13 de mai de 2017

CORINTHIANS 13/05/2017




Carille diz que semana difícil com viagem e atletas gripados, atrapalhou Timao

Tomás Rosolino


13/05/2017 21:54


O técnico Fábio Carille reconheceu a exibição abaixo da média do Corinthians no empate por 1 a 1 com a Chapecoense, na noite deste sábado, na Arena Corinthians, mas fez questão de apontar alguns fatores “externos” como culpados pelo desempenho. Desde a turbulenta viagem de volta do Chile até uma “epidemia” de gripe, o treinador disse que seus atletas chegaram sem condições físicas de manter o nível recente em campo.

” Estamos indo para o 30º jogo em apenas quatro meses de temporada, metade do que os clubes jogam lá na Europa. Ainda foi uma semana com muitos problemas de gripe, sinusite. Pablo e Moisés foram hospitalizados, muitos jogadores medicados para poderem atuar. Ainda teve uma uma viagem muito ruim. Tivemos de controlar muito e foi visível jogadores muito abaixo dentro de campo”, explicou Carille, dizendo que não tinha como tirar os jogadores debilitados da escalação.

“Acabei de falar, não era só os que estavam em campo com gripe, muitos fora também não tinham as condições necessária. A gente foi a campo sabendo que a Chapecoense também vem de uma maratona de jogos, mas a proposta deles é de destruir, então ficou mais fácil”, comentou, calmamente, o treinador, apoiado por nomes como o goleiro Cássio.



“Não é desculpa, mas a gente está meio debilitado, um monte de jogador jogando com gripe, injeção. A gente veio lá do Chile, pegada forte de jogos. Claro que não é desculpa, mas no final ali bateu um pouco do cansaço e a gente não conseguiu manter o ritmo”, contou o arqueiro, respaldando a versão do chefe.

“Foi nosso desgaste geral do grupo, mas igual para os dois. O adversário vindo com a proposta de jogar no erro, isso ficou claro. Mesmo quando tomaram 1 a 0 deixaram nosso zagueiro com a bola. A gente propondo o jogo e eles com a proposta de destruir, a gente com muitos jogadores abaixo”, avaliou Carille, sem lamentar tanto o tropeço.

“Campeonato Brasileiro é duro, é assim, não vai ter moleza. Temos que nos preparar para o jogo do Vitória na semana que vem, mas posso dizer que a gente vai brigar por coisas grandes nesse ano ainda”, assegurou, lamentando, inclusive, a lesão do zagueiro Pablo, apontada por ele como um fator decisivo ao não poder colocar o time mais para frente.



“Quando a gente vai para um jogo já entra até com o planejamento de substituições, sabia que teria de mexer em Jadson, Rodrigo. Pablo foi hospitalizado, não viajou na quarta, mas achava que ia ficar o tempo todo. Ali não tinha muito o que fazer, é colocar um jogador da posição, mas eu perdi a substituição que poderia dar mais poder ofensivo”, concluiu Carille.

Com um ponto na tabela de classificação, Carille agora terá uma semana inteira para treinar os seus jogadores. Devido à maratona de jogos que os atletas tiveram pela frente durante abril e o começo de maio, ele deu dois dias de folga ao grupo e a reapresentação será feita apenas na terça-feira à tarde, no CT Joaquim Grava.












Corinthiano meia Rodriguinho admite erros e projeta recuperar pontos fora de casa



13/05/2017 21:49
O Corinthians estreou na edição de 2017 do Campeonato Brasileiro com um empate por 1 a 1 contra a Chapecoense na noite deste sábado. Na saída do gramado da Arena Corinthians, o meia Rodriguinho reconheceu a performance abaixo do esperado e já projetou a recuperação dos pontos perdidos na condição de visitante.

“Realmente, acho que a gente não jogou tão bem quanto vínhamos jogando e erramos mais do que o normal. Estávamos com a partida controlada. A equipe deles se fechou, jogou por uma bola e conseguiu fazer o gol. Depois, segurou de novo. Tínhamos que ter criado um pouco mais, rodado um pouco mais”, disse Rodriguinho ao Sportv.

Campeão paulista sobre a Ponte Preta, o Corinthians vinha de um triunfo sobre a Universidad de Chile, pela Copa Sul-Americana, em Santiago. Questionado sobre o estado físico da equipe, Rodriguinho assumiu o desgaste, mas evitou usá-lo como justificativa para o empate com a Chapecoense.
“Posso falar por mim que (o cansaço) pesou um pouco, mas isso não é desculpa. Temos que estar bem. Tentamos recuperar o máximo possível, mas a maratona é forte. É bom que agora vamos ter um tempo para descansar e reorganizar”, declarou o meio-campista.

Pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, às 16 horas (de Brasília) do próximo domingo, o Corinthians volta a campo para enfrentar o Vitória, no Barradão. Após o empate diante da Chapecoense na estreia, Rodriguinho deseja recuperar os pontos em Salvador.

“É claro que a gente queria começar com o pé direito. Jogando dentro de casa, temos obrigação de ganhar. Não foi dessa vez, mas ainda tem muito campeonato pela frente. Agora, precisamos recuperar os pontos fora de casa e continuar na nossa caminhada. O ano tem tudo para ser muito bom”, declarou.




Técnico Fábio Carille lamenta maratona e atletas gripados no Timão


LANCE! - 13/05/2017 - 21:58 

Depois da conquista do título do Paulistão e da classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o Corinthians que entrou em campo neste sábado não pareceu nem um pouco com aquele que alcançou êxitos na semana que passou. O empate em 1 a 1 com a Chapecoense ficou abaixo da expectativa.

Para o técnico Fabio Carille, a explicação está na maratona de jogos que o Timão tem enfrentado. Já são 30 partidas na temporada e a última semana acabou sendo infeliz para a questão física do time, mas o comandante reconheceu o desgaste do adversário também.

- Tivemos problemas de gripe (Moisés) e sinusite (Pablo), tivemos jogo no Chile no meio de semana. Não é desculpa, mas foi nítido o cansaço dos jogadores. Não eram só os jogadores que foram a campo que estavam com gripe, são muitos mesmo. Sabíamos que a Chapecoense também vinha de uma sequência grande de jogos - declarou.


Sobre o desempenho da equipe dentro de campo, Carille defende a tese de que o adversário não veio para propor o jogo, apesar de ter finalizado três vezes mais do que o Corinthians. O cansaço voltou a justificar a atuação, mas com a promessa de melhora no futuro.

- O adversário vindo com proposta de jogar no erro, não propondo o jogo em momento algum, isso ficou claro até depois que levamos gol. Depois, tivemos de propor o jogo e eles com a proposta de destruir. Tivemos o desgaste, com muitos jogadores abaixo, mas é assim, sabemos que o Campeonato Brasileiro é duro, mas vamos brigar por coisas grandes nesse ano - explicou.

Ao ser questionado sobre a dificuldade que o Corinthians teria para jogar quando precisa propor o jogo, Carille respondeu falando do desempenho contra o Santos, mas mais uma vez citou a o quanto seus jogadores estavam debilitados.

- Está se falando muito disso, mas já fizemos bons jogos propondo o jogo, contra o Santos, por exemplo. O maior problema nosso foi não ter tido uma semana boa, grande parte do grupo estava com gripe, foi a campo medicado - finalizou.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, às 16h, para enfrentar o Vitória, fora de casa, pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017.


Pablo sai com dores na coxa e Timão pode ter nona lesão muscular do ano

LANCE! - 13/05/2017 - 21:07

O Corinthians teve mais um jogador com problema muscular nesta semana. Na última quarta-feira, o garoto Léo Príncipe já havia sofrido com problema na coxa esquerda, mas neste sábado o Timão viu um de seus principais jogadores ser afetado. O zagueiro Pablo precisou ser substituído ainda no primeiro tempo do empate do Timão em 1 a 1 com a Chapecoense, na Arena Corinthians.

O beque disputava lance na entrada da área com Rossi, no duelo de abertura do Campeonato Brasileiro, quando levou a mão à coxa direita e desabou no gramado. O árbitro Elmo Resende Cunha chegou a marcar falta para os alvinegros, mas corrigiu a marcação e deu bola ao chão. Fagner, reconhecendo o benefício, devolveu a bola para a Chape.

Pablo gritou de dor em campo e parecia estar com a perna direita travada. A mão do zagueiro ficou o tempo todo posicionada perto do músculo adutor. Pedro Henrique foi chamado pelo técnico Fábio Carille e entrou aos 44 minutos do primeiro tempo. O Timão, que vencia por 1 a 0 com gol de Jô, acabou cedendo o empate na etapa final.

Se confirmada a lesão muscular de Pablo, será o nono problema do tipo no elenco corintiano em 2017. Antes do zagueiro e de Léo Príncipe, Giovanni Augusto (duas vezes), Marquinhos Gabriel, Balbuena, Pedro Henrique, Léo  e Rodriguinho já haviam sofrido lesões musculares.







Desatenção e cansaço: corinthianos explicam empate em casa




Corinthians x ChapecoenseRicardo Moreira Agência Lancepress!

Timão SCHINCARIOL/As Imagens


Timão Moura / WPP


Timão

LANCE! - 13/05/2017 - 21:20

Ser campeão paulista e avançar na Copa Sul-Americana deixaram o Corinthians empolgado para a sequência da temporada. A maratona bem sucedida de decisões, no entanto, também trouxe problemas para o Timão. Nos dois últimos jogos, por exemplo, Léo Príncipe e Pablo sofreram com problemas musculares. E, neste sábado, o cansaço foi apontado pelos alvinegros como preponderante para o empate em 1 a 1 com a Chapecoense.

- Posso falar por mim que pesou um pouco, mas isso não é desculpa, a gente tem que estar bem, tentamos recuperar o máximo possível, mas a maratona é forte assim mesmo. Tanto é que a agora a gente vai ter um tempo pra descansar e reorganizar - lamentou o meia Rodriguinho, que deu assistência para Jô no duelo.

Além do desgaste físico, problemas clínicos como resfriados e febre acometeram o elenco. O técnico Fábio Carille, inclusive, disse que alguns atletas precisaram até ir a hospitais. O goleiro Cássio lamentou o ocorrido, mas não deixou de citar a desatenção da equipe para ceder o empate à Chape na estreia do time no Campeonato Brasileiro.

- Temos sempre que buscar três pontos em casa no brasileiro, a gente não conseguiu. Em uma desatenção a gente acabou tomando o gol. Não é desculpa, mas a gente está meio debilitado, um monte de jogador com gripe, tomando injeção. A pegada é forte nos jogos. Claro que não é desculpa, mas no final ali bateu um pouco do cansaço e agente não conseguiu manter o ritmo - disse.

A comissão técnica do Corinthians deu folga dupla para o grupo, que descansará domingo e segunda-feira, voltando aos trabalhos no CT Joaquim Grava somente na próxima terça.






Corinthians sente cansaço e cede empate em estreia do Brasileiro



Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP

Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP



Corinthians 1x1 ChapecoenseMiguel SCHINCARIOL/As Imagens




Corinthians 1x1 ChapecoenseMiguel SCHINCARIOL/As Imagens


Corinthians 1x1 ChapecoenseMiguel SCHINCARIOL/As Imagens

Corinthians 1x1 ChapecoenseMiguel SCHINCARIOL/As Imagens



Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP


Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP


Corinthians 1x1 ChapecoenseRicardo Moreira Agência Lancepress!


Corinthians 1x1 ChapecoenseRicardo Moreira Agência Lancepress!


Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP


Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP


Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP

Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP


Corinthians 1x1 ChapecoenseLuis Moura / WPP



Corinthians 1x1 ChapecoenseMiguel SCHINCARIOL/As Imagens


Corinthians 1x1 ChapecoenseMiguel SCHINCARIOL/As Imagens1/13

Guilherme Amaro - 13/05/2017 - 20:59

O Corinthians sentiu o cansaço da maratona e empatou por 1x1 na estréia do Brasileiro 2917 contra vhape em casa 

Corinthians e Chapecoense fizeram um bom jogo, com várias chances de gols. Logo no início da partida, Rossi acertou a trave de Cássio. Do outro lado, Romero e Rodriguinho responderam rapidamente e assustaram. O time catarinense ainda reclamou de pênalti após a bola bater no braço de Gabriel, mas o juiz mandou o lance seguir.


O Corinthians não estava à vontade em sua casa. Os jogadores, então, passaram a se movimentar constantemente. Maycon, por exemplo, chegou a aparecer pelo lado direito do ataque. E era ali que o Timão começou a encontrar o caminho para levar perigo... Aos 22, Fagner iniciou a jogada com drible e passe para Rodriguinho, que enfiou linda bola para Jô abrir o placar, tocando por cima do goleiro.


O gol deu tranquilidade para o Corinthians trabalhar mais as jogadas pelo meio de campo, mas ganhou uma preocupação: Pablo sentiu dores na coxa direita e teve de ser substituído por Pedro Henrique. A defesa ficou desarrumada, e a Chapecoense aproveitou. Após boas oportunidades ainda no primeiro tempo, a equipe chegou ao empate aos 10 da etapa final, quando Arthur cabeceou na trave e Wellington Paulista ficou com a sobra e empatou.

A Chapecoense parecia não se contentar com o empate. Sem se intimidar por jogar fora de casa, o time continuou pressionando. O Corinthians também não estava satisfeito com apenas um ponto na estreia, tanto que o técnico Fábio Carille trocou o volante Gabriel pelo atacante Kazim.

Apesar da vontade das duas equipes, o placar não foi alterado. Melhor para a Chapecoense, que conseguiu algo que deve acontecer pouco neste Brasileirão: arrancar pontos do Corinthians em sua Arena.

Na segunda rodada, o Corinthians visita o Vitória, domingo, às 16h, no Barradão. .









CORINTHIANS 1 X 1 chap
Brasileiro 2017 - 1ª rodada
Local: Arena Corinthians
Data-Hora: 13/5/2017 - 19h 
arb: Elmo Alves Resende, Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos
Público/renda:31.724 presentes (31.470 pagantes 254 nao pag)/R$ 1.477.730,80
Cartões amarelos: Fagner e Rodriguinho (COR), Andrei Girotto e Wellington Paulista (ch)
Cartões vermelhos: -
Gols: Jô (22'/1ºT) (1-0), Wellington Paulista (10'/2ºT) (1-1)

CORINTHIANS: 12-Cássio; 23-Fagner, 4-Balbuena, 3-Pablo (34-Pedro Henrique, aos 44'/1ºT) e 13-Guilherme Arana; 5-Gabriel (18-Kazim, aos 33'/2ºT) e 8-Maycon; 10-Jadson, 26-Rodriguinho e 11-Romero (30-Léo Jabá, aos 23'/2ºT); 7-Jô. Técnico: Fábio Carille. +  27-Walter,
1-Matheus Vidotto,  14-Léo,  28-Paulo Roberto, 22-Marciel, 29-Camacho, 31-Marquinhos Gabriel, 9-Clayton, 38-Pedrinho

chap: 24 Jandrei;21 Apodi, 22 Luiz Otávio, 80 Victor Ramos e 6 Reinaldo; 8 Andrei Girotto e 18 Luiz Antonio (20 Nadson, aos 33'/2ºT); 7 Rossi (30 Nenén, aos 39'/2ºT), 17 Arthur Caike e 2 João Pedro; 9 Wellington Paulista (27 Osman, aos 29'/2ºT). Técnico: Vágner Mancini. + 1 Artur Moraes, 12 Elias, 3 Douglas Grolli, 14 Fabrício Bruno, 15 Nathan, 16 Diego Renan, 23 Moisés Gaúcho, 11 Niltinho, 10 Túlio de Melo
CORINTHIANS 1 X 1 chap
Local: Arena Corinthians, 
Data-Hora: 13/5/2017 - 19h 
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO) 
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público/renda: 31.470 pagantes/R$ 1.477.730,80
Cartões amarelos: Fagner e Rodriguinho (COR), Andrei Girotto e Wellington Paulista (CHA)
Cartões vermelhos: -
Gols: Jô (22'/1ºT) (1-0), Wellington Paulista (10'/2ºT) (1-1)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo (Pedro Henrique, aos 44'/1ºT) e Guilherme Arana; Gabriel (Kazim, aos 33'/2ºT) e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero (Léo Jabá, aos 23'/2ºT); Jô. Técnico: Fábio Carille.

chap: Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo; Andrei Girotto e Luiz Antonio (Nadson, aos 33'/2ºT); Rossi (Nenén, aos 39'/2ºT), Arthur Caike e João Pedro; Wellington Paulista (Osman, aos 29'/2ºT). Técnico: Vágner Mancini.










Atuações do Corinthians: Rodriguinho e Jô ditam ritmo; defesa cai sem Pablo

Meia e atacante vão bem e fazem Timão abrir placar contra a Chape. Zagueiro se lesiona, e equipe sofre com bola aérea. Resultado: 1 a 1


Por Diego Ribeiro,
13/05/2017 20h59

Rodriguinho: muito marcado no início do jogo, o meia soube se movimentar com inteligência para fugir do sistema defensivo da Chape. Na melhor chance que teve, deixou Jô na cara do gol para o atacante abrir o placar. No segundo tempo, a bola chegou menos, e ele teve de se desdobrar para tentar armar o time. Nota: 7




Acostumado às assistências nos últimos jogos, voltou a marcar no seu melhor estilo: recebendo em profundidade e tocando na saída do goleiro. Mostrou categoria ao girar em Victor Ramos e finalizar de pé direito, que não é o bom. No segundo tempo, a bola chegou menos, mas ele brigou muito. Nota: 7


Pedro Henrique
Entrou na "fogueira", no fim do primeiro tempo, na vaga do lesionado Pablo. Seguro pelo chão, teve desempenho abaixo da média na bola aérea. O Timão teve dificuldades nesse tipo de jogada no segundo tempo. Nota: 5



Jô fez o primeiro gol do Corinthians na atual edição do Brasileiro (Foto: Marcos Ribolli) 


Veja todas as notas:


Cássio [GOL]: 6
Fagner [LAD]: 6,5
Balbuena [ZAG]: 6
Pablo [ZAG]: 6,5
(Pedro Henrique [ZAG]): 5,0
Guilherme Arana [LAE]: 6
Gabriel [VOL]: 6
(Kazim [ATA]): 5
Maycon [VOL]: 5,5
Jadson [MEC]: 6
Rodriguinho [MEC]: 7
Romero [ATA]: 6
(Léo Jabá [ATA]): 5,5
Jô [ATA]: 7




Corinthiano Fábio Carille: “Campeonato Brasileiro é duro, mas vamos brigar por coisas grandes”

Em entrevista coletiva, treinador do Corinthians falou ainda sobre o desgaste dos atletas e das substituições que fez no jogo


21h40 13/05/2017 - Agência Corinthians






© Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians


Na estreia do Brasileirão 2017, o Corinthians empatou com a Chapecoense em 1 a 1, na Arena Corinthians, na noite deste sábado (13). Em entrevista coletiva concedida à imprensa após a partida, o técnico Fábio Carille creditou o resultado ao desgaste físico e a gripe que alguns jogadores pegaram nesta semana.

"Nosso desgaste geral do grupo, mas o adversário vindo com proposta de jogar no erro, não propondo o jogo em momento algum, isso ficou claro até depois que levamos gol”, disse o treinador. “Tivemos o desgaste, com muitos jogadores abaixo, mas é assim, sabemos que o Campeonato Brasileiro é duro, mas vamos brigar por coisas grandes neste ano”, complementou.

Carille já teve algumas substituições planejadas para a partida deste sábado (13) e a lesão sentida pelo zagueiro Pablo atrapalhou um pouco os planos. “Sabia que teria de mexer na frente, porque os jogadores estão em uma carga grande. A saída do Pablo me tirou uma substituição, não tinha o que fazer, só colocar um outro jogador da posição, e o Pedro Henrique foi muito bem”, explicou.

O técnico ainda falou sobre as entradas de Léo Jabá e Kazim: “O Jabá foi para ganhar força, tentar buscar profundidade. A do Kazim para colocar dois jogadores de área, com o Jô saindo um pouco mais. Tornar a equipe mais agressiva, tirando o Gabriel e colocando o Rodriguinho em uma função mais atrasada, como um volante. O Romero mostrou cansaço também, o Apodi exige muito”.

















Após empate, Gabriel, Rodriguinho e Cássio falam com exclusividade com a Corinthians TV

Jogadores do Timão lamentaram o empate contra a equipe catarinense mas acreditam que a sequência intensa de jogos atrapalhou o rendimento do time
Agência Corinthians





Na estreia do Brasileirão 2017, o Corinthians empatou com a Chapecoense em 1 a 1, na Arena Corinthians, na noite do último sábado (13). Após o jogo, a Corinthians TV falou com exclusividade com Gabriel, Rodriguinho e Cássio, que comentaram o empate contra a equipe catarinense.

O volante Gabriel lamentou o empate e disse que a equipe sentiu o cansaço devido à maratona de jogos das últimas semanas. "Não era o resultado que a gente queria, nós queríamos a vitória. Foi um jogo difícil, acredito que a equipe sentiu um pouco a viagem no meio de semana. Isso não é desculpa, vamos tentar melhorar agora já que temos uma semana inteira pra trabalhar”, disse.

Já o meia Rodriguinho afirmou que, apesar do tropeço, o Timão tem tudo para brigar forte na disputa do Brasileirão 2017. "Estávamos contando com a vitória para coroar essa semana que foi tão boa para nós. Tivemos uma maratona e conseguimos vencer a maioria dos jogos. Realmente não foi a estreia que a gente esperava, gostaríamos de ter vencido mais um jogo dessa maratona. Agora é descansar, trabalhar essa semana e focar no Brasileiro que tem muita coisa pela frente”, afirmou Rodriguinho.

Por fim, o goleiro Cássio exaltou a equipe Catarinense e também relatou o cansaço da equipe após a grande sequência de jogos. "Foi uma partida difícil. Sempre complicado jogar contra a Chapecoense, ainda mais na proposta de jogo que eles apresentaram, vindo por uma bola. Infelizmente não conseguimos fazer o gol após o empate. A equipe lutou, brigou, mas também estava um pouco cansada devido a maratona de jogos das últimas semanas, alguns jogadores jogando à base de injeção para ajudar a equipe”, falou.

Confira a entrevista completa na Corinthians TV:













Corinthians empata contra Chapecoense na estreia do Brasileirão 2017

Jô fez o gol que colocou o Timão em vantagem, mas os catarinenses buscaram o empate na Arena Corinthians


21h00 13/05/2017 - Agência Corinthians






© Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians


Na noite deste sábado (13), o Corinthians fez sua estreia no Campeonato Brasileiro 2017. Na Arena Corinthians, o Alvinegro empatou com a Chapecoense em 1 a 1 – gol de Jô.

Timão escalado: O técnico Fábio Carille mandou a campo a equipe base dos últimos jogos da conquista do Campeonato Paulista. Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo, Guilherme Arana; Gabriel, Maycon; Jadson, Rodriguinho, Romero; e Jô foram os 11 escolhidos para iniciar o Brasileirão 2017.

Começo intenso: Logo no começo da partida, o Alvinegro começou criando boas chances de gol. Aos sete minutos, Romero arriscou de fora da área e quase abriu o placar. Depois, aos 10 minutos, Guilherme Arana cruzou e Rodriguinho cabeceou muito perto da meta da Chape.

Gol do Corinthians: O placar finalmente foi inaugurado aos 21 minutos. Após linda troca de passes no campo de ataque, Rodriguinho tocou para Jô, que tirou do zagueiro e mandou para o fundo do gol.

Segundo tempo: O Alvinegro voltou para a etapa complementar mantendo a posse de bola, como fez nos primeiros 45 minutos de jogo. Aos nove minutos, Rodriguinho quase ampliou o marcador e um chute forte de fora da área.

1 a 1: A Chapecoense igualou o placar com Wellington Paulista aos 11 minutos.

Últimas chances de vitória: A partir do gol de empate, a Chape passou a se defender com os 11 jogadores, o que dificultava as ações do Timão. Jadson e Jô tiveram, já no finalzinho, chances de recolocar o Alvinegro em vantagem, mas os chutes não saíram como o esperado e a partida se encerrou empatada.

Segunda rodada do Brasileirão: O próximo compromisso do Alvinegro será no domingo, às 16h, contra o Vitória, no Barradão.









Zagueiro corinthiano Pablo deixa jogo  com dores na coxa; possível lesão preocupa

Zagueiro desfalca Corinthians antes do fim do primeiro tempo neste sábado e faz sinal de músculo "rasgado". Médico diz que situação demanda atenção; jogador passa por exames

Por Diego Ribeiro

13/05/2017 20h38

Principal nome da defesa do Corinthians em 2017, o zagueiro Pablo preocupa o departamento médico do clube para a sequência do Campeonato Brasileiro. Com uma fisgada na coxa direita, Pablo desfalcou a equipe ainda no primeiro tempo do jogo contra a Chapecoense, neste sábado, que marcou a estreia no Brasileirão.


Pablo sentiu dores depois que interceptou um lançamento em direção a Arthur, da Chape. Sozinho, caiu no gramado e foi atendido pelo médico Julio Stancati. De acordo com o profissional, a situação do zagueiro preocupa – ele vai passar por exames nos próximos dias. 


Decepcionado, Pablo deixou o campo caminhando normalmente, mas olhando sem parar para a coxa. Perto do banco de reservas, fez um sinal com as mãos. Como se um músculo tivesse rasgado. Pedro Henrique entrou em seu lugar. 





Pablo, do Corinthians, sente a coxa direita, cai e é substituído


Três dias atrás, na vitória do Timão por 2 a 1 sobre a Universidad de Chile, em Santiago, o lateral-direito Léo Príncipe foi substituído após lance semelhante – depois de exames, ele teve detectado um estiramento na coxa esquerda, que o tira de combate por até seis semanas. 










Corinthians x Chapecoense - 28.500 ingressos vendidos

Venda segue na Arena Corinthians, no Parque São Jorge e em três lojas da Poderoso Timão


14h40 13/05/2017 - Agência Corinthians


Neste sábado (13), às 19h, Corinthians e Chapecoense se enfrentam pela rodada de abertura do Campeonato Brasileiro de 2017 na Arena Corinthians. Para esta partida, 28.500 ingressos já foram vendidos. A venda prossegue no dia da partida.

Os torcedores podem comprar os ingressos no Parque São Jorge, das 12h às 19h; nas Lojas Poderoso Timão do Shopping D, da Rua Augusta e do Tietê Plaza, das 12h às 18h30; e na Arena Corinthians (Bilheteria portão A), das 12h às 21h. A venda online já foi encerrada.

Além do jogo, os corinthianos podem garantir presença em mais um Esquenta da Fiel. A festa terá início às 14h, com food trucks, bebidas e atrações musicais no estacionamento Leste da Arena Corinthians. Como nas edições anteriores, a comercialização de bebidas alcoólicas acontecerá até a abertura dos portões do estádio. Entre os food trucks já confirmados, estão Dom Espetos, Dream Churros, Master Temaki, Irmãos Coxinha, HF Linguiça de Bragança, Blends Burger, Bull Food Truck, Sampa Lanches Pernil e Estação do Pastel.

O primeiro lote de ingressos para o Esquenta da Fiel tem o valor de R$ 10, com direito à primeira cerveja e o copo especial reutilizável do evento. A venda de entradas para o evento começou pela internet, para todos os sócios do Fiel Torcedor que já garantiram o ingresso para a partida. As entradas são limitadas.

Acessando a página do programa (www.fieltorcedor.com.br), já com o ingresso do jogo confirmado, basta clicar em “Esquenta da Fiel” no menu para garantir o seu lugar na festa. Torcedores que não são sócios do Fiel Torcedor, mas já tem ingresso para o jogo, podem garantir a entrada para o Esquenta nas bilheterias pelo valor de R$ 20.

Confira os setores ainda disponíveis para a partida entre Corinthians x Chapecoense:

Sul: R$ 54 (R$ 27 meia-entrada)*

Leste Inferior: R$ 84 (R$ 42 meia-entrada)

Leste Superior: R$ 84 (R$ 42 meia-entrada)

Leste Superior Central: R$ 98 (R$ 49 meia-entrada)

Oeste Corner: R$ 128 (R$ 64 meia-entrada)

Oeste Inferior: R$ 178 (R$ 89 meia-entrada)

Visitante: R$ 100 (R$ 50 meia-entrada)**

*Venda só nas bilheterias
**Venda apenas no dia do jogo e com uma antecedência aproximada de duas horas antes do início da partida.

TEM DIREITO À CATEGORIA MEIA-ENTRADA

Estudantes

Lei nº 13.933, de 26/12/2013

§2º: ...mediante a apresentação, no momento da aquisição do ingresso e na portaria do local de realização do evento, da Carteira de Identificação Estudantil (CIE), emitida pela Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), pelas entidades estaduais e municipais filiadas àquelas, pelos Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs) e pelos Centros e Diretórios Acadêmicos, com prazo de validade renovável a cada ano, conforme modelo único nacionalmente padronizado e publicamente disponibilizado pelas entidades nacionais antes referidas e pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com certificação digital deste...

§6º: A Carteira de Identificação Estudantil (CIE) será válida da data de sua expedição até o dia 31 de março do ano subsequente.

1. É necessário apresentar a carteirinha do ano vigente;

2. Boleto ou declaração com firma reconhecida.

Idosos maiores de 60 anos

Lei nº 13.933, de 26/12/2013

Apresentar RG Original

Professores do Estado e dos Municípios Paulistas

Lei 14729/12

Apresentar Carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação do Estado e o comprovante de pagamento mensal (holerite) do mês vigente - DOCUMENTO IMPRESSO.

Diretores, Coordenadores pedagógicos, Supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas da rede pública estadual e municipal de ensino

Lei 15298/14

Apresentar Carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação do Estado e o comprovante de pagamento mensal (holerite) do mês vigente.

NÃO DÃO DIREITO À COMPRA DE INGRESSOS NA CATEGORIA MEIA ENTRADA

Aposentadorias

Conselhos de classe tais como OAB, CRC ou CREA



















Corinthians acertou compra de atacante Clayson e espera que ponte não o utilize no fim de semana

Para comprar 40% dos direitos econômicos - os outros 60% pertencem ao Ituano, o Corinthians desembolsou cerca de R$ 4 milhões e ainda liberou o meia-atacante Léo Artur e o atacante Claudinho à Ponte Preta. Os detalhes foram resolvidos em reunião na última sexta-feira. Só faltou mesmo um consenso sobre o aproveitamento de Clayson no domingo.










Trio ofensivo cresce em decisões e guia Corinthians no início do Brasileiro

Jadson, Rodriguinho e Jô são responsáveis por 78% dos gols e 66% das assistências do time desde início de mata-matas.
Por Diego Ribeiro

13/05/2017 10h32

A melhor significativa do setor ofensivo do Corinthians passa por três nomes bem conhecidos da torcida: Jadson, Rodriguinho e Jô têm dominado a produção no setor desde o início das decisões do mês passado, entre Copa do Brasil, Copa Sul-Americana e Campeonato Paulista.

Às vésperas da estreia no Campeonato Brasileiro, neste sábado, às 19h (horário de Brasília), contra a Chapecoense, na Arena Corinthians, eles vivem a melhor fase desde o início da temporada. E isso é uma ótima notícia para o torcedor alvinegro.

Para ser campeão paulista, o Timão engatou dez jogos eliminatórios em sequência. Foram 14 gols marcados – 11 deles pelo trio, ou 78% do total. E 12 assistências – oito do trio, 66% do total. No mesmo período, a equipe foi vazada apenas cinco vezes, mostrando equilíbrio entre defesa e ataque.



Rodriguinho, Jô e Jadson: entrosamento até nos risos (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

O segundo gol da vitória do Timão por 2 a 1 sobre a Universidad de Chile, quarta-feira, pela Sul-Americana, mostra a sintonia entre os três: tabela entre Rodriguinho e Jô, e passe deste último para Jadson. Sem goleiro, o meia concluiu com facilidade ao gol.


– Fazia tempo que eu não pegava uma promoção daquela ali, hein? Sem goleiro, sem nada. Mas o Jô e o Rodriguinho fizeram uma jogada muito bonita na hora, e acabei pegando essa promoção aí. Fiquei feliz, agradeci. E independentemente de quem fizer o gol, o importante é o Corinthians vencer – brincou Jadson.

O artilheiro nesse período recente é Rodriguinho, com seis gols. Jadson tem três, e Jô, dois. O centroavante, porém, tem contribuído de outras maneiras – foram três assistências, mesmo número de Rodriguinho. Jadson tem duas. Mudanças de posicionamento promovidas pelo técnico Fábio Carille foram importantes para o crescimento do trio.

Rodriguinho joga mais avançado, perto de Jô, disputando a segunda bola que é escorada pelo centroavante – tem vencido quase todas as disputas com zagueiros. Mais recuado, Jadson é o homem dos lançamentos, mas também surpreende com infiltrações na área. A movimentação, aliada à ajuda de escudeiros como Romero e Maycon, deu resultado.

Num campeonato longo, por pontos corridos e com 38 rodadas, o aproveitamento do trio será determinante para o sucesso do Corinthians. Por isso, mesmo com a maratona recente de jogos, Carille não poupa nenhum dos três para o jogo deste sábado.


Veja as informações do Timão para o próximo jogo:
Adversário: Chapecoense
Local: Arena Corinthians
Data e horário: sábado, às 19h (de Brasília)
Escalação provável do Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Desfalques do Corinthians: Léo Príncipe (estiramento na coxa esquerda), Giovanni Augusto (lesão no tornozelo esquerdo) e Vilson (lesão no joelho esquerdo)
Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha (GO), auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI (com Milton Leite e William Machado)
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 18h











Embalado, Corinthians recebe Chapecoense em casa na estreia pelo Brasileirão 2017 

Campeão paulista e classificado na Conmebol Sul-Americana, Timão inicia campanha no Campeonato Brasileiro mirando o topo, em busca do hepta


09h00 13/05/2017 - Agência Corinthians




Timão chega em grande fase para a estreia no Brasileirão 2017

© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


O Campeonato Brasileiro vai começar para o Corinthians! Embalado pela conquista do 28º título brasileiro e também pela classificação para a segunda fase da Conmebol Sul-Americana, o Timão entra em campo neste sábado (13) para iniciar a trajetória na competição por pontos corridos. O primeiro adversário será a Chapecoense na Arena Corinthians, a partir das 19h. O Premiere transmite ao vivo a partida com exclusividade.

Atual momento das equipes

Será um confronto de campeões estaduais. Se o Corinthians levou o Paulistão Itaipava ao superar a Ponte Preta na final, a Chapecoense ficou com o título catarinense ao passar pelo Avaí na decisão.

No meio de semana, ambas as equipes jogaram fora do Brasil. O Timão foi ao Chile, venceu a Universidad de Chile por 2 a 1 em pleno estádio Nacional, em Santiago (CHI), e carimbou o passaporte para a próxima fase da Conmebol Sul-Americana. Já a Chapecoense perdeu para o Atlético Nacional (COL) por 4 a 1 na segunda partida da Recopa Sul-Americana, em Medellín, na Colômbia.

A equipe para a estreia 

Depois de sofrer com desfalques diferentes nas duas últimas partidas, Fabio Carille poderá voltar a colocar em campo a formação que tem sido a principal do Corinthians em 2017. Contra a Chapecoense, a equipe titular deve ter Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.

O técnico do Timão relacionou 23 jogadores para o confronto. Para o gol, as opções serão Cássio e Walter. Nas laterais, Fagner e Guilherme Arana. A zaga terá Balbuena, Léo, Pablo e Pedro Henrique. Entre os volantes, vão Camacho, Fellipe Bastos, Gabriel, Marciel, Maycon e Paulo Roberto. Para o meio de campo, foram chamados Jadson, Marquinhos Gabriel, Pedrinho e Rodriguinho. Clayton, Jô, Kazim, Léo Jabá e Romero são os atacantes que completam a lista.

O que se falou antes do jogo

É de senso comum que a conquista do título paulista dará tranquilidade para o Corinthians começar o trabalho de olho no Brasileirão 2017. Outra opinião compartilhada pelos jogadores: de que o Timão entrará na competição para brigar pelo topo da tabela.

"É o começo de um elenco. Agora estamos começando a nos entrosar mais. Dá mais confiança e tranquilidade para fazer um grande campeonato", afirmou o zagueiro Pablo.

"O Corinthians sempre entra como um dos favoritos. Vamos de cabeça tranquila, com os pés no chão, como iniciamos o Paulista. O título paulista nos dá força, a classificação sobre univ chi também. O Corinthians vem com os pés no chão e bem concentrado", declarou o volante Gabriel.

A história corinthiana no Brasileirão

O Corinthians entra em mais uma disputa de Brasileirão em busca do heptacampeonato brasileiro. O Timão foi campeão da competição seis vezes: 1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015. O retrospecto alvinegro atuando no Campeonato Brasileiro é positivo. Em 1.259 jogos disputados até o momento, a equipe do Parque Sâo Jorge coleciona 537 vitórias, 372 empates e 350 derrotas, com 1.678 gols marcados e 1.335 sofridos.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.







Invicto no confronto, Corinthians enfrenta Chapecoense pela sétima vez na história

Até o momento, o Alvinegro venceu quatro e empatou dois jogos contra a equipe catarinense


09h30 13/05/2017 - Agência Corinthians




Timão venceu a Chapecoense quatro vezes em seis jogos na história

© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Neste sábado (13), o Corinthians enfrenta a Chapecoense na estreia alvinegra pelo Campeonato Brasileiro 2017. Na Arena Corinthians, o Timão recebe a equipe catarinense às 19h. Esta será a sexta vez em que as equipes se enfrentarão na história. O retrospecto é para lá de positivo para o clube do Parque São Jorge: quatro vitórias, dois empates e nenhuma derrota, com nove gols marcados e três sofridos.

A primeira vez que as equipes se enfrentaram foi em 2014. Na Arena Condá, em Chapecó-SC, o Alvinegro venceu por 1 a 0, com gol de Guerrero. O jogo era válido pelo Campeonato Brasileiro.

Na Arena Corinthians, Timão e Chapecoense se enfrentaram três vezes. Foram dois empates e uma vitória para o Corinthians. Na última vez em que as equipes se cruzaram, em 2016, empate por 1 a 1. Giovanni Augusto anotou o gol alvinegro.

Na trajetória do hexacampeonato brasileiro, o Corinthians venceu os dois jogos que disputou contra a Chapecoense. No primeiro embate, realizado na Arena Corinthians, o Alvinegro venceu por 1 a 0, gol de Fábio Santos. Já na Arena Condá, o Timão superou a equipe catarinense por 3 a 1, com gols de Elias, Vágner Love e Jadson.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.









Há 16 anos, Ricardinho marcava no fim e classificava o Timão para a final do Paulistão

O gol do meia corinthiano levou o Corinthians para a decisão do estadual contra o Botafogo-rp


10h00 13/05/2017 - Agência Corinthians






© Arquivo Placar


No dia 13 de maio de 2001, há 16 anos, o meio campista Ricardinho marcou um dos gols mais emocionantes da história recente do Corinthians. Na semifinal do Campeonato Paulista daquele ano, contra o Santos, o jogador marcou o gol da vitória e da classificação corinthiana para a final do torneio aos 48 minutos da segunda etapa da partida de volta do confronto de mata-mata.

Na ocasião, a equipe treinada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo entrou em campo do Morumbi com Maurício; Rogério, João Carlos, Fábio Luciano e Kléber; Otacílio, André Luiz, Ricardinho e Marcelinho; Ewerthon e Paulo Nunes.

Após um empate em 1 a 1 no primeiro jogo, o Santos jogava por outra igualdade no duelo de volta para jogar a final da competição, já que teve uma campanha superior à corinthiana na primeira fase.

Até os 48 minutos do segundo tempo, a partida estava empatada em 1 a 1, levando a equipe da baixada para a decisão. Mas em um dos últimos lances do jogo, após grande jogada de Gil, que entrou no lugar de Paulo Nunes no início da segunda etapa, Ricardinho bateu colocado no canto direito do goleiro adversário e fez a Fiel explodir nas arquibancadas do Morumbi.

A vitória deu a classificação ao Corinthians, que conquistaria o 24º título paulista da história do clube contra a equipe do Botafogo de Ribeirão Preto na final do torneio daquela ano. No jogo de ida, no estádio Santa Cruz, no interior paulista, vitória corinthiana por 3 a 0. Na volta, um empate em 0 a 0 foi suficiente para assegurar a festa alvinegra.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.








'Longo tempo' no Timão, Brasileiro no topo e títulos: Balbuena traça metas

Guilherme Amaro - 13/05/2017 - 07:00 



Titular do Corinthians ao lado de Pablo, o zagueiro Balbuena diz estar disposto a manter seu bom momento profissional por "um longo tempo no clube". O jogador inicia com o Timão o Campeonato Brasileiro neste sábado, às 19h, na Arena Corinthians, contra a Chapecoense.

Balbuena afirma que não pensa em deixar o Corinthians, embora admita o sonho de atuar na Europa futuramente. O paraguaio trata de um possível interesse da Lazio (ITA) como "especulação" e destaca: já atua em um clube grande. Durante a entrevista exclusiva concedida ao lance na última sexta-feira, ele repetiu diversas vezes que está com a cabeça apenas no Timão e focado em conquistar mais títulos.

- Estou me sentindo muito bem aqui, jogando, tendo continuidade, o time está bem e temos ainda Brasileiro e Sul-Americana. Quero ficar e manter esse momento por um longo tempo. Me sinto praticamente em casa aqui, e minha ideia é seguir assim e conquistar mais títulos - disse Balbuena.

- Saiu na imprensa um monte de coisa que eu tenho desejo de sair, mas isso é mentira. Eu não falei com ninguém sobre a Lazio, ninguém perguntou para mim, e até agora são só especulações. Para o Corinthians também não chegou nada. Estou focado no Corinthians, no início do Brasileiro, e minha cabeça está só aqui - acrescentou.

O zagueiro não gosta de pensar no futuro e quer aproveitar o atual momento. Em boa fase no Corinthians, Balbuena foi novamente convocado para a seleção paraguaia, mas diz que não é esse o principal motivo para fazê-lo querer continuar no Timão.

- O que me motiva a ficar é o Corinthians mesmo. Lógico que todo jogador deseja atuar em grandes times da Europa. Mas eu já estou em um grande time. Essas coisas sobre futuro não gosto de falar, porque nunca sabemos o que vai acontecer. É normal jogador do Corinthians ter ofertas quando a janela abre, mas minha cabeça está aqui. Estou trabalhando forte para ajudar o time a ter um rendimento bom e consequentemente conseguir títulos - afirmou.

É com esse pensamento que Balbuena encara o restante da temporada. Após o Corinthians ter ficado abaixo da expectativa no primeiro Brasileirão disputado pelo zagueiro, no ano passado, ele quer uma história diferente em 2017. O desafio começa neste sábado!








Balbuena fala

Todo jogador sempre pensa na seleção de seu país, trabalha no time onde está jogando para poder ser chamado, então a alegria é grande pela convocação, apesar de ser um amistoso (contra o Peru).




Estávamos almoçando, vimos nas redes sociais a convocação e ficamos contentes. Estamos passando por um momento muito bom no Corinthians, e isso ajudar a ter oportunidades na seleção.

Não chegou nada de propostas. Se tiver alguma coisa, o Corinthians será o primeiro a saber. Vi que o presidente falou que também não chegou nada ao clube, então é pura especulação. Teve coisas que eu não falei, nem aqui e nem na Itália, que estava desejando sair do Corinthians.




Corinthians entra para ganhar todos os torneios que disputa. O pensamento é sempre o mesmo. O Brasileiro é um campeonato muito difícil, é longo, mas estamos trabalhando forte e nosso grupo é bom. Vamos trabalhar para chegar ao objetivo final, que é o título. 




O Corinthians sempre chega para brigar pelo título. Ninguém tira o Corinthians da lista de candidatos ao título. Temos um elenco muito bom, e o trabalho que estamos fazendo dá confiança ao nosso time. Lógico que não vai ser fácil, mas também não será fácil para os nossos adversários quando nos enfrentarem.