá, nos sentimos acolhidos, vamos fazer um grande jogo domingo por eles, por nós e pela instituição – declarou.


O lateral-direito ainda pregou paz entre torcidas
 
– Se o intuito dos torcedores for incentivar o time também, não tem risco. Não sei a linha de metrô, mas quando se quer evitar é possível. Espero que o nosso torcedor vá nos incentivar, apoiar, sem confusão, das últimas vezes vimos várias famílias. Ficamos felizes e esperamos cada vez mais ver famílias, mas para isso contamos que não haja confusão.

– O principal é fazer um jogo concentrado, em alto nível, mentalmente primeiro. O mental deve ser dominante para o resultado. Depois vem estratégia. Primeiro vem a cabeça. Se a cabeça estiver boa, temos tudo para fazer um grande jogo – opinou.











Corinthians treina sem meia Mateus Vital

Equipe se reapresentou nesta terça no CT Joaquim Grava Meia tem uma infecção em um dedo do pé esquerdo e não treinou



Meia Mateus Vital foi desfalque em treino do Corinthians (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)

Marcio Porto
03/04/2018
17:39
O Corinthians se reapresentou nesta terça-feira. Em treino no CT Joaquim Grava, o técnico Fábio Carille começou a preparar o time para a decisão, em que precisa virar a série para conquistar o bicampeonato. Ele não contou com a presença do meia Mateus Vital, baixa na atividade. Ele tem uma infecção em um dos dedos do pé esquerdo e será reavaliado até domingo para ver se tem condições de jogar a final.

Mateus Vital saiu da primeira decisão, no último sábado, muito desgastado fisicamente, de acordo com o técnico Carille.

No treino, Carille ainda não trabalhou a parte tática da equipe. Dividiu os jogadores em grupos e fez atividades em campo reduzido, com trocas de passes rápidos e curtos. Recuperado de lesão na coxa direita, o meia Jadson participou sem restrições, Ele é um dos candidatos a ficar com a vaga de Clayson, que cumprirá suspensão por conta da expulsão no primeiro jogo.

O Corinthians precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para ficar com o caneco ou um para depois vencer a decisão nos pênaltis. A equipe volta a treinar nesta quarta-feira pela manhã.




Corinthians se reapresenta e treina só sem meia Mateus Vital, com infecção em dedo do pé
Meia Jadson é novidade
Por Bruno Cassucci
03/04/2018 17h15

Após dois dias de folga, o Corinthians se reapresentou na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, e iniciou a preparação para o segundo jogo da final do Campeonato Paulista

O único atleta a não aparecer em campo foi o meia Mateus Vital. O jovem de 20 anos tem uma infecção em um dos dedos do pé esquerdo e será acompanhado ao longo da semana para saber se tem condições de disputar a decisão.


Elenco do Corinthians voltou a treinar depois de dois dias de folga (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians)

Na atividade desta terça, o técnico Fábio Carille não esboçou a escalação para o Dérbi. Os atletas fizeram um trabalho em campo reduzido, no qual eram obrigados a dar poucos toques na bola, para ganharem agilidade e aperfeiçoarem os fundamentos.
O Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para a segunda final estadual. Clayson está suspenso por ter sido expulso. Jadson, Pedrinho e Romero são os principais candidatos para ocuparem o lugar dele.

Para conquistar o seu 29º título paulista o Corinthians precisa ganhar por dois ou mais gols de diferença no domingo. Se conseguir uma vitória simples, o Timão tem que vencer nos pênaltis.








Fim do treino. Maioria dos jogadores já foi embora

Fagner fala após o treino
Será preciso trocar 1kg de alimento por ingresso para o treino aberto de sábado. Começa hoje às 17h pra membros do Fiel Torcedor, pela internet. Para não-sócios, bilheterias da Arena funcionam das 10h às 18h a partir de amanhã

Não há divisão entre reservas e titulares na atividade em campo reduzido. Elenco foi dividido em quatro times

  

Auxiliar técnico Osmar Loss distribui coletes e orienta os jogadores. Fábio Carille só observa de longe



Mateus Vital não está em campo. Motivo não foi informado, mas sabemos que o meia era um dos mais desgastados do elenco

Jorge Kalil, diretor-adjunto de futebol do Corinthians, passou há pouco por aqui e reforçou que o clube não está disposto a mudar o horário do treino aberto de sábado, previsto para 10h


Jogadores em aquecimento. Antes, grupo treinou por mais ou menos uma hora no CeprOO






Semana de final! Corinthians faz o primeiro treino antes do Dérbi. E com chuva! Bora acompanhar







Andres confirma treino aberto do Corinthians na Arena e pede à Fiel doação de alimentos

Entradas ficam disponíveis primeiro para fiéis-torcedores nesta terça-feira

Por GloboEsporte.com,

03/04/2018 16h25

O Corinthians confirmou na tarde desta terça-feira, em nota, a realização do treino aberto para a torcida na Arena Corinthians no sábado, véspera da final do Paulistão, a partir das 10h.


Conforme disse em entrevista o presidente Andrés Sanchez manteve seu direito de treinar na Arena Corinthians n sábado


Jogadores do Corinthians receberão o apoio dos torcedores na Arena (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians)


Para garantir o ingresso para o treino, o torcedor corinthiano deverá fazer a troca por 1 kg de alimento não-perecível. Sócios do programa Fiel Torcedor poderão fazer a reserva do ingresso pelo site do programa, a partir das 17h desta terça, realizando a entrega do alimento no sábado, nos portões de acesso da Arena Corinthians.

Não-sócios podem fazer a troca do alimento pelo ingresso a partir de quarta-feira, das 10h às 18h, apenas na bilheteria ao lado do portão A da Arena Corinthians e no Parque São Jorge.

Os alimentos serão destinados à ONG For Life Foundation. A preferência é pela doação de alimentos não perecíveis, exceto açúcar, sal, farinha de trigo, farinha de mandioca e fubá.

 A decisão será no domingo, às 16h. O Corinthians precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. Se vencer por diferença de um gol tem que vencer nos pênaltis






Corinthiams conta com Jadson, que trabalha em dois períodos no CT Joaquim Grava

Meia voltou a ser relacionado no primeiro jogo da decisão paulista

Por Bruno Cassucci

 03/04/2018 13h21
O Corinthians pode ter a volta do meia Jadson na segunda final do Campeonato Paulista, domingo, às 16h.

Para isso, o camisa 10 do Timão tem trabalhado em dois períodos a fim de se recuperar plenamente da lesão muscular sofrida na coxa direita e readquirir ritmo de jogo.
No Dérbi do último sábado o meia ficou no banco de reservas, mas não foi utilizado pelo técnico Fábio Carille. O jogador fez apenas um treino com bola com o restante do elenco e só teria condições de atuar por pouco mais de 20 minutos.

Nesta terça-feira, apesar de a reapresentação dos atletas estar prevista para a tarde, Jadson foi ao CT Joaquim Grava pela manhã e trabalhou com um fisioterapeuta do clube. Ele não tem mais lesão, está liberado para jogar, mas decidiu iniciar a preparação mais cedo por precaução.

Aos 34 anos, o camisa 10 ficou em campo 904 minutos nesta temporada, em 13 jogos, com três gols marcados e mais três assistências.


jadson é uma das opções do técnico Fábio Carille para substituir Clayson, suspenso, diante do Palmeiras. Pedrinho e Romero são outros cotados para a vaga.





CORINTHIANS reapresentação e treino hoje 14h30 físico e 15h30 campo no CT Joaquim Grava