1 de mai de 2017

CORINTHIANS 01/05/2017



Corinthians futsal goleia o Marechal Rondon. Atual campeão, Timão lidera Liga Nacional

1 MAI2017
21h54

O Corinthians, atual campeão da Liga Nacional de Futsal, realizou um duelo de gigantes contra o Copagril/Marechal Rondon, na noite desta quarta-feira. O Timão saiu na frente do placar e chegou a sofrer o empate, mas não demorou para confirmar o favoritismo e sair de quadra com uma goleada por 6 a 2.

Com o resultado, o Corinthians chegou a segunda vitória na competição e assumiu a liderança, com 7 pontos somados. Na estreia, empatou por 2 a 2 com o Bauru, fora de casa, e, na sequência, venceu o Pato Branco por1x0, novamente fora de casa.

O Corinthians abriu vantagem logo no primeiro tempo, com gol de Wilsinho, após cruzamento da direita. O duelo passou a ficar mais equilibrado no segundo tempo, com o Marechal abrindo mão do sistema defensivo e apostando em um ataque rápido.

Logo no início, o Marechal conseguiu empatar com Eduardo Jabá aproveitando bola espirrada dentro da pequena área. O Corinthians passou a empurrar o adversário para o setor defensivo e pressionar com força máxima.

O Timão conseguiu virar após boa blitz, com Leandro Caires aproveitando rebote do goleiro. Poucos minutos depois, Caires mostrou estrela quando fez o pivô, virou na velocidade e acertou um chutaço: 3 a 1. Já bem na partida e administrando o placar, o Timão consegui ampliar com Edson puxando rápido contra-ataque e finalizando bola cruzada.


Já nos minutos finais, Gabriel marcou o quinto da equipe, após aproveitar cruzamento da direita:Corinthians 5 a 1.  Marechal/Copagril descontou e colocou fogo no jogo. Mas com tranquilidade e apoio da Fiel, Leandro Caires deixou o terceiro dele e fechou a partida em 6 a 2 para o Corinthians.









Gabriel protesta contra a agressão de Pottker e diz que não merecia cartão
Volante do Corinthians reclama de soco do atacante da Ponte, após os dois caírem
no chão, e afirma que não cometeu falta em lance em que recebeu amarelo


Na vitória do Corinthians sobre a Ponte Preta por 3 a 0, o volante Gabriel acabou agredido pelo atacante William Pottker em uma disputa aos 45 minutos do primeiro tempo. Em entrevista, o jogador do Timão afirmou que não esperava receber o soco e disse que a reação do centroavante da Macaca foi por "cabeça quente".


- Foi um lance que a bola estava no alto, eu não vi no momento, acabei nem subindo tanto para cabecear. E ele veio, subiu nas minhas costas e nós caímos no chão, meio que ficamos enroscados. Na hora de levantar, ele me deu uma cotovelada com o braço esquerdo e depois me deu um soco, me agrediu com o braço direito. Eu, no momento, não esperava isso. Até falei para ele: "Pottker, não precisava disso". Acho que ele estava de cabeça quente na hora, não sei, mas as imagens estão aí para serem analisadas. Eu apenas disputei a bola, nos enroscamos no chão e ele me agrediu. Algumas decisões podem ser tomadas com esse lance, mas o meu papel agora é esfriar a cabeça, porque estou bem chateado com o cartão que eu tomei - disse Gabriel.

William Pottker atinge Gabriel no chão, no fim do primeiro tempo (Foto: Reprodução SporTV)

O volante reconheceu que tentou atrapalhar que o atacante levantasse rapidamente, mas afirma que a agressão "não faz parte do futebol".


- Acredito que ali na hora que eu caí, eu caí em cima do braço dele. Na hora que ele foi subir, nós nos enroscamos e eu não deixei ele levantar muito rápido. Mas é que nem todos dizem, a agressão foi única e exclusivamente dele, em nenhum momento eu agredi ele, no jogo acontecem coisas que ninguém vê, então isso é normal, você puxar, agarrar. Mas um soco, uma agressão, isso já não faz mais parte do futebol.

Gabriel entrou em campo pendurado e, aos 33 minutos de partida, levou cartão amarelo, por falta em Clayson. Assim, não estará em campo na partida do próximo domingo, em Itaquera. Mas afirmou que não fez falta no adversário e que não merecia estar fora da decisão.

- Foi um lance em que, primeiramente, eu nem "relei" no Clayson, até porque eu pisei antes no gramado, que é o que o lance vai mostrar e, depois, ele veio com o corpo em cima de mim. Não foi um lance para cartão no meu ponto de vista e não vi ninguém falando que também não achou que não era para cartão. Acredito que quando a gente pega até um rótulo de tomar cartão, a própria arbitragem e a imprensa acabam sendo um pouco mais rigorosas. Se fosse outro jogador, talvez iam falar que foi injusto. Mas isso é tranquilo, estou com a cabeça bem tranquila. É como eu disse, eu prefiro tomar o cartão e ficar fora do último jogo do que deixar a Ponte jogar, tomar gols e perder o título.

Sobre o título, Gabriel acredita que o Corinthians ainda não pode ser considerado campeão, depois da vitória por 3 a 0 no jogo de ida.

- Estou muito feliz com o grande resultado que nós fizemos lá em Campinas. Não, a decisão não acabou ainda, tem mais o segundo jogo, que vai acabar por volta das 18h do domingo que vem. Aí sim, a gente fazendo um grande jogo e conseguindo o resultado podemos nos sagrar campeões.

Gabriel comemora gol do Corinthians, na vitória sobre a Ponte (Foto: Werther Santana/Estadão Conteúdo)













Volante corinthiano Gabriel critica soco de Pottker e pede punição ao atacante da Ponte
1 MAI 2017 15h06
Apesar da larga vitória do Corinthians por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, o duelo entre as equipes na primeira partida da final do Paulistão contou com episódios de forte disputa entre os jogadores. Em um destes momentos, ainda na primeira etapa, o volante Gabriel acabou levando um soco de William Pottker enquanto estava no chão, em lance não visto pela arbitragem. Nesta segunda-feira, o camisa 5 do Timão falou sobre a atitude do adversário e pediu que medidas sejam tomados contra o atacante da Macaca.

"O lance do Pottker foi em um momento em que a bola estava no alto e eu não o vi chegando. Acabei nem subindo muito para cabecear a bola. Ele subiu nas minhas costas, caímos no chão e ficamos enroscados. Na hora de levantar ele me deu uma cotovelada com o braço esquerdo e depois me deu um soco com o braço direito", declarou.

"No momento eu não esperava isso. Até falei para ele: 'Pottker, não precisava fazer isso'. Acho que ele estava de cabeça quente na hora, não sei. Mas em relação a isto, as imagens estão aí, para serem mostradas e analisadas. Eu apenas disputei a bola, caímos no chão e na hora de levantar ele me agrediu. Acredito que algumas decisões podem ser tomadas em relação a este lance", completou o volante Gabriel, em entrevista ao Sportv .

Ainda sobre o lance, o camisa 5 corintiano foi questionado se teria tido segurado o atacante pontepretano para que ele não levantasse rápido em busca do ataque. Gabriel admitiu que tomou esta atitude, mas criticou a agressão de William Pottker.

"Eu cai em cima do braço do Pottker e no momento que ele foi subir realmente nos enroscamos e não deixei ele levantar muito rápido. Mas como disseram, a agressão foi única e exclusivamente dele. Em nenhum momento eu agredi ele. No jogo acontecem muitas coisas que ninguém vê. É normal puxar ou agarrar. Mas um soco ou uma agressão já não fazem parte do futebol", afirmou.

Apesar de ter um papel fundamental durante toda a competição, Gabriel não poderá estar em campo no próximo domingo, no jogo decisivo da final do Campeonato Paulista, pois está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O volante lamentou não poder entrar em campo na partida na Arena de Itaquera, mas prometeu dar apoio a seu substituto, que deve ser Paulo Roberto.

"A equipe fez um excelente campeonato até aqui. Mas não está nada definido. Temos ainda a segunda partida da decisão que sabemos que qualquer descuido pode ser fatal. Estamos focados e concentrados para domingo que vem sermos campeões. Não vou estar em campo. Estou muito chateado por isso. Mas agora tenho que esfriar a cabeça e dar apoio para quem for entrar", completou.

A partida de volta da final do Campeonato Paulista está marcada para o próximo domingo, às 16h(de Brasília), na Arena Corinthians. Com larga vantagem, o Corinthians pode até perder por dois gols de diferença para a Ponte Preta, que se sagrará campeão. Maior vencedor da história do torneio estadual, o Timão busca seu 28º título.


Técnico corinthiano Fábio Carille estuda três alternativas para vaga de Rodriguinho. Veja candidatos



Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Daniel Augusto Jr)

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Daniel Augusto Jr)

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Agência Corinthians)

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Daniel Augusto Jr)

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Daniel Augusto Jr)

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Daniel Augusto Jr)

Cinco treinos definirão o time da finalíssimaReprodução

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Marco Galvão)

Cinco treinos definirão o time da finalíssima(Foto: Marco Galvão)
Gabriel Carneiro - 01/05/2017 - 07:30

Apesar da goleada por 3 a 0 diante da Ponte Preta ter encaminhado o título do Campeonato Paulista para o Corinthians, o técnico Fabio Carille lamentou as suspensões do volante Gabriel e do meia Rodriguinho, que receberam o terceiro cartão amarelo em Campinas e estão fora do duelo que será realizado no próximo domingo, na Arena Corinthians, e terminará com volta olímpica. Paulo Roberto vai entrar na vaga de Gabriel, mas o substituto de Rodriguinho ainda é uma incógnita. Para o próprio comandante, inclusive.

- A partir de terça-feira a gente começa a pensar - afirma Carille, que deu folga geral ao elenco nesta segunda e só volta aos trabalhos no dia seguinte, à tarde.

São três possibilidades principais para a vaga de Rodriguinho no segundo jogo contra a Ponte Preta. A primeira delas é a substituição simples por outro armador, e aí aparecem dois candidatos principais: Camacho, que é visto como uma opção mais ofensiva pelo treinador, e Pedrinho, que tem treinado justamente nessa função nas últimas semanas.

A segunda possibilidade de escalação é trocar Rodriguinho por um atacante de lado. Clayton é o favorito neste cenário, mas também há outras opções no elenco, como Marquinhos Gabriel e o próprio Pedrinho. Neste caso, um outro titular teria que mudar seu posicionamento, que é Jadson. De ponta direita, o camisa 77 se tornaria armador, o que deslocaria Romero para o lado direito e o substituto de Rodriguinho para a esquerda, ainda no 4-2-3-1.

O último cenário é o também o mais remoto, e envolve uma mudança de esquema tático na última partida do Paulistão. Carille testou o 4-4-2 na vitória sobre o Mirassol e está disposto a repetir a receita escalando dois centroavantes: Jô e Kazim lado a lado. Neste caso, a equipe teria que mudar de formação e trabalhar os ajustes durante a semana.

Camacho, Clayton ou Kazim. Nenhum dos possíveis substitutos de Rodriguinho está descartado. Quem vai aparecer no pôster do título?Para o centésimo jogo na Arena Corinthians, o clube prepara uma série de ações especiais - também em homenagem aos 40 anos do importante título de 77. Os detalhes das ações serão divulgados ao longo da semana que pode anteceder o segundo título comemorado em Itaquera em menos de três anos de estádio. Para o técnico Fabio Carille, porém, é preciso respeitar o adversário.

- Essa semana vou fazer cobranças para que a gente trate o segundo jogo de forma séria. Vou levar com seriedade essa semana para que não façamos nada de desrespeito à Ponte. Para mim ser campeão em Itaquera seria uma grande emoção, então vamos trabalhar - diz o treinador alvinegro, em busca de seu primeiro título.









Corinthians se torna o time com mais desarmes no Paulistão

POR ANDRÉ SCHMIDT 1 DE MAIO DE 2017 ÀS 10:59





Gabriel é o líder de desarmes do Paulistão (Foto: Marcello Fim/Raw Image)

O Corinthians está com uma mão na taça de campeão paulista, após golear a Ponte Preta por 3 a 0, no Moisés Lucarelli, na primeira partida da decisão, e se tornou o time com mais roubos de bola no campeonato.

Com os 12 desarmes realizados contra a Macaca, o Timão chegou a 311 na competição.

Individualmente, quem mais se destaca no quesito é Gabriel. O volante é o jogador com mais recuperações de posse no Paulistão, com 53 desarmes no total. Ou seja, cerca de 17% do total conseguido pela equipe.

TIMES COM MAIS DESARMES NO PAULISTÃO
– Dados do Footstats

1º – Corinthians – 311



A tarde do Moisés LuCarille
 1 DE MAIO DE 2017 ÀS 15:45




Fábio Carille será campeão paulista (foto: Marco Galvão)

 O Corinthians fez seu melhor jogo em 2017 em Campinas e será campeão paulista após vencer a Ponte Preta por 3 a 0. O título muda o status de Fábio Carille para o restante da temporada.

Carille está ganhando casca. Nota-se um treinador mais confiante e fortalecido nos discursos em suas entrevistas. Sempre claro e convicto do trabalho que está realizando. Vale lembrar que o técnico já passou por tormentas na curta carreira como treinador: um pênalti perdido do Brusque evitou um vexame e outros desperdiçados pelo Corinthians resultaram em eliminação precoce na Copa do Brasil.

Campeão paulista, o Timão jogará apenas Brasileirão e Copa Sul-Americana até o fim do ano. O elenco com limitações e a justa avaliação de pré-temporada que colocaram o Corinthians como “quarta força” dão uma sensação de missão cumprida para a temporada corintiana. Passar o Nacional no bloco dos dez primeiros e chegar às finais da competição internacional serão resultados aceitáveis. A confiança no trabalho de Carille e a paz que um título dá podem fazer com que o Alvinegro suba mais degraus.

Os estaduais continuam não sendo parâmetro para medir as necessidades de um clube na sequência da temporada. Carille vai bem no campo, acertando um time visto com desconfiança, e bem também fora dele. Campeão em tão pouco tempo na carreira, o treinador não se deslumbra. Ponto para ele. Bom sinal para o torcedor corinthiano.

A estratégia de montar um time começando por um sólido sistema defensiva, marca do Timão desde 2008, funcionou. Carille não perdeu nenhum clássico, algo que dá muita força num início de ano, e fechará o Paulistão com a melhor defesa – só dez gols sofridos até agora. Vão olhar diferente para o Corinthians no Brasileirão, por mais que seja claro que a equipe precisa de mais recursos. Na primeira turbulência, vão olhar para o banco e ver um treinador já campeão e não apenas um ex-auxiliar. Em Campinas, Carille deu um passo importantíssimo. A tarde do Moisés LuCarille. A primeira tarde de domingo no ano em que o time foi a campo após uma semana completa de trabalho no CT. Deu resultado, deu muito resultado. Fábio Carille sai muito forte do Campeonato Paulista e o Corinthians, tão vencedor nos últimos anos, com sua 28º taça estadual. Faz pouca diferença na vitoriosa história alvinegra, faz toda a diferença na nova história de um iniciante treinador.







#Arena100Jogos: Maiores goleadas do Timão na casa Alvinegra

Massacre sobre o Cobresal (CHI) pela Copa Libertadores 2016 segue como maior goleada corinthiana na Arena


13h00 01/05/2017 - Agência Corinthians



Neste domingo (07), o Timão completa 100 jogos na Arena Corinthians, a nova casa Alvinegra desde 2014, quando estreou com derrota por 1 a 0 para o Figueirense, pelo Brasileirão daquele ano. Apesar do resultado negativo no debute do estádio, o Corinthians coleciona goleadas na bela Arena localizada no bairro de Itaquera, zona leste paulistana

Corinthians 6 x 0 Cobresal (CHI)

Na maior goleada da Arena até agora, o Corinthians massacrou a equipe do Cobresal (CHI), na última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores de 2016. De quebra, a partida teve um golaço do meia Marlone, que foi eleito o segundo gol mais bonito do mundo na temporada pelo prêmio Puskas da FIFA do ano passado.

Corinthians 6 x 1 5P

Após garantir o sexto título nacional no empate contra o Vasco em 1 a 1 em São Januário, o Corinthians recebeu5P na penúltima rodada do Brasileirão de 2015, no jogo da entrega da taça. Mesmo com o time reserva, o Timão não teve dó e aplicou uma história goleada sobre o rival, contra o qual o Corinthians está invicto em casa

Corinthians 4 x 0 Flamengo

Pelo Brasileirão 2016, o Corinthians recebeu o Flamengo ainda pelo primeiro turno da competição nacional. Em dia inspirado do artilheiro da Arena, Angel Romero, o Timão venceu o Fla no clássico das multidões por 4 a 0 com gols de Romero (2), Rildo e Guilherme,

Corinthians 4 x 0 Linense

Novamente com grande atuação do paraguaio Angel Romero, o Corinthians recebeu o Linense pela fase de grupos do Paulistão 2016 e goleou por 4 a 0. Os gols do Timão foram marcados por Romero (2), Balbuena e Edílson.

Corinthians 4 x 0 Red Bull Brasil

Na briga por uma vaga nas semifinais do Paulistão 2016, o Corinthians recebeu o Red Bull Brasil e não decepcionou os mais de 37 mil corinthianos que foram à Arena. Com um golaço de voleio de Giovanni Augusto, o Timão bateu o adversário e se classificou às semifinais da competição.

Corinthians 4 x 0 Danubio (URU)

Com show do atacante Paolo Guerreiro, o Timão goleou o Danubio (URU) pela fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2015. O peruano anotou três tentos e ajudou o Corinthians a encaminhar a classificação às oitavas de final da competição sul-americana.

Corinthians 4 x 0 Once Caldas (COL)

Em partida tensa, com expulsão de Guerrero aos 27 minutos da primeira etapa, o Corinthians precisava vencer o Once Caldas para avanças à fase de grupos do Copa Libertadores de 2015. Com um golaço de Emerson Sheik, o Timão goleou a equipe colombiana por 4 a 0 e garantiu vaga na competição. Os outros gols foram marcados por Felipe, Elias e Fagner.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.









Com atuação de gala, Rodriguinho chega a artilharia do Timão na temporada

Com dois gols e uma assistência, o meia chegou ao topo da lista de goleadores do Corinthians em 2017


13h00 01/05/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians


Um dos destaque da equipe do técnico Fábio Carille, o meia Rodriguinho teve atuação de gala no primeiro jogo das finais do Paulistão 2017, no último domingo (31), na vitória do Timão por 3 a 0 sobre a Ponte Preta em pleno Moisés Lucarelli.

Com dois gols marcados e uma assistência, o meia ajudou o Corinthians a construir a grande vitória e de sobra, chegou a artilharia do Timão na temporada. Junto com o atacante Jô, Rodriguinho chegou a sete gols na temporada e se igualou ao camisa sete como principal goleador da equipe no ano.

O primeiro gol de Rodrigunho pelo Timão em 2017 saiu na vitória por 1 a 0 fora de casa contra a Caldense-MG pela Copa do Brasil. Depois, o meia voltou a marcar pela competição nacional, desta vez em duelo contra a Luverdense-MT, pela terceira fase.

O camisa 26 voltaria a marcar na estreia do Timão pela Copa Sul-Americana, na vitória por 2 a 0 sobre a Universidade de Chile, na Arena Corinthians. Já no inicio da séria mata-mata do Paulistão, Rodriguinho voltaria a ser decisivo. Pelas quartas de final da competição estadual, o meia garantiu a vitória por 1 a 0 em jogo único contra o Botafogo-SP.

Antes de anotar os dois gols contra a Ponte Preta no último domingo (31), o meia ajudou o Corinthians a vencer o São Paulo no primeiro duelo do clássico Majestoso nas semifinais do Paulistão, na vitória por 2 a 0 em pleno estádio do Morumbi.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.








Ídolo da década de 50, Idário estreava pelo Corinthians há 68 anos

Ex-lateral que se destacava pela raça que apresentava no gramado disputou 469 jogos com a camisa alvinegra


13h00 01/05/2017 - Agência Corinthians





Conhecido pela Fiel pela raça que demonstrava em campo, Idário estreou com a camisa do Corinthians há 68 anos. No dia 1º de maio de 1949, o ex-jogador foi titular logo no primeiro jogo dele na equipe profissional do Timão. Em amistoso estadual, o Corinthians venceu o São Caetano Esporte Clube pelo placar de 3 a 1, no estádio Conde Francisco Matarazzo, em São Caetano do Sul-SP.

Na ocasião, o Corinthians entrou em campo com Narciso; Valussi, Renato, Pellicari e Falco; Idário, Tinini, Colombo Constantino e Severo; Luizinho. Nelsinho, Colombo e Ninim (contra) marcaram os gols da vitória alvinegra.

Descendente de espanhóis, o raçudo jogador identificou-se imediatamente com a Fiel assim que subiu do time de aspirantes para o principal, em 1949. Ao longo de 10 anos vestindo a camisa do Timão, Idário disputou 469 partidas pelo clube do Parque São Jorge e marcou seis gols.

Jogando pelo Corinthians, o ex-lateral direito conquistou por três vezes o Campeonato Paulista (1951, 1952 e 1954) e três vezes o Torneio Rio-São Paulo (1950, 1953 e 1954).

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.





Já levou? Veja o que o emocionado Fábio Carille falou sobre a final do Paulistão
A possibilidade de conquistar a primeira taça do Paulistão da história na Arena Corinthians mexe com o coração do treinador, que não quer diminuir intensidade nos treinos por conta da vantagem contra a Ponte PretaUma conquista frente à Ponte seria a primeira final vencida pelo clube no seu estádio, construído em 2014 (Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
1/05/2017 9h

O técnico Fábio Carille evita falar em título e não quer que os seus jogadores diminuam a intensidade nos treinamentos devido à vantagem do Corinthians de 3 a 0 conquistada na partida de ida do Campeonato Paulista, no domingo (30 de abril), contra a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli. A possibilidade de conquistar a a taça na Arena Corinthians, porém, mexe com o coração do treinador.

“Vou levar com muita seriedade essa semana para que a gente não faça nada durante a semana que diminua o nosso ritmo. Mas não posso negar que vai ser uma emoção muito grande, principalmente para mim, se a gente conquistar o título no nosso estádio”, disse Carille, que já comandou o time em algumas disputas vitoriosas no local, mas um título seria algo maior do que os triunfos anteriores.

O Corinthians já até levantou uma taça na Arena Corinthians, a do Brasileiro de 2015, entregue logo após a goleada que meteu no 5P por 6x1, mas o título já tinha vindo no RJ, no torneio de pontos corridos, não tinha uma final. Dessa forma, uma conquista frente à Ponte seria a primeira final vencida pelo clube no seu estádio, construído em 2014.

Para esse duelo, o treinador já sabe que não terá à disposição o volante Gabriel e o meia Rodriguinho, ambos suspensos por terem levado o terceiro cartão amarelo na partida em Campinas. O balanço, na avaliação do treinador, porém, foi positivo, evitando que outros sete atletas “pendurados” tivessem de cumprir suspensão no duelo da volta.

Para a função de Gabriel, Carille já deixou claro que Paulo Roberto ocupará a função. No meio, Camacho, Marquinhos Gabriel e Pedrinho são opções com características de armadores, enquanto Clayton e Léo Jabá são as alternativas de velocidade, que fariam com que Jadson fosse centralizado e o time jogasse com dois atletas rápidos nas pontas.

Por fim, Carille ainda espera por Fagner, que será julgado nesta terça-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) pelo entrevero que teve  durante a semifinal do Estadual. Caso seja punido e o Timão não consiga o efeito suspensivo, Léo Príncipe entra na sua vaga.










Visão da decisão paulista: Corinthians com a mão na taça!



As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansMarco Galvão/ Agência Lancepress!

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansMarco Galvão/ Agência Lancepress!

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansMARCELLO FIM / RAW IMAGE

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansMARCELLO FIM / RAW IMAGE

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansMARCELLO FIM / RAW IMAGE

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansDaniel Vorley/AGIF

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansAle Cabral/AGIF

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansMarco Galvão/ Agência Lancepress!

As imagens de Ponte Preta 0 x 3 CorinthiansDivulgação


Marcio Monteiro - 01/05/2017 - 07:10
O Corinthians está pertíssimo do título paulista de 2017. Neste domingo, o Timão não tomou conhecimento da Ponte Preta em Campinas, sobrou em campo e praticamente garantiu a conquista estadual.
Além de outra grande partida da zaga, formada por Pablo e Balbuena, quem foi o maior destaque do triunfo foi o meia Rodriguinho, tão criticado em outros tempos. Ele armou, driblou, passou, dominou o jogo e ainda marcou dois gols. Atuação de gala.

Na primeira etapa a Ponte abusou das bolas aéreas - foram 24 no total e só quatro cruzamentos certos - e não conseguiu penetrar o sólido esquema defensivo corintiano. Já o Timão jogou tranquilo, com boas trocas de passes no meio, até o belo gol de Rodriguinho aos 13 minutos, fruto também de grande jogada trabalhada dos visitantes paulistas.


Apesar de ter pouca posse de bola a mais, 52% a 48%, a Ponte finalizou menos, apenas quatro vezes, sendo que nenhuma no gol. Já o Corinthians foi bem mais efetivo, com seis finalizações, sendo três na meta de Aranha.

O segundo tempo não foi muito diferente. A Ponte Preta até se lançou mais à frente, mas não conseguiu assustar efetivamente o adversário. O Timão seguiu bem postado em campo, trocando bons passes no meio de campo. Em grande jogada de Rodriguinho, que arrancou da ponta esquerda e driblou dois antes de tocar para Jadson, livre, ampliar.

O time da casa mostrou nervosismo, seguiu sem finalizar e viu o Corinthians matar a decisão com Rodriguinho, o melhor em campo, de cabeça, após cobrança de lateral corintiano na área da Macaca.

O torcedor corintiano pode garantir seu ingresso para a Arena no próximo domingo, pois a festa será certa. A Ponte Preta sabia que sua única chance de título era com bom resultado em Campinas. O Timão de Carille tem tudo para repetir 1977.