1 de jun de 2017

CORINTHIANS 01/06/2017








Corinthians tem 32.500 ingressos vendidos para sabado

A venda pela internet acontece para sócios e não sócios do Fiel Torcedor


18h50 01/06/2017 - Agência Corinthians



Neste sábado (03/06), às 19h, o Corinthians tem mais um compromisso pelo Brasileirão 2017. Na Arena Corinthians, o Timão joga contra s7os. Para esta partida, já foram vendidos 32.500 ingressos. A venda prossegue nesta sexta-feira (02/06) na internet e também nas bilheterias.

A venda pela internet acontece para sócios e não sócios do Fiel Torcedor. Os associados do programa podem garantir presença pelo www.fieltorcedor.com.br até as 23h59 desta quarta. Os ingressos para não sócios já estão à venda pelo www.ingressoscorinthians.com até sábado (03), às 11h.

Os pontos de venda físicos serão abertos a partir desta quarta. No Parque São Jorge e nas lojas Poderoso Timão do Shopping D e do Tietê Plaza, o horário de funcionamento é das 12h30 às 19h30. Na Arena Corinthians e na Poderoso Timão da Rua Augusta, das 12h às 17h.

Esquenta da Fiel

Sócios do Fiel Torcedor com ingressos para a partida podem, também, garantir um lugar no Esquenta da Fiel. A bola rola às 19h, mas a festa da torcida na Arena Corinthians começa às 14h, com muita música, food trucks e cerveja (vendida até o horário de abertura dos portões). Os ingressos do Esquenta da Fiel custam R$ 10 e já incluem o copo reutilizável do evento e a primeira cerveja.

Confira os setores ainda disponíveis para jogo do Corinthians:

Leste Superior: R$ 84 (R$ 42 meia-entrada)

Oeste Corner: R$ 128 (R$ 64 meia-entrada)

Oeste Inferior: R$ 178 (R$ 89 meia-entrada)






EMPRESÁRIO DE CORINTHIANO BALBUENA MANTÉM CONTATO COM A LAZIO
Junho 1, 2017 por Guilherme Mastellini

Nos últimos dias, empresário de Balbuena esteve reunido com a diretoria do Corinthians para discutir a possibilidade de uma transferência do paraguaio para a Europa

Divulgação / CorinthiansZagueiro em ação pelo Timão

Nos últimos dias, o empresário do zagueiro Balbuena, esteve reunido com a diretoria do Corinthians para discutir a possibilidade de uma transferência do paraguaio para a Europa. O agente, que mantém contato com a Lazio, da Itália, afirmou  que o Corinthians não pretende liberar nenhum jogador, mas estaria disposto a ouvir propostas.

"O Corinthians disse que não quer vender o jogador. Mas, caso chegasse uma boa possibilidade para ele e o clube, iriam escutar. Se há uma oferta de uma equipe da Europa, veremos se é boa para todos. Mas o mercado não abriu ainda, os torneios estão terminando na Europa e creio que em 15 ou 25 dias poderemos ver algo com equipes interessadas", disse Bittar.

"Estivemos em uma reunião com a Lazio, mas ainda não nos disseram nada. Por agora nenhuma equipe apresentou propostas, mas creio que vão aparecer, o estão seguindo por toda parte", completou.

Atualmente lesionado, Balbuena não descartaria uma saída, segundo o empresário. "Se há uma boa oportunidade positiva economicamente, que possa se desenvolver, vamos ver. Mas ele também está muito contente e quer seguir no Corinthians", relatou Renato Bittar.













Corinthiano meia Jadson se confirma no jogo e divide favoritismo
O meia Jadson se confirmou como titular do Corinthians logo após o treino da equipe, na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, o penúltimo trabalho antes da partida do Timão contra s7os, às 19h (de Brasília), no estádio de Itaquera, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Poupado dos treinos até então, o armador explicou o cronograma desenhado para ele nesta semana pela comissão técnica.

“Nesse jogo contra o Atlético-GO eu senti uma pontadinha no adutor e vim tratando em dois períodos. Hoje (quinta-feira) eu saí para fazer o teste, já melhorou bastante, conversei com o Carille e estou pronto para o jogo de sábado”, afirmou o jogador

“Não, nossa equipe não se considera favorita nos jogos. Claro que sempre tem o peso da camisa, tem que levar em conta que o Corinthians é uma equipe de peso no Brasil. Então, vai ser uma partida muito difícil que a gente espera ganhar. Mas favorito, não”, explicou o camisa 10.

Participativo nos triunfos em clássicos da temporada, Jadson classificou os jogos do Campeonato Paulista, nos quais o Timão conquistou um retrospecto de três vitórias e dois empates, prevalecendo ao menos uma vez contra os três rivais e, além de tudo, assegurando a conquista da competição.

“É outro estilo de campeonato, no Paulista a gente foi bem em clássicos, mas já passou. Da mesma forma que formos elogiados quando ganhamos, se perdermos vamos ser criticados. Tem que entrar com a mesma dedicação. O time tem que tentar se impor dentro de casa. Esse é o nosso objetivo, é nisso que a gente está focado”, avaliou, reconhecendo que o clube projeta uma vitória para o embate.

“Nós sempre entramos para vencer, não importa quem for o adversário. Campeonato Brasileiro é sempre muito nivelado, nossa equipe leva todos os jogos na seriedade. Contra o santos vai ser da mesma maneira. Vamos levar jogo a jogo, tentar conseguir as vitórias e ficar na parte de cima da tabela”, concluiu.






Saiba sobre o plantão médico do Corinthians

Volante Felipe Bastos se recupera de trauma no pé direito e deve ser relacionado. Meia Jadson não vai a campo, mas faz atividade programada pela preparação física

Por Diego Ribeiro
01/06/2017 18h50
Recuperado de um trauma no pé direito, o volante Fellipe Bastos voltou a treinar na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, e deve ser opção no banco do Corinthians para o clássico de sábado contra o Santos, às 19h (de Brasília), em Itaquera.

Fellipe sofreu a pancada na segunda-feira e, a princípio, preocupava o departamento médico. Exames clínicos não detectaram lesão, e ele pôde voltar rapidamente às atividades. Ele vem sendo relacionado para as partidas, mas não joga há dois meses.

Por outro lado, o meia Giovanni Augusto não foi a campo nesta quinta. Ficou na academia, fazendo atividades programadas pela preparação física. Recuperado de lesão no tornozelo esquerdo, ele tem chance remota de ser relacionado para o clássico.
Jadson participou do treino e também vai para o jogo. O Corinthians volta a treinar na tarde de sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

Veja a situação dos outros lesionados do Corinthians:

Balbuena: sofreu lesão de grau um no músculo posterior da coxa direita na partida contra o Vitória, no último domingo. Previsão inicial era de que pudesse ficar sem jogar por até um mês. Comissão técnica alvinegra vê chance de ele começar a fazer trabalhos em campo na próxima semana. Nesta quinta, retomou os treinos físicos na parte interna do CT.
Danilo: meia não atua há nove meses por conta de uma grave lesão. Ele teve de passar por cirurgia por conta de fratura na tíbia e na fíbula da perna direita. Ainda não há previsão para o retorno do veterano.
Léo Príncipe: Teve um estiramento muscular na coxa esquerda em duelo contra a Universidade de Chile, em 12 de maio. Clube estabeleceu prazo de um mês para o retorno dele. Nos próximos dias será reavaliado para saber se pode iniciar treinos com bola.
Mantuan: Operou o joelho esquerdo em 12 de maio após se machucar em partida da equipe sub-20. Expectativa é de que retorno aos campos apenas em julho.
Vilson: Realizou artroscopia no joelho esquerdo no início de março e está próximo de retorno. Desde a última semana faz trabalhos com bola no gramado, mas ainda sem contato com os demais atletas. Deve ser reingrado ao grupo nos próximos dias.



Veja as informações de Corinthians x s7os
Data e horário: sábado, às 19h (de Brasília)
Local: Arena Corinthians
Corinthians provável: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalques: Balbuena (lesão na coxa direita), Léo Príncipe (estiramento na coxa esquerda) e Vilson (lesão no joelho esquerdo)
Pendurados: ninguém











Em busca da liderança, Corinthians/UNIP enfrenta Minas pela Liga Nacional de Futsal

Em casa, o Timão tenta vencer pela quarta vez no campeonato, de olho no primeiro lugar da tabela de classificação


18h00 01/06/2017 - Agência Corinthians





© Divulgação
Nesta sexta-feira (02), o Corinthians/UNIP enfrenta o Minas no Ginásio Poliesportivo Wlamir Marques, às 20h15, pela sexta rodada da Liga Nacional de Futsal. Terceiro colocado com 10 pontos e três vitórias, empatado com o Sorocaba, o Timão pode voltar à liderança da LNF. Com dois pontos e um jogo a menos do que o líder Joaçaba-SC, o Alvinegro pode ser primeiro colocado isolado se vencer a equipe mineira e o Sorocaba tropeçar.

Nenê, fixo do Timão, ressaltou a concentração da equipe e a humildade do elenco alvinegro, que defende o título da Liga Nacional conquistado na temporada passada.

“Não dá para ficar imaginando que só porque somos o atual campeão temos uma responsabilidade a mais. É jogo a jogo. Temos uma boa parte do elenco novo, pouco tempo de casa. Jogar aqui é sempre importante, aqui somos fortes”, afirmou o jogador do Corinthians/UNIP.

Após assumir a liderança na terceira rodada da LNF, o Timão perdeu para o Atlântico Erechim-RS, fora de casa, pelo placar de 2 a 1. Na quinta rodada, a equipe alvinegra jogou novamente como visitante. Desta vez, superou o Concórdia-SC em Santa Catarina por 1 a 0.
O Corinthians/UNIP possui a melhor defesa do campeonato, com apenas seis gols sofridos nas cinco partidas que disputou

A equipe adulta do Corinthians/UNIP é patrocinada por Magnus, Colégio Amorim e UNIP-Universidade Paulista.


















Meia corinthiano Jadson fala sobre motivação para alcançar liderança do Brasileirão: “Tem de ficar no grupo de cima”

De acordo com o meia, o Corinthians conseguiu atingir um bom nível de jogo na temporada 2017; no sábado (03), tem clássico contra o Santos na Arena Corinthians


18h30 01/06/2017 - Agência Corinthians






© Divulgação


Após o treino do Corinthians desta quinta-feira (01), Jadson concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do CT Dr. Joaquim Grava. O camisa 10 comentou a chance de o Timão assumir a liderança do Campeonato Brasileiro nesta rodada, em que enfrenta o Santos na Arena Corinthians. O meia falou sobre essa motivação a mais para o clássico alvinegro -- o clube do Parque São Jorge é o segundo colocado do Brasileirão 2017 com a mesma pontuação da líder Chapecoense (sete pontos).

"A liderança motiva. É um grupo que foi muito criticado, teve muita desconfiança no início da temporada. Conseguimos atingir um bom nível de jogo, superamos os rivais nos clássicos, estamos há 70 dias sem perder. São números importantes. Pelo trabalho que é feito, está tudo bom. Nossa equipe tem de ficar sempre ali no grupo de cima, pensar nisso", disse Jadson.

O jogador do Timão também expôs a felicidade dele por ter retornado ao clube neste ano e os projetos que deseja realizar com a camisa alvinegra.

"Sou muito feliz aqui, como sempre disse. Tenho um carinho enorme pelos clubes que passei. Mas no Corinthians, eu me identifiquei muito. Já estou com 33 anos, tenho dois anos de contrato, pretendo cumprir bem esses dois anos, conquistando títulos e dando alegrias à torcida. Esse é meu pensamento", declarou.

Jadson deve ser titular neste sábado (03), quando o Corinthians recebe o Santos em casa, às 19h, pela quarta rodada do campeonato. Os ingressos estão à venda nas bilheterias e na internet.







Jadson treina até o final e deve ser titular do Timão no sábado
01/06/2017 17:55


Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press



Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press



Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press


O meia corinthiano Jadson voltou a treinar em campo hoje, seguindo a programação estabelecida para ele. Sem problemas clínicos nem físicos, o camisa 10 estará na equipe titular do Corinthians em busca da terceira vitória consecutiva na competição.

Com um dia a menos de preparação em relação aos últimos dois jogos, Carille fez uma movimentação de menos esforço físico para os atletas, apostando em trabalhos setorizados. Após o aquecimento, foram para um campo os zagueiros e laterais, grupo em que foi incluído o volante Paulo Roberto, provável futuro substituto de Fagner na ausência do titular a serviço da Seleção Brasileira, na próxima semana.

Em outro, ficaram os jogadores do meio-campo para frente, separados em grupos de reservas e titulares. Chamou atenção a inclusão do jovem Pedrinho na parte em que estavam os atletas principais, como Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho, Romero e Jô. Além dele, Marquinhos Gabriel, seu principal concorrente para ser o substituto de Rodriguinho, outro convocado para a Seleção, também estava nesse setor.

O trabalho consistiu na abertura de jogadas para os jogadores de pontas, que cruzavam para a área, onde entravam o centroavante, o meia e o ponta do outro lado, com finalização livre frente ao goleiro. No rebote, algum dos volantes tinha a incumbência de tentar um chute de fora da área. Os destaques ficaram por conta do reserva Camacho, quase perfeito nos chutes de longe, e de Jô, com gols de todos os tipos sem marcadores para atrapalhá-lo.

Depois de cerca de 40 minutos orientando o posicionamento dos defensores,  Fabio Carille juntou os dois grupos para a disputa do “rachão”, provavelmente a última do mês devido à volta dos duelos em finais e meio de semana em junho. Normalmente realizado às sextas, o duelo descontraído foi feito um dia antes justamente para que a atividade de sexta seja com mais intensidade. Com muitas brincadeiras e destaque negativo para o zagueiro Léo Santos, apontado como o “cara que só faz m…” pelo amigo Guilherme Arana, o time do goleiro Cássio, que usava coletes, saiu vencedor por 3 a 2.

As ausências ficaram por conta do meia Giovanni Augusto, que realizou um fortalecimento muscular na academia, e dos lesionados Balbuena, Vilson e Léo Príncipe. O meia Danilo, que tem de cumprir um cronograma de treinos específicos para evitar lesões musculares, só deve voltar ao gramado na próxima semana. O elenco, por sua vez, faz seu último apronto nesta sexta, também à tarde, no CT Joaquim Grava.
















Jadson volta a treinar e reforça Corinthians em clássico: "Estou pronto"

Meia não sente mais incômodo na coxa, participa de trabalho de finalizações nesta quinta e defende o Timão. Carille comanda rachão

Por Diego Ribeiro

01/06/2017 17h40
Depois de dois dias com trabalhos físicos no CeprOO, o meia Jadson foi a campo nesta quinta-feira e deve ser titular do Corinthians no clássico do próximo sábado contra s7os, às 19h (horário de Brasília), na Arena Corinthians

Com dores no músculo adutor da coxa esquerda, Jadson passou os últimos dias na academia. Nesta quinta, sem incômodo, participou de um treino de finalizações comandado pelos auxiliares Osmar Loss e Leandro Silva. Depois, jogou um rachão com o grupo. Em entrevista coletiva, o meia confirmou que está pronto para atuar no clássico.
– Senti uma pontadinha no adutor e desde segunda-feira fiquei tratando em dois períodos, fazendo trabalhos internos. Fiz o teste hoje em campo, graças a Deus já melhorou bastante, conversei com o Carille e estou pronto para o jogo de sábado – afirmou.

Jadson mostrou boa mobilidade durante o treino e animou a comissão técnica. Sem ele, Marquinhos Gabriel foi titular em uma atividade tática na quarta-feira. Na quinta, não houve time completo: defensores fizeram um trabalho à parte com o técnico Fábio Carille.



Jadson treina do lado de Rodriguinho nesta quinta-feira (Foto: Diego Ribeiro) 

No ataque, apenas Mendoza não treinou finalizações. O colombiano fez um leve trabalho com bola ao lado do preparador físico Walmir Cruz. Depois, entrou no rachão.

Por outro lado, o zagueiro Balbuena, que se recupera de um problema muscular na coxa direita, continua fora. Assim, o Timão deve jogar com: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.
Colíder do Campeonato Brasileiro com sete pontos, o Corinthians volta a treinar na tarde desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.





Corinthians treinou hoje a tarde, completo

Jadson volta a treinar, participa de trabalho de finalizações nesta quinta e joga sábado. Técnico Fábio Carille comanda rachão

Por Diego Ribeiro
01/06/2017 17h40

Depois de dois dias sem treinar, o meia Jadson foi a campo nesta quinta-feira e deve ser titular do Corinthians no clássico do próximo sábado contra s7os, às 19h (horário de Brasília), na Arena Corinthians.

Com dores no músculo adutor da coxa esquerda, Jadson passou os últimos dias na academia. Nesta quinta, sem incômodo, participou de um treino de finalizações comandado pelos auxiliares Osmar Loss e Leandro Silva.Depois, jogou um rachão com o grupo.

Jadson mostrou boa mobilidade durante o treino e animou a comissão técnica. Sem ele, Marquinhos Gabriel foi titular em uma atividade tática na quarta-feira. Na quinta, não houve time completo: defensores fizeram um trabalho à parte com o técnico Fábio Carille.




Jadson treina do lado de Rodriguinho nesta quinta-feira (Foto: Diego Ribeiro)
No ataque, apenas Mendoza não treinou finalizações. O colombiano fez um leve trabalho com bola ao lado do preparador físico Walmir Cruz. Depois, entrou no rachão.
Por outro lado, o zagueiro Balbuena, que se recupera de um problema muscular na coxa direita, continua fora. Assim, o Timão deve jogar com: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.





Colíder do Campeonato Brasileiro com sete pontos, o Corinthians volta a treinar na tarde desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.
Corinthiano meia Jadson volta a treinar e tranquiliza Fiel: 'Estou pronto para o clássico'



Jadson participou normalmente do treino desta quinta (Foto: Daniel Augusto Jr)
Guilherme Amaro - 01/06/2017 - 17:41
Após ficar os dois últimos dias apenas na academia, o meia Jadson voltou a treinar em campo com o restante do elenco na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava. Ele participou normalmente da atividade e deverá ser titular do Corinthians no clássico contra o s7os, neste sábado, às 19h, na Arena Corinthians, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

- No jogo contra o Atlético-GO eu senti dores no adutor. Estou tratando desde segunda-feira em dois períodos, com treinos na academia. Hoje (quarta) fiz teste no campo e já melhorou bastante. Estou pronto para o clássico - afirmou Jadson, em entrevista coletiva após o treino.

Outro jogador que voltou a treinar em campo nesta quinta-feira foi o volante Fellipe Bastos, recuperado de uma pancada na panturrilha direita sofrida na segunda-feira. Por outro lado, Giovanni Augusto ficou na parte interna do CT Joaquim Grava após participar normalmente da atividade da última quarta.

O treino desta quinta-feira teve duas partes. Nas primeiras, os laterais e zagueiros foram separados dos jogadores de meio e ataque. Enquanto o sistema defensivo treinava posicionamento e saídas de bola, o ofensivo trabalhava jogadas pelos lados seguidas de finalizações.

Depois da atividade "séria", todos os jogadores se misturaram e realizaram um descontraído rachão de dois toques em campo reduzido. Até os goleiros Matheus Vidotto e Caíque França atuaram na linha, assim como Mendoza, que havia feito apenas trabalhos à parte com o preparador Walmir Cruz na primeira parte do treino. Depois de muita zoação, principalmente de Guilherme Arana e Léo, o time azul venceu por 3 a 2 e não perdoou os "adversários".

O elenco do Corinthians volta aos trabalhados na tarde desta sexta-feira, quando o técnico Fábio Carille deve fazer o habitual treino fantasma com os titulares. O Timão deve enfrentar o Santos com: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.

Os desfalques para o clássico são: Balbuena, Vilson, Léo Príncipe, Mantuan, Danilo e Giovanni Augusto.
















18:17
Encerramos agora nosso tempo real. O Corinthians volta a treinar nesta sexta-feira, às 15h30. Será a última atividade antes do jogo contra s7os, no sábado, às 19h, na Arena. Obrigado pela audiência, torcedores!

18:15
Chega ao fim a entrevista coletiva de Jadson.

18:14
CORINTHIANS É FAVORITO, JADSON?

"Não, nossa equipe não se considera favorita nos jogos. Claro que tem o peso da camisa, o Corinthians é uma equipe de peso aqui no Brasil, então é muito difícil. Esperamos conseguir a vitória"


18:13
JADSON, SOBRE O PRIMEIRO GOL DA ARENA:
"Foi muito bacana, tinha muitos jogadores na época, todo mundo querendo fazer o primeiro gol. A gente perdeu o primeiro jogo na arena. Depois, contra o Botafogo, consegui fazer. Fiz o primeiro gol do estádio do Shakhtar também. Vai ficar marcado"


18:12
JADSON:
" nós temos o nosso estilo, a nossa forma de jogar. Tem dado certo, achamos nossa cara. Defensivamente estamos cumprindo bem o papel. Precisamos melhorar um pouco no ataque para ter maior tranquilidade, mas vamos melhorar"

18:10

JADSON:
"Nossa equipe dentro de casa tem de se impor. Esse é o pensamento do grupo e do Carille. Mas às vezes, em alguma situação, tem de saber jogar o jogo. Não adianta atacar para ganhar de dois ou três e ficar mais exposto atrás"

18:10
JADSON:
"Acho que nossa equipe às vezes estava ganhando por 1 a 0 em casa e poderia agredir mais para tentar o segundo gol, mas acabamos pecando um pouco nisso e sofremos um empate. Precisamos melhorar e muito na parte ofensiva, estamos trabalhando para isso, todos têm qualidade e o que mais queremos é jogar bem e dar a vitória ao Corinthians, ainda mais com um placar elástico"

JADSON:

"Tivemos um tempo bom para trabalhar e recuperar. Já passamos por um período parecido neste ano, jogando Paulista, Sul-Americana e Copa do Brasil. Estamos preparados para enfrentar essa maratona novamente"


18:06

JADSON:

"Temos que nos impor mais em casa. Sabemos que alguns jogos deixamos escapar a vitória, às vezes por alguma falta de atenção, mas estamos em busca da vitória novamente. Seria muito importante para nós jogadores e também para a torcida. Vamos tentar quebrar esse tabu de empate dentro de casa"


18:04

JADSON:

"Sou bem sossegado e tranquilo. Me dou bem com todo mundo. Acho que outros jogadores têm mais espírito de liderança do que eu. Em campo tento ajudar com minha parte técnica e experiência"


18:03

JADSON:

"A equipe vem embalada já há algum tempo, com bons resultados nos jogos. O entrosamento pode pesar quando esses jogadores forem para as suas seleções, mas quem está esperando a oportunidade tem qualidade e a confiança do Carille. Esperamos que se entrosem rapidamente para o time não perder esse ritmo que vem jogando"


18:02


JADSON:

"Nós sempre entramos para conseguir a vitória, independentemente do jogo. O Brasileiro é muito nivelado, sempre tem alguns jogos mais importantes que os outros, mas todos os jogos encaramos com a mesma seriedade. Vamos indo jogo a jogo para tentar ficar na parte de cima da tabela"


18:01


JADSON:

"É um outro estilo de campeonato. No Paulistão fizemos um bom campeonato, mas isso já passou. Da mesma forma que fomos elogiados quando ganhamos os clássicos no Paulistão, se perder agora vamos ser criticados. Nosso objetivo é vencer e ficar entre as primeiras posições da tabela"


17:59

JADSON FALA SOBRE O RACHÃO DESCONTRAÍDO:

"O Carille sempre preza por um trabalho muito sério no dia a dia, e os jogadores levam à risca o que ele pede. O rachão ele tem liberado há algum tempo, e é importante para descontrair. É um momento para o jogador brincar mais, ficar mais solto. Mas amanhã já começa a parte tática e bola parada de novo para chegar bem preparado para o clássico"


17:58

JADSON FALA SOBRE A BOA FASE DO TIMÃO:

"Motiva e dá confiança ao grupo, que veio muito criticado no começo da temporada. Conseguimos um nível de jogo, mesmo ganhando por 1 a 0. O objetivo é ganhar os três pontos. Superamos as equipes nos clássicos, estamos invictos há um bom tempo, e tudo isso é muito importante. Nossa equipe tem de sempre estar no grupo de cima da tabela. Sabemos que o Brasileiro é muito difícil, mas temos que entrar focados para conseguir as vitórias"


17:56

SONHA COM A SELEÇÃO, JADSON?

"Tem muitos jogadores de qualidade, o Tite está fazendo um grande trabalho. A gente fica com a expectativa, vê os jogadores que estão se destacando indo, como Rodriguinho e Fagner. Isso me motiva "

17:56

JADSON FALA QUE JOGA SABADO :

"No jogo contra o Atlético-GO eu senti dores no adutor. Estou tratando desde segunda-feira em dois períodos, com treinos na academia. Hoje fiz teste no campo e já melhorou bastante. Estou pronto para o jogo de sábado"


17:54

Jadson chega à sala de imprensa





17:40
Corinthians voltará aos treinos amanhã à tarde, quando Carille termina de montar o time que enfrenta s7os no sábado, às 19h, na Arena Corinthians


Giovanni Augusto não treinou. Ele ainda é tratado com cautela pelo departamento médico. Mas está dentro da programação. #trsccp

Sobre departamento médico: Fellipe Bastos voltou a treinar hoje. Recuperado de um trauma no pé direito. #trsccp


Corinthians deve ter sábado: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.

























17:18 Daqui a pouco Jadson participa de entrevista coletiva #trCOR

17:11 Time de colete tirou a foto da vitória e saiu comemorando #trCOR


17:09 Fim de rachão. Time de colete venceu por 3 a 2 #trCOR


17:03 Zagueiro Léo é outro que brinca muito, mas também é quem mais ouve as zoações #trCOR


16:56 Jogadores trocam de lado de campo. "Primeiro tempo" ficou 2 a 2 #trCOR


16:55

Clima bem descontraído. Como sempre, Arana é quem mais zoa os companheiros #trCOR

16:54
Romero perde uma bola e ouve de Léo: "Tá com dengue, p...."


16:50 Léo marca e ouve zoação de Gulherme Arana: "Boa, moleque. Aleluia!" #trCOR

16:48

Começou o rachão em campo reduzido. Até os goleiros Matheus e Caique jogam na linha #trCOR




16:45

Jogadores de defesa agora se juntam aos de meio e ataque. Clima é bem descontraído #trCOR


16:33

Henrique, filho de Fagner, semprebem recebido nos treinos do Timão




16:29

Treino ofensivo: um volante abre para Romero, Jadosn ou Marquinhos Gabriel cruzar. Rodriguinho, Jô e mais um ficam na área para finalizar #trCO


16:25Mendoza faz trabalhos à parte com o preparador Walmir Cruz #trCOR


16:13 Jogadores de meio e ataque trabalham jogadas pelos lados seguidas de cruzamento e finalização #trCOR


16:10
Jogadores do sistema defensivo foram para o outro campo. Paulo Roberto foi para ser lateral #trCOR


16:05 Fellipe Bastos também está em campo. Recuperou-se de pancada na panturrilha #trCOR


16:04 Goleiros já treinam por aqui #trCOR


15:57
Após ficar só na academia nos últimos treinos para reforço muscular, meia Jadson está em campo hoje #trCOR


15:55 Jogadores iniciam aquecimento #trCOR




15:50
Boa tarde, torcedores! Iniciamos agora nosso tempo real desta quinta-feira do Corinthians. O elenco treina agora já de olho no cjogo contra s7os , sábado, às 19h, na Arena.





















"Atletas" come e dorme não se animam com propostas do futebol boliviano
Mendoza não se anima com Bolívia e deve seguir no Timão; Cristian diz desconhecer

Com contrato até o fim do ano que vem, colombiano não demonstra interesse em ser emprestado ao Jorge Wilstermann, da Bolívia. Volante de 33 anos diz não ter sido informado de nada

Por Marcelo Braga

01/06/2017 16h08
É bastante improvável que o Jorge Wilstermann, da Bolívia, seja o destino do volante Cristian e do atacante Mendoza, jogadores sondados pela equipe sul-americana há alguns dias por estarem fora dos planos da comissão técnica do Corinthians.
Avisado pela diretoria a respeito do interesse boliviano, o colombiano Stiven Mendoza não se animou com a possibilidade, como já havia feito com sondagens de Bahia, Goiás e Ponte Preta. Já Cristian, por sua vez, disse via assessoria de imprensa que ainda não ficou sabendo de nada de forma oficial

Afastado em março após a repercussão ruim de uma entrevista, Cristian tem frequentado o CT para treinar em horários alternativosO contrato dele com o Timão vai até o fim desta temporada.

Mendoza, que não atuou nem um minuto sequer desde que voltou do empréstimo ao New York City, em janeiro, tem contrato até o fim de 2018 e treina diariamente com os companheiros na esperança de receber uma chance de Fábio Carille. Ele tem 24 anos.


























Corinthians tem 29.000 ingressos vendidos para jogo de sábado
A venda pela internet acontece para sócios e não sócios do Fiel Torcedor

09h50 01/06/2017 - Agência Corinthians

Neste sábado (03/06), às 19h, o Corinthians tem mais um compromisso pelo Brasileirão 2017. Na Arena Corinthians, o Timão recebe stos... Para esta partida, já foram vendidos 29.000 ingressos. A venda prossegue nesta sexta-feira (02/06) na internet e também nas bilheterias.

A venda pela internet acontece para sócios e não sócios do Fiel Torcedor. Os associados do programa podem garantir presença pelo www.fieltorcedor.com.br até as 23h59 desta quarta. Os ingressos para não sócios já estão à venda pelo www.ingressoscorinthians.com até sábado (03), às 11h.

Os pontos de venda físicos serão abertos a partir desta quarta. No Parque São Jorge e nas lojas Poderoso Timão do Shopping D e do Tietê Plaza, o horário de funcionamento é das 12h30 às 19h30. Na Arena Corinthians e na Poderoso Timão da Rua Augusta, das 12h às 17h.

Esquenta da Fiel
Sócios do Fiel Torcedor com ingressos para a partida podem, também, garantir um lugar no Esquenta da Fiel. A bola rola às 19h, mas a festa da torcida na Arena Corinthians começa às 14h, com muita música, food trucks e cerveja (vendida até o horário de abertura dos portões). Os ingressos do Esquenta da Fiel custam R$ 10 e já incluem o copo reutilizável do evento e a primeira cerveja.

Confira os setores ainda disponíveis para a partida do Corinthians no sábado:

Leste Superior: R$ 84 (R$ 42 meia-entrada)

Oeste Corner: R$ 128 (R$ 64 meia-entrada)

Oeste Inferior: R$ 178 (R$ 89 meia-entrada)








Corinthians espalha placas orientando atletas e seus representantes não devem oferecer dinheiro para serem escalados ou contratados


Por Bruno Cassucci


01/06/2017 08h00

As mensagens foram afixadas no Parque São Jorge, em locais de treinamentos e jogos das equipes inferiores do Timão.


"O pagamento a qualquer pessoa que prometa a escalação e/ou contratação de atletas não deve ser feita sob hipótese alguma. O clube não aprova este procedimento, que se constituiu como crime de estelionato", diz trecho do comunicado.



Reprodução da placa criada pelo Corinthians (Foto: Foto: Divulgação)



Uma das placas afixadas no Parque São Jorge (Foto: Divulgação)






















Corinthians estabelece cláusula para emprestar trio vencedor da Copinha

Rodrigo Sam e Gabriel Vasconcelos, do Corinthians eneacampeão da copinha2015, e Guilherme Romão, do Corinthians que ergueu a taça do deca neste ano, são cedidos ao Oeste até o fim do ano. 'Modelo Léo Príncipe' será seguido

Trio fica em Barueri até o fim da temporada

(Fotos: Agência Corinthians)



Guilherme Romão vinha atuando pelo sub-20 
(Foto: Daniel Augusto Jr)





Rodrigo Sam disputou dois jogos em 2015 

(Foto: Daniel Augusto Jr)


Gabriel Vasconcelos foi cedido pela terceira vez 
(Foto: Daniel Augusto Jr.)



Gabriel Carneiro

01/06/2017
16:12

Três jogadores oriundos das categorias de base foram emprestados pelo Corinthians ao Oeste, pelo qual disputarão a Série B do Campeonato Brasileiro. Além do lateral-esquerdo Guilherme Romão, o zagueiro e volante Rodrigo Sam e o atacante Gabriel Vasconcelos também foram cedidos até o fim da temporada. Nos três casos, o Timão estabeleceu uma cláusula de liberação imediata em caso de solicitação.

O modelo do empréstimo é idêntico ao que o Corinthians fez no ano passado, quando repassou o lateral-direito Léo Príncipe ao mesmo Oeste por um ano. Após somente oito jogos na Série B, o lateral teve o retorno pedido pelo Timão, que havia liberado Edilson ao Grêmio e ficou sem reserva para Fagner no elenco. Hoje, Léo Príncipe já soma 16 partidas e um gol pelo time profissional do Corinthians e segue como suplente imediato do lateral da Seleção Brasileira.
- Os times grandes têm muito jogador, e na maioria das vezes vários deles não têm condições e espaço para jogar. Aqui eles vão ter isso, e por isso apostamos em um sistema de parceria. Na verdade vamos ser como barrigas de aluguel, uma vitrine, mas no fundo é algo bom para todos e com essa cláusula caso o Corinthians queira o retorno deles - diz, ao L!, Mauro Guerra, vice-presidente de futebol do Oeste, que manda seus jogos na cidade de Barueri.
Guilherme Romão, que já foi até relacionado para uma partida no Oeste, foi lateral-esquerdo titular na campanha do décimo título do Corinthians da Copinha neste ano e ainda não foi promovido ao elenco profissional. Já Rodrigo Sam e Gabriel Vasconcelos, que fizeram parte da conquista de 2015 ao lado de Léo Príncipe, vinham treinando em horários alternativos, sem espaço no elenco, e foram repassados para ganhar rodagem profissional.
Rodrigo Sam atuou no primeiro semestre emprestado ao Água Santa e foi eleito como melhor volante da Série A2 do Paulistão. Ele tinha contrato só até o fim do ano e renovou por mais uma temporada para ser emprestado ao Oeste - como profissional, ele soma duas partidas no Corinthians, ambas em 2015. Já Gabriel Vasconcelos estava sem jogar há cinco meses, após retornar de empréstimos do América-RJ e do Joinville.
Além de Guilherme Romão, Rodrigo Sam e Gabriel Vasconcelos, o Corinthians tem mais dez jogadores emprestados neste momento: Guilherme (Atlético-PR), Marlone (Atlético-MG), Bruno Paulo (Santa Cruz), Jean (Vasco), Yago e Lucca (Ponte Preta), Gustavo (Bahia), Luidy (Figueirense), Douglas (Avaí) e Alan Mineiro (Vila Nova).












Corinthians usa quase 80% do elenco e já arma opções para nova maratonana


Corinthians usou quase 80% do elencoDaniel Augusto Jr




Corinthians usou quase 80% do elencoDaniel Augusto Jr



Corinthians usou quase 80% do elencoDaniel Augusto Jr



Corinthians usou quase 80% do elencoMARCELLO FIM / RAW IMAGE



Elenco Corinthians usou quase 80% do elencoDaniel Augusto Jr



Corinthians usou quase 80% do elencoDaniel Augusto Jr



Corinthians usou quase 80% do elencoDaniel Augusto Jr




Corinthians usou quase 80% do elencoMarco Galvão/ Agência Lancepress!

Gabriel Carneiro - 01/06/2017 - 07:00)

O Corinthians disputou apenas cinco partidas em maio, mês em que garantiu o título do Campeonato Paulista, se classificou para a segunda fase da Copa Sul-Americana e largou entre os primeiros colocados do Brasileirão. Junho começa nesta quinta-feira e será um pouco mais corrido para o time do técnico Fábio Carille, que volta a ter compromissos em meio e fim de semana e sete partidas pela frente, a começar do duelo deste sábado, contra o Santos. O maior número de jogos também aumentará o rodízio de jogadores do elenco, até agora utilizado em boa quantidade na temporada.

Segundo levantamento do LANCE!, o elenco atual do Corinthians conta com 36 jogadores (Cristian, afastado, não faz parte da soma). Destes, apenas oito não foram utilizados nenhuma vez por Carille, nem sequer na pré-temporada: Walter (goleiro), Matheus (goleiro), Warian (volante), Mantuan (volante), Danilo (meia), Rodrigo Figueiredo (meia), Mendoza (atacante) e Carlinhos (atacante). Em resumo: apenas 22% do elenco alvinegro não jogou neste ano.

O último a estrear entre os 28 utilizados por Carille foi Clayson, que entrou na vitória diante do Atlético-GO e segue como opção para o clássico de sábado - ele treinou como titular em parte da atividade desta quarta-feira no CT. Além destes 28 que seguem no elenco, há mais quatro nomes que jogaram na temporada e não estão no clube: Marlone, Yago, Cristian e Guilherme.

Agora, com sete partidas em disputa no mês de junho, é provável que outros jogadores tenham mais chances no Brasileirão. Isto também será incentivado pela proximidade das perdas de quatro jogadores: Romero e Balbuena, convocados para a seleção do Paraguai, e Fagner e Rodriguinho, que defenderão o Brasil. Os quatro jogam contra no sábado e já não entram em campo no meio de semana

. Depois, os paraguaios voltam e os brasileiros continuam como baixas em mais dois jogos.

Apesar do temor pelos desfalques, a chance é ideal para testar as opções do elenco.

CONFIRA A AGENDA DE JOGOS DO CORINTHIANS EM JUNHO:

03/06 (sábado), às 19h – Corinthians x s7os, na Arena Corinthians

07/06 (quarta-feira), às 21h45 – Vasco x Corinthians, em São Januário

11/06 (domingo), às 16h – Corinthians x 5P , na Arena Corinthians

14/06 (quarta-feira), às 21h45 – Corinthians x Cruzeiro, na Arena Corinthians

18/06 (domingo), às 11h – Coritiba x Corinthians, no Couto Pereira

22/06 (quinta-feira), às 21h – Corinthians x Bahia, na Arena Corinthians

25/06 (domingo), às 16h – Grêmio x Corinthians, na Arena gre






















Jogador que mais atuou pelo Timão, Wladimir estreava há 45 anos

Em mais de 10 de de Timão, o ex-jogador disputou 805 jogos e marcou 32 gols

09h00 01/06/2017 - Agência Corinthians



© Lemyr Martins/Placar
No dia 01 de junho de 1972, há exatos 45 anos, o lateral esquerdo Wladimir estreava pelo Corinthians em amistoso contra a equipe do Besiktas-TUR. Com apenas 17 anos de idade, o jogador ganhava a primeira oportunidade durante uma excursão pela Europa.

Naquela ocasião, o Corinthians iniciou a partida com Sídnei; Miranda, Luis Carlos, Guaraci e Pedrinho; Tião, Nélson Lopes, Vaguinho, Mirandinha, Adãozinho e Aladin. Wladimir entrou no lugar de Pedrinho, e o Timão derrotou a equipe turca por 3 a 0.

Wladimir defendeu o Timão em duas passagens. Entre 1972 e 1985, e também em 1987. Em 805 jogos, marcou 32 gols e conquistou o Campeonato Paulista em quatro oportunidades: 1977, 1979, 1982 e 1983.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.




































Corinthiano Fábio Carille fala sobre tudo

GloboEsporte.com convida técnico do Corinthians a falar sobre tudo, menos futebol. Bom de papo, técnico conta histórias e revela fama de certinho. Ele nunca ingeriu álcool

Por Bruno Cassucci, Diego Ribeiro e Marcelo Braga


01/06/2017 07h04

Fábio Luiz Carille de Araújo tem 43 anos. Não se lembra de uma transgressão, um deslize sequer na vida. Nunca tomou bebida alcoólica, mesmo nos tempos em que virava noites nos shows de pagode com os amigos – e os levava de volta para casa. Sempre foi o "certinho" da turma. Muito ligado ao trabalho, dificilmente consegue passar muito tempo sem falar de futebol...

Foi esta a missão do GloboEsporte.com em um encontro com Carille no CT Joaquim Grava: fazer o técnico do Corinthians falar sobre tudo, menos o esporte que ama e o clube que dirige. E aí, ainda que o assunto insista em voltar, ele se solta. O pai carinhoso, o homem que é casado há 20 anos e gosta de curtir uma boa praia nas férias, o profissional que olha o Japão como sonho de consumo, e que tem (ou melhor, teve)... medo de morto!


– Eu ia em velório, passava uns dez dias sem dormir (risos). Mas hoje não tenho mais.







Fábio Carille fala sobre a vida fora do Corinthians


Enquanto o Japão é um sonho distante, ele se contenta com Maresias, no litoral norte paulistano, e praias desertas do Nordeste. Ao lado da esposa e dos dois filhos, Isabela, de 18 anos, e Leonardo, de sete, busca sempre o sossego no fim do ano.


Em meia hora de conversa, o técnico do Corinthians mostrou facetas de sua personalidade que pouca gente conhece. Normalmente tranquilo, até mais fechado, Carille se abre, dá risada, conta histórias, é divertido... O Timão tem um técnico campeão, e também bom de papo.


Veja abaixo a íntegra da conversa:

GloboEsporte.com: Alguma coisa tira o seu sono?
Fábio Carille: Sei que o trânsito é muito preocupante, mas, até por morar perto do CT, isso não me afeta muito. Quando preciso ir a Barueri fazer alguma coisa, aí me irrita sim. Pareço tranquilo, mas não consigo ficar muito parado em um lugar. Se estou falando ao telefone, falo andando. É assim. Então, isso me incomoda um pouco.




Você consegue aproveitar? Cinemas, restaurantes, teatros...
– Antes, sim. Até 2016, bastante... Teatro, cinema, restaurante, sim. A partir de 2017, fico mais dentro de casa e do CT.




Vamos começar falando de educação. Como você vê a educação no Brasil? Você tem uma escolinha, lida com crianças e adolescentes em idade escolar...

– Tem uma margem muito grande para melhorar. Minha escolinha não tem o intuito de formar só atletas, esse não é o principal. Desde a inauguração, em abril de 2015, deixei claro que a ideia é ajudar na formação desses garotos, ajudar os pais. Não penso em ser empresário, não serei empresário, o espaço é para dar atenção a esses meninos. Tem muito a melhorar. Educação, saúde, tudo... Estou esperando há dois anos que seja aprovado um projeto social. Hoje estou perto dos 200 alunos, são alunos que pagam mensalidade. Tenho um espaço grande para receber esses meninos. Tenho de esperar o Governo, mas do jeito que está, não sei quanto tempo vai demorar.


Falando em Governo... Você é Fora Temer ou Fica Temer?
– Olha (risos). Se tivesse de colocar fora, tem tanta gente... Não sei! Estou focado aqui dentro. Claro que recebemos as informações, não sabemos até que ponto é verdade, até que ponto não é. Vou ficar em cima do muro nessa hora. Mas tomara que nosso Brasil tome o rumo certo, tem muita coisa para se conquistar ainda.



Você assiste ao noticiário de política, ou prefere ver outra coisa na folga?
– Não acompanho, quando tenho de assistir a um jogo, tiro o som e fico brincando com meu filho no iPad. Dificilmente assisto a algo. Já é tanta coisa... Procuro isolar mesmo para ter uma tranquilidade maior para o outro dia.

Você gosta de filmes? Séries? O que faz para se distrair?
– Ultimamente estou lendo mais, mas gosto muito de filmes, de cinema. Este ano não fui ainda. É uma leitura, brincar de futebol com meu filho, ir a um restaurante...




Qual livro está lendo agora?
– Acabei de ler o do Alex Ferguson, estou agora com o livro do Tite, que não li ainda. Tenho buscado mais leituras sobre esportes. O do Ferguson fala sobre a gestão de grupo, do dia a dia. É o que eu tenho buscado para crescer mais ainda.



E filmes?
– Gosto muito desses filmes de... Como se diz? De autoajuda, superação, sempre gostei mais desses. Chego no Corinthians às 7h30, 8h. Saio no fim da tarde. No caminho para casa, ainda penso no dia, no que fizemos. Quando eu chego em casa, desligo, desligo mesmo. Nem atendo ao telefone, a não ser que seja presidente ou diretor.



E o que toca no rádio nesse trajeto do CT até sua casa?
– Nada! Fico pensando no que aconteceu. O Leandro (da Silva, auxiliar) mora perto, está sem carro aqui, então vai e volta comigo todo dia. Vamos conversando sobre o dia, treinamentos. É assim que sigo esses 20, 25 minutos até em casa.


Leandro da Silva viaja com Fabio Carille até CT (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)



Você já falou duas, três vezes aqui que gosta muito de restaurantes. Qual a cozinha preferida?
– Carille... O que lembra? Italiano! Gosto de uma lasanha, um nhoque, essa é minha preferência.



E a bebida para acompanhar? Caipirinha? Como o Tite?
– Não, não. Fico no suco mesmo, não bebo nada de álcool. Nunca bebi na minha vida. Nada. Se eu ganhar um título, posso só fazer o gesto, mas não bebo. Nunca gostei, sempre gostei de sair, de shows, pagode, samba, virava a noite... Mas nunca bebi! Mesmo! Sempre refrigerante, suco, algo assim.



Então você era o cara que cuidava dos amigos? O motorista da turma?
– Ah, é isso! Foi bom você ter falado. Tive um técnico no Juventus, em 2001, chamado Ernesto Paulo. Um carioca. Ele falava: "Vão no show? O Fábio vai? Que bom, o Fábio traz vocês de volta". Era isso mesmo, eu que trazia os caras de volta, dirigindo.




Você passa a imagem de um cara muito centrado. O Carille já saiu da linha alguma vez?
– Não... Porque nunca fiz nada sem pensar. Sei de tudo o que está acontecendo, o que vai acontecer, antecipo algumas coisas. Tenho uns 600, 700 jogos no profissional, tenho duas expulsões, uma delas numa confusão na área que eu nem estava e o árbitro me tirou do jogo. Sempre fui tranquilo e ciente de tudo o que está acontecendo.




Isso dificulta o entendimento quando algum jogador faz besteira?
– Não dificulta porque joguei cinco Campeonatos Brasileiros, joguei a A3. Encontrei de tudo nessa vida. Jogadores com potencial enorme nas divisões menores, e aí pequenas coisas acabam tirando do caminho. A última coisa que vi foi em 2011, o Adriano, tinha tudo para ser o jogador da Copa de 2014, mas cheio de problemas. Questões que só ele sabe. Mas conheço o jogador só pelo olhar.



Fábio Carille é zero álcool: nunca bebeu, sempre foi o motorista da turma (Foto: Diego Ribeiro)




Mas, assim... Nenhuma transgressão mesmo, Carille?
– Nada, nada! Desde os 12, 13 anos já assumi uma responsabilidade, fui trabalhar em uma loja. Nada. Não me lembro. A não ser que meu pai e minha mãe falem de algo de criança, que não me lembro. De resto, bem ciente de tudo.




Trabalhou antes do futebol?
– Mudei para Sertãozinho com 11 anos. Aos 12, fui trabalhar numa loja chamada Pontes Material para Construção. Eu tinha uma bicicleta, não tinha internet, nada, era tudo na bicicleta. Entregar cobranças, cartas, foi um ano fazendo isso. Depois, fazia serviço de banco. Saía com uma maletinha cheia de dinheiro da loja para depositar nos bancos, isso em 1985. Um dos donos da loja é meu padrinho de casamento. Depois entrei no Senai, em Ribeirão Preto, eu me formei em mecânico geral, ajustagem e tornearia. Nunca trabalhei com isso. Depois entrei na Usina San Martin, mas para fazer inspeção de qualidade. Receber peças que chegavam, etc. Até que aos 19 anos passei em um teste no Sertãozinho e parti para o futebol.



Se não fosse jogador de futebol, você seria torneiro mecânico?
– Talvez, mas talvez eu estivesse envolvido com o futebol na minha cidade. Com esporte, dando aula, alguma secretaria... Não sei. Era um sonho, e meu pai teve um dedo muito forte nessa decisão.




O que o secretário Fábio Carille faria pelo esporte?
– Ah, escolinhas... Movimentar a cidade. Em Sertãozinho, o secretário é meu amigo, a cidade tem condições. Esse ano, o primeiro dele, tem campeonato que começa em abril e vai até dezembro. Tem espaço para isso lá. Acredito que eu ia partir para esse lado.



Vamos falar sobre religião no futebol. Aqui temos os casos do Cássio, que passou a frequentar a igreja esse ano, e do Jô, que mudou completamente seu comportamento. Como você vê esse poder da religião dentro do esporte?
– Também sou evangélico, de 2007 para cá vou a uma igreja de Barueri todas as quintas-feiras. Religião... Não trago muito isso para o grupo. Mas acho que o cara tem de acreditar em Deus, independentemente da religião. Temos várias provas disso. A melhora de conduta do Cássio é enorme, como vocês falaram. Ele sabe que se perdeu um pouquinho em 2016. O Jô, então, nem se fala. Quando ele foi contratado, as informações que vinham de Porto Alegre e Belo Horizonte eram horríveis. Religião ajuda. É importante ter a família por perto e buscar Deus sempre, sendo católico ou não. É só acreditar e seguir uma linha.




Como a religião toca você?
É uma igreja renovada, vamos dizer assim, não é daquelas com um monte de regras. É muito positiva. Você está lá, escuta um pouquinho da palavra, vê histórias de superação. É um momento meu, em que me sinto bem. Saio de lá renovado. A responsabilidade aqui existe e é muito grande, e procuro me isolar de tudo isso.



O assunto agora é dinheiro. O futebol está acostumado com muito. Qual o peso do dinheiro em jogadores, pessoas que você convive, etc... As pessoas mudam?
Pela responsabilidade, acho que atleta tem de ser bem pago mesmo, inclusive quem sobe agora. Tem o Arana assumindo uma responsabilidade, o Maycon. Sempre trago a eles a ambição de querer sempre mais, em relação a jogos e títulos. Dinheiro é consequência. Tem de melhorar cada dia mais, e aí o dinheiro vem naturalmente.


Muito jogador muda depois que se casa ou tem filho. Você já andava na linha antes disso. O que o casamento e os filhos mudaram na sua vida?
É, eu já tenho 20 anos de casado. Casei com 23 anos, estou com 43. Casei porque, com dois anos de namoro, (ela) é uma pessoa muito tranquila e parecida comigo. Fui ao Paraná Clube e fiquei muito sozinho, aí acelerei meu casamento para o final de 1996. Não mudou muito. Filhos, sim. A minha primeira filha está com 18 anos, e minha sogra, que faleceu em 2011, morou comigo durante 15 anos com Mal de Alzheimer, os últimos dez anos de cama. Eu, como atleta, andei muito sozinho, deixando minha esposa cuidando da mãe. Isso foi muito ruim, porque em algumas situações eu tive de acertar com clubes perto de Sertãozinho para ficar perto de casa. Em 2005, tive uma proposta do Criciúma, e fui acertar no Monte Azul, Série A-3, por isso. Decisões importantes, financeiramente horríveis, mas perto da família. E vi o crescimento da minha filha de perto.



Você é um pai bonzinho? Ou linha dura?
Tenho um casal, uma menina de 18 anos, um menino de sete. Sou tranquilo, mas o pequenininho, às vezes, tem de dar no meio dele porque o bicho é fogo (risos). Se for mansinho com ele... É esperto, espoleta, vem ao CT e não para. Com ele, tenho de ser um pouquinho mais duro.





Técnico corinthiano Carille com a taça do Corinthians campeão paulista 2017 (Foto: Marcos Ribolli)



Você trabalha num meio que é muito vaidoso. Brinco, penteado diferente, chuteira colorida... Você se arruma antes dos jogos? Gosta de dar um tapa no visual?
Não, não tenho essa preocupação. Normalmente, pego a primeira camisa que está no armário, e você vai me ver vários dias no mês com a mesma camisa. Não sou vaidoso, mas também não pego no pé dos atletas em relação a essas coisas, a brincos, tenho de me preocupar com outras coisas. Senão vai me tornar muito chato, ninguém vai me aguentar! Cada um sabe até onde pode ir, seus limites, minha cobrança é só dentro de campo.



Nem como jogador?
Não tenho nenhuma tatuagem, nunca usei brinco, nunca tive vontade. E a chuteira sempre preta. Zagueiro. Para caçar os craques, tem de usar chuteira preta. Colorida é para quem faz gol. Se aparece zagueiro com chuteira muito pintada, já mando tirar.




Voltando ao assunto do dinheiro... Você é mais mão aberta ou mão fechada?
Mão fechada até pela minha situação de vida. Talvez, com o tempo... Não gosto de falar nisso, mas ajudo muito as pessoas, os amigos. Sou até mais mão aberta para as pessoas de fora do que dentro de casa. Com o tempo, talvez eu seja mais mão aberta dentro de casa também.




Você já se permitiu algum luxo? Realizar um sonho? Um carro, uma viagem...
Não, não me apego muito a carro, a essas coisas. É natural que você queira comprar uma coisa legal, mas não me apego a roupa, carro, sapato.




Técnico Fábio Carille assumiu o comando do Timão em dezembro (Foto: Marcos Ribolli)



Mas tem algum sonho de consumo?
Sim, tenho! Sou apaixonado por praia. Quero ter uma casa lá, apartamento, pé na areia assim. Minhas férias são assim, é onde relaxo. Não procuro montanha, frio, nada.




E qual a praia preferida?
Gosto de Maresias, até pela proximidade, mas ideal, com sol todos os dias... Em Maresias, de cinco dias, três são chuva. Gosto de ficar de sunga, bermuda, chinelo, sem camisa o dia inteiro... Então procuro ir mais ao Nordeste, sete dias de sol rachando, mesmo.



Qual foi a viagem da sua vida? Qual o lugar que você indica para qualquer pessoa?
A viagem da minha vida não foi a passeio. Sou encantado... De tanto ouvir falar, e depois por ter ficado 15 dias. No Japão. Eu me encantei pelo Japão. Tenho o sonho de trabalhar pelo menos um ano lá, viver aquela educação, cultura, limpeza, onde tudo funciona. Até tem uma história. No segundo dia lá, com negócio de fuso horário, acordei 5h da manhã, fui para a porta do hotel, e era uma avenida. Uma senhora de 50 anos, por aí, parou, esperou o semáforo abrir para ela atravessar andando. Eu olhei, não vinha carro nenhum! Cinco da manhã. Não é possível que ela vai esperar abrir. Ela esperou, e num frio! Eu olhei, não vinha um carro... Onde eu estou? Não tem um lixo na rua, e nem um cesto de lixo.



Esse encantamento por praia nos surpreendeu. Tem alguma explicação do passado?
É por questão de liberdade. Não vou para praia com badalação, gosto de praia vazia, quando fui para Maresias, foi sempre em época mais vazia. Ou procuro hotéis isolados no Nordeste, com paz mesmo, tranquilidade, paz, correr na areia, caminhar, dormir depois do almoço, comer outra vez. O tipo de praia que procuro é essa. Se não pudesse ter ninguém, só eu, seria maravilhoso.



Algo que deixamos passar. Você diz que não ouve nada no caminho do CT para casa, mas tem algum estilo de música preferido? Algum show que marcou?
Jorge Aragão, Katinguelê, esses do final dos anos 90. Hoje gosto de Sorriso Maroto, música gospel. Roupa Nova, adoro, já fui a vários shows

Com 20 anos de casamento, ainda dá para ser romântico?
Então, nesse lado o futebol é bom... Você não fica todo dia em casa. A mulher não se enche tanto de você. É tanta viagem, concentração, que isso ajuda a ficar muito tempo casado.


Para fechar: do que o Carille tem medo?
Do que eu tenho medo... Hoje eu não tenho mais não, mas eu tinha muito medo de morto. Eu ia em velório, passava uns dez dias sem dormir (risos). Hoje não tenho mais. A gente pode falar mais da questão da sociedade, do perigo de assaltos, coisas que incomodam. Mas, de outro tipo, aquela coisa de criança, não tenho mais não...