27 de jun de 2017

CORINTHIANS 27/06/2017


Técnico Fabio Carille explica mudanças no Corinthians e garante time em busca da vitória contra o Patriotas
Treinador contou os motivos para poupar jogadores no duelo desta quarta-feira (28)

22h20 27/06/2017 - Agência Corinthians



© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Desde que o Corinthians embarcou para a Colômbia, na tarde da última segunda-feira (26), já se sabia que Fábio Carille promoveria mudanças na equipe que vai a campo encarar o Patriotas (COL), nesta quarta-feira (28), às 21h45 (horário de Brasília), pela Conmebol Sul-Americana.

Sem Maycon, Jadson e Jô, que sequer viajaram com a delegação, e Arana, que será poupado, o treinador vai mexer no time que vem mantendo o Timão na liderança do Campeonato Brasileiro e vai mandar a campo: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Camacho, Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim.

Em coletiva após o último treino antes do duelo, Fábio Carille mostrou preocupação com a condição física de seus jogadores e não descartou novas trocas por desgaste durante o confronto.

"Foi uma decisão da comissão técnica. Os jogadores que demonstraram cansaço nós achamos por bem segurar um pouco", falou.

"Vamos esperar o que o jogo vai mostrar. Temos alguns cuidados. Jô vinha de uma sequência grande, Jadson sentiu uma pequena dor depois do jogo contra o Grêmio, nada preocupante. Maycon e Arana também vinham de sequência grande. Então vamos vendo, o jogo vai mostrar se vamos tirar mais algum ou não durante o jogo", acrescentou Carille.



Mesmo com as mudanças, o técnico garantiu que manterá o padrão de jogo do Alvinegro e que está na Colômbia em busca da vitória no jogo de ida.

"A gente tem uma ideia muito definida de jogo desde o início do ano. De procurar triangulações, de atacar no momento certo, de saber se defender bem. A gente não muda nossas características", disse.

"Ser técnico do Corinthians tem de falar sempre em vitória. Vamos jogar para merecer a vitória", finalizou antes de voltar para o hotel.























Próximo do jogo 200 pelo Corinthians, Fagner recebe placa das mãos de Carille

Na Colômbia para encarar o Patriotas, lateral direito recebeu homenagem do Timão

22h50 27/06/2017 - Agência Corinthians





© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


O treino desta terça-feira (27) mostrou que a partida 200 de Fagner deve mesmo acontecer contra o Patriotas (COL), nesta quarta-feira (28), às 21h45 (horário de Brasília), pela ida da segunda fase da Conmebol Sul-Americana.

Antes da atividade realizada no estádio La Independência, local do duelo da quarta-feira, o treinador Fábio Carille, que confirmou o time titular em entrevista coletiva após o treino, entregou pessoalmente ao lateral direito do Timão uma placa em homenagem a simbólica marca prestes a ser alcançada.
Do atual elenco corinthiano, Fagner é o terceiro jogador que mais defendeu o Alvinegro, ficando atrás somente de Danilo (336) e Cássio (290).



Corinthiano técnico Fábio Carille diz que é cedo para priorizar competições

Líder do Brasileiro, Corinthians enfrenta o Patriotas nesta quarta-feira, na Colômbia, pela segunda rodada da competição continental. Técnico quer time com a bola para minimizar a altitude
Líder do Brasileirão com 26 pontos, o Corinthians muda o foco por um instante nesta quarta-feira ao enfrentar o Patriotas, da Colômbia, às 21h45, pela segunda rodada da Copa Sul-Americana. 


Com só dez rodadas disputadas na competição nacional, o técnico Fábio Carille acha precode ter de decidir por apenas uma delas. 


– É um pouco cedo para falar. Se tivesse em parte final de Brasileirão, podia priorizar, sim. Mas é cedo, muita coisa pode acontecer. Temos uma ótima vantagem no Brasileirão, mas nada definido. Faltam 28 rodadas, ali na frente podemos pensar em algo. É cedo para quem pensa jogo a jogo. Vai depender de ter semanas cheias. Se der para levar os dois forte e focado, vamos até o final. 



Apesar de dizer que não se preocupa com os cerca de 2.720 metros acima do nível do mar da cidade de Tunja, que será palco do jogo, Carille tem uma estratégia para que os jogadores brasileiros não sintam os efeitos do ar rarefeito: a posse de bola. 


– Não preocupa. A gente treinou aqui, vamos rodar bastante a bola. Quando encontramos situação de altitude, é preciso ficar com a bola, descansar com ela no pé e saber atacar no momento certo. Tem um pouco de altitude, mas nada que possa nos atrapalhar – destacou ele. 


Desconhecido para os brasileiros, o Patriotas foi dissecado pela comissão técnica do Corinthians a partir de vídeos dos últimos jogos da equipe no Campeonato Colombiano. O time foi 11º no torneio. Segundo o treinador, trata-se de uma equipe que oferecerá dificuldades ao Timão.


– É um time de imposição física, uma característica dos jogadores colombianos, de força. A última partida deles foi dia 30 de maio,fizeram um jogo-treino recente. Dos titulares, saiu apenas um que foi negociado com o México. Mostramos lances deles no Campeonato Colombiano. É um 4-3-3, jogam com três volantes e alternam a saída dos laterais. Equipe bem definida, bem treinada.


Veja as informações de Patriotas x Corinthians:


Local: La Independencia, em Tunja, Colômbia 
Data e horário: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília) 
Provável escalação do Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim. 
Desfalques do Corinthians: Maycon, Jadson e Jô (poupados); Danilo e Mantuan (machucados); Léo Príncipe e Vilson (em recuperação física) 
Provável escalação do Patriotas: Álvaro Villete, Jesús Murillo, Danilo Arboleda, Óscar Cabezas e Nicolás Carreño; Larry Vásquez e Rafael Robayo; Carlos Mosquera, Omar Vázquez e Mauricio Gómez; César Valoyes 
Desfalques do Patriotas: Loaiza (machucado)


















Corinthiano técnico Fábio Carille diz que é cedo para priorizar competições

Líder do Brasileiro, Corinthians enfrenta o Patriotas nesta quarta-feira, na Colômbia, pela segunda rodada da competição continental. Técnico quer time com a bola para minimizar a altitude
Líder do Brasileirão com 26 pontos, o Corinthians muda o foco por um instante nesta quarta-feira ao enfrentar o Patriotas, da Colômbia, às 21h45, pela segunda rodada da Copa Sul-Americana. 


Com só dez rodadas disputadas na competição nacional, o técnico Fábio Carille acha precode ter de decidir por apenas uma delas. 


– É um pouco cedo para falar. Se tivesse em parte final de Brasileirão, podia priorizar, sim. Mas é cedo, muita coisa pode acontecer. Temos uma ótima vantagem no Brasileirão, mas nada definido. Faltam 28 rodadas, ali na frente podemos pensar em algo. É cedo para quem pensa jogo a jogo. Vai depender de ter semanas cheias. Se der para levar os dois forte e focado, vamos até o final. 


Apesar de dizer que não se preocupa com os cerca de 2.720 metros acima do nível do mar da cidade de Tunja, que será palco do jogo, Carille tem uma estratégia para que os jogadores brasileiros não sintam os efeitos do ar rarefeito: a posse de bola. 


– Não preocupa. A gente treinou aqui, vamos rodar bastante a bola. Quando encontramos situação de altitude, é preciso ficar com a bola, descansar com ela no pé e saber atacar no momento certo. Tem um pouco de altitude, mas nada que possa nos atrapalhar – destacou ele. 


Desconhecido para os brasileiros, o Patriotas foi dissecado pela comissão técnica do Corinthians a partir de vídeos dos últimos jogos da equipe no Campeonato Colombiano. O time foi 11º no torneio. Segundo o treinador, trata-se de uma equipe que oferecerá dificuldades ao Timão.


– É um time de imposição física, uma característica dos jogadores colombianos, de força. A última partida deles foi dia 30 de maio,fizeram um jogo-treino recente. Dos titulares, saiu apenas um que foi negociado com o México. Mostramos lances deles no Campeonato Colombiano. É um 4-3-3, jogam com três volantes e alternam a saída dos laterais. Equipe bem definida, bem treinada.



Veja as informações de Patriotas x Corinthians:
Local: La Independencia, em Tunja, Colômbia 
Data e horário: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília) 
Provável escalação do Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim. 
Desfalques do Corinthians: Maycon, Jadson e Jô (poupados); Danilo e Mantuan (machucados); Léo Príncipe e Vilson (em recuperação física) 
Provável escalação do Patriotas: Álvaro Villete, Jesús Murillo, Danilo Arboleda, Óscar Cabezas e Nicolás Carreño; Larry Vásquez e Rafael Robayo; Carlos Mosquera, Omar Vázquez e Mauricio Gómez; César Valoyes 
Desfalques do Patriotas: Loaiza (machucado)














Se entrar em campo amanhã, Fagner completará 200 jogos com o manto alvinegro. Hoje ele recebeu uma placa das mãos do técnico Fábio Carille! Parabéns, Fagner!

#Fagner200 #VaiCorinthians

📷 Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians







Corinthians confirma cinco mudanças para enfrentar o Patriotas; veja time

Em Tunja, Timão faz único treino no local de jogo desta quarta, pela Sul-Americana. Gabriel volta de suspensão, e quatro titulares são poupados por Fábio Carille

Por Bruno Cassucci

27/06/2017 21h54
O técnico Fábio Carille confirmou na noite desta terça-feira a formação do Corinthians para enfrentar o Patriotas, quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), em Tunja, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. São cinco mudanças em relação ao time que venceu o Grêmio por 1 a 0, pelo Brasileirão.

No meio-campo, Gabriel volta ao time e ocupa a vaga de Paulo Roberto. Além disso, Carille vai poupar quatro titulares – Maycon, Jadson e Jô, que nem viajaram, e Guilherme Arana, que fica no banco de reservas. Camacho, Marquinhos Gabriel, Kazim e Moisés serão os substitutos.
O Corinthians, então, enfrenta o Patriotas com: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim. 




Moisés é uma das novidades do Corinthians nesta quarta-feira (Foto: Bruno Cassucci)
O treino foi realizado no Estádio La Independencia, palco da partida. O gramado apresenta algumas falhas, mas é bom. O Corinthians também se preocupava com a iluminação, mas não há maiores problemas.

Carille fez um trabalho com dois times de oito jogadores cada. Só depois, na atividade de bolas paradas, o técnico confirmou a formação principal.

Depois da atividade, a delegação retorna a Paipa, a 45km de Tunja, onde fica concentrada em um hotel até horas antes do jogo.


Veja as informações de Patriotas x Corinthians:
Local: La Independencia, em Tunja, Colômbia
Data e horário: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília)
Provável escalação do Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim.
Desfalques do Corinthians: Maycon, Jadson e Jô (poupados); Danilo e Mantuan (machucados); Léo Príncipe e Vilson (em recuperação física)
Provável escalação do Patriotas: Álvaro Villete, Jesús Murillo, Danilo Arboleda, Óscar Cabezas e Nicolás Carreño; Larry Vásquez e Rafael Robayo; Carlos Mosquera, Omar Vázquez e Mauricio Gómez; César Valoyes
Desfalques do Patriotas: Loaiza (machucado)
Arbitragem: Mario Diaz de Vivar, auxiliado por Eduardo Cardozo e Milciades Saldivar (todos do Paraguai)











Obrigado pela participação de todos! Um abraço!

Fim da entrevista coletiva de Carille.


Jornalista local pergunta a Carille como ele analisou o rival: "Vimos as últimas partidas do Colombiano. Saíram sete jogadores da equipe, mas apenas um titular. Conseguimos ter uma noção bem legal do Patriotas"


Carille: "Ser técnico do Corinthians tem de falar sempre em vitória. Vamos jogar para merecer a vitória"


Carille: "Um pouco cedo para falar. Se tivesse em parte final de Brasileirão, podia priorizar sim. Mas é cedo, muita coisa pode acontecer. Temos uma ótima vantagem no Brasileirão, mas nada definido. Faltam 28 rodadas, ali na frente podemos pensar em algo. É cedo para falar que pensa de jogo a jogo. Vai depender de ter semanas cheias. Se der para levar os dois forte e focado, vamos até o final"


Carille: "A gente tem uma ideia muito definida de jogo desde o início do ano. de procurar triangulações, de atacar no momento certo, de saber se defender bem. A gente não muda nossas características"



Carille: "Uma decisão da comissão técnica. Os jogadores que demonstraram cansaço nós achamos por bem segurar um pouco esses quatro atletas"


Carille: "Grama? Boa, condição boa, alguns pontos estão bem fofo, a informação é que vão cortar mais amanhã. Mas em condições de realizar um ótimo jogo"


Carille: "Não preocupa. A gente treinou aqui, vamos rodar bastante a bola, quando encontramos situação de altitude é ficar com a bola. descansar com ela no pé e saber atacar no momento certo"



Carille: "É um time de imposição física, uma característica dos jogadores colombianos, de força. A última partida deles foi dia 30 de maio,fizeram um jogo-treino recente. Dos titulares, saiu apenas um que foi negociado com o México. Mostramos lances deles no campeonato colombiano. É um 4-3-3, uma equipe que joga com três volantes, que alterna a saída dos laterais. Bem definida, bem treinada"



Carille: "Vamos esperar o que o jogo vai mostrar. temos alguns cuidados. Jô vinha de uma sequência grande, Jadson sentiu uma pequena dor depois do jogo contra o Grêmio, nada preocupante. Maycon e Arana também vinham de sequência grande. Então vamos vendo, o jogo vai mostrar se vamos tirar mais algum ou não durante o jogo"
Carille: "A gente nunca traz nada como preocupação, mas como desafio. Tem um pouco de altitude, mas muito pouco, nada que possa atrapalhar. Estádio legal, dá para rolar bem a bola, a gente vê que o gramado foi colocado há pouco tempo, está soltando, mas dá para rolar bem a bola"
Carille confirma que o time que treinou nesta tarde/noite será titular amanhã.
Time treina cruzamentos, cabeceios e finalizações de fora da área. Comissão quer que os jogadores ganhem tempo de bola na altitude #trsccp
21h15

O Timão decidiu não se hospedar em Tunja, local da partida contra o Patriotas. A equipe está em Paipa, a cerca de 50 km de onde será o duelo de quarta-feira. O hotel escolhido, avaliado em cinco estrelas, possui quadras de tênis, piscina aquecida, sauna, ofurôs, centro de convenções e até um haras.


Corinthians confirmado: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Camacho, Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim #trsccp


Segue o treino com dois times de oito jogadores. Daqui a pouco Carille treinará bolas paradas e confirmará o time titular #trsccp

Globo Esporte: Provável: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim.




Gramado do La Independencia tem algumas falhas, mas é bom. Corinthians também se preocupava com a iluminação, mas não há problemas #trsccp
21h

Time titular (sem Rodriguinho e Kazim por enquanto): Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Camacho, Marquinhos e Romero #trsccp

Carille arma um treino em apenas meio campo, com a defesa e os meias titulares, mas com Rodriguinho e Kazim entre os reservas #trsccp

Presidente falou da Arena: "Não é impagável, só precisamos negociar melhor. É só o país ajuda, as empresas voltarem a investir para vendermos camarotes e outras propriedades. Lógico que não com os números acordados com a Caixa na época, era outro país. Negociamos há meses e estamos perto de definir. Está na mão da Caixa. Definindo, será feito o aditivo e vamos colocar os pagamentos em ordem"!


Imprensa local diz que proximidade entre as torcidas não deve ser problema. Segundo eles, torcedores do Patriotas são bem pacíficos #trsccp


É neste espaço que ficarão os fiéis corinthianos. Há apenas uma pequena divisória para a torcida do Patriotas #trsccp

O presidente do Corinthians disse na entrevista à rádio Transamérica que o clube deve definir em breve a compra do zagueiro Pablo: "Fique tranquilo, estamos trabalhando para isso"


Roberto de Andrade falou também sobre a janela de transferências: "Ofertas chegaram para Balbuena e sondagens para Arana, nada além disso. A prioridade nossa é que todos fiquem até o término do campeonato. Logicamente que não da para garantir, todo contrato tem multa. Se alguém exercer, o atleta se desliga. Mas temos acordado para que todos fiquem ate o fim do campeonato"


Em entrevista à rádio Transamérica, o presidente Roberto de Andrade falou sobre os atrasos na compra do volante Gabriel: "Tem coisa atrasada, mas estamos pagando. Tivemos alguns problemas judiciais no mês passado que nos tiraram do eixo, ações antigas que não eram esperadas e que nos tiraram do rumo, atrapalharam nossa programação de pagamento. Mais uns dias e deixaremos tudo em ordem" Será que os goleiros do Corinthians estão com frio? Faz 12ºC em Tunja neste momento #trsccp
Globo Esporte: Deve ter 18 mil pessoas no jogo.

Agora, sim! Fez-se a luz! #trsccp 20:40
Fellipe Bastos se espantou com a proximidade das arquibancadas. "A torcida fica aqui?" Arana ironizou: "Não, não, fica no hotel" #trsccp 20:40

Estádio do Patriotas recebeu iluminação nova para este jogo, mas o treino começa no escuro #trsccp


Está é a distância da torcida para o campo. Não há alambrado em nenhum setor do estádio #trsccp
Atividade será no estádio La Independencia, que deve receber 18 mil pessoas amanhã. Está foto é de mais cedo #trsccp
20h30

Boa noite! A partir de agora acompanharemos o treino do Corinthians direto de Tunja, na Colômbia #trsccp 




Corinthians inicia amanhã confronto pela 2ª fase da Copa sul americana 2017 e poupa jogadores



Volta da 1ª fase: Universidad 1 x 2 CorinthiansDaniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Ida da 1ª fase: Corinthians 2 x 0 Universidad de ChileAFP


LANCE! - 27/06/2017 - 19:24

Com jogadores poupados, o Corinthians visita o Patriotas (COL) nesta quarta-feira, às 21h45, pelo duelo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana. O confronto de volta será realizado apenas no dia 26 de julho, na Arena em Itaquera.

O Timão busca assistir a vídeos para conhecer seu adversário, que foi fundado há apenas 14 anos. O próprio Patriotas admite a importância do jogo contra o atual líder do Brasileirão.

- É o nosso maior momento. Ainda mais pelo time que vamos enfrentar. Estamos trabalhando para surpreender. Nos preparamos para enfrentar um grande rival, um dos maiores da América - disse o gerente de futbol do clube colombiano, Luis Francisco Lagos.


FICHA TÉCNICA

patriotas X CORINTHIANS
Copa sul americana 2ª fase ida
Local: La Independencia, em Tunja (COL)
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Milciades Saldivar (PAR)
Onde acompanhar: TV Globo, Fox Sports 
patr: Álvaro Villete, Jesús Murillo, Danilo Arboleda, Óscar Cabezas e Nicolás Carreño; Larry Vásquez e Rafael Robayo; Carlos Mosquera, Omar Vázquez e Mauricio Gómez; César Valoyes. Técnico: Diego Corredor.

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Camacho; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Kazim. Técnico: Fábio Carille.

Desfalques: Léo Príncipe e Mantuan, em recuperação de lesão, Marciel, que faz tratamento com substância que pode causar doping, e Maycon, Jadson e Jô, poupados.



Representantes do governo e de empresas da China visitaram hoje a @A_Corinthians#ArenaCorinthians






Corinthians minimiza efeitos da altitude em Tunja: "Cansaço nos 
preocupa mais"

Comissão técnica acredita que Timão não terá problemas para enfrentar o Patriotas no estádio La Independencia, que fica a cerca de 2.720 metros acima do nível do mar


Enfrentar o Patriotas, da Colômbia, na altitude da cidade de Tunja, não amedronta o Corinthians. A comissão técnica diz estar tranquila com a realização do jogo no estádio La Independencia, a cerca de 2.720 metros acima do nível do mar, e acredita que os jogadores não sentirão os efeitos do ar rarefeito. 


Embora reconheça cuidados especiais na alimentação e hidratação dos atletas, o Timão nem sequer levará balões de oxigênio para o estádio, como algumas equipes costumam fazer quando jogam em cidades altas. A maior preocupação está com a recuperação dos atletas depois da difícil vitória do Corinthians, fora de casa, por 1x0, sobre o Grêmio, no último domingo, e a desgastante viagem até o distrito de Boyacá, na Colômbia.

– Precisamos fazer com que os atletas recuperem o peso. O cansaço hoje nos preocupa mais do que a altitude. Procuramos sempre alimentar e hidratar os atletas, que normalmente perdem o apetite por conta das condições locais. Ficamos em cima do grupo para que eles comam carboidratos, que vai virar combustível para os músculos. Senão, eles sentem os efeitos da altitude, a fadiga chega antes – explicou o preparador físico Walmir Cruz, ao Globoesporte.com.


– Não estamos temendo, até porque chegamos em cima do jogo, não precisamos de aclimatação muito longa. Conversamos, tivemos reuniões à respeito disso para que a gente fosse consciente para o jogo e também para que os atletas não se preocupassem com isso –completou Walmir Cruz. 


Por conta do cansaço, três jogadores foram poupados da partida desta quarta-feira, válida pela segunda fase da Copa Sul-Americana: o volante Maycon, o meia Jadson e o atacante Jô. Eles ficaram no Brasil para descansarem e fazerem trabalho de reforço muscular. O lateral-esquerdo Guilherme Arana começará o jogo no banco.










Corinthians campeão da América
"Jogos Eternos" relembrará a conquista da Libertadores de 2012

Evento no Teatro Omni Corinthians é gratuito e acontece no dia exato que o Corinthians levantou o principal troféu das Américas
17h40 27/06/2017 - Agência Corinthians



© Divulgação
A série “Jogos Eternos”, que relembra e homenageia os personagens das principais partidas da história do Corinthians, terá mais uma edição especial neste mês de julho. No dia 04 (terça-feira), às 19h30, o evento celebrará os exatos cinco anos da histórica conquista da Taça Libertadores da América.

O Teatro Omni Corinthians exibirá os melhores momentos da trajetória do Timão até o feito inédito e invicto. Os craques, que ainda serão confirmados, vão falar de suas histórias em cada momento do campeonato e poderão interagir com os torcedores presentes no auditório.

A entrada é franca. Participe!










Corinthians jrs estreia quarta no Brasileiro sub 20
Jovem meia Fabrício Oya vê Timão pronto para buscar título brasileiro sub-20


Fabrício Oya em ação pelo Corinthians(Foto: Agência Corinthians)

LANCE! - 27/06/2017 - 16:34

Atual campeão da copinha jrs, pricipal torneio da catgoria sub-20, o Corinthians estreará no Brasileiro deste ano diante do Grêmio, nesta quarta-feira, às 15h, fora de casa, pelo grupo C. Remanescente do elenco de 2016, o meia Fabrício Oya é uma das apostas da equipe paulista na competição nacional.

O camisa 10, que tem sido chamado constantemente pelo técnico Fábio Carille para treinar no time profissional, acredita que o grupo pode ser campeão
- Nosso grupo está muito preparado para essa competição, uma das principais da nossa categoria. Conseguimos chegar na final no ano passado, mas queremos mais. Podemos ser campeões.
- disse Oya.
Além do Grêmio, o Corinthians enfrentará nesta primeira fase o Coritiba, Goiás e Flamengo. Após a estreia no Sul, a equipe alvinegra receberá o Coritiba, na Arena Barueri, no próximo dia 12 de julho.

- São times de muita tradição no cenário nacional. Respeitamos todos eles, mas sabemos do nosso potencial e onde podemos chegar. A camisa do Corinthians é muito pesada e temos de fazer valer isso. Contamos com o apoio da torcida em todos os jogos, pois isso poderá fazer a diferença também - analisou o meia.































Tranquilo sobre futuro no Corinthians, Paulo Roberto vibra: "Mudei opiniões"

Volante está emprestado ao Timão até o fim deste ano e vive bom momento. Após chegar sob críticas, ele comemora volta por cima e afirma que já esperava convencer a Fiel

Por Bruno Cassucci

27/06/2017 12h46
Antes mesmo de chegar ao Corinthians, em janeiro deste ano, o volante Paulo Roberto teve de lidar com críticas de parte da torcida, que reprovou a sua contratação. Agora, vivendo bom momento, o jogador lida com situação completamente diferente e ouve pedidos para permanecer no Timão após dezembro, quando acaba o seu contrato.
Um dos destaques na vitória do Timão sobre o Grêmio, no último domingo, quando iniciou a jogada do gol de Jadson, o jogador está emprestado pelo Audax até o fim da temporada e afirma que não se preocupa com o futuro no clube.

– Eu me preocupo mais com campo, deixo essas conversas com meu empresário e o Corinthians. Procuro me preocupar nos treinos, deixo essa parte extracampo com eles – declarou Paulo Roberto, na Colômbia, onde o Timão encara o Patriotas, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), pela segunda fase da Copa Sul-Americana.


Paulo Roberto, volante do Corinthians, na chegada à Colômbia (Foto: Bruno Cassucci)

Sobre a mudança de tratamento de boa parte da torcida, o meio-campista diz que isso não o surpreende:

– Eu esperava, sabia o que eu podia fazer. As oportunidades iriam surgir, estava pronto para poder jogar e ajudar a equipe. Graças a Deus as chances apareceram e eu pude corresponder. Fico feliz, mudei algumas opiniões. Mas, como sempre digo, não estou aqui para provar nada a ninguém, mas sim continuar trabalhando e ajudar o Corinthians a vencer.
Paulo Roberto disputou 13 partidas com a camisa alvinegra, algumas atuando improvisado na lateral direita, e deve voltar a ser reserva na partida contra o Patriotas, nesta quarta-feira, pela segunda fase da Copa Sul-Americana.





Hora do almoço pro elenco do #Timãona Colômbia!  #VaiCorinthians
14h






#RetrôTimão: há 81 anos, Corinthians vencia Juventus por 4 a 0 na Fazendinha

Partida era válida pelo primeiro turno do Campeonato Paulista


15h00 27/06/2017 - Agência Corinthians


Dia 27 de junho. Nessa mesma data em 1936, 81 anos atrás, o Corinthians goleou o Juventus por 4 a 0 no estádio Alfredo Schurig, no Parque São Jorge, pelo primeiro turno do Campeonato Paulista.

O Timão entrou em campo na ocasião com José; Jaú, Carlos e Jango; Brandão, Munhoz, Filó e Lopres; Teleco, Daniel e Carlinhos. O eterno ídolo Neco era o treinador do Corinthians no duelo. Carlinhos, Daniel e Teleco (2) marcaram os tentos alvinegros.

Você encontra essa e mais informações sobre o Corinthians no aplicativo do Almanaque do Timão, disponível em iOS pela Apple Store e Android, pela Google Play e Samsung Galaxy Apps.







Corinthians recorda campanha titulo da Lib da America 12

#Liberta5anos: Romarinho relembra momento em que Tite o chamou para entrar em campo na Argentina




“Eu mesmo?!” indagou o atacante, que não acreditava que enfrentaria o Boca Juniors em La Bombonera, em história revelada em entrevista para a CorinthiansTV







14h45 27/06/2017 - Agência Corinthians












Romarinho marcou em seu primeiro toque na bola no jogo




© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians







Dia 27 de junho de 2012. O estádio La Bombonera, em Buenos Aires, na Argentina, recebia a decisão da Copa Libertadores da América. O Boca Juniors vencia o Corinthians por 1 a 0. Quando o relógio marcava 37 minutos do segundo tempo, Tite tomou uma decisão. O técnico tirou o experiente Danilo e mandou para campo Romarinho, uma aposta do Alvinegro.




Dois minutos e um toque na bola foram o suficiente para mudar para sempre a vida do atacante. Um tapa por cima de Orion igualou o marcador e fez com que o Timão precisasse de apenas uma vitória no jogo de volta para ser campeão da Libertadores pela primeira vez na história. Cinco anos depois daquela noite, Romarinho relembrou os momentos que antecederam a entrada no jogo e a surpresa ao ser chamado por Tite no banco de reservas.




“Lembro que o Tite me chamou. Eu olhei para ele e disse: ‘Eu mesmo?!’. Ele estava bravo por conta do jogo. Eu fui correndo, aí ele falou que eu ia entrar no lugar do Danilo”, disse à CorinthiansTV.
























































Corinthians hoje 27/06 - Terça-feira
Saída do hotel Estelar para o treino às 18h20 (horário local). Chegada prevista ao estádio La Independencia às 19h00 (horário local). Inicio do treino às 19h30 (horário local). Após às atividades, coletiva de imprensa do treinador Fabio Carille.










Corinthians completa 100 dias de invencibilidadeTimão também está invicto contra equipes da Série A do Brasileirão há quase sete meses

12h05 27/06/2017 - Agência Corinthians



Jadson comemora com Rodriguinho gol da vitória do lider invicto Corinthians em confronto direto sobre gremio

© Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Nesta terça-feira (27), o Timão completa 100 dias de invencibilidade.
Nesta série invicta o Corinthians soma 14 vitórias e sete empates em 23 jogos disputados entre Estadual, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Conmebol Sul-Americana.

Invicto também contra times da Série A

Além da expressiva marca de 100 dias invicto, o Timão também possui outra importante sequência invicta: há quase sete meses só tem vitórias e empates contra times da Série A do Brasileirão.

No começo deste ano, o Corinthians encarou Vasco (4 x 1) e 5P (0 x 0) pela Florida Cup, nos EUA. Depois, na primeira fase do Paulistão Itaipava, triunfos no derby (1 x 0), contra s7os (1 x 0) e empates contra Ponte (1 x 1) e 5P (1 x 1).

Já no mata-mata do Estadual, na conquista do título, o Corinthians obteve vitórias fora de casa e empates em casa contra 5P (2 x 0 e 1 x 1) e Ponte (3 x 0 e 1 x 1), pela semifinal e final, respectivamente.

No geral, somando-se aos atuais resultados do Brasileirão, o Corinthians tem 13 vitórias e sete empates em 20 jogos disputados contra equipes da Série A em 2017.







Centroavante Kazim terá chance entre titulares, mas pensa no Corinthians como um grupo

“É um jogo importante para todos, para o Corinthians e para a torcida, não só para mim. É claro que quero fazer uma grande partida, mas devemos pensar no Corinthians como um todo. Queremos seguir o bom momento”, priorizou Kazim.






Corinthians tem 20 mil ingressos já vendidos para jogo de domingo contra botafogo

Timão abre venda nesta terça-feira para torcedores em geral. Duelo na Arena Corinthians pela 11ª rodada do Brasileirão pode fazer líder abrir ainda mais vantagem na ponta

Por GloboEsporte.com
27/06/2017 12h25

Com 20 mil ingressos vendidos de forma antecipada para sócios-torcedores, o Corinthians iniciou nesta terça-feira as vendas ao torcedores em geral para o jogo contra o Botafogo, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Corinthians, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. As entradas estão sendo comercializadas pela internet em http://www.fieltorcedor.com.br/ingressos/


Até às 20h desta terça, os sócios-torcedores seguem podendo comprar ingressos pelo site do programaFiel Torcedor http://www.fieltorcedor.com.br/ e no posto de atendimento localizado na galeria central do Parque São Jorge.


O Timão lidera o Brasileirão de forma invicta, com 26 pontos (oito vitórias e dois empates). Rival neste domingo, o Botafogo vem de derrota em casa para o Avaí e ocupa a sétima colocação, com 15 pontos.










Gerente do Corinthians, Alessandro, garante que jogadores não serão negociados por valores baixos e recorda título Lib da Amé

Em café com GloboEsporte.com, gerente detalha relação com agentes, fala sobre ofertas a alguns dos principais jogadores do elenco e assegura que Timão vai endurecer negociações




Por Diego Ribeiro


27/06/2017 07h01


A fala pausada, mansa e bem articulada do atual gerente de futebol do Corinthians só é interrompida por alguns bons goles de café.


– Com adoçante, sempre.


Capitão do Timão nas conquistas da Taça Libertadores e Mundial de Clubes em 2012, Alessandro – que depois de pendurar as chuteiras "ganhou" o sobrenome Nunes – tem na bebida sua maior parceira em tempos de correria no clube. Ainda mais com o time líder do Campeonato BrasileiroAinda mais com a abertura da janela internacional de transferências.


– E que janela! – afirma, revelando esperar um mercado agitado



Sem tempo para descansar (esqueça aquele sono padrão de oito horas), Alessandro tem enfrentado uma série de desafios desde que assumiu a gerência do clube, há pouco mais de um ano. Atualmente, lida com algumas sondagens aos principais nomes do elenco e com dezenas de ligações de empresários oferecendo jogadores: desde atletas sem condições técnicas para atuar pelo Timão até craques com passagens em gigantes europeus que o clube não tem condição de contratar.

– Tem os dois extremos. Os caras mandam um cardápio que parece de restaurante. Aí fica difícil.





Omelete no café da manhã: gerente do Corinthians se preocupa com alimentação (Foto: Diego Ribeiro)



Em um café da manhã com a reportagem do GloboEsporte.com no domingo, antes da vitória por 1 a 0 sobre o Grêmioem Porto Alegre, o ex-lateral detalhou sua nova rotina, a relação com empresários, os desafios do mercado. Ressaltou a saudade da família e das atividades físicas, revelou qual foi sua decisão mais difícil no cargo até o momento e deu um recado a quem quiser tirar jogadores do Timão:


– Entendemos que, hoje, um atleta titular do Corinthians não vale 3 ou 4 milhões de euros. Me desculpe. São valores muito abaixo do mercado. Vamos sempre receber ofertas, respondê-las, mas não vamos fazer qualquer negócio. O torcedor pode ter certeza disso. Se sair algum atleta, será por algum valor muito importante para o clube. Não vamos vender só para tapar buraco, mas sim para deixar o clube em situação financeira tranquila. Nosso desejo é a manutenção.



Veja abaixo a conversa com o dirigente:



GloboEsporte.com: Encarar concentração e viagens é mais fácil para o dirigente do que para o jogador?

Alessandro: Eu não diria mais fácil, mas é diferente. Quando eu era jogador, chegava e ficava realmente concentrado. Chegava, concentração total na alimentação e descanso. Hoje você chega, conversa com supervisor, dá uma monitorada para ver se está tudo ok. Atende a torcedores... Acaba sendo um pouquinho mais calmo, digamos assim. Não é um momento que te traga algum tipo de problema. No máximo um suporte técnico, algo que o treinador precise. Mas você tem tempo para receber agentes dos atletas, sempre presentes nas capitais, querem conversar com a gente. Não digo mais fácil, mas é calmo.


Você sempre foi de fala mais mansa, um cara mais calmo. Essa personalidade ajuda na hora de lidar com os mais variados problemas que um dirigente enfrenta?

– É do perfil. Nunca fui um cara de alterar a voz. Ficava mais sério durante os 90 minutos do jogo, mas não sou de, numa reunião com empresário, qualquer coisa, alterar a voz. Gosto de pregar pela verdade. Discutir, fazer uma cena, levar vantagem... Isso não é do meu tipo. Então é algo positivo, porque direciona para o lado do equilíbrio. Quando estou com o presidente ou com o Flávio (Adauto, diretor de futebol), aí a gente extrapola um pouco. Acaba extravasando, abrindo um pouco mais seu posicionamento, reclamando. Mas, no dia a dia, procuro passar um equilíbrio a atletas, comissão técnica, funcionários. Assim, mais sereno, temos harmonia.





Alessandro, hoje, tem rotina diferente daquela dos tempos de jogador (Foto: Diego Ribeiro)



O fato de ser ex-atleta facilita o diálogo, não?

– Facilita, porque você acaba compreendendo os dois lados. Do atleta, do agente, quando não está na mesma linha você detecta logo. Acaba sendo um cenário mais claro para todos.


O agente é a parte mais difícil de lidar? É a figura mais "chata", digamos assim?

– Depende, por incrível que pareça. Tem alguns agentes muito habilidosos, sabem qual é a tática do clube, sabem o que é importante para o Corinthians. Aí você não perde tempo, só discute a parte comercial do atleta e vida que segue. Outros, infelizmente, acabam batendo muito em alguns pontos. Ou o clube tem de ceder para não perder a operação, ou o empresário pede uma segunda, uma terceira, uma quarta reunião. Aí você precisa ter paciência. Alguns casos são mais desgastantes.



Quais?

– Nesse período de dezembro/janeiro, o primeiro em que participei diretamente das negociações, teve a questão do Jadson. Uma demora para romper o contrato dele na China, confrontou com nossa ida ao Torneio da Flórida. O caso do Rodriguinho foi difícil também, porque tinha um clube querendo fazer uma aquisição. Apresentou um contrato importante para ele, mas não para o clube. Tem de ir mostrando as coisas para que todo mundo seja feliz. Mas tem agentes conhecedores do clube e com esses a gente não perde tempo.



Muito se fala que quando o jogador quer sair, ele sai. Como o Corinthians faz para manter seus jogadores? E como lidar nesses casos?

– Olha, eu tinha esse discurso claro comigo mesmo há um tempo atrás (de quando o jogador quer sair, sai). Agora, já tenho olhar um pouquinho contrário a isso. E é um desafio do clube, meu também, no caso, do diretor, do presidente, mostrar ao atleta que não é somente uma decisão dele. Tem de mostrar ao jogador. Expliquei ao Rodriguinho todas as reuniões que tivemos, tem coisas importantes, divisão dos direitos econômicos, agentes envolvidos, tem de ter habilidade para discutir tudo isso. Nesse meio termo, havia também a discussão sobre a renovação do contrato dele. Se fosse um valor financeiro muito importante ao clube, claro que aceitaríamos. Mas era um valor muito baixo. Para ele era muito bom, para o clube não. O Rodriguinho não, mas tem atleta que olha sempre para si próprio. Quando um atleta está muito convicto a sair, mas o lado comercial não é interessante para o clube, vale a pena você discutir, dificultar um pouquinho...



Muitos jogadores têm essa cabeça?

– Depende bastante do agente também, das pessoas que estão envolvidas. Se todos olharem somente para o atleta, vai gerar desgaste. Mas se todo mundo ceder um pouco, entender que o clube pode ser prejudicado.... Se todos pararem um pouquinho para pensar que o Corinthians também é importante, não só a operação, as coisas caminham melhor. Quando isso não acontece, a gente sofre bastante. Aí tem família pressionando, agente... Temos de fazer reuniões com quem quer que seja para falar tudo de maneira muito aberta e clara. Mas estou mudando um pouco meu conceito sobre isso de o atleta querer sair e a gente ter de abrir mão.




Corinthians segurou Rodriguinho, mas diretoria teve trabalho (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag Corinthians)


Agora estamos na época de janela de transferências...

– E que janela!



Fala-se muito em sondagens, consultas, propostas. O que houve de efetivo até hoje?

– Para o torcedor corintiano entender. Teve uma proposta oficial pelo Rodriguinho (do Fenerbahçe, no início do ano). Faço até uma crítica ao clube turco, que veio para uma única reunião querendo já realizar a compra. Um único contato, e por um valor que só esse clube entende ser de mercado.



Era um valor bem baixo, então?

– Sim! Mas foi passado, aconteceu. Teve uma consulta pelo Arana, isso realmente aconteceu, e uma proposta pelo Balbuena. Não lembro de nenhuma consulta por qualquer outro atleta. Há muitas consultas para empréstimo, isso sim. Clubes do Brasil, inclusive, veem um jogador que não estamos utilizando tanto, e ligam. Mas, muitas vezes, fizemos um investimento. Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto... São atletas que entendemos que vão dar retorno. Então, não vejo uma saída deles por empréstimo. Difícil discutir uma situação comercial como essa.



A situação do Balbuena está bem resolvida?

– Foi tudo muito rápido e claro, conversamos com ele, com o empresário. Era um valor muito abaixo. Entendemos que, hoje, um atleta titular do Corinthians não vale 3 ou 4 milhões de euros. Me desculpe. São valores muito abaixo do mercado. Gentilmente, vamos sempre receber ofertas, respondê-las, mas não vamos fazer qualquer negócio. O torcedor pode ter certeza disso. Se sair algum atleta, será por algum valor muito importante para o clube. Não vamos vender só para tapar buraco, mas sim para deixar o clube em situação financeira tranquila. Mesmo assim, não é o que desejamos. Nosso desejo é a manutenção.



Sobre contratações: quantas ligações você recebe por dia com sugestões de jogadores?

– Nossa... É impressionante, isso chama a atenção. Às vezes, eu e o Flávio Adauto brincamos para ver quem recebeu mais mensagens no dia. Muitas são indicações importantes, empresários que entendem do que o clube precisa. E outros oferecem aleatoriamente. Se sai uma notícia hoje que o Corinthians quer um atacante de área, sua caixa de mensagens lota na hora. Tanto nomes de atletas que ainda não têm condições de jogar aqui, quanto outros que o clube não vai conseguir trazer, um Cristiano Ronaldo da vida. São pessoas que não entendem o Corinthians e vão mandando aleatoriamente. Agentes que talvez sejam novos no mercado mandam 10, 13, 15 sugestões, e você não consegue ver nenhuma. Não pode ser assim. Os caras mandam um cardápio que parece de restaurante. Aí fica difícil.




Já teve algum caso muito absurdo?

– Tem. Tem atletas jogando em clubes europeus que não temos a menor condição de viabilizar. E atletas que estão mal tecnicamente, muito abaixo... Tem as duas pontas. Atletas que fariam que gastássemos 20, 25 milhões de euros. E outros que não têm condições. Os caras não tinham nem de oferecer. Temos absurdos nos dois extremos. Não vou falar nomes aqui, porque senão pode bombardear. Tivemos uma experiência com o Drogba que não foi tão positiva assim (risos). Mas tem atletas circulando por aí que jogaram em Real Madrid, Barcelona, Manchester United... E tem cara que liga toda semana oferecendo.



Com tantas ligações, mensagens, reuniões... Você consegue dormir direito? Sobra tempo para o descanso?

– Eu tento, mas é difícil. Infelizmente, às vezes, me pego com dificuldade para dormir, acordar, é difícil ter uma noite de sono bem tranquila. Dormir meia-noite, acordar às 7h, 8h. Os dias em que consigo dormir melhor são aqueles de concentração. Você conversa com o pessoal, acaba indo para o quarto mais cedo, e no dia seguinte você pensa só no jogo. Esses são os dias mais calmos, principalmente de sábado para domingo.





Alessandro é homem de confiança do presidente Roberto de Andrade (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)



Haja café!

– Ah, o cafezinho sempre. Mas não muito, para não ficar muito acelerado, com uma quantidade absurda de cafeína. De manhã tomo umas três xícaras dessa, daqui a pouco vem o almoço e você toma mais uma. Perto do jogo, mais duas. Na hora do jogo, você está mais ligado do que quem está em campo. Muito acelerado, não tem jeito. Mas o cafezinho acaba sendo um parceiro.




Mesmo depois do fim da carreira, você tem se preocupa com a parte física?

– Cuido bastante da alimentação. Procuro ser bem regrado. Tenho uma noiva muito dedicada a isso, professora de educação física. Então tenho essa ajuda. Diminuí muito minhas atividades físicas, dificilmente consigo fazer alguma coisa. No clube, no hotel, quando fico dois ou três dias, dá para fazer alguma coisa. Tinha o hábito de ir à academia muito cedo, não consigo mais. À noite também fica difícil, o cansaço é maior. Diminuí muito, então tento controlar na alimentação.



E ainda há tempo para bater uma bolinha?

– Não, não consigo. O último futebol que tive foi lá na Flórida, aquele jogo das estrelas que foi bem rápido. Antes disso, fiquei mais de um ano sem jogar. Eu estaria naquele jogo tradicional da imprensa, mas infelizmente não fizemos. Em três anos, estou com um joguinho só. Meu histórico de minutagem está muito abaixo (risos)... Fraquíssimo.



Nessa função, você consegue passar mais tempo com a família? Ou continua difícil?

– Minha família hoje tem sido o Corinthians, contato com os funcionários, com o clube. Depois tenho minha noiva, com quem passo pouquíssimo tempo junto. Minha filha vejo raramente, sinceramente. Eu tinha me organizado para passar uma semana com ela agora, já que vem para São Paulo passar a primeira semana de férias. Mas, coincidentemente, pintou esse jogo da Sul-Americana, fora de casa. Então vou ter de dar uma segurada nesse período. Mas é difícil, eu e o Flávio vamos a todos os jogos, então você se dedica muito à função. Você acaba abrindo mão da convivência familiar. Minha filha (Ana Clara) está com quase 11 anos, então tive de abrir mão desse momento, mas vale muito a pena se dedicar a um clube pelo qual você tem tanto carinho.




Sua filha vive onde?

– No Rio de Janeiro. Recentemente, fomos para o jogo contra o Vasco, e nem assim consegui vê-la. Chegamos lá muito tarde, 23h, ela já estava dormindo. No outro dia acorda cedo para ir à escola. Quando eu teria oportunidade de ficar com ela, já era o horário do jogo. Mas é normal, vamos fazendo aquele FaceTime (aplicativo de conversas em vídeo) para matar a saudade um pouquinho.



Em um ano no cargo, qual foi a decisão mais difícil que você tomou?

– A mais difícil... Tem muitas, muitas decisões. Mas acho que a questão do Cristian. Ter de afastar um atleta profissional, que vinha se manifestando pela imprensa. Na terceira vez, a gente parou, conversou e foi ver o que estava acontecendo. Mas, o que te leva a afastar um atleta? Você discute, coloca na balança, e tenta evitar ao máximo. Às vezes, não tem como evitar. O atleta estava em uma direção muito contrária à nossa. Estava todo mundo na mesma direção, e enxergamos que ele estava em outra. Nenhum prazer nisso. Não digeri ainda a decisão de ter de afastar um atleta. Qualquer pessoa que estivesse no meu lugar entenderia isso. Nosso desafio é proporcionar uma boa condição a todos os jogadores. Tínhamos nossos motivos, fizemos isso depois de muita convicção. Mas é muito ruim.



Desde que você parou, viu nomes como Ralf e Cássio repetirem seu gesto, levantando taças. Dá saudade?

– Dá, certeza que dá. Esses dias eu estava almoçando no CT, por volta das 14h. Sentei, e estava passando um jogo da Libertadores. Estava com o Mauro (da Silva, observador técnico), o Pablo estava fazendo um lanche e até me perguntou alguma coisa, até me esqueci. Era uma primeira final de Libertadores. Dá uma saudade. Você se vê há quatro, cinco anos atrás, como atleta profissional, dá uma saudade absurda.




Falando em Libertadores. Ainda dá um friozinho na barriga ao ver aquele lance com o Diego Souza, contra o Vasco?

– Ah, eu procuro nem ver mais aquilo (risos). Mas, a cada proximidade de se completar um ano a mais da conquista, começam a me perguntar disso. Eu sempre brinquei e vou brincar muito com a situação, porque acho que cabe. Foi um lance muito duro, pesado naquele momento, mas o final dele foi muito especial. E eu convivo com o Cássio hoje, a gente sempre acaba olhando um para o outro, não tem não como recordar que o gigante fez uma defesa que teve importância grande em minha sequência no clube.



Você ainda agradece ao Cássio todos os dias por isso?

– Deveria, né? Os agradecimentos hoje são outros, por tudo que ele vem fazendo, pela retomada, pelo nível em que ele se encontra para nos ajudar.
















Com redes sociais, Corinthians arrecada cerca de R$ 1 milhão no último ano

Além de parcerias para produção e publicação exclusiva de conteúdo, o Corinthians fechou patrocínios pontuais para os seus canais oficiais


11h00 27/06/2017 - Agência Corinthians




Facebook, Instagram, Twitter e YouTube são as principais plataformas do Corinthians no mundo digital

© Reprodução/Twitter


Um dos clubes mais populares do mundo nas redes sociais, o Sport Club Corinthians Paulista também tem conseguido atrair parceiros e patrocinadores para exposição de marca e relacionamento nos seus canais oficiais. Entre os meses de junho de 2016 e de 2017, o Timão arrecadou cerca de R$ 1 milhão com o conteúdo gerado nas principais plataformas (Facebook, Instagram, Twitter e YouTube).

Além de parcerias para produção e publicação exclusiva de conteúdo, o Corinthians fechou patrocínios pontuais para os seus canais oficiais. As empresas OLX e Blowtex foram algumas das que exploraram as plataformas digitais do Timão.

“A produção de conteúdo é muito importante para o trabalho de marca e relacionamento com o torcedor. Os canais oficiais do clube nas principais plataformas, onde todo este conteúdo é publicado, também já começam a apresentar números interessantes como nova fonte de receita. A expectativa é de que o aumento de receita nesta área cresça exponencialmente em um curto espaço de tempo”, disse Fernando Sales, Diretor de Marketing do Corinthians.

“A qualidade de conteúdo e os números gerais do Corinthians nas redes sociais despertam interesse de potenciais patrocinadores não só exclusivamente para os canais do clube, mas também tem peso importante nas propostas feitas para outras propriedades”, comentou Vinicius Azevedo, Gerente de Marketing do Corinthians. “Temos feito o dever de casa, investido na área e certamente os números serão ainda melhores em breve”, completou.











Corinthians recorda campanha titulo Lib da Am
#Liberta5Anos: gol histórico de Romarinho dá importante empate contra Boca Juniors no jogo de ida da final

Após sair perdendo em La Bombonera, o Corinthians contou com um lance inesquecível, protagonizado por Romarinho, que fazia a estreia em Libertadores naquela partida decisiva


10h00 27/06/2017 - Agência Corinthians




Romarinho fez o gol do Corinthians em La Bombonera no primeiro toque dele no jogo

© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Há cinco anos, o Corinthians dava um passo muito importante para acabar de vez com uma longa espera. No mítico estádio La Bombonera, no dia 27 de junho de 2012, a equipe do Timão montada para aquela competição deu mais uma prova de que estava prestes a entrar na história do centenário clube do Parque São Jorge. O empate por 1 a 1 contra o Boca Juniors em Buenos Aires (ARG), no primeiro jogo da final da Copa Libertadores da América daquela temporada, criou personagens marcantes e guardou memórias inesquecíveis para a Fiel.

Era a primeira final de Libertadores da história do Corinthians. Tinha de ser logo contra o Boca Juniors, que não é o maior campeão da história do torneio -- este posto é do Independiente (ARG) --, mas se tornou o bicho papão do século XXI, principalmente contra brasileiros. Porém, para quem já tinha passado por batalhas épicas, essa só seria a cereja do bolo para o Timão de 2012.

A entrada em campo foi a usual em jogos importantes na Argentina. Muito canto, muito papel picado, muita pirotecnia. A tentativa era de acuar os jogadores alvinegros antes mesmo de a bola rolar, mas o primeiro tempo não mostrou um jogo de uma equipe só. O Corinthians se lançou ao ataque, propôs o jogo. Poderia ter aberto o placar logo aos sete minutos, quando Paulinho arriscou um chute de longe, que só não entrou no gol porque o goleiro Orión espalmou para fora.

A etapa inicial não teve muitas chances claras, e as emoções que costumam cercar uma decisão ficaram guardadas para o segundo tempo. Foram 45 minutos de pressão do Boca Juniors. A equipe argentina conseguiu se impôr dentro de campo, e o estádio conhecido por parecer uma caixa de bombons parecia causar efeitos à equipe corinthiana. Teve chute de Riquelme para fora, tentativa de Mouche na área defendida por Cássio. O Timão só conseguiu responder aos 20 minutos, sem causar muito perigo, em cabeçada de Danilo.

A pressão que só aumentava se transformou em gol do Boca Juniors aos 25 minutos. Após escanteio cobrado na área, em uma disputa, a bola sobrou para Santiago Silva cabecear para fazer o gol, que só não aconteceu porque Chicão meteu a mão na bola. O pênalti não foi marcado porque ainda assim houve um novo rebote para o time argentino, concluído por Roncaglia. Parecia que La Bombonera faria uma nova vítima brasileira. Mas o Timão tinha uma carta na manga, um salvador com nome diminutivo de craque.

Romarinho entrou no lugar de Danilo aos 39 minutos. O atacante tinha acabado de chegar ao Corinthians e nunca havia atuado em uma partida de Libertadores. Pressões que não surtiram o menor efeito negativo para o jovem atleta do Timão. Pelo contrário.

Aos 41, o lance decisivo alvinegro começou com Paulinho, que roubou a bola de Riquelme e tocou para Emerson. O camisa 11 girou e quase se desequilibrou, mas se recuperou a tempo de passar em profundidade para Romarinho, que conseguiu furar a defesa do Boca Juniors e entrou livre na área. Eram apenas o atacante e o goleiro Orión, frente a frente. E Romarinho, como se estivesse jogando no quintal de casa, deu o primeiro toque em um jogo de Libertadores. Sutil, que encobriu o arqueiro e fez a bola morrer lentamente no gol do time argentino.

Um momento épico, inesquecível para os corinthianos que estavam vendo o jogo em La Bombonera ou pela TV. As feições de jogadores e torcedores do Boca Juniors eram de incredulidade. Pareciam não acreditar no que havia acontecido. O alcapão que derrubou tantos adversários foi ao chão pelos pés do menino nascido na cidade de Palestina, no interior do estado de São Paulo.

Devido ao que foi o segundo tempo e a possibilidade de conquistar o título inédito com uma simples vitória no Pacaembu, o resultado de 1 a 1 era enorme para o Corinthians. Ainda assim, o Boca Juniors quase deu um segundo golpe aos 45 minutos. Cruzamento na área aproveitado por Viatri, que cabeceou no travessão. Deu rebote, mas Cvitanichi não teve tempo de reação. A bola bateu em cima dele e foi para fora. Era um sinal dos deuses do futebol de que aquele resultado estava sacramentado e de que algo de muito bom estava reservado para os 30 milhões de corinthianos espalhados pelo mundo afora.

O fim dessa história, todo mundo sabe.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do S. C. Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.












CorinthiansTV estreia série “Tudo Menos Futebol” com Romero no primeiro episódio




Sempre às terças, um integrante do elenco do Timão revelará gostos, ideias, hobbies, bastidores e opiniões sobre qualquer assunto fora das quatro linhas dos gramados







10h35 27/06/2017 - Agência Corinthians












Romero falou sobre tudo o que cerca a vida dele fora do futebol para a CorinthiansTV




© Reprodução/CorinthiansTV







A CorinthiansTV estreia uma nova série nesta terça-feira (27): “Tudo Menos Futebol”. Nesse quadro do canal oficial do Timão no YouTube, os integrantes do grupo alvinegro falarão mais sobre a vida deles, gostos, hobbies e qualquer assunto que não seja dentro dos gramados.




Um novo episódio será publicado sempre às terças. Para abrir a série, Romero, o artilheiro da Arena Corinthians, é o entrevistado.




O atacante paraguaio falou que é fanático por massas italianas, revelou-se uma pessoa bastante caseira e que é o campeão invicto de ping-pong do elenco corinthiano.




Confira o primeiro episódio do “Tudo Menos Futebol” com Romero:












"Pq fes iso?" (sic) Gol do Timão em jogo de ida final Lib da America sobre Boca faz 5 anos, e Romarinho diz: 'Não caiu a ficha


Romarinho em ação pelo CorinthiansDivulgação




Romarinho marcou sobre o BocaDivulgação



Romarinho marcou gol do Timão no La Bombonera em empate da final da Lib da Ame 2012 (Foto: Eduardo Viana)



LANCE! - 27/06/2017 - 07:00


No dia 27 de junho de 2012, Romarinho recebia passe de Emerson e marcava um dos gols mais importantes do Corinthians na conquista da Libertadores da América daquele ano. Na ocasião, ele empatou o jogo em La Bombonera por 1 a 1, aos 40 minutos do segundo tempo, no duelo de ida da final. Na decisão no Pacaembu, o Timão sagrou-se campeão da copa libertadores da america vencendo por 2 a 0


Cinco anos depois, Romarinho relembrou o momento "marcante". Hoje jogador do El-Jaish, do Catar, o atacante diz que "ainda não caiu a ficha". Em vídeo divulgado por sua assessoria, ele recordou o dia 27 de junho de 2012.


- Eu lembro da chegada na Argentina, foi bem marcante, minha primeira viagem internacional para jogar, tinha muita gente nos esperando. À noite teve fogos, porque estavam querendo atrapalhar nosso sono. Eu senti que ia ser um jogo diferente. Vai ficar marcado na história, para o Corinthians e para mim. Foi legal o clima da galera , o Julio Cesar (goleiro) me falou: "você vai entrar e fazer o gol". Eu respondi que não ia nem entrar, mas foi uma coisa de Deus. Tive a oportunidade de entrar, o Tite me chamou e eu respondi "eu mesmo?" (risos). E ele bravo gesticulou para eu ir para lá, e eu fui correndo. Ele falou: "você vai entrar no Danilo". Eu pensei "caramba, que responsabilidade". Falei um negócio para o Sheik recuar e centralizar mais com o Liedson. Daí em uma bola o Paulinho tocou para o Sheik, eu fiz o facão e ele tocou para mim. Na hora eu pensei "ou chuto forte ou dou a cavadinha", vi o goleiro já caindo e tive a felicidade de fazer o gol. Lembro da arquibancada lá em cima explodindo. Isso foi uma loucura. Vai ficar marcado na história - relembrou Romarinho.


- Acho que foi o início de tudo, comecei a crescer no Corinthians, passei a ser reconhecido, torcida esperando a gente na chegada, aí vi que aquilo era Corinthians mesmo, coisa de outro mundo. Nunca tinha passado por isso, foi muito marcante. Uma coisa que ainda não caiu a ficha, porque aonde eu vou sou reconhecido, todo torcedor fala desse gol, é um negócio que não tem explicação. Sempre que venho ao Brasil eu passo no CT, devo passar lá semana que vem, tenho amigos no clube. Sempre brincava com todo mundo, era um clima muito legal, aquilo é Corinthians, não tem explicação - acrescentou.


Pelo Corinthians, Romarinho atuou em 150 partidas e marcou 25 gols. Além da Libertadores, ele também conquistou o Mundial em 2012 e Paulista e Recopa Sul-Americana em 2013. O atacante deixou o Timão em 2014 para defender o El-Jaish.


Pq fas iso Romarino?

Com gols decisivos e jeito avoado, Romarinho virou símbolo de gozações dos corintianos contra os rivais. A "Corinthians Mil Grau", uma página no Facebook, criou o bordão "pq fas iso Romarino", que virou febre entre a Fiel e até no próprio elenco do Timão. Há exatos cinco anos o atacante "fez iso"...

Aos 40 minutos do segundo tempo, ele recebeu de Sheik e marcou de cavadinha o gol de empate por 1 a 1 em La Bombonera.




No vestiário todo mundo brincando, o Tite cumprimentando todo mundo, como sempre, sério. Aquele empate foi o título, na verdade. Se vem com 1 a 0 para o Boca no Pacaembu, poderia ser outro jogo. Não sabemos o que aconteceria





















Do Terrão aos 200 jogos: Fagner vai completar marca histórica no Timão



200x Fagner
Lateral-direito deve fazer história nesta quarta-feira

Criado por Gabriel Carneiro
em 26 de jun de 2017


Sem descanso!

O desgaste da maratona de jogos pelo Brasileirão fará o Corinthians poupar jogadores na partida desta quarta-feira, às 21h45, contra o Patriotas, da Colômbia, pela abertura da segunda fase da Copa Sul-Americana. Nomes como Guilherme Arana, Maycon, Jadson e Jô serão poupados, mas há possibilidade de outros titulares também serem preservados.

Um desses jogadores, no entanto, pode viver uma noite inesquecível caso entre em campo no estádio La Independencia, em Tunja. Trata-se de Fagner, que soma 199 partidas com a camisa do Corinthians e fará história ao completar o jogo de número 200, provavelmente pela Sul-Americana.

A tendência é que Fagner comece como titular contra o Patriotas. O Corinthians, inclusive, até confeccionou uma placa para entregar ao camisa 23 nos vestiários do estádio na Colômbia.

Algo que pesa a favor da escalação do lateral é o fato não ter havido nenhum outro jogador de sua posição relacionado para a viagem - o substituto imediato seria Paulo Roberto, improvisado, já que Léo Príncipe ficou no Brasil.

Do Terrão ao jogo 200: confira abaixo um pouco da história de Fagner no Timão.

Túnel do tempo





Fagner chegou ao Corinthians em 1999, pouco antes de completar dez anos, para jogar futsal. Do alambrado da Fazendinha, onde ia colher autógrafos dos jogadores do time profissional, passou a jogar no Terrão e foi formado nas categorias de base do próprio Timão. Sua estreia como profissional foi aos 17 anos, em 1º de novembro de 2006.



O bom é que ele não teve medo de errar quando podia, porque o elenco e a comissão técnica lhe deram respaldo para isso. Ele é um jovem jogador desinibido e agressivo na marcação
Emerson Leão
Técnico do Corinthians em 2006, responsável por lançar Fagner no futebol


Lembranças da estreia
Lateral relembrou o primeiro jogo em entrevista à Corinthians TV




Saída precoce
Fagner só estreou em 2006, aos 17 anos, porque Leão não contava com o titular da lateral, Eduardo Ratinho, lesionado, e não era exatamente um fã do futebol de Edson e Coelho, seus concorrentes. Na goleada por 4 a 0 sobre o Fortaleza, ele foi destaque, assim como em toda a reta final do Brasileirão daquele ano, em que jogou sete vezes e não perdeu nenhuma.
Só que havia um problema...
O primeiro contrato profissional de Fagner com o Corinthians era válido somente até 31 de janeiro de 2007. Em meio ao processo de negociação, o garoto se apresentou à Seleção Brasileira para disputar o Sul-Americano sub-20 e complicou ainda mais as conversas.
Resultado? Seu empresário não aceitou a proposta de renovação do Corinthians e fechou a transferência de Fagner ao PSV Eindhoven, da Holanda.




De 2007 a 2013 longe do Corinthians

De volta pra casa...





Em 23 de janeiro de 2014, Fagner foi apresentado pelo então diretor de futebol do Corinthians, Ronaldo Ximenes. Anos após a polêmica saída, o lateral ganhou nova chance no clube onde foi revelado. Após um ano de empréstimo do Wolfsburg, o Timão comprou 50% dos direitos do jogador no início de 2015 e garantiu a permanência até o momento. Seu contrato é válido até 31 de dezembro de 2018.





Números de Fagner
199 partidas
7 gols
22 assistências (quatro em 2014, quatro em 2015, dez em 2016 e quatro em 2017)
2 títulos (Brasileirão de 2015 e Paulistão de 2017)
3º do elenco com mais jogos (Danilo tem 336 e Cássio soma 290)
1º do elenco em tempo de titularidade (desde 2014, considerando que Cássio foi reserva em boa parte do ano passado)

108 vitórias, 50 empates e 41 derrotas

11 convocações para a Seleção Brasileira



Dez curiosidades sobre a maratona do Corinthians para chegar a Boyacá

"Castigo" a Romero, longa viagem de ônibus, cuidado com alimentação... Globoesporte.com mostra a saga do Timão antes da partida contra o Patriotas, nesta quarta-feira, pela Copa Sul-Americana
Por Bruno Cassucci e Diego Ribeiro

27/06/2017 02h33

O Corinthians chegou na madrugada desta terça-feira a Boyacá, na Colômbia, onde enfrentará o Patriotas, às 21h45 desta quarta, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Os jogadores desembarcaram em Paipa, cidade onde a delegação ficará hospedada, por volta da meia-noite no horário local, 2h de Brasília.
De Porto Alegre, onde venceu o Grêmio no último domingo, até o interior colombiano, o Timão enfrentou uma desgastante maratona. Abaixo, o Globoesporte.com conta dez detalhes e curiosidades da logística do clube na busca pelo inédito título do torneio continental.



Corinthians chegou a Paipa na madrugada desta terça-feira (Foto: Bruno Cassucci)


1 - O cartão amarelo recebido mudou os rumos dos dias do atacante Romero. O paraguaio seria poupado da partida contra o Patriotas, mas como ficou suspenso no Brasileirão e não enfrentará o Botafogo, domingo, acabou sendo relacionado para o duelo na Colômbia. Porém, já não havia mais vaga no voo dos jogadores e ele teve de viajar de manhã, junto com funcionários do Timão e membros da comissão técnica. Assim, na madrugada da última segunda-feira, horas depois de chegar de Porto Alegre, ele já estava acordado novamente para ir ao Aeroporto de Guarulhos, onde embarcou às 8h.


– Em viagens internacionais, o que dificulta é o tempo para viabilizar a ida de 40, 45 pessoas. Ficamos esperando a Conmebol lançar datas e horários do jogo e, neste aspecto, a entidade é muito lenta. O ideal seria ter tempo para treinar na segunda-feira no nosso CT e só depois viajar. Ainda tivemos que dividir a delegação, o que é péssimo – comentou o gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes.


2 - Bem antes de o grupo alvinegro chegar a Colômbia, o Corinthians já tinha dois representantes no país vizinho, a fim de "preparar o terreno". Desde a última semana, a nutricionista Christine Neves e o segurança Ricardo Pereira Silva estão em Boyacá cuidando dos detalhes para receber a equipe. Eles escolheram hotéis, definiram cardápios das refeições e visitaram o estádio La Independencia.


– É muito importante chegar antes, visitar a cozinha e ver como o pessoal trabalha. Aqui na Colômbia não encontraremos dificuldades, tudo que eu passei eles têm, a comida será boa, nada diferente do que temos em São Paulo ou em qualquer outra cidade do Brasil: pratos frios, quentes, frutas e sobremesa – comentou a nutricionista, conhecida como Chris.



3 - A vitória sobre o Grêmio foi comemorada na noite do último domingo à moda gaúcha: o elenco corintiano jantou em uma churrascaria em Porto Alegre. Contudo, vale ressatar que isso já estava previsto antes mesmo da partida. Como o voo para São Paulo era à noite, a comissão técnica não quis "pular" uma refeição dos atletas. O restaurante escolhido fica próximo do hotel onde o clube estava hospedado e também do aeroporto.


4 - Não há voos diretos do Brasil para Boyacá. Assim, a delegação foi até Bogotá, em viagem com duração de cerca de seis horas. Na capital colombiana, o Timão jantou em um hotel, de onde seguiu de ônibus até Paipa, cidade a 182 km da capital colombiana. O trajeto terrestre durou cerca de três horas. Os atletas reclamaram do cansaço ao chegar no hotel.


5 - Jogador faz check-in, despacha bagagem e lida com toda a burocracia que qualquer pessoa enfrenta antes de viajar de avião? Não! Chefe da logística do Corinthians, André Dias explica:


– Nós já deixamos tudo no jeito para os atletas. Eu entrego a passagem no ônibus da delegação, quando estamos saindo para o aeroporto, juntamente com passaporte. É só chegar e embarcar. No Brasileiro eu mando isso direto pelo WhatsApp. É até melhor, não tem como perder a passagem. Já nesta viagem da Sul-Americana, funcionários fizeram o check-in no domingo e me entregam tudo à noite.
6 - O Timão decidiu não se hospedar em Tunja, local da partida contra o Patriotas. A equipe está em Paipa, a cerca de 50 km de onde será o duelo de quarta-feira. O hotel escolhido, avaliado em cinco estrelas, possui quadras de tênis, piscina aquecida, sauna, ofurôs, centro de convenções e até um haras.

7 - Reservar hotéis, comprar passagens, locar vans e ônibus, transportar equipamentos... O Corinthians não conseguiria dar conta de toda essa operação sozinho. Assim como fazem todos os clubes brasileiros quando vão jogar fora de casa, o Timão tem o suporte de uma empresa de logística. Mesmo assim, há muitos controles que são feitos internamente.
– Eu tenho uma planilha com a validade de todos os passaportes. Também cuidamos de vistos quando necessário. Para ir a Colômbia, é preciso ter vacina contra a febre amarela, a qual aplicamos no próprio no CT – comenta André Dias.

8 - O Corinthians conhecerá o estádio El Libertador na noite desta terça-feira. O técnico Fábio Carille comandará o treino de reconhecimento de campo e depois concederá entrevista coletiva. A atividade acontece às 21h30 de Brasília e terá transmissão em tempo real pelo Globoesporte.com. Durante o dia o grupo não tem atividades programadas. Os jogadores ficarão descansando depois do desgaste da última partida e da longa viagem.

9 - O técnico Fábio Carille gosta de participar das decisões sobre a logística do clube. Antes das viagens, ele faz reuniões com membros da diretoria e da comissão técnica do clube para acertar detalhes de voos, hospedagens e agenda de treinos.


10 - Depois da partida contra o Patriotas, o Corinthians vai de ônibus a Bogotá, onde passará a noite. Com isso, a comissão técnica acredita que os atletas conseguirão descansar melhor, já que poderão acordar mais tarde na quinta-feira, quando voltarão ao Brasil às 15h (horário local). A chegada a Guarulhos está prevista para às 23h20.