28 de out de 2016

CORINTHIANS 28/10/2016






28/10/2016 16h08

Corinthians tem 23 jogadores relacionados para amanhã
Sem Guilherme, suspenso, técnico lista titulares e mais 12 reservas para a partida de sábado, na Arena Corinthians. Timão ocupa a sexta colocação do Brasileiro, com 49 pontos, na zona de classificação para Libertadores da América 2017


Por Diego Ribeiro e Marcelo Braga

Vilson, Fagner e Pedro Henrique serão titulares (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

O Corinthians teve 23 jogadores relacionados pelo técnico Osvaldo Oliveira para o confronto contra Chapecoense, marcado para sábado, às 16h30, na Arena Corinthians, pela 33ª rodada do Brasileirão. Guilherme, que foi expulso e cumpre suspensão automática, é a principal ausência da equipe.
Além dele, o lateral-esquerdo Guilherme Arana, reserva imediato de Uendel, ficou fora da relação. Ele não pode estar em um treino na semana para fazer exames de rotina, mas treinou normalmente nesta sexta. À tarde, o Corinthians divulgou que Guilherme Arana tem um desconforto abdominal e será reavaliado pelo departamento médico na próxima semana.

Mesmo fora dos últimos dois treinos por uma amigdalite, Willians aparece na lista e vai ser uma das 12 opções no banco. Assim como Jean e Gustavo

O Corinthians se concentra e vai pro jogo com:
Goleiros: Walter, Cássio e Matheus Vidotto
Laterais direito: Fagner e Léo Príncipe

Lateral esquerdo: Uendel 
Zagueiros: Pedro Henrique, Vilson, Balbuena e Léo
Volantes: Camacho, Willians, Cristian, Marciel e Jean
Meias: Rodriguinho, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Marlone
Atacantes: Romero, Lucca, Gustavo e Rildo

Corinthians provável: Walter, Fagner, Vilson, Pedro Henrique e Uendel; Camacho; Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Romero.
Desfalques: Guilherme, Yago, Danilo e Bruno Paulo
Pendurados: Giovanni Augusto, Balbuena, Vilson, Guilherme e Uendel






Oswaldo elogia elenco e alternativas no Timão, mas brinca: 'Quero o Ibra'

Técnico do Corinthians coloca zagueiros no mesmo patamar, vê briga acirrada na frente e celebra semana livre. Feliz com chance de Jô, ele fez um pedido inusitado ao novo diretor

(Foto: Luis Moura/WPP)

Oswaldo de Oliveira concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira no Corinthians
Flávio Adauto (direita) foi apresentado como novo diretor de futebol do Corinthians nesta sexta-feira
(Foto: Gabriel Carneiro)


Gabriel Carneiro
28/10/2016
13:23

O Corinthians tem seis rodadas do Campeonato Brasileiro para garantir sua vaga na próxima edição da Libertadores e está focado em terminar o torneio entre os seis primeiros colocados, a começar pelo compromisso deste sábado, às 16h30, contra a Chapecoense, em Itaquera. Apesar disso, o planejamento para 2017 já começou com as contratações acertadas de Luidy e Jô e a chegada de Flávio Adauto para o cargo de diretor de futebol do Timão. No dia da apresentação do novo dirigente, o técnico Oswaldo de Oliveira aproveitou para fazer um pedido especial. Especial até demais.

- Eu pediria o Ibrahimovic. Está bom ou quer mais? - brincou o técnico, antes de completar:

- Temos estudado bem o assunto, as necessidades que o elenco tiver vamos procurar suprir, mas estou conhecendo o grupo ainda, tem jogadores que me surpreenderam. Se antes eu pensava em substitui-los ou colocar em segundo plano, estou refazendo isso.

Oswaldo se disse surpreso com alguns jogadores que conheceu melhor nestas duas semanas de trabalho e fez diversos elogios ao elenco em sua entrevista coletiva desta sexta-feira. Ele, inclusive, preparou novidades na escalação: Pedro Henrique entra na zaga no lugar de Balbuena, Camacho volta ao meio-campo em substituição a Willians e Marlone volta à equipe para ocupar a vaga de Guilherme, suspenso, o que fará Romero atuar como centroavante. O treinador analisou as mudanças e espera que o time tenha o mesmo nível de rendimento.

- Balbuena e Vilson ambos têm dois cartões amarelos e o Balbuena vem em sequência grande de jogos. Nesse jogo eu preferi poupá-lo e colocar o Pedro, que sempre entra bem, com autoridade na posição. Foi esse o critério que usei na posição. Normalmente o Balbuena volta na outra rodada ou com Vilson ou com Pedro. Se o Vilson levar o terceiro cartão joga o Pedro. A gente pensa em vencer o jogo de amanhã (contra a Chapecoense), mas não pode ignorar a sequência. Se eu perco Vilson e Balbuena teria que usar um garoto (Léo) num momento importante, então é melhor se resguardar. O Camacho vinha numa sequência muito grande e foi preservado anteriormente, Willians entrou em função tática que eu precisava. Já no ataque teremos uma troca de funções com a suspensão do Guilherme, apenas isso - disse o treinador, que vê três de seus zagueiros em condições iguais e espera que o time não sinta falta do atacante principal.

- Eu estou esperando para ver o que vai acontecer. Nos três jogos até agora o Guilherme jogou, iniciou, foi bem, serviu, é um jogador muito importante. Usamos essa semana de trabalho para organizar o time para não sentir muito a falta dele. É um jogador que fica uma preocupação grande para ver o que acontece sem ele na equipe.










Timão tem trio em fim de contrato e pode receber sete de volta em 2017

Isaac, Rildo e Willians têm empréstimos encerrando em dezembro. Dos jogadores que devem voltar ao Corinthians no próximo ano, apenas Maycon deve ser aproveitado


Rildo está emprestado ao Timão pela Ponte Preta
(Foto: Daniel Augusto Jr)



Volante Willians
(Foto: Agencia Corinthians)

Stiven Mendoza está cedido ao New York City
(Foto: Daniel Augusto Jr)


Meia Alan Mineiro
(Foto: Daniel Augusto Jr)

Volante Maycon
(Foto: Divulgação)




Atacante Claudinho 
(Foto: Agência Corinthians)


Gustavo Vieira voltará de empréstimo ao Timão
(Foto: Daniel Augusto Jr)




Rodrigo Sam voltará de empréstimo ao Timão
(Foto: Daniel Augusto Jr)
O fim de 2016 e o início da próxima temporada prometem ser agitados no Corinthians. O clube buscará reforços, mas também deve perder jogadores. Três saídas são praticamente certas: as do volante Willians e dos atacantes Rildo e Isaac. Eles estão emprestados até o fim do ano e não devem ter seus contratos renovados.

Dos três, Rildo é o que tem mais chances de ser aproveitado. Ele trabalhou com o técnico Oswaldo de Oliveira no Santos e teve a contratação pedida por ele quando o treinador comandava o Palmeiras. Como ficará livre também do vínculo que tem com a Ponte Preta, o atacante poderia firmar novo contrato com o Timão sem custos. Ele vem entrando no decorrer dos jogos.

Já Willians foi cedido pelo Cruzeiro, não agrada a torcida. Embora venha sendo utilizado, ele deve ser devolvido.

Isaac, por sua vez, nem sequer estreou com a camisa alvinegra. No Timão desde o ano passado, emprestado pelo Botafogo-RP, o jogador de 20 anos não teve chances

Por outro lado, uma "barca" de devoluções deve chegar ao Parque São Jorge em janeiro de 2017. Alan Mineiro, Claudinho e Rodrigo San (Bragantino), Gustavo Vieira (Rubio Ñu), Maycon (Ponte Preta), Mendoza (New York City) e Moisés (Bahia) têm empréstimos encerrados no fim deste ano.

Desta lista, entretanto, poucos foram utilizados no passado e devem ser aproveitados no futuro. O mais aguardado é Maycon, volante do Corinthians eneacampeão da Copinha jrs 2015 (fez gol do título) e artulheiro da edição deste ano e foi aproveitado em 15 jogos pelo técnico Tite.





Diretor do Corinthians diz que meia Wagner, ex-Fluminense, foi sugerido, mas pede tempo para análise
Em participação no FOX Sports Rádio desta sexta (28), Flávio Adauto, novo diretor de futebol do Timão, admitiu que o nome do meia Wagner, ex-Fluminense e Cruzeiro, foi um dos muitos nomes sugeridos nos bastidores do clube







Flávio Adauto ressalta trajetória no esporte para assumir cargo no Corinthians
Novo diretor de futebol disse que não fará loucuras e que o time de Parque São Jorge tem a missão de equilibrar as contas do clubeFlávio Adauto é o novo diretor de futebol do Corinthians (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
28/10/2016 14h41

O Corinthians apresentou nesta sexta-feira (28 de outubro) Flávio Adauto como o seu novo diretor de futebol. Logo em sua chegada, o dirigente fez questão de pontuar a sua experiência quanto o assunto é a proximidade com o futebol, rechaçando as dúvidas que poderiam existir acerca de sua capacidade ou se estaria preparado para o cargo que acaba de assumir.

Apesar de ter feito carreira como jornalista, Adauto destacou o fato de que conhece o ambiente esportivo a décadas devido a sua trajetória profissional, tendo inclusive a experiência de viver o Corinthians de perto durante todo o período. Flávio já chegou a integrar a diretoria alvinegra durante a gestão do ex-presidente Alberto Dualib, que era a autoridade máxima do clube entre os anos de 1993 e 2007.

“Tenho 68 anos e não fiz outra coisa na vida a não ser esporte. São 55 anos próximo do futebol, conhecendo presidentes, dirigentes, convivendo com técnico, indo a vestiário. Trajetória de futebol no dia-a-dia, perto do Corinthians, vem desde 1969. Se eu não me sentisse capaz, diria que ajudo de outra forma. Sei que o momento é único e o Corinthians precisa de pessoas que colaborem. O Corinthians é diferenciado, as responsabilidades aqui são maiores, cobranças são maiores, e se eu não tiver preparado para isso, fico em casa”, disse o dirigente.

Adauto ainda alertou que não pretende se envolver em aspectos dentro do Corinthians que não dizem respeito a sua função, dizendo que cada profissional dentro do clube tem sua especialidade e que há a confiança de que todos irão trabalhar pelos melhores resultados.

“Se temos estrutura, presidente ativo, profissionais capazes, o diretor de futebol só precisa não atrapalhar. Saber a situação do clube, como ele vive, seus problemas, e tocar a vida, nada com muita dificuldade. De vestiário, quem entende é o Oswaldo e preparador físico. Eu tenho que entender de comportamento e de me relacionar com as pessoas. Se eu precisar dar palpite técnico ou o treinador serve ou eu não sirvo”, declarou o diretor.







Oswaldo nega ter pedido por Diego Souza no Corinthians e elogia elenco

Leandro Criscuolo -


Até poucas semanas atrás, Oswaldo de Oliveira era treinador de Diego Souza no Sport. Após a chegada do técnico ao Corinthians, muito se falou sobre um suposto interesse alvinegro pelo rodado meio-campista, devido a um pedido de Oswaldo, que gostou de trabalhar com o atleta em Pernambuco. Essa solicitação, no entanto, nunca ocorreu, como garante o comandante corintiano.

“Indicaria. Mas não indiquei. Nem falei no nome do Diego. Gosto muito dele, inclusive como pessoa. E disse isso a ele lá em Recife, de como sempre tive vontade de trabalhar com ele. Mas não houve menção a ele aqui e nenhuma sondagem”, negou Oswaldo.Técnico negou ter pedido ao Corinthians a contratação de jogador que treinou no Sport – Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Apesar de admitir que tem uma lista de nomes para tentar contratar com o qual trabalha junto da diretoria, o técnico não especificou o tipo de jogador que tentará adquirir. Quando perguntado sobre um jogador que gostaria ter na coletiva desta sexta-feira, respondeu com bom humor: “Ibrahimovic”, brincou, para depois ressaltar que ainda avalia o elenco atual do time, que vem lhe deixando positivamente surpreso.

“Estou conhecendo o grupo ainda, mas tem jogadores aqui que me surpreenderam. Antes pensava em substituí-los ou os colocar em segundo plano, mas agora estou revendo isso, pois são jogadores de muita qualidade”, colocou.

Quem fica com a missão de ser o atacante titular do Corinthians por hora é Romero, que recentemente se queixou da postura da imprensa em relação a seu futebol. As reclamações do paraguaio, na opinião de Oswaldo, são válidas.

“Acho legal ele expressar a opinião dele. Ele fala do ponto de vista do artilheiro, e cada um fala do seu próprio. Acho bom que ele tenha essa convicção, isso só vai ajuda-lo”, terminou.







Roberto de Andrade nega crise política e vê chapa viva no Corinthians

Leandro Criscuolo

28/10/2016 16:08:40

A chapa que tem sido predominante na gestão do Corinthians nos últimos anos pode estar perdendo força. Depois de eleger os últimos presidentes do clube, como Andrés Sánchez, Mário Gobbi e Roberto de Andrade, o grupo estaria terminado por perda de força e apoio político para novas reeleições, segundo indicou Andrés durante a semana. Algo que o atual presidente fez questão de discordar.

“Andrés acha que o grupo acabou, mas eu não concordo. Acho que continuamos próximos. O clube sempre ferveu politicamente. As pessoas que são contrarias a gestão do Mario, do Andrés e minha continuarão sendo. Não existe crise política nenhuma. Continuamos trabalhando e as pessoas que estavam do meu lado continuam do meu lado”, opinou Roberto de Andrade.Presidente – Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O presidente ainda comentou sobre a posição do Corinthians sobre o caso dos torcedores do time que foram detidos no Rio de Janeiro no último final de semana pela Polícia Militar carioca, que procurava identificar os torcedores envolvidos em briga durante o jogo do Timão contra o Flamengo. O alvinegro chegou a emitir comunicado oficial repudiando a ação as autoridades contra corintianos que não estavam envolvidos nos atos de violência.

“Colocamos a nota pois se foram 30 envolvidos na briga, não é justo que tantos corintianos fiquem presos no Rio de Janeiro até tarde da noite. Torcedor é uma pessoa que tem família e tem filhos, alguns desses que cometem crimes e precisos ser punidos individualmente. Não adianta tirar ingresso dos outros, pois não vai diminuir a violência, é um paliativo. Agem como se fosse o clube que tivesse definido que eles iriam la brigar”, disse Roberto, que ainda completou pedindo por mais eficiência nas punições.

“Agressões foram antes do jogo. Teve todo o período antes do jogo começar para saber quem cometeu as agressões. Não precisava segurar as pessoas que não fizeram nada e se queixaram de violência sofrida, não precisa punir outras pessoas que só foram lá assistir o jogo”, completou.












Planejamento de 2017 e críticas: novo diretor mostra credenciais no Timão

Corinthians apresenta Flávio Adauto, que responde às críticas sobre inexperiência para o cargo, se diz 'maluco' por topar convite e espera vaga na Libertadores para montar elenco

Flavio Adauto, novo diretor do Timão
(Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians)

Ele foi apresentado pelo presidente
(Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians)

Dirigentes concederam entrevista nesta sexta
(Foto: Daniel Augusto Jr)

Dupla concedeu entrevista coletiva
(Foto: Gabriel Carneiro)

Adauto foi vice de comunicação do clube
(Foto: Reginaldo Castro/Lancepress)

28/10/2016
13:47


Flávio Adauto chegou ao Corinthians mostrando suas credenciais. Não as do tempo de jornalista, com coberturas de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos no currículo, mas sim as razões que fizeram o presidente Roberto de Andrade escolhê-lo para o cargo de diretor de futebol do clube até o fim da gestão, em fevereiro de 2018. Aos 68 anos, o novo dirigente alvinegro respondeu às críticas que têm sido feitas a respeito de sua inexperiência para cargos de gestão citando o passado em outras funções internas e a paixão de longa data pelo Timão.

- Eu tenho 68 anos e não fiz outra coisa na vida a não ser esporte. Ficaria surpreso se o Roberto me chamasse para cuidar do departamento médico. Quem tem que entender de vestiário é preparador físico e treinador. Eu tenho que entender de relacionamento. Se eu tiver que dar um palpite técnico é porque eu não sirvo ou o técnico não serve, vou ser um obstáculo, um problema. Mas eu quero ser um colaborador. Se fosse assim um médico não poderia fazer um parto, porque nunca deu à luz. Essa minha trajetória no futebol, convivendo o dia a dia, vem desde 1969, 1970, me habilita. Cobri meia dúzia de Copas do Mundos, Jogos Olímpicos, sempre interessado em comportamentos, reações - disse Flávio Adauto, que está aposentado do jornalismo desde o ano passado.

- Prefiro dizer que não sou alheio, não sou estranho no ninho. Convivi na administração Dualib, convivemos com Geninho e Leão, época difícil. Não vou querer ficar vendo jogador em vestiário, vou conviver com quem trabalha e aprender sempre. Quem falar que sabe tudo é um idiota - completou.


- Tem que ser um pouco maluco de sair na tranquilidade de buscar os netos na escola. Há alguns anos fui convidado a ter um cargo remunerado no Corinthians, mas recusei. Eu tinha uma empresa, que encerrei em 2015 por questão pessoal, parei de trabalhar porque tinha condições. Decidi ver Corinthians, viajar com a família e curtir a vida. Mas hoje estar no Corinthians não é carga, é alvo que me revigora, rejuvenesce. Cornetando de fora não fico, não faço isso mesmo. Mas hoje tenho tempo de sobra para fazer o que quero, o que pretender fazer. Trabalhei muito na vida e estou feliz com o resultado, hoje bem de saúde e quero me dedicar ao Corinthians até dezembro de 2017 com o Roberto. É o que espero e quero fazer - disse o novo dirigente.

Flávio Adauto já está frequentando o CT Joaquim Grava há três dias. Ele teve reuniões com Oswaldo de Oliveira, Roberto de Andrade, Emerson Piovezan (diretor financeiro), Fausto Bittar (diretor das categorias de base) e Alessandro Nunes (gerente de futebol). O objetivo dos encontros é acelerar o planejamento para a próxima temporada, já iniciado antes de sua chegada com as contratações de Luidy e Jô. Agora, a ideia é intensificar os trabalhos, conhecer o clube mais detalhadamente e saber até onde é possível ir para 2017.

- Fundamentalmente nas nossas primeiras reuniões é pensar em seis jogos importantíssimos para chegar à Libertadores. Esse resultado, chegando à Libertadores, é um fato positivo. Em cima disso é possível fechar o calendário de atuação em 2017. Incluir a Libertadores no calendário é a cereja do bolo e essa expectativa nos move. Contratação é para pensar, mas temos um objetivo maior. Até porque eles já estavam estudando 2017, probabilidades de contratação, problemas financeiros...

VEJA OUTRAS DECLARAÇÕES DE FLÁVIO ADAUTO NESTA SEXTA-FEIRA:

PEDIDO DE OSWALDO POR IBRAHIMOVIC
"Eu tenho alguma dúvida... Ele reformou o contrato, mas se gostar da cidade podemos trazer (risos)".

PERFIL DE REFORÇOS PARA 2017
"Quando o Oswaldo fala em base boa, não tomo como referências jogos ruins, mas sim o jogo contra o Flamengo, que está brigando para ser campeão. Não vi nenhuma superioridade do adversário em relação ao nosso time, vi um time igual, por vezes superior no Maracanã cheio. A própria imprensa viu o Corinthians superior, mas houve um lance de prejuízo... Minha última imagem é muito boa e pode melhorar, pode subir. Não vou tapar sol com a peneira, mas as coisas serão feitas pontualmente a seu devido tempo. O Corinthians tem um grupo de profissionais tão grande e capacitado que cada um já está pensando em 2017 em sua área de atuação. A estrutura é forte, somos um modelo. O diretor de futebol é só não atrapalhar, é ajudar, saber como o clube vive, seus problemas, sua situação, e tocar a vida. Não vejo nada com muita dificuldade".

SITUAÇÃO DE CÁSSIO NO ELENCO
"Vale conversa com todos os jogadores. Não vou me ater a individualidades. Eu acompanho, sei que há um novo titular, mas isso é natural, é uma questão mais técnica que administrativa. Ele é ídolo, é cumpridor das obrigações, não disse a ninguém que gostaria de sair. Mas estando em time grande. Ruim seria ter um jogador na reserva que ninguém quer. É um problema do senhor Oswaldo de Oliveira, só vou emitir conceitos e opiniões se o Oswaldo falar que há desconforto. Não vou passar por cima de questão técnica".

SEM LOUCURAS EM 2017?
"Pode ser que a tônica seja outra. Temos um diretor financeiro com quem conversei agora há pouco. Temos mais de 55 anos de convivência, eu e Emerson Piovezan. Frequentávamos o Parque São Jorge com dez anos de idade. É um companheiro de infância. Conversei com ele duas vezes e ele pede ponderação, que se espere, que está sendo projetado orçamento para 2017 e ele depende de uma série de coisas, como Libertadores, possível entrada de recursos... Ele dará um norte para o presidente e para as pessoas próximas. A grande loucura que fizemos e deu certo, e poderia ser bem vinda uma nova loucura, foi o Ronaldo Fenômeno. O Governo acaba de votar uma PEC que controla o orçamento, e se não for assim no Corinthians estaríamos agindo como amadores. Eu não vou ser um cobrador de coisas ilógicas. Nosso técnico é inteligente, sabe o que pode pedir e sabe o que precisa".

APROVEITAMENTO DA BASE EM 2017
"Conversei há uma hora com o Fausto (diretor da base) e essa integração é fundamental. O Corinthians sempre foi revelador, estão aí Pedro Henrique, Fagner, Yago. O Fausto tem boas ideias, de goleiros da base virem treinar aqui, os treinadores da base virem aqui conversar com Alessandro e Oswaldo. Ontem vi meia dúzia de garotos convivendo aqui, tendo noção de Corinthians. Às vezes depende de ter oportunidade. Tem época de safra ruim, de não revelar muito, mas é uma preocupação nossa. Ninguém estava parado esperando o diretor de futebol, eles já estão fazendo tudo. Procuro ajudar e não atrapalhar".








Corinthians tem 22 mil ingressos vendidos para amanhã contra Chapecoense:

A compra de entradas para a partida este sábado (29) pelo Brasileirão continua nas bilheterias


14h55 28/10/2016 - Agência Corinthians

Os ingressos para o jogo do Corinthians contra Chapecoense, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, continuam à venda nas bilheterias nesta sexta-feira (26). Até o momento, foram vendidas 22 mil entradas para o confronto.

Confira abaixo os pontos de venda, horários de funcionamento e setores ainda disponíveis para a partida, que será realizada neste sábado (29), às 16h30, na Arena Corinthians.

SETORES DISPONÍVEIS

Leste Inferior: R$ 80 (R$ 40 meia-entrada)
Leste Superior: R$ 100 (R$ 50 meia-entrada)
Oeste Inferior: R$ 180 (R$ 90 meia-entrada)
Visitante: R$ 100 (R$ 50 meia-entrada)

*Venda apenas nas bilheterias do visitante após a abertura dos portões

PONTOS DE VENDA (das 12h às 17h)

Arena Corinthians

Parque São Jorge

Lojas Poderoso Timão:

Tiete Plaza
Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, 1465, loja 1056, piso térreo, Pirituba

Shopping D
Avenida Cruzeiro do Sul, 1100, loja 2039

Rua Augusta
Rua Augusta, 1948, Cerqueira César

TEM DIREITO À CATEGORIA MEIA-ENTRADA

Estudantes

Lei nº 13.933, de 26/12/2013

§2º: ...mediante a apresentação, no momento da aquisição do ingresso e na portaria do local de realização do evento, da Carteira de Identificação Estudantil (CIE), emitida pela Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), pelas entidades estaduais e municipais filiadas àquelas, pelos Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs) e pelos Centros e Diretórios Acadêmicos, com prazo de validade renovável a cada ano, conforme modelo único nacionalmente padronizado e publicamente disponibilizado pelas entidades nacionais antes referidas e pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com certificação digital deste...

§6º: A Carteira de Identificação Estudantil (CIE) será válida da data de sua expedição até o dia 31 de março do ano subsequente.

1. É necessário apresentar a carteirinha do ano vigente;

2. Boleto ou declaração com firma reconhecida.

Idosos maiores de 60 anos

Lei nº 13.933, de 26/12/2013

Apresentar RG Original

Professores do Estado e dos Municípios Paulistas

Lei 14729/12

Apresentar Carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação do Estado e o comprovante de pagamento mensal (holerith) do mês vigente.

Diretores, Coordenadores pedagógicos, Supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas da rede pública estadual e municipal de ensino

Lei 15298/14

Apresentar Carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação do Estado e o comprovante de pagamento mensal (holerith) do mês vigente.

NÃO DÃO DIREITO À COMPRA DE INGRESSOS NA CATEGORIA MEIA ENTRADA

Aposentadorias

Conselhos de classe tais como OAB, CRC ou CREA





Neste sábado (29), o Corinthians enfrenta a Chapecoense pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 16h30, na Arena Corinthians. Jean Pierre Gonçalves Lima será o árbitro da partida. O quarteto de arbitragem será do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro.

Confira a escala completa de arbitragem:

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima

Árbitro assistente 1: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior

Árbitro assistente 2: Leirson Peng Martins

Quarto árbitro: Bruno Arleu de Araújo









Oswaldo justifica mudanças no Corinthians: “Se jogássemos aos domingos, seria muito mais fácil repetir 11 jogadores”

Pela 33ª rodada do Brasileirão 2016, Timão enfrenta a Chapecoense neste sábado, às 16h30, na Arena Corinthians


13h00 28/10/2016 - Agência Corinthians






Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians


Após o treino desta sexta-feira (28) no CT Dr. Joaquim Grava, o técnico Oswaldo de Oliveira conversou com a imprensa em entrevista coletiva. Com mudanças na equipe que enfrenta a Chapecoense em relação a que iniciou o jogo contra o Flamengo no último domingo (28), Oswaldo disse que com o excesso de jogos nesta reta final, é impossível manter sempre os 11 iniciais devido ao desgaste físico.

“Se a gente jogasse sempre aos domingos, seria muito mais fácil repetir os 11 jogadores. No fim da temporada, com Copa do Brasil e Brasileiro, jogadores lesionados, estafados, temos de buscar um artifício. Do 1 ao 11 eu tenho escalado, só que agora nos deparamos com situações inusitadas”, afirmou Oswaldo.

No meio de campo, Camacho volta para a saída de Willians. Na zaga, Pedro Henrique entra no lugar de Balbuena. Perguntado sobre a mudança na defesa, Oswaldo entende que Balbuena precisa de um descanso para manter a boa forma.

“Balbuena e Vilson, ambos têm dois cartões amarelos. Balbuena vem numa sequência grande de jogos. Preferi poupar um dos dois desse jogo. O Pedro Henrique entra bem, é equilibrado e tem demonstrado autoridade. Dos três, preciso escalar dois. Vilson jogou com o Flamengo, precisa jogar mais do que o Balbuena. Foi esse o critério que usei", completou o treinador corinthiano.

Corinthians e Chapecoense se enfrentam às 16h30 deste sábado (28), na Arena Corinthians, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 49 pontos conquistados, a equipe alvinegra ocupa a sexta colocação na tabela de classificação, posição que garante a participação na Copa Libertadores do ano que vem.










Corinthians foca lances aéreos em preparação
Leandro Criscuolo -

Como já havia acontecido nos treinamentos desta semana no CT Joaquim Grava, o Corinthians foi para o gramado focado em trabalhar o fundamento de defesa nas faltas e escanteios, executado repetidas vezes sobre os olhos do técnico Oswaldo de Oliveira nesta sexta-feira. Titulares e reservas se enfrentaram atacando e defendendo a bola aérea que era cruzada a partir do escanteio ou de tiros livres na intermediária.

Em um primeiro momento, foi a equipe reserva atacava por meio da bola aérea exigindo a ação defensiva dos titulares. Oswaldo ainda permitia que a sequência da jogada continuasse, para treinar lances de contra-ataque. Após algumas repetições, foi da vez dos reservas defenderem e a equipe que deve ir a campo no próximo sábado testar seus cruzamentos no setor ofensivo.

A escalação definida por Oswaldo foi a mesma já vista no treino da última quinta-feira. Balbuena segue de fora da equipe por opção do treinador e Marlone volta a ser titular para a vaga do suspenso Guilherme. Willians, que novamente não treinou por amigdalite, teve seu posto ocupado por Camacho. O Corinthians que deve começar o duelo diante da Chapecoense, portanto, deverá ter Walter; Fagner, Vilson, Pedro Henrique e Uendel; Camacho, Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Romero.

Os reservas tiveram novamente o desfalque de Guilherme Arana, já ausente na atividade de quinta-feira. O jovem lateral chegou a entrar no gramado e aquecer, mas não se sentiu bem e acabou ficando de fora. Os suplentes do Timão ficaram alinhados com Matheus Vidotto; Léo Príncipe, Léo, Balbuena e Marciel; Jean, Warian, Cristian e Lucca; Rildo e Gustavo.

Em campo ao lado da atividade principal, jogadores que não devem ser relacionados fizeram trabalhos de finalização. Guilherme, esteve presente ao lado de jovens como Isaac e Carlinhos. Cássio também participou do treino paralelo, dando sinais de que ainda não apresenta uma recuperação total da amigdalite que não o permitiu treinar integralmente durante a semana.












28/10/2016 13h12

Corinthians apresenta novo diretor de futebol
Flávio Adauto assume cargo não remunerado no Timão e confirma discurso do presidente Roberto de Andrade: nada de loucuras para contratações em 2017


Por Diego Ribeiro e Marcelo Braga

Flávio Adauto (à direita) concede entrevista ao lado de Roberto de Andrade (Foto: Diego Ribeiro)

Aos 68 anos, o jornalista Flávio Adauto aposta em sua convivência antiga no Corinthians para exercer bem o cargo de diretor de futebol do clube. Apresentado nesta sexta-feira como novo dono da função, Adauto fez questão de citar sua história no Timão para tentar ajudar o presidente Roberto de Andrade no planejamento para a próxima temporada.

A ideia é colaborar. Mas sem invadir outras áreas do CT Joaquim Grava.

– Não sou alheio e nem um estranho no ninho. Acumulei comunicação e futebol por um período em que Roque Citadini não esteve lá. Estive com Geninho e Leão. Não vou querer ficar em vestiário, vou conviver e aprender. Quem falar que sabe tudo é idiota. Vou aprender com Roberto, Alessandro, Oswaldo... – destacou o novo dirigente.

Empossado na quarta-feira, Adauto teve dois dias intensos até agora. Fez reuniões com o técnico Oswaldo de Oliveira, o diretor financeiro Emerson Piovezan e o diretor da base Fausto Bittar. A conclusão é a mesma tirada por Roberto de Andrade no início de sua administração, em fevereiro de 2015: é preciso cautela antes de pensar em grandes contratações.

– Tenho 55 anos de convivência com o Emerson Piovezan (diretor financeiro). Falei com ele duas vezes. Pediu ponderação, que se espere, que está sendo projetado um orçamento para 2017. Depende da Libertadores, de novos recursos... Ele vai dar o norte. Loucura, Roberto disse que não fará. Existe uma programação financeira, um orçamento, o clube tem que pensar o que vai fazer em 2017, 2018, 2019... – disse Adauto.





28/10/2016 13h29
Oswaldo de Oliveira confirma mudanças no Corinthians
Com três alterações, Timão enfrenta Chapecoense neste sábado, na Arena Corinthians. Balbuena será poupado. Camacho volta por opção tática


Por Diego Ribeiro e Marcelo Braga


Oswaldo de Oliveira comanda treino do Timão
(Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

As três mudanças do técnico Oswaldo de Oliveira no Corinthians têm motivações diferentes. Às vésperas do jogo DO CORINTHIANS contra a Chapecoense, neste sábado, às 16h30 (horário de Brasília), NA ARENA CORINTHIANS, o comandante explicou, passo a passo, as alterações.

Nesta sexta-feira, Oswaldo repetiu a formação titular pelo terceiro dia seguido. Em um trabalho focado nas bolas paradas e contra-ataques, o técnico escalou O CORINTHIANS COM Walter, Fagner, Vilson, Pedro Henrique e Uendel; Camacho; Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Romero.

Em entrevista coletiva após o treino, Oswaldo deu esclarecimentos importantes. Balbuena, por exemplo, não perdeu sua posição – está apenas sendo poupado porque está pendurado, assim como Vilson.

Camacho volta por causa do esquema tático e da postura da Chapecoense, que terá formação alternativa. Marlone entra na vaga do suspenso Guilherme.

– Essa provável mudança (na Chapecoense) traz uma série de surpresas que interferem na preparação. Perde-se aquela previsibilidade. É isso que tenho dito aos jogadores desde que soubemos dessa possibilidade. Não podemos deixar que isso ultrapasse. Temos de encarar o jogo com a mesma seriedade – disse o técnico.

O elenco se concentra a partir da tarde desta sexta-feira. Com 49 pontos, o Corinthians é o sexto colocado no Campeonato Brasileiro.

Veja abaixo as declarações de Oswaldo sobre cada mudança:

BALBUENA NA RESERVA
– Balbuena e Vilson, ambos têm dois cartões amarelos. Balbuena vem numa sequência grande de jogos. Preferi poupar um dos dois desse jogo. O Pedro Henrique entra bem, é equilibrado e tem demonstrado autoridade. Dos três, preciso escalar dois. Vilson jogou contra o Flamengo, precisa jogar mais do que o Balbuena. Foi esse o critério que usei. Balbuena volta no próximo jogo com um dos dois, com Vilson ou Pedro. Pensamos, claro, em vencer o jogo de amanhã (sábado), mas não podemos ignorar o resto da competição.


CAMACHO x WILLIANS
– Camacho retorna, vinha jogando bem. Vinha numa sequência muito grande sem sair dos jogos, precisava ser poupado. A situação do Willians domingo foi tática, vi como necessário ter alguém com as características dele. Temos de jogar com os jogadores que temos.


GUILHERME SUSPENSO
– O Guilherme, suspenso, sai do time, então preciso usar quem tenho de melhor. O Marlone retorna à equipe, e fazemos uma troca de funções, procurando preservar quem vinha jogando mais e estava mais entrosado.

Escalação provável: Walter, Fagner, Vilson, Pedro Henrique e Uendel; Camacho; Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Romero.
Desfalques: Guilherme, Yago, Danilo e Bruno Paulo
Pendurados: Giovanni Augusto, Balbuena, Vilson, Guilherme e Uendel




28/10/2016 12h55

Oswaldo brinca com novo diretor e pede Ibra no Corinthians
Treinador elogia Flávio Adauto, tira onda de jornalistas sobre reforço, nega boato sobre Diego Souza no Timão e projeta um bom reencontro com Jô na próxima temporada


Por Diego Ribeiro e Marcelo Braga


Oswaldo de Oliveira em entrevista coletiva no Corinthians (Foto: Marcelo Braga)

Enquanto dentro de campo o Corinthians briga para assegurar uma vaga na Taça Libertadores da América do ano que vem, fora a diretoria trabalha para montar uma equipe mais forte para 2017.

Pouco antes da apresentação oficial do diretor Flávio Adauto aos jornalistas, o técnico Oswaldo de Oliveira brincou que vai pedir ao dirigente um reforço de renome internacional.

– Ibrahimovic (risos). Tá bom ou quer mais? Já conhecia o Flávio de outros carnavais, da minha primeira passagem. Com muita satisfação vejo o retorno dele. Ele esteve aqui há dois dias, conversamos, lembramos passagens anteriores. A intenção é aperfeiçoar as coisas da melhor maneira – afirmou o treinador.

Oswaldo, porém, disse que tem obtido uma resposta bem positiva com os jogadores do elenco:

– Nossos jogadores estão com o moral muito alto, é questão de desenvolvimento para atingir um nível mais alto. As necessidades que o elenco tiver, vamos procurar suprir. Mas estou conhecendo o grupo ainda, tem jogadores aqui que me surpreenderam. Se antes eu pensava em excluí-los ou colocá-los em segundo plano, agora estou revendo isso – explicou.

Nossos jogadores estão com o moral muito alto, é questão de desenvolvimento para atingir um nível mais alto. As necessidades que o elenco tiver, vamos procurar suprir
Oswaldo de Oliveira

Já fechado com o atacante Luidy, do CRB, o Corinthians negocia com Wagner, hoje no futebol chinês. Atrás de um meia de criação, o Timão fez uma sondagem por Diego Souza, do Sport, que trabalhou com Oswaldo por seis meses em Pernambuco. O técnico, porém, negou o contato.

– Eu indicaria Diego Souza, trata-se de um nome excelente. Eu gosto muito dele, inclusive como pessoa. Mas não falei sobre ele aqui. O Diego Souza, eu tinha muita vontade de trabalhar com ele. Mas não houve nenhuma menção, investida, nada disso – afirmou.

Sobre Jô, que já fez exames e deve assinar contrato por três temporadas na próxima semana, o técnico fez elogios. A dupla trabalhou junta em 2004, quando o atacante ainda era uma aposta.

– Ele tinha 16 anos quando nos conhecemos. Jô tinha jogado com o Juninho (Fonseca) em 2003, quando vim em 2004 foi muito legal. Toda vez que o vejo, falo que vamos trabalhar juntos de novo. Fica uma expectativa muito grande, que a gente possa novamente trabalhar juntos.
Corinthians alojará base em prédio alugado

A partir do mês que vem, as jovens promessas alvinegras ganharão novo alojamento. Local está sendo reformado

Por Marcelo Braga

Os jogadores da base do Corinthians ganharão um novo alojamento a partir do fim de novembro. O Timão alugou um prédio próximo ao Parque São Jorge que está sendo reformado para poder abrigar cerca de 50 jovens.

– Alugamos um imóvel ainda na outra gestão (do ex-diretor José Onofre), e estamos fazendo a adequação do local para alojar os atletas, seguindo a orientação legal. Ele é grande, antigamente era um laboratório, possui várias salas que receberão dois beliches cada – explicou Fausto Bittar Filho, diretor da base.

Vizinho ao CT Doutor Joaquim Grava, que abriga o time profissional, o terreno das categorias de base conta com três campos prontos, que já recebem alguns treinamentos de sub-15 a sub-20.

– Alguns dos nossos times já treinam nesses campos, o que falta é a parte de hotelaria, alojamento, preparação física e administração. A ideia é avançarmos nisso no ano que vem.
Corinthians x Chapecoense
SÁBADO, 29/10
Brasileirão
16h30: 
Transmissão: TV Globo (para estado paulista, PR, Chapecó-SC, Joaçaba-SC e Uberaba-MG) Premiere 2, com Odinei Ribeiro e Wagner Vilaron.















Técnico Oswaldo Oliveira poupa zagueiro Balbuena no Corinthians. Ele e Vílson estão com 2 cartões amarelos e técnico não quer correr risco de ter que atuar um jogo com 2 garotos na zaga
Vilson e Pedro henrique atuam amanhã



Balbuena está pendurado e ficará na reserva sábado por garantia
(Foto: Daniel Augusto Jr)





Leo tem 17 anos e ainda não estreou
(Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians)




Yago operou hérnia e só volta em 2017
(Foto: Daniel Augusto Jr;Ag.Corinthians)




Pedro Henrique volta ao time após suspensão
(Foto: Daniel Augusto Jr)



Vilson assinou contrato até o fim de 2018
(Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians)

Bruno Cassucci, Gabriel Carneiro e Rodrigo Vessoni
28/10/2016
07:45

Oswaldo de Oliveira tem trabalhado muito a defesa nos treinos desta semana.

Contudo, não é (apenas) isso que explica a saída de Balbuena da equipe titular, que terá Pedro Henrique e Vilson na partida do Corinthians contra a Chapecoense, neste sábado, na Arena Corinthians. A mudança do treinador tem relação ao majestoso, fora de casa, na próxima semana, visto como fundamental pelo comandante alvinegro na busca por uma vaga na Libertadores da América de 2017.

Explica-se: Balbuena e Vilson estão pendurados com dois cartões amarelos. Desta forma, e com Yago vetado até 2017, se mantivesse a dupla do último domingo, o Timão correria o risco de ter de recorrer a Léo para o Majestoso dia 6/11 caso os titulares fossem advertidos nesta rodada. Embora visto como promissor, o jovem tem apenas 17 anos e nem sequer estreou.

Assim, a comissão técnica corinthiana achou melhor preservar Balbuena, que pode até forçar um cartão amarelo no majestoso, já que no jogo seguinte, contra o Figueirense, será desfalque certo por estar com a seleção paraguaia.

O escolhido para jogar foi Pedro Henrique, que também tem agradado a Oswaldo de Oliveira neste início de trabalho dele no Corinthians.

– O Oswaldo disse que está tendo falhas não só do sistema defensivo, mas de todos, e desatenção. Ele conversou com todos, falou o erro de cada um. E não é à toa que está tendo essa conversa para que a gente não tome mais os gols que estamos tomando – disse o jovem, de 21 anos.


- DUPLAS DE ZAGA

Corinthians teve dez duplas de zaga em seus 64 confrontos do ano. Seis jogadores atuaram, sendo que dois até já saíram: Gil e Felipe. O sétimo do grupo é Léo, 17 anos.

- Mais frequentes
A dupla de zaga que mais jogou no ano foi Felipe/Yago, 18 vezes. Yago/Balbuena têm só uma a menos. Balbuena formou a zaga com Felipe cinco vezes e Pedro Henrique em outros cinco compromissos de 2016.

- Mais raras
Felipe/Vilson jogaram quatro vezes e as outras duplas só duas vezes ou uma: Pedro Henrique e Vilson (2), Vilson e Yago (2), Felipe e Gil (1) e Felipe e Pedro Henrique (1).

- Inédita
A única dupla de zaga possível com os quatro que atuaram e que nunca foi usada é Yago e Pedro Henrique. Só em 2017.







Zagueiro ressalta atenção do Corinthians com as categorias de base

Marcelo Baseggio*

28/10/2016 09:00:21

Pedro Henrique aos poucos vem conquistando cada vez mais espaço entre os titulares do Corinthians. O Corinthians passou a olhar com mais carinho para as categorias de base em busca de opções para compor o elenco, fato que, segundo o próprio zagueiro, passa pelo técnico do sub-20 Osmar Loss.

“O Corinthians vem aproveitando bem os garotos, mas esse aproveitamento é fruto do trabalho do Osmar Loss. Os garotos mostram potencial na base, a comissão técnica do profissional olha com bons olhos e traz para treinar com a gente”, disse Pedro Henrique, garantindo que em algum momento outros garotos deverão estrear no profissional. “São grandes jogadores e qualquer hora pode surgir uma oportunidade de eles jogarem”
.Pedro Henrique  (Foto; Djalma Vassão/Gazeta Press)





CORINTHIANS PODE TER E AGUADA PROPOSTA OFICIAL PELO MEIA RODRIGUINHO NO FIM DO ANO

Rodriguinho, Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Aos 26 anos e com experiência fora do país apenas no período em que foi emprestado ao Al-Sharjah, dos Emirados Árabes, em 2014, o meia tem o desejo de atuar no Velho Continente.

Em agosto, ficou perto do Fenerbahçe, da Turquia, mas a diretoria do Corinthians não aceitou a proposta por empréstimo. Após ter tido que negociar 2 meio campistas, o Corinthians bateu o pé pela permanência e disse que só liberaria em caso de proposta de compra, o que não ocorreu.

Dono de 50% dos direitos econômicos, o Timão tem contrato com ele até o fim de 2017 e manifesta o desejo de renovar (Se tiver grande proposta, o negocia). Dos dez gols marcados em 44 jogos, seis deles foram nos últimos dois meses.














CORINTHIANS X Chapecoense

Local: Arena Corinthians

Data e horário: sábado, às 16h30 (de Brasília)

Escalação provável: Walter, Fagner, Vilson, Pedro Henrique e Uendel; Camacho; Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Romero.

Desfalques: Guilherme, Yago, Danilo e Bruno Paulo

Pendurados: Giovanni Augusto, Balbuena, Vilson, Guilherme e Uendel










PARA 2017 CORINTHIANS TERÁ VOLTA DE VÁRIOS JOGADORES EMPRESTADOS E COMISSÃO TÉCNICA DECIDIRÁ SE FICARÁ COM ELES. VOLTARÃO: VOLANTE MAYCON, ATACANTES MENDOZA E CLAUDINHO, ZAGUEIRO RODRIGO SAM, VOLANTE GUSTAVO VIERA, MEIA ALAN MINEIRO, LATERAL ESQ E MEIA MOISÉS