4 de dez de 2017

CORINTHIANS 04/12/2017











Corinthiano atacante Jô é eleito artilheiro, melhor atacante e Craque do Brasileirão

Camisa 7 corinthiano foi o grande nome da noite em evento realizado pela CBF, no Rio de Janeiro


21h50 04/12/2017 - Agência Corinthians






Divulgação/Corinthians

A temporada de 2017 terminou com chave de ouro para o atacante Jô. Campeão Paulista e Brasileiro, o camisa 7 também foi reconhecido com muitos prêmios individuais. Aliás, na noite desta segunda-feira (04), ninguém foi mais homenageado que o jogador.

Em evento realizado pela CBF, na sede da entidade no Rio de Janeiro, somente ele voltou para casa com três troféus. A primeira vez que Jô subiu ao palco foi para receber o prêmio de artilheiro do Brasileirão com 18 gols marcados.

“Me faltam até palavras para descrever a emoção de estar aqui, representando uma nação, que é o Corinthians. Meu primeiro objetivo sempre foi ser campeão brasileiro, eu meu sinto honrado de ter conseguido também a artilharia, junto com Henrique”, disse o centroavante.

Depois, voltou a carregar um troféu por ter sido escolhido o melhor atacante do campeonato. Fagner, Balbuena e Guilherme Arana também foram eleitos os melhores jogadores de suas posições. Para fechar a trinca, veio o grande prêmio da noite.

Desbancando grandes nomes do campeonato, Jô foi eleito o Craque do Brasileirão pela primeira vez em sua carreira. Essas não foram as únicas conquistas do camisa 7 no dia. Em evento mais cedo
, o centroavante recebeu os três mesmos prêmios no Bola de Prata,






Corinthians tem quatro jogadores na seleção do Campeonato Brasileiro

Balbuena, Fagner, Guilherme Arana e Jô foram eleitos os melhores jogadores de suas posições nesta edição do Brasileirão


21h50 04/12/2017 - Agência Corinthians






Divulgação/Corinthians

Mais do que a conquista do heptacampeonato brasileiro, o Corinthians também pode comemorar as atuações individuais de alguns de seus jogadores. Nesta segunda-feira (04), na sede da CBF, no Rio de Janeiro, a entidade realizou o evento Melhores do Brasileirão, e o Timão teve noite muito premiada.

Na seleção do campeonato, o Alvinegro emplacou quatro jogadores: Balbuena (melhor zagueiro), Fagner (melhor lateral direito), Guilherme Arana (melhor lateral esquerdo) e Jô (melhor atacante). O camisa 7 corinthiano também recebeu os troféus de artilheiro e Craque do Brasileirão.

Foi a dobradinha para Balbuena, Fagner e Jô, que mais cedo, em evento realizado pela tradicional bola de prata, também receberam os mesmos prêmios. Outro que recebeu troféu em ambas as cerimônias foi Fábio Carille. Além de receber o título de melhor técnico do Brasileirão pela CBF, foi eleito pela Bola de prata










Corinthians heptacampeão tem Fábio Carille eleito como melhor técnico do Brasileirão pela CBF

Evento realizado na sede da entidade, no Rio de Janeiro, coroa temporada vitoriosa do treinador


21h50 04/12/2017 - Agência Corinthians




Divulgação/Corinthians

O corinthiano campeão técnico Fábio Carille vive uma segunda-feira (04) muito especial para sua carreira. No prêmio Melhores do Brasileirão, organizado pela CBF, no Rio de Janeiro, o treinador do Corinthians foi eleito o melhor técnico do campeonato e técnico revelação.

Desta forma, Carille encerra sua primeira temporada como técnico de futebol com prêmios coletivos (Campeonato Paulista e Brasileiro) e individuais. Mais cedo, no Bola de Prata, realizado pela ESPN, o treinador recebeu o troféu

“Vou para Teresópolis, tenho curso até dia 15, depois para Sertãozinho, na casa dos meus pais. E que ano! Chegar aqui e ganhar um abraço do Parreira, que tanto fez pelo nosso futebol, e depois ainda encontrar Zagallo. Não apenas das conquistas, mas de tudo que proporcionou, que nos proporciona encontrando pessoas tão importantes para o futebol”, disse o treinador.

Além o comandante da equipe, Balbuena (melhor zagueiro), Fagner (melhor lateral direito), Guilherme Arana (melhor lateral esquerdo) e Jô (melhor atacante) também foram premiados na noite.


  





Corinthians Sub-20 empata jogo contra toluca mex

Alvinegro sofreu um gol no fim, mas foi buscar o empate nos acréscimos para garantir o primeiro ponto no Grupo B da competição


20h40 04/12/2017 - Agência Corinthians





O Corinthians conquistou seu primeiro ponto na Copa Internacional Sub-20. O Alvinegro encarou o Toluca, do México, na tarde desta segunda (04), no Campo da PUCRS, em Porto Alegre (RS), e saiu atrás do placar, mas buscou o gol nos acréscimos e empatou por 1 a 1. Zé Gabriel foi o autor do tento fundamental para o Timão, que está empatado com os mexicanos na terceira colocação do Grupo B.

Corinthians na pedra: O técnico Dyego Coelho promoveu apenas uma troca em relação à primeira partida na competição, colocando Samuel – que se recuperou de lesão muscular – no lugar de Zé Gabriel. A equipe entrou em campo, então, com Filipe; Samuel, Luiz Carlos, Franklin, Kaio; Roni; Bilu, Fabricio Oya, Geovani, Luis Henrique; e Paulo Bessa. Entre os suplentes estavam Diego (GOL), João (ZAG), Guilherme Borges (VOL), Lucas Alisson (VOL), Lucas Minele (MEI), Ramon (MEI), Zé Gabriel (ATA), William (ATA) e João Pedro (ATA).

Primeiro tempo: O Alvinegro controlou a etapa inicial de jogo, criando as melhores chances nos primeiros 45 minutos de partida. Logo aos sete minutos, Roni arriscou de fora da área e acertou a trave esquerda do goleiro. As jogadas pela direita, com Fabricio Oya, Samuel e Bilu, eram as de maior perigo. Aos 25 minutos, Bilu serviu Fabricio Oya, que tentou de longe e obrigou o goleiro a trabalhar. No final da etapa inicial, Filipe precisou trabalhar em lance em que sofreu a falta, mas a arbitragem não assinalou.

Segundo tempo: Com seis minutos, o Toluca ficou com um a menos, após tomar o segundo cartão amarelo. O controle do jogo seguiu com o Timão, mas os mexicanos se fecharam mais com a inferioridade numérica. Com isso, o Corinthians tinha dificuldades na criação de jogadas. Aos 44 minutos, em cobrança de escanteio, o Toluca fez o gol de cabeça. Já nos acréscimos, Zé Gabriel conseguiu anotar e deixar tudo igual no Campo da PUCRS.

Folga na rodada: Como os grupos da Copa Internacional Sub-20 têm cinco equipes, uma delas folga em cada rodada e o Corinthians será o que vai descansar na terceira. O Alvinegro volta a campo na sexta (08), às 21h30, novamente no Campo da PUCRS, diante do Bahia. A partida terá entrada gratuita e transmissão do Sportv.














Arena Corinthians fecha temporada com média histórica de público no Brasileirão

Nesse ano, foram 34 jogos oficiais do Corinthians em sua casa, reunindo 1.170.244 milhão de torcedores, média de 34.419 por partida

18h30 04/12/2017 - Agência Corinthians




© Bruno Teixeira

O ano de 2017 foi especial para a Fiel e também para a Arena Corinthians que, além de ter sido fundamental no impressionante retrospecto do Corinthians em casa e palco das conquistas do Paulistão e do Campeonato Brasileiro, fechou a temporada com números expressivos em relação à média de público nos jogos do Timão.

Nesse ano foram 34 jogos oficiais do Corinthians em sua casa, reunindo 1.170.244 milhão de torcedores, média de 34.419 por partida. Nos 19 jogos do Brasileirão 2017, a média de público foi ainda maior, com 40.007 torcedores por partida, maior média do clube no torneio nos últimos 40 anos. Somando todo o público desde a inauguração, a Arena Corinthians já recebeu 3.939.611 milhões de torcedores em jogos oficiais.

Com os números deste ano, o Timão soma, agora, 121 partidas oficiais realizadas em seu estádio, inaugurado em 2014, com 82 vitórias, 30 empates e apenas 9  reveses – um aproveitamento de 76% (a cada 10 jogos realizados em sua casa, o Corinthians vence 7).

O ano de 2017 registrou, também, 4 dos 5 maiores públicos da história da Arena em jogos do Corinthians (a partida entre Corinthians 3x2 sp, pelo segundo turno do Brasileirão de 2015, com 44.976 pagantes, continua entre os 5 maiores públicos da Arena Corinthians, até agora).

Abaixo, os 5 maiores públicos de 2017:

1- Corinthians 3 x 2 p (Brasileirão) – 05/11/17, domingo, 17h – 46.090
2- Corinthians 2 x 2 Atl -MG (Brasileirão) – 26/11/17, domingo, 17h – 46.030
3- Corinthians 1 x 1 Ponte   (Paulistão) – 07/05/17, domingo, 16h – 46.017
4- Corinthians 3 x 1 Flumin  (Brasileirão) – 15/11/17, quarta, 21h45 – 45.775
5- Corinthians 1 x 1 Flamengo (Brasileirão) – 30/07/17, domingo, 16h – 44.682

A Casa da Fiel

O ano de 2017 também consolidou de vez a Arena Corinthians como a casa da Fiel Torcida. Além da presença maciça nos jogos do Timão, a torcida corinthiana esteve presente nas 12 edições do Esquenta da Fiel, fanfest criada este ano para atrair os torcedores mais cedo para o estádio, oferecendo alimentação, bebida e atrações musicais. O Esquenta reuniu 15 mil torcedores do Timão antes dos jogos na Arena Corinthians.

Em 2017, a Fiel e a Arena protagonizaram, também, imagens que ficarão para sempre na memória do torcedor corinthiano. Foram 5 mosaicos especiais, com as frases “Tu és Orgulho”, “Poderoso Timão”, “Bando de Loucos”, “Bicampeão Mundial 00-12” e “Hep7a”, além de um bandeirão gigante simbolizando a Fé Alvinegra, na final do Campeonato Paulista.

O mosaico em alusão ao bicampeonato mundial do Timão, realizado no dia com o maior público da história da Arena, envolveu a montagem de 24 mil plásticos pretos e brancos, nos assentos dos setores leste (superior e inferior) e sul. Para a montagem do mosaico gigante do “Hep7a”, que trouxe a frase sendo formada no setor leste e faixas pretas e brancas nos setores oeste e sul, foram utilizadas 40 mil bandeirinhas alvinegras, coladas uma a uma nos assentos da Arena Corinthians.

Além dos jogos oficiais da equipe adulta, a Arena Corinthians recebeu, este ano, alguns jogos das equipes Sub-17 e Sub-20 do Timão, além de treinos da equipe comandada por Fabio Carille, abertos à torcida corinthiana. Um desses treinos, realizado na véspera do Derby do segundo turno do Brasileirão, reuniu nada menos que 32 mil torcedores em Itaquera – um marco na conquista do heptacampeonato Brasileiro.




Corinthiano atacante Jô ganha prêmio de craque do brasileirão 2017 22h


Corinthiano Fabio Carille eleito melhor tecnico do Brasileiro


Corinthiano técnico Fábio Carille ganha o prêmio de técnico revelação: “Muito feliz por tudo o que aconteceu. Não esperava títulos neste primeiro ano” 

 Corinthianos Fagner, Balbuena, Guilherme Arana e Jô eleitos melhores de suas posições no Brasileiro em premiação da CBF 21h20

Jô deixa favoritismo de lado para o ano que vem: “Isso tudo vem da imprensa. Nós, jogadores, procuramos sempre ficar de fora dessas polêmicas e comparações. Futebol é jogado, mas ano que vem a responsabilidade vai ser até maior”.












Corinthianos lateral direiro Fagner, zgueiro Balbuena, atacante Jô e tecnico Fabio Carille eleito melhores do Brasileirão em tradicional premiação Bola de Prata. Atacante Jô ainda foi eleito melhor jogador do torneio e ganhou bola de ouro, alem de chuteira de ouro por ser artilheiro






Corinthians sub 20 empatou jogo contra toluca mex por 1x1 em torneio no rgs







Em congresso, candidato a presidência do Corinthians, Andres Sanchez, opina sobre gestão do futebol brasileiro


 (Foto: Eduardo Vianna)
William Correia
04/12/2017
14:13

- O problema dos clubes não é imposto, é processo trabalhista. Jogador de futebol é CLT e pede adicional noturno e tudo. Na CLT, você tem até dois anos para pagar férias, mas, no futebol, jogador quer tudo no fim do ano, senão processa. Não dá pra ser CLT atleta de alto rendimento que ganha mais de R$ 20 mil por mês, e também merece proporcionalidade para aposentadoria quando fizer uns 20 anos de carreira - defendeu. 


- No mundo, todos atrasam salários. O Barcelona está com salário atrasado neste mês, e ninguém fala nada. O Porto, nem se fala... Não posso cair para a segunda divisão porque atrasei 15, 20 dias de salário para fluxo de caixa. Qual é o problema disso? Não digo que tem de atrasar salários, mas não posso ser punido por atraso de 15 dias. Se passar mais de dois meses, aí, sim, tem de ser rebaixado direto - disse Andrés, posicionado ao lado dos ex-jogadores Raí e Mauro Silva e de Paulo André
Questionado diversas vezes sobre sua representatividade como deputado, Andrés Sanchez lembrou que é presidente da Comissão do Projeto de Lei Geral do Futebol. E ressaltou sua decepção com a função, questionando, principalmente, os trâmites burocráticos para que ações sejam realizadas efetivamente.

- No Congresso, desisto. Estamos há dois anos e meio tentando fazer a Lei do Futebol, e vem o Governo com um projeto de lei. Esses dois anos e meio não valeram nada. Estou decepcionado como parlamentar. Se não mudarmos a estrutura política, não adianta nem o Papa Francisco ser Presidente da República, porque fica tudo na mão de sete, oito que decidem tudo no Congresso.


Andres não quer Corinthiians no profut
Andrés Sanchez é candidato para voltar a ser presidente do Corinthians no ano que vem
William Correia
04/12/2017

Ao longo de sua participação, Andrés reclamou muito do Profut, programa federal de renegociação das dívidas dos clubes e que, em contrapartida, exige lucro de 5% de quem entra no programa. Para o deputado, exige-se mais do futebol do que de qualquer outra área.

- Se eu vier a ser presidente do Corinthians, não terei problema financeiro. Mas o Profut obrigar a ter lucro é absurdo. O Corinthians não vai entrar no Profut. Nesse país, se dá Refis para tudo, banco, automóvel, traficante, para o raio que o parta. Qualquer empresa pode parar de pagar em seis meses porque sabe que vão financiar de novo. Mas, no Brasil, só o futebol paga. Demora, mas paga - reclamou, pedindo menos intromissão no futebol.

- Quem é do futebol precisa mexer com futebol. Não pode vir ministro ou político que nunca mexeu com isso. A sociedade tem gente boa e ruim, mas me dê um clube que deixou de pagar suas contas? Demora, mas paga. Só futebol paga. Se o cara faz bobagem, ainda tem multa indenizatória












Com Corinthians heptacampeão, Corinthianos lateral direito Fagner, zagueiro Balbuena, técnico Fabio Carille e atacante Jô também são eleitos pelo jornal lance, que leva em conta média de notas dos jogos, como melhores do ano em suas respectivas posições. Jô também foi considerado o craque do Brasileirão 
Nas estatísticas Jô  do Corinthians  com 18 gols/43 finalizações certas/25 assistências para finalização, foi grande destaque






Campeão pelo Corinthiams e premiado, técnico Fábio Carille pensa no time de 2018

Treinador foi escolhido o melhor do Campeonato Brasileiro no Prêmio Bola de Prata e projetou o Timão para 2018. 





Foto: Marcio Porto

Guilherme Amaro e Marcio Porto
04/12/2017
13:33

O técnico Fábio Carille teve um ano maravilhoso pelo Corinthians. Nesta segunda-feira, ele recebeu o prêmio Bola de Prata, da ESPN, de melhor treinador do Campeonato Brasileiro. O comandante celebrou o reconhecimento, mas voltou a mostrar preocupação ao falar dp planejamento para 2018. Carille reforçou a possibilidade de perder mais jogadores.

Até o momento, do time campeão, o Timão não entrou em acordo salarial com zagueiro Pablo, e negociou o lateral-esquerdo Guilherme Arana com o Sevilla (ESP). Carille diz que há uma intenção de não perder mais ninguém, mas sabe que pode ser inevitável.

- Não só no Corinthians mas todas as equipes quando chega em agosto já começa a pensar no ano seguinte. Nossas reuniões existem, estamos conversando para que não saiam mais ninguém além de Arana e Pablo, mas é difícil. São jogadores que se destacaram, chamam a atenção, e tem o lado pessoal de querer jogar em outro lugar. Sei que a diretoria fará de tudo para que não saia mais ninguém, assim como foi no meio do ano, quando recusou propostas. Mas por tudo que aconteceu, pode ser que saia mais alguns jogadores - reforçou o treinador.

- A ideia é ser verdadeiro e realista sempre. Existem multas, aconteceu de 2015 para 2016, quando saímos de férias achando que era um dos favoritos na Libertadores, mas perdemos seis titulares. O que eu falo são de coisas naturais, como o Jô, um Fagner. O que eu falo são de coisas naturais, sou realista, e se acontecer não é para lamentar. Se acotnecer, tenho de achar soluções, e não lamentar - completou o treinador.










Corinthiano artilheiro Jô exalta importância da torcida para continuar no Corinthians em 2018

Atacante destaca apoio dos fiéis torcedores no corinthians heptacampeão brasileiro, trata interesses de clubes europeus como 'especulações' e também analisa chances de voltar à Seleção Brasileira

Corinthiano Jô foi premiado com bola deouro,bola de orata e chuteira de ouro no Bola de Prata 2017 (Foto: Marcio Porto)

Guilherme Amaro e Marcio Porto


04/12/2017

14:00

Jô voltou a falar que pretende continuar no Corinthians em 2018. Artilheiro do Brasileirão, o atacante disse que só há "especulações" em relação a interesses de clubes europeus e revelou a importância do apoio da torcida.

- Tenho contrato até o fim de 2019, as mensagens recebidas e carinho que o torcedor tem comigo fazem sempre você se sentir importante. Ainda depois desse ano que eu fiz, nada como merecido fazer um ano de 2018 até melhor. É o que pode acontecer e o que eu desejo. Não tem nada, só especulações. Vou descansar nas férias com a família, é merecido, e voltar para fazer um bom ano que vem. É focar em 2018 na minha permanência no clube - afirmou Jô, durante

Jô foi o primeiro corinthiano a ser o artilheiro do Brasileirão, com 18 gols.
  - Eu assisti ao meu time que é o Corinthians. Jamais vou secar um companheiro de trabalho. Se nós dois fomos premiados, é que os dois mereceram - disse Jô, que elegeu o gol na vitória do Timão por 2 a 0 sobre stos como o mais bonito.

Jô também voltou a analisar a disputa por uma vaga na Seleção Brasileira. O atacante admitiu a expectativa e sabe o que tem de fazer para ser convocado por Tite.

- Merecimento a gente não pode avaliar. É claro que é um ano maravilhoso, mas quem dá a opinião final é o Tite. Fico esperançoso, a cada convocação é uma expectativa de voltar à Seleção, mas sempre respeitando. Tenho seis meses para fazer gols e grandes atuações para ter a oportunidade - declarou.


Além de artilheiro, Jô levou o prêmio de melhor atacante do Brasileiro e melhor jogador, sendo agraciado com a Bola de Ouro.






Atacante corinthiano Romero curte viagem de férias na Disney com a noiva

Assim como boa parte dos titulares do Corinthians, Romero ganhou férias antecipadas



Reprodução/Instagram
Fora de Campo
04/12/2017
15:28

Integrante do Corinthiams hepta Campeão Brasileiro 2017, o atacante paraguaio Ángel Romero já está curtindo as férias em uma viagem à Disney com a noiva Gabriela Miskinich. Destaque na temporada, Romero ganhou férias antecipadas no clube e pode viajar logo para curtir com a noiva. Gabriela fez alguns registros da viagem e postou em seu Instagram.

Assim como boa parte dos titulares, Romero já não atuou ontem










Zagueiro corinthiano Balbuena está perto de prorrogar contrato e crê que reforços virão para suprir saídasdo Corinthians heptacampeão brasileiro




Corinthiamo zagueiro Balbuena ganhou o prêmio de melhor zagueiro (Foto: Marcio Porto) 

Guilherme Amaro e Marcio Porto
04/12/2017
17:23

O zagueiro do Corinthians heptacampeão brasileiro em 2017, Balbuena, está tranquilo em relação a sua renovação de contrato. O atual vínculo vai até o fim de 2018, mas a diretoria já ofereceu uma renovação por quatro anos.

- Já tenho conversas com o Corinthians e com meus empresários para poder renovar. Desse lado eu fico muito tranquilo. Quando tem a vontade das duas partes, facilita tudo. Hoje é pensar em curtir as férias, meus agentes vão resolver essa questão. Agora é o momento de comemorar a boa temporada que tivemos - declarou.


Um dos líderes do elenco do Corinthians, o zagueiro Balbuena admite a necessidade de o clube contratar reforços para a próxima temporada. O paraguaio lembrou da disputa da Libertadores para reforçar seu discurso. Até agora, o Timão já perdeu Guilherme Arana, vendido ao Sevilla (ESP), e Pablo, que não chegou a um acordo para permanecer.
- Acho que é uma questão que a diretoria está vendo, de jogadores que vão sair e vir. Minha cabeça está em curtir as férias com a família, foi um campeonato muito longo, é muito corrido, passamos mais tempo nas concentrações do que em casa. Vou aproveitar esse momento e depois pensar no ano que vem. É normal jogadores saírem e virem. Temos de nos apresentar dia 3 de janeiro, com a bateria recarregada, para conseguir os objetivos - afirmou  Balbuena, durante o prêmio Bola de Prata,

- Lógico que quando sai jogador tem que recompor. Temos desafios ano que vem, tem ainda a Libertadores, e acho que temos que contratar e ter opções ao longo do ano. Sabemos que a temporada é longa, e minha opinião é essa: tem que contratar. A diretoria está cuidando disso - acrescentou o zagueiro.


Balbuena também falou como espera os possíveis reforços: com 100% de dedicação ao Corinthians. Apesar de ter perdido dois companheiros na zaga, o paraguaio quer "trabalho" para facilitar o entrosamento na próxima temporada.
- Acho que quem vier tem que ter compromisso, para jogar no Corinthians tem que ter 100% de decicação, não pode faltar voltade, tem que dar sempre o máximo. Vão ser companheiros novos, mas com o trabalho vamos nos entrosar. Não pensamos em nomes ou características, vamos trabalhar para nos entrosarmos o mais rápido possível em busca de um bom ano - analisou Balbuena.


O zagueiro voltou a falar que está tranquilo em relação a sua renovação de contrato. O atual vínculo vai até o fim de 2018, mas a diretoria já ofereceu uma renovação por quatro anos.


- Já tenho conversas com o Corinthians e com meus empresários para poder renovar. Desse lado eu fico muito tranquilo. Quando tem a vontade das duas partes, facilita tudo. Hoje é pensar em curtir as férias, meus agentes vão resolver essa questão. Agora é o momento de comemorar a boa temporada que tivemos - declarou.




 

Com Arena trocando gramado, Corinthians reserva três datas no Pacaembu em 2018 

Timão vai mandar suas primeiras partidas no estadual em antiga casa

Por GloboEsporte.com
04/12/2017 
A diretoria do Corinthians reservou três datas no Pacaembu em janeiro para mandar seus primeiros jogos do Campeonato Paulista, que não poderão acontecer na Arena Corinthians por conta da troca do gramado. 

Antiga casa do Timão, o estádio Paulo Machado de Carvalho será palco do jogo de estreia do campeonato, contra a Ponte Preta, dia 17 de janeiro; do jogo contra a Ferroviária, dia 24; e do majestoso, dia 28. 

Há ainda a possibilidade de o estádio ser utilizado em jogos em fevereiro. A confirmação, porém, será feita na primeira quinzena de janeiro, de acordo com as informações passadas pela empresa responsável pela reforma.  

Na Arena Corinthians, o procedimento terá início no dia 18 de dezembro, após o evento "Monster Jam", dia 16, que terá uma pista de terra no campo e colocará caminhões enormes no terreno. 






Corinthians é punido com perda de mando por sinalizadores no jogo do título

Gancho de um jogo deve ser cumprido no primeiro duelo como mandante de competição da CBF

Por Marcelo Baltar
04/12/2017 14h27
O Corinthians foi punido na tarde desta segunda-feira com a perda de um mando de campo por conta do uso de sinalizadores na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, no dia 15 de novembro. O jogo marcou a conquistou do heptacampeonato brasileiro do Timão. 

Além disso, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) aplicou multa de R$ 50 mil reais ao clube. O jogo ficou paralisado por causa da fumaça dos sinalizadores na ocasião. 

De acordo o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o Corinthians terá de cumprir a punição no seu primeiro jogo como mandante em uma competição organizada pela CBF. 











Corinthiano Fábio Carille eleito melhor técnico do Brasileiro vibra 

Treinador diz que elenco está muito valorizado após o ano de sucesso


Por Felipe Zito e Marcelo Prado

04/12/2017 13h52





Fábio Carille, técnico do Corinthians, com a taça de campeão brasileiro de 2017 (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians) 


Carille falou sobre o ano de sucesso do Timão.   

– Maravilhoso. Nunca imaginei que poderíamos terminar com título e prêmio de melhor treinador do ano. Sabia que a equipe seria competitiva, mas não imaginava dois títulos (Paulista e Brasileiro). Se alguém falar isso agora, é mentira. Outros adversários tinham equipes mais montadas, – ressaltou Carille. 

O treinador falou também qual foi o jogo-chave na conquista do campeonato. 

– Esse campeonato te fortalece com o passar dos jogos. Foram várias vitórias: Corinthians 2x0 no derby, 1x0 sobre gre e flumin e 2x0 sobre atlmin fora. Nosso título foi uma sequência de vitórias e boas apresentações. Mas acho que o jogo mais importante foi vitória do Timão sobre o Grêmio. Era o primeiro contra o segundo, era o time que melhor jogava no país. A vitória nos fortaleceu bastante – disse. 

Para fechar, Carille não prometeu título para 2018. Mas garantiu que o Timão seguirá com padrão alto de qualidade. 

– O Corinthians será um time organizado. Até ontem, contra  o Sport, mesmo com o time mudado, a equipe sabia o que fazer em campo. Teremos organização, compactação, linhas próximas. Desde o primeiro dia vamos trabalhar com bola. Não sou de prometer título. Espero que os jogadores possam comprar a ideia como fizeram em 2018 –  

 Em entrevista nesta segunda-feira, no prêmio Bola de Prata, da ESPN, o treinador espera que a diretoria consiga assegurar a permanência da maioria das peças. Até agora, saíram Guilherme Arana, negociado com o Sevilla, e Pablo, que não renovou contrato. 

– Sou um cara verdadeiro. De 2015 para 2016, achávamos que chegaríamos muito fortes para a disputa da Libertadores e perdemos seis titulares. O Jô fez um grande campeonato, o Fagner é lateral que defendeu a seleção brasileira, tem outros destaques. É para ser realista. Não estou aqui para lamentar as saídas e sim para ir atrás de soluções – afirmou o treinador. 

– Além de Arana e Pablo, espero que não saia mais ninguém, mas não dá para cravar. São atletas que se destacaram, tem o lado econômico, pessoal, mas sei que a diretoria vai fazer esforço para segurar, assim como eles fizeram no meio do ano, quando tivemos propostas por quatro jogadores e ninguém saiu – continuou. 

  
Com atacante Jô, Corinthians se junta a rivais como líder em Bolas de Ouro 

O atacante conquistou o quinto prêmio do Timão, tornando o clube líder em Bolas de Ouro, junto com outros três clubes


16h00 04/12/2017 - Agência Corinthians

Nesta segunda-feira (04), o atacante corinthiano Jô recebeu, no ESPN Bola de Prata Sportingbet, duas Bolas de Prata, como melhor atacante e artilheiro, e o prêmio mais importante do evento: a Bola de Ouro. Fagner, Balbuena e Carille também receberam Bolas de Prata e Prancheta de Prata como, respectivamente, melhor lateral direito, melhor zagueiro e melhor técnico.

É a quinta vez que um jogador do Alvinegro recebe a honraria. Assim, o Corinthians se une a a outros três clubes como líder em Bolas de Ouro. As outras quatro conquistas vieram com Edilson (1998), Marcelinho Carioca (1999), Carlitos Tévez (2005) e Renato Augusto (2015). Curiosamente, todos anos em que o clube do Parque São Jorge ergueu a taça de campeão brasileiro.

Destaque na temporada 2017, Jô não conteve a emoção no palco após receber o troféu e agradeceu. “Um ano onde a gente não respondeu às críticas com palavras, mas cada um teve a humildade de conhecer suas características e fomos felizes, merecedores. A bola de ouro vai para a torcida do Corinthians e meus companheiros.”   
 



Jô descarta sair do Corinthians e promete trabalhar duro por vaga na Seleção
Hoje ele ganhou premiação bola de rata booa de ouro e chuteira de ouro como melhor jogador e artilheiro do Brasileirão da revista placar. A noite tem mais premiação da cbf.
Atacante diz que ainda há tempo para convencer Tite de que merece uma convocação

Por Felipe Zito e Marcelo Prad

04/12/2017 14h15
Jô é um dos jogadores mais valorizados do elenco do Corinthians, heptacampeão brasileiro. Artilheiro da competição nacional com 18 gols, o camisa 7 do Timão nega que tenha propostas para deixar a equipe do Parque São Jorge e diz que só tem um pensamento na cabeça: curtir as férias para voltar com força total na próxima temporada.

– Como falei quando acabou o campeonato, eu tenho contrato até o fim de 2019. As mensagens que recebo e o carinho que o torcedor tem comigo me fazem me sentir muito importante. Não tem nada de sair, apenas especulações. Vou descansar nas férias com a família para depois focar em 2018 e ter outro grande ano – afirmou o atacante, durante a entrega da Bola de Prata 


Jô (centro) comemora com a medalha de campeão brasileiro (Foto: Marcos Ribolli)

Além do desejo de conquistar novos títulos com o Corinthians, Jô afirmou que continua pensando na Seleção. Ele sonha com uma vaga no grupo que vai disputar a Copa do Mundo da Rússia.

– Tive um ano maravilhoso, mas quem dá a opinião final é o Tite. Fico esperançoso, a cada convocação é uma expectativa de voltar, mas sempre respeitando os outros jogadores. Tenho seis meses para fazer gols e grandes atuações para ter a oportunidade lá na frente – disse Jô.
  


 
Corinthiano centroavante artilheiro Jô é Bola de Ouro 2017
Além de ser eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro 2017, camisa 7 também recebeu o troféu de artilheiro

14h25 04/12/2017 - Agência Corinthians 






© Divulgação/Corinthians 

A temporada chegou ao fim, mas o grande ano de Jô segue sendo reconhecido. Nesta segunda-feira (04), foi realizado o prêmio Bola de Prata e o camisa 7 foi o grande nome do evento, levando três troféus para casa, incluindo o mais importante do dia: a Bola de Ouro.  

Além de ter sido eleito o melhor jogador do Brasileirão, Jô também conseguiu mais duas Bolas de Prata (artilheiro e melhor atacante. Além dele, Fagner (melhor lateral direito) e Balbuena (melhor zagueiro), também integram a seleção do campeonato. Já Fábio Carille ficou com o troféu de melhor técnico do Campeonato Brasileiro. 

"Um ano onde a gente não respondeu às críticas com palavras, mas cada um teve a humildade de conhecer suas características e fomos felizes, merecedores. A bola de ouro vai para a torcida do Corinthians e meus companheiros", disse o centroavante após receber a Bola de Ouro.

Ainda nesta segunda-feira, à noite, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, acontece a entrega do prêmio Melhores do Brasileirão, realizado pela própria entidade.







Bola de prata, melhor lateral direito do Brasileiro, Fagner fala sobre novo contrato acertado com Corinthians e mira outra chance na Seleção

Lateral-direito ainda tem esperança de disputar a Copa do Mundo

Por Felipe Zito e Marcelo Prado

04/12/2017 15h57
Fagner sai de férias com a certeza de que vai permanecer no Corinthians por muito tempo. Ficou acertado com a diretoria que, assim que o atleta retornar do descanso após integrar o Corinthians heptacampeão Brasileiro, ele vai assinar o novo contrato, válido até o fim de 2021.

– Já tenho um acerto de renovação, está pré-definido quando vamos assinar o contrato. Agora é curtir as férias e aproveitar a família. É pensar que no ano que vem teremos um ano muito difícil pela frente, de muita cobrança. Vem muita responsabilidade pela frente – disse o defensor, durante a premiação da Bola de Prata, da ESPN Brasil.  


   

Fagner durante treino do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians )


Assim como Jô, Fagner também tem o sonho de disputar a Copa do Mundo da Rússia.

– São excelentes laterais (concorrentes), de grandes clubes da Europa, uma bagagem muito grande. Se eu estiver bem no Corinthians tenho certeza de que vou ter a chance de poder voltar. Não foco lá como principal objetivo, até para se não vier você não se frustrar. Tenho de continuar trabalhando firme. Se eu estiver bem as coisas podem acontecer –   

O lateral-direito promete trabalhar nas férias para já estar bem na pré-temporada que terá início na primeira semana de janeiro.

– Em 2014 para 2015 eu sofri muito na pré-temporada. Desde então eu vi que me cuidando (nas férias), sofria menos. Esse ano vou fazer a mesma coisa. Lógico que diminui a quantidade de treino, mas não custa nada se exercitar um pouco e mudar um pouco da alimentação para voltar bem. Ano que vem, por causa da Copa do Mundo, é um ano bem espremido entre primeiro e segundo semestres. Temos de estar bem porque vai ser uma rotina de jogos muito grande – analisou o camisa 23. 





Melhor zagueiro do Brasileiro, bola de prata, corinthiano heptacampeão Balbuena dá receita para Corinthians ser campeão em 2018: contratar e trabalhar

Zagueiro paraguaio ressalta "desafios maiores" e já conversa para renovar contrato


Por Felipe Zito e Marcelo Prado

04/12/2017 15h39
Um dos destaques do heptacampeão Corinthians, o zagueiro Balbuena deixa claro: é preciso reforçar o elenco se o Timão quiser manter a rotina de títulos na próxima temporada. O principal objetivo é a conquista do bicampeonato da Libertadores.

– É normal ao final da temporada jogadores saírem e outros chegarem. A gente sabe que, no ano que vem, terá desafios maiores, como a Libertadores. Na minha opinião, é preciso contratar e ter opções para todo o ano. A temporada é muito longa. A diretoria já está pensando nisso – explicou Balbuena durante premiação da Bola de Prata  

 


Balbuena tem contrato até o fim de 2018 (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Independentemente de quem venha, o paraguaio já avisa como precisa ser o comportamento dos novos jogadores do Corinthians:


– Quem vier tem de ser com o compromisso de se dedicar 100% ao Corinthians, tem de ser sempre o máximo. Vão ser companheiros novos, mas com trabalho a gente consegue se entrosar. O trabalho é a base de tudo. Não pensamos em nomes ou características. Se o Corinthians acertar com algum defensor ou lateral, vamos trabalhar para se adaptar ao mais rápido possível para fazer um bom trabalho ano que vem.

Com contrato até o final de 2018, Balbuena já conversa com a diretoria para acertar um novo vínculo.

– Já tenho conversas com o Corinthians e com meus empresários para poder renovar. Desse lado eu fico muito tranquilo. Quando tem a vontade das duas partes, facilita tudo. Hoje é pensar em curtir as férias, meus agentes vão resolver essa questão. Agora é o momento de comemorar a boa temporada que tivemos – disse o zagueiro. 

















Corinthianos Balbuena e Fagner também são premiados no Bola de Prata

Zagueiro e lateral direito foram premiados como os melhores de suas respectivas posições no Brasileirão

14h25 04/12/2017 - Agência Corinthians





© Divulgação/Corinthians
O shopping Villa Lobos, na zona oeste paulistana, foi palco da tradicional premiação Bola de Prata, promovida pela revista Placar e pelos canais ESPN, no começo da tarde desta segunda-feira (04). Heptacampeão brasileiro, o Corinthians foi o clube que teve mais premiados nesta edição do evento.

Além do atacante Jô, que foi eleito o melhor do Brasileirão e levou três Bolas – a de Ouro e duas de Prata (melhor atacante e artilheiro), outros dois corinthianos foram premiados: Balbuena (melhor zagueiro) e Fagner (melhor lateral direito).

"Uma equipe que começou desacreditada no ano. O Fabio Carille organizou muito bem e os atletas viram que aquilo era o melhor para o grupo. Vimos que se conquistássemos o título, nos valorizaria”, disse Fagner. “É um prêmio que, individualmente, sempre almejei. Quero agradecer ao Fabio, aos companheiros de Corinthians, à minha família, e à minha esposa, que sempre esteve ao meu lado”, completou o lateral.

“Cheguei do Paraguaio, que é um campeonato muito diferente. O Brasileiro é um dos melhores do mundo, então tive que ter um processo de adaptação. Graças a Deus conseguimos conquistar nossos objetivos", comentou Balbuena. “Uma felicidade grande de receber um prêmio, seja qual for. É um reconhecimento do trabalho. Dedico isso a meus companheiros, comissão técnica e torcida”, finalizou o zagueiro.

Técnico do Corinthians durante toda a temporada 2017, Fabio Carille comandou a equipe nos títulos do Paulistão e do Brasileirão. O treinador também recebeu o prêmio durante o Bola de Prata por ser considerado o melhor comandante do Campeonato Brasileiro.

Ainda nesta segunda-feira, outro evento premiará os melhores do campeonato. Na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, será realizado o Prêmio Brasileirão 2017 à noite.


 


No Bola de Prata, corinthiano corinthiano Fábio Carille é eleito melhor técnico do Brasileirão
Treinador alvinegro foi homenageado pela temporada espetacular à frente da equipe 

13h05 04/12/2017 - Agência Corinthians






© Divulgação/Corinthians


O corinthino Fábio Carille vai encerrar 2017 em alta no Brasil. Após comandar o Corinthians na conquista do título do Campeonato Brasileiro em seu primeiro ano como treinador, o seu feito foi reconhecido durante o Bola de Prata, que premia os melhores da competição no ano. O treinador recebeu o troféu, prêmio por ter sido eleito o melhor técnico deste Brasileirão.

“Um ano abençoado. Tinha certeza que não seria ruim, que seria organizado, com ideia de jogo, mas não imaginava títulos. O maior mérito de tudo que aconteceu é da comissão técnica e jogadores”, falou Carille ao receber seu prêmio.

Depois, o técnico alvinegro recebeu uma mensagem de Tite, com quem trabalhou no Corinthians em 2011, 2012, 2013 e 2015.

“Carille mereceu. Nós aprendemos juntos e connstruímos um trabalho juntos. Pelo caráter que tem, pelo gama de conhecimento que buscou e pelos profissionais que trabalham ao seu lado, ele merece”, disse o atual treinador da Seleção Brasileira.







Desembarque em Dubai marcou primeiro dia da viagem do Corinthians Bicampeão Mundial

Após longo voo, diretoria, comissão técnica e jogadores seguiram para descansar no hotel


10h30 04/12/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Há exatamente cinco anos, após o embarque cercado pelo apoio de milhares de corinthianos, a delegação do Sport Club Corinthians Paulista pegou um voo de aproximadamente 14 horas de duração e desembarcou em Dubai. Antes de seguir para o Japão e disputar o Mundial de Clubes da FIFA, o Timão fez uma parada programada nos Emirados Árabes Unidos.

O desembarque do Corinthians em Dubai aconteceu por volta das 20h (horário local) e a delegação seguiu direto para o hotel. Naquele 04 de dezembro de 2012, não houve qualquer sessão de treinamento e o descanso dos atletas foi priorizado após o longo voo. A maior preocupação do técnico Tite naquele momento era o atacante Guerrero, que se recuperava de uma lesão no joelho direito.

“Acho que, para a primeira partida, ele (Guerrero) terá condições. Vamos trabalhar para isso”, disse o técnico Tite na ocasião.








Corinthians heptacampeão brasileiro pode fechar os primeiros reforços para 2018

Renê Júnior e Júnior Dutra têm negociação avançada com o Timão; veja panorama

Por Bruno Cassucci

04/12/2017 06h1
O Corinthians espera acertar nesta semana as primeiras contratações para a próxima temporada. Com o fim do Campeonato Brasileiro, a diretoria alvinegra planeja avançar nas negociações que já estão em andamento, bem como iniciar novas tratativas.  


A conversa mais adiantada é com o volante Renê Júnior, de 28 anos, que disputou a competição pela Bahia e já tem um acordo verbal para assinar contrato de três anos com o Timão. O jogador pertence à Ponte Preta, mas seu vínculo acaba no fim do mês. 

O Corinthians e o estafe do atleta esperavam o encerramento do Brasileirão para selar a transferência.  

– Vou ter uma reunião com o meu representante para resolver essa questão. O Carille é um grande treinador, o Corinthians é uma grande equipe, com grande torcida. Fico feliz com o interesse, mas não posso confirmar nada – disse Renê Júnior


O atacante Júnior Dutra, de 29 anos, vive situação parecida. O jogador do Avaí ficará livre no mercado em 2018 e vem negociando com o Corinthians há algumas semanas. Como o clube catarinense lutava contra o rebaixamento, as partes acharam melhor aguardar o fim do campeonato antes de bater o martelo.  
Além destes atletas, o lateral esquerdo Zé Carlos e zagueiro Marllon são avaliados como possíveis reforços


Diretoria e comissão técnica do Corinthians planejam a contratação de cinco ou seis reforços para 2018. Com dificuldades financeiras, o clube não pretende fazer grandes investimentos. 









Corinthians heptacampeão brasileiro quer prêmios individuais
Nesta segunda-feira, dois eventos premiam melhores do Brasileirão


Bola de Prata acontece no início da tarde; À noite, na CBF será realizado o Prêmio Brasileirão


10h25 04/12/2017 - Agência Corinthians





© Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians


Nesta segunda-feira (04), dois grandes eventos premiam os melhores do Campeonato Brasileiro de 2017. Campeão, o Sport Club Corinthians Paulista, que fechou a competição nove pontos à frente do vice (Palmeiras), deve ter Fábio Carille e boa parte de seus jogadores reconhecidos.

O primeiro evento tem início marcado para as 12h: o tradicional Bola de Prata O segundo é o Prêmio Brasileirão 2017 e acontece à noite, na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

#Hep7aDeRespeito

Com uma campanha recorde no primeiro turno, o Corinthians somou 47 pontos nas 19 rodadas iniciais. O Timão não conseguiu manter o mesmo aproveitamento no returno, mas, mesmo assim, garantiu a sétima conquista do Campeonato Brasileiro com quatro rodadas de antecedência. De quebra, Jô marcou 18 gols durante a campanha e se tornou o primeiro artilheiro da competição na história do clube.







Quinto dos sete títulos brasileiros do Corinthians completa seis anos

Após início arrasador e disputa acirrada com o Vasco, o Timão levou a melhor na reta final e conquistou o penta brasileiro empatando derby no Pacaembu


10h15 04/12/2017 - Agência Corinthians




© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O pentacampeonato brasileiro do Corinthians em 2011 faz aniversário nesta segunda-feira (04). Há seis anos, comandada pelo técnico Tite -- cujo título foi o primeiro dos seis dele pelo clube do Parque São Jorge --, a equipe alvinegra foi firme nas primeiras rodadas, fez uma "gordura" de pontos para administrar com paciência e segurança a vantagem e levou mais uma taça nacional para a galeria de troféus.

O ano de 2011 foi de recomeço pro Timão.

Na estreia, o Corinthians tinha uma dura missão: enfrentar o Grêmio, em Porto Alegre. Com gols de Chicão e Liedson, o Timão venceu por 2 a 1 e garantiu os três primeiros pontos. A sequência do Brasileirão só reforçou o ímpeto da equipe corinthiana: nas dez partidas iniciais, foram nove vitórias e um empate, incluindo a inesquecível goleada que o Corinthians fez por 5 a 0 sobre 5P no Pacaembu.

Com essa largada arrebatadora, o Timão se isolou na liderança do Campeonato Brasileiro com 28 pontos. Vantagem que seria fundamental em um campeonato longo, cheio de altos e baixos. Quando a primeira derrota apareceu, 1 a 0 diante do Cruzeiro no Pacaembu, veio a instabilidade. O Alvinegro terminou o primeiro turno ainda na frente, mas o Vasco assumiu a ponta na 24ª rodada. Na 25ª, a situação piorou, e o time foi para a quarta colocação na tabela.  

Com uma vitória sobre o Bahia, na 26ª rodada, o Corinthians retomou a vice-liderança. O desafio seguinte era justamente contra o líder Vasco, em São Januário. A partida foi tratada como decisiva, já que a equipe carioca tinha dois pontos de vantagem e poderia abrir cinco se derrotasse o Timão. 

No estádio carioca lotado pelos vascaínos, o Corinthians teve de superar adversidades. Por duas vezes esteve atrás no placar, mas não se abateu e chegou ao empate em ambas as vezes. Com o resultado de 2 a 2 conquistado fora de casa, o Alvinegro seguia no páreo pelo título.

No duelo seguinte, o Corinthians recebeu o Atlético-GO no Pacaembu e venceu por 3 a 0. Em Porto Alegre, o Vasco enfrentou o Internacional e perdeu pelo mesmo placar. O Timão retomava a liderança do Brasileirão. A primeira colocação, entretanto, durou apenas três jogos. Na 31ª rodada, o Timão empatou com o Colorado no Beira-Rio. Poderia ter sido pior, já que o empate veio com um golaço de Alex quase nos acréscimos. Os vascaínos superaram o Bahia e voltaram à ponta.

Foi na 32ª rodada que Corinthians recuperou a liderança para não perdê-la mais. No Pacaembu, o Timão bateu o Avaí por 2 a 1 e o vasco empatou  As equipes ficaram empatadas na pontuação (58 pontos), mas o Timão levava vantagem no primeiro critério de desempate (17 vitórias a 16).  

O cenário da tabela permaneceu inalterado até a 35ª rodada, quando veio o momento que depois Tite apontou como crucial na campanha do pentacampeonato. Em Fortaleza-CE, o Ceará, lutando contra o rebaixamento, prometia dificultar a vida do Corinthians. A partida seguia dura e equilibrada até os 35 minutos do segundo tempo, quando o peruano Ramírez fez bela jogada e marcou o gol da vitória corinthiana.

Os corações dos milhões de torcedores corinthianos passaram por mais um teste no dia 20 de novembro, na 36ª rodada. N O Corinthians precisava vencer o Atlético-MG, no Pacaembu, para voltar à liderança com dois pontos de vantagem. 

O primeiro tempo no Pacaembu foi equilibrado e terminou sem gols. Aos 10 minutos da segunda etapa, Leonardo Silva abriu o marcador para os mineiros. A equipe comandada por Tite passou a pressionar mais o adversário. O plano demorou a dar resultado, e o empate veio com Liedson sío aos 33 minutos. A partida já se encaminhava para o fim, quando surgiu um improvável herói: Adriano, que havia entrado no lugar de Willian. Aos 43 minutos, Emerson Sheik puxou contra-ataque e deu o passe. O camisa 9 dominou e, quase sem ângulo, bateu para explodir o bando de loucos e garantir a vitória. 

A 37ª – e penúltima – rodada do Campeonato Brasileiro gerou grande expectativa. O Corinthians enfrentaria o Figueirense em Florianópolis-SC, enquanto o Vasco tinha o Fluminense pela frente no Engenhão. Se o Timão vencesse e os vascaínos tropeçassem, a disputa pelo título terminaria de forma antecipada. Assim, os dois jogos ganharam ares de decisão.

Em Florianópolis, o primeiro tempo foi disputado, mas nenhuma das equipes balançou a rede. Na segunda etapa, brilhou a estrela do artilheiro. Após lindo cruzamento de Alex, Liedson subiu e marcou, aos 22 minutos, o gol da vitória. Naquela altura, no Rio de Janeiro, Vasco e Fluminense empatavam em 0 a 0 e, assim, o Timão asseguraria o penta antecipadamente.

Os gols começaram a sair no Rio de Janeiro. Alecsandro, aos 31 minutos da segunda etapa, colocou o Vasco na frente. Com o resultado parcial, o Timão deixava de ter chances de garantir o título antecipado. Sete minutos depois, Fred empatou para o Fluminense e devolveu ao Corinthians a possibilidade de gritar "É campeão" na 37ª rodada. O jogo em Florianópolis já havia terminado. Os jogadores corinthianos e o técnico Tite acompanhavam os momentos finais do clássico carioca para dar a volta olímpica. Nos acréscimos da partida no Engenhão, entretanto, Bernardo fez o gol da vitória vascaína e adiou a decisão para a última rodada.

O dia 04 de dezembro começou triste para a Fiel por conta da notícia do falecimento do eterno ídolo Sócrates. A torcida corinthiana estava de luto, mas foi em peso ao Pacaembu para empurrar o Timão no derby. Um empate garantiria o título ao Corinthians. Antes de a bola rolar, os jogadores fizeram uma emocionante homenagem ao “Doutor Eterno” cerrando os punhos, da mesma forma como o camisa 8 comemorava os gols dele, durante o minuto de silêncio que precedeu a disputa.

Em campo, o derby  foi tenso. O Corinthians jogou com cautela e não deu chance ao rival . Após muito sofrimento e uma campanha inesquecível, aquela tarde no Pacaembu ficou eternizada na memória alvinegra. Não muito pelo jogo, que terminou sem gols, mas pela homenagem ao “Eterno Sócrates” e por finalmente soltar o grito que estava preso na garganta: é pentacampeão brasileiro!

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.









Há 12 anos, Corinthians conquistava tetracampeonato brasileiro

Com Carlitos Tevez como o melhor jogador do campeonato e o melhor ataque, o Timão fez 81 pontos em 42 pontos e levou o quarto título brasileiro em 2005

10h10 04/12/2017 - Agência Corinthians






© Renato Pizzutto/Placar

O tetracampeonato brasileiro do Corinthians completa 12 anos nesta segunda-feira (04). O time alvinegro de 2005, que tinha Carlitos Tevez como o grande destaque, não teve um início de campeonato arrasador, mas com muita entrega em campo, chegou à última rodada em primeiro na tabela e terminou assim.

A equipe do Corinthians de 2005 tinha vários jogadores com muita experiência e sucesso. Além de Tevez, nomes como Roger, Carlos Alberto, Gustavo Nery e Fabio Costa eram algumas das estrelas do Timão para o Brasileirão daquele ano. Mesmo assim, o início foi turbulento. A retomada teve início na quarta rodada. De lá até a oitava, foram cinco vitórias seguidas, que levaram o Alvinegro da 20ª à terceira colocação. Este fato mostrou que o elenco corinthiano brigaria pelo título brasileiro.

O time de 12 anos atrás tinha como principal característica o poder ofensivo. Por outro lado, abria espaço para que os adversários contra-atacassem e marcassem gols. Não foram poucas as vitórias que fizeram a Fiel sofrer e comemorar do jeito que mais gosta no Pacaembu. Como o 3 a 2 sobre o Paysandu aos 41 minutos do segundo tempo. Ou então o 4 a 3 sobre o Cruzeiro com viradas de ambas as equipes. Até mesmo fora de casa, o 3 a 2 sobre o Vasco em São Januário, também com gol nos últimos minutos. Com o Timão 2005, a emoção era garantida a cada jogo.

Em números, o ataque do Corinthians foi um dos mais eficientes que a torcida corinthiana pôde ver. Foram 87 gols em 42 jogos, média de 2,07 gols por partida, melhor sistema ofensivo da competição. De todos esses confrontos, o Timão fez três ou mais gols em 17. Uma equipe sempre à procura do gol.

Dentro da conquista do tetra, uma atuação marcou a campanha do Corinthians. O Corinthians já era líder, disputava jogo a jogo com Internacional e Fluminense, mas talvez faltasse aquela partida fantástica para dar moral e força ao elenco nas últimas rodadas. Essa partida aconteceu no dia 06 de novembro. Uma tarde mágica contra o Santos no Pacaembu. Um show de Carlitos Tevez e companheiros. O argentino passou por cima do rival marcando três gols e dando passe para outro, ajudando no resultado parcial de 4 a 1. Mas não parou por aí. Outro que deu espetáculo foi Nilmar, que fez mais dois. Marcelo Mattos fechou a goleada histórica e inesquecível. O 7 a 1 que ficou eternizado na memória da Fiel.

A celebração alvinegra do quarto título brasileiro aconteceu longe de casa, no Serra Dourada, em Goiânia-GO. Não foi o resultado dos sonhos, uma derrota por 3 a 2 sobre o Goiás. Após sair atrás no placar, Tevez e Coelho chegaram a virar, mas o time da casa voltou a ficar na frente e venceu. Mas como o Inter perdeu para o Coritiba por 1 a 0 no Couto Pereira, em Curitiba-PR, não havia mais o que esperar: Corinthians tetracampeão brasileiro.

No geral, o Corinthians teve desempenho merecedor da conquista. Nos 42 jogos que disputou, o Timão conquistou 81 pontos, com 24 vitórias, nove empates, nove derrotas, 87 gols marcados e 59 sofridos. Além de ser o artilheiro do Timão na campanha, com 20 gols, Carlitos Tevez terminou 2005 eleito o Craque do Brasileirão daquele ano.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.








#DoutorEterno! Seis anos sem o ídolo Sócrates

Doutor, democrático, sábio. Ele era mais do que um jogador de futebol. Era um ícone de uma geração


10h00 04/12/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr

Um ídolo que vai além da vida. Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira foi um dos maiores jogadores da história do Sport Club Corinthians Paulista. Não só pelo que fez dentro de campo, como também pelas lições de cidadania e democracia que deu fora dos gramados. Um dos grandes responsáveis pelos títulos paulistas de 1982 e 1983, Sócrates acabou virando personagem do pentacampeonato brasileiro, mesmo sem jogar, infelizmente deixando esse plano terrestre. Há seis anos, no dia 04 de dezembro de 2011, o ex-atacante nos deixou, exatamente na data de mais uma conquista do Timão.

O que poderia ser tristeza virou força e inspiração. A cena que antecede o derby que decidiu o penta a favor do Corinthians é inesquecível e emocionante. Os 11 jogadores do Timão em campo e toda a torcida alvinegra no Pacaembu com um punho cerrado ao alto, da mesma forma como Sócrates comemorava os gols dele. De alguma forma, o Doutor estava no gramado naquele dia.

Doutor, democrático, sábio, ícone, ídolo. O que o jogador nascido em Belém-PA no dia 19 de fevereiro de 1954 fez em vida nunca será apagado. A técnica demonstrada em campo, os toques de calcanhar que desmontavam as defesas adversárias, os golaços, os pensamentos, o enfoque à política e à democracia, a irreverência. Sócrates era mais do que um jogador de futebol. Era um ícone de uma geração.

Sócrates chegou ao Corinthians em 1978, vindo do Botafogo-SP. Em Ribeirão Preto, foi além de ser apenas um atleta: era um estudante de medicina e se manteve na faculdade mesmo depois de iniciar a carreira profissional. Formado em 1977, ganhou o apelido que passaria a levar para sempre: Doutor.

Logo no primeiro ano no Timão, Sócrates fez sucesso ao refazer a dupla com o atacante Geraldão, ex-companheiro do Botafogo-SP. No segundo ano, em 1979, o Doutor foi uma das figuras importantes da conquista do Campeonato Paulista, tendo inclusive marcado um gol na vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta na final.

O começo foi bom, mas os anos gloriosos de Sócrates no Corinthians vieram no início da década de 80. Enquanto a ditadura governava o Brasil com um punho de ferro, Sócrates levantava o punho direito pela liberdade e participava ativamente da Democracia Corinthiana. Com o lema “Ganhar ou perder, mas sempre com democracia”, o movimento buscou a abertura política, descentralização do poder e a modernização da administração no Parque São Jorge. 

Naquele memorável Corinthians de Sócrates, Casagrande, Zenon, Biro-Biro, Zé Maria, Wladimir e cia, todos tinham o direito de opinar nas decisões internas, e o voto de cada um, independentemente do cargo, possuía o mesmo valor. A ideologia, além de ter influenciado na política nacional, deu frutos dentro de campo, pois o esquadrão corinthiano foi bicampeão paulista em 1982/1983. Sócrates marcou o gol que garantiu o bi na vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre 5P 

Naquele mesmo ano, o democrático Corinthians enfrentou o modesto Tiradentes-PI no estádio do Canindé e escreveu mais uma página da história do futebol nacional. O placar elástico de 10 a 1 é, ainda hoje, a maior goleada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, Sócrates marcou três vezes só no primeiro tempo, e o Timão foi para os vestiários com a vantagem de 5 a 1. Na segunda etapa, o Doutor anotou mais um, e o Alvinegro foi nota dez.

No Timão, o Calcanhar de Ouro jogou por seis anos. Disputou 298 jogos, marcou 172 gols e foi tricampeão paulista (1979, 1982 e 1983). Em 1984, com a transferência do Doutor para a Fiorentina (ITA), teve fim a vitoriosa Era Sócrates no Corinthians. Mas a imagem está guardada na memória do torcedor corinthiano, tanto pela forma de jogar quanto pela atuação política e o jeito irreverente do camisa 8.

Sócrates estará eternamente em nossos corações.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.