22 de fev de 2017

CORINTHIANS 22/02/2017





FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 p
paulistão 2017 - 5ª rodada
Local: Arena Corinthians
Data-Hora: 22/2/2017 - 21h45 
assoprador de apito: Thiago Duarte Peixoto, Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse
Público/renda: 31.101 total (30.727 pagantes 374) /R$ 1.535.887,00
Cartões amarelos: Moisés (COR); Alecsandro, Vitor Hugo, Jean, Felipe Melo e Raphael Veiga (p)
Cartões vermelhos: Gabriel (erro do arbitro) (COR)
Gols: Jô (42'/2ºT) (1-0)

CORINTHIANS: 12-Cássio; 23-Fagner, 4-Balbuena, 3-Pablo e 13-Guilherme Arana; 5-Gabriel;  30-Maycon, 26-Rodriguinho, 11-Romero (28-Paulo Roberto, aos 45'/2ºT) e 37-Léo Jabá (6-Moisés, aos 35'/2ºT); 18-Kazim (7-Jô, aos 42'/2ºT). Técnico: Fabio Carille.+ 40-Caique, 15-Vilson, 34-Pedro Henrique, 2-Léo Príncipe,  21-Felipe Bastos, 22-Marciel, 10-Guilherme

p:1-F Prass; 2-Jean, 26-Mina, 4-Vitor Hugo e 11-Zé Roberto; 30-Felipe Melo (21-T Stos, aos 11'/2ºT); 27-Keno, 15-Michel Bastos, 20Raphael Veiga (18-Guerra, no intervalo) e 7-Dudu; 29-Willian (9-Alecsandro, aos 25'/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista. + 14-Jailson, 31-Thiago Martins, 3-Edu Dracena, 25-Antonio Carlos, 6-Egídio, 17Erik, 37-Vitinho, 19-Rafael Marques, 23-Róger Guedes








"Mostramos a força do grupo", diz Pablo após vitória no Derby

Zagueiro foi um dos responsáveis por segurar o placar do Timão após a expulsão injusta do volante Gabriel


00h40 23/02/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians




Na última quarta-feira (22), o Corinthians venceu o Palmeiras por 1 a 0 na Arena Corinthians com mais de 30 mil torcedores apoiando o Timão. Um dos responsáveis por segurar o placar para o Corinthians, o zagueiro Pablo, comentou sobre o erro da arbitragem, que expulsou injustamente o volante Gabriel no fim do primeiro tempo.

"Infelizmente ele errou. A gente falou em todo momento para ele voltar atrás, que não tinha sido o Gabriel. Infelizmente ele não quis voltar atrás e prejudicou nosso time", disse.

Por fim, o zagueiro exaltou a inteligência da equipe para buscar a vitória até o último minuto. "Nosso time jogou com sabedoria e inteligência o segundo tempo todo. A gente sabe que o Palmeiras tem qualidade e mostramos a força do nosso grupo", finalizou.






“Estamos voltando a formar uma família”, afirma Carille após vitória no clássico

Em coletiva à imprensa, o comandante alvinegro exaltou a união do grupo, disse que o Corinthians impôs seu ritmo de jogo e não se deixou abater por jogar com um a menos


00h30 23/02/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Organização e entrega. São essas as qualidades que Fábio Carille pede aos jogadores do Corinthians. E foi exatamente assim que eles atuaram durante os 90 minutos do clássico contra o rival. Nesta quarta-feira (22), o Timão venceu o deby por 1 a 0 com gol de Jô aos 42 minutos e fez a festa da Fiel presente na Arena Corinthians.

Segundo o treinador alvinegro declarou em coletiva à imprensa após o jogo, o Timão está voltando a formar uma família e esse espírito coletivo vai continuar crescendo. Carille também comentou brevemente o erro da arbitragem, mas não quis alongar o assunto.

“Aconteceu um erro que poderia prejudicar o clássico, um jogo desse tamanho. Mas meu time foi muito obediente, a entrega, determinação, envolvimento do banco. Estamos voltando a formar uma família e aos poucos a gente vai crescer. Na minha apresentação falei em organização e entrega. Isso tem e vai continuar tendo", disse

Quando perguntado como foi a conversa com os jogadores no vestiário, Carille foi muito sincero e tentou manter a tranquilidade do elenco. O comandante também organizou os jogadores taticamente e esperou o comportamento do adversário em campo.

"Pedi para respirar, calma, não adiantava nervosismo no segundo tempo. Essas foram as primeiras palavras, depois organizar o Rodriguinho ao lado do Maycon e esperar o que o Palmeiras ia fazer. O comportamento do Léo e do Romero, os dois centrais também, e fizemos muito, marcamos muito. As substituições que fiz é porque Jabá e Kazim pediram”

Além das adversidades, Fábio Carille afirmou que a atuação do adversário foi orquestrada pelo Corinthians, que não deu espaços para o visitante jogar e acertou a marcação. O treinador também exaltou a entrega da equipe.

"Meu time fez com que a atuação do Palmeiras fosse desse jeito, bloqueando a entrada da área de jogadores qualificados que eles têm. Minha equipe fez o Palmeiras agir assim. Eu tenho passado ao grupo de criarmos uma identidade, uma forma de ser. Com poucos dias de trabalho não falta entrega. Daqui a pouco a torcida vem com a gente e nós vamos conquistando aos poucos", falou

O comandante alvinegro demostrou a felicidade em ganhar seu primeiro Derby à frente do Corinthians e voltou a reforçar a união do grupo.

"Uma felicidade imensa, por ser pouco tempo de trabalho e o time já estar se entregando, dando intensidade. O grupo está forte, são muitos jogadores e preciso ser verdadeiro com todos, o que faz com que o ambiente seja bom"

O Corinthians voltará aos gramados neste sábado (25), contra o Mirassol, pela sexta rodada do Paulistão Itaipava, no estádio Municipal de Mirassol, em Mirassol.






Fagner resume a vitória no Derby: "Transformar dedicação em gol"

Lateral também comentou sobre a postura do Timão após a perda - injusta - do volante Gabriel no fim do primeiro tempo


01h10 23/02/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Um dos principais líderes da equipe do técnico Fábio Carille, o lateral Fagner comentou sobre a vitória do Timão por 1 a 0 sobre o Palmeiras na Arena Corinthians na última quarta-feira (22).

"O jogo estava muito igual até a expulsão, a gente já tinha chegado algumas vezes. Quando você perde um jogador, tem de se organizar bem para que numa bola parada ou contra-ataque você possa fazer o gol. Nossa equipe soube aproveitar o contra-ataque", disse.

O camisa 23 do Timão ainda falou sobre a importancia da vitória para a sequência do trabalho. "A organização da equipe é muito importante para conseguir fazer gol. Por ser começo de trabalho, aos poucos a gente ia começar a transformar essa dedicação em gol. Ficamos muito felizes pelo empenho de todos", finalizou.




Autor do gol da vitória, Jô exalta papel do treinador: "Mérito para o Carille"

Atacante começou a partida no banco de reservas e entrou no fim do jogo para marcar o gol da vitória


01h00 23/02/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


O autor do gol que explodiu mais de 30 mil torcedores na Arena Corinthians na noite da última quarta-feira (22), na vitória do Timão por 1 a 0 sobre o Palmeiras, o atacante Jô comentou sobre o gol marcado e afirmou que o mais importante foi ajudar o grupo a conquistar a vitória.

"Eu estou aqui para ajudar o grupo. Se for para ser titular ou entrar depois, o mais importante é fazer isso que eu fiz hoje, ajudar o grupo com gol", disse.

O atacante fez questão de exaltar o papel do técnico Fábio Carille no comando da equipe alvinegra. "A gente tem muito o que crescer. Temos que dar mérito para o Carille também, está todo mundo participando, e vai colher os frutos", falou o atacante alvinegro.

Por fim, o camisa 7 do Timão novamente exaltou o técnico Fábio Carille e exaltou a força do grupo alvinegro. "Eu falo que é mérito do Carille porque ele fala que não existem 11 titulares, e sim um grupo. Não pode ficar de cabeça baixa porque ficou no banco. É só fevereiro, gente. Mérito para o Carille e para o grupo, que está entendendo bem a filosofia dele", declarou.




Com atuação impecável, Maycon vê Corinthians mais forte após vitória: "A gente vai longe"

Maycon roubou a bola no ataque e deu assistência para Jô marcar o gol da vitória


00h50 23/02/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Um dos grandes responsáveis por fazer a alegria da Fiel na noite da última quarta-feira (22), na vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras na Arena Corinthians, o volante Maycon comentou sobre a atuação do Timão e projetou novos ares no Parque São Jorge após a vitória no Derby.

"Acho que foi luta. No começo do jogo, a gente se fechou e falou que ia correr pelo Camacho (que perdeu o pai nesta semana). Depois, com a expulsão injusta, a gente falou que ia correr para o Gabriel também. Se conseguir manter esse empenho e luta, a gente vai longe", comentou.

O Corinthians voltará aos gramados neste sábado (25), contra o Mirassol, pela sexta rodada do Paulistão Itaipava, no estádio Municipal de Mirassol, em Mirassol-SP.



Com gol redentor de Jô, Corinthians vence por 1 a 0 no primeiro Derby do ano

Após ver Gabriel ser injustamente expulso no fim do primeiro tempo, Timão supera arquirrival na Arena Corinthians e se isola na liderança do grupo A do Paulistão Itaipava


00h00 23/02/2017 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


O primeiro Derby do ano não poderia ter sido diferente. Com raça, com vontade durante os 90 minutos, com um jogador a menos, com um gol redentor no final de um filho do terrão. Como se espera de um Derby. A vitória por 1 a 0 com gol de Jô é a recompensa de uma equipe aguerrida que não desanimou mesmo após perder um jogador minutos antes do intervalo.

O Derby começou bastante agitado. Logo aos dois minutos de partida, depois de uma cobrança de escanteio, o volante Gabriel dominou a bola no peito e mandou uma bomba que tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo.

Depois do início efervescente o clássico ficou bastante truncado, com poucas chances de gol para ambos os lados e somente aos 44 minutos veio outra boa oportunidade para o Timão marcar. Léo Jabá, cria da base do Coringão, dominou na frente da área, bateu colocado e a bola passou com perigo por cima do gol de Fernando Prass.

Um minuto depois o árbitro causou uma confusão e expulsou erroneamente o jogador Gabriel, por uma falta da qual ele não participou. Após receber o segundo amarelo, todo o elenco do Timão protestou da decisão do árbitro.

Na volta do intervalo, apesar de estar com um a menos, o Corinthians não se intimidou e foi para cima do rival. Com cinco minutos da segunda etapa Romero dominou na frente da área e chutou forte para defesa do goleiro palmeirense.

Contudo, apesar da raça dos jogadores do Time do Povo, o cansaço de estar com um jogador a menos fez com que o Palmeiras começasse a dominar as ações da partida e fez com que o Corinthians passasse a explorar os contra-ataques.

Mesmo após ficar com um a menos por mais de 45 minutos, a redenção alvinegra veio de um filho do terrão. Um minuto após entrar no lugar de Kazim, o camisa 7 Jô aproveitou passe de Maycon e chutou firme para marcar o gol da vitória do Timão.

Depois da vitória no primeiro Derby do ano, o Corinthians acumula 12 pontos e se isola ainda mais na liderança do grupo A do Paulistão Itaipava 2017.

Agora, o Timão voltará aos gramados neste sábado (25), às 19h30, pela sexta rodada da primeira fase da competição estadual, no estádio Municipal de Mirassol, em Mirassol-SP.



CORINTHIANS VENCE DERBY COM GOL NO ÚLTIMO MINUTO. CORINTHIANS AINDA FOI ROUBADO



Rodriguinho vê renovação próxima, e Corinthians já espera resposta rápida

Reunião nesta quinta-feira pode selar permanência no camisa 26 quase um mês após clube recusar proposta do Fenerbahce. Meia trata chance com otimismo após vitória em Dérbi

Timão venceu o derby por 1 a 0 na Arena Corinthians
(Foto: Daniel Augusto Jr)

Jales Valquer / Fotoarena
Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
23/02/2017
01:21
O Timão está próximo de selar a renovação contratual do meia Rodriguinho, um de seus principais jogadores nas últimas temporadas. Um mês após a recusa à oferta do Fenerbahce (TUR) que irritou o estafe do jogador de 28 anos, um novo acordo com o clube brasileiro está perto de ser firmado.

- Estamos nos acertando para que as coisas sejam boas para todo mundo - limitou-se a dizer o meio-campista, que recentemente chegou à Seleção Brasileira como jogador do Corinthians.

Uma reunião entre representantes de Rodriguinho e a diretoria do Corinthians pode ocorrer nesta quinta-feira. O clube não confirma a data, mas admite que a renovação contratual está próxima. Vinculado ao Timão desde 2013, o meia ficaria sem contrato a partir de janeiro do ano que vem. Além de garantir mais tempo de vínculo, o clube deve realizar a compra de uma nova parte de seus direitos econômicos: hoje detém apenas 50%, enquanto o América-MG tem 10%, e o Capivariano, clube administrado por investidores, detém 40%.

Rodriguinho atuou em sete de nove partidas do Corinthians na temporada, sempre como titular, marcou um gol e deu uma assistência.















Timão venceu mesmo prejudicado
Jales Valquer / Fotoarena

Timão venceu
Jales Valquer / Fotoarena

Timão venceu
Daniel Vorley/AGIF

Timão venceu
Luis Moura / WPP

Timão venceu 
Jales Valquer / Fotoarena

Timão venceu 
Marco Galvão / Fotoarena

Timão venceu 
Marco Galvão / Fotoarena





Carille rasga elogios ao Corinthians e fala após Dérbi: 'Ainda vai melhorar'

Técnico do Corinthians atingiu 81,5% de aproveitamento em nove jogos após ser efetivado no comando do Timão com vitória por 1 a 0 sobre rival sem mundial: 'Organização e entrega'

Timão venceu derbi por 1x0 na Arena Corinthians

Timão venceu o Verdão por 1 a 0 em Itaquera
Marco Galvão / Fotoarena

Timão venceu
Marco Galvão / Fotoarena

Timão venceu
Jales Valquer / Fotoarena

Timão venceu o derby
Jales Valquer / Fotoarena

Timão venceu

- É uma felicidade imensa.

Efetivado no comando do Corinthians há exatos dois meses, logo após a demissão de Oswaldo de Oliveira, o técnico Fabio Carille enfrentou pela primeira vez o principal rival do Timão nesta quarta-feira e saiu vitorioso: 1 a 0, com gol marcado por Jô aos 42 minutos do segundo tempo, após um grave erro da arbitragem que expulsou o volante Gabriel sem motivo. Após a vitória, o treinador de 43 anos emocionou-se, falou em "formação de família" e explicou os motivos do resultado positivo na quinta rodada do Paulistão.

- Meu time foi muito obediente, de entrega, determinação, envolvimento do banco. Estamos voltando a formar uma família e aos poucos a gente vai crescer, ainda vai melhorar. Na minha apresentação falei em organização e entrega. Isso tem e vai continuar tendo. O que sinto é uma felicidade imensa, por ser pouco tempo de trabalho e o time já estar se entregando, dando intensidade. O grupo está forte, são muitos jogadores e preciso ser verdadeiro com todos, o que faz com que o ambiente seja bom - diz o treinador, que preferiu não se aprofundar nas reclamações contra a arbitragem de Thiago Duarte Peixoto.

- A respeito da arbitragem vou falar muito pouco, porque as imagens estão aí, a imprensa pode falar. Aconteceu um erro que poderia prejudicar o clássico, um jogo desse tamanho.






Herói do Dérbi, Jô não cobra vaga de titular no Timão: 'Penso no grupo'

Atacante perdeu a vaga de titular para Kazim, entrou aos 40 minutos do segundo tempo e marcou aos 42 o gol da vitória do Corinthians sobre arquirival, nesta quarta-feira


Jô marcou o gol da vitória do Timão no Dérbi (Foto: Jales Valquer / Fotoarena)
LANCE!
23/02/2017
00:16



Após perder a vaga de titular no Corinthians para Kazim, o atacante Jô entrou aos 40 do segundo tempo e marcou em apenas dois minutos em campo o gol da vitória no derby, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians. Herói do Dérbi, o camisa 7 exaltou o grupo alvinegro e não cobrou um lugar no time principal do técnico Fabio Carille.

- O professor optou por outra pessoa, mas penso no grupo, não fiquei chateado. Aprendi muito com a vida, muitas vezes pensei só em mim e só eu fui prejudicado. O grupo é maravilhoso, com dois toques fiz o gol e dedico a toda a torcida, o time está crescendo. Vamos colher muitos frutos neste ano - afirmou Jô.

- Eu estou aqui para ajudar o grupo, se for para ser titular ou entrar depois, o mais importante é fazer isso que eu fiz hoje, ajudar o grupo com gol - completou.

Jô fez seu primeiro gol na Arena Corinthians. Desde sua volta, ele havia marcado na vitória do Corinthians sobre São Bento e sido titular até ser poupado do jogo passado, na vitória corinthiana sobre osasco Audax. No entanto, Kazim marcou no duelo em Osasco e ganhou a posição para o Dérbi desta quarta-feira.



Com a vitória, o Corinthians foi a 12 pontos no Campeonato Paulista e abriu vantagem na liderança do Grupo A Na próxima rodada, o Timão visita o Mirassol, sábado, às 19h30.


Expulso em erro da arbitragem, Gabriel desabafa e provoca com vitória corinthiana no derby: 'Cadê?'

Volante do Corinthians foi expulso erradamente em seu primeiro reencontro. Após vitória por 1 a 0 do Timão, ele participou de transmissão ao vivo e provocou


Gabriel participou de transmissão ao vivo no Instagram de Kazim (Foto: Reprodução)
LANCE!
23/02/2017
00:50


O volante Gabriel desabafou após ser expulso erradamente pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto na vitória do Corinthians no derby. Ainda no vestiário da Arena Corinthians, o jogador do Timão participou de uma transmissão ao vivo no Instagram do atacante Kazim e provocou a torcida alviverde. Ele havia recebido o cartão vermelho por uma falta cometida por Maycon, aos 45 minutos do primeiro tempo.
No entanto, depois da vitória por 1 a 0 do Corinthians, ele mostrou seu Instagram e questionou:

- Cadê? - disse Gabriel, prosseguindo a provocação com xingamentos.

O lateral-direito reserva Léo Príncipe e o meia Rodriguinho também participaram da transmissão ao vivo e provocaram os rivais, com gritos de "chupa, porcada".

Já o lateral-direito Fagner preferiu não entrar em polêmicas. Ele colocou a mão na boca e disse que não iria provocar ninguém.






Estatísticas de Corinthians 1×0 p




Corinthians levou a melhor no clássico (Foto: Jales Valquer/Fotoarena)

NÚMEROS GERAIS DE CORINTHIANS 1X0 p:
– Dados Footstats

Posse de bola do Corinthians: 34%
Finalizações certas do Corinthians: 3
Finalizações erradas do Corinthians: 5
Cruzamentos certos do Corinthians: 2
Cruzamentos errados do Corinthians: 10
Passes certos do Corinthians: 153
Passes errados do Corinthians: 42
Lançamentos certos do Corinthians: 19
Lançamentos errados do Corinthians: 13
Desarmes certos do Corinthians: 15
Faltas cometidas pelo Corinthians: 12



Corinthians vence derby com 'Sangue no olho': juiz erra feio, mas Jô resolve Dérbi com gol de raça no fim

Árbitro Thiago Duarte Peixoto tenta estragar com erro patético ao expulsar corinthiano Gabriel. Na bola e na raça, atacante corinthiano Jô saiu do banco para marcar 1 a 0

Corinthians vence derby
Jales Valquer / Fotoarena

Corinthians vence 
derby 
Luis Moura / WPP

Corinthians vence 
derby 
Luis Moura / WPP

Jales Valquer / Fotoarena


Gabriel Carneiro
22/02/2017
23:53

O árbitro Thiago Duarte Peixoto cometeu um erro histórico ao expulsar Gabriel sem qualquer motivo no fim do primeiro tempo. O negócio é que a torcida do Corinthians já tinha avisado durante o treino aberto da véspera do Dérbi: "É sangue no olho, é jogo da vida". Na raça de Jô, aos 42 minutos do segundo tempo, o Timão superou a lambança da arbitragem e venceu o
 primeiro derby  do ano do centenário por 1 a 0.

derby  estava sendo muito brigado até o lance capital. Brigado no bom sentido, de disputa por espaço, com intensidade e, naturalmente, pouca qualidade técnica. O Corinthians acertou uma bola no travessão de Fernando Prass logo aos dois minutos, com Gabriel. O rival devolveu, com chute de Keno após batida de lateral de Jean e desvio de Mina, aos 23. Apostas de Fabio Carille e Eduardo Baptista para o Dérbi, Maycon e Keno chamavam atenção em um jogo intenso, com poucos espaços e bem disputado.

Era um clássico normal, daqueles que podiam ser resolvidos a qualquer momento. Até que Thiago Duarte Peixoto quase estragou tudo.



Aos 45 minutos do primeiro tempo, Keno puxou contra-ataque, foi puxado por Maycon e desabou após dividida de Pablo. Notou bem os nomes? Maycon e Pablo. Exibido e equivocado, o árbitro mostrou cartão amarelo a Gabriel. Era o segundo, que causou a expulsão. O problema é que o Gabriel nem participou do lance, estava por perto para o Corinthians não ter inferioridade numérica. Só isso. Os auxiliares tentaram corrigir a lambança, os jogadores do Corinthians tentaram argumentar, os palmeirenses mostraram absoluta falta de fair-play e acusaram o cara errado, e o jogo seguiu.



A partir dali, o Dérbi perdeu muito do encanto, mas continuou em disputa. Com um a menos, o Corinthians tentou se segurar. E o Palmeiras martelou: cruzamento perigoso de Jean, gol impedido de Mina após cruzamento de Guerra, chute de Willian no travessão e cabeceio de Keno após lançamento de Guerra com bela defesa de Cássio. O Corinthians tentou se reorganizar e segurar a pressão. Carille e Eduardo Baptista mantiveram o duelo tático, com mudanças para povoar os setores de defesa e ataque, respectivamente.

Kazim saiu ovacionado pela torcida corintiana e deu lugar a Jô, que perdeu posição justamente para o Dérbi. Mas clássico tem dessas coisas... após chutão para o ataque, Guerra foi desarmado por Maycon, que serviu Jô. O camisa 7 bateu por baixo de Fernando Prass e a Fiel explodiu. É sangue no olho!

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 p
Local: Arena Corinthians
Data-Hora: 22/2/2017 - 21h45
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse
Público/renda: 30.727 pagantes/R$ 1.535.887,00
Cartões amarelos: Moisés (COR); Alecsandro, Vitor Hugo, Jean, Felipe Melo e Raphael Veiga (p)
Cartões vermelhos: Gabriel (2º Amarelo) (COR)
Gols: Jô (42'/2ºT) (1-0)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel; Romero (Paulo Roberto, aos 45'/2ºT), Rodriguinho, Maycon e Léo Jabá (Moisés, aos 35'/2ºT); Kazim (Jô, aos 42'/2ºT). Técnico: Fabio Carille.

p: Fernando Prass; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos, aos 11'/2ºT); Keno, Michel Bastos, Raphael Veiga (Guerra, no intervalo) e Dudu; Willian (Alecsandro, aos 25'/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.





ATUAÇÕES:Corinthians guerreiro vence derby com brilho de Jô

Atacante marcou no fim. Mesmo com um a menos no segundo tempo inteiro, com uma expulsão com erro da arbitragem. Timão levou a melhor na Arena Corinthians
Corinthians 1x0
Marco Galvão / Fotoarena

Corinthians 1x0
Jales Valquer / Fotoarena

Corinthians 1x0
Jales Valquer / Fotoarena

Corinthians 1x0 p
Daniel Vorley/AGIF

Corinthians 1x0
Luis Moura / WPP

Corinthians 1x0
Luis Moura / WPP

Corinthians 1x0
Luis Moura / WPP

Corinthians 1x0

Corinthians 1x0

Corinthians 1x0 P

Corinthians 1x0 p
Marco Galvão / Fotoarena

Corinthians 1x0 p
Marco Galvão / Fotoarena

Corinthians 1x0 p
Marco Galvão / Fotoarena



23/02/2017
00:12

Os dez jogadores do Corinthians que ficaram em campo em todo o segundo tempo se superaram e bateram os 11 do rival. Com destaques em todos os setores, o Timão teve em Jô, que saiu do banco, seu herói na noite . Confira as notas:

CORINTHIANS

7,0
Cássio
Fez duas lindas defesas em finalizações de Keno, uma delas em cabeceio à queima roupa. Seguro, com exceção em uma saída em escanteio.

7,0
Fagner
Criou uma das melhores chances do Timão, ao chutar cruzado, com força, nas mãos de Prass. Firme na marcação, errou alguns passes.

7,5
Balbuena
Grande atuação do paraguaio, ganhando quase todas as disputas por cima e por baixo. Mostrou qualidade na saída de bola ao ataque.

7,5
Pablo
Excelente posicionamento e muita segurança. Em alguns momentos, preferiu chutar para fora em vez de arriscar. Só pecou em alguns passes.

6,5
Guilherme Arana
Tendo mais que marcar do que atacar, não conseguiu explorar seus pontos fortes. Perdeu algumas disputas, mas ajudou a fechar espaços.

6,0
Gabriel
Exagerou nos carrinhos, mas fazia boa atuação após ser expulso injustamente. Quase marcou um golaço no primeiro lance da partida.

7,5
Maycon
Atuação de gente grande! Já vinha fazendo grande atuação, na marcação e na saída para o ataque, e ainda deu assistência para o gol de Jô.

7,0
Romero
Fez algumas tabelas e ultrapassagens, mas se destacou mesmo pela disposição para marcar. Um guerreiro quando o Timão tinha 10.

6,5
Romero
Bem marcado por Felipe Melo no primeiro tempo, deu alguns bons passes, mas esteve abaixo do que pode. Se esforçou muito para marcar.

6,5
Léo Jabá
Quase marcou em chute de fora da área no primeiro tempo. Depois, virou praticamente um lateral e, com muita disposição, ajudou na defesa.

7,0
Kazim
Brigou muito e ajudou a segurar a bola no ataque em momentos que a equipe estava sufocada. Esforço foi reconhecido pela Fiel, que o aplaudiu.

6,5
Moisés
Deu mais fôlego na marcação e na saída de bola. Apareceu pouco e não comprometeu.

8,0

Que estrela do camisa 7! Entrou no fim para tentar segurar a bola e dar fôlego ao ataque e marcou o gol da vitória épica do Timão no Dérbi.

-
Paulo Roberto
Entrou no fim. Sem nota.

8,0
Téc: Fabio Carille
Ótimo. Cheio de desfalques, apostou na garotada, não mudou o jeito de jogar, evitou “pilhar” o elenco após a expulsão e fechou bem o time.


CORINTHIANS USA BOM HUMOR EM REDE SOCIAL PARA IRONIZAR ERRO BIZARRO DA ARBITRAGEM

O Corinthians ganhou o derbi e o final do primeiro tempo do  foi marcado por um erro bizarro da arbitragem. Após Maycon segurar o rival parando um contra atque, o arbitro Thiago Duarte Peixoto mostrou o segundo cartão amarelo para o volante Gabriel (que estava distante do adversário) e mandou o jogador para o chuveiro mais cedo.

Que isso, juizão? Árbitro comete erro bizarro e…
Após o fim da partida e com a vitória garantida, o Corinthians ironizou o erro e postou uma foto de Maycon e Gabriel com a frase “Separados no nascimento” seguido da hashtag #SQN (só que não).

 







Árbitro erra e prejudica Corinthians
Thiago Duarte Peixoto mostrou o segundo cartão amarelo a Gabriel e expulsou o volante do Corinthians, mas quem cometeu a falta foi Maycon, que seria apenas advertido


Maycon, camisa 30, faz a falta em Keno. Árbitro expulsou Gabriel, número 5 (Foto: Reprodução/Premiere)
LANCE!
22/02/2017
23:05

O árbitro Thiago Duarte Peixoto cometeu um erro grave durante o Derby, prejudicando o Corinthians, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians. Ele expulsou o volante Gabriel, mas ele não partivipou do lance: a falta foi cometida por outro jogador, Maycon.
O lance aconteceu nos acréscimos do primeiro tempo. Keno puxava um contra-ataque quando foi puxado por Maycon, que estava às suas costas. Pablo também estava na jogada e deu um carrinho frontal na bola. Gabriel, o único deles que já tinha amarelo, estava distante.

- Eu parei a jogada. O Gabriel estava fechando com o ponteiro dele, nitidamente fui eu no lance. Eu e o Pablo chegamos, ele nem estava na jogada - disse Maycon, na saída do gramado.

Thiago Duarte Peixoto chegou a consultar o quarto árbitro, mas manteve a decisão mesmo assim. A torcida corinthiana gritou "fica, fica, fica" para Gabriel, mas o volante foi obrigado a deixar o gramado e saiu esbravejando. O árbitro também foi xingado de "ladrão" pelos torcedores. A leitura labial da TV Globo mostra o quatro árbitro avisando que "não foi o Gabriel", mas Thiago decidiu manter a decisão equivocada.

O diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, o presidente Roberto de Andrade e o gerente de futebol Alessandro Nunes criticaram e aplaudiram ironicamente o árbitro no corredor que dá acesso aos vestiários ao fim do primeiro tempo.

- Ele estava falando que quem deu o puxão foi Gabriel. Todo mundo viu que foi o Maycon e que quem deu o carrinho foi o Pablo. Eu falei: "conserta que vai ser melhor". Ele não quis - disse Rodriguinho.

- Quem fez a falta não foi o Gabriel. Em jogo muito disputado assim não pode ter um erro desse - emendou Fagner.





Com virose, Marlone é desfalque de última hora do Timão para o Dérbi

Meio-campista seria titular da equipe de Fabio Carille contra o Palmeiras, mas começou a passar mal na noite de terça e foi liberado da partida pelo Corinthians. Com ele, sete baixas




Meia-atacante é um dos únicos titulares do Timão que continuam desde o início do ano (Foto: Daniel Augusto Jr)


O Corinthians tem um desfalque de última hora para o clássico desta quarta-feira, contra o Palmeiras, às 21h45. Diagnosticado com um quadro de virose, o meio-campista Marlone não atuará no Dérbi.

Segundo seu estafe, Marlone começou a sentir os sintomas da virose na noite desta terça-feira, acordou durante a madrugada com muita febre e amanheceu ainda debilitado. Como estava concentrado com o restante dos jogadores, o camisa 8 foi liberado pelo Timão para ir para casa ser examinado e medicado. O Corinthians confirma a baixa de última hora.

Sem Marlone, a lista de desfalques do Corinthians para o Dérbi sobe para sete nomes: Walter e Jadson, em recondicionamento físico, Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto e Léo Santos, lesionados, e Camacho, liberado por conta da morte de seu pai no último domingo.

O substituto de Marlone será divulgado pouco antes da partida.


HOJE TEM CORINTHIANS AO VIVO NO DERBY A PARTIR DAS 21H35 http://corinthiansatual.blogspot.com/2017/02/corinthians-ao-vivo-grobo.html















Corinthians realiza campanha de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis

Visando as comemorações do Carnaval, preservativos serão distribuídos após o derby, na Arena Corinthians


15h00 22/02/2017 - Agência Corinthians


O Sport Club Corinthians Paulista, em parceria com a Secretaria Estadual da Saúde e com o Ministério da Saúde, promoverá uma campanha de alerta para a prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Nesta ação, o foco estará concentrado nas festividades de Carnaval.

Após o Derby Paulista desta quarta-feira (22), às 21h45, válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista, ocorrerá uma ação com a participação de 50 voluntários do órgão estadual, distribuindo 10 mil preservativos ao público presente no clássico.

No intervalo da partida, será exibido um vídeo sobre o tema, alertando a população sobre a necessidade do uso dos preservativos.

Estimular o uso do preservativo durante o Carnaval, salientar a gravidade e a importância da prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, também são papéis do clube, que tem uma das maiores torcidas do mundo.

Culturalmente no Brasil, a época do Carnaval é tida como o momento ideal para “extravasar as tensões do ano, liberando-se para as mais diversas aventuras", aumentando assim o risco de contágio dessas doenças.

O Centro de Referência e Treinamento da Secretaria Estadual da Saúde fornece testes para a detecção das doenças e os locais estão disponibilizados no site http://www.saude.sp.gov.br/centro-de-referencia-e-treinamento-dstaids-sp/ ou pelo telefone 0800 162550.






FPF divulga datas e horários dos dois próximos jogos do Timão no Paulistão

Jogo do Corinthians contra s7os na Arena Corinthians acontece no dia 04 de março (sábado) e jogo contra a Ponte  fora de casa é marcado para dia 12 de março (domingo)


14h30 22/02/2017 - Agência Corinthians




Corinthians jogacontra s7os no dia 04 de março, às 16h, na Arena Corinthians

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthian sabe nais duas datas de jogos o Paulistão 2017

No dia 04 de março (sábado), o Timão joga contra s7os na Arena Corinthians, às 16h. Na rodada seguinte, contra Ponte Preta no dia 12 de março (domingo), às 16h, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

As datas e horários das rodadas 09, 10 e 11 ainda não foram divulgadas pela Federação Paulista, tendo apenas definido que acontecerão nos dias 18 e 19 (sábado e domingo), 22 e 23 (quarta-feira e quinta-feira) e 25 e 26 de março (sábado e domingo), respectivamente.

A 12ª e última rodada da competição estadual terá todos os jogos no mesmo dia e horário. As 16 equipes da Série A1 do Paulistão se enfrentarão no dia 29 de março, quarta-feira, às 21h45.











Os títulos do Corinthians conquistados no #DerbyCentenário

Timão foi campeão em confrontos diante do maior rival em seis oportunidades, de 1929 a 2011

10h30 22/02/2017 - Agência Corinthians

Corinthians jogará o Derby, o maior clássico do mundo, completa 100 anos em 2017. Ao longo da história do #DerbyCentenário, as duas equipes decidiram títulos em confrontos diretos ou fizeram o último jogo que valia a conquista de uma taça para um dos lados. O Timão se sagrou campeão por seis vezes após enfrentar o rival.

O Paulista de 1929 foi a primeira taça que o Corinthians após passar pelo rival. No dia 1º de dezembro daquele ano, o Alvinegro goleou o rival por 4 a 1 na antiga casa adversária. De Maria (2), Gambinha e Filó foram os autores dos gols que valeram o sétimo título estadual da história do Coringão.
No dia 11 de julho de 1954, o Timão enfrentou o rival no estádio do Pacaembu em busca do título do Torneio Rio-São Paulo. Claudio fez o único gol do clássico, o Alvinegro venceu por 1 a 0 e levantou o caneco, a primeira taça do técnico Oswaldo Brandão como comandante da equipe.

A terceira taça conquistada diante do rival foi uma das conquistas mais importantes da história do clube do Parque São Jorge. O IV Centenário do Paulista de 1954 foi decidido apenas no dia 06 de fevereiro de 1955, novamente no Pacaembu. Com gol de Luizinho, o “Pequeno Polegar”, logo no começo da partida, o Timão empatou o clássico por 1 a 1 e foi campeão estadual.
Depois, o Corinthians conquistou um título no derby, no Campeonato Paulista de 1995. No segundo jogo da final, o Timão saiu atrás no placar, mas Marcelinho Carioca fez um histórico gol de falta para empatar. Com o placar igualado, a decisão foi para prorrogação, em que Elivélton fez 2 a 1 e garantiu o 21º caneco estadual do Alvinegro.

Quatro anos depois, em 1999, o Corinthians conquistou mais um título paulista diante do rival. Na final do Paulistão daquele ano, o Timão fez 3 a 0 na primeira partida. No jogo de volta, Marcelinho e Edílson marcaram no empate de 2 a 2 que deu a 23ª taça estadual ao Corinthians. Esse duelo foi o que ficou eternamente marcado como o confronto das embaixadinhas de Edílson.

Por fim, em 2011, o Timão se sagrou pentacampeão brasileiro diante do rival. Não era um confronto direto pelo título, mas a última rodada do Brasileirão daquele ano colocou as duas equipes frente a frente no Pacaembu, com o Corinthians precisando de um empate para levar a taça. O dia 04 de dezembro tinha amanhecido com a notícia da morte do Doutor Sócrates. Com tributos ao eterno ídolo corinthiano, o Alvinegro ficou no 0 a 0 e celebrou a conquista nacional.
Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.













Goleadas, vitórias em mata-mata: os grandes jogos do Timão no #DerbyCentenário

Lista de grandes duelos alvinegros tem o clássico com maior número de gols da história do confronto e o dia em que Ronaldo Fenômeno fez um alambrado cair por causa de um gol

10h40 22/02/2017 - Agência Corinthians

Corinthians no Derby, o maior clássico do mundo, completa 100 anos em 2017. Neste tempo, os rivais se enfrentaram por 351 vezes, e muitos desses jogos ficaram marcados na história como grandes duelos.

De Cláudio a Romarinho: os principais personagens alvinegros do #DerbyCentenário
Jogadores que fizeram história pelo Corinthians em derbys, como Marcelinho, Edílson e Mirandinha


10h30 22/02/2017 - Agência Corinthians
Corinthians no derby, o maior clássico do mundo, completa 100 anos em 2017. O Timão teve muitos personagens que marcaram o nome deles ao longo da história do #DerbyCentenário.

Confira alguns dos principais nomes alvinegros do Derby.
Cláudio, Baltazar e Luizinho
Em toda a história do Derby, ninguém marcou mais gols do que esse trio. Com 21, 20 e 19 gols, respectivamente, o lendário ataque alvinegro fez história no clássico sobre o rival. Além disso, foi o ataque que ajudou o Timão na conquista do título do IV Centenário, um dos mais importantes da história alvinegra. Luizinho marcou o gol de empate da partida decisiva.

Teleco
Atrás de Cláudio, Baltazar e Luizinho, o atacante é o quarto maior artilheiro da história do Derby, com 15 gols. O retrospecto do Timão sobre o rival com Teleco em campo também é positivo. Em 28 clássicos, o Corinthians venceu 10, empatou 10 e perdeu oito vezes.

Casagrande
Com apenas 19 anos, o centroavante fez a estreia em clássicos justamente no Derby. Pelo Campeonato Paulista de 1982, Casagrande arrasou ao marcar três gols em três minutos e transformar uma vitória por 2 a 1 em uma das duas maiores goleadas do Corinthians sobre o rival da história do clássico: 5 a 1.


Marcelinho Carioca
Um dos maiores ídolos da história do Corinthians, o meia também foi um dos grandes nomes do Derby. Fez golaços de falta sobre o rival que não saem da memória da Fiel. Como a cobrada da intermediária na vitória por 2 a 1 de virada no Pacaembu pelo Campeonato Paulista de 1995. Na mesma competição, marcou um crucial gol, também em cobrança de falta, no segundo jogo da final, levando a disputa para a prorrogação, em que o Timão venceria por 2 a 1 e levantaria a taça estadual.


Edílson
Em um dos episódios mais marcantes da história do clássico, no segundo jogo da final do Campeonato Paulista de 1999, o atacante fez as famosas embaixadinhas quando Corinthians e empatava o Derby por 2 a 2, que dava o título estadual ao Timão. Isso causou a fúria de todo o time rival, o que resultou em uma briga generalizada, que deu fim à partida. O Alvinegro se sagrou campeão paulista mesmo assim.


Mirandinha
Atacante do Corinthians na década de 90, tinha uma grande sina: quase sempre marcava gol contra o rival. Estreou justamente em um Derby fazendo gol. A partir daí, um retrospecto impressionante: 10 gols em 13 clássicos disputados, inclusive em uma das maiores goleadas alvinegras da história do confronto: 5 a 2 em 1997.


Danilo
Conhecido como rei dos clássicos, o meia também marcou o nome na história do Derby. Além de ter retrospecto positivo (sete vitórias, quatro empates em 15 jogos), Danilo marcou o gol da vitória alvinegra por 1 a 0 no primeiro clássico da história do novo estadio rival.


Romarinho
Talvez o grande nome do Corinthians na história recente do Derby. Fez o primeiro jogo como titular da equipe em um derby em 2012. Na partida, marcou dois gols e foi o grande responsável pela vitória por 2 a 1 de virada. Após isso, virou uma tradição: Romarinho sempre balançava as redes contra o rival. Dos cinco clássicos que jogou, fez gol em quatro. Foram cinco tentos no total e ficou invicto contra o rival








Corinthians segue com demais ingressos à venda nas bilheterias da Arena Corinthians para o Derby
Ainda há três setores disponíveis para a Fiel apoiar o Timão no clássico desta quarta-feira (22) pelo Paulistão Itaipava 2017


08h10 22/02/2017 - Agência Corinthians
A venda de ingressos para o Derby que o Corinthians irá disputar, hoje, válido pelo Paulistão Itaipava 2017, continua nas bilheterias somente nos pontos de venda da Arena Corinthians nesta quarta-feira (22), das 12h até o horário da partida. O Derby tem início marcado para 21h45 no estádio alvinegro.

Na internet, a compra das entradas pode ser feita até as 13h45 também desta quarta (22).

SETORES DISPONÍVEIS
Leste Lateral (Inferior): R$ 84 (R$ 42 meia-entrada)
Oeste Corner: R$ 128 (R$ 64 meia-entrada)
Oeste Inferior: R$ 178 (R$ 89 meia-entrada)


TEM DIREITO À CATEGORIA MEIA-ENTRADA
Estudantes
Lei nº 13.933, de 26/12/2013
§2º: ...mediante a apresentação, no momento da aquisição do ingresso e na portaria do local de realização do evento, da Carteira de Identificação Estudantil (CIE), emitida pela Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), pelas entidades estaduais e municipais filiadas àquelas, pelos Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs) e pelos Centros e Diretórios Acadêmicos, com prazo de validade renovável a cada ano, conforme modelo único nacionalmente padronizado e publicamente disponibilizado pelas entidades nacionais antes referidas e pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com certificação digital deste...
§6º: A Carteira de Identificação Estudantil (CIE) será válida da data de sua expedição até o dia 31 de março do ano subsequente.
1. É necessário apresentar a carteirinha do ano vigente;
2. Boleto ou declaração com firma reconhecida.


Idosos maiores de 60 anos
Lei nº 13.933, de 26/12/2013
Apresentar RG Original


Professores do Estado e dos Municípios Paulistas
Lei 14729/12
Apresentar Carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação do Estado e o comprovante de pagamento mensal (holerite) do mês vigente - DOCUMENTO IMPRESSO.


Diretores, Coordenadores pedagógicos, Supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas da rede pública estadual e municipal de ensino
Lei 15298/14
Apresentar Carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação do Estado e o comprovante de pagamento mensal (holerite) do mês vigente.


NÃO DÃO DIREITO À COMPRA DE INGRESSOS NA CATEGORIA MEIA ENTRADA

Aposentadorias
Conselhos de classe tais como OAB, CRC ou CREA







História, pressão e zoeira: Cássio quer Dérbi como ponto de virada do Timão

Goleiro do Corinthians relembra seus clássicos inesquecíveis fora e dentro de campo, admite pressão por bom resultado e é surpreendido ao saber de marca

Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro

22 FEV2017
07h08
atualizado às 11h29

O goleiro corinthiano Cássio passou a ter ideia do que era um Dérbi em 1999. Naquele ano, no início da adolescência, o futuro goleiro se chocou ao ver Edílson Capetinha fazer as históricas embaixadinhas na final do Paulistão conquistado pelo Timão, lance que resultou em uma batalha campal entre jogadores dos dois clubes.

O tempo passou e Cássio aprendeu mais sobre o clássico e tudo que o cerca, como paixão, zoeiras e a pressão da torcida. Tanto que hoje ele aponta o Dérbi como o maior jogo do Brasil
Mais viva que a lembrança de 1999 está a de uma outra partida entre os rivais, na qual ele já vestia a camisa alvinegra, Curiosamente, ele não teve uma atuação espetacular, nem saiu vitorioso de campo naquele duelo. Mas a raça e superação demonstrada pela equipe no empate em 3 a 3 com o rival, fora de casa, no Brasileirão de 2015 jamais saíram da cabeça dele.

- É marcante pela situação, por ter terminado com título nacional. Para mim foi um dos resultados fundamentais naquela sequência para buscar o título - diz o camisa 12,.

Nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena, Cássio espera um clássico com o mesmo efeito, que dê confiança ao time e à Fiel.

- Ganhar clássico sempre ajuda num momento de crescimento e evolução. Estamos em começo de trabalho, de repente a torcida pode se animar com um resultado positivo. O Corinthians tem um histórico de raça e dedicação, e isso é o que não pode faltar, nem que seja uma vitória por 1 a 0!

O que vem à sua cabeça quando se fala de Dérbi?
Teve bastante clássico importante, hein? Teve o 3 a 3 de 2015, que foi um momento decisivo do Brasileiro, conseguimos o empate num baita jogo, disputado, leal, sem falta de respeito, um jogo bacana com resultado justo. Fomos muito vitoriosos no Pacaembu também, teve o primeiro clássico na casa deles que vencemos. São vários.


Lá no Sul, o que ouvia quando falavam do Derby?
Ah, que era bem disputado. O que lembro bem foi aquela briga do Paulista, que comecei a acompanhar do Edilson com o Corinthians campeão. Tem uma série de coisas bem legais da rivalidade das torcidas e dos times.

Esse clássico das embaixadinhas marcou mesmo...
É claro. Aquela briga lá... de respeito mesmo.

Você lembra do seu primeiro Dérbi jogando?
Foi no Pacaembu, com mando do rival, em 2012. Nós ganhamos de 2 a 0, com gols do Paulinho e do Romarinho. Acho que o Luan foi expulso, o rival vinha numa situação ruim, no ano em que foi rebaixado. Eles vinham numa pressão grande para ganhar e nós conseguimos nos impor, estávamos em preparação para o Mundial, fomos um time sólido. Foi um jogo que teve muita provocação, Romarinho fez o gol e de tão desligado que era acabou indo comemorar no setor em que geralmente ficavam nossas organizadas. Foi na inocência, nem para provocar, porque ele era daquele jeito mesmo. Acabou que deu uma confusão danada, mas conseguimos uma vitória bem sólida.

Como é sua relação com a torcida rival?
Depende do lugar que tu encontra, mas nunca tive problema com nenhum torcedor. Você sabe como é a paixão, não adianta discutir com torcedor. Já passei por momentos em que as pessoas falaram algumas coisas, mas deixei para lá. Discutir pra que? Mas tem torcedores que têm respeito por mim, parabenizam pelo meu trabalho mesmo sendo de outro clube, respeitam como pessoa. Eu não sou um cara polêmico, sou tranquilo, na minha, defendo meu clube. Acho que o respeito é por isso também. Sempre fui bem tratado nos lugares que vou, tirando um ou outro fato isolado.


Clássico já é uma coisa diferente, sabemos da rivalidade. Eu acho que quando cheguei ao Corinthians o clássico com mais rivalidade era contra 5P, até porque o rival esteve na Série B em um ano e tal. Mas hoje vemos que os três são bem difíceis. Já é uma motivação jogar no Corinthians, outra por jogar um clássico desse tamanho e mais uma motivação por causa desses números, de melhorar e mudar essa porcentagem.


Os clubes estão fazendo uma campanha chamando de "maior clássico do mundo". Você concorda?
Olha, participando eu acredito que sim. Porque tudo tem uma repercussão muito grande, a proporção também. Quando tem um clássico assim fala-se no Brasil inteiro. E Gre-Nal é restrita ao Sul, talvez pelo fato do tamanho das torcidas, porque no Brasil inteiro tem corinthiano. Se não for o maior clássico é um dos maiores, com certeza. A rivalidade está bem acesa.


Na semana é sempre diferente, atmosfera. Mas quando vou para o jogo tento esquecer tudo, concentrar somente no jogo. Às vezes fala-se de um jogador especial, mas eu não posso defender só as bolas dele, tenho que defender a bola de quem chutar. Então procuro ficar 100% focado para fazer o melhor. Se eu ficar pensando no que pode acontecer, se pode ter protesto, queda de treinador, não faço meu melhor dentro de campo e fico disperso. Por isso eu tenho foco no jogo e isso ajuda bastante.

E o que tem de diferente para esse Dérbi?
Eles mudaram o treinador, chegaram algumas peças e saiu quase ninguém, é o atual campeão brasileiro, equipe muito difícil de jogar, muito competitiva. Nosso time mudou muito, novas peças, novo treinador, Jadson vem aí ainda, jogadores que vão agregar. Precisamos ter um pouquinho de paciência com o Corinthians, porque pode ser que oscile até engrenar. O Fabio está implantando o jeito dele de trabalhar, tirando o jogo do Santo André tivemos bons resultados e para começo de trabalho está bom. Agora estamos empenhados para fazer um grande clássico.
O que conta a nosso favor é jogar em casa, à frente da nossa torcida, que empurra muito. Eles tem mais entrosamento. Mas clássico é clássico, como se fala. É jogo diferente, tudo pode acontecer. Temos que impor nosso mando.

 Ganhar clássico sempre ajuda num momento de crescimento e evolução. Estamos em começo de trabalho, de repente a torcida pode se animar com um resultado positivo. O Corinthians tem um histórico de raça e dedicação, e isso é o que não pode faltar, que seja uma vitória por 1 a 0. Em 2015 muitos jogos ganhamos de 1 a 0 e tomando pressão, então é passo a passo, jogo a jogo, temos um treinador em começo de trabalho e ainda vai ter evolução. De repente pode faltar um pouco de técnica, de entrosamento, mas não vai faltar vontade.

Isso faltou em 2016?
Acho que não. Todos na minha opinião foram um pouco abaixo, oscilaram um pouco. Teve muitas mudanças de treinador, cada um com uma filosofia. Não conseguimos resultados bons, mas empenho nunca faltou. É que as coisas às vezes não acontecem, é uma obra geral. Alguns jogadores demoraram a se adaptar ao estilo do Corinthians, que é diferente. Pode ser que tenham sentido um pouco a pressão de jogar aqui, mas a culpa foi de todos. Foi um ano de aprendizado e agora temos que dar uma resposta melhor.

Como você define o Dérbi?
É o clássico mais importante do estado e um dos mais importantes do Brasil. Para o Corinthians há sempre muita cobrança por vitória. Não só de torcida, dirigente, mas nós jogadores sabemos que é o maior clássico, que não dá para errar, que tem que estar concentrado e buscar as vitórias.









Romarinho manda recado ao Corinthians: "deem o máximo"


Lucas Sarti*

22 FEV2017
09h02
atualizado às 10h24

O atacante Romarinho atuou com a camisa do Corinthians por apenas duas temporadas, mas sua passagem pelo time do Parque São Jorge será sempre lembrada pelos torcedores do Timão. Além de ter marcado um dos gols mais importantes da história do clube que ajudou o Corinthians a ser campeão da América em 2012, o jogador também mostrou que tinha estrela nas partidas contra o arquirrival
Em conversa com a Gazeta Esportiva , o atacante contou que as partidas contra o rival possuem um caráter especial, e mandou um recado aos jogadores do atual elenco corinthiano.



Romarinho brilhou em Corinthians 2x0 no Derby válido pelo Campeonato Brasileiro de 2012, no qual marcou os dois gols da vitória alvinegraFoto: Ricardo Matsukawa / Terra

"O recado é para que todos deem o máximo, pois ganhar um clássico é muito bom. Todos os clássicos tinham um sabor especial, mas no Derby eu pude ser feliz muitas vezes e isso ficou marcado", comentou.

Em sua passagem vitoriosa pelo Timão, Romarinho anotou cinco gols em cinco Derbys. Logo em sua estreia, na sexta rodada do Campeonato Brasileiro de 2012, o atacante marcou dois belos gols e garantiu a vitória do Corinthians por 2 a 1. No mesmo ano, o ex-camisa 31 marcou o segundo gol da vitória por 2 a 0, no segundo turno do Brasileirão. Já em 2013, consolidado como "xodó" da torcida corinthiana, o jovem jogador saiu do banco para marcar de fora da área e empatar o clássico: 2 a 2. Seu último gol aconteceu em 2014, quando recebeu cruzamento de Fagner e escorou para marcar no empate por 1 a 1.

"É legal pois o pessoal sempre lembra e fala disso. Os torcedores gostam, o estádio fica cheio e todos, até mesmo os rivais, param para ver", disse o atleta de 26 anos.

O Corinthians joga o Derby nesta quarta-feira, na Arena Corinthians, às 21h45 (de Brasília). A partida é válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista. O Timão lidera o Grupo A, com nove pontos.






22/02/2017 09h29

Corinthians faz primeiro duelo do centenário do Dérbi Jogo de hoje na Arena Corinthians abre ano em que o clássico completa 100 anos de existência


Por GloboEsporte.com
O Derby tem 100 anos de duelos, rivalidade e muita história. O Corinthians joga nesta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), na Arena Corinthians, o primeiro clássico da temporada em que o Dérbi completa seu 100º aniversário. A partida é válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista.
 Para o Timão, já foram jogados 351 clássicos.

Na atual edição do Campeonato Paulista, o Corinthians, joga para manter o embalo.

Auxiliar no Timão desde 2009, Carille já havia sido treinador de forma interina em outras oportunidades. Diante de um mercado com opções restritas, ganhou o voto de confiança da diretoria corinthiana.
Há mais dois derbys garantidos nesta temporada – um em cada estádio, pelo Campeonato Brasileiro. Também há chance das equipes se encontrarem nas fases finais do Paulistão e na Copa do Brasil.


pre jogo:
Corinthians x p
Local: Arena Corinthians
Data e horário: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília)
Escalação provável do Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel; Maycon, Rodriguinho, Romero e Marlone; Kazim
Desfalques do Corinthians: Walter, Carlinhos, Danilo, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Jadson
Escalação provável do p: F. Prass; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; F. Melo; M. Bastos, R. Veiga, Guerra e Dudu; Willian





22/02/2017 08h01

Pressão no rival e centroavante fixo: como o Corinthians vai jogar o Dérbi
Fábio Carille faz mudanças que podem alterar perfil do Timão  Maycon ajuda a pressionar saída de bola; Kazim supera Jô em presença de área


Por Diego Ribeiro

O Corinthians não vai ter qualquer receio de atacar e pressionar no Derby desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Arena Corinthians. Jogando em casa, o Timão tem um plano: tentar surpreender o rival e se impor desde o início do confronto, mesmo reconhecendo que está um degrau abaixo do adversário.

Para isso, o técnico Fábio Carille fez duas mudanças que alteram as características do setor ofensivo: o volante Maycon e o atacante Kazim são os novos titulares da equipe.

O meio-campo ficará mais versátil com Maycon. Aos 19 anos, o prata da casa tem características que lhe permitem tanto ajudar no sistema de marcação, fazendo o Corinthians atuar num 4-2-3-1, quanto no ataque, chegando à área adversária e finalizando, numa função mais comum ao 4-1-4-1 – esquema preferido de Carille.

O volante vai substituir Camacho, que teve uma tragédia familiar há poucos dias. Maycon ganhou a disputa com Fellipe Bastos, que chega menos à área e, consequentemente, pressiona menos a saída de bola adversária. O Timão não quer dar sossego no início das jogadas do rival.

– No geral, não muda muito. A ideia de jogo com o Maycon: é um jogador dinâmico que ajuda a pressionar lá em cima. É nossa ideia de jogo – afirmou Fábio Carille.

O técnico corinthiano sabe que não pode dar chances ao rival. Por isso, quer pressão para ganhar a bola rapidamente e ter sua posse. O canhoto Maycon vai jogar pelo lado esquerdo, enquanto Rodriguinho, acostumado ao mesmo setor, vai cair pela direita. Marlone e Romero continuam abertos pelas pontas. A outra grande mudança está no ataque.

Além de pressão, Fábio Carille quer maior presença de área. Kazim joga mais fixo do que Jô, agora reserva. A bola, porém, precisa chegar ao inglês naturalizado turco, autor do único gol da vitória alvinegra por 1 a 0 sobre o Audax, sábado passado.
Maycon é a nova aposta de Carille: volante já foi chamado de "novo Elias" (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Jô vinha recebendo poucas bolas no ataque. Por isso, saía mais da área e a deixava vazia, sem nenhum corintiano para completar as ações criadas. Kazim deve sair bem menos, o que praticamente obriga o meio-campo a abrir espaços e tentar triangulações.

Ainda em fase de reconstrução, Carille faz o que lhe cabe: testar opções, ver quem se encaixa melhor no que ele pensa e, principalmente, escalar quem ele julga mais preparado para fazer o Corinthians chegar à vitória, que daria tranquilidade necessária para o início do trabalho.




22/02/2017 11h05
Dérbis, pipas e papagaio: Guilherme Arana amadurece na lateral do Timão
Aos 19 anos, lateral guarda na memória o rival por ter sido a vítima do seu primeiro gol pelo profissional, em 2015. 


Guilherme Arana fará, nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena Corinthians, o seu terceiro Dérbi pelo profissional do Corinthians, o primeiro como titular absoluto da lateral esquerda. Herdeiro da posição de Uendel, o garoto de 19 anos tem o rival na memória por ter sido o adversário de seu primeiro gol na carreira, no empate por 3 a 3, em setembro de 2015, em jogo importante na caminhada do hexacampeonato brasileiro do Corinthians, quando tinha 18.
Pai do jogador, Augusto Lopes lembra com carinho do primeiro clássico do filho, em um jogo que mesclou emoções.
– Aquele gol dele foi um orgulho para a família e um ato de superação, porque em um gol rival uma bola resvalou nele. Foi um dia marcante, choramos muito? Vários jogadores nunca mais jogaram depois de um jogo desse, tiveram que trocar de clube. Você vira alvo das atenções para o bem ou para o mal – lembrou Augusto.
No Corinthians desde os oito anos de idade, onde começou no futsal, Arana acumula 36 partidas no principal, com dois gols (marcou também em Corinthians 6x0 Cobresal, na Libertadores do ano passado). Fã de pipas, jogos de videogame e dono do papagaio Tonico, o garoto mantém vários hábitos compatíveis com a sua idade. Ao mesmo tempo, surpreende a família pela maturidade.

– Ele é um cara que só sai do sério se perde num duelo de pipas ou no videogame. Na nossa intimidade, ele é um menino muito centrado, que mantém a cabeça boa ao término dos jogos, independentemente do resultado. Essa fase difícil que o time viveu ano passado fez ele crescer, deu bagagem a ele pela convivência com os mais experientes. Já esperávamos por essa titularidade. O que falamos aqui em casa é que ele deixa de ser pedra para ser vidraça. Antes era um menino da base, estava aprendendo. Agora não tem mais isso – disse Augusto.
Porteiro de profissão, o pai afirma que o primeiro dinheiro investido pela família, que segue morando junto do filho, foi na compra de uma casa na Zona Leste. Após o primeiro bem, o garoto foi liberado pela mãe Cintia para comprar um carro. Mudanças que foram bem absorvidas pelo garoto. O assédio europeu, porém, ainda é um pouco assustador:
– Isso mexe com ele e com a família. Essa coisa de que pode ir para a Itália ou para sei lá onde. Mas hoje nos espelhamos muito na família do Malcom, aprendemos com a experiência deles – explica o pai, citando um dos melhores amigos do lateral, hoje no Bordeaux, da França.
O contrato de Guilherme Arana com o Corinthians é válido até 31 de dezembro de 2019. Voltando ao Corinthians após disputas Sul-Americano Sub-20 com  a seleção brasileira, o garoto voltou titular.





Confira alguns jogos que foram marcantes para a torcida do Timão nestes 100 anos de Derby.
 4 x 6 Corinthians – Campeonato Paulista 1952

Em 18 de janeiro de 1953, em confronto válido pelo segundo turno do Campeonato Paulista de 1952, Corinthians jogou no Pacaembu. Esse é até hoje o clássico com o maior número de gols em toda a história do Derby. O Timão venceu o rival por 6 a 4, com gols de Cláudio (3), Baltazar (2) e Carbone.




Corinthians 5 x 1 – Campeonato Paulista 1982
 Foi o primeiro clássico de Casagrande com a camisa alvinegra. O cartão de visitas do atacante ao rival foi dado com três gols em poucos minutos, que carimbou a goleada corinthiana por 5 a 1, uma das duas maiores do Timão na história do Derby. Sócrates e Biro-Biro também marcaram.




Corinthians 5 x 2  – Campeonato Paulista 1997
No dia 19 de abril de 1997, Corinthians e Palmeiras se enfrentaram na primeira fase do Campeonato Paulista. Com show de Donizete, que marcou três gols, o Timão goleou o rival por 5 a 2. Marcelinho Carioca e Mirandinha também balançaram as redes.




Corinthians 4 x 2 – Semifinais do Campeonato Paulista 2003

Era o segundo jogo das semifinais do Paulistão 2003. Com 15 minutos de jogo, o Timão já vencia o rival por 3 a 0, com gols de Liedson e Gil (2). Eles diminuiram, mas aos 41 minutos, o Alvinegro voltou a aumentar o placar com Rogério. No segundo tempo, mesmo com o gol de Muñoz pelo lado palmeirense, o Coringão manteve a vantagem e se garantiu na final do campeonato, que conquistaria mais à frente.

1 x 1 Corinthians – Campeonato Paulista 2009

Todo Derby já gera bastante expectativa nos torcedores. No entanto, o confronto do dia 08 de março de 2009, em Presidente Prudente, tinha um fator que aumentou a expectativa pelo Derby. No banco de reservas do Timão, estava Ronaldo Fenômeno. Após estrear durante a semana contra o Itumbiara-GO, o atacante eleito três vezes o melhor jogador do mundo teria a oportunidade de jogar um clássico.
 Mesmo entrando no segundo tempo, Ronaldo mostrou porque era diferenciado. Com pouco tempo de jogo, o camisa 9 acertou um belo chute no travessão, causando emoção na torcida alvinegra. Mas o melhor estava guardado para o fim. Aos 48 minutos, Douglas cobrou escanteio para a área e lá estava o Fenômeno para cabecear e empatar o jogo. Foi tanta emoção que até o alambrado não aguentou e quebrou com a comemoração do elenco alvinegro com a Fiel.




1 x 1 Corinthians (Corinthians vence nos penaltis) – Campeonato Paulista 2011

No dia 1º de maio de 2011, Corinthians tinha mais um confronto decisivo em um Derbi pela frente: semifinais do Paulistão. No tempo regulamentar, as equipes fizeram um jogo acirrado, com um gol para cada lado, que levou o duelo para as cobranças de pênalti. Nas penalidades, brilhou a estrela de Júlio César, que defendeu a cobrança de João Vitor e colocou o Alvinegro em vantagem. Logo em seguida, Ramirez bateu no ângulo e classificou o Corinthians para a final.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.












Os fatos históricos do #DerbyCentenário

História do Derby é marcada por causos que acenderam a rivalidade de 100 anos

10h40 22/02/2017 - Agência Corinthians

O Derby, o maior clássico do mundo, completa 100 anos em 2017. Os rivais colecionam causos dignos da grandeza das duas equipes.

Confira alguns dos fatos históricos que para sempre estarão nas páginas do Derby.

O osso de boi

Corinthians enfrentaria o rival na inauguração do estádio da Ponte Grande, casa corinthiana. No dia 13 de março de 1918, momentos antes da partida, torcedores da equipe rival reconheceram o elenco corinthiano almoçando em um restaurante na Rua Boa Vista, no centro. Sem grandes explicações, um osso de boi foi atirado nos jogadores do Timão, no mesmo momento que se escutava dos palestrinos: “É canja, é canja, é canja de galinha, arruma outro time para jogar com nossa linha”.

Após o empate em 3 a 3 entre as equipes, o tal osso foi parar na sala de troféus do Timão. Junto dele, a seguinte frase: "Este osso era para a canja e não cozinhou por ser duro”.

As penas do galo verde

Em um estojo forrado de veludo estão guardadas, na sala de troféus do Corinthians, duas penas que o tempo descoloriu. Hoje, não passam de duas pálidas penas. Mas na tarde de 18 de agosto de 1940, em um Derby no Parque São Jorge, essas penas eram verdes e foram arrancadas, uma a uma, de um galo pintado daquela cor que um torcedor palmeirense levou ao estádio, oculto sob o paletó, para soltá-lo no campo e assim provocar a torcida corinthiana.

Após o triunfo alvinegro por 2 a 0, a torcida do Corinthians encontrou o galo. O animal foi depenado, e as penas dele serviram como troféu para aqueles que acompanharam mais uma vitória do Timão sobre o maior rival.

Vitória por WO

O Derby já teve um resultado definido por WO. No segundo turno do Campeonato Paulista de 1923, o rival resolveu não entrar em campo contra o Corinthians, em protesto contra a APEA, depois que o Germania ir ao tribunal da entidade. Sem ter nada a ver com essa história, o Timão venceu o jogo não disputado por WO, importante resultado para que a equipe alvinegra conquistasse o bicampeonato da competição naquele ano.

Jogo com maior número de gols

Em 18 de janeiro de 1953, o Derby teve a partida de maior número de gols em toda a história do clássico. Pelo Campeonato Paulista, o Corinthians derrotou o rival por 6 a 4 no estádio do Pacaembu. Pelo Alvinegro, Cláudio marcou três gols e Baltazar dois, no jogo em que a equipe do Parque São Jorge mais estufou as redes do rival.

As embaixadinhas de Edílson

Na final do Campeonato Paulista de 1999, Edílson entrou para a história do Derby. No segundo jogo, com o empate por 2 a 2 dando mais um título estadual para o Timão, o Capetinha, como era conhecido o atacante, resolveu fazer embaixadinhas dentro de campo. A partir daí, os ânimos dos palmeirenses foram à flor da pele, e o campo de futebol virou um verdadeiro ringue de vale tudo.

Em uma entrevista para a revista Placar, Edílson disse que não se arrepende pelo que fez naquele dia em resposta a provocações do rival. “A gente queria fazer alguma coisa, mas não sabia o quê. Na hora, veio a embaixadinha. Foi automático, não programado. E não me arrependo”, afirmou o ex-jogador do Corinthians.

Primeiro Derby na Arena Corinthians

Na primeira vez em que as duas equipes se enfrentaram na Arena Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro de 2014, Guerrero e Petros marcaram na vitória por 2 a 0 para o Timão.

Primeiro Derby na casa adversaria

Menos de um ano após se enfrentarem pela primeira vez na Arena Corinthians, as equipes fizeram o primeiro Derby na casa adversaria, nova casa alviverde. Pelo Paulistão 2015, o Corinthians calou a torcida rival e saiu vitorioso pelo placar de 1 a 0, com gol de Danilo.