5 de jun de 2017

CORINTHIANS 05/06/2017







A tarde do Corinthians: Maycon como dúvida, Vilson perto e trio ensaiado

Volante adia exames médicos que podem sacá-lo da partida contra o V.asco, nesta quarta-feira, em São Januário. Camacho, que pode ser substituto, treina com trio já confirmado


Gabriel Carneiro

5 JUN2017
17h35


Na chuvosa tarde desta segunda-feira, apenas o goleiro Cássio foi a campo entre os jogadores que foram titulares na vitória por 2 a 0 do Zcorinthians sobre stos, no último sábado. O restante do time permaneceu na academia do CT Joaquim Grava para trabalhos regenerativos e só treina no gramado nesta terça, quando o técnico Fábio Carille confirma o time que encara o Vasco no dia seguinte, às 21h45, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do pouco tempo de preparação, a escalação tem só uma dúvida: Maycon ou Camacho.

Maycon tem sido titular nas últimas semanas, mas saiu do clássico com dores na coxa direita e marcou exames médicos para a tarde desta terça-feira. A avaliação seria realizada nesta segunda, mas os médicos do clube preferiram realizá-la somente no dia da viagem ao Rio de Janeiro. Após a reavaliação, o camisa 8 saberá se tem condições de jogar - caso não tenha, o volante Camacho entra no time titular. 


Cássio; Paulo Roberto, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon (Camacho); Marquinhos Gabriel, Jadson e Clayson; Jô é o time titular do Timão para encarar o Vasco.

Paulo Roberto, Marquinhos Gabriel e Clayson, que começam jogando na quarta, treinaram nesta segunda-feira no mesmo time, em um treino técnico disputado em campo reduzido de nove contra nove jogadores - Camacho também integrou esta formação. Antes do coletivo, Carille orientou trabalhos com a linha de quatro defensiva reserva (Paulo Roberto, Warian, Léo e Moisés) e viu o restante do grupo em um trabalho técnico separado. O zagueiro Vilson, em transição depois de se recuperar de uma cirurgia no joelho esquerdo, participou deste treino e depois foi para a academia complementar com atividades físicas.

Contra o Vasco, o Corinthians não terá Vilson, Balbuena, Léo Príncipe, Mantuan e Danilo, lesionados ou em transição física, além de Fagner, Rodriguinho e Romero, convocados para amistosos de suas seleções. Maycon é a dúvida.










Corinthians prepara Paulo Roberto em treino, e Maycon segue como dúvida

Sem Fagner, Rodriguinho e Romero, nas seleções, Carille observa substitutos nesta segunda e trabalha a parte tática com o substituto do lateral-direito. Volante tem exames adiados para terça-feira

Por Marcelo Braga
05/06/2017 17h44

O Corinthians voltou aos treinos nesta segunda-feira à tarde e iniciou a preparação para o jogo de quarta, contra o Vasco, às 21h45 (de Brasília), em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro. Sem Rodriguinho, Fagner e Romero, que defendem as seleções de Brasil e Paraguai, a comissão técnica observou Clayson, Paulo Roberto e Marquinhos Gabriel em uma atividade só para jogadores reservas. 

Maycon teve exames clínicos adiados para terça-feira e segue como dúvida. O volante sentiu dores na coxa direita durante a vitória do Timão sobre stos e teve de ser substituído por Camacho no segundo tempo. O substituto está de sobreaviso e também pode ser novidade no Rio de Janeiro. 



Fábio Carille orienta Paulo Roberto no treino (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians) 

Na primeira parte do treinamento, o técnico Fábio Carille posicionou Paulo Roberto em uma linha de quatro defensores com Léo, Warian e Moisés e trabalhou posicionamento e bote. Com 17 gols sofridos na temporada em 33 jogos, o Timão tem na força defensiva uma de suas armas. 

Para Jô, a mudança de Fagner por Paulo Roberto será a mais sentida pela equipe na quarta-feira. 

– São características bem diferentes do Fagner e do Paulo Roberto. Paulo é mais de marcação, na parte ofensiva devemos perder um pouco, temos de nos adaptar rápido. Mas os outros, Clayson e Marquinhos Gabriel, são parecidos com os que estavam jogando. Com Paulo, é questão de ajuste. Vamos ajudá-lo – garantiu o centroavante, em entrevista coletiva. 


Na parte final do treino desta segunda-feira, os jogadores foram divididos em dois times com nove atletas cada e disputaram um treino técnico. O zagueiro Vilson, que se recupera de artroscopia no joelho esquerdo, fez o aquecimento junto dos companheiros, mas depois seguiu para trabalhos complementares na academia, onde estavam os jogadores titulares.







Corinthians tem treino para reservas em reapresentação pós vitória e técnico Fábio Carille coloca trio novidade na mesma equipe

5 JUN2017
17h29
O Corinthians se reapresentou hoje a tarde ao técnico Fábio Carille, que comandou treino para quem não atuou na vitória de sábado do Timão  por 2 a 0 sobre stos, na Arena Corinthians. Titulares fizeram academia. Agora o colider Corinthians  enfrentará o Vasco, na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em São Januário, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.


Em movimentação  sob muita chuva no CT Joaquim Grava, o técnico Fábio Carille colocou na mesma equipe o volante Paulo Roberto, improvisado na lateral direita, e os meias Marquinhos Gabriel e Clayson, um em cada ponta do ataque. Os três já foram confirmados pelo treinador na partida devido às ausências de Fagner, Rodriguinho e Romero, convocados para amistosos de suas respectivas seleções.

Além deles, o técnico ainda colocou no mesmo time o volante Camacho, que pode ser aproveitado caso Maycon não fique à disposição. O camisa 8, que deixou o gramado  com dores na coxa direita, realizará exames apenas nesta terça-feira para saber se conseguirá ir a campo. Sem treinar, porém, dificilmente o jovem será colocado em campo pelo comandante corinthiano, abrindo espaço para Camacho
Disputada em campo reduzido, a atividade consistiu em uma disputa de passes curtos para superar a linha de defesa adversária. Prestando bastante atenção no lado direito, formado por Marquinhos Gabriel e Paulo Roberto, Carille tentou acertar o posicionamento da dupla para o embate no Rio de Janeiro. O destaque, porém, ficou por conta de Clayson, autor de dois gols e mostrando qualidade na hora de lançar os companheiros.

O zagueiro Balbuena, que era esperado em campo, não saiu da academia do CT e só deve ser opção para o majestoso, no domingo, na Arena Corinthians. Vilson, em fase final de recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, continua realizando trabalhos de transição e está mais próximo de um retorno.

Giovanni August  voltou a trabalhar sem limitações e provavelmente estará entre os relacionados para o embate. A confirmação, porém, só sairá após o treino desta terça, às 15h30 (de Brasília), também no CT.











Fala, treina e acontece: quando técnico Fábio Carille leu e 'previu' partidas do Corinthians




Dedo do técnico
Durante a temporada, leituras de jogo e "previsões" do treinador corintiano chamaram atenção por se confirmarem na prática. Treinamentos também mudaram perspectivas da equipe. Confira abaixo alguns dados marcantes.

Vidente?
Há seis meses no comando do Corinthians, Fábio Carille já acumula marcas positivas: 23 vitórias, 14 empates e somente seis derrotas em 43 partidas, com 51 gols feitos, 27 sofridos e 64% de aproveitamento. Neste sábado, ele ampliou cada uma dessas estatísticas na vitória por 2 a 0 contra o Santos, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, e chamou atenção por ter falado no dia anterior sobre aspectos que se confirmaram com bola rolando. Mas isso não é de hoje...


Ele avisou!
Na véspera do clássico contra o Santos, Fábio Carille disse em entrevista coletiva que previa "um jogo estudado, mas depois com bastante intensidade" e prometeu "pressionar" o rival na Arena Corinthians. No dia seguinte, foi exatamente o que aconteceu: primeiro tempo em que o Peixe até exerceu certo domínio, com duas boas chances de gol, mas sem grandes ameaças, e etapa complementar em que o Timão sobrou, teve dois gols anulados e dois válidos e deixou a Arena com mais três pontos somados.

Melhora ofensiva não é surpresa!




Antes do empate contra a Chapecoense, em casa, na abertura do Brasileirão, o Corinthians vinha de uma rotina desgastante de jogos em meio e fim de semana. Depois do 1 a 1 com a Chape, Carille teve três jogos em três semanas e tempo entre eles para trabalhar. O principal foco destas semanas livres foi melhorar o desempenho ofensivo do Corinthians. Deu certo!


Com treino, ataque melhorou

A média de gols do Corinthians antes das três semanas livres com foco em treinos ofensivos era de 1,2. Após o período de trabalho no CT Joaquim Grava, a média de gols marcados subiu para 1,3 (vit 0x1 Corinthians, atl go 0x1 Corinthians, Corinthians 2x0 stos)
Antes do jogo contra o Vitória, Carille já tinha avisado que previa uma melhora no rendimento do setor: "Deu para trabalhar algumas questões ofensivas, que nossa equipe tem uma margem muito grande para crescer".

Até no título!
Depois da surpreendente vitória do Timão por 3 a 0 no primeiro jogo das finais do Paulistão, fora de casa sobre ponte, tecnico Fabio Carille disse que dedicaria a semana pré-finalíssima não aos aspectos técnicos e táticos, mas ao mental. Era necessário controlar a empolgação dos jogadores, evitar o relaxamento e pregar concentração, segundo o técnico. Em campo, muito aplicado taticamente, o Corinthians deu poucas chances ao adversário, controlou o jogo e comemorou o título do Paulistão. Primeiro do jovem treinador na promissora carreira.





Problemas corrigidos:


No início do ano, preocupação era acertar a defesa, que havia tomado 66 gols em 70 partidas de 2016. Média caiu de 0,9 para 0,4 em apenas seis meses de trabalho nesta temporada.


Quando considerou o sistema defensivo ajeitado, Carille passou a orientar trabalhos focados em melhorar o desempenho do ataque. Na sequência recente de jogos do Brasileirão, o rendimento melhorou. Mas a meta é ainda melhorar com entrosamento das peças.


Corinthians teve elevada média de erros de passe durante certo momento do Campeonato Paulista, e Carille comandou treinamentos para corrigir o fundamento: espaço reduzido, tempo curto, cobrança por precisão e máximo de dois toques para cumprir o objetivo. Médias melhoraram.

Cobrança agora é a criação de alternativas de jogo contra times que não propõem, ou seja, os que fazem retranca para jogar diante do Corinthians.

O que a gente busca: um time bem compactado, com triangulações e sempre chegando com muitos jogadores na frente. Podem esperar preparação, dedicação, uma equipe muito organizada dentro de campo. Tenho certeza que será um ano de vitórias"
Fábio Carille, técnico do Corinthians
Em 11 de janeiro, primeiro dia da pré-temporada em 2017






Artilharia, título nacional e Seleção: Jô define suas metas no Corinthians

Goleador do Timão na temporada com dez gols, centroavante mostra otimismo sobre ser convocado pelo técnico Tite: "Sinto que está próximo"

Por Marcelo Braga

05/06/2017 17h18

Fazer gols em clássicos tem sido incrível para Jô no Corinthians, mas ele quer muito mais em 2017. Um dos protagonistas do Timão no título paulista, o atacante falou sobre suas metas em entrevista coletiva nesta segunda-feira, dois dias depois da vitória do Timão por 2 a 0 sobre stos, no Brasileirão.Ele fez mais um, o sexto nos duelos contra os maiores rivais na temporada.

Com três gols na competição, o centroavante sonha com a artilharia inédita na história do Timão, quer o sétimo título nacional do clube e acredita que, assim como Fagner e Rodriguinho, pode estar na seleção brasileira.

– Talvez eu não esperava que as coisas boas fossem acontecer tão rápido neste ano, achei que demoraria quatro ou cinco meses para chegar no nível que estou hoje. Mas o plano de Deus era rápido. Tenho de trabalhar, os números são ótimos, mas se a coisa deixar de acontecer serei criticado novamente. É seguir trabalhando – disse ele.


Jô concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira no Corinthians (Foto: Marcelo Braga)


Com dez gols na temporada, Jô é o artilheiro do time na temporada. Seis deles aconteceram nos seis clássicos da equipe. Números que impressionam, mas não limitam os sonhos do atacante.

– Quero mais títulos. Atacante sonha com artilharia também, nunca fui artilheiro do Brasileirão, até cheguei perto em outros times. Mas penso em título, em vaga na Libertadores e em prêmios individuais – projetou.

Integrante da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014, o centroavante tem certeza que, se continuar atuando em alto nível pelo Timão, voltará a receber uma chance na seleção brasileira.

– A gente fica feliz pelos companheiros serem convocados pelo Tite, isso aumenta nossas esperanças. Eu e muitos aqui no Corinthians temos esse sonho de vestir pela primeira vez ou voltar a vestir. Sinto que está próximo, é continuar esperando e trabalhando. A oportunidade vai aparecer, tenho de estar preparado – projetou o jogador.

Colíder do Brasileirão com dez pontos, o Timão volta a campo na quarta-feira, às 21h45, contra o V asco, pela quinta rodada, no rj









Em nova fase, corinthiano artilheiro Jô reconhece que ficou "chato" com os mais jovens
Tomás Rosolino

5 JUN2017
18h03

O atacante corinthiano Jô tem um estilo mais regrado fora de campo. Convertido a uma rotina religiosa, que se reflete em constantes agradecimentos a Deus pelo bom momento que vive nos gramados, o centroavante admitiu que "pega no pé" dos companheiros mais jovens no Corinthians.

"Me tornei um cara um pouco chato", admitiu o camisa 7, frequentemente questionado pelo jovem elenco corintiano (são 16 atletas oriundos das categorias de base entre as 35 opções de Carille) sobre sua vida no futebol, o goleador da equipe no ano não costuma deixar passar algum vacilo da garotada.
publicidade

"Sou chato nessa de ficar sempre falando, sempre prezar humildade, falar que a gente não ganhou nada, se dedicar sempre. Essas coisas que eu já passei no futebol e a gente sempre tenta passar para os mais novos. Sei que é importante ter opiniões diferentes. Não falo por mal nem para pegar no pé, está todo mundo pegando pelo lado positivo", explicou.
Alçado à equipe profissional ainda com 16 anos de idade, sendo o jogador mais jovem a ter vestido a camisa do clube em uma partida pelo profissional, Jô assegurou que só conseguiu alcançar seus feitos por causa de conselhos de ex-companheiros. Citando como exemplo inclusive o volante Fabinho, que hoje integra a comissão técnica de Carille, ele garantiu que ouvir os mais experientes sempre lhe fez muito bem.

"Até o Fabinho mesmo sempre pegava no meu pé, me orientava. Cheguei até onde cheguei porque fui bom ouvinte. O mais legal é quando eles não só ouvem mas também praticam. Ter alguém te orientando é uma grande satisfação", observou, acrescentando que as dúvidas dos atletas, normalmente, têm a ver com o futebol europeu.

"Como eu joguei um tempo lá sempre perguntam, fazem comparações. O que se destaca muito lá é tática. Taticamente os times destaques são quase perfeitos, isso que marca a maior diferença no futebol", concluiu o jogador.





Artilheiro 'chato' do Corinthians, Jô nota responsabilidade e traça metas. Rei dos clássicos, ajudou Timão a estar invicto nesses confrontos, com 4 vitórias e 3 empates

Camisa 7 fez gols em todos os clássicos da temporada e é o principal goleador do Timão até o momento. Após gol lindo, quer título, Seleção e uma artilharia


Gabriel Carneiro

5 JUN2017
18h11

São seis gols marcados em seis clássicos disputados na temporada, ao todo dez gols em 31 partidas (contando a pré-temporada), um título paulista conquistado e a condição de principal artilheiro do Corinthians em 2017 mantida após 30 jogos oficiais. O ano do atacante Jô é especial, mas ainda não satisfaz o camisa 7 corinhtiano, contratado ainda ano passado e alvo de forte contestação por parte da torcida. Para se motivar, o "rei dos clássicos" se vê com mais responsabilidades e decidiu criar algumas metas individuais.

- Tenho que continuar fazendo gols, não posso deixar de marcar. Falo que já tenho responsabilidade jogando no Corinthians, agora crio mais por marcar gols nos clássicos. Mas é natural. Trabalho com humildade, tranquilidade e as coisas estão acontecendo, inclusive em clássicos. É continuar fazendo o que eu tenho feito - diz o camisa 7, autor de um dos gols da vitória de sábado, por 2 a 0,  sobre stos

Entre as metas criadas por Jô para a sequência da temporada estão as seguintes: manter a fama de goleador em clássicos, alcançar o título do Brasileirão (ou no mínimo uma vaga na Libertadores de 2018), tentar a artilharia de uma competição, algo que ainda não aconteceu com a camisa do Corinthians, e até Seleção Brasileira. Reserva de Fred na Copa do Mundo de 2014, Jô vê este último objetivo como "próximo".

- Eu e muitos aqui no Corinthians temos esse sonho de vestir pela primeira vez ou voltar a vestir a camisa da Seleção. Sinto que está próximo, é continuar esperando e trabalhando - diz o camisa 7 corintiano, surpreso com o sucesso repentino na volta ao clube em que foi formado.

- Tem que ser sincero, talvez eu não esperasse que fosse tão rápido, na minha cabeça demoraria quatro ou cinco meses para eu estar no nível que estou. Mas são os planos de Deus. Eu procuro fazer meu trabalho, entrego a vida na mão de Deus e as coisas estão acontecendo. É só agradecer, continuar trabalhando. Os números são ótimos, mas se eu me acomodar tudo pode cair. Eu quero mais títulos esse ano. Atacante também sonha com artilharia, eu nunca fui artilheiro de Brasileiro, nem cheguei perto, mas colocamos para auto-confiança, auto-estima. Penso em vaga na Libertadores, título e depois vêm as metas individuais, como artilharias.




Após o golaço contra o Santos - que ele elegeu como mais bonito que o de Mandzukic na final da Liga dos Campeões da Europa -, Jô tomou a palavra nos vestiários do Corinthians. Ele era capitão naquele dia e falou muito sobre manter os pés no chão e acreditar que nada está ganho. Nesta segunda-feira, o artilheiro explicou as razões dessa nova postura.

- Me tornei um cara um pouquinho chato, de estar sempre falando. Muitos falam que sou repetitivo, porque prezo humildade, muito trabalho, dedicação para as coisas acontecerem, que não ganhamos nada. Isso tudo que já passei no futebol passo aos mais novos e troco ideias com os experientes, por isso o Fábio me aponta como um dos líderes dessa equipe, sei o quanto isso é importante. Não falo por mal ou para pegar no pé, é por um lado positivo. O Fabinho, por exemplo, sempre pegava no meu pé, me orientava no passado, e hoje dou valor. Cheguei onde cheguei porque sou um bom ouvinte.







Após mais um gol em vitória corinthiana contra rivais, atacante Jô acredita ter vencido a desconfiança e não se apega a apelido

5 JUN2017
16h20
Autor de três gols nas quatro primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, o atacante corinthiano Jô vem cada vez mais caindo nas graças da Fiel torcida. Porém, se hoje o jogador vive este bom momento, muito se deve ao empenho do centroavante, que acredita já ter conseguido reverter a desconfiança surgida logo após a sua contratação, em novembro do ano passado.

"Tive que acabar com a desconfiança dentro de campo, fazendo gols. No começo foi difícil, mas sabia que uma hora as coisas iriam mudar. Sei da minha capacidade, tenho uma história no futebol e as coisas vão mudando. Hoje em dia os corinthianos me agradecem", declarou

E este seu bom desempenho tem sido ainda mais surpreendente nos clássicos estaduais. O centroavante deixou a sua marca em todos os seis clássicos do Corinthians nesta temporada. Seu faro de gol contra os rivais paulistas lhe rendeu o apelido de "Rei dos Clássicos" por parte dos torcedores. Apesar de gostar da alcunha, Jô não se apega à brincadeira e quer apenas aproveitar o bom momento.

"Vivo um momento muito bom. Procuro aproveitar trabalhando o máximo. No futebol tudo é muito dinâmico, tenho que aproveitar este ótimo momento, porque daqui a pouco pode chegar uma fase ruim juntamente com as críticas. Por isso tento manter minha cabeça tranquila. O apelido é legal e tudo, mas prefiro ficar tranquilo quanto a isso", afirmou o camisa 7.

No último clássico, Corinthians 2x0 stos, no sábado passado, o atacante marcou um belo gol. Após o toque de cabeça de Rodriguinho, Jô fez um belo giro e deu um chute com a bola no ar vencendo o goleiro santista. O gol foi bastante parecido com o marcado por Mandzukic, da Juventus, um pouco mais cedo na final da Liga dos Campeões.


Sobre a comparação, o corinthiano elegeu o do croata mais bonito, porém destacou a elasticidade do seu tento. "Quando saiu o gol do Mandzukic eu comentei que era um gol digno de centroavante. Acabou inspirando pois estamos sempre observando. Mas não foi igual, o dele foi mais bonito, pelo domínio e consciência na hora de bater, porém o meu foi mais plástico", opinou





Artilheiro dos Clássicos, corinthiano atacante  Jô fala sobre desempenho em 2017: ''É continuar fazendo o que eu tenho feito''

Goleador do Corinthians na temporada, atacante também falou sobre a preparação da equipe para o próximo compromisso pelo Brasileirão 2017, o confronto contra o Vasco fora de casa


17h30 05/06/2017 - Agência Corinthians






© Divulgação


Após a vitória do Timão sobre stos por 2 a 0 na Arena Corinthians pelo Campeonato Brasileiro 2017, o elenco do Corinthians se reapresentou no CT Dr. Joaquim Grava nesta segunda-feira (05) na preparação para o próximo compromisso pela competição, o duelo contra o Vasco em SJanuário, no Rio de Janeiro, que acontecerá nesta quarta-feira (07), às 21h45. Mas o triunfo no Clássico Alvinegro ainda repercute. Autor do segundo gol, Jô concedeu entrevista coletiva e falou sobre o momento que vive, artilheiro do Timão em 2017 e com gols marcados em todos os jogos que o Alvinegro fez contra os rivais paulistas nesta temporada.

De acordo com o camisa 7, a fase individual é boa, mas não atrapalha o foco nas conquistas coletivas. “Os números são ótimos, mas se eu me acomodar tudo pode cair. Penso em vaga na Libertadores, título e depois vêm as metas individuais, como artilharias. Tenho de continuar fazendo gols. Falo que já tenho responsabilidade jogando no Corinthians, agora crio ainda mais nos clássicos. Trabalho com humildade, tranquilidade e as coisas estão acontecendo. É continuar fazendo o que eu tenho feito", afirmou.

Sobre o jogo de quarta, Jô comentou a ausência de Fagner, Rodriguinho e Romero, que estão a serviço das respectivas seleções nacionais durante essa semana. Devido a esses desfalques, a equipe corinthiana deve ter Paulo Roberto, Marquinhos Gabriel e Clayson entre os titulares.

“Os jogadores têm características diferentes dos titulares, como Paulo, que é mais de marcação do que o Fagner, talvez a gente perca um pouco ofensivamente. Mas o Clayson e o Marquinhos são jogadores parecidos com quem vinha jogando, não vamos perder muito. É questão de ajuste e de nós ajudarmos o Paulo também", disse o atacante do Corinthians.

"Agora é a hora de quem está se preparando, quem vem treinando e mostrando qualidade, de ir para o jogo. Sabemos das qualidades. Vamos buscar rapidamente o entrosamento, conhecemos as características de cada um, vai dar para fazer uma grande partida na quarta", concluiu Jô.























Volante Gabriel beija camisa do Timão no vestiário: "Realização de um sonho"

Imagem do volante de 24 anos orando com a camisa do Corinthians nas mãos antes do clássico causa repercussão positiva entre os torcedores

Por Marcelo Braga
05/06/2017 14h47
Uma imagem do volante Gabriel nos vestiários do Corinthians, antes da vtória do Timão por 2 a 0 sobre stos, na Arena Corinthians, pelo Brasileirão, ganhou as redes sociais após o clássico.


Em momento íntimo, o jogador foi flagrado pela "Corinthians TV" fazendo uma oração com a camisa nas mãos. A reza termina com um beijo no objeto e o sinal da cruz. Registrada em vídeo, a cena foi bastante compartilhada por corintianos desde domingo, quando foi publicada.



Gabriel reza com a camisa do Corinthians nas mãos no minuto 3:50 (Foto: Reprodução Corinthians TV)
Procurado para falar sobre a repercussão positiva, o Gabriel disse que o gesto retrata uma satisfação pessoal por defender o Timão. Ele cresceu em uma família corinthiana e, quando criança, chegou a frequentar jogos da equipe em Campinas, onde nasceu.

– É um momento de concentração pessoal antes das partidas. São segundos que agradeço por tudo que está acontecendo na minha vida. É agradecimento, realização de um sonho e fé – afirmou.

Com 31 partidas pelo Corinthians, Gabriel virou titular absoluto desde o início do ano, tornando-se um dos pilares defensivos da equipe na conquista do Campeonato Paulista.

Nesta quarta, às 21h45, em São Januário, ele segue como arma importante do Timão diante do Vasco, pelo Brasileirão.













Corinthians convence, e atacante reserva Mendoza é cedido até o fim do ano para o Bahia


Mendoza soma 31 jogos pelo Corinthians (crédito: Alan Morici)


Gabriel Carneiro - 05/06/2017 - 15:58

Fora dos planos do Corinthians e do técnico Fábio Carille desde que voltou de empréstimo do New York City (EUA), em janeiro deste ano, o atacante colombiano Stiven Mendoza enfim topou ser emprestado pelo Corinthians. O destino do jogador é o Bahia, que já havia feito uma consulta no início do ano, foi recusado e voltou à carga nas últimas semanas, quando a diretoria do Timão deu um ultimato a Mendoza e teve seus interesses atendidos. A informação foi publicada inicialmente pelo Uol.

Mendoza viaja a Salvador nesta segunda-feira e já não treina no CT Joaquim Grava na reapresentação do elenco após a vitória do Timão sobre stos por 2x0, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O colombiano não foi inscrito no Paulistão e na Copa Sul-Americana e também não vinha tendo chances no Nacional, o que motivou a transferência por empréstimo até o fim da temporada, com o Timão ainda bancando pequena parte dos salários. Só os exames no Bahia adiam a assinatura.

O colombiano foi contratado pelo Corinthians no fim de 2014 após indicação de empresários e observação via DVD e sem custos. O clube tinha esperanças no jogador e até chegou próximo de vendê-lo ao futebol francês por 3,5 milhões de euros (R$ 14,5 milhões na cotação da moeda naquele momento), mas no fim não houve negócio. Mendoza realizou apenas 31 partidas pelo clube e nos dois últimos anos foi emprestado ao Chennayin, da Índia, e ao New York City. Ele ainda tem vínculo até o fim de 2018.

Neste ano, em busca de chances com Fabio Carille, Mendoza rejeitou investidas de clubes como Ponte Preta, Goiás, Independiente de Medellín (COL) e Jorge Wilstermann (BOL).

Com Mendoza fora, o Corinthians chega a um time (11 jogadores) de emprestados na temporada: Marlone (Atlético-MG), Guilherme (Atlético-PR), Luidy (Figueirense), Yago e Lucca (Ponte Preta), Jean (Vasco), Gustavo (Bahia), Alan Mineiro (Vila Nova), Douglas (Avaí) e Bruno Paulo (Santa Cruz)




Corinthians empresta colombiano Mendoza ao Bahia até o fim da temporada

Atacante estava sem espaço no elenco alvinegro e, após recusar ofertas para deixar o clube, aceitou transferência. Ele tem contrato com o Timão até o fim de 2018

Por Marcelo Braga
05/06/2017 15h09
O Corinthians acertou o empréstimo do atacante Steven Mendoza ao Bahia até o fim desta temporada. O jogador de 24 anos já havia recebido outras propostas no passado, mas recusou pois ainda acreditava que poderia ter chances no Timão. Convencido pela diretoria alvinegra de que era melhor sair, pois não estava nos planos da comissão técnica, ele aceitou a transferência.

O Bahia pagará a maior parte dos salários do atleta, que já está em Salvador para realizar exames antes de ser apresentado 


Mendoza já havia sido emprestado outras duas vezes pelo Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Mendoza foi contratado pelo Corinthians no fim de 2014, quando defendia o Chennaiyin, da Índia, e assinou contratou até o fim de 2018. Ele disputou 31 partidas pelo Timão e marcou três gols.

No segundo semestre de 2015, sem espaço na equipe, Mendoza voltou ao clube indiano por empréstimo. Já no ano passado ele foi cedido ao New York City, clube norte-americano que conta com astros como Pirlo e David Villa. Mas logo voltou ao Corinthians.

Recentemente, o Jorge Wilstermann, da Bolívia, tentou o empréstimo de Mendoza, mas não obteve sucessoCom a saída do colombiano, a prioridade da diretoria corintiana passa a ser o empréstimo de Cristian, volante que está afastado Antes, o Timão já havia viabilizado a saída de Bruno Paulo, outro atacante que estava sem espaço, e foi cedido ao Santa Cruz











Volante Fellipe Bastos volta a ter chance e diz que pode ser importante para o Corinthians

Volante ganha chance nos minutos finais da vitória do Timão sobre stos por 2x0, se anima e diz que está pronto para novas oportunidades. Jogador de 27 anos ficou dois meses sem disputar uma partida

Por Diego Ribeiro
05/06/2017 14h00
Foram pouco mais de dez minutos em campo, mas suficientes para Fellipe Bastos voltar a sentir o gostinho de jogar em alto nível. Sem disputar uma partida oficial por dois meses, o volante substituiu Rodriguinho nos minutos finais da vitória do Corinthians por 2x0 sobre stos, e agora se coloca à disposição do técnico Fábio Carille para voltar a brigar por sua posição.

– Estou muito feliz de ter voltado a jogar, sinto que estou diferente da maneira que cheguei, trabalhando mais forte, espero seguir assim. Hoje estou 100% fisicamente e 100% adaptado, agora é esperar as oportunidades. Sei que a equipe está muito bem, torço muito pelos meus companheiros, mas quero jogar também. Sei o quanto posso ser importante para o Corinthians.

No clube desde o início do ano, Fellipe Bastos começou como titular da equipe alvinegra. Sem convencer, porém, perdeu espaço para Maycon, de 19 anos, hoje titular absoluto. Contratado pelo Timão após passagem pelo futebol dos Emirados Árabes, o jogador de 27 anos teve de passar por um trabalho especial de recondicionamento físico, que durou 45 dias, já que sentiu o impacto da mudança. Neste período, ele seguiu indo para o banco de reservas, mas não ganhou nenhuma chance.


Fellipe Bastos voltou a jogar pelo Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

– Não rendi o que todo mundo esperava e o que eu esperava também, mas eu sabia que o período de readptação ao futebol brasileiro ia demorar um pouquinho. Nosso grupo é muito qualificado e isso dificultou que eu voltasse a jogar rápido, mas o mais importante foi continuar trabalhando e me esforçando para ter oportunidades. Vou continuar, espero que ela venha para eu aproveita-la.

Para o jogo desta quarta-feira, às 21h45, contra o V.asco, em S. Januário, o Corinthians tem três desfalques certos: Fagner, Rodriguinho e Romero, que defendem as seleções de Brasil e Paraguai em jogos amistosos. Maycon, que deixou a vitoria de sabado com dores, é dúvida. Caso não possa jogar, a tendência é que Camacho preencha a lacuna aberta na equipe alvinegra.











Corinthians vende 14 mil ingressos para majestoso na Arena Corinthians

Até a noite desta terça-feira, comercialização será apenas para sócios do Fiel Torcedor. Clássico válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro acontece domingo, às 16h, na Arena Corinthians

Por Globoesporte.com
05/06/2017 13h54
Depois de contar com mais de 40 mil torcedores presentes na vitória do Timão por 2x0 sobre stos, no último sábado, na Arena, o Corinthians espera ter novamente casa cheia diante de um arquirrival. Até a manhã desta segunda-feira, o clube já havia vendido 14 mil ingressos para o duelo contra 5P, domingo (11), às 16h (de Brasília), válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

A comercialização será exclusiva a membros do programa Fiel Torcedor até as 20h desta terça-feira. A venda de ingressos para não sócios, via internet, ainda não teve datas divulgadas. Se restarem entradas, o clube deve abrir bilheterias no fim da semana.



Corinthians espera casa cheia novamente  (Foto: Marcos Ribolli)

Veja o valor do ingresso de cada setor (sócios têm desconto):
Sul: R$ 54
Leste: R$ 84
Leste Central: R$ 98
Oeste Superior: R$ 68
Oeste Inferior: R$ 178
Oeste Corner: R$ 128

O Timão é colíder do Campeonato Brasileiro, empatado em 10 pontos. Em seis clássicos disputados nesta temporada, o Timão está invicto, ganhou quatro e empatou dois.











Corinthians aguarda propostas para negociar atacante Luciano em definitivo

O centroavante Luciano pertence ao Corinthians e tem vínculo até dezembro, mesmo período em que termina seu empréstimo com o clube espanhol. Para uma liberação imediata a multa rescisória é de € 3 milhões (cerca de 10,9 milhões). Entretanto, estima-se que os valores podem ser reduzidos devido à proximidade do fim do contrato. Outra possibilidade é o atacante ser cedido ao Alvinegro por empréstimo, algo considerado mais difícil, mas não descartado.











Em busca de recursos, Corinthians espera comprar zagueiro Pablo
Timão tem até julho para exercer prioridade sobre o zagueiro, emprestado pelo Bordeaux. Possível receita por venda de Felipe, do Porto, pode ajudar na contratação

Por Bruno Cassucci e Diego Ribeiro
05/06/2017 07h04
O Corinthians tem até o início de julho para exercer sua prioridade de compra do zagueiro Pablo, vinculado ao Bordeaux, da França. A diretoria do Timão está a procura de reforços e só deve agir perto do fim do prazo estabelecido.

Uma cláusula no contrato obriga o Corinthians a confirmar esse direito de compra – o valor é de € 3 milhões (quase R$ 10 milhões).

– Vamos exercer a compra do Pablo. Essa é nossa prioridade, além de não perder jogadores. Estamos esperando chegar mais perto do prazo previsto em contrato – afirmou o diretor de futebol Flávio Adauto.



Pablo durante treino do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr) 


Em conjunto com o departamento financeiro, a cúpula corinthiana trabalha para obter a quantia necessária. O coube aguarda receitas previstas para conseguir bater o martelo e ficar com Pablo.
Hoje, o dinheiro mais próximo de entrar diz respeito ao zagueiro Felipe, do Porto. O Timão negocia com os portugueses os 25% dos direitos econômicos que ainda tem do jogador. A opção de compra está prevista em contrato e provavelmente será exercida, já que a equipe portuguesa deve vender o defensor na próxima janela de transferências. 

O Corinthians receberia, então, cerca de € 5 milhões (R$ 16,6 milhões). A negociação ainda não foi fechada porque não houve definição sobre o futuro do zagueiro na Europa.






Meia renova com o Corinthians até 2019 e pode ser emprestado antes de estrear

Formado nas categorias de base do Timão, Rodrigo Figueiredo treina com o elenco profissional desde o ano passado, mas ainda não foi utilizado. Jovem pode sair para ganhar experiência

Por Globoesporte.com,

05/06/2017 13h21
O Corinthians renovou na manhã desta segunda-feira o contrato do meia Rodrigo Figueiredo, de 21 anos. O atleta tinha vínculo com o clube até agosto do ano que vem e prorrogou até o fim de 2019, recebendo um aumento salarial.

Apesar da valorização de Rodrigo, a diretoria alvinegra cogita emprestá-lo antes mesmo de estrear entre os profissionais do Timão, a fim de dar experiência ao garoto. Formado nas categorias de base do clube, ele foi promovido à equipe principal na última temporada, mas acabou prejudicado por uma lesão muscular e não teve chances. Neste ano, ele também não foi utilizado pelo técnico Fábio Carille.



Rodrigo Figueiredo renovou contrato com o Corinthians nesta segunda (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians)


Formado na base do RB Brasil, Rodrigo Figueiredo passou pelos rivais e chegou ao Parque São Jorge com 17 anos. Ele integrou o Corinthians eneacampeão da copinha e o Paulista Sub-20 em 2015. Em 2013, o meia ganhou destaque ao ser comparado com Sócrates, ídolo do Timão, por seu empresário, Wagner Ribeiro.

Os próximos a renovarem contrato com o Corinthians devem ser o zagueiro Léo Santos e o volante Mantuan, que já possuem acordos verbais. Na última semana, o lateral-esquerdo Moisés prorrogou vínculo com o clube por mais duas temporadas




Corinthians renova com jovem meia Rodrigo Figueiredo

Aos 21 anos, Rodrigo Figueiredo tinha vínculo até agosto de 2018 e ampliou o prazo para dezembro do ano seguinte. Ele treina no elenco de Fábio Carille, e aguarda chance


O Corinthians oficializou a renovação de contrato do meia Rodrigo Figueiredo na tarde desta segunda-feira. Aos 21 anos, o jogador está no elenco profissional desde o fim da Copinha de 2016, mas ainda não teve oportunidades na equipe de cima, sob o comando do técnico Fábio Carille, não foi inscrito no Paulistão e na Copa Sul-Americana e aguarda chances no Campeonato Brasileira.

Rodrigo Figueiredo disputou duas edições da Copinha de Juniores, integrando o Corinthians enea campeão em 2015 e atuou na de 2016, e tinha vínculo com o Timão até agosto de 2018. O novo contrato foi firmado até dezembro do ano seguinte.

O meia de 21 anos é o nono jogador do elenco profissional do Corinthians a renovar contrato neste ano. Antes dele, os seguintes nomes já estenderam seus vínculos: Moisés (até o fim de 2019), Pedrinho (até o fim de 2020), Rodriguinho (até o fim de 2019), Guilherme Arana (até o fim de 2021), Maycon (até o fim de 2021), Marciel (até o fim de 2020), Caique (até o fim de 2020) e Léo Príncipe (até o fim de 2019). Estão próximos de acertar um novo vínculo o zagueiro Léo e o volante Mantuan.









Corinthians renova contrato do jovem meia Rodrigo Figueiredo

O meia integrou o Corinthians eneacampeão da Copinha de 2015 e campeão Paulista Sub-20 no mesmo ano

13h00 05/06/2017 - Agência Corinthians



© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Sport Club Corinthians Paulista prorrogou o contrato do meia Rodrigo Figueiredo. O jogador teve seu vínculo estendido até dezembro de 2019.

Rodrigo é cria do Terrão, com participação na Copinha de Futebol Junior de 2016. Após o término da competição, o jogador passou a integrar o elenco profissional do Corinthians. Aos 21 anos, com a camisa do Timão, o meia integrou o Corinthians eneacampeão da Copinha de 2015 e campeão Paulista Sub-20 no mesmo ano. 













Arbitragem definida para jogo do Timão, quarta, no RJ
Na noite desta quarta-feira (07), o Corinthians entra em campo para mais um desafio pelo Campeonato Brasileiro 2017, contra o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro, às 21h45. O responsável por apitar o duelo será o árbitro Wagner Reway.

Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando serão os assistentes, todos do Mato Grosso.

Confira a escala completa e arbitragem:

Árbitro: Wagner Reway – MT (FIFA)

Árbitro Assistente 1: Fabio Rodrigo Rubinho – MT (CBF)

Árbitro Assistente 2: Marcelo Grando – MT (CBF)

Quarto Árbitro: Renan Antonio Angelim Rodrigues – MT (CBF)

Árbitro Assistente Adicional 1: Alinor Silva da Paixão – MT (CBF)

Árbitro Assistente Adicional 2: Rafael Odilio Ramos dos Santos – MT (CBF)

Analista de Campo: Claudio José de Oliveira Soares — RJ (CBF)










Exclusivo para a CorinthiansTV, goleiro Matheus Vidotto define Brasileirão de 2015 como maior alegria no Corinthians

Goleiro de 22 anos lembrou também da importância do Corinthians, onde está desde os 11 anos, na sua formação
12h10 05/06/2017 - Agência Corinthians

© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Entrevistado da semana no quadro “As Crias do Terrão”, exclusiva da CorinthiansTV, o goleiro Matheus Vidotto, que integra o grupo principal desde 2012, definiu o título do Campeonato Brasileiro de 2015 como a maior alegria que viveu com o manto alvinegro. “A minha maior alegria foi o Brasileirão de 2015. Foi o título que eu acompanhei mais de perto, fui para praticamente todos os jogos. Passamos por algumas dificuldades no início do ano e fomos eliminados em alguns campeonatos em sequência, então chegar ao final do ano e ser campeão do jeito que foi, com a superioridade que o time demonstrou, para mim foi o mais legal”, declarou o 

garoto.

Sobre a importância do Corinthians em sua formação, o goleiro não teve dúvidas: “Eu fui criado aqui, cheguei com 11 anos. Posso dizer que tanto a minha formação pessoal quanto profissional foi aqui no Corinthians e representa praticamente tudo para mim.”

Questionado acerca da inspiração dentro de campo Vidotto disse que nunca teve grandes ídolos, mas citou nomes que marcaram época no Corinthians como fundamentais para seu estilo de jogo. “Me espelhei em vários goleiros durante os anos. Dida, Ronaldo, recentemente o Cássio e o Walter. Eu procuro absorver um pouco de cada um e no final das contas usar isso para o meu melhor”, disse Matheus, que revelou também incentivo dos companheiros de posição no atual elenco: “Aprendi muitas coisas com eles [Cássio e Walter]. Posso dizer que do dia que eu entrei até hoje eu melhorei muito e muito disso tem a ver com a convivência com eles dois”, finalizou.

Confira a entrevista exclusiva de Matheus Vidotto:














Treinador admite chegada de reforços no Corinthians e coloca condição para vender jogadores
Pensando em reforços para a temporada, treinador comentou sobre o forte interesse de clubes da Europa em destaques do Timão na temporada, como o lateral-esquerdo Guilherme AranaCom Arana e Rodriguinho cobiçados na Europa, Carille coloca condição para negociar jogadores (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
5/06/2017 10h

A principal preocupação do técnico Fábio Carille após o Corinthians ser campeão Paulista era com a possibilidade de negocuar jogadores. Agora dividindo a ponta da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, ele passou a confiar na resolução da diretoria de evitar saídas de atletas até o final do ano.

“ só vamos negociar se for algo muito grande para o clube. A diretoria vai trabalhar para manter todo o mundo nesta temporada. Se vai conseguir, não sabemos”, comentou Carille.

O sucesso do Corinthians, no entanto, voltou a atrair as atenções do mercado estrangeiro. Um dos jogadores mais cobiçados é o jovem lateral-esquerdo Guilherme Arana, que já recebeu proposta do francês Bordeaux e sonha com uma transferência para o futebol espanhol.

Enquanto a diretoria resiste a eventuais investidas de clubes europeus, Carille sofre com desfalques pontuais. O zagueiro Balbuena, por exemplo, segue contundido, enquanto o lateral direito Fagner e o meia Rodriguinho defenderão a Seleção Brasileira e o atacante Romero estará a serviço da paraguaia.

“Tenho um grupo muito qualificado. Sempre deixei claro que estou satisfeito”, rebateu Carille, para mostrar confiança nos seus reservas. Para jogo do Corinthianso Vasco, na quarta-feira, em São Januário, Paulo Roberto será improvisado na lateral direita e Marquinhos Gabriel e Clayson entram na meia e ataque

Mesmo animado com o seu plantel, Fábio Carille gostaria de receber reforços. O zagueiro Leandro Castán, que pertence à italiana Roma e destacou-se pelo Corinthians na conquista da Libertadores de 2012, é um dos atletas que estão em pauta. “É bem possível que cheguem alguns jogadores, sim. Não está nada definido, mas estamos de olho”, concluiu o treinador campeão paulista.




Há 20 anos, o Corinthians conquistava seu 22º Campeonato Paulista

O Timão empatou por 1 a 1 contra 5P em quadrangular final e consagrou-se Campeão Paulista de 1997


09h55 05/06/2017 - Agência Corinthians




© Alexandre Battibugli/Placar


Há exatos 20 anos, o Corinthians conquistava seu 22º Campeonato Paulista em cima do rival  5P em um quadrangular final. A partida final acabou empatada em 1 a 1 e o Timão fez melhor campanha geral no Paulistão. No quadrangular foram 2 vitórias e um empate e se consagrou campeão paulista por possuir a melhor campanha do campeonato. No total, foram 26 partidas, 15 vitórias, sete empates e apenas quatro derrotas.

Durante a primeira fase, foram 23 partidas, 13 vitórias, seis empates e quatro derrotas. Contra os rivais, foram dois empates, uma derrota e duas vitórias, uma destas marcada para sempre na história dos clássicos. O Corinthians aplicava sobre seu arquirrival uma goleada histórica pelo placar de 5 a 2. Marcelinho, Mirandinha e Donizete (3) marcaram os cinco gols do Timão.

Na reta final do torneio, a equipe do Parque São Jorge superou seus três rivais. O primeiro a cair foi stos, em uma partida emocionante que acabou com o placar de 4 a 3 para o Timão. Marcelinho Carioca, Mirandinha, Souza e Gilmar balançaram as redes naquele clássico alvinegro. Na próxima partida, a equipe do Palestra Itália foi facilmente superada por 2 a 0. Henrique e Mirandinha foram os responsáveis pelos gols do Corinthians.
O Corinthians, comandado pelo técnico Nelsinho Baptista entrou em campo com os craques: Ronaldo, Fábio Augusto, Antônio Carlos, Henrique e André Luiz, Gilmar, Romeu, Marcelinho Carioca e Souza, Mirandinha  e Donizete. O time contava também com Neto e o artilheiro do Timão no torneio com 15 gols, Túlio. O único gol alvinegro foi marcado aos 45 minutos do primeiro tempo, com o lateral-esquerdo André.

Ininterrupto desde 1902, o Campeonato Paulista começou a ser organizado pela Federação Paulista de Futebol em 1941 e é a competição mais antiga do Brasil. Com a conquista do 28º título do Paulistão 20 anos depois, em 2017, o Corinthians segue isolado como o maior campeão da história do campeonato.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.




Corinthians tem 14.000 ingressos vendidos para Majestoso

Os associados do programa podem garantir presença pelo www.fieltorcedor.com.br até as 20h desta terça-feira (06)


10h30 05/06/2017 - Agência Corinthians


Neste domingo (11), às 16h, o Corinthians tem mais um compromisso pelo Brasileirão 2017. Na Arena Corinthians, o Timão recebe 5P. Os ingressos para esta partida já estão à venda pela internet para sócios do Fiel Torcedor. Até o momento foram vendidos 14.000 ingressos para o confronto.

Os associados do programa podem garantir presença pelo www.fieltorcedor.com.br até as 20h desta terça-feira (06). Os ingressos para não sócios via internet ainda não tiveram as datas divulgadas.











Após 30 partidas oficiais em 2017, Corinthians é exemplo de jogo limpo sem expulsões no ano
Polêmico cartão vermelho que Gabriel recebeu em vitória do Timão no Derby  pelo Paulistão foi anulado devido a erro do árbitro; Timão recebe em média apenas 1,7 cartão amarelo por partida

14h30 05/06/2017 - Agência Corinthians






Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
O Corinthians saiu de campo no último sábado (03), quando venceu stos por 2 a 0 na Arena Corinthianspelo Campeonato Brasileiro, sem ter recebido um cartão amarelo sequer. Conhecida por ser uma equipe que sempre valorizou o jogo limpo nos tempos de Tite, tal característica também se faz presente no trabalho do técnico Fábio Carille. Em 30 partidas oficiais em 2017, o Timão não teve uma única expulsão, a não ser o polêmico e equivocado cartão vermelho dado a Gabriel na vitória corinthiana no Derby pelo Paulistão Itaipava 2017, que foi anulado posteriormente.

Na ocasião, o volante foi expulso equivocadamente pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto, que o confundiu com Maycon e aplicou o segundo cartão amarelo para o camisa 5. Por conta do erro, a advertência foi anulada, e Gabriel não cumpriu qualquer tipo de suspensão.

Na temporada 2017, o Corinthians recebeu 53 cartões amarelos, o que representa uma média de 1,7 cartãopor jogo. No Brasileirão, apenas o Bahia levou menos cartões amarelos (dois contra três em quatro jogos), mas também soma uma expulsão.

Entre os jogadores do atual elenco corinthiano, 16 receberam cartões amarelos no ano.