14 de mai de 2017

CORINTHIANS 14/05/2017


Fábio Carille, treinador do Corinthians, falou ainda sobre o desgaste dos atletas e das substituições que fez no jogo


21h40 13/05/2017 - Agência Corinthians






© Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians


Na estreia do Brasileirão 2017, o Corinthians empatou com a Chapecoense em 1 a 1, na Arena Corinthians, na noite deste sábado (13). Em entrevista coletiva concedida à imprensa após a partida, o técnico Fábio Carille creditou o resultado ao desgaste físico e a gripe que alguns jogadores pegaram nesta semana.

"Nosso desgaste geral do grupo, mas o adversário vindo com proposta de jogar no erro, não propondo o jogo em momento algum, isso ficou claro até depois que levamos gol”, disse o treinador. “Tivemos o desgaste, com muitos jogadores abaixo, mas é assim, sabemos que o Campeonato Brasileiro é difícil, mas vamos brigar”, complementou.

Carille já teve algumas substituições planejadas para a partida deste sábado (13) e a lesão sentida pelo zagueiro Pablo atrapalhou um pouco os planos. “Sabia que teria de mexer na frente, porque os jogadores estão em uma carga grande. A saída do Pablo me tirou uma substituição, não tinha o que fazer, só colocar um outro jogador da posição, e o Pedro Henrique foi muito bem”, explicou.

O técnico ainda falou sobre as entradas de Léo Jabá e Kazim: “O Jabá foi para ganhar força, tentar buscar profundidade. A do Kazim para colocar dois jogadores de área, com o Jô saindo um pouco mais. Tornar a equipe mais agressiva, tirando o Gabriel e colocando o Rodriguinho em uma função mais atrasada, como um volante. O Romero mostrou cansaço também, o Apodi exige muito”.

Corinthians espera reforços para a próxima semana; Clayson é elogiado

Carille diz que diretoria está cuidando de negociações, e atacante da Ponte será o primeiro a chegar. Lateral-direito é prioridade; meia também está nos planos

Por Diego Ribeiro

14/05/2017 13h47
O Corinthians espera apresentar na próxima semana seus primeiros reforços para o segundo semestre de 2017. A começar pelo atacante Clayson, da Ponte Preta, que é esperado para fazer exames e assinar contrato, a princípio, na terça-feira.
Outra prioridade do clube é a busca por um lateral-direito, principalmente depois da lesão muscular de Léo Príncipe, que desfalca o Timão por até seis semanas. O Corinthians negocia com Cicinho, do Ludogorets, da Bulgária, mas analisa outros nomes – isso porque o alvo favorito só pode chegar em junho, depois do campeonato do país europeu.

Um meia para ser opção a Jadson e Rodriguinho também está na mira, mas a diretoria mantém cautela maior nessa procura. O técnico Fábio Carille quer usar as próximas três semanas livres, com jogos apenas aos sábados ou domingos, para fechar o elenco.

Fábio Carille aguarda reforços para rechear elenco do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)
– A diretoria está cuidando de algumas coisas, sim. Sabemos da dificuldade que é. Pode ser que nos próximos dias algumas contratações acertem – disse Carille.

Clayson é o nome mais próximo. Mesmo que entre em campo pela Ponte contra o Sport, na tarde deste domingo, ele vai para o Timão. O clube concordou em ceder os atacantes Claudinho e Léo Artur – este último vinha treinando com o grupo e nem se reapresenta na terça-feira. Vai direto a Campinas assinar com sua nova equipe.
Antes mesmo de se apresentar, o atacante da Ponte é alvo de elogios dos futuros companheiros. Acostumado a jogar aberto pelos lados, ele briga por posição com Romero, Léo Jabá e Clayton. E pode facilitar a vida de Jadson, por exemplo...

– Ouvi boatos que vão chegar alguns jogadores, e isso vai agregar e nos ajudar. Clayson é um jogador muito bom tecnicamente, é agil e rápido, destacou-se, foi revelação do Campeonato Paulista e tem muita qualidade – analisou Jadson.
Depois de uma maratona de 27 jogos em pouco mais de três meses, i elenco do Corinthians tem dois dias de folga e se reapresenta apenas na manhã de terça-feira.











Após semana corrida, Corinthians terá folga inédita na temporada; veja planos

Depois de 27 jogos oficiais desde fevereiro, Carille terá tempo maior para arrumar time e administrar cansaço. Jogadores se reapresentam apenas na terça

Por Diego Ribeiro,

14/05/2017 08h56

Em pouco mais de três meses, o Corinthians teve 27 jogos oficiais e não conseguiu esconder o desgaste no empate por 1 a 1 com a Chapecoense, neste sábado, em Itaquera, na estreia do Campeonato Brasileiro.

Agora, o elenco alvinegro terá uma folga inédita na temporada: dois dias de descanso, com reapresentação marcada para a manhã de terça-feira.

Depois disso, o técnico Fábio Carille terá semanas livres para treinos nas próximas quatro rodadas da competição nacional. Os planos incluem recuperar jogadores lesionados, dar descanso maior aos titulares, que tiveram onda recente de gripe, e fazer ajustes táticos.



Balbuena sobe na disputa aérea: cansaço bateu no Timão (Foto: Marcos Ribolli)


– É muito importante ter essa folga. Nesta semana, a resposta foi maior que a esperada, por título, festa, comemoração. A resposta no Chile foi muito boa, mas acabou pesando agora. Vai ser muito importante esse período para trabalharmos bastante. Está tudo planejado – afirmou Fabio Carille

Desde o dia 4 de fevereiro, quando o Corinthians estreou no Paulistão, contra o São Bento, foram 18 partidas pelo torneio estadual, seis pela Copa do Brasil, duas pela Sul-Americana, mais a estreia no Brasileiro. As únicas semanas livres foram antes das duas finais contra a Ponte Preta, período em que o elenco convivia com desgaste ainda maior.

– Entre os dois jogos da Ponte, prioridade ainda era recuperar fisicamente os jogadores, nem deu tempo de ter muito treino – lamentou Carille.

Agora, o panorama é diferente. Após a estreia no Brasileiro, o Timão viaja a Salvador e Goiânia para enfrentar Vitória e Atlético-GO, nos dias 21 e 28 de maio. A sequência só com jogos aos finais de semana se encerra no dia 3 de junho, em clássico contra s7os. Depois, o Brasileirão terá rodadas às quartas e domingos.

– É muito importante porque nossa equipe vem de um mês muito desgastante, só com decisões. Não tivemos folga de jeito algum, sempre concentrando e jogando, às vezes não dava nem tempo de recuperar. Agora temos uma semana para trabalhar, analisar os erros e chegar bem para a próxima partida – destacou o meia Jadson.

A semana terá mais uma prioridade: a recuperação do zagueiro Pablo, que deixou o jogo contra a Chapecoense com uma fisgada na coxa direita Ele vai passar por exames, mas a situação preocupa o departamento médico do clube.