6 de fev de 2018

CORINTHIANS 06/02/2018



Confiante após gol, Pedro Henrique quer manter vaga no Corinthians: "Briga sadia"

Zagueiro marca contra o Novorizontino, mas vai ganhar concorrência de Henrique


Por SporTV.com
06/02/2018 18h37

Pelo segundo ano seguido, Pedro Henrique começa como titular da zaga do Corinthians, bem e com gol

Em entrevista ao "Tá na Área", do SporTV, nesta terça-feira, Pedro Henrique mostrou confiança em sua permanência no time. Principalmente depois de ter marcado o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino, domingo passado, pelo Campeonato Paulista.



Pedro Henrique prevê briga saudável com Henrique por vaga na zaga do Corinthians

– Estou trabalhando tranquilo, ano passado já foi assim, infelizmente perdi minha vaga. Continuei trabalhando, tive oportunidades em 2017, joguei 22 partidas no Brasileiro, e esse ano comecei bem, sério, humilde, as coisas estão acontecendo da melhor maneira possível. Vai ser uma briga sadia, o Corinthians só tem a ganhar – afirmou o defensor.

Pedro Henrique se mantém no time, Henrique deve ser relacionado pela primeira vez pelo técnico Fábio Carille – o zagueiro deve ficar no banco de reservas contra o Santo André, nesta sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no ABC paulista.


Pedro Henrique tem bom início de temporada no Corinthians (Foto: reprodução)



Corinthians perto de acertar ida de meia Giovanni Augusto por empréstimo de 1 ano ao v asco







Corinthians pode contratar centroavante Diego Tardelli, especula jornalista Celso Cardoso gazeta esportiva












Corinthians faz 'intensivão' com centroavante da base

6 FEV2018
12h20

O elenco do Corinthians se reapresentou na manhã desta terça-feira, dois dias depois da vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino, a quarta da equipe no Campeonato Paulista. Em trabalho destinado apenas aos reservas no CT Joaquim Grava, chamou a atenção a boa movimentação dos experientes Danilo e Emerson Sheik, além de um "intensivão" ministrado pelo auxiliar Osmar Loss e o preparador Mauri Lima para o atacante Carlinhos.



Carlinhos foi artilheiro do Corinthians decacampeão da copinha  de Futebol Júnior do ano passado. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Com os titulares no trabalho regenerativo, na parte interna do CT, o centroavante recebeu atenção especial da dupla para melhorar suas finalizações. Separado do restante do grupo, que realizava uma movimentação em campo reduzido, ele passou cerca de 40 minutos treinando principalmente cabeçadas

O atleta, destaque e artilheiro na campanha do décimo título do Corinthians (maior campeão)da Copinha de Futebol Júnior de 2017, é visto como um jogador a ser trabalhado para poder aparecer como centroavante da equipe.

Enquanto isso, Danilo, meia de origem que pode pintar no setor, mostrou boa movimentação na atividade observada de perto por Fábio Carille. Guiando os movimentos ofensivos da sua equipe, ele deu bons passes e chegou a contribuir com duas assistências. Emerson Sheik, atuando como curinga, foi outro que teve bom desempenho e deve ficar como opção. O atual titular é Júnior Dutra.

As ausências ficaram por conta do zagueiro Vilson, em recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, e do volante Paulo Roberto, em fase final de recuperação após sofrer uma lesão no músculo reto-femoral da coxa direita. Ambos reservas não devem ficar à disposição do Timão para encarar o Santo André, na sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Bruno José Daniel. Regularizado e em bom ritmo de treino, o zagueiro Henrique tem chance de ficar no banco de reservas, pois Pedro Henrique vem bem, fez até o gol da vitória do Timão no domingo. O Corinthians deve ter em campo sua força máxima titular que vem de 4 vitórias seguidas.







Andrés escolhe seus primeiros diretores no Corinthians; veja os nomes

Adjunto de futebol, Duílio Monteiro Alves deve ganhar a companhia de um diretor em breve
Por Marcelo Braga e Maurício Oliveira
06/02/2018 16h55

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava, o presidente Andrés Sanchez confirmou alguns nomes já acertados para a nova diretoria.


Ao lado de seus vices (Edna Murad e Alexandre Husni), o corintiano prometeu um diálogo maior entre as várias alas do clube.

Por enquanto, os diretores definidos são:

Luis Paulo Rosenberg (marketing)
Fábio Trubilhano (jurídico)
Wesley Melo (financeiro)

No futebol, Duílio Monteiro Alves será, mais uma vez, diretor-adjunto. Isso significa que, nos próximos dias, o novo presidente deverá anunciar outro nome para o cargo de diretor de futebol.

– Mudou a eleição no Corinthians, vamos fazer uma composição com as chapinhas que querem espaço também no clube para ver a melhor maneira para apaziguar e todo mundo trabalhar em prol do Corinthians – disse Andrés Sanchez.










Corinthians busca prorrogação contratual com Balbuena e Jadson. Acordo de pagamento da Arena é prioridade da gestão
Eleito presidente do Corinthians no último sábado, Andrés Sanchez concedeu sua primeira entrevista formal desde então no começo da tarde desta terça-feira. No CT Joaquim Grava, o mandatário disse não estar em negociação com um camisa 9, mas manifestou confiança na permanência do zagueiro Balbuena e do meia Jadson.

"Não estou negociando ou especulando com nenhum jogador. Ainda não tem nada. Esse é um ano para apaziguar e olhar para dentro do clube. Depois, podemos atacar novamente", disse Andrés, lembrando das contrapartidas necessárias para participar do Profut.

Durante sua primeira entrevista formal após a eleição, o presidente falou mais de uma vez sobre a estratégia de primeiro "olhar para dentro" do clube e colocou a questão da Arena como prioridade. Ainda assim, não descartou a possibilidade de contar com reforços em breve.

"Se tiver um grande jogador livre no mercado, seja qual for a posição, não vamos deixar passar. Precisamos ver as prioridades do treinador e o que é possível fazer. Confiamos em todos os atletas e alguns que ainda estão se adaptando vão render mais. Sem desespero. No futebol, você vai montando pouco a pouco", declarou.

O novo presidente ainda disse confiar na permanência de Balbuena e Jadson, ambos com contrato até o final desta temporada. Duílio Monteiro Alves, nomeado diretor adjunto de futebol, é o responsável por tratar com a dupla sobre a extensão dos respectivos vínculos.

"O Balbuena disse que quer ficar e o Jadson, também. O Duílio já começou a conversar com eles. Quando o jogador fala que quer ficar, é 50% do caminho andado", afirmou Andrés




Corinthians se reúne com Caixa para iniciar acerto de pagamento da Arena
Comunicado do Sport Club Corinthians Paulista
Comunicado do Sport Club Corinthians Paulista 05/02/2018

A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista, representada por Luís Paulo Rosenberg, manteve conversas com a diretoria da Caixa durante toda a tarde. O clube já procura colocar o endividamento referente à construção da Arena Corinthians em ordem o mais rápido possível, e as negociações prosseguirão também com a Odebrecht. O clima entre todas as partes é muito favorável, e o respeito é mútuo. O clube reforça ainda que não foi demonstrada, em momento algum, truculência por parte da Caixa com ameaças sobre o Parque São Jorge. O clube manterá as corinthianas e os corinthianos informados na medida dos avanços nas negociações.




















Corinthians retoma treinos. Titulares fazem recuperação física. Jovem centroavante Carlinhos tem atenção especial


O elenco do Corinthians se reapresentou na manhã desta terça-feira, dois dias depois da vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino, a quarta da equipe no Campeonato Paulista. Em trabalho destinado apenas aos reservas no CT Joaquim Grava, chamou a atenção a boa movimentação dos experientes Danilo e Emerson Sheik, além de um “intensivão” ministrado pelo auxiliar Osmar Loss e o preparador Mauri Lima para o atacante Carlinhos.

Sem os titulares, que ficaram no trabalho regenerativo, na parte interna do CT Joaquim Grava, o centroavante recebeu atenção especial da dupla para melhorar suas finalizações. Separado do restante do grupo, que realizava uma movimentação em campo reduzido, ele passou cerca de 40 minutos treinando principalmente cabeçadas, fundamento considerado falho nas avaliações realizadas pela comissão técnica.

O desempenho, no entanto, deixou a desejar. Com muita dificuldade para fazer o gol mesmo sem marcação e diante dos goleiros Filipe e Maltos, promovidos recentemente das categorias de base, ele mostrou até certo abatimento ao emendar uma sequência de quatro finalizações para fora. Depois, quando Mauri trocou os cruzamentos do lado esquerdo para o lado direito, melhorou o aproveitamento.

O atleta, destaque e artilheiro na campanha do décimo título corinthiano da Copinha de Futebol Júnior de 2017, é visto como um jogador a ser trabalhado para poder aparecer como centroavante da equipe. Atualmente, mesmo com o desempenho ruim de Kazim e a necessidade de improvisações para achar outros substitutos, sua utilização ainda é vista como “muito difícil” por membros da comissão corintiana.

Enquanto isso, Danilo, meia de origem que pode pintar no setor, mostrou boa movimentação na atividade observada de perto por Fábio Carille. Guiando os movimentos ofensivos da sua equipe, ele deu bons passes e chegou a contribuir com duas assistências. Emerson Sheik, atuando como curinga, foi outro que teve bom desempenho e deve ficar como opção caso Júnior Dutra não corresponda às chances que terá entre os titulares.

As ausências ficaram por conta do zagueiro Vilson, em recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, e do volante Paulo Roberto, em fase final de recuperação após sofrer uma lesão no músculo reto-femoral da coxa direita. Ambos não devem ficar à disposição para defender o Corinthians contra o Santo André, na sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Bruno José Daniel, em Santo André. Regularizado e em bom ritmo de treino, o zagueiro Henrique tem chance de ficar no banco de reservas.











A primeira entrevista coletiva de Andrés Sanchez, novo presidente do Corinthians
Desafios, futebol, reforços, Arena Corinthians e patrocínios foram temas do primeiro encontro do mandatário do clube pelo próximo triênio com a imprensa no CT Dr. Joaquim Grava - 06/02/2018



© Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Nesta terça-feira (06), Andrés Sanchez concedeu a primeira entrevista coletiva no CT Dr. Joaquim Grava como novo presidente do Corinthians. Ao lado da 1ª vice-presidente Edna Murad Hadlik e do 2 º vice-presidente Alexandre Husni, o mandatário do clube do Parque São Jorge no próximo triênio (2018-2019-2020) foi questionado pela imprensa sobre diversos temas e perguntas sobre a gestão que fará no Timão daqui para a frente.

Posicionamento da nova gestão

“Seremos o mais transparente possível, queremos ser muito mais ativos e atrevidos. Vamos melhorar tudo o que achamos que tem de melhorar. Se você for transparente, todos estarão em prol do Corinthians.”

O desafio de voltar à presidência

“Difícil responder. Mas é uma paixão que a gente tem, comecei um ciclo, fechamos o ciclo e agora temos algumas responsabilidades ainda, na Arena. Muitos sócios me pediram para voltar. O que foi falado durante a campanha eu vou deixar para lá. É um momento de emoção. Temos de tentar unir o Corinthians, para o bem do Corinthians, a eleição é só daqui três anos. Teremos três anos difíceis, mas muito agradáveis, com muita alegria, tentando fazer sempre o melhor ao Corinthians.”

Futuro da Arena Corinthians

“Desafio de todos os corinthianos, todo mundo sabia quando foi feita a Arena, foi aprovado no Cori e no Conselho, todo mundo tinha conhecimento de tudo, não fiz nada sozinho. Mas é a prioridade do nosso mandato resolver a engenharia financeira e engenharia jurídica com a Caixa e Odebrecht. Já sentamos em negociação com a Caixa. Começamos a conversar.”

Reforços

“Vocês já me conhecem, não estou negociando, especulando, com nenhum jogador. Não sentei ainda com o Carille e não tem nada. Ano de paz no clube, olhar para dentro dele, para depois a gente atacar novamente. Já estamos no Profut, existem leis para serem cumpridas. No ano que vem, só vem 40% a receita por mês da TV. Temos de fazer uma estratégia para não sermos pegos de surpresa.”

“O Corinthians está aberto a todas as contratações. O grande jogador livre no mercado, independente da posição, não vamos deixar passar. Vamos ver as prioridades do treinador. Alguns jogadores ainda se adaptam ao Corinthians e vão render mais.”

Árbitro de vídeo

“O Corinthians não votou contra pelo valor, mas porque não há padrões de como seria o VAR, todo lugar está em teste, começaram aqui na Copa do Brasil. Vamos aguardar para quando houver um padrão para não virar dois jogos dentro de um só. Eles mesmo não têm um padrão.”

Patrocínios

“Primeiro, olhar dentro do clube. A equipe de marketing está sendo montada para a gente avançar. Por enquanto, não tem nada.”

Timão Poliesportivo

“O Corinthians tem tradição na natação, basquete, vôlei, futsal e futebol feminino é lei. Vamos entrar forte em todos os esportes que disputarmos. Independente do presidente, vai ter pressão para ganhar tudo, até ping pong. Ganhar faz parte. Mas pé no chão, tranquilo, se não ganhar esse ano, se prepara para ganhar os próximos.”

Confira a entrevista coletiva do presidente Andrés Sanchez na Corinthians TV











Presidente do Corinthians, Andres Sanches e suas frases em primeira entrevista na sua segunda gestão:


– Seremos o mais transparente possível, queremos ser muito mais ativos e atrevidos. Vamos melhorar tudo o que achamos que tem de melhorar – disse Andrés sobre a gestão.

– É o desafio de todos os corinthianos, todos sabiam como seria a Arena, foi aprovado no Cori (Conselho de Orientação), não fiz nada sozinho. Mas é a prioridade resolver a engenharia financeira com a Caixa e a Odebrecht. O que foi falado na eleição deixo de lado. Temos de tentar unir o Corinthians, a próxima eleição será em três anos. Serão (anos) difíceis, mas agradáveis, com muita alegria, tentando o melhor ao Corinthians – afirmou Andrés.

– Vocês já me conhecem, não estou negociando, especulando, com nenhum jogador. Ainda não tem nada. É um ano de paz no clube, olhar para dentro dele, para depois a gente atacar novamente. Já estamos no Profut, existem leis para serem cumpridas. No ano que vem, só vem 40% a receita por mês da TV. Temos de fazer uma estratégia para não ser pego de surpresa – explicou.

– Eu queria (o afastamento) nesta semana, mas não vou conseguir ir à Brasília, vou até o Carnaval. Tenho de passar algumas coisas a outros deputados. Vou me dedicar 100% ao Corinthians.

Voto contra ao árbitro de vídeo
– O Corinthians não votou contra pelo valor, mas porque não há padrões de como seria o VAR, todo lugar está em teste, começaram aqui na Copa do Brasil. Vamos aguardar para quando houver um padrão para não virar dois jogos dentro de um só. Eles mesmo não têm um padrão.

– Todo mundo vai reclamar de erro no Brasil, tem jogo que tinha vídeo e teve reclamação. Tem lance que metade fala que foi e metade que não foi. Vai ser igual. O erro grotesco seria evitado. Mas vamos preparar esse ano, esperar a coisa se afirmar e quando tiver as regras claras, no ano que vem, colocar em prática.

– Tenho certeza que os jogadores que vieram foram pedidos pelo Carille. Agora eu sei quem é, Carille, hein? Na primeira vez falei "quem é Carille".

– O Corinthians está aberto a todas as contratações. O grande jogador livre no mercado, independente da posição, não vamos deixar passar. Vamos ver as prioridades do treinador. Alguns jogadores ainda se adaptam ao Corinthians e vão render mais.

– Ontem foi uma notícia desencontrada, ontem já sentamos em negociação com a Caixa. Começamos a conversar. Contando tudo, nossa dívida com a Arena é R$ 1,17 bilhão.

– Difícil responder. Mas é uma paixão que a gente tem, temos algumas responsabilidades ainda, na Arena. Muitos sócios me pediram para voltar.

– Quando fizemos a Arena, decidimos que não faríamos shows no gramado, não tem tecnologia que não prejudique. Podemos fazer nos prédios Leste e Oeste. Estamos trabalhando, já foram feitos alguns.

– O Corinthians tem tradição na natação, basquete, vôlei. Futebol feminino é lei. Vamos entrar forte em todos os esportes que disputarmos.




















Duílio Monteiro e Alessandro veem juntos o treino do Corinthians nesta terça

Diretor e gerente formam o departamento de futebol da gestão Andrés Sanchez


Por Marcelo Braga
06/02/2018 11h45

Duílio Monteiro Alves e Alessandro Nunes, que formam a nova diretoria de futebol do Corinthians, foram as novidades em campo nesta terça-feira, na reapresentação do elenco no CT Jaquim Grava, após a 4ª vitória corinthiana seguida no Paulistão 2018.

Empossado no sábado, o diretor de futebol se junta ao gerente no planejamento e execução do dia a dia do clube. Os dois ainda terão uma conversa com o presidente Andrés Sanchez para a definição da permanência do ex-lateral, no cargo desde 2016.



Duílio Monteiro Alves , Alessandro Nunes e Olivério Junior (assessor, de branco) acompanham o treino (Foto: Marcelo Braga)

Dentro de campo, Carille contou com 22 atletas de linha - todos reservas. O titulares da vitória por 1 a 0 contra no Novorizontino trabalharam fsicamente (recuperação física e musculação) no Lab R9

Na parte final da atividade, o técnico promoveu um coletivo em campo reduzido de 11 contra 11 (com goleiros). Emerson Sheik, que estreou no segundo tempo da vitória corinthiana em Novo Horizonte, foi o curinga.

Sem espaço, o atacante Carlinhos fez trabalhos de finalização. Ele recebeu dicas e orientações do auxiliar Osmar Loss e do preparador de goleiros Mauri Lima.


O Timão volta aos treinos na manhã de quarta-feira.









Corinthians se reapresenta com 'caras novas' de Andrés em treino

Elenco voltou a treinar nesta terça-feira após folga na segunda, e atividade foi acompanhada por membros da diretoria do presidente eleito. Mudanças em vários setores


Marcio Porto

6 FEV2018
12h14

O Corinthians voltou aos trabalhos nesta terça-feira após bater o Novorizontino por 1 a 0 no último domingo pelo Campeonato Paulista. Com os titulares em trabalho regenerativo, o treino no campo foi apenas para os reservas, por isso as novidades ficaram mesmo para fora do gramado. A atividade contou com integrantes da administração do presidente Andrés Sanchez, eleito no último sábado.

Já anunciado como diretor de futebol, Duílio Monteiro Alves acompanhou toda a atividade ao lado do gerente de futebol Alessandro, que ainda não sabe se ficará na gestão. Eles conversaram na companhia de Olivério Júnior, assessor da campanha de Andrés e forte articulador político da oposição. Nesse primeiro momento, Duílio e Alessandro ficarão responsáveis pela busca por reforços, sobretudo a contratação de um centroavante, uma prioridade.

Houve mais mudanças no CT Joaquim Grava. Jô Ribeiro passou a integrar a equipe de assessoria de imprensa ao lado de Denis Ninzoli. Ela foi assessora da campanha de Paulo Garcia, segundo colocado na eleição presidencial.

Andrés também já anunciou Luis Paulo Rosenberg como diretor de marketing e linha de frente na negociação da dívida da Arena Corinthians, uma das bandeiradas da gestão. Com Rosenberg chega Caio Campos, gerente de marketing de 2007 a 2014, nas gestões Andrés e Mário Gobbi. Ainda não se sabe qual cargo ele ocupará.

Após o treino, Andrés concede entrevista coletiva e deve anunciar ao menos parte de sua equipe. Além dos cargos de execução, o presidente está decidindo com quem trabalhará no ambiente político. 





 


Corinthians volta aos treinos sem titulares e com intensivo para jovem centroavante Carlinhos

Bruno Ceccon e Tomás Rosolino

6 FEV2018
12h20


O elenco do Corinthians se reapresentou na manhã desta terça-feira, dois dias depois da vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino, a quarta da equipe no Campeonato Paulista. Em trabalho destinado apenas aos reservas no CT Joaquim Grava, chamou a atenção a boa movimentação dos experientes Danilo e Emerson Sheik, além de um "intensivão" ministrado pelo auxiliar Osmar Loss e o preparador Mauri Lima para o atacante Carlinhos.

Sem os titulares, que ficaram no trabalho regenerativo, na parte interna do CT, o centroavante recebeu atenção especial da dupla para melhorar suas finalizações. Separado do restante do grupo, que realizava uma movimentação em campo reduzido, ele passou cerca de 40 minutos treinando principalmente cabeçadas, fundamento considerado falho nas avaliações realizadas pela comissão técnica.


O desempenho, no entanto, deixou a desejar. Com muita dificuldade para fazer o gol mesmo sem marcação e diante dos goleiros Filipe e Maltos, promovidos recentemente das categorias de base, ele mostrou até certo abatimento ao emendar uma sequência de quatro finalizações para fora. Depois, quando Mauri trocou os cruzamentos do lado esquerdo para o lado direito, melhorou o aproveitamento.

O atleta, destaque e artilheiro na campanha do título da Copinha de Futebol Júnior de 2017, é visto como um jogador a ser trabalhado para poder aparecer como centroavante da equipe. Atualmente, mesmo com o desempenho ruim de Kazim e a necessidade de improvisações para achar outros substitutos, sua utilização ainda é vista como "muito difícil" por membros da comissão corintiana.

Enquanto isso, Danilo, meia de origem que pode pintar no setor, mostrou boa movimentação na atividade observada de perto por Fábio Carille. Guiando os movimentos ofensivos da sua equipe, ele deu bons passes e chegou a contribuir com duas assistências. Emerson Sheik, atuando como curinga, foi outro que teve bom desempenho e deve ficar como opção caso Júnior Dutra não corresponda às chances que terá entre os titulares.

As ausências ficaram por conta do zagueiro Vilson, em recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, e do volante Paulo Roberto, em fase final de recuperação após sofrer uma lesão no músculo reto-femoral da coxa direita. Ambos não devem ficar à disposição do Timão para encarar o Santo André, na sexta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Bruno José Daniel. Regularizado e em bom ritmo de treino, o zagueiro Henrique tem chance de ficar no banco de reservas.




 



Biro-Biro volta ao Corinthians após 30 anos, agora no Conselho: "Quero ajudar"

Entre 1978 e 1988, volante atuou em 590 partidas e fez 75 gols pelo Timão


Por Marcelo Braga

06/02/2018 09h03

Aos 58 anos, Antonio José da Silva Filho é um dos 200 conselheiros eleitos no último sábado para operíodo de três anos no Conselho Deliberativo do Corinthians.

Conhecido como Biro-Biro no futebol e, principalmente, no Parque São Jorge, onde atuou entre 1978 e 1988, ele volta ao Corinthians após 30 anos. O ex-volante apoiou Andrés Sanchez na eleição e disse que espera uma retomada do clube.

– O momento é muito bom para a volta do Andrés. O Corinthians precisa de uma chacoalhada, e ele é o cara para fazer isso. Tem tudo para fazer um grande trabalho. No primeiro mandato, fez do clube essa potência – elogiou.



Biro-Biro (centro) foi eleito poela chapinha Tradição Corinthiana (Foto: Divulgação)


Autor de 75 gols com a camisa do Corinthians, vestida por ele em 590 partidas, Biro-Biro é sócio do clube desde que parou de jogar profissionalmente. Pela primeira vez, canditatou-se ao Conselho, com a chapinha Tradição Corinthiana, a sexta mais votada, que ocupará 25 cadeiras.

– Entrei num grupo que tem pessoas que vivem o Corinthians, que sabem o que o sócio precisa. Meu objetivo é ajudar o clube em tudo, até em relação ao time. No que eu puder contribuir com o presidente para termos um Corinthians melhor, eu vou fazer. Esperamos que seja um clube transparente e tudo bonitinho, sem certas coisas que já vimos no passado.


Participante do movimento Democracia Corinthiana nos anos 1980, com Sócrates, Casagrande, Wladimir, entre outros, Biro-Biro se acostumou com a vida política antes mesmo de se aposentar.



Logo em 1978, na chegada ao Corinthians, viu seu nome ser preenchido nas cédulas de muitos eleitores em protesto contra a ditadura militar, que permita votos só a deputados e senadores.


Dez anos depois, apadrinhado por Paulo Maluf, foi eleito vereador em São Paulo, pelo PDS, com 39 mil votos. Ainda atuando, teve de conciliar o mandato com os últimos momentos da carreira de jogador, na Portuguesa. Na época, a cada seis meses pedia licença de um mês.


– Na realidade eu nem queria ser vereador, mas fui convencido. Tirei licenças porque tinha que treinar e jogar. Só na parte final do mandato (em 1992) que fiquei mais na Câmara, porque tinha machucado o joelho – disse ele, que se candidatou a deputado federal em 2006 e não foi eleito, com 2.483 votos.

Hoje fora do futebol e da política, Biro-Biro vive da participação em eventos – entre 10 e 20 por mês, segundo a sua agente.

Por um cachê pré-estabelecido, é possível contratar o ex-jogador do Corinthians para fazer presença em peladas, aniversários ou festas de inauguração. O valor varia entre R$ 1 mil e R$ 10 mil, dependendo da cidade. Aos 58 anos, ele diz que faz bonito.
– Ainda dá para brincar – garantiu.










Giovanni Augusto pede para ficar no Timão


Tomás Rosolino

6 FEV2018
07h20

Em meio à efervescência política do clube e ao bom começo de temporada dos comandados de Fábio Carille, o meia Giovanni Augusto tornou-se uma incógnita no Corinthians. Em conversa com o gerente de futebol, Alessandro, ele fez um pedido para seguir no grupo apesar de estar fora da lista de inscritos no Campeonato Paulista, dificultando uma negociação.




Giovanni Augusto em treino do CorinthiansFoto: Agência Corinthians / LANCE!

Pretendido pelo Sport, assim como o volante Fellipe Bastos, o armador não viu com bons olhos a mudança para o clube pernambucano, principalmente por não querer deixar uma má impressão no Alvinegro. Bastos, por sua vez, aceitou as condições e já treina no Leão.



Adaptado à cidade de São Paulo e confiante que pode ajudar a equipe durante a temporada, principalmente com as disputas da Copa do Brasil, da Copa Libertadores da América e do Campeonato Brasileiro, Giovanni ainda nutre esperanças de entrar na relação de nomes para a competição estadual, que se encerra apenas no dia 23 de fevereiro.

A expectativa fica aberta pelo fato de o Alvinegro ainda ter duas vagas a serem preenchidas no Estadual para a lista A, que exclui jogadores vindos das categorias de base nascidos até 1997. Com um centroavante em mente, a diretoria pode reavaliar sua utilização e, conforme indicação de Fábio Carille, mantê-lo no elenco.

Recém-empossado para o cargo, Andrés Sanchez deixou claro que tudo passará pela avaliação do novo diretor de futebol, Duílio Monteiro Alves, que pretende usar a primeira semana de trabalhos para se ambientar outra vez ao CT Joaquim Grava. Existe também a possibilidade de saída de Alessandro do cargo atual, o que atrasaria ainda mais os procedimentos.

"É um jogador que vem treinando normal, sempre vou dar atenção aos atletas que quiserem trabalhar. Se ele decidir sair, é porque acha que é melhor para ele. Mas, se seguir no Corinthians, vai continuar tendo o meu respeito", explicou o treinador, após a vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino, reconhecendo a chance de continuar com o armador no elenco.

Principal contratação da equipe em 2016, Giovanni já recusou uma saída no ano passado, quando era pretendido pelo Internacional, em uma troca que envolveria a chegada de Valdivia. Corintiano na infância e animado pela boa participação na reta final do Brasileiro, o camisa 17 acredita que ainda conseguirá dar a volta por cima no clube.

O problema para o Timão é que o contrato do atleta é válido somente até dezembro de 2019. Ou seja, caso não consiga valorizar o jogador ainda neste ano, corre o risco de perdê-lo sem custos futuramente. No total, foram investidos R$ 14 milhões na sua contratação.














Bola no alvo: Jadson retoma prestígio sendo decisivo no Corinthians

Camisa 10 lidera o ranking de assistências do clube e é um dos artilheiros do Paulistã

Por Marcelo Brag

06/02/2018 06h07

O meia Jadson não só retomou sua vaga no Corinthians na atual temporada como começou o ano como o principal jogador da equipe nos primeiros sete jogos do ano - dois válidos pelo Torneio da Flórida, nos Estados Unidos, e cinco no Campeonato Paulista. 

Jadson aparece como o artilheiro da competição, com três gols. Além disso, lidera o ranking de assistências da equipe em 2018, com três passes para gols.

Na vitória do TImão por 1 a 0 contra o Novorizontino, no último domingo, a quarta seguida, colocou a bola na cabeça do zagueiro Pedro Henrique. Treinada à exaustão, a jogada é uma das armas do Corinthians em 2018 – na Flórida, contra o PSV, o camisa 10 já havia cobrado uma falta para o gol de Rodriguinho. 



Carille mudou o esquema para privilegiar o futebol de Jadson (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians) 

O bom momento de Jadson passa, principalmente, pela mudança de esquema pensada por Fábio Carille para ele. Ao se deparar com a queda técnica do meia na reta final do Brasileirão, o técnico concluiu que teria de mudar o esquema para que ele voltasse a brilhar. E decidiu pelo 4-1-4-1. 


– O desgaste é muito maior nas pontas. O sistema de jogo do Corinthians tem que ter comprometimento de todo mundo. Todo mundo corre, todo mundo se ajuda. Pela beirada, eu estava muito longe do gol. Voltava para ajudar, e estava longe – lembrou Jadson, que hoje joga centralizado com Rodriguinho.

Anunciado como reforço do Corinthians há exatamente um ano, em 6 de fevereiro de 2017, o meia de 34 anos tem um início de ano muito melhor do que o da última temporada, quando voltava de um ano de futebol pelo Tianjin Quanjian, da China, e fez pré-temporada tardia no Brasil, e judou o Corinthians a ser campeão paulista e heptacampeão brasileiro


Neste ano, deu o primeiro passe a gol, para Rodriguinho, na primeira partida do ano, diante do PSV.