1 de jan de 2018

CORINTHIANS 01/01/2018




Corinthians deve anunciar em breve pacotão de reforços, e tem grande alvo definido
De olho na formação do elenco para a disputa da Conmebol Libertadores da América, clube tem situações encaminhadas com Henrique, Danilo Avelar e Renê Júnior, e corre atrás de um novo centroavante

31/12/2017 13:20


Antes de deixar a diretoria de futebol para se candidatar à vice-presidência do Corinthians na chapa liderada por Paulo Garcia, Flávio Adauto prometia adotar uma postura ousada no mercado de jogadores em dezembro. A intenção era terminar o ano com a base do elenco formada para a reapresentação no CT Joaquim Grava, em 3 de janeiro, e o início da pré-temporada. Não foi possível.

Até este último dia de 2017, o Corinthians anunciou oficialmente a contratação de apenas um jogador, o atacante Júnior Dutra. O clube, no entanto, também já possui acertos verbais para se reforçar com o zagueiro Henrique, dispensado pelo Fluminense, e com o volante Renê Júnior, vindo do Bahia. Ambos deverão se juntar ao grupo do técnico Fábio Carille já nos primeiros dias do ano.

O Corinthians concentra esforços nas negociações com Danilo Avelar, emprestado pelo Torino-ITA ao Amiens-FRA, e o jovem Juninho Capixaba, do Bahia. O prata da casa Guilherme Romão, que estava cedido ao Oeste, deverá retornar para compor o elenco, enquanto Marciel rumou à Ponte Preta até o final da temporada e Moisés

Mas os problemas do Corinthians não estão somente na defesa, ainda ameaçada de perder o paraguaio Balbuena, que atrai a atenção de clubes do exterior. Primeiro artilheiro de um Campeonato Brasileiro da história do clube, o centroavante Jô encaminhou a sua transferência para o Nagoya Grampus, do Japão, em transação que deverá render aproximadamente R$ 43 milhões.

Antes da lucrativa saída de Jô, o Corinthians planejava trazer o colombiano Santiago Tréllez, do Vitória, como nova alternativa para o seu ataque. O clube baiano, porém, demonstra intransigência na negociação, e o paulista passou a admitir a possibilidade de encontrar um atleta mais renomado no mercado, suprindo a carência aberta pela proposta do Nagoya Grampus.

Ainda há incertezas quanto ao destino de jogadores que estavam emprestados e poderão servir como moedas de troca – o meia Marlone deixou de ser um deles após acertar o seu retorno ao Sport até o final de 2018. Os atacantes Stiven Mendoza e Lucca, que agradaram por Bahia e Ponte Preta, são dois dos trunfos corinthianos em eventuais negociações – como aquela pelo meia Gustavo Scarpa, por quem o endividado Corinthians não pretende fazer um sacrifício financeiro.

Em tempos de eleição presidencial – Andrés Sanchez, Antonio Roque Citadini, Felipe Ezabella, Paulo Garcia e Romeu Tuma Júnior concorrem à sucessão de Roberto de Andrade – e Conmebol Libertadores da América, o Corinthians se apega ao exemplo de sucesso de 2017 para ter, de fato, um feliz Ano Novo. A estratégia é gastar pouco e contar com a capacidade de Fábio Carille, em sua segunda temporada como técnico efetivo, de fazer um plantel pouco badalado surpreender.










Em 2018, Cássio pode bater outra marca no Corinthians já no Paulistão

Gaúcho está perto de ser terceiro goleiro com mais jogos na história do Timão


Por Marcelo Braga

01/01/2018 11h06
Goleiro com mais títulos na história do Corinthians (sete), Cássio vai começar 2018 atrás de mais uma marca.

Jogador que mais atuou nesta temporada, com 67 partidas, e capitão das últimas duas conquistas, o gaúcho chegou a 319 pelo clube diante do Sport, em 3 de dezembro. Ainda durante o Paulistão, portanto, terá a chance de assumir o posto de terceiro goleiro que mais atuou pelo Timão.

No momento, ele está a apenas sete jogos de igualar tal marca. Luiz Morais, mais conhecido como Cabeção, foi quem acumulou o número de 326 jogos entre 1949 e 1966. No Timão, foi bicampeão paulista em 1951 e 1954 e faturou ainda o torneio Rio-sp de 1953/1954.



Cássio seguirá quebrando marcas pelo Corinthians em 2018 (Foto: Marcos Ribolli)
Acima de Cássio estão também outros dois grandes goleiros da história corintiana: Gilmar, com 395 jogos, e Ronaldo, o recordista, com 602 jogos com a camisa alvinegra.

Com contrato válido até o fim de 2019, Cássio negocia um novo vínculo até o fim de 2021. Na próxima temporada, deve participar da Copa do Mundo na Rússia com a seleção brasileira. 













Preparador detalha pré-temporada do Corinthians para 2018
Walmir Cruz conta como será a preparação do Timão para o início de 2018. Com período menor de treinos, Fábio Carille utilizará jogos da Florida Cup como treinos de luxo
Marcio Porto


1 JAN
2018
06h

Passada as festas de fim de ano, o campeão brasileiro Corinthians já tem em mente os primeiros passos da temporada 2018, que promete ser ainda mais puxada do que 2017. Como é ano de Copa do Mundo, o calendário será apertado e o tempo de preparação curto. O elenco se reapresenta na próxima quarta-feira, e de cara terá cuidados especiais da preparação física. Até os jogos da Florida Cup, torneio nos Estados Unidos, serão usados como aquecedor para o Timão chegar forte nas competições.
publicidade

O técnico Fábio Carille e o preparador físico Walmir Cruz (Foto: Daniel Augusto Jr)Foto: LANCE!Já na quarta-feira, o grupo começa a trabalhar em dois períodos. Será assim até o início do Campeonato Paulista, marcado para o dia 17 - o Timão estreia contra a Ponte Preta no Pacaembu. Antes, no dia 10, a equipe estreia na Florida Cup contra o PSV (HOL) e faz ainda mais um jogo no dia 13, que pode ser a final ou disputa do terceiro lugar. Esses jogos serão usados como treino. Em 2017, o Corinthians foi vice-campeão do torneio, perdendo a final nos pênaltis para o São Paulo.

- A gente não tem esse período que tivemos esse ano de dez dias para se preparar melhor. O que acarreta isso? Tempo menor, vamos precisar ter mais planejamento, para que a gente acerte nessas decisões de treinamentos, como vai ser. Recebendo atletas de outros lugares, vamos precisar ter avaliação minuciosa para eles entenderem nossa metodologia. Vamos ter pouco tempo para preparar uma equipe que estreia logo em seguida no Paulista. É ruim pelo fato de você ter de queimar etapas. Seria ótimo se tivéssemos um mês de pré-temporada para preparar melhor, fazer amistosos, os atletas que estão abaixo, você teria tempo para trabalhar. Isso é ruim. Vai ser atropelado para que a gente possa fazer uma boa base - analisou o preparador físico Walmir Cruz.

Já na quarta-feira, os jogadores terão foco na atividade física, mas logo terão o incremento da bola, para conciliar o físico e a parte técnica. Isso será reforçado nos Estados Unidos.
- A estratégia da Florida é justamente trabalhar 45 minutos cada equipe, utilizando esses jogos como treinamento, não como resultado em si. Lá na Flórida também estão previstos dois períodos, a não ser dia de jogos, que seguramos mais. Os que estiverem em melhor condição serão aproveitados na estreia do Paulista - afirma Walmir.
Para não correr o risco de receber os jogadores muito abaixo por conta das férias, o preparador físico preparou uma cartilha para os jogadores. As recomendações são individualizadas e cada um saiu sabendo exatamente o que teria de fazer para não chegar em condições muito adversas.
- O trabalho com Danilo, Pedrinho e Clayson, por exemplo, foi passado nesse período de férias que individualizamos para cada um. Eles têm toda a noção, da parte aeróbia, nutricional. Foi feito um por um para eles não chegarem totalmente zerados no dia 3. Cada atleta tem sua prescrição de exercício para que eles possam chegar bem melhor - diz o preparador.
publicidade

O objetivo principal da comissão técnica do Corinthians é chegar com o elenco tinindo para a estreia na Libertadores, no fim de fevereiro, contra o Millonarios (COL). Para isso, a ideia era contar com um elenco mais amplo, para ter opções de revezamento. A diretoria tem trabalhado neste sentindo e tentou acelerar o processo no fim de ano. O atacante Júnior Dutra foi anunciado, e há acertos com o zagueiro Henrique e o volante Renê Júnior. Há negociações avançadas pelo lateral-esquerdo Danilo Avelar, e Juninho Capixaba, enquanto a diretoria ainda tenta convencer o Vitória a liberar o centroavante Trélllez. Gustavo Scarpa, meia do Fluminense, também está na mira. Enquanto isso, saíram o zagueiro Pablo, o lateral-esquerdo Guilherme Arana e o centroavante Jô, do time titular. O volante Marciel foi emprestado e outros, como o lateral-esquerdo Moisés, ainda podem ser envolvidos em negociações. A ideia era trabalhar com mais ou menos 32 atletas.