10 de out de 2016

CORINTHIANS 10/10/2016



ESPECULA-SE QUE CORINTHIANS RECEBE SONDAGEM DO schalke04 da alemanha pelo lateral esquerdo reserva Guilherme Arana




CORINTHIANS para quarta
Suspensos: -
Pendurados: Marquinhos Gabriel, Balbuena, Vilson, Uendel, Guilherme e Pedro Henrique.
Voltam de suspensão: Romero 











CORINTHIANS SOCIAL, PROJETO TIME DO POVO REALIZA DIA DAS CRIANÇAS ANTECIPADO


Corinthians realizou evento nesta segunda-feira com garotada atendida pelo projeto Time do Povo. Zagueiro Pedro Henrique e volante Camacho fizeram a festa de quase 200 crianças


Bruno Cassucci

10 OUT2016
16h28
atualizado às 17h29

O Corinthians antecipou a festa de dia das crianças e garantiu a alegria da garotada nesta segunda-feira com seu projeto social time do povo. O clube promoveu evento no Parque São Jorge com cerca de 200 crianças, que contou com as presenças do zagueiro Pedro Henrique e o volante Camacho.

A garotada convidada para a celebração estuda em escolas e creches da Zona Leste e é atendida pelo projeto Time do Povo. Estiveram na festa crianças de quatro a sete anos.

Elas puderam se divertir em brinquedos, ganharam lanches, doces e outras comidinhas e foram à loucura quando os atletas do Timão chegaram ao local. Pedro Henrique e Camacho receberam um grande abraço coletivo e quase foram derrubados.

- Para a gente é muito importante, faz bem, eu cheguei aqui um pouco tenso e estou saindo leve, relaxado, energia positiva e verdadeira da criançada. É um prazer enorme participar desse evento - comentou o volante.

A festa também contou com a presença do rapper corintiano Rappin' Hood, além de palhaços e personagens dos desenhos


Festa de Dia das Crianças foi nesta segunda-feira
Foto: Bruno Cassucci / LANCE! 










10/10/2016 17h05
Corinthians aposta em Pedro Henrique e Balbuena


Por Marcelo Braga

Pedro Henrique joga na vaga do lesionado Yago
(Foto: Marcelo Braga)

Na zaga do Corinthians desta quarta-feira, contra Santa Cruz, às 21h45 (de Brasília), na Arena Pantanal, o técnico Fábio Carille apostará na entrada definitiva de Pedro Henrique, que herda a vaga de Yago, lesionado.

– A gente já demonstrou entrosamento no jogo contra o Atlético-MG, que passamos sem tomar gol. E joguei cinco jogos com ele no turno passado, quando fizemos grandes jogos. Não preocupa. Estou voltando agora, mas já mostramos no último jogo que estamos entrosados – destacou.


Informações sobre o próximo jogo do Corinthians:
Próximo adversário: Santa Cruz
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data e horário: quarta-feira, às 21h45 (de Brasília)
Escalação provável: Walter, Léo Príncipe, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana (Uendel); Camacho; Rodriguinho, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Marlone; Lucca (Guilherme)
Desfalques: Gustavo, Cássio, Danilo, Vilson, Yago, Romero, Fagner e Léo Jabá
Pendurados: Balbuena, Marquinhos Gabriel, Pedro Henrique, Vilson, Guilherme e Uendel
Arbitragem: Grazziani Maciel Rocha (RJ), Eduardo de Souza Couto (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)





Timão promove dia das crianças com Camacho e Pedro Henrique


Marcelo Baseggio*

10 OUT2016
16h01

O dia das crianças chegou mais cedo no Corinthians. Nesta segunda-feira cerca de 200 crianças de creches da zona leste compareceram ao Parque São Jorge para participar do projeto Time do Povo. Contando com a presença de Pedro Henrique e Camacho, a criançada não se conteve e encheu os dois jogadores de abraços assim que chegaram em um dos ginásios da sede social do clube.

Como a partida contra o Santa Cruz acontece nesta quarta-feira, em Cuiabá, o evento para comemorar o dia das crianças teve de ser antecipado para esta segunda. Em meio a brinquedos, lanches e personagens infantis, os jogadores parecem ter esquecido, pelo menos por um momento, a má fase da equipe nesta reta final de temporada e comentaram sobre a importância de receber o carinho dos pequenos torcedores.


"É muito importante, faz bem. A gente chega meio tenso e sai daqui tranquilo, com a energia positiva e verdadeira da criançada. É um prazer enorme participar deste evento aqui", disse Camacho.

Pedro Henrique também valorizou o apoio recebido pela criançada. Segundo ele, gestos como esse acabam o motivando ainda mais para seguir em uma crescente dentro das quatro linhas.

"Quando me convidaram fiquei muito feliz de estar aqui com essa criançada, que passa essa energia boa para a gente. Vendo elas assim dá vontade de lutar ainda mais no campo, de deixar todo o nosso suor. Força de vontade não vai faltar", completou o zagueiro corinthiano.

*Especial para a Gazeta Esportiva









Provável titular, Pedro Henrique assegura entrosamento com Balbuena


Marcelo Baseggio*

10 OUT2016
16h40

Pedro Henrique retornou ao time do Corinthians na última rodada após um mes, ele deverá receber uma nova oportunidade e começar a partida contra o Santa Cruz, nesta quarta-feira, em Cuiabá, como titular ao lado de Balbuena.
O defensor de 21 anos crê em uma grande partida ao lado de Balbuena mesmo sem muito entrosamento

"A gente já demonstrou entrosamento no jogo Corinthians 0x0 atlmin. Joguei cinco jogos com ele e fizemos grandes cinco jogos. Acho que não preocupa essa falta de entrosamento. Estou voltando agora, mas no jogo contra o Atlético-MG mostramos que estamos bem entrosados", afirmou.

O Corinthians joga fora decasa contra o stacruz na busca pelo G6
"Se fosse G4 teria que ter obrigação também. O Corinthians sempre foi assim e sempre vai ser. Agora com o G-6 temos obrigação, mas também de fazer partidas melhores, ganhar jogos. Se Deus quiser vamos encaixar e fazer uma grande sequência de vitórias para ganharmos confiança", comentou.

"Acho que tivemos muitos jogadores lesionados, quando se lesionam perdemos peças importantes. Quem entra dá conta do recado, mas também está faltando um pouco de sorte. A bola não está entrando. Temos que encarar com seriedade esses próximos jogos", completou o zagueiro.










Titular no Timão, zagueiro Pedro Henrique quer agarrar a nova chance
Zagueiro de 21 anos teve sequência entre junho e julho, se recuperoude lesão e agora volta substituindo Yago, que está machucado.

Pedro Henrique atuou em nove partidas desta temporada, sendo sete como titular, e agradou à comissão técnica e aos torcedores do Corinthians Agora,, o garoto de 21 anos voltará a ter uma oportunidade como titular. Nesta segunda-feira, Pedro henrique treinou como titular ao lado de Balbuena. Ele substitui a Yago, que deixou a última partida com uma lesão na coxa esquerda e não tem previsão de retorno.

- Antes de me lesionar eu vinha fazendo bons jogos, mas infelizmente me lesionei. E agora pude voltar e retomar meu trabalho. Nos treinos procurei fazer da melhor forma possível, e agora que surgiu a oportunidade procurei agarrar da melhor forma possível também - explicou o camisa 34 do Corinthians.

Nesta quarta-feira, às 21h45, contra o Santa Cruz, o jovem segue na equipe e até explica as razões de preocupação no duelo que será na Arena Pantanal, em Cuiabá, e não no Recife.

- Não facilita nada (não jogar em Recife). Eles têm um ataque muito bom, têm feito vários gols. Temos de encarar com seriedade, porque será um jogo difícil - diz Pedro Henrique, focado na busca do Corinthians por uma vaga na Libertadores de 2017.

- Se fosse G4, teríamos obrigação de chegar à Libertadores e almejar títulos também. Corinthians sempre foi assim. G6 temos obrigação sim de fazer partidas melhores e, se Deus quiser, vamos encaixar agora para termos uma sequência de vitórias e melhorar nossa confiança.








10/10/2016 17h07

Camacho vê evolução do Corinthians em semana livre para treinos: "Tivemos tempo"

Por Marcelo Braga

Camacho afirma que, descansado, Corinthians renderá mais na quarta-feira (Foto: Marcelo Braga)

Há seis partidas sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Corinthians encara o Santa Cruz na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Arena Pantanal, com a equipe descansada graças à folga do fim de semana. Segundo o volante Camacho, que deve ser titular em Cuiabá, a volta de uma semana longa de preparação foi muito importante para que o time se recuperasse física e emocionalmente.


– Com certeza no próximo jogo faremos uma grande partida. Tivemos tempo para treinar melhor. Foram nove jogos em menos de um mês, o desgaste é natural. Tem cartão, expulsão. Com essa parada, o time vai jogar completo e faremos uma grande partida – disse o jogador.

Por conta do acúmulo dos jogos do Brasileirão e da Copa do Brasil, o Timão havia tido um intervalo longo entre jogos pela última vez entre 31 de agosto Depois, fez 8 jogos com intervalos de três ou quatro dias entre as partidas.

Iniciada na quinta-feira passada, a preparação terá seis dias até o jogo, contando com o domingo de folga e a própria quarta-feira. Apesar das palavras positivas de Camacho, o técnico Fábio Carille seguirá com alguns desfalques: Danilo, Yago e Gustavo machucados, Vilson em trabalhos físicos, além de Fagner e Romero, que defendem as seleções de Brasil e Paraguai nas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Com 42 pontos e na nona posição, o Timão busca recuperação e no minimo o G6








Camacho pede Corinthians com bola no chão; Pedro Henrique destaca entrosamento na zaga

Ambos os jogadores falaram com a imprensa nesta segunda-feira (10) depois de participarem da Festa de Dia das Crianças no Parque São Jorge


16h40 10/10/2016 - Agência Corinthians






© Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians


A preparação do elenco do Corinthians para o próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, contra o Santa Cruz, seguiu nesta segunda-feira (10). Os jogadores voltaram a treinar no CT Dr. Joaquim Grava pela manhã. Depois da atividade, no início da tarde, Camacho e Pedro Henrique foram ao Parque São Jorge para participarem da 7ª Festa do Dia das Crianças, promovida pelo clube para as crianças atendidas pelo Projeto Time do Povo. Após atenderem os pequenos, os dois atletas falaram com a imprensa, já fazendo uma previsão de como será o confronto contra o time pernambucano, que acontecerá em campo neutro, na Arena Pantanal, em Cuiabá-MT, nesta quarta-feira (12), às 21h45, pela 30ª rodada do Brasileirão 2016.

De acordo com Camacho, o fator mando de campo poderia ajudar a aumentar a confiança do Santa Cruz. Como a partida será disputada no Mato Grosso, as chances tendem a se equilibrar, pendendo favoravelmente a quem apresentar mais toque de bola. “O time deles é perigoso, ataca para caramba, e com a torcida deles lá, eles acabam se empolgando. Cuiabá acaba ficando um campo neutro. Quem botar a bola no chão, quiser mais a vitória, vai ganhar”, explicou o volante.

O jogo contra o Santa Cruz deve marcar o retorno de Pedro Henrique ao time titular do Corinthians. Com uma lesão muscular na coxa esquerda, Yago está em tratamento, ficando fora da partida. Será uma oportunidade para o jovem zagueiro do Timão reviver a dupla que fez com Balbuena na metade do ano.

"A gente já demonstrou entrosamento no jogo contra o Atlético-MG, que passamos sem tomar gol. Joguei cinco jogos com ele no turno passado, e fizemos grandes cinco jogos. Não preocupa, não, essa falta de entrosamento. Até porque estou voltando agora, mas já mostramos no último jogo que estamos entrosados", disse Pedro Henrique.









10/10/2016 14h57




Agarrões e sorrisos: corinthianos comemoram o Dia das Crianças

Pedro Henrique e Camacho participam da sétima edição da festa no Parque São Jorge, que reuniu cerca de 200 crianças nesta segunda-feira







Por Marcelo Braga




Como joga contra o Santa Cruz em Cuiabá na quarta-feira, o Corinthians antecipou a celebração do Dia das Crianças e realizou um evento para cerca de 200 jovens oriundos de creches da Zona Leste em um dos ginásios do Parque São Jorge. Pedro Henrique e Camacho, prováveis titulares na partida válida pela 30ª rodada do Brasileirão, foram os astros da festa.




Camacho, Rappin' Hood e Pedro Henrique se confraternizam com as crianças no Parque São Jorge (Foto: Marcelo Braga)

Recepcionadas com lanches, doces, brinquedos infláveis e recreadores, as crianças atendidas pelo projeto Time do Povo agarraram os dois jogadores assim que eles chegaram ao local. Entre muitos sorrisos, a dupla atendeu a pedidos de atenção das crianças, que variavam entre quatro e sete anos.

Em entrevista coletiva após o encontro com os pequenos corinthianos, Camacho elogiou a ação, que foi organizada pelo Corinthians pelo sétimo ano consecutivo e que, mais uma vez, contou com o rapper Rappin' Hood como padrinho.


– É muito importante fazer o bem. A gente chega aqui meio tenso e sai tranquilo, com a energia positiva e verdadeira da criançada. É muito bom, um prazer enorme participar deste evento – disse o volante.

Pela manhã, as crianças participaram ainda de uma visita monitorada ao clube social e no Memorial do Corinthians. No fim da festa, elas receberam kits com presentes, doces e materiais escolares do Corinthians.













10/10/2016 12h02


Tecnico do Corinthians faz testes na equipe
Fábio Carille começa a atividade com Lucca como referência, mas faz três trocas na etapa final. Guilherme pode ser escalado como pivô. Desfalque foi Gustavo


Por Marcelo Braga


Guilherme é uma das opções para o lugar de Gustavo
(Foto: Marcelo Braga)

Após um dia de folga, o técnico Fábio Carille testou algumas opções para escalar o Corinthians nesta segunda-feira, dois dias antes do confronto com o Santa Cruz, às 21h45, na Arena Pantanal, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Sem Gustavo, que sentiu desconforto muscular no treino de sábado e ficou em tratamento nesta manhã, duas alternativas foram testadas no ataque: Lucca e Guilherme.


Na lateral esquerda, Guilherme Arana começou o treino técnico como titular, mas perdeu a vaga para Uendel durante a atividade, o que pode significar um retorno. Já no meio-campo, Camacho começou entre os 11 e depois deu lugar a Willians, testado como primeiro volante. Marquinhos Gabriel, poupado, só participou de metade do treinamento.

Cássio, que segue se recuperando de dores no ombro esquerdo, seguiu em trabalhos específicos em um campo a parte, o que praticamente garante a titularidade de Walter nesta quarta-feira. Além de Yago, machucado, o Timão não terá Fagner e Romero, que defendem as seleções de Brasil e Paraguai nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.


O Corinthians deve jogar com Walter, Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana (Uendel); Camacho (Willians); Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Lucca (Guilherme). A definição da equipe acontece na manhã de terça-feira. À tarde, a delegação viaja para Cuiabá.




Corinthians treinou nesta manhã no CT Joaquim Grava (Foto: Marcelo Braga)








Tecnico Fabio Carille testa Guilherme de novo no ataque e esboça Corinthians titular

Técnico interno do Timão iniciou trabalho desta segunda-feira com Lucca como titular, mas mudou no segundo tempo. Embora recuperado de lesão, Uendel começou na reserva

Corinthians treinou de olho no Santa Cruz


(Foto:Agência Corinthians)

Corinthians treinou de olho no Santa Cruz
(Foto:Agência Corinthians)






Corinthians treinou de olho no Santa Cruz
(Foto:Agência Corinthians)




Corinthians treinou de olho no Santa Cruz
(Foto:Agência Corinthians)

Corinthians treinou de olho no Santa Cruz
(Foto:Agência Corinthians)













Corinthians treinou de olho no Santa Cruz
(Foto:Agência Corinthians)





Bruno Cassucci
10/10/2016
12:10




O técnico interino do Corinthians, Fabio Carille, fez testes na equipe em atividade técnica e tática na manhã desta segunda-feira. Apesar de um esboço de escalação, ainda não está definida a equipe titular do Corinthians para enfrentar o Santa Cruz, nesta quarta-feira, em partida transferida para a Arena Pantanal, em Cuiabá.

Sem  Romero, na sel par e sem Gustavo, que sentiu incômodo muscular na coxa esquerda no treinamento de sábado, FabioCarille começou o trabalho com Lucca no ataque titular. No segundo tempo, contudo, o jogador foi para o lado direito do campo, na vaga de Marquinhos Gabriel, e Guilherme entrou como referência. O camisa 10 prefere atuar mais recuado, mas já desempenhou tal função no passado, sob o comando de Cristóvão Borges.

Outra dúvida no Timão está na lateral esquerda. Uendel está recuperado de lesão muscular na coxa direita, mas começou o treino desta segunda na reserva de Guilherme Arana. Na segunda metade da atividade, porém, eles trocaram de equipe.

Cássio ainda se recupera de dores no ombro esquerdo e treinou em outro campo. O departamento médico alvinegro ainda conta com o zagueiro Vilson e o meia Danilo, que só retorna em 2017. Vale lembrar que Fagner também está disputando as Eliminatórias da Copa pela Seleção e dificilmente enfrentará o Santa Cruz.

O Corinthians começou o treino com a seguinte formação titular: Walter, Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho, Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Lucca.

Nesta terça-feira, em atividade pela manhã, Fabio Carille deve definir a equipe para enfrentar o Santa Cruz. Na sequência, o grupo viaja a Cuiabá.

11:56
Jogadores de meio e ataque seguem treinando finalizações.

11:44
Contas, vendas e 'sacrifícios' por reforços: diretor financeiro do Corinthians abre o jogo. Confira a entrevista!

11:41
Acabou o trabalho técnico e tático. Alguns jogadores agora treinarão finalizações #trCOR
















11:37  Reservas: Bruno Paulo e Rildo atuam abertos no ataque, com Isaac pelo centro 

11:30 Marquinhos Gabriel e Warian deixaram o treino, enquanto Guilherme Arana foi pro time reserva. Mantuan entrou na lateral direita dos suplentes 


11:27   Titulares agora: Walter, Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Willians,  Rodriguinho, Giovanni Augusto  e Marlone; Lucca e Guilherme

11:26 iMudanças na equipe titular: entram Uendel, Willians e Guilherme. Saíram Guilherme Arana, Camacho e Marquinhos Gabriel 





11:23
No  departamento médico do Corinthians estão Danilo, Gustavo e Vilson 

11:20 Jovens Carlinhos, Isaac e Mantuan não participam da atividade técnica e tática e treinam em outro campo 
















11:11 
Timão titular: Walter, Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho;Rodriguinho,  Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto  e Marlone; Lucca 



11:11

Reservas com: Caíque, Warian, Jean, Léo e Uendel; Willians; 
 Cristian, Marciel,  Rildo e Bruno Paulo; Guilherme 


11:10

Mesmo com Uendel recuperado, Guilherme Arana segue como titular da lateral esquerda do Corinthians. Garoto vem tendo boas atuações



11:09 Sem Romero, na seleção, e com Gustavo machucado, técnico Fabio Carille esboça o Corinthians com Lucca no ataque 11:09




11:07 

Esta  é a penúltima atividade do Timão antes de encarar o Santa Cruz. Grupo volta a trabalhar amanhã cedo e logo depois viaja a Cuiabá 



11:05


Bom dia , internauta do LANCE!. Estamos no CT Joaquim Grava, onde o Corinthians treina neste momento. Siga as principais notícias do clube em tempo real!

Técnico Fabio Carille faz um treino de bola área com zagueiros e volantes em outra parte do campo #trsccp


Auxiliares Mauro e Fernando Lázaro comandam o treino de finalização #trsccp

Jogadores farão agora um trabalho de finalização #trsccp

Fim da atividade técnica. Carille mostra ter dúvidas no ataque e no meio-campo #trsccp


treinam entre Reservas do Corinthians, hoje: Caíque, Guilherme Mantuan, Jean, Léo e Guilherme Arana; Camacho; Bruno Paulo, Cristian, Marciel e Rildo; Isaac #trsccp

Corinthians titular no treino de hoje: Walter, Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Willians; Rodriguinho e Marlone; Lucca, Giovanni Augusto, Guilherme #trsccp

Tendência é que Fagner e Romero não reforcem o time na quarta, em Cuiabá. Estão com as seleções de Brasil e Paraguai #trsccp

Fim da primeira parte do treino: 1 a 1. Gols de Cristian e Marlone #trsccp

Matheus Vidotto entra na atividade. Walter ganha descanso #trsccp

Imagens do treino técnico #trsccp






Cássio faz trabalho específico em outro campo.

Esperam para entrar: Isaac, Carlinhos e Guilherme Mantuan #trsccp
Reservas: Caíque, Warian, Jean, Léo e Uendel; Willians; Rildo, Cristian, Marciel e Bruno Paulo; Guilherme #trsccp

Walter, Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho; Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Lucca #trsccp

Guilherme Mantuan , ao fundo, treina com o elenco nesta manhã. Na foto, a frente, aparece Warian #trsccp





Jogadores seguem em aquecimento #trsccp



Vilson faz treino na parte interna e Yago está machucado#trsccp


Cássio e Matheus Vidotto treinam no campo #trsccp 





Jogadores aquecem neste momento. Do time titular, apenas Gustavo não treina no campo. Sentiu incômodo sábado #trsccp 







Bom dia! Corinthians treina nesta manhã #trsccp 








Bom dia, corinthiano . Seja bem- vindo. Começamos agora a cobertura interativa do treino do Timão. Fique ligado e participe.






Com mais um gol de Vitinho, Brasil vence Rússia pela BRICS Cup U-17

Meia-atacante do Sub-17 do Corinthians fez o primeiro dos dois gols da vitória brasileira na competição preparatória para o Mundial da categoria, na Índia


10h30 10/10/2016 - Agência Corinthians


No último domingo (09), a Seleção Brasileira Sub-17 venceu pela segunda vez na BRICS Cup U-17, torneio disputado na Índia que serve como preparação para o Mundial da categoria, que será realizado no país em 2017. O Brasil bateu a Rússia por 2 a 0, com mais um gol de Vitinho, meia-atacante do Sub-17 do Corinthians.

Líder da competição, o Brasil agora enfrenta a África do Sul nesta terça-feira (11). Depois, na quinta-feira (13), fecha a participação na primeira fase contra a anfitriã Índia. Os dois primeiros colocados fazem a final da competição na sexta-feira (15).












Diretor financeiro do Corinthians abre o jogo

Emerson Piovezan explica detalhes da busca do Corinthians por saúde financeira, defende gestão de Roberto de Andrade e já planeja recursos por reforços

O objetivo da direção, segundo Piovezan, é garantir um 2017 melhor para a Fiel.





– Se for preciso fazer um sacrifício aqui ou ali, vamos fazer para ter um time competitivo. Mas sem loucuras, não vamos trazer o fulano que custa R$ 40 milhões – avisa o diretor, que entre janeiro e maio de 2016 auxiliou o Timão a reduzir a dívida de R$ 393 milhões a R$ 344 milhões. O que vem pela frente?




BATE-BOLA com EMERSON PIOVEZAN

DIRETOR FINANCEIRO DO TIMÃO, AO L!




Como a atual gestão encontrou o clube financeiramente?

O Corinthians tinha problemas sérios quando assumimos. Encontramos o clube em situação difícil em função de vários problemas, mas não vou ficar relatando porque não muda nada, temos de olhar para frente. Tínhamos atrasos, despesas maiores que receitas... Havia atrasos de direitos de imagem, pagamentos a fornecedores, premiações. Aí começamos a desenvolver uma série de ações pela reestruturação, para conseguirmos pelo menos conhecer a real situação que estávamos pegando e aí tomar ações pontuais para diminuir o nosso déficit.









Que tipo de ação vocês fizeram para deter o aumento da dívida e controlar as contas?

Contratamos uma auditoria nova, que identificou focos de problemas e passamos a trabalhar em cima deles. Começamos uma reforma estrutural e reduzimos pessoas, que era necessário naquele momento. Isso tudo na parte administrativa e social. Começamos a discutir custo de iluminação, água, fizemos revisão de contratos, renegociamos acordos com prestadores de serviços, discutimos multas e juros de atrasos a fornecedores... Os sintomas disso foram aparecer só no começo deste ano. E em paralelo começamos a implantar um sistema de grande porte, ERP (em inglês, planejamento de recursos da empresa, um sistema de informática responsável por cuidar de todas as operações diárias), que já era uma meta do Roberto de Andrade (presidente do clube). O antigo sistema já não suportava mais o crescimento do clube, que precisava de algo potente e sofisticado, para integrar informações do clube. Só estamos conseguindo isso agora. Investimos em software, equipamento, modernizamos toda a parte de TI... Tudo isso para obter um controle maior do que tínhamos de despesas, receitas, o clube como um todo. E por aí foi, seguimos melhorando a infraestrutura para o clube ter uma gestão o mais profissional possível.




E no futebol, que é o carro-chefe do clube, como foi a adaptação?

Teve aquele primeiro evento, que foi o Guerrero. Não tínhamos condição de mantê-lo naquelas condições e valores, bem como o Emerson Sheik. Ali começou o processo de busca pelo equilíbrio financeiro. As demais saídas não foram nessa linha, mas na de que vieram propostas irrecusáveis, como Renato Augusto, Jadson... Não tínhamos nem como pensar em igualar as propostas recebidas.









Então não era uma necessidade vender tantos jogadores assim?

Em nenhum momento a gente precisava vender jogadores, mas era preciso equilibrar despesas e receitas. E isso não quer dizer só cortar. Em uma empresa, você quebra se só cortar. A gente foi buscar mais receita, como patrocínio, para bancar o que tínhamos. Só que chegou proposta e o jogador tem total direito de aceitar, não tem como prender o atleta aqui.




O Corinthians brigou para manter todos os jogadores que saíram? São 20 transferências...

Cada jogador é uma situação. Teve situações em que não conseguiríamos brigar. Posso citar aqui alguns casos. A gente só tinha o Renato Augusto, por exemplo, porque lá atrás fizemos um acordo com o Bayer Leverkusen (ALE) para que, se chegasse proposta, tinha que vender, era quase um empréstimo. Eu iria falar não? Era contratual. E não dava para cobrir. Esse é um caso, mas tem outros. O Vagner Love veio e não gastamos um centavo, mas ele falou que se chegasse uma proposta de 1 milhão de euros ele iria embora. Apareceu, o que a gente poderia fazer? O Ralf fez um um pré-contrato e só recebemos graças a isso. Não é questão de não brigar, a gente conseguiria segurar alguns jogadores, mas não cabe a nós. Brigamos para manter o Bruno Henrique, mas ele tinha passaporte italiano, família lá e quis ir embora.

'Não consigo te falar quanto vou gastar (em 2017), porque depende muito. Mas a diferença entre loucura e sacrifício é a capacidade que temos de pagar. Apareceu um jogador interessante, queremos, ele vai tornar o time competitivo, aí vemos quanto custa, tentamos buscar patrocínio, enfim...', diz Piovezan




E nenhum dos transferidos quis ficar no Corinthians em 2016?

O difícil é conseguir fazer com que o jogador fique. Se você tem uma condição financeira totalmente favorável, tudo bem. Mas o jogador fala: “Vou ganhar um milhão. Quantos vocês vão me dar? 300? Obrigado!”.







Todo o dinheiro das vendas foi para pagar dívidas do clube?

Foi para o regime de caixa. Por exemplo: tenho R$ 10 milhões em patrocínio. Vai para o caixa. Mais R$ 10 milhões com venda. Vai para o caixa... Aí apareceu um jogador que quero contratar, de R$ 20 milhões. Pego do caixa. Eu não tenho separado quanto vou gastar só para contratar jogador. Como agora, temos necessidade de melhorar o time, ter uma equipe competitiva, até porque não adianta só cortar despesa, se não tiver time competitivo, não tem patrocínio, perde Fiel torcedor... É como numa empresa. Se você corta funcionário, deixa de vender, de produzir... Aqui é a mesma coisa. O futebol é carro-chefe, precisamos ter time competitivo e vamos buscar isso. De que forma? Estamos fazendo planejamento, mas isso não compete a mim e, sim, ao departamento de futebol do clube.





Já existe uma perspectiva de gastos do futebol para 2017, um planejamento em execução?

Sim, sem dúvida alguma. A gente está pensando, o que precisamos, há um trabalho com atletas mapeados, conversas iniciais com empresários... isso existe, mas eu não participo. Não definimos quanto vai ser gasto, porque não adianta falar antes. Hoje você tem vários formatos para contratar um atleta, pode ser por empréstimo, compra parcelada... Isso dentro do fluxo de caixa. Mas vamos buscar. Se for preciso fazer um sacrifício aqui ou ali, vamos fazer para ter um time competitivo. Mas sem loucura, não vamos trazer o fulano que custa R$ 40 milhões. Além disso tudo estamos indo atrás de patrocínios melhores, outras receitas que possam vir compor. Não adianta só cortar, preciso buscar novas receitas. Não consigo te falar quanto vou gastar, porque depende muito. Mas a diferença entre loucura e sacrifício é a capacidade que temos de pagar. Apareceu jogador interessante, queremos, ele vai tornar o time competitivo, aí vemos quanto custa, t Como o Ronaldo veio para cá? Tudo isso vem de marketing e das partes que negociamos, como direitos de transmissão, pay-per-view, Fiel torcedor, que aumenta quando temos time competitivo. Vários elementos.



Presidente do Timão faz contas por 2017 melhor (Foto: Alan Morici)




Isso faz parte da busca pela saúde financeira do clube?

Pegamos o clube com R$ 120 milhões de valores a honrar em curto prazo e uma Arena para administrar sem receita de bilheteria. Podem falar o que for, mas o que estamos trabalhando aqui para manter isso, o que o Roberto está fazendo e sendo injustiçado como pior presidente da história é uma grandeza. Ele se propôs a deixar um legado de saúde financeira. Salários religiosamente em dia e tributos também. Hoje não se atrasa nada. Não temos um centavo de atraso. É tudo contado, correto e documentado dentro da possibilidade.




A gestão Roberto de Andrade antecipou alguma cota para poder honrar compromissos?

Pedimos ano passado a antecipação do pay-per-view. Era um valor para janeiro e fevereiro e antecipamos para novembro por causa das três folhas de pagamento.



Corinthians na Lib da Am 2017

Ajuda nas contas da Arena, de no mínimo três jogos cheios, o que é altamente significativo dentro do nosso modelo.: posso vender patrocínio específico na Libertadores... Isso faz diferença. Premiação, cota de Libertadores, isso dá para empatar. Não vejo grandes problemas. Mas em nível de receita, sim. Não só isso, mas também deixar de participar de finais, Copa do Brasil, é tudo significativo. Em qualquer circunstância, tendo lucro ou prejuízo, temos que ser competitivos. Porque somos um clube grande, de tradição. E eu sou torcedor, quero ganhar.




Em meio às críticas que você mesmo mencionou, qual recado é possível deixar para o torcedor corintiano neste momento?

A mensagem é de que hoje a saúde financeira do clube é muito melhor do que quando a gestão começou e a tendência é ter um ano (2017) melhor, que nos permita ir em busca de um time competitivo. Essa saúde financeira permite mais tranquilidade para analisar em busca de recursos e de atletas que formem um elenco competitivo. Mais do que foi neste ano.