19 de set de 2016

CORINTHIANS 19/09/2016



TORCEDORES ORGANIZADOS PROTESTAM CONTRA ADMINISTRAÇÃO E MARKETING DENTRO DE SALA DA PRESIDÊNCIA DO CORINTHIANS











Gerente corinthiano Alessandro pede paciência a torcida e tempo para trabalhar


Alessandro Nunes durante entrevista no CT Joaquim Grava (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

O Corinthians hoje, efetivou Fábio Carille, ex auxiliar, como novo técnico. Segundo o gerente Alessandro, o Corinthians confia no profissional e não estipula prazo para sua permanência ou não.

– Não estou cravando o período do Carille. É profissional do clube há anos, temos total confiança nele e no Fernando Lázaro, junto do observador Mauro da Silva, que estarão na comissão técnica. Eles têm domínio técnico da função. Temos tranquilidade e segurança no trabalho. Não estou aqui estipulando prazo para eles – explicou o dirigente.

– Não trabalhamos assim, dizendo que se o Carille não vencer três ou quatro jogos traremos outro treinador. O presidente foi rápido e verdadeiro na entrevista coletiva e Carille assumiu. Mas o tempo e os jogos trazem calma para avaliar. Só posso falar do hoje. Tivemos de trocar e confiamos em quem está assumindo. Preciso hoje ter convicção em quem conduz o trabalho, ter segurança e após semanas voltarei a responder se vamos seguir com ele ou se vamos mudar.

Alessandro conversa com Fernando Lázaro e Fábio Carille no CT (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)


– Quero passar uma mensagem ao torcedor. Sei a sede de vitórias e títulos. Joguei Série B e fomos campeões mundiais. Mas não vamos comparar momentos. Às vezes, o resultado não vem quando a gente quer. Precisamos de tempo para que as coisas se encaixem novamente. Estamos lutando pelo G-4 e se possível, é óbvio, brigaremos por título – pediu.



19/09/2016 20h04

Confira o primeiro treino de Fábio Carille como técnico no Timão
Na reapresentação após o clássico, técnico usa quase todo o elenco, dá carga maior a Lucca e Cristian

Por Marcelo Braga

Fábio Carille durante treino desta segunda-feira
(Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

Auxiliar do Corinthians desde 2009, tendo trabalhado com Mano Menezes, Adilson Batista, Tite e Cristóvão Borges, Fábio Carille comandou seu primeiro treino como interino após a queda de Cristóvão e já mostrou algumas diferenças no trabalho.


Na reapresentação da equipe nada de treino leve. Com exceção de Vilson e Uendel, que fizeram tratamento, todos os outros titulares do Dérbi foram a campo para treinar com bola. E trabalharam para valer.

Em uma parte do campo, Léo Príncipe, Balbuena, Cristian, Guilherme Arana, Rodriguinho, Camacho, Marlone e Gustavo fizeram um treino de posse de bola, quatro contra quatro. Depois de alguns minutos de treino, deixaram o campo. Desse grupo, apenas Cristian ficou em campo. 

Em outro campo, os reservas tiveram o reforço de Rildo e Giovanni Augusto, liberados pelo departamento médico. Com Lucca e mais seis garotos da base, eles participaram de um trabalho de nove contra nove. Cristian, depois, se juntou a esses colegas. O time de coletes venceu por 3 a 0, em uma atividade disputada.

No final, alguns jogadores de ataque ainda realizaram um treino de finalização. Recuperando-se de lesões, Pedro Henrique, Guilherme e Bruno Paulo correram no campo.


Confira mais destaques do treino desta segunda-feira:


ARTILHEIRO PARAGUAIO

Romero foi destaque do treino comandado por Carille (Foto: Daniel Augusto Jr/ Ag.Corinthians)

Na atividade técnica dos reservas, Romero marcou dois gols e Marquinhos Gabriel fez um. Foram os únicos tentos do jogo. A tendência é que a dupla volte aos time titular na quarta.

TABLET

Yago após o treino do Corinthians (Foto: Marcelo Braga)

Assim que o treino terminou, o fisiologista Antônio Fedato levou ao zagueiro Yago um tablet com algumas informações. Pouco depois, o também zagueiro Léo  e o meia Marquinhos Gabriel pegaram o equipamento para ver os relatórios. O uso da tecnologia deve se intensificar. Até porque Fernando Lázaro, que é chefe do Cifut (centro de inteligência) será auxiliar de Fábio Carille.










CORINTHIANS SUB 20 DECIDE AMANHÃ O TÍTULO DO CAMPEONATO BRASILEIRO SUB-20 NA ARENA CORINTHIANS A PARTIR DAS 19H AO VIVO NO SPORTV E ESPN

Corinthians enfrenta bot rj pelo segundo jogo da final do Campeonato Brasileiro sub-20, às 19h, na Arena Corinthians







19/09/2016 18h59
CORINTHIANS TEM DUAS VOLTAS, DUAS DÚVIDAS E TRÊS DESFALQUES PARA QUANRTA
Giovanni Augusto e Rildo treinam com bola no Timão;
Dupla volta a treinar e pode reforçar o time no duelo contra o Fluminense, quarta-feira, na BELISSIMA Arena CORINTHIANS, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Vilson e Uendel são incertos


Por Marcelo Braga


Giovanni Augusto durante treino do Timão no CT (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

Duas boas notícias no primeiro treino de Fábio Carille como  novo técnico do Corinthians. Desfalques nos últimos jogos, o meia Giovanni Augusto e o atacante Rildo, que estavam fora dos treinos por lesões musculares, treinaram e podem ser reforços na quarta-feira, às 21h45, Corinthians x FluminenserieCstjd, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Por outro lado, alguns atletas são dúvidas.

Titular no clássico, Vilson fez trabalhos de fortalecimento e não foi a campo. Uendel, tratando lesão na coxa direita, também não treinou no gramado. Caso sejam vetados, Yago e Guilherme Arana assumem a função no decisivo jogo.

Outros três jogadores que estão no departamento médico fizeram trabalhos físicos no campo com o fisioterapeuta Caio Mello, mas dificilmente estarão disponíveis para quarta: Guilherme (edema na panturrilha direita), Bruno Paulo (lombalgia) e Pedro Henrique (lesão muscular).

Diante das indefinições, Fábio Carille adiou a escalação para o treino de terça-feira. A imprensa especula o Corinthians com vãrias dúvidas: Cássio, Fagner, Vilson (Yago), Balbuena e Guilherme Arana (Uendel); Camacho, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Marlone e Marquinhos Gabriel (Lucca); Romero.

Pedro Henrique, Bruno Paulo e Guilherme durante o treino do Timão no CT (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)













CORINTHIANS TERÁ VOLTAS DO LATERAL DIREITO FAGNER, MEIA GIOVANNI AUGUSTO, TREINOU NORMALMENTE HOJE, RECUPERADO DE CONTUSÃO E POSSIVELMENTE DO LATERAL ESQUERDO UENDEL, SERÁ REAVALIADO AMANHÃ. O DESFLAQUE É O CENTROAVANTE GUSTAVO, JA JOGOU COPA DO BRASIL POR OUTRO TIME









19/09/2016 18h32

Novo técnico do Corinthians, ex auxiliar Fábio Carille sonha em ficar Resultados vão determinar futuro dele nas próximas semanas


Por Marcelo Braga


Fábio Carille comanda treino no CT do Timão (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

Fábio Carille tem a maior chance da carreira. Auxiliar técnico do Corinthians desde 2009, ele assume o Timão interinamente pela terceira vez e com a promessa do presidente Roberto de Andrade de que ficará, pelo menos, até o fim do ano. Amparado pelo estilo de trabalho de Tite, o técnico tenta convencer a direção de que pode ser efetivado na função
– Sempre deixei claro que quero ser treinador. Depois de trabalhar cinco anos com Tite, é a linha que quero seguir. É um sonho por tudo o que passei, tudo o que vivi. Para trabalhar como auxiliar, você precisa pensar como treinador, abrir a cabeça do treinador. Nunca deixei de pensar como treinador e agir como auxiliar. Sempre manifestei minha vontade de ser treinador – afirmou.

A permanência de Fábio Carille na função depende dos resultados nos próximos jogos. Apesar das declarações do presidente, a diretoria do Timão entende que não pode abrir mão da temporada. Por conta disso, se o rendimento não for satisfatório, a tendência é de que um novo treinador seja contratado ainda em 2016. Carile, porém, tenta se manter focado no trabalho no gramado.

– Tenho de viver o dia a dia. Trabalhar o jogo do Corinthians contra o Fluminense (quarta, pela Copa do Brasil). Se eu for pensar até quando vou ficar, vou me perder. Quero dar um padrão para esse time – ressaltou.


Fábio Carille conversa com Alessandro Nunes e Fernando Lázaro no CT (Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

– Pode acontecer de eu ficar. Pode acontecer. É o dia a dia, os resultados e crescer. Quem sabe? É um sonho, a possibilidade está aí – disse Carille.


O primeiro desafio não é nada simples. O treinador tenta colocar o Timão nas quartas de final da Copa do Brasil. Depois do empate por 1 a 1 com o Fluminense, no Rio de Janeiro, o Corinthians avança com uma simples igualdade sem gols ou vitória.

– Eu me sinto honrado e feliz de estar no Corinthians, a cada dia fazer meu melhor. Dar tranquilidade aos atletas. Somos muito avaliados por resultados, e não pelo trabalho. Mas tenho certeza que ambos serão positivos.




Timão aposta em “trinca” no comando

Tomás Rosolino -


Alessandro pediu calma aos torcedores na avaliação do trabalho de Carille, mas não o garantiu no cargo até dezembro (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)
O gerente corinthiano Alessandro oficializou hoje o ex-auxiliar técnico Fábio Carille como novo técnico do Corinthians
“Todos vocês já o conhecem e, como o presidente já comunicou, ele vai comandar o time junto com o Fernando (Lázaro) nos próximos jogos. Dispensa apresentações pelo profissional que é, sou suspeito para falar porque trabalhei com ele como atleta. Gostaria de antes de abrir para perguntas de fazer um agradecimento ao professor Cristóvão e ao Cassiano, aos trabalhos prestados à organização, sempre muito cordiais, não poderia deixar de agradecê-los. Vida que segue agora”, apontou Alessandro, explicando a retificação no discurso do mandatário.

“Eu estou relacionando realmente os próximos, temos um jogo extremamente difícil quarta-feira. Não estou cravando o período do Carille, já é um funcionário do clube há anos, extremamente qualificado. Temos total confiança nele, no Fernando Lázaro e no Mauro. Têm domínio da função. Fizemos uma reunião com todos os atletas para reforçar isso daí. O trabalho de todos segue. Não vamos colocar um prazo, não vamos aumentar a responsabilidade que já é muito grande”, disse o dirigente, ao lado do treinador, em entrevista concedida no CT Joaquim Grava.

“Não posso sentar e dizer quanto tempo ele vai ficar para vocês, tão rápido. O presidente foi muito incisivo e verdadeiro, mas o tempo, os jogos e o trabalho vão te trazendo mais calma e paciência para você falar. Tivemos que trocar o corpo técnico, treinador e auxiliar e temos confiança”, insistiu Alessandro, deixando claro que um triunfo frente ao Fluminense, quarta-feira, em Itaquera, pode ser fundamental nessa “tomada de decisão”. Por ter empatado no primeiro duelo por 1 a 1, fora de casa, O Timão se classifica até com um empate sem gols.

“Não quero ser muito incisivo, mas eu não consigo falar de novembro e de dezembro. Ele já está sendo avaliado desde o primeiro dia dele aqui, Mano, Adilson, Tite, Cristóvão. É normal isso. Se hoje ele assume uma responsabilidade muito superior a um auxiliar? Assume. Mas se está fazendo isso é porque tem essa capacidade para fazer isso. Vocês sabem o quanto é difícil. Já assumiu em outros jogos, mostrou competência, mostrou comando. Isso nos dá segurança ao trabalho. Só que o futebol sempre será baseado nos resultados”, continuou.

Para Alessandro, o que mais atrapalhou a equipe na atual temporada foi o fato de ter perdido jogadores já durante a pré-temporada da equipe, quando todos contavam com a manutenção da base campeã brasileira do ano passado. Adotando um tom bem calmo para tratar da dificuldade que o time tem pela frente, ele preferiu exaltar a campanha realizada até o momento.

“Não existe uma avaliação negativa de uma equipe com 41 pontos. A dois dias do Réveillon conversávamos entre nós e pensávamos que nada mudaria. Aí aconteceu o que aconteceu em janeiro e não tem como você ir para uma pré-temporada com o elenco montado e achar que você vai repor do mesmo tamanho os caras que saíram. Tivemos de ir atrás, nos movimentar e trazer atletas nos quais nós acreditamos. É um grupo que precisa de tempo de trabalho e entrosamento para buscar os melhores resultados”, concluiu.
Timão volta a treinar com novidades e reunião de diretoria com elenco







Com Fábio Carille no comando, jogadores do Corinthians realizaram uma atividade na tarde desta segunda, no CT Joaquim Grava. Guilherme, Bruno Paulo e Pedro Henrique foram a campo

Primeiro treino de Fábio Carille após efetivação como técnico do Corinthians
(Foto:Daniel Augusto Jr/Corinthians)
Primeiro treino de Carille após efetivação













O Corinthians voltou a treinar na tarde desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava. Antes da atividade, a diretoria teve uma reunião com o elenco para falar sobre o rumo do time que agora passa a ser comandado por Fábio Carille.

O auxiliar assume a função de treinador até o fim da temporada e, em sua primeira atividade, viu Guilherme, Bruno Paulo e Pedro Henrique realizarem um trabalho físico no gramado. O trio se recupera de lesão e está mais próximo de ficar à disposição.
O lateral-direito Fagner, que cumpriu suspensão, o meia Giovanni Augusto e o atacante Rildo, recuperados de lesão, participaram da atividade em campo. O lateral-esquerdo Uendel, que desfalcou o time por conta de lesão muscular na coxa, ficou na parte interna do CT. Danilo, que só voltará no ano que vem, também não apareceu.

Os titulares de sábado fizeram um trabalho físico leve, com exceção a Vilson, que não foi a campo, e Lucca, que treinou com os reservas.

O Corinthians volta a treinar na tarde desta terça-feira. O próximo compromisso da equipe será pela Copa do Brasil: quarta, às 21h45, contra o Fluminense, pela volta das oitavas de final, na Arena Corinthians. O duelo de ida terminou empatado por 1 a 1








Fábio Carille aponta primeiro objetivo no comando do Timão: “Voltar a ter confiança”


Primeiro desafio do técnico do Corinthians será a disputa da vaga para as quartas de final da Copa do Brasil, contra o Fluminense na Arena Corinthians, nesta quarta (21)


18h10 19/09/2016 - Agência Corinthians






© Daniel Augusto Jr/Agencia Corinthians


Na tarde desta segunda-feira (19), o elenco do Corinthians voltou aos trabalhos no CT Dr. Joaquim Grava, já se preparando para o duelo decisivo contra o Fluminense pelas oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (21), às 21h45, na Arena Corinthians. Fábio Carille, que comandará a equipe alvinegra até o fim da temporada, concedeu entrevista coletiva e afirmou que é preciso retomar a confiança para voltar a vencer.

“É voltar a ter confiança para fazer bons jogos. Fizemos alguns, mas o resultado não apareceu. Queremos uma defesa sólida, bem equilibrada e chegando bem no ataque”, disse o técnico do Timão.

O gerente de futebol Alessandro Nunes também participou da entrevista coletiva e elogiou o trabalho de Fábio, com quem já trabalhou quando era jogador do clube. “Como o presidente já comunicou, Fábio Carille comanda o time nos próximos jogos do Brasileiro e da Copa do Brasil, junto do Fernando Lázaro. Trabalhei com ele como atleta, dispensa apresentação. Vim acompanhando toda a evolução técnica”, comentou.

Sobre o time que entrará em campo no confronto contra o Fluminense, Fábio Carille disse que é preciso esperar o treino desta terça-feira (20) para definir os 11 titulares. “Vamos esperar amanhã, o departamento médico. Caso de Vilson e Uendel, devem vir para campo amanhã. A partir de amanhã começamos a definir o time que enfrenta o Fluminense”, finalizou.
Alessandro banca Fábio Carille, que diz viver sonho no Timão, como novo técnico


Gerente de futebol e técnico interino do Corinthians concedem entrevista lado a lado e falam sobre o momento do Corinthians após a demissão de Cristóvão Borges



Dirigente e treinador conversaram durante o treino desta segunda-feira (Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians)
Gabriel Carneiro
19/09/2016

Alçado à condição de treinador do Corinthians, Fabio Carille comandou treinamento nesta segunda-feira e logo depois concedeu entrevista coletiva no CT Joaquim Grava ao lado de Alessandro Nunes, gerente de futebol do clube. Em nome da diretoria, o ex-lateral-direito bancou a escolha do clube pelo profissional, mas não estabeleceu um prazo para sua permanência como treinador, diferentemente do que fez o presidente Roberto de Andrade no fim de semana, ao bancar que Carille será o comandante até o fim da temporada.

- Não estipulo prazo para ele, mas temos muita segurança. Nos reapresentamos hoje (segunda-feira), fizemos uma reunião com todos os atletas e segue o trabalho de todos, não mais com o Cristóvão, mas sem prazo. A pressão já é natural, responsabilidade já é forte, não vamos aumentar. E sim avaliar o nível desses profissionais. Carille entrou aqui em 2009 e está sendo avaliado o tempo todo. Hoje ele tem uma função diferente, mas quando a diretoria acredita no profissional é porque ele está preparado. Ele já assumiu em outros momentos difíceis como esse, mostrou competência, comando, integração com atletas. Mas futebol é sempre baseado em resultado - avisou Alessandro, sobre as indefinições no comando do Corinthians.
Em mais de 40 minutos de entrevista coletiva, Alessandro explicou a decisão de dispensar Cristóvão Borges - segundo ele, rejeitado pela torcida desde a chegada ao Corinthians -, afirmou que o clube não tem conversas com outros profissionais e definiu a nova comissão técnica do time profissional, formada por Carille como treinador e pelos auxiliares Fernando Lázaro, então coordenador do Cifut, e Mauro da Silva, observador técnico do Timão. Osmar Loss, técnico do sub-20, não será integrado a princípio, e a ideia é que a análise do trabalho da comissão seja feita jogo a jogo.

- Não posso chegar aqui e dizer que se o Carille não ganhar três ou quatro jogos vai vir outro... O tempo, os jogos, o trabalho te trazem calma para avaliar e tomar a melhor decisão. Tenho que conduzir a realidade do futebol hoje. Tivemos que trocar o comando e temos confiança em quem está assumindo. Na quinta-feira posso ter outra resposta. Após semanas eu volto a te responder se vamos seguir com o Carille ou rever. Mas hoje olhamos para os profissionais que estão assumindo e vemos qualidade. Isso eu faço porque fui atleta dele e sei como é o trabalho - elogiou Alessandro.

Fabio Carille é auxiliar do comando técnico do Corinthians há sete temporadas, e trabalhou com Mano Menezes, Adilson Batista, Tite e Cristóvão Borges neste período, presente no Corinthians campeão Copa do Brasil e Paulista 2009 e 2013, Corinthians pentacampeão e hexacampeão brasileiro, respectivamente em 2011 e 2015, Corinthians campeão da América e bimundial 2012. Ele já foi interino algumas vezes, mas nunca com a perspectiva de um prazo de tempo mais longo. Desta vez, ele espera aproveitar a grande chance da carreira.

- Estou trabalhando para o jogo contra o Fluminense, e só. Não posso pensar no jogo que vem, em janeiro, em 2017. Meu trabalho é dar padrão para o time. Mas é um sonho, por tudo que passei e vivi. Acho que trabalhar como auxiliar, ajudando o treinador, tem que pensar como treinador. É questionar, passar ideias, abrir a cabeça. Eu nunca deixei de pensar como treinador e agir como auxiliar. Tudo tem seu momento, o meu está aparecendo agora e vou fazer de tudo para fazer o meu melhor - disse o novo comandante do Timão.












Timão volta a treinar com novidades e reunião de diretoria com elenco

Com Fábio Carille no comando, jogadores realizaram uma atividade na tarde desta segunda, no CT Joaquim Grava. Guilherme, Bruno Paulo e Pedro Henrique foram a campo

19/09/2016
17:47


O Corinthians voltou a treinar na tarde desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava. Antes da atividade, a diretoria teve uma reunião com o elenco para falar sobre o rumo do time, que ficou mais longe do G4 do Brasileirão e agora passa a ser comandado por Fábio Carille.

O auxiliar assume a função de treinador até o fim da temporada e, em sua primeira atividade, viu Guilherme, Bruno Paulo e Pedro Henrique realizarem um trabalho físico no gramado. O trio se recupera de lesão e está mais próximo de ficar à disposição.

O lateral-direito Fagner, que cumpriu suspensão no Dérbi, o meia Giovanni Augusto e o atacante Rildo, recuperados de lesão, participaram da atividade em campo. O lateral-esquerdo Uendel, que desfalcou o time por conta de lesão muscular na coxa, ficou na parte interna do CT. Danilo, que só voltará no ano que vem, também não apareceu.

Os titulares de sábado fizeram um trabalho físico leve, com exceção a Vilson, que não foi a campo, e Lucca, que treinou com os reservas.

O Corinthians volta a treinar na tarde desta terça-feira. O próximo compromisso da equipe será pela Copa do Brasil: quarta, às 21h45, contra o Fluminense, pela volta das oitavas de final, na Arena Corinthians. O duelo de ida terminou empatado por 1 a 1.











Técnico do Corinthians, Fábio Carille

Carille terá sua primeira missão contra o Fluminense, pela Copa do Brasil (Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

Fábio Carille vai trabalhar pela primeira vez como técnico de uma equipe de futebol no Corinthians, já com a missão de classificar a equipe para as quartas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira, Corinthians contra Fluminense, às 21h45 (de Brasília), na Arena Corinthians, mas não parece preocupado com isso. Contente pela oportunidade de dirigir o Alvinegro, Fábio Carille mostra confiança após o gerente de futebol Alessandro não bancá-lo como treinador até o final da temporada.

“Não posso me preocupar com isso, tenho que viver o dia a dia. Já estou pensando no Fluminense, se eu começar a pensar nisso, aí eu vou me perder. Tem que viver intensamente cada dia e dar um padrão para esse time”, comentou o interino, funcionário alvinegro, no clube desde 2009, que já comandou o Corinthians em dois jogos neste ano
Fabio Carille não deixou de fazer referência a um outro exemplo que o seu novo cargo tem no Brasil, mas principalmente no Corinthians: Tite, hoje na Seleção Brasileira. “Primeiro quero agradecer o presidente e toda a diretoria pela confiança. Sempre deixei muito claro minha vontade de ser treinador. Depois desses cinco anos trabalhando com o Tite, é a linha que eu vou seguir, sim”, assegurou, apontando uma melhorada na defesa como essencial.

“Claro que a gente vai trabalhar para voltar a ser muito forte defensivamente, mas é algo que não inclui só os zagueiros. Precisamos voltar a ter confiança para realizar bons jogos. Para mim, fizemos até alguns, mas o resultado não veio e sei que somos avaliados pelo resultado. Fazer uma defesa sólida, bem equilibrada, mas chegando forte também no ataque”, comentou.

Para Fabio Carille, Cristóvão Borges até conseguiu continuar o trabalho do antigo treinador em um primeiro momento, mas acabou prejudicado pelo vendas que acometeram o elenco em 2016. “Acredito que ele manteve a ideia do Tite no início, mas as coisas não aconteceram, principalmente depois das saídas do Bruno Henrique e do Elias. Ele tentou, mas as mudanças de jogador foram coisas importantes”, encerrou.








CORINTHIANOS TECNICO FABIO CARILLE E GERENTE ALESSANDRO FALAM:

17:39
FABIO CARILLE, sobre tempo para trabalhar

"Me sinto honrado de estar à frente do Corinthians, e vou fazer meu melhor ao lado do Fernando e do Mauro. Falar sobre tempo é difícil. Tenho certeza que o trabalho será bem realizado e os resultados serão positivos"

17:37
FABIO CARILLE, sobre tática e ideais

"Pode aparecer alguma coisa da minha personalidade, sim. No dia a dia poderemos acrescentar, mas hoje seria prejudicial trazer tantas coisas. Vamos fazer o básico bem feito. O sistema de jogo depende dos jogadores que você tem. Tite jogou em 4-2-3-1, 4-1-4-1, depende das peças. Mas a ideia de jogo não muda"
17:36
FABIO CARILLE, sobre problemas ofensivos


"Isso vai ser trabalhado no dia a dia, ganhando confiança, fazendo time jogar com mais gente no ataque, chegando no campo do adversário com bastante jogadores. Compactação vai ser com trabalho, triangulação, que se fala tanto. Enfim, o trabalho será de retomar o padrão"

17:34
ALESSANDRO, sobre repetir 2011, quando time embalou

"São momentos muito distintos. Em 2011 estávamos em início de temporada, agora é parte final do ano, segundo turno do Brasileiro e fase decisiva da Copa do Brasil. Os elencos são muito diferentes, e vou aproveitar a pergunta para passar uma mensagem ao nosso torcedor: sei o quanto o torcedor tem sede por vitória e título, pode ter certeza que eu sei. Mas não vamos comparar, temos hoje atletas jovens, com pouco tempo de clube, mas muito qualificados. Às vezes o resultado não vem na velocidade que se espera, até porque tivemos mudanças significativas recentes. E mesmo assim estamos na briga. Vai por mim que eu entendo o que o torcedor corintiano está vivendo, mas a situação é diferente de 2015, por exemplo. Esses atletas precisam de um tempo para se enturmarem, buscarem jogo coletivo, estamos oscilando os atletas no time titular. É quase impossível ter resultados positivos como o torcedor gostaria. Peço um torcedor mais compreensivo, mais solidário, nosso trabalho é para buscar os resultados. A gente vai trabalhar por isso. Mas um pouco de paciência, torcedor. Nossos objetivos nunca mudaram. Momento não é dessa cobrança toda, essa pressão toda em um grupo muito jovem de Corinthians"

17:30
ALESSANDRO, sobre falta de nomes no mercado

"Quando tomamos a decisão da saída do Cristóvão e o presidente já passou que o Fabio Carille assumiria, não temos tempo de consultar outros profissionais. Temos que ter convicções, e as nossas são em cimas de número, conhecimento e qualidade do professor Carille, Lázaro e Mauro, todos com potencial de assumir o time no momento. Não é jogar nos ombros deles, e sim ter confiança no que vêm fazendo. Eles não estão assumindo função que desconhecem, mas a diferença é que terá que tomar as decisões ele mesmo. Vai definir, escalar, ouvir as outras pessoas. Temos convicção"


17:27
FABIO CARILLE, sobre mudança de status

"É um sonho. Por tudo que passei e vivi. Acho que trabalhar como auxiliar, ajudando o treinador, tem que pensar como treinador. É questionar, passar ideias, abrir a cabeça. Eu nunca deixei de pensar como treinador e agir como auxiliar. Tudo tem seu momento, o meu está aparecendo agora e vou fazer de tudo para fazer o meu melhor"


17:26
FABIO CARILLE, sobre o jogo de quarta
"Vamos esperar amanhã pelo departamento médico, alguns casos de jogadores voltando, como Vilson e Uendel, que devem vir a campo amanhã. A partir de então vamos decidir o time"


17:25
ALESSANDRO, sobre decisão de manter Fabio Carille

"A substituição sempre é ruim. Toda instituição gostaria de mudar em período de calma e tempo para trabalhar, mas nossa realidade é outra. Temos duas competições difíceis e temos que encarar a realidade. Tomamos a decisão de substituir o treinador e confiamos em quem chega"


17:24
ALESSANDRO, sobre avaliação de Fabio Carille

"Eu não quero ser muito incisivo e parecer que estou fugindo de perguntas, mas não consigo fazer uma resposta que será dada em novembro ou dezembro. Carille entrou aqui em 2009 e está sendo avaliado o tempo todo. Hoje ele tem uma função diferente, mas quando a diretoria acredita no profissional é porque ele está preparado. Ele já assumiu em outros momentos difíceis como esse, mostrou competência, comando, integração com atletas. Mas futebol é sempre baseado em resultados, e eu desejo muitas felicidades a eles. Vou estar do lado deles como nunca, como estive do Cristóvão. Mas a segurança é muito grande"


17:22
FABIO CARILLE, sobre trabalho sem prazo

"Não posso me preocupar com isso, tenho que viver o dia. Estou trabalhando para o jogo contra o Fluminense, e só. Não posso pensar no jogo que vem, em janeiro, em 2017. Meu trabalho é dar padrão para o time"


17:21
FABIO CARILLE, sobre preocupação defensiva

"Claro que precisamos voltar a ser muito fortes defensivamente, e isso inclui todo mundo. É levantar a cabeça desses jogadores, voltar a ter confiança. Fizemos bons jogos recentemente, mas os resultados não aconteceram. A prncípio é isso: defesa sólida, mas também chegando bem ao ataque"




17:20
ALESSANDRO, sobre demissão de Cristóvão

"Nós todos somos muito avaliados pelo nosso trabalho. Tomamos uma decisão em conjunto de fazer a troca pós-jogo do Palmeiras, reavaliamos, conversamos, para que se tenha mais tranquilidade em cima das cobranças excessivas. Cristóvão parece que desde o início já houve rejeição, infelizmente. Mesmo sendo um profissional qualificado. Nossa decisão é para que o Corinthians continue buscando os resultados, na briga pelo G4, precisamos ter atenção maior, porque o campeonato mostra quem briga pelo quê. São situações que você pondera, discute, e discutimos. O Cristóvão entendeu perfeitamente e esperamos que a decisão seja a melhor"


17:18
FABIO CARILLE

"Quero agradecer o presidente e todas as pessoas do clube pela confiança. A linha que quero seguir é do Tite, que com quem trabalhei cinco anos, aprendi e gostei"


17:17
ALESSANDRO, sobre interinidade de Carille

"Quando eu disse próximos jogos estou relacionando justamente os próximos, Copa do Brasil e Brasileiro. Não estou cravando o período, até porque ele é funcionário extremamente qualificado para esses próximos jogos. Temos confiança nele e na nossa comissão técnica, com Fernando Lázaro e o Mauro. Eles têm domínio da função e temos tranquilidade, porque sabem da responsabilidade. Não estipulo prazo para eles, mas temos muita segurança. Nos reapresentamos hoje, fizemos uma reunião com todos os atletas e segue o trabalho de todos, não mais com o Cristóvão, mas sem prazo. A pressão já é natural, responsabilidade já é forte, não vamos aumentar. E sim avaliar o nível desses profissionais"


17:15
Alessandro pede a palavra:

"Estou aqui ao lado do professor Carille, que vocês já conhecem, Ele estará comandando o time nos próximos jogos junto com o professor Fernando. Trabalhei com ele como atleta e tenho acompanhado toda a evolução técnica e de conhecimento que ele vem tendo no clube. Gostaria também de fazer um agradecimento ao professor Cristóvão e ao Cassiano, relação sempre foi boa, e não poderia deixar de agradecer o trabalho. Vida que segue agora, com o professor Carille e todos nós no dia a dia"


17:12
Fabio Carille e Alessandro Nunes aqui na sala de imprensa






Presidente do Corinthians reduziu dívida em R$ 140 milhões

Roberto de Andrade detalha números das finanças do clube, comenta venda de jogadores, fala sobre legado deixado e afirma: 'Loucura eu não faço, ou pode não haver amanhã'
Fora das quatro linhas o clube vai "respirando". Pelo menos é o que afirma o presidente alvinegro, Roberto de Andrade, que disse ter reduzido a dívida neste ano em R$ 140 milhões em relação a dezembro de 2015.

Em entrevista ao "Blog do Ohata", o mandatário explicou novamente a venda de jogadores nesta temporada e detalhou números:

- Todas as negociações de jogadores no ano nos rendeu em torno de R$ 117 milhões. Gastamos R$ 65 milhões na recomposição do grupo, e o resto foi usado no dia-a-dia. Fechamos o balanço de 2015 com um passivo de, mais ou menos, R$ 490 milhões. No balancete que lançaremos agora, estamos com um passivo de R$ 350 milhões. Estou sendo muito contestado, principalmente pela torcida. Até entendo, também sou torcedor. Falando como torcedor, quero um time forte, quero que se f… as finanças do clube. Se eu tivesse pensando só no meu mandato, esse número estaria R$ 490 milhões, ou R$ 550 milhões, e eu teria 11 p… jogadores ganhando R$ 1 milhão por mês. Estaria sendo carregado por aí, seria lembrado como o presidente que ganhou isso, ganhou aquilo, levantariam um pedestal, e eu deixaria a bomba para depois quem chegasse. Não vou fazer isso - comentou.
O presidente, que tem mandato até o fim do próximo ano, mostrou-se despreocupado quanto às repercussões de suas medidas:

- Prefiro ser criticado durante minha gestão do que depois que acabar meu mandato. Hoje a política é uma só: se tem, gasta, se não tem, não gasta. Ganho 10? Nós vamos viver com 10. Amanhã tem 15? Vamos viver com 15. Isso significa o quê? Um time melhor, tudo melhor. O que não pode é você ganhar 10, assumir compromisso de 15, e dizer, ‘esses 5 nós vamos empurrar’. Antigamente você falava para um jogador, vem trabalhar aqui [no Corinthians]. O cara queria tudo à vista, tudo adiantado, porque não tinha confiança que iria receber. Sempre foi assim no Corinthians. O que mais o nosso grupo de 2007 para cá resgatou foi a credibilidade. Hoje as pessoas ouvem falar em trabalhar no Corinthians e vêm correndo porque sabem que não tem problema. O mês aqui, agora, tem 30 dias - destacou.

Nos dois últimos anos o Corinthians terminou com quase R$ 100 milhões de déficit. Sem poder contar com receitas de bilheteria, que são direcionadas para o pagamento do financiamento da Arena, o clube acaba investindo menos no futebol.

- Quem critica tem zero conhecimento, não sabe o que acontece. Loucura eu não faço, se eu não agir dessa forma, talvez [o Corinthians] não tenha um amanhã - declarou Roberto de Andrade.


19/09/2016 16h36

Direção do Corinthians faz reunião com elenco
Cúpula do futebol se encontrou com os jogadores, nesta segunda, no CT Joaquim Grava para discutir o momento da equipe. Fábio Carille assume interinamente


Por Carlos Augusto Ferrari e Marcelo Braga

Roberto de Andrade Eduardo Ferreira Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Hoje, a diretoria do Corinthians se reuniu com o elenco, no CT Joaquim Grava. O Timão vive um momento turbulento e tem quarta-feira um jogo decisivo contra o Fluminense, às 21h45, na Arena Corinthians, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Os dirigentes fizeram cobranças em virtude da queda de rendimento da equipe nas últimas rodadas do Brasileiro e também ouviram as reivindicações do elenco. Os diretores negam que haja problemas de relacionamento entre eles e o grupo de atletas.


O encontro também serviu para que a cúpula do futebol corinthiano desse força a Fábio Carille, técnico interino. O auxiliar assume a função que vinha sendo ocupada por Cristóvão Borges. De acordo com o presidente Roberto de Andrade, ele dirigirá a equipe até o fim do ano, quando anunciará um novo treinador.
 Fábio Carille, aliás, volta ao banco de reservas para um jogo decisivo nesta quarta-feira. O Corinthians precisa de um empate sem gols ou vitória simples para avançar às quartas de final da Copa do Brasil. No primeiro confronto com o Fluminense, o Timão obteve um empate por 1 a 1 e ficou mais próximo da vaga.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians volta a campo no domingo, contra o mesmo Fluminense, às 16h, também na Arena Corinthians






17:10
Treino encerrado neste momento. Logo mais, coletivas de Fabio Carille e Alessandro #trCOR

17:08
Treino de finalização virou desafio entre jogadores de linha e goleiros. Matheus Vidotto e Fagner trocam provocações #trCOR

17:01
Fabio Carille e Fernando Lázaro lançam dos dois lados para as finalizações. Oito jogadores participam desta parte final do treino #trCOR

16:58
Romero, autor de dois dos três gols do treino técnico, agora é destaque do trabalho de finalização. Acerta quase tudo #trCOR

16:56
Alessandro, gerente de futebol do Corinthians, e Fábio Carille, o técnico interino, concedem entrevista coletiva logo mais #trCOR

16:52
Cinco que não estiveram à disposição de Cristóvão nos últimos jogos treinaram em campo hoje. Dois devem ser relacionados contra Flu #trCOR

16:48 Bruno Paulo, Guilherme e Pedro Henrique correm no gramado. Transição do departamento médico #trCOR



16:46 Porteira abriu. Mais um gol no treino, o terceiro. Novamente Romero foi o autor. Dois do paraguaio e um de Marquinhos Gabriel #trCOR

16:44 Marquinhos Gabriel fez o segundo gol do treino dos reservas. Outro que deve ganhar espaço com Fábio Carille #trCOR

16:40 Primeiro gol do treino saiu uns 40 minutos depois do início #trCOR

16:39 Romero fez o primeiro gol do treino técnico. Boas credenciais do paraguaio, que tenta voltar ao time titular #trCOR
16:36 Fernando Lázaro, coordenador do Cifut, será auxiliar de Fábio Carille até o fim do ano. Comissão deve ter mais um #trCOR



16:34 Cristian, Rildo e Giovanni Augusto dispensados do treino técnico neste momento. Trabalho segue com os outros#trCOR

16:31 Treino segue e é pegado. Marquinhos Gabriel e Willians se envolveram em dividida. Volante reclamou  #trCOR

Marquinhos Gabriel, Rildo e Marciel já foram elogiados mais de uma vez por Fábio Carille. Técnico participa muito das ações#trCOR

16:22 Treino pegado no primeiro dia de Fábio Carille, que orienta, elogia e dá bronca. Dez jogadores de cada lado #trCOR



16:17 Além de Lucca, Cristian é outro dos titulares de sábado que continua no gramado para o treino dos reservas #trCOR

16:12 Titulares de sábado fizeram um treino físico e já foram dispensados. Reservas seguem no gramado #trCOR

16:10 Romero, Lucca e Isaac, alternativas para a vaga de Gustavo, treinam no momento, sob o comando de Fábio Carille #trCOR
16:07 Fábio Carille comanda o treino e observa possíveis substitutos de Gustavo, que não pode jogar a Copa do Brasil #trCOR




16:06 Corinthians é o 14º colocado do segundo turno, com apenas sete pontos conquistados de 21 disputados #trCOR

16:04 Oito dos titulares de sábado em treino físico. Os reservas, não relacionados, Lucca e os recuperados fazem atividade técnica#trCOR

16:01 Uendel e Vilson são os únicos que não estão no gramado no momento, além de Danilo. O lateral foi desfalque sábado por lesão#trCOR

15:59 Guilherme, Bruno Paulo e Pedro Henrique aparecem no gramado para um treino físico. Mais próximos de ficar à disposição#trCOR
15:57 Fagner, que não atuou sábado, e Giovanni Augusto, recuperado de lesão, treinam em campo. Rildo também participa #trCOR

15:51 Titulares de sábado fazem um trabalho leve, exceção a Vilson, que não está em campo, e Lucca, que treina com os reservas #trCOR

15:48 Técnico Fabio Carille, o auxiliar Fernando Lázaro e o observador Mauro da Silva conversam durante o aquecimento #trCOR



15:44Portões abertos no CT Joaquim Grava e jogadores já no gramado #trCOR
15:38De longe é possível ver reunião entre jogadores e comissão do Corinthians no gramado do CT. Ambiente de união durante turbulência #trCOR




15:36
15:31 Já aqui no CT Joaquim Grava. Clima é tranquilo, sem presença de torcedores. Aguardando a abertura do portão para a imprensa #trCOR


15:27
Em instantes os portões do CT Joaquim Grava estarão abertos para o treinamento da equipe. Acompanharemos tudo em tempo real!
15:22 Fábio Carille usou Romero como centroavante em seu curto período como interino, por exemplo. É uma possibilidade para quarta-feira #trCOR

15:19 Time de Carille é incógnita. Ele fez mudanças por opção na transição entre Tite e Cristóvão e pode alterar novamente o Corinthians #trCOR
15:13
Treino de hoje será o primeiro de. Fábio Carille espera retornos contra o Flu #trCOR


15:09 Cristóvão assumiu o Corinthians no quinto lugar, mesma posição em que "entregou" a equipe. Distância para os líderes, porém, aumentou #trCOR



15:02


Por outro lado, Fagner volta ao Timão, que pode contar com outros três reforços:


Corinthians pode ter quatro reforços contra o Fluminense

Fagner volta ao Timão, que também pode contar com Giovanni Augusto, Guilherme e Uendel, que se recuperam de lesões musculares




Gustavo não pode mais jogar a Copa do Brasil
(Foto: Daniel Augusto Jr)





Uendel se recupera de dores musculares
(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)





Fagner cumpriu suspensão no Dérbi
(Foto: Daniel Augusto Jr)



Giovanni Augusto está em tratamento
(Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians




Guilherme também se recupera de lesão
(Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians)

O Corinthians inicia nesta segunda-feira a preparação para o duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Fluminense, quarta, na Arena. O elenco se reapresenta à tarde no CT Joaquim Grava, quando Fábio Carille comandará o primeiro treinamento da equipe como substituto de Cristóvão Borges, demitido após o Dérbi.

Uma das primeiras missões do treinador será achar o substituto do centroavante Gustavo. O camisa 9 não pode defender o Timão na Copa pois já disputou o torneio pelo Criciúma, seu ex-clube.

Por outro lado, Fabio Carille já conta com um reforço certo, o lateral-direito Fagner. Depois de cumprir suspensão no Brasileirão, por ter recebido três cartões amarelos, o jogador volta ao Corinthians no lugar do jovem Léo Príncipe.

Há ainda a possibilidade de outros três jogadores voltarem a ficar à disposição. Uendel, Guilherme e Giovanni Augusto se recuperam de problemas musculares e serão reavaliados nesta segunda-feira, quando podem ir a campo.

Após ter empatado fora de casa em 1 a 1 com o Fluminense, o Timão avançará às quartas de final da Copa do Brasil em caso de empate sem gols ou vitória por qualquer placar. Novo 1 x 1 leva a decisão para os pênaltis




15:02


FOTOPara quarta-feira, o Corinthians não contará com Gustavo, camisa 9 que já disputou a Copa do Brasil pelo Criciúma.
Crédito: Daniel Augusto Jr



15:00


Está encerrada a transmissão da entrevista com Eduardo Ferreira. O diretor deve estar com o elenco logo mais no CT Joaquim Grava, para reapresentação e primeiro treinamento de Fábio Carille. Acompanharemos tudo em tempo real! Não saia daí!


14:59


O Corinthians tem tido muitos problemas por lesões, foi assim no clássico contra o Palmeiras, quando a equipe contou com muitos desfalques. Isso é só azar ou há um problema?

"Há duas semanas fui conversar com o departamento médico e me apresentaram um gráfico com todas as lesões: musculares, ósseas, traumas... Comparado a setembro do ano passado, o número está até abaixo. É quase um empate técnico, mas está abaixo de 2015. Isso me surpreendeu. Então, não há problema, pelo contrário!"

14:57


Você acredita que com esse elenco é possível brigar nas duas frentes, Copa do Brasil e Brasileirão? Ou é melhor focar em uma competição?

"Com certeza o time vai disputar, como está disputando. A partida de quarta será difícil, como foi lá no Rio de Janeiro, e vamos lutar mais ainda. Também vamos competir no Brasileiro, que é equilibrado e está aberto. Estamos colados no terceiro e no quarto, com dois tropeços deles a gente já encosta e pode passar."


14:55


"Não dá para ter todo ano um time novo brigando lá em cima. Trocaram mais de metade do grupo e nem sempre encaixa como em 2015. Todo mundo se espelha no time do ano passado, mas nem sempre se forma um super time. Aqui não falta trabalho da direção e empenho dos jogadores. Eu e o Alessandro (gerente de futebol) estamos há um ano e nove meses com eliminações, títulos, e jamais houve burburinho de elenco rachado ou problema com funcionários... O clima é positivo internamente, isso é muito importante!", argumenta Eduardo Ferreira.


14:52


Eduardo Ferreira agora manda um recado para a Fiel torcida:

"Nós entendemos a paixão do torcedor, desde que nasci respirei a arquibancada, sei que às vezes até se comete loucuras pelo clube, mas pedimos paciência e compreensão em dois lados, com time e também com o trabalho financeiro que o presidente vem fazendo. O Roberto de Andrade está sendo criticado, mas será lembrado daqui a dois ou três anos, pois está deixando as finanças mais equilibradas para o clube não chegar nos próximos anos e passar vergonha, quem sabe ter que escalar 11 jogadores da base. Estamos em quinto no Brasileiro, disputando a Copa do Brasil. Poxa, dá a impressão de que estamos no rebaixamento ou há cinco anos sem ganhar títulos. Entendo esse lado do torcedor em geral, mas vamos ter essa paciência e compreensão para neste momento estar todo mundo incentivando fora de campo, dando moral!"

14:45
"Desde cedo estamos trabalhando bastante, fazendo reunião com comissão técnica, funcionários... Estamos fazendo de tudo para nos reerguemos rapidamente e buscar as vitórias novamente", fala o dirigente.

14:44
Edu, você e o presidente Roberto de Andrade bancaram Cristóvão e ele caiu. Agora, dizem que Fábio Carille será o técnico até o fim do ano. Isso está definido ou ainda pode mudar?

"Nós estamos agora com um trabalho novo, um treinador novo... O pensamento é não é em treinador, nosso foco é o jogo de quarta (contra o Fluminense)."


14:42
Você se arrepende da entrevista?

"Às vezes você tem que pôr a cara a tapa para dar moral para seu técnico, seus jogadores, sua comissão. Fiz o que julgava ser melhor para o Corinthians."

14:41


Edu segue falando da entrevista que deu na última quinta-feira na qual deu respaldo a Cristóvão Borges:
"Vocês veem a parte externa apenas. Torcedores vêm pedindo há um mês ou mais a saída do Cristóvão. Se fosse por pressão, já era para ter tirado ele antes. Mas sabemos como é o dia a dia, como está o trabalho dentro e fora de campo. Ele estava mostrando um bom trabalho, bom relacionamento, bom jeito de lidar."

14:39
"Deixando claro: a gente tenta segurar até o último minuto, até a última gota. E mais: o clima era bom, estava bom, a relação de jogador, treinador, comissão... Senão, já teríamos tomado providência antes. O clima era muito bom!", completa Eduardo Ferreira.


14:38


Edu diz que chamou a responsabilidade para motivar o grupo antes do Dérbi:

"Você acha que algum dirigente chegaria na véspera do jogo e falaria que se empatar ou perder ia acontecer isso e aquilo? Era momento de confortar a todos, o grupo e o treinador."

14:37
Mas vocês já imaginavam que o Cristóvão poderia cair ?

"A gente não vai pensar na frente em algo negativo. Nós esperamos coisas boas. Ali, naquele momento (da entrevista), a gente queria deixar todo mundo forte internamente e criar um ambiente positivo externo".


14:35
"Sabemos que no futebol o que determina é resultado. Mesmo assim, o Corinthians tem trabalho e filosofia de segurar o treinador até o último instante, até a última gota", explica Edu.

14:33

FOTOEste é Eduardo Ferreira, diretor adjunto de futebol do Corinthians.
Crédito: Mauro Horita/AGIF/LANCE!Press



14:31
Edu, por que você deu uma entrevista na quinta-feira defendendo o Cristóvão e dois dias depois ele foi demitido?

"Tem uma parte da imprensa maldosa falando disso. Me perguntaram em caso de derrota se eu garantiria a permanência dele. Eu disse que não sabia se estaria vivo dois dias depois, que dirá se manteria o técnico. Ali estava dando segurança a jogadores e comissão, dizendo que iríamos fortes ao clássico. Mas não falei que estava garantido até o fim do ano. Houve essa pergunta e eu não garanti".


14:27
Mas que lado político? "Lado político, prefiro não detalhar."


14:27
Você foi um dos principais alvos de protestos recentes e parte da torcida te xingou durante o clássico de sábado. A que atribui isso? "Tem um lado político e também o da paixão do torcedor, que quando o resultado não vem, ele cobra a direção. São os dois lados."

14:25
Edu, começa falando sobre como têm sido os últimos dias: "É um momento ruim, do lado torcedor é triste, mas como dirigente tenho que passar por cima, enfrentar barreiras e passar confiança e moral para o grupo. Com uma vitória na quarta-feira, as coisas vão melhorar. Vencendo, tudo se encaixa e volta ao normal."
14:21
Vamos iniciar neste momento a transmissão em tempo real da entrevista exclusiva de Eduardo Ferreira
14:04 Corinthians vendeu cerca de 16 mil ingressos até agora para a decisão contra o Fluminense, quarta-feira, na Arena #trCOR

14:03
Eduardo Ferreira, ao lado do presidente Roberto de Andrade, foi uma das figuras criticadas pela torcida do Corinthians no sábado, data da derrota contra o Palmeiras na Arena Corinthians. Ao L!, o dirigente se pronunciou sobre as cobranças e o momento turbulento do Timão

13:58 Este senhor relata que encontrou vidros e paredes pichados logo cedo quando chegou para trabalhar #trCOR



13:57 Corinthians já limpou as pichações na entrada de sua sede. Clima tranquilo agora no Parque São Jorge #trCOR





13:52
Transmitiremos em instantes uma entrevista exclusiva com Eduardo Ferreira, diretor adjunto de futebol do Corinthians.

13:44
Fábio Carille é profissional do Corinthians desde 2009 e trabalhou com Mano Menezes, Adilson Batista, Tite e Cristóvão Borges. Ele assumirá o comando até dezembro, com apoio de Fernando Lázaro, que também é da comissão técnica fixa do Timão
13:36
O treino de hoje está marcado para 15h30  O auxiliar Fábio Carille, que ficará até o fim do ano como treinador, dirige a atividade

13:32


Boa tarde, internauta do LANCE!. Começa agora a transmissão em tempo real do dia do Corinthians, que vive momento turbulento dentro e fora de campo e já tem duelo decisivo contra o Fluminense, na quarta-feira, pela Copa do Brasil











19/09/2016 09h35

Atacante corinthiano Léo Jabá mantém foco para a final do Brasileiro sub-20
Ele é uma das armas do técnico Osmar Loss para a decisão do Brasileiro do Corinthians contra o Botafogo, na terça. Aos 18 anos, já fez um jogo pelo profissional


Por Marcelo Braga

Léo Jabá é uma das esperanças do Corinthians para a final (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Existem jogadores que ganham o carinho dos torcedores antes mesmo de emplacar no profissional. É o caso de Léo Jabá. Aos 18 anos, o atacante é uma das armas do Corinthians para a final do Campeonato Brasileiro Sub-20, na terça, às 19h, contra o Botafogo, na Arena Corinthians.


Nome mais conhecido da equipe ao lado do meia Fabrício Oya, ele marcou quatro gols no torneio,um deles no primeiro jogo da decisão, no 1 a 1.Com a carência de gols no time profissional, o nome dele sempre é pedido por torcedores que torcem por mais espaço para as crias do terrão.

– No momento só estou pensando em dar alegria aos torcedores na base. Quero ser campeão no sub-20. Na hora certa, vou subir. Meu foco é apenas no título neste momento.

Léo Jabá neste ano passou a ser convocado para a seleção brasileira sub-20.

– Esse é um dos meus melhores anos, dentro e fora de campo. Estou conseguindo boas coisas pela confiança que recebo no clube, tenho de agradecer a todos. Quando você tem confiança, faz as coisas sem se preocupar. Infelizmente não conseguimos o título da Copinha neste ano, mas agora é fazer o trabalho que vai dar tudo certo – disse o atacante.

No ano passado, com Tite, o garoto fez sua estreia pelo time principal, na vitória do Corinthians por 1 a 0 contra o ABC, em um amistoso festivo. Após o Brasileiro Sub-20, deve subir para treinar com o elenco.

Por ter empatado com um gol fora de casa, o Corinthians joga por vitória simples e até por 0 a 0 para ser campeão.


CORINTHIANS HOJE 19/09 - Segunda-feira
15h30 - Treino no CT Dr. Joaquim Grava