16 de ago de 2017

CORINTHIANS 16/08/2017









Corinthians deve cobrar construtora em R$ 150 milhões em obras não realizadas na Arena Corinthians


Relatório entregue ao clube mostra pontos que Odebrecht deixou de honrar. Comissão analisa documento para definir cobrança à construtora



Por Bruno Cassucci e Diego Ribeiro

16/08/2017 20h12


A auditoria que analisou a estrutura da Arena Corinthians concluiu que a Odebrecht, construtora responsável, deixou de realizar R$ 151,4 milhões em obras no estádio


O documento já foi entregue ao presidente Roberto de Andrade e atualmente está com uma comissão de conselheiros que avalia o caso. O relatório foi concluído pela Cláudio Cunha Engenharia Consultiva. Sem confirmar valores, o diretor financeiro Emerson Piovezan explicou ao GloboEsporte.com qual será o procedimento a partir de agora. 

– Recebemos o relatório bastante detalhado. O clube encaminhou à comissão do Conselho que trata disso. Agora será analisado. Tem algumas possibilidades, uma delas é falar para a Odebrecht: "vocês acham que estamos devendo algumas coisas para vocês. E estamos identificando esses problemas. Então, nós ficamos com o acabamento das obras". Mas eles vão falar "nós fizemos", vai ser discutido. A segunda alternativa é acionar a Odebrecht, como algumas pessoas acham que deve ser feito. São decisões que eu e o Roberto não podemos tomar sozinhos, o Conselho precisa participar – destacou Piovezan




Relatório aponta que construtora deixou de investir R$ 151,4 milhões em obras na Arena Corinthians (Foto: Marcos Ribolli) 


Além das obras não realizadas, a auditoria concluiu que:


O clube teria de gastar R$ 63,5 milhões para refazer trabalhos no estádio;

A Odebrecht deveria pagar multa de R$ 23 milhões por não entregar a obra no prazo;

O Corinthians deveria chamar outra construtora para encerrar o trabalho.


A auditoria leva em conta o valor fechado de R$ 985 milhões para a conclusão das obras. Juros decorrentes do pagamento do financiamento à Caixa Econômica Federal elevaram os números finais da Arena Corinthians para quase R$ 1,2 bilhão. Novos termos do pagamento ainda são discutidos entre diretoria do clube e Caixa. 


Outro lado

Procurada pela reportagem, a Odebrecht disse desconhecer o resultado da auditoria. Enquanto isso, o Corinthians analisa possíveis prejuízos que já sofreu pela não conclusão das obras. Não há prazo para o clube fazer a cobrança. 


– São coisas importantes. Tem o aspecto da obra em si e aspectos financeiros. Isso precisa ser analisado. Há várias formas de questionar isso. Até do tipo: "Não estamos utilizando tal espaço porque ele não está concluído". Estamos perdendo dinheiro, teoricamente. Há vários pontos para analisar – concluiu Emerson Piovezan.














































Corinthians espera mais de 40 mil na Arena Corinthians no sábado e não abre bilheterias

Com poucas entradas à disposição para jogo contra o Vitória, venda acontece apenas pela internet

Por GloboEsporte.com,
16/08/2017 19h47
O Corinthians espera mais de 40 mil torcedores na Arena Corinthians na partida deste sábado, contra o Vitória, às 16h, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os ingressos para arquibancadas e cadeiras estão esgotados, mas reservas não confirmadas podem voltar ao sistema. 

Por conta disso, o clube decidiu não abrir bilheterias. A eventual comercialização de entradas que sobrarem será feita por meio do site ingressoscorinthians.com. 



Ainda restam lugares em setores especiais do estádio, com serviço de buffet. São eles: Business Lounge (vendido a R$ 490) e Camarote Festa (R$ 350 a R$ 390). 

Líder do Campeonato Brasileiro com oito pontos de vantagem sobre segundo colocado, o Timão tem a maior média de público da competição: 37.917 pessoas por partida.

























Corinthians poupa jogadores de treino para tê-los em jogo contra Vitória



Rodrigo Figueiredo também fez trabalhos à parte(Foto: Daniel Augusto Jr)



Guilherme Arana não foi a campo nesta quarta(Foto: Daniel Augusto Jr)



Léo também não foi a campo(Foto: Daniel Augusto Jr)






Pedrinho deixou a atividade mais cedo(Foto: Daniel Augusto Jr)



Jadson treinou normalmente(Foto: Daniel Augusto Jr)



Fábio Carille comandou treino em campo reduzidoDaniel Augusto Jr/Agência Corinthians



Clayton fez trabalhos à parte(Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)

Guilherme Amaro - 16/08/2017 - 18:07

O Corinthians ainda não está definido para enfrentar o Vitória, neste sábado, às 21h, na Aren Corinthians, pela 21ª rodada do Brasileirão. Na tarde desta quara-feira, o lateral-esquerdo Guilherme Arana não participou do treino por conta de dores musculares, segundo a assessoria do clube. Na última terça, ele já havia deixado a atividade mais cedo em razão do desgaste físico.

Apesar de não ter participado da atividade em campo no CT Joaquim Grava, Arana não deve desfalcar o Corinthians. A outra dúvida na escalação é Jadson ou Clayson. Recuperado de fraturas em duas costelas, o camisa 10 treinou normalmente e disse "estar zerado", mas atuou pelo time reserva e depois como curinga

Outro que não treinou em campo por conta de dores musculares foi o zagueiro Léo . Por outro lado, Pedro Henrique voltou a trabalhar com os companheiros após ter sido liberado na última terça-feira para acompanhar o nascimento do filho.

Nesta quarta, o técnico Fábio Carille comandou uma atividade em campo reduzido. Ainda na primeira parte, Pedrinho sentiu dores no joelho esquerdo, ficou caído no gramado e teve de deixar o treino. Danilo entrou em sua vaga.

Pablo continou tratamento da lesão muscular na coxa direita na parte interna do CT Joaquim Grava. Ele voltar a ficar à disposição no início de setembro. Já Vilson, que ainda não tem prazo para voltar após cirurgia no joelho em março, fez trabalhos na academia.

O time titular do treino desta quarta teve: Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Moisés; Gabriel e Maycon; Clayson, Rodriguinho e Romero; Jô.

Já o time reserva teve: Walter, Léo Principe, Warian, Paulo Roberto e Marciel; Camacho e Fellipe Bastos; Jadson (Giovanni Augusto), Pedrinho (Danilo) e Marquinhos Gabriel; Kazim.

Clayton, Rodrigo Figueiredo e Carlinhos fizeram uma atividade à parte em campo. O Corinthians volta a treinar na tarde desta quinta-feira.





Corinthians treina. Jadson a disposição: 'Estou zerado'
O Corinthians treinou hoje a tarde e Fábio Carille treinou taricamente com Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Moisés; Gabriel e Maycon; Clayson, Rodriguinho e Romero; Jô foi o time que treinou nesta quarta-feira, desfalcado do lateral-esquerdo Guilherme Arana, preservado em razão de dores musculares. Jadson pode entrar em lugar de Clayson nos treinamentos até o fim da semana Carille define a escalação, , ou ficar como opção quando

Jadson está recuperado de fraturas em duas costelas, o meia treinou normalmente na tarde desta quarta-feira, no CT Joaquim Grava. Após a atividade, ao ser questionado pelos jornalistas se voltaria a ficar à disposição neste sábado, contra o Vitória, na Arena, pela 21ª rodada do Brasileirão, o jogador afirmou:
- Estou zerado! Vamos ver o que o homem (técnico Fábio Carille) vai fazer - disse Jadson.
Jadson treinou normalmente no time reserva na primeira parte da atividade. Após uma pausa, ele foi curinga, atuando pelas duas equipes, assim como já havia acontecido na última terça - esta função não demanda contato físico, sendo apropriada para jogadores em transição do departamento médico.











Corinthians tem jogador convocado para treinos da seleção brasileira sub-17 na Inglaterra: meia atacante Vitinho

Brasil fará dois amistosos em território inglês como preparação para a disputa do Mundial Sub-17, que acontece em outubro, na Índia

18h00 16/08/2017 - Agência Corinthians



Vitinho e o fisioterapeuta do Timão, Leandro Gomes, foram relacionados para a Seleção Brasileira Sub-17

© Divulgação

O meia-atacante corinthiano Vitinho, que transita entre as categorias sub-17 e sub-20 do Corinthians, foi convocado pelo técnico Carlos Amadeu, nesta quarta-feira (16), para um período de dez dias de treinos da Seleção Brasileira Sub-17 na Inglaterra – a CBF ainda não divulgou a data de apresentação. A equipe está em preparação para o Mundial da categoria, que acontece em outubro, na Índia.

“Representar meu país é sempre muito gratificante. Todas as vezes que sai a convocação e eu estou na lista, fico feliz como se fosse a minha primeira”, comentou o jovem. “Desta vez, tem um peso maior, pois o Mundial está chegando e esta é a última convocação de treinamento. Quero mostrar tudo o que eu posso para estar no Mundial”, completou.
Neste período de treinamentos, o Brasil enfrentará a seleção de Guiné ou da África do Sul, no dia 30 de agosto, e a Inglaterra, em 1º de setembro. “Jogamos contra a África do Sul em um torneio na Índia, no ano passado, e vencemos, mas é uma seleção difícil. Conheço alguns atletas da Inglaterra e nunca enfrentamos a seleção de Guiné. Será uma experiência muito boa”, disse Vitinho.






















Integrando treino de hoje no Corinthians, meia Jadson se coloca à disposição: "Estou zerado"

Meia trabalha com bola pelo segundo dia consecutivo e passa a bronca da escalação para Fábio Carille. Arana não treina, e Pedrinho sai machucado




Por Marcelo Braga

16/08/2017 18h16

O meia Jadson está pronto para reforçar o Corinthians no Campeonato Brasileiro.

Fora do time há três semanas após fraturar duas costelas no jogo contra o Avaí, o jogador foi a campo pelo segundo dia consecutivo, trabalhou sem limitações e, na saída, disse aos jornalistas que está pronto para voltar ao Timão contra o Vitória, sábado, às 16h, na Arena Corinthians

– Estou zerado já. Vamos ver o que o homem vai fazer – disse o meia, referindo-se ao técnico Fábio Carille, com quem conversou assim que o treino se encerrou. 






Fábio Carille e Jadson conversaram no final do treino do Corinthians (Foto: Marcelo Braga) 







Debaixo de chuva e sob baixa temperatura, a comissão técnica do Corinthians promoveu um coletivo em campo reduzido com duas equipes de 11 jogadores. Guilherme Arana e Léo, com dores musculares, poupados, não foram a campo. Inicialmente, Giovanni Augusto foi o curinga. 




Treinaram: Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Moisés; Gabriel e Maycon; Clayson, Rodriguinho e Romero; Jô. contra Walter, Léo Principe, Warian, Paulo Roberto e Marciel; Camacho e Bastos; Jadson, Pedrinho e Marquinhos Gabriel; Kazim.












Pedrinho recebeu atendimento no campo, mas teve de sair do treino (Foto: Marcelo Braga) 







Ainda no primeiro tempo da atividade, o meia-atacante Pedrinho sentiu dores no joelho esquerdo e abandonou o treinamento. Danilo foi chamado para substituir o garoto de 19 anos. Na segunda etapa do treino, Carille fez algumas mudanças: 




Marciel virou o lateral-esquerdo titular, passando Moisés para a reserva. Apesar de treinar diariamente, Marciel só deve voltar a jogos oficiais em setembro. Ele aguarda a saída de uma substância proibida de seu organismo, usada em tratamento para alopécia

Giovanni Augusto entrou no time reserva, e Jadson virou o curinga, atuando pelos dois times. 

Clayson deixou o lado esquerdo e inverteu com Romero, que havia iniciado na direita.




Ainda com indefinições na escalação, o Timão volta a treinar na tarde de quinta no CT.

































Corinthians no treino de hoje
Aproveitando as duas semanas sem compromissos pelo Campeonato Brasileiro para recuperar fisicamente os seus jogadores, no treinamento que realizou na chuvosa tarde desta quarta-feira, no CT Joaquim Grava o Corinthians poupou o lateral esquerdo Guilherme Arana se queixou de dores musculares e nem sequer apareceu no gramado.

Sem o prata da casa, um dos destaques da campanha do líder, o técnico Fábio Carille recorreu a Moisés para formar o seu time titular na primeira parte da atividade coletiva. Na segunda, o volante Marciel entrou em cena na lateral esquerda – ele ainda está impedido de jogar por causa do seu tratamento contra alopecia areata (queda repentina de cabelos), que configura doping.

Assim, o Corinthians teve a seguinte equipe no seu treinamento vespertino: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Moisés (Marciel); Gabriel, Maycon, Clayson, Rodriguinho e Romero; Jô.

Entre os reservas, quem deu um susto foi o jovem atacante Pedrinho, que machucou o joelho esquerdo no início da movimentação e logo se recolheu às dependências internas do CT. O veterano meia Danilo, enfim recuperado de fraturas na perna direita, foi chamado como substituto.

O time suplente já não contava com o zagueiro Léo, recentemente emprestado à equipe sub-20 corinthiana na vitória no derby por 1 a 0 no sábado, na Arena Barueri. Ele foi mais um a reclamar de dores musculares.

Durante o coletivo, outros jogadores ainda despertaram atenção dos médicos do clube. O meia Giovanni Augusto, que fazia a função de curinga, atuando por titulares e reservas com o seu colete amarelo, ficou caído em determinado momento. E logo se levantou, assim como fez Danilo ao escorregar.

Já o meia Jadson mostrou estar plenamente reabilitado das fraturas na costela que sofreu há quase um mês. Agora preocupado em aprimorar a forma física, o experiente armador reforçou a equipe reserva na primeira metade do treinamento e virou curinga na segunda.

O técnico Fábio Carille usará os dois próximos treinamentos no CT Joaquim Grava, os últimos do período de inatividade do clube (a partida da rodada passada foi adiada por conta de excursão da Chapecoense), para definir o Corinthians que enfrentará o Vitória no sábado, na Arena Corinthians. A tendência é que Guilherme Arana melhore e seja titular, enquanto Jadson seria reserva de Clayson, em melhor forma.

































Zagueiro corinthiano Balbuena evita comemoração antecipada por convocação

Balbuena aguarda confirmação da notícia dada pela noiva de Romero (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)


Fabián Balbuena se surpreendeu quando ouviu, durante entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, que seria convocado pela seleção do Paraguai para enfrentar Chile e Uruguai, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. “Não. Ainda não sei”, reagiu o zagueiro do Corinthians, reticente, de sobrancelhas levantadas.


Gabriela Miskinich, a noiva do atacante Ángel Romero, já sabe. Em uma rede social, ela se antecipou ao anúncio da Associação Paraguaia de Futebol (APF) e publicou nesta tarde a carta em que o Corinthians foi notificado a respeito das convocações dos seus dois atletas do país vizinho. Depois, apagou a imagem.


“Não sei como funciona isso. Normalmente, os times são avisados antes de a lista ser divulgada, mas ainda não estou sabendo de nada. A lista só vai sair na semana que vem, e ninguém falou comigo”, esquivou-se Balbuena. “Espero que aconteça, logicamente”, sorriu.


Seja como for, o defensor está otimista com as possibilidades de ter uma sequência de jogos a serviço do seu país. A boa campanha no Campeonato Brasileiro credencia Balbuena e Romero a ganharem novas oportunidades nas Eliminatórias.


“O Romero merece, pela forma como vem trabalhando. Tomara que possa mesmo estar na lista. A nossa seleção está em uma posição difícil, mas ainda com chances de classificação, e ele é uma peça fundamental para o Corinthians e para o Paraguai”, disse Balbuena.





























Sem desfalcar Corinthians, Romero e Balbuena serão convocados para a seleção do Paraguai
Balbuena não conseguiu se apresentar da última vez por conta de uma lesão (Foto: Gazeta Press)

O zagueiro Fabián Balbuena e o atacante Ángel Romero serão convocados para a seleção do Paraguai pelo técnico Francisco Arce. Apesar de ainda não haver saído o anúncio oficial, o Corinthians já foi avisado pela federação do país vizinho que o treinador pretende contar com os dois para os compromissos diante do Chile, no dia 31 de agosto, e da Uruguai, no dia 5 de setembro.

É a segunda vez consecutiva que os dois são lembrados pelo comandante, que antes só chamava o avante corintiano. Balbuena, porém, não pôde se apresentar na última oportunidade por conta de uma lesão no músculo posterior da coxa direita, que o tirou de combate em quatro partidas do Campeonato Brasileiro e impediu sua participação no amistoso contra o Peru, no começo de junho.

Os dois não perderão partidas do Campeonato Brasileiro, que fará uma pausa entre os duelos do Corinthians contra o Atlético-GO, no dia 26 deste mês, e frente ao Santos, em 10 de setembro.

Nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, a seleção paraguaia figura atualmente na oitava posição, com 18 pontos conquistados, quatro atrás da Argentina, quinta colocada e atualmente classificada para a repescagem. Fora da Copa no Brasil, em 2014, o país tenta evitar a ausência em duas edições seguidas da principal competição do esporte.



























Noiva de Romero vaza convocação do Paraguai; zagueiro do Timão se surpreende


Anúncio do técnico Arce será apenas no dia 24, mas namorada do atacante postou no Instagram o e-mail recebido pelo Corinthians solicitando a liberação


Por Marcelo Braga



16/08/2017 17h53


O anúncio da convocação da seleção do Paraguai para os jogos contra Chile e Uruguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, será feito apenas no dia 24 pelo técnico Arce. 


Uma semana antes do comunicado oficial, porém, a noiva do atacante Romero publicou numa rede social um e-mail enviado pela federação paraguaia ao Corinthians solicitando a liberação do atacante e do zagueiro Balbuena para os jogos no período entre 31 de agosto e 5 de setembro.





Noiva de Romero celebrou a convocação do marido nas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram)


Entrevistado do dia, o zagueiro foi avisado por jornalistas sobre a convocação e se surpreendeu:


– Logicamente que todo jogador trabalha para estar na seleção, para defender a camisa do seu país, mas enquanto eu não tiver a convocação na minha mão, não posso falar (risos) – disse.



Assim como Fagner e Cássio, que defenderão a seleção brasileira no período, a dupla paraguaia só será desfalque em treinos no Corinthians. Isso porque o Brasileirão terá uma pausa nas datas Fifa.





Balbuena deu entrevista coletiva no Corinthians (Foto: Marcelo Braga)


















Paraguai informa (e noiva de Romero vaza) convocação de dupla do Timão



Gabriela celebrou presença do noivo Romero e do amigo Balbuena entre convocados (Foto: Reprodução/Instagram)LANCE! - 16/08/2017 - 17:39


Titulares na impressionante campanha do Corinthians em 2017, o zagueiro Balbuena e o atacante Romero estão convocados para o próximo compromisso da seleção do Paraguai nas Eliminatórias da Copa do Mundo do ano que vem. A federação local informou o Timão solicitando liberação, mas coube a Gabriela Miskirich o "furo de reportagem": a noiva de Romero postou nas redes sociais uma imagem da carta enviada pelos paraguaios. Pouco depois, apagou, já que a lista oficial será divulgada apenas no dia 24.

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira no CT Joaquim Grava, Balbuena despistou sobre o assunto.


- Ainda não sei. A lista vai sair semana que vem, ninguém falou comigo. Logicamente todo jogador trabalha para ir para a Seleção, é um sonho, e eu também trabalho para isso. Enquanto eu não vir a convocação oficial, não vou acreditar nisso (risos). Eu não sei como funciona, acho que normalmente os times são notificados antes da lista ser divulgada, mas até agora não recebi nada, ninguém da seleção falou comigo, mas estou esperando, lógico, como todos os jogadores - disse Balbuena, que vê a convocação de Romero, menos habitual que a dele próprio, como um prêmio pela boa fase.


- Acho que sim, pelo que vem fazendo, pela forma que vem trabalhando, merece sim. Nossa seleção está em uma posição difícil, mas sabemos que tem chance. Ele é fundamental aqui e também na seleção.


Balbuena e Romero foram chamados para as partidas do Paraguai contra Chile e Uruguai, nos dias 31 de agosto e 5 de setembro, respectivamente. A dupla não desfalcará o Corinthians, já que o Brasileirão paralisa neste período. A equipe brasileira também terá Cássio e Fagner em ação pelo Brasil nas Eliminatórias.














Balbuena exalta trabalho de Fábio Carille: “Importante em todos os sentidos”

Xerife da zaga alvinegra, o paraguaio conversou com os jornalistas e comentou sobre a grande fase do Timão


17h30 16/08/2017 - Agência Corinthians





Zagueiro do Timão, Balbuena exaltou o treinador Fábio Carille em coletiva de imprensa


© Divulgação


O Corinthians realizou mais um dia de treinamento na tarde fria e chuvosa desta quarta-feira (16). Após o trabalho, o zagueiro Balbuena conversou com a imprensa e exaltou o trabalho do técnico Fábio Carille, que segundo o paraguaio é um dos principais responsáveis pela campanha histórica do Timão na temporada.


“Ele é importante em todo sentido, anos anteriores o trabalho era específico na parte defensiva, como foi zagueiro ele conhece o trabalho. Carille é importante para nós defensores e para todo mundo. Todos sabem o que tem que fazer quando entram em campo para manter o rendimento em alto nível”, disse.


O camisa quatro do Timão, líder do melhor sistema defensivo do Brasileirão, também comentou sobre a eficiência da linha de quatro defensiva do Corinthians. Balbuena afirmou que o bom trabalho da zaga alvinegra, deve-se a repetição dos treinamentos. 


“Nossa linha de quatro sempre trabalha bem, um perto do outro, fazendo as coberturas. Conseguimos trabalhar bem e repetir, isso é repetição. Concentração é fundamental em cada jogo e nos treinos. Nossa linha de quatro é bem protegida”, afirmou.


Por fim, o zagueiro exaltou o papel da Fiel Torcida, e afirmou que os torcedores tem um papel fundamental na campanha alvinegra, principalmente nos jogos dentro da Arena Corinthians. "O apoio da torcida é sempre bom, um papel fundamental quando a gente joga em casa. A gente sente esse carinho e buscamos retribuir com bons resultados".














Sobre Pedrinho: assessoria do Corinthians diz que ele foi retirado do treino de hoje após sentir dores por precaução. Não há lesão #trsccp

Vitinho, do sub-20 do Corinthians, foi convocado para um período de 10 dias treinos da seleção sub-17 na Inglaterra #trsccp

Resumo da quarta-feira:

- Arana e Léo não treinaram por dores musculares
- Carille esboçou o time titular
- Pedrinho deixou o treino com dor no joelho
- Jadson treinou mais uma vez e disse estar bem
- Noiva entregou a convocação de Romero e Balbuena em rede social
- Balbuena deu entrevista coletiva

Valeu! Voltamos a qualquer momento!

Fim da entrevista coletiva do zagueiro Balbuena.

Balbuena, o que significa ser campeão brasileiro?: "Tomara que a gente consiga ser campeão. Conseguir o título será muito bom, a gente vem trabalhando para isso, estamos indo por um bom caminho, mas resta muito pela frente. Não podemos nos empolgar com os números. Não adianta fazer bom primeiro turno e não ser campeão. É seguir com a mesma pegada"

Balbuena: "O apoio da torcida é sempre bom, um papel fundamental quando a gente joga em casa. A gente sente esse carinho e buscamos retribuir com bons resultados"

Balbuena, sobre fazer gols: "A gente não treina muito bola parada, só um dia específico, mas é pouco. Não penso muito em fazer gol. Foco mais em defender e na bola parada tentar ir fazer um gol. É bom, mas o mais importante é que o Corinthians ganhe"

Balbuena: "Quando você trabalha bem, tem mais chances de conseguir bons resultados e alegrias. Vamos continuar com isso"

Balbuena, sobre Pedro Henrique: "É uma felicidade inegualável ser pai. Muda mais a motivação dele, com uma criança vai ter de correr o dobro. Será uma mudança para melhor. Pedrão tem cabeça firme, cabeça boa, será uma motivação a mais"

Balbuena: "O que a gente tem que melhorar? Em muitos jogos a gente perdia rápido a bola, temos que manter ela nos pés, errar menos passes, isso difucltava o jogo. É uma das coisas importantes que a gente se cobra para melhorar"



Balbuena: "A gente viu muitos jogos em que jogadores entraram de titulares e o rendimento não mudou. Pessoal está trabalhando forte para dar conta quando entra. A gente se cobre nos treinos e jogos"


Balbuena: "Ele é importante em todo sentido, anos anteriores o trabalho era específico na parte defensiva, como foi zagueiro ele conhece o trabalho. Carille é importante para nós defensores e para todo mundo. Todos sabem o que tem que fazer quando entram em campo para manter o rendimento em alto nível"

Balbuena: "Nossa linha de quatro sempre trabalha bem, um perto do outro, fazendo as coberturas. Conseguimos trabalhar bem e repetir, isso é repetição. Concentração é fundamental em cada jogo e nos treinos. Nossa linha de quatro é bem protegida."

Balbuena: "Acho que ele merece, pelo o que vem fazendo. Romero merece, tomara que possa estar na lista. Nossa seleçãoe stá numa posição difícil, mas ainda temos chances. Romero é fundamental no Corinthians e na seleção"
Balbuena: "Não sei como funciona isso, normalmente os times são notificados antes da lista ser divulgada. Mas até agora não recebi nada, por isso digo que ainda não sei se estou na lista. Estou esperando"
Balbuena é avisado sobre a carta da noiva de Romero: "Logicamente todo jogador trabalha para estar na seleção, para defender a camisa do seu país, mas enquanto eu não ver a convocação na minha mão, não posso falar (risos)"
Balbuena: "Ainda não estou sabendo, sei que a lista sai semana que vem. Ninguém me comunicou..."
Balbuena: "Não vi declarações e com todo respeito nem quero saber. Não queremos saber de lá fora, a gente se liga no nosso trabalho, esse é nosso foco. Melhorar o que temos de melhorar e seguir nossa linha de trabalho. A gente não queria parar, mas foram por motivos fora do Corinthians. Não ligamos para comentários"
Balbuena na área.













































Giovanni Augusto também recebeu atendimento. Mas voltou para a atividade #trsccp



Danilo entrou no treino para completar a vaga que era de Pedrinho no time reserva #trsccp

Atenção: Pedrinho acaba de deixar o treino com dor no joelho esquerdo #trsccp













Opa, foi rápido: Guilherme Arana e Léo estão com dores musculares e, por isso, não treinam #trsccp


Danilo apareceu agora no campo. Vilson faz academia hoje. Guilherme Arana e Léo: aguardamos informações #trsccp
Jadson, que ontem treinou como curinga, hoje está livre pro combate. Chances boas de jogar #trsccp

Treinam em outro local: Clayton, Carlinhos e Rodrigo Figueiredo #trsccp

Giovanni Augusto é o curinga da atividade de titulares x reservas #trsccp


Reservas: Walter, Léo Principe, Warian, Paulo Roberto e Marciel; Camacho e Fellipe Bastos; Jadson, Pedrinho e Marquinhos Gabriel; Kazim #trsccp


Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Moisés; Gabriel e Maycon; Clayson, Rodriguinho e Romero; Jô #trsccp


Atenção: Guilherme Arana não treina nesta tarde. Está na parte interna do CT #trsccp

Experiências de Mauri: preparador chuta, a bola desvia no obstáculo e muda de direção #trsccp



















Fotógrafos em busca de um clique seco #trsccp






Jogadores seguem em aquecimento #trsccp














Goleiro Filipe, do sub-20, é quem completa o treino hoje #trsccp






Jadson treina novamente no campo. Chances de jogar no sábado





Treino no frio hoje #trsccp




Corinthians deve anunciar em breve uma nova parceria, agora com o Spotify, serviço de streaming de músicas #trsccp


Hoje o zagueiro Balbuena vai falar em entrevista coletiva após o treino #trsccp

Boa tarde! Chove no CT Joaquim Grava, onde os jogadores do Corinthians encaram mais um dia de treinamento #trsccp


















Treino no frio hoje #trsccp























Tryex Fitness é a nova parceira da base do Corinthians

Empresa fornecerá equipamentos para a academia do Centro de Excelência em Formação de Atletas do clube, além de produzir produtos exclusivos e inovadores para o desenvolvimento das promessas alvinegras


16h00 16/08/2017 - Agência Corinthians


O Centro de Excelência em Formação de Atletas do Corinthians tem mais um novo parceiro: a Tryex Fitness. A empresa fornecerá equipamentos para a academia utilizada pelas jovens promessas alvinegras, além de prepararem produtos exclusivos e inovadores para o desenvolvimento dos jogadores.

“Este é mais um avanço do nosso departamento. Queremos que o atleta saia daqui com total capacidade de performar na nossa equipe principal e essa parceria com a Tryex faz parte deste processo”, valorizou Carlos Nujud, diretor do Centro de Excelência em Formação de Atletas do Corinthians.

“A preocupação do Corinthians em qualificar e melhorar ainda mais a performance dos atletas de base foi o que uniu as duas empresas. Em contrapartida, o interesse da Tryex em fazer parte do crescimento dos atletas brasileiros concretizou essa parceria, disponibilizando sua linha de acessórios funcionais para treinamento dos mesmos”, completou Carlos Pacheco, presidente da Tryex Fitness e ex-atleta olímpico de judô do Brasil.

Os equipamentos serão utilizados, provisoriamente, no ginásio localizado no CT Dr. Joaquim Grava – enquanto as obras da construção do Centro de Excelência em Formação de Atletas do Corinthians não ficam prontas. Depois, tudo ficará nas novas instalações das categorias de base do clube

Sobre a Tryex Fitness

A Tryex Fitness foi fundada pelo atleta olímpico Carlos Alberto Pacheco, mais conhecido como Fuscão, em 1987, com a finalidade de desenvolver equipamentos para treinamento físico. Visando a falta de desenvolvimento de materiais e produtos nesta área, Fuscão trouxe ao Brasil as últimas novidades e lançamentos de equipamentos do exterior, sendo pioneiro na fabricação de diversos.



























Técnico Coelho guia sub-20 do Corinthians
Atual técnico do Timão jrs, se orgulha de geração que revelou, entre outros, o xodó Pedrinho
Por Diego Ribeiro

16/08/2017 11h30

Prata da casa, lateral-direito com 112 jogos e 15 gols entre 2003 e 2008. Campeão brasileiro de 2005. Desde abril de 2015, integrante da equipe sub-20, primeiro como auxiliar, agora como técnico. Com tamanho currículo, Dyego Coelho conhece muito bem o Corinthians.

– Nada aqui surpreende – brinca.

Desde a saída de Osmar Loss, hoje auxiliar de Fábio Carille na equipe de cima, Coelho assumiu uma fase de transição na base.

Coelho vê o Corinthians no rumo certo.



Coelho comanda sub-20 do Corinthians(Foto: Agência Corinthians)

– É uma das melhores situações que já vivi na vida, trabalhar aqui. Tem gente que não sabe e diz coisas que nos chateiam. Defendo mesmo. Não está uma bagunça. Teve problemas no passado, não vou ser hipócrita. Teve sim, mas com pessoas que, graças a Deus, não estão mais no clube. É vergonhoso ouvir essas coisas que realmente aconteceram. Mas foi um tempo atrás. Isso aqui não é uma bagunça – desabafou o técnico.

Veja abaixo o que diz Dyego Coelho:

GloboEsporte.com: Como você tem visto seu início como técnico, logo num momento de resonctrução da base?

Coelho: São quatro, cinco meses de trabalho. Mas o tempo voa. Parece que foi ontem. É uma fase diferente. Você vê a evolução de uma categoria, com uma geração muito boa, os principais jogadores estão no profissional... Tem jogadores 97, 98 no profissional, que poderiam estar aqui. Nosso trabalho foi feito.

Hoje sofremos um pouquinho porque sofremos a perda de alguns jogadores, fruto do trabalho do Loss, meu trabalho e de muita gente boa que passou por aqui. Vamos sofrer um pouquinho com o grupo que está aqui hoje, mas precisamos de tempo. Na base, o tempo é necessário para colocar as ideias e fazer mais uma leva de jogadores bons que possam ajudar lá em cima no profissional.

Precisamos fazer que as pessoas entendam: o primeiro trabalho da base é revelar. Claro que é para ganhar também, mas não adianta ganhar de qualquer jeito. Vai demorar para ter outro Pedrinho, um outro Arana, um Léo... Maycon! É um trabalho constante de renovação, mas consciente. As pessoas que estão no comando sabem: é doloroso quando você perde jogadores espetaculares e que faziam a diferença na base. Nosso trabalho é formar lá embaixo, no sub-10, 11, 13, para não ter mais essa "largura" de gerações.


É um trabalho que o Nei está fazendo, junto com o Yamada e o Jaça, desde o início, para não ter essa diferença tão grande. A pressão tem porque os resultados não vieram ainda esse ano, mas não me preocupo com isso. Temos todo o respaldo. Não é do dia para a noite que se muda comportamento de jogadores. É um trabalho difícil, mas que dá resultado se tiver calma.

O momento da base hoje é mais estável?

O clube é forte politicamente, e eu conheço muito bem isso aqui. Aquilo tudo não me assustava. Entendo o lado das pessoas, foi um período turbulento, mas o Nei sempre falava que está mudando, que uma hora ia tranquilizar. Hoje você vê um ambiente diferente. Temos tranquilidade para trabalhar, algo que não tinha naquela mudança. Hoje está tudo no devido lugar, com ideias boas, profissionais contentes nos cargos.

Como foi para você esse momento? Primeiro quando saiu para a chegada do Pepinho, depois quando voltou. Qual a sensação?
As sensações, claro, de tristeza e alegria. Mas nada surpreendente. A gente sabe o quanto trabalha para chegar a algum lugar. Não cheguei aqui à toa. Uma hora aqui vai chegar, são dois, três anos trabalhando como auxiliar. Não só aqui, mas no Flamengo de Guarulhos, numa Série A-3. Sabia que ia chegar, mas quando tiraram o doce da criança, claro que a gente fica chateado. Depois, o Nei teve a grandeza de pedir desculpas para mim e dizer que tinha errado. Foi de uma grande honestidade. Pediu desculpas, e é isso que diferencia o chefe do líder. Ele é nosso líder.

Quando recebi a notícia dele que não seria mais o técnico, fiquei muito chateado, claro, fiquei alguns dias com minhas filhas. Mas se eu queria estar aqui hoje, aquilo não iria me derrubar. Naquele momento, quando saí da equipe, ele foi honesto comigo. Queria alguém mais experiente, ok, entendi. Depois, na volta, falou a verdade e pediu desculpas.


Como foi sua relação com o Pepinho nesse período?

Foram 40 dias tentando ajudar o Pepinho, para quem não está aqui é difícil se adaptar. Tentei passar o máximo de instruções. Mas, como ele mesmo falou, não se adaptou ao trabalho. Os jogadores também já tinham um modelo de jogo, princípios, tudo muito enraizado. São quatro anos de Osmar Loss, em dois anos e pouco eu estava junto.


Teve a mudança, e os jogadores sentiram um pouco. Muda bastante. Yamada, Nei e Jaça resolveram voltar com o que estava antes. Mas a gente sempre aprende com quem passa por aqui. Pepinho é um cara espetacular, tem sua maneira de dar treinos e jogos, e as coisas boas eu guardei.


E quais são os conceitos e ideias do técnico Dyego Coelho?
Conheço o perfil do Corinthians, do corintiano. Não é ter o craque sempre, é formar e passar aos meninos o que a torcida pede. Vale muito mais dar um carrinho, salvar uma bola, do que um drible. O que a gente passa é que eles entendam o clube. Tem de saber a camisa que veste desde pequeno. Quem chega tem dificuldade, mas quem vem de baixo precisa ter algo diferente. São detalhes aos quais damos mais importância

Taticamente falando, temos nossa cartilha aqui dentro. É um clube que precisa pressionar a bola quando perde, precisa se defender bem e sair rapidamente para o ataque. Às vezes um jogador de qualidade pode fazer um jogo de posse. Aqui, procuramos fazer com que as coisas sejam parecidas com as do time profissional. Não é fácil.

Qual a principal diferença que os garotos enfrentam no profissional?

A leitura dos jogadores de lá é diferente. O que procuramos passar é a dica para que sobrevivam num esporte tão maluco quanto o futebol. Nem sempre o mais técnico vai chegar lá em cima. Precisa ter gana, vontade, e aprimorar a parte técnica. Não pode nunca deixar de trabalhar as deficiências. Passamos também isso com vídeos individuais, levamos o computador ao campo, temos nossa análise de desempenho, captação... Temos uma estrutura toda. Você não pode deixar de passar todas as informações aos jogadores. E eles têm de se adaptar a isso.




Coelho tem acompanhado trabalhos no CT Joaquim Grava (Foto: Diego Ribeiro)

Onde você busca aprimoramento?
Acompanhamos muito o time profissional, é uma parte da integração. Procuro estar em alguns treinos lá. O carinho que tenho lá no time de cima é ótimo, são muitos anos de casa. Mas também estudo bastante, leio bastante, temos cursos na CBF que nos dão um leque legal. Falo com outros treinadores mais experientes. O que nós, da nova geração, temos de fazer, é escutar cada vez mais esses treinadores. Isso vale mais do que qualquer tempo numa sala de aula.

Que outros técnicos além de Carille e Loss te inspiram?
Quando o Tite estava aqui, a gente conversava, eu ia aos treinos. Levir Culpi, pessoas que trabalham com ele. Abel Braga... Toda oportunidade que você tem de encontrar esses caras, nem que seja no aeroporto, é legal de conversar. Um Oswaldo de Oliveira. São caras que podem te passar aquilo que você ainda não tem. Sabem muito. Esses caras, hoje, sabem demais. Não tem nada melhor do que ir lá, falar pouco, escutar bastante e assimilar o que eles tem a passar.

Como tem sido a troca de ideias com a comissão técnica do profissional?

Conversamos bastante sobre os meninos daqui. Sou bastante curioso também, saio perguntando tudo. Quero saber como as coisas são passadas aos jogadores. Como alguém entra no time, e continua com um padrão? Você vê o que está sendo feito lá e começa a entender. Não sei se é certo ou errado o que se faz lá, mas é o mais lógico.


Por que não trabalhar as linhas defensivas reserva e titular juntas? Um titular fica fora, e outro entra no mesmo nível. São essas coisas. Tento absorver isso, conversar e aprender com quem sabe. É ter a humildade de ir lá, perguntar.


Como você tem visto a evolução dos garotos que estão lá? O Pedrinho é o diferente?
O Pedrinho tem uma história bacana aqui dentro. Chegou muito magro, de Maceió. Quando ele subiu para o sub-20, depois de encantar os olhos de todos, teve uma lesão muito chata. Depois, voltou ano passado, na semifinal do Brasileiro Sub-20. Parecia que não tinha acontecido nada com ele. Voltou muito bem, fomos para um torneio no Sul, e o Pedrinho, aos poucos, destacou-se. Tudo o que falavam dele era numa frase que incomodava bastante a mim e a o Loss: "Ele não tem condições físicas de fazer transição entre ataque e defesa". Numa reunião lá no Sul, o Loss falou para ele: "Ou você faz esse tipo de jogo, ou não joga em lugar algum". Qualidade ele já tinha, mas se não fizesse a parte ruim, não iria jogar.

O Pedrinho assimilou e, na Copinha, fez tudo o que não esperávamos dele. Está aprendendo a ser jogador de verdade. Tenho um carinho muito grande pelo Pedrinho. Ele viveu essa parte muito chata da lesão, quebrou, teve uma fratura no pé. Ficou uns cinco meses fora. Eu vi o quanto ele queria e não conseguia. Depois da Copinha, perdemos nosso melhor jogador e vamos sofrer sem ele (risos). Mas é bom que ele está lá em cima, enchendo os olhos de todo mundo e tendo a confiança do Carille. É emocionante ver a torcida chamando o nome dele. Mas ver o treinador do profissional confiante no jogador é ainda mais legal.




Pedrinho tem entrado regularmente no time principal (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)


Falamos muito do Pedrinho, mas há outros dois garotos que subiram: Mantuan e Carlinhos. Como você vê a situação deles?

Vou falar primeiro do Mantuan. É o mesmo caso do Rodrigo Figueiredo, que está lá em cima. Demorou um tempo para sua técnica e força tomarem conta. Principalmente a parte técnica. O Mantuan passou um bom tempo aqui na base, foi se destacar nessa Copinha, mas no Brasileiro do ano passado, como lateral, foi um monstro. Nunca desistimos dele porque é muito inteligente, uma hora ou outra ia deslanchar. Quando o colocamos na posição dele, aí tomou conta e foi o capitão. Ele requer atenção, mas acima de tudo precisa ter confiança. Os treinadores que trabalharem com ele precisam passar essa confiança, e aí vão tirar os 100%. Impressiona o quanto ele evoluiu aqui.



E sobre o Carlinhos?

Aí é um caso mais complicado (risos). Ele tem suas particularidades. Tem o jeito dele de ser. Se você não o conhece, vai dizer que ele é descomprometido, e não é. Passa uma imagem. Mas você precisa de tempo para conhecer o jogador. Se fizer um gol ou não, tá tudo bem? Não, ele se incomoda. É altamente técnico, ambidestro para finalizar, velocidade incrível para o tamanho dele. Se ele tiver oportunidade, não vai sentir. Pode estar jogando aqui, contra uma equipe menor, ou uma final de Libertadores na Arena. Vai ser a mesma coisa, porque isso é dele. Precisamos ter paciência com o Carlinhos. O comportamento dele precisa aflorar todo dia. Mas, se tiver a oportunidade num jogo, vai ajudar.


Qual a importância da proximidade do Carille com a base?

Contra o RB Brasil, estavam Carille, Loss e Leandro assistindo ao jogo. Sabe quando foi ter isso aqui? Muito raramente. Nunca! Foi só agora, com o Carille. Não tem como não ter gana. Tem de dar a vida! O técnico do líder do Campeonato Brasileiro está te vendo num jogo do Campeonato Paulista Sub-20. Como você não vai ter tesão de jogar futebol? Tudo o que eu queria na minha época era que um treinador do profissional estivesse me vendo. O trabalho deles é de alto nível, fora da curva. Todo mundo fala em Copinha, mas na primeira brecha que o Carille teve, veio ver os meninos. Ele está focado lá, mas acha um tempo para vir aqui. É muito bom.











Com 50 jogos no ano, Corinthians tem média de um jogo a cada 4,2 dias
O retrospecto do Corinthians nesses 50 jogos na temporada é impressionante. Foram 31 vitórias, 17 empates e apenas dois tropeços, com 72 gols marcados e apenas 26 gols sofridos

11h30 16/08/2017 - Agência Corinthians

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
O Corinthians tem uma campanha irretocável no Brasileirão 2017, e retrospecto invejável ao longo da atual temporada.

O Timão foi uma das equipes que mais atuou na temporada. Até agora, foram 50 partidas disputadas em 2017, com uma média de um jogo a cada 4,2 dias.

O retrospecto do Corinthians nesses 50 jogos na temporada é impressionante. Foram 31 vitórias, 17 empates e apenas dois tropeços, com 72 gols marcados e apenas 26 gols sofridos. De quebra, o Timão ainda conquistou o 28º título do Campeonato Paulista e é líder invicto do Brasileirão, com a melhor campanha na história de um turno, desde o início da era dos pontos corridos, em 2003.

Além da expressiva marca de 150 dias invicto, o Timão também possui outra importante sequência invicta: há mais de oito meses invicto contra um time da Série A do Brasileirão.











Corinthians esgota os ingressos e não abre bilheterias outra vez no sábado

Dono da melhor média de público do Campeonato Brasileiro, com 37.917 torcedores por jogo ao longo do primeiro turno, o Corinthians manterá as marcas positivas na abertura da segunda metade da competição, da qual é líder disparado no momento. Para a partida deste sábado, às 16h, contra o Vitória, não haverá venda de ingressos em bilheterias porque todas as entradas disponíveis nos setores tradicionais já foram reservadas.

O site "Ingressos Corinthians" ainda comercializa ingressos para os setores Business Lounge e Camarote Festa, a preços mais elevados e com benefícios. Torcedores do plano Minha Nação, do programa Fiel Torcedor, têm cadeira garantida. A troca de ingressos aos credenciados menores de 11 anos, maiores de 60 anos e pessoas com deficiência começará nesta quinta-feira (17), em todos os pontos de venda (Arena Corinthians, Parque São Jorge e rede Poderoso Timão).

A partida contra o Vitória, além da retomada do Campeonato Brasileiro para o líder, também marca o 16º jogo consecutivo do Corinthians com público superior a 30 mil pessoas em casa na temporada.












Corinthians informações sobre ingressos para sábado contra vit

Não haverá venda nas bilheterias para o jogo válido pelo Brasileirão


11h28 16/08/2017 - Agência Corinthians
Grande parte dos ingressos para a partida entre Corinthians e Vitória pelo Campeonato Brasileiro, que acontecerá neste sábado (19) na Arena Corinthians, está reservada. Devido a isso, não haverá venda nas bilheterias.

Pela internet, no ingressoscorinthians.com, estão disponíveis os seguintes setores:

- Business Lounge, que inclui serviço de buffet com salgados, mini lanches, sobremesa, refrigerante e suco;

- Camarote Festa, que terá feijoada e caipirinha, com atrações musicais (Samba e Pagode), buffet completo e cerveja (bebidas alcóolicas serão servidas até duas horas antes do início da partida) a partir das 12h, além de uma visão privilegiada do campo de jogo, nas varandas localizadas no quinto andar do setor Oeste da Arena Corinthians.

Torcedores do plano Minha Nação já têm a sua cadeira garantida neste e em todos os jogos do Timão na temporada. Para associar-se ou garantir o seu ingresso, acesse www.fieltorcedor.com.br

A troca de ingressos aos credenciados menores de 11 anos, maiores de 60 anos e pessoas com deficiência começará nesta quinta-feira (17) em todos os pontos de ven












De volta à Seleção, goleiro corinthiano Cássio lidera estatística curiosa no Brasileirão
Em grande fase na temporada, goleiro do Timão cresce em quesito em que antes era criticado. Preparador do clube analisa jogador


Por Marcelo Braga


16/08/2017 07h01

Recém-convocado para a seleção brasileira, a primeira vez pelo técnico Tite, Cássio teve evolução em vários aspectos do jogo no Corinthians de 2016 para 2017.

Mais bem preparado fisicamente desde a pré-temporada, o goleiro vem acumulando marcas e sendo decisivo debaixo das traves:


Goleiro do time menos vazado no Paulistão (11 gols em 18 jogos - média de 0,61)

Goleiro do time menos vazado no Brasileirão (9 gols em 19 jogos - média de 0,47)

Não levou gols em 29 dos 49 jogos de 2017

Defendeu quatro pênaltis neste ano, dois no Brasileirão




Cássio treina muitas reposições de bola no CT do Corinthians (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)


Mas não é só com defesas que o goleiro tem chamado a atenção. Segundo o Footstats, Cássio é o goleiro com o maior número de lançamentos certos na competição nacional: 143. Em média, ele acerta 7,52 reposições de bola para os companheiros por jogo.

– A repetição diária nos treinos e a concentração na batida na bola fazem a diferença na hora do jogo. Com uma batida perfeita e um lançamento correto, podemos criar contra-ataques que podem ser revertidos em gols – disse o preparador de goleiros Mauri Lima.

Um gol da temporada pode ser usado de exemplo: na vitória do Timão por 2 a 0 contra o Patriotas, da Colômbia, pela Sul-Americana, um chute de Cássio em direção a Jô chegou aos pés de Pedrinho, que bateu na saída do goleiro



Quando tem a bola, Cássio costuma ter três opções:


Sair jogando com os zagueiros, laterais ou volantes com passes diretos

Buscar Jô no pivô

Buscar um jogador nas pontas para proporcionar um mano a mano

Sem jogos no meio de semana, o Corinthians volta a campo no sábado, contra o Vitória, às 19h (de Brasília), na Arena Corinthians













'A gente aprendeu': Corinthians sobe preços, afasta assédio e segura elenco



Dentro de campo, a mudança do Corinthians de 2016 para 2017 é impressionante. realidade hoje é de campeão estadual, dono de campanha sólida na Copa Sul-Americana e liderança disparada do Brasileiro ao fim do primeiro turno - só na Copa do Brasil é que a eliminação prematura foi lamentada. Fora de campo, a realidade também é nova, apesar de a diretoria ser a mesma desde fevereiro de 2015.

Ao contrário do que ocorreu ao longo do ano passado, quando houve duas fortes reformulações de elenco, em 2017 o mercado do Corinthians está menos agitado. Apenas cinco jogadores saíram, além de 11 empréstimos, e outros dez foram contratados. O último nome adicionado ao elenco foi do atacante Clayson, logo após o Paulistão, e não há pressa por novas contratações. Quanto às saídas, a ideia de manter os titulares tem sido colocada em prática. São as lições de 2016...

- A gente aprendeu com o que aconteceu. Não vamos cravar que será uma rotina, depende muito. Depende de o atleta ter compreensão quando a gente explica que recebeu uma proposta, mas ela não é boa para o clube. Já que não é boa para ambos os interessados vamos esperar uma nova. É um risco que tem que ser medido diariamente, falando aos representantes do atleta nossas ideias, apresentando projeção. É um trabalho diário - conta, ao LANCE!, o gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes.

Nos últimos meses, o Corinthians rejeitou propostas por diversos jogadores: Guilherme Arana, assediado por Bordeaux (FRA), Sevilla (ESP) e CSKA (RUS), Rodriguinho, que foi alvo do Lokomotiv (RUS), e Balbuena, que teve proposta do Genoa (ITA) rejeitada. Em todos os casos, a diretoria alvinegra pediu mais do que o ofertado e afastou o assédio europeu pelo menos até o fim deste ano.

Foi assim que o Corinthians conseguiu segurar todo o elenco, ao contrário do que ocorreu no último ano. Para Alessandro, o planejamento organizado desde a pré-temporada também tem influência na boa fase. Especialmente pela participação ativa do técnico Fábio Carille.

- Primeiro a manutenção do Carille, que está tendo a primeira oportunidade como treinador profissional, mas já tinha nove anos dentro do clube. Para ele iniciar o trabalho com pré-temporada é um ponto, mas assumir na saída do Tite era outro peso. Tenho certeza que termos errado no ano passado em termos de treinadores foi fundamental para hoje podermos dar a segurança que o Carille tem. Se tivéssemos dado oportunidade após a saída do Tite não sei se teríamos segurado até dezembro, porque os resultados iam continuar oscilando. Tenho convicção que aqueles erros foram importantes para que no momento oportuno pudéssemos acertar - diz o gerente de futebol, que admite os próprios erros cometidos no ano passado.

- A pressão do ano passado, na saída do Tite e do Edu, foram muitas coisas negativas acontecendo e pela pouca experiência que eu tinha era normal dificuldade nas funções. Mas é um aprendizado maluco, de ter concentração, frieza, não tomar decisões precipitadas. Não esperava viver um momento turbulento como aquele, mais ainda no fim do ano, na troca de elenco, de treinador. Esse peso só traria tranquilidade se viesse acompanhado de resultados, o que graças a Deus está acontecendo.







16/08 | Quarta-feira
15h30 - Treino no CT Dr. Joaquim Grava