1 de set de 2016

CORINTHIANS 01/09/2016


CORINTHIANS 106 ANOS
1910 A fundação
Às 20h30 do dia 1º de setembro, à luz de um lampião, na esquina das ruas José Paulino e Cônego Martins, no bairro do Bom Retiro, o grupo de operários formado por Anselmo Corrêa, Antônio Pereira, Carlos Silva, Joaquim Ambrósio e Raphael Perrone fundaram o Sport Club Corinthians Paulista. Com mais oito rapazes, foi formada a reunião dos primeiros integrantes e sócio-fundadores do Timão, que teve seu nome inspirado na equipe inglesa Corinthian-Casuals Football Club, que fazia excursão pelo Brasil. O presidente escolhido por eles foi o alfaiate Miguel Battaglia, que, já no primeiro momento, afirmou: "O Corinthians vai ser o time do povo e o povo é quem vai fazer o time". Um terreno alugado na Rua José Paulino foi aplainado, virou campo e foi lá que, já no dia 14 de setembro, o primeiro treino foi realizado diante de uma plateia entusiasmada, que garantiu: "Este veio para ficar!".

CORINTHIANS 106 ANOS












Corinthians renova com meia Danilo

No Timão desde 2010, o meia tem 336 jogos e 33 gols com a camisa alvinegra.

20h50 01/09/2016 - Agência Corinthians

O Sport Club Corinthians Paulista informa que renovou contrato com o jogador Danilo até dezembro de 2017.

No Timão desde 2010, Danilo tem 336 jogos e 33 gols com a camisa alvinegra.

















CORINTHIANS RECEBE PARABÉNS DA CBF


PARABÉNS, TIMÃO!
01/09/2016 às 12:01 | Assessoria CBF

Corinthians completa 106 anos

Créditos: Foto: site oficial SC Corinthians
"Todo time tem uma torcida. O Corinthians é uma torcida que tem um time", a máxima do jornalista José Roberto Aquino reflete bem a relação entre o torcedor e o clube paulista. Nesta quinta-feira, de Norte a Sul do Brasil, a fiel torcida corintiana celebra o aniversário daquele que é conhecido como o Clube do Povo. O atual campeão Brasileiro e maior vencedor do campeonato Paulista completa 106 anos de história.

Fundado no dia 1 de setembro de 1910 por um grupo de operários de São Paulo, o Corinthians construiu ao longo dos anos uma história gloriosa dentro e fora do território nacional. São dois títulos Mundiais da FIFA (2000 e 2012), uma Copa Libertadores da América (2012), seis conquistas do Brasileirão Série A (1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015), três Copas do Brasil (1995, 2002 e 2009) e 27 taças do Campeonato Paulista. 

Casa de grandes jogadores como Sócrates, Rivellino, Casagrande e Neto. O maior ídolo do clube da atualidade, vem de fora dos gramados: Tite. Hoje, técnico da Seleção Brasileira de Futebol. O treinador esteve no comando do Corinthians de 2010 a 2013 quando conquistou um Paulistão, um campeonato Brasileiro, uma Libertadores, um Mundial e uma Recopa Sul-Americana. Em 2015, de volta ao Timão, conquistou o Brasileirão pela segunda vez.

A CBF parabeniza toda a diretoria, funcionários e torcedores pela data especial e deseja muitas glórias e conquistas no futuro. Parabéns!










CORINTHIANS CONHECE EM DETALHES MAIS 4 RODADAS DO BRAS, DA 27ª A 30ª

CORINTHIANS x flu 25/9- dom -16h Arena Corinthians

bot x CORINTHIANS 1/10- SAB- 16H30 luso brasileiro

CORINTHIANS X atlmin 5/10- QUA- 21h Arena Corinthians

sta cr x CORINTHIANS 12/10-QUA-21H45 Arruda

Antes CORINTHIANS ATUA ENTRE AS 23ª E 26ª RODADAS

Quinta, 08 de Setembro de 2016 19:30 CORINTHIANS X spo Arena Corinthians

Domingo, 11 de Setembro de 2016 s7os X CORINTHIANS 16h vilinha

Quarta, 14 de Setembro de 2016 21:45 coritiba X CORINTHIANS Couto Pereira - Curitiba - PR

Sábado, 17 de Setembro de 2016 16:00 CORINTHIANS X palm.Arena Corinthians 





Corinthians decide renovar com Danilo por 1 ano após fratura

Rodrigo Vessoni

1 SET 2016 18h52 atualizado às 19h20

O Corinthians decidiu que renovará o contrato do meia Danilo por mais uma temporada, e o acordo deverá ser firmado nos próximos dias. Já há um acerto entre as partes, mas o jogador de 37 anos está internado no Hospital São Luis e ainda não assinou o novo vínculo, que será até 31 de dezembro de 2017. O contrato atual de Danilo é válido até o fim deste ano, mas o jogador sofreu uma lesão grave no treinamento da última terça-feira e só poderá retornar às atividades em fevereiro ou março da próxima temporada.

Danilo fraturou a tíbia e a fíbula da perna direita e passou por cirurgia na noite de terça-feira, sendo que ficará internado por uma semana completa. Depois disso, precisará ter a perna direita imobilizada por mais três meses, o que indica a chance de simplesmente caminhar normalmente apenas em dezembro, já no fim da temporada regular do futebol. A partir disso, o meia terá que passar por um processo de recondicionamento físico, ganho de força e potência muscular e massa óssea. Ou seja, só estará disponível adiante.

Neste ano, Danilo atuou 27 vezes e chegou a ser titular sob o comando de Cristóvão Borges. Alem do bom desempenho recente, o meia precisará ficar em tratamento no CT Joaquim Grava, e as duas razões motivaram o Corinthians a propor a renovação de contrato por mais um ano.

Recentemente, o Corinthians ampliou o contrato de Guilherme Andrade em razão do longo período de afastamento para tratamento de lesão, e hoje o volante atua emprestado pelo Timão ao Bragantino. Com Danilo, o procedimento será semelhante. O meia está no Corinthians desde 2010 e soma 336 jogos pelo clube, com 33 gols marcados e cinco títulos conquistados.








Corinthians anuncia renovação com Danilo até o fim de 2017

O Corinthians anunciou, na noite desta quinta-feira, que renovou o contrato com o meia Danilo. O experiente jogador possuía vínculo com o clube paulista até dezembro deste ano, e devido à lesão sofrida, terá sua passagem pelo Timão estendida até o final de 2017 para não deixar o jogador desamparado

“O Sport Club Corinthians Paulista anuncia que renovou o contrato com o jogador Danilo até dezembro de 2017. O clube segue dando total assistência ao atleta para sua recuperação”, segundo o comunicado oficial emitido pelo Alvinegro.

Danilo, de 37 anos, sofreu uma fratura na fíbula e na tíbia direitas durante o treino da última terça-feira. O jogador já foi operado e deverá permanecer internado por sete dias. Segundo o departamento médico do Timão, o meia poderá voltar a jogar em março do ano que vem.

Esta não é a primeira vez que o Corinthians renova com um jogador lesionado. Em maio deste ano, para não deixar o jogador desamparado, o Corinthians prorrogou o vínculo que iria até junho com o lateral Guilherme Andrade. O atleta recuperava a forma física após diversas lesões. A renovação aumentaria a passagem do jogador até dezembro, até que o mesmo foi emprestado para o Bragantino, onde joga atualmente.








CORINTHIANO LATERAL DIREITO FAGNER ENTRE RESERVAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA COM A NUMERO 22, EM JOGO PELA ELIMINATÓRIAS DA COPA DO MUNDO 2018 CONTRA EQUADOR, EM QUITO













01/09/2016 16h47
Cristóvão mostra confiança de que o elenco atual do Corinthians será capaz de reagir no Brasileirão

Por SporTV.com
Nesta janela de transferência, o Corinthians negociou jogadores como os atacantes André, Luciano e Alexandre Pato, o volante Elias e o zagueiro Felipe. O técnico Cristóvão Borges afirmou que a venda desses jogadores pode até ajudar a sua passagem pelo Parque São Jorge. O treinador lembrou que, quando assumiu, tinha que responder muitas perguntas apenas sobre a saída de Tite.

- O jogo é sempre a parte menor. Eu tenho que responder sobre a saída do Tite, dar explicações e não convenço ninguém. No começo, era muito forte a coisa de substituir o Tite. Agora isso passou um pouco, por causa da instabilidade da equipe na competição (...) No futebol também é difícil ser equilibrado. Todos os envolvidos no futebol são extremistas, para o bem ou para o mal. A gente estava sendo muito criticado. Agora, com a saída dos jogadores muito visível, todo mundo passou a perceber que isso é uma coisa importante, que vai ter uma influência maior. Isso também alivia de alguma forma. Aí volta a, aparentemente, ter algum equilíbrio - disse o técnico.







Cristóvão Borges (Foto: Marcos Riboli)
Cristóvão espera que jogadores que não tinham oportunidade possam se destacar. Além disso, lembra a chegada do volante Jean e do atacante Gustavo.

- Temos os contratados e outros jogadores que ainda não tiveram uma chance, mas têm condições e podem ajudar. A conversa que eu tenho com ele é: Somos nós agora o Corinthians, temos que mudar isso, dar uma resposta. E eles estão muito a fim disso. Esses que ainda não tiveram oportunidade, é o momento para eles aparecerem.

Na Copa do Brasil, o Corinthians empatou fora de casa com gol( 1 a 1) contra o Fluminense, em Mesquita. Para se classificar, pode empatar por 0 a 0 na Arena Corinthians ou vencer. Cristóvão afirma que, por enquanto, vai continuar escalando sua força máxima nas duas competições.

 Eu vou colocar sempre o time mais forte, sem preocupação. Essa fase, a gente vai jogar para brigar pelo título das duas competições. Quando a Copa do Brasil chegar à fase final, chega também o momento mais difícil do Brasileiro, talvez nesse momento você tenha que repensar algumas coisas. Mas isso ainda está muito longe.

O Corinthians volta a campo na próxima quinta, dia 8, para enfrentar o Sport, na Arena Corinthians. O Timão é o quarto colocado no Brasileirão, a seis pontos da liderança







Mesmo dia, mesma sorte, Corinthiano eu serei até a morte

Três torcedores que fazem aniversário no mesmo dia do Timão deram seus depoimentos e representaram todos maloqueiros e sofredores que amam o Sport Club Corinthians Paulista


17h00 01/09/2016 - Agência Corinthians


© Divulgação


O dia 01 de setembro é especial na vida de todos aqueles que torcem para o Corinthians, já que é a data que se comemora o aniversário do Alvinegro do Parque São Jorge. E essa data se torna ainda mais importante caso o torcedor também comemore o aniversário no mesmo dia que seu clube do coração. Este são os casos dos torcedores Álvaro Neto, Renato Custódio e José Augusto de Carvalho, que revelaram as experiências de ter uma data tão importante como nascimento.

“Não poderia ter nascido em um dia melhor”, disse o corinthiano Álvaro Neto, que completa 36 anos de vida nesta quinta-feira (01). Para Renato Custódio fazer aniversário no mesmo dia do Timão é motivo de muita felicidade. “Acredito ser a coincidência mais feliz da minha vida! ”

“O aniversário de 100 anos foi marcante, estava presente na festa lá no centro da cidade. Paramos a capital paulista! ”, falou Álvaro sobre o primeiro de setembro mais marcante dentre todos os que já comemorou. “Naquele dia o Vale do Anhangabaú se vestiu de preto e branco”, lembrou Renato que, assim como Álvaro, completou 30 anos na ocasião.

“Já nasci corinthiano, a influência veio do meu pai que é fanático pelo Timão”, lembrou Álvaro. “Meu primeiro jogo foi Corinthians e Atlético Mineiro no Pacaembu, no final dos anos 1980, vencemos por 2 a 1. Desde então se tornou um vício, presenciei diversos momentos históricos como a tão sonhada conquista (invicta) da Libertadores em 2012”, falou relembrando os bons momentos que viveu e vive até hoje por ter herdado essa paixão.

Desde muito novo Renato já ia com a família ao estádio para apoiar o Todo Poderoso. “Nascendo nesse dia não teria como não torcer para o Corinthians. Não me recordo do meu primeiro jogo, mas lembro de ir com a família ao Pacaembu, brincar com meu irmão na praça Charles Miller e ficar fascinado com as bandeiras, olhava mais para a arquibancada do que para o jogo. ”

Já adolescente, Renato passou a frequentar mais assiduamente os jogos do Coringão. “Foram muitos jogos de lá para cá, como a semifinal do Paulista de 2001, quando Ricardinho fez o gol da classificação aos 47 minutos do segundo tempo. Tinha ido de carona com um santista nesse jogo, que ficou com tanta raiva e me largou a pé. Ano passado, na Arena Corinthians, a goleada por 6 a 1 sobre 5P foi a coroação de um campeonato perfeito”, concluiu Renato.







Celebridades corinthianas parabenizam o Timão no seu aniversário

Canal oficial do Youtube do Corinthians juntou todos depoimentos dos ilustres torcedores


16h30 01/09/2016 - Agência Corinthians




© Divulgação


Nesta quinta-feira (01), o Corinthians completou mais um ano de vida. E para comemorar os 106 anos do Todo Poderoso, várias celebridades corinthianas mandaram mensagens de carinho e declararam o amor que possuem pelo Alvinegro do Parque São Jorge. O canal oficial do Youtube do Timão juntou todos os pedidos. Confira abaixo:





Pedala Corinthians carrega fogo simbólico para o Parque São Jorge nesta quinta

Os ciclistas do Timão iniciarão desde o marco zero alvinegro até a sede social


15h30 01/09/2016 - Agência Corinthians





© Divulgação


Os ciclistas do Pedala Corinthians iniciarão as festividades de 106 do Corinthians, que acontece nesta quinta-feira (01), trazendo o fogo simbólico no marco-zero de nossa remota origem, localizado no bairro do Bom Retiro. O grupo de ciclistas percorrerá pelas ruas da cidade até a nossa sede social (Parque São Jorge), carregando uma chama olímpica que representa os nossos esportistas. A chegada está prevista para às 19h40.

Os atletas entrarão no clube pelo Portão Principal, ao som da tradicional sirene até o Conjunto Aquático, onde acenderão uma pira olímpica, abrindo oficialmente as comemorações do aniversário de 106 anos do Alvinegro! Você é o nosso convidado para participar deste dia importante, o acesso para o público e concentração será a partir das 18h30. Venha recepcionar nossos atletas e assistir a grande queima de fogos. Não fique de fora dessa!








Especial Corinthians 106 anos: o dia que o Timão me fez campeão da América


15h00 01/09/2016 - Agência Corinthians

4 de julho de 2012. Um dia que jamais esquecerei na minha vida. O Corinthians decidia a sua primeira final de Taça Libertadores contra o maior bicho papão do torneio: o Boca Juniors, da Argentina. Tínhamos conseguido um empate heroico com Romarinho, em solo argentino, mas na volta no Pacaembu podia acontecer de tudo — principalmente com Riquelme em campo.

Durante o dia fiquei pensando naquele jogo, mal me concentrei nos afazeres do meu estágio. No início da noite, preferi desistir de ir a um churrasco de amigos para assistir ao jogo sozinho. Aquele dia era o meu momento de sofrer com o Timão sem ficar ouvindo conversa fiada em roda de “antis”.

Às 21h30, sentado no sofá da sala de casa, ao lado de meu pai e meus irmãos palmeirenses, eu vestia uma camisa do Timão, segurava outros dois mantos, que havia comprado na Aparecida do Norte, e tinha uma crença absurda que aquele dia era o nosso dia. Ninguém iria acabar com aquela festa programada. Faltei a todas as aulas de quarta-feira na faculdade naquele semestre para acompanhar o time. Apostei pesado naquele título.

Bola rolando no Pacaembu. O Corinthians se postou em campo como dono da casa e bateu de frente contra o Boca. A cada lance eu já ensaiava o grito de gol e a zoeira pra cima da porcada ao meu lado. Sofri a cada vez que Riquelme fazia graça com a bola e disparava lançamentos perigosos nas costas de Chicão e Leandro Castán. Antes do final do primeiro tempo, gritei gol numa jogada em que Emerson escapou pela ponta esquerda, cruzou e Paulinho quase alcançou a bola para abrir o placar.

Virou o intervalo, meu pai cantava que Riquelme iria aprontar. Eu apenas o olhei e falei “aguarde o Danilo”. Logo no inicio do segundo tempo, aos oito minutos, Alex bateu falta da meia-direita na área, após um bate e rebate, Danilo toca de calcanhar para Emerson, que domina no peito e fuzila o goleiro Sosa. AQUELE GRITO DE GOL ERA REAL! Ali explodi de alegria, ataquei as almofadas em meu pai e meus irmãos. Entre os gritos de “Chupa, agora essa bagaça é nossa” e “Pega essa boludo”, abri a janela do apartamento e gritei “É campeão”. Por um segundo fui vaiado e xingado, mas depois subiu um sonoro canto de CAMPEÃO arrepiante.

Depois do gol, eu já estava tão extasiado que nem cogitei que o Boca poderia empatar. Quando a porcada ao meu lado pediu calma alertando o perigo, Schiavi erra o passe e deixa a bola de bandeja para Emerson arrancar, ganhar de Caruzzo na corrida, e tocar na saída de Sosa. Ali acabou a história de que não tínhamos título da Libertadores. Corinthians 2 a 0. Gritei alucinadamente, cantei como nunca, fiz uma bagunça danada em casa, varei a madrugada festejando, gerei multa danada no prédio que meus pais moravam, mas gritei com todas as letras: “CHORA, ANTIS. A AMÉRICA É NOSSA”.

Finalizo com um agradecimento: Obrigado ao meu avô por me transformar em corintiano. Obrigado, Corinthians, minha vida é uma festa contigo!










Com Edilson “endiabrado”, Corinthians empatou com Real e encaminhou decisão inédita


14h30 01/09/2016 - Agência Corinthians

Campeão brasileiro em vigência, o Timão foi um dos dois representantes do país no primeiro Mundial de Clubes sob a homologação da Fifa – o outro era o Vasco, classificado como campeão da Libertadores de 1998. Apesar da relevância, o torneio aconteceu num período incomum: de 5 a 14 de janeiro.

Rivais diretos no Grupo A, Corinthians e Real Madrid se enfrentaram pela segunda rodada, dia 7. Ambos vinham de vitória na jornada inaugural.

Para o Corinthians, valia muito mais do que abreviar seu caminho rumo à vaga na final do Mundial – apenas os primeiros colocados dos grupos A e B avançavam.

Anfitrião, o Corinthians entrou em campo de preto, deixando o Real com seu célebre uniforme majoritariamente branco. Falando em Real, eles despistaram todos os prognósticos de que viriam ao Brasil com um time alternativo. Del Bosque contou com o que de melhor tinha.

Nos primeiros dez minutos de peleja, pouca ação e muito estudo. O respeito era mútuo. Mas eis que aos 19 pintou uma falta de longe, à feição de Roberto Carlos. O lateral brasileiro encheu o pé e Anelka, alerta, desviou com classe para vazar Dida. Torcida emudecida.

Antes que o Real tomasse conta do jogo, o Corinthians mostrou seu arsenal. Aos 28, Marcelinho tentou um lançamento longo, a bola desviou em Redondo e sobrou para Luizão que, escorado pelos defensores, rolou “doce” para Edilson, que finalizou com o lado do pé, sem chances para Casillas.

Na etapa complementar, Edilson, novamente, aprontou das suas. Aos 19, ele recebeu de Ricardinho, colocou entre as pernas de Karembeu e fuzilou Casillas. Épico!

Pouco tempo depois, porém, Anelka não deixou por menos. Aos 25, ele igualou o placar do jogo e o duelo particular com Edilson ao fintar Dida com um drible de corpo e balançar as redes.

Instável, o Corinthians virou presa fácil. O Real chegou por três vezes em condições claras para marcar. Em uma dessas investidas, Sávio sofreu pênalti. Na cobrança, Anelka consagrou Dida, que evitou o hat-trick do francês em grande estilo.

Final de jogo e um justo 2 x 2 para 55 mil testemunhas no Morumbi. Na rodada final, dia 10, o Corinthians bateu o Al-Nassr, da Arábia Saudita, por 2 x 0 e superou o Real, que bateu o Raja Casablanca, do Marrocos, por 3 x 2, no saldo de gols.

O resto é história.

Texto: Ricardo Gomes/Torcedores.com




No canal do Timão no Youtube, torcida elege os 10 gols mais marcantes da história do clube


14h00 01/09/2016 - Agência Corinthians
Após a realização de uma enquete no canal oficial do Corinthians no Youtube, a Fiel torcida elegeu os 10 gols mais marcantes da equipe alvinegra neste 106 anos de história. De Basílio e Marcelinho a Ronaldo e Paulinho, o torcedor relembra o Top 10 de gols marcantes no canal do Timão.

Confira:












01/09/2016 17h33 - Atualizado em 01/09/2016 17h34

Após boa atuação no Rio, Léo Príncipe projeta uma vida longa no Corinthians
Lateral-direito deu assistência para o gol de Rodriguinho contra o Fluminense, pela Copa do Brasil. "Espero passar mais aniversários vestindo a camisa do Corinthians"


Por GloboEsporte.com

Léo Príncipe no vestiário antes do jogo do Corinthians (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

O lateral-direito Léo Príncipe teve sua primeira grande atuação com a camisa do Corinthians na última quarta-feira, contra o Fluminense, no Rio de Janeiro, justamente onde nasceu. Agora, o novato sonha se firmar na equipe e ter vida longa no Timão, que faz aniversário nesta quinta-feira.


Substituto de Fagner pela segunda vez no ano, agora por conta da participação do titular nas Eliminatórias da Copa do Mundo pela seleção brasileira, o garoto de 20 anos foi um dos destaques do time, dando assistência a Rodriguinho no empate por 1 a 1, pelas oitavas da Copa do Brasil (o jogo de volta será dia 21), na Arena Corinthians
– Estou muito feliz pela assistência em um jogo importante, que nos garantiu um bom resultado para a partida de volta. Foi um presente para o clube, que completa 106 anos. É uma honra vestir essa camisa, quero parabenizar esse clube, um dos maiores do mundo, e os torcedores pelo aniversário. Espero passar mais outros junto do Corinthians e vestindo essa camisa.

Léo entrou em campo apenas pela segunda vez como profissional do Timão. Antes, esteve no empate por 1 a 1 com o Figueirense, pelo Brasileirão.
No clube desde 2014, participou de conquistas importantes na base: foi bicampeão paulista Sub-20 (2014 e 2015), conquistou o Brasileirão da categoria em 2014 e a Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2015. Antes do Corinthians, atuou na base de CFZ, Vasco e Flamengo. E, como profissional, disputou o Campeonato Paulista deste ano pelo Oeste de Itápolis.


– Tem que estar sempre preparado para a oportunidade. Fico feliz em ajudar, seja ali atrás, ajudando na marcação e fechando os espaços, seja no ataque, contribuindo com a construção de jogadas e assistências, como foi contra o Fluminense. Minha dedicação e foco é 100% no dia a dia do clube, e estarei sempre pronto para ajudar e fazer meu melhor – destacou o atleta.

Os jogadores do Corinthians voltam aos treinos no sábado. O próximo compromisso é no dia 8, contra o Sport, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Até lá, Fagner deve retornar ao time.












Reunião antes de jogo do Corinthians teve discursos e 'pacto' após saídas

Cristóvão Borges, Eduardo Ferreira e jogadores tiveram espaço para se manifestar durante concentração para partida no Rio de Janeiro, e grupo se fechou para alcançar metas no ano





Elenco teve conversa importante após saídas recentes de jogadores (Foto: Dudu Macedo/Fotoarena/Lancepress!)

"Ainda bem que a janela fechou. Quem foi, foi, e quem está aqui vamos juntos até o final", disse Cristóvão Borges, logo após o empate em 1 a 1 entre Corinthians e Fluminense, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, fora de casa. Publicamente, o treinador que está há menos de três meses no cargo apenas resumiu a conclusão geral dos profissionais do Timão após uma reunião interna realizada antes da partida, no Rio de Janeiro. Jogadores, diretoria e comissão técnica firmaram um pacto de união para que o Corinthians alcance seus objetivos no Brasileirão e na Copa do Brasil de 2016.

Internamente, a venda repentina de Elias para o Sporting (POR) pegou muita gente de surpresa. Tanto é que Cristóvão havia definido a escalação do camisa 7 e treinou a formação na terça-feira, horas antes da viagem ao Rio de Janeiro. Foi só depois do treinamento que o comandante foi informado de que Elias tinha negociações avançadas para jogar na Europa e não viajaria. Entre os jogadores e até parte da diretoria, já que as conversas foram conduzidas exclusivamente pelo presidente Roberto de Andrade, o tom foi de surpresa.

Na reunião realizada horas antes da partida contra o Fluminense, diversas figuras importantes do Corinthians tomaram a palavra e cobraram compromisso para este segundo semestre. Eduardo Ferreira, diretor adjunto de futebol, foi um dos que se posicionou, assim como o técnico Cristóvão Borges, que mais tarde faria o desabafo em entrevista coletiva. Também houve jogadores que tomaram a palavra, já que o Corinthians perdeu dois "capitães" em menos de duas semanas: Bruno Henrique e Elias defenderão Palermo (ITA) e Sporting (POR) agora.

O clima da reunião foi positivo, e o ambiente só melhorou graças ao empate conquistado fora de casa, que teve até "Parabéns a você" cantado por torcedores e jogadores no gramado do estádio Giulite Coutinho. Os jogadores estão de folga quinta e sexta-feira e só se reapresentam ao CT Joaquim Grava na manhã de sábado, quando Cristóvão inicia a montagem do time que enfrenta o Sport na próxima quinta-feira, na Arena Corinthians.

O Timão é quatro colocado do Campeonato Brasileiro a seis pontos da liderança. Na Copa do Brasil, tem a vantagem de avançar empatando em 0 a 0 dentro de casa, já que marcou um gol fora de casa.






O pedido de Cristóvão


Cristóvão Borges pediu apoio à diretoria do Corinthians para continuar seu trabalho no clube.

Reclamou à direção que tem se sentido isolado no departamento de futebol e alvo de protestos de torcedores, conselheiros e dirigentes quando, na verdade, o elenco perdeu muitos jogadores na janela de transferência e não por responsabilidade sua.

Cristóvão queria contar com Alexandre Pato, mas o Corinthians fez de tudo para se livrar do atleta e acabou conseguindo. Queria ficar com André e Luciano, mas os dois atacantes também mudaram de ares no meio do ano. Fora que perdeu força no meio-campo com as saídas de Bruno Henrique e Elias. Ou seja, tem um grupo mais fraco do que o comandado por Tite no início do ano.

Quer, enfim, demonstrações públicas de apoio da direção corinthiana e uma “blindagem” para seguir seu trabalho. E tem razão. Cristóvão vem trabalhando bem, tem conseguido resultados e não é o responsável por mais uma debandada de atletas do Timão. Tem feito o possível. E acho que merece mesmo apoio da diretoria. Mas apoio de verdade, como vem pedindo, para que não queimem seu trabalho, o que seria uma pena.









Após cobrança interna, Corinthians decide dar nova chance a Willians

Saídas de Bruno Henrique e Elias e conversa 'ao pé do ouvido' convencem direção e técnico Cristóvão a manter volante contratado no início do ano. Ele voltou a jogar após um mês



Volante trocado por Marciel até o fim do ano busca espaço no elenco do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr)

Por algum período, o Corinthians desistiu de contar com Willians. Sem espaço entre os titulares e pouco acionado por Tite ou Cristóvão Borges no Campeonato Brasileiro, o herdeiro da camisa 5 de Ralf teve o comportamento contestado internamente em razão de pequenos atrasos e rendimento abaixo do esperado nos treinamentos. O volante chegou a ficar um mês sem jogar, mas voltou ao Timão nesta quarta-feira, na partida contra o Fluminense, e atuou por 12 minutos após a saída de Camacho. Tempo suficiente para marcar sua volta por cima após uma importante conversa que teve nos bastidores.

Na última semana, a insatisfação com a conduta do volante de 30 anos fez com que dirigentes e comissão técnica buscassem o diálogo para entender suas razões. Os argumentos dos profissionais do Corinthians para rebater a desmotivação de Willians e cobrar compromisso foram a perspectiva de novas oportunidades a partir do início da Copa do Brasil e especialmente as saídas de dois volantes titulares em menos de duas semanas: Bruno Henrique, vendido ao Palermo (ITA), e Elias, negociado com o Sporting (POR). Agora, Willians deve ter mais espaço.
Willians foi contratado pelo Corinthians no início da temporada, em troca por empréstimo com o Cruzeiro, que levou Marciel, mas jamais teve uma sequência como titular. Ele só havia atuado em 16 das 50 partidas do ano. No Brasileirão, foram apenas três jogos (cinco minutos contra o Botafogo, três minutos diante do Santa Cruz e dez contra o América-MG, em 29 de junho) e diversos jogos sem nem sequer ser relacionado. A impressão é de que tudo mudou a partir desta quarta-feira.

- Pensei muito nos últimos dias e minha cabeça está boa para me dedicar ao máximo ao meu trabalho. Estar em um clube como o Corinthians é um privilégio de poucos e não posso decepcionar todos que apostaram em mim - desabafou o volante do Corinthians, por meio de sua assessoria de imprensa.

Hoje, Willians é uma das poucas opções de Cristóvão na função mais defensiva do meio-campo. Além dele, há apenas Cristian, que se firmou como titular, Camacho, que substituiu Elias, e Jean, recém-contratado do Paraná. A perspectiva é de mais espaço ao camisa 5
.















1/09/2016 11h52
Centroavante Gustavo tem contrato registrado na CBF e pode estrear pelo Corinthians
Atacante está disponível para jogar pelo Corinthians contra Sport, dia 8, na Arena Corinthians. Apresentação dele para a imprensa deve ocorrer sábado, após os dois dias de folga do elenco


Por GloboEsporte.com




Gustavo já pode estrear pelo Corinthians
(Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

O contrato de Gustavo foi registrado na CBF e, com a aparição do nome dele no BID (Boletim Informativo Diário), o atacante de 22 anos está liberado para fazer a sua estreia pelo Corinthians contra o Sport, dia 8, na Arena Corinthians, pela 23ª rodada do Brasileirão.
A duração do contrato ainda não está disponível no site da Federação Paulista de Futebol, mas a diretoria afirma que o vínculo será válido por quatro temporadas.

O Timão desembolsou R$ 3 milhões para ficar com 45% dos direitos econômicos dele. Sem treinos na quinta e sexta-feira, o clube deve apresentá-lo para a imprensa no sábado.

O volante Jean, também contratado na semana passada junto ao Paraná Clube, já está apto para fazer a sua estrear no Brasileirão. O contrato dele é até 31 de dezembro de 2020.


À espera de Gustavo, Lucca agrada Cristóvão. Quem é o 9?
Lucca. Atacante foi elogiado pelo treinador e acirrou a disuta pelo posto de referência no ataque do Timão
Enquanto o atacante Gustavo, recém-contratado junto ao Criciúma para ser centroavante, não é regularizado para vestir a camisa do Corinthians, Cristóvão Borges faz testes no posto de centroavante. O treinador escalou Guilherme para iniciar a partida contra o Fluminense na noite de quarta-feira. A atuação apagada do jogador, contudo, levou o comandante mandá-lo para o banco ainda no intervalo, para a entrada de Lucca.

A entrada de Lucca e um ajuste no posicionamento dos volantes, que ficaram mais adiantados, elevaram a qualidade do Timão em campo. A bola passou a chegar mais ao ataque - tanto que Rodriguinho deixou tudo igual aos 17 minutos da segunda etapa, após passe certeiro do garoto Léo Príncipe. A noite inspirada do atacante rendeu elogios do treinador corintiano.

- Já experimentamos Lucca jogando na frente. Na última vez ainda jogávamos no outro esquema, com dois atacantes, e ele foi bem. Treinamos muitas vezes com ele, como outros também, enquanto tivemos dificuldades com jogador de referência. Colocamos quem tinha característica mais aproximada e ele se sai bem, porque é talentoso e tem qualidade. Precisávamos de jogo vertical no segundo tempo e ele foi bem, quase ganhamos - afirmou Cristóvão.
Lucca teve mais oportunidades e criou mais perigo que Guilherme. Contudo, perdeu chances claras: cobrou falta rente à trave de Diego Cavalieri, decidiu arriscar de longe após contra-ataque e errou a pontaria e, na melhor chance, recebeu livre na entrada da área, mas demorou para finalizar e foi desarmado.


Gustavo será regularizado pelo Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nos próximos dias e entrará na briga por uma vaga no time titular. O jogador, no entanto, já defendeu o Criciúma na Copa do Brasil e só poderá reforçar o Timão no Campeonato Brasileiro. Logo, Cristóvão terá que decidir entre Guilherme e Lucca para o jogo de volta contra o Fluminense, no dia 21 de setembro, na Arena Corinthians. Vale vaga nas quartas de final. Quem conquistará a vaga de 9?












Danilo volta só em março de 2017, e Corinthians deve propor renovação

Médico do Corinthians revela prazo para recuperação do meia de 37 anos, e necessidade de tratamento pode fazer com que clube estenda contrato. Vínculo atual acaba em dezembro



Meio-campista está na 7ª temporada pelo Timão. Deve pintar a 8ª (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Além de determinações judiciais recentes dando conta de que afastamento por lesões sofridas durante jogos ou treinamentos implicam em prorrogação do contrato do atleta durante o período de recuperação, o Corinthians se baseia no desempenho recente de Danilo e deve propor a renovação do vínculo do jogador de 37 anos nos próximos meses. O camisa 20 fraturou dois ossos da perna direita durante a preparação para o jogo contra o Fluminense, e ficará afastado das atividades por um longo período.

Danilo passou por cirurgia na noite de terça-feira e ficará internado por uma semana completa. Depois disso, precisará ficar com a perna direita imobilizada por mais três meses, o que indica a chance de simplesmente caminhar normalmente apenas em dezembro, já no fim da temporada. A partir disso, o meia terá que passar por um processo de recondicionamento físico, ganho de força e potência muscular e massa óssea. É um trabalho pesado, e a tendência é que ele só fique disponível para treinamentos em fevereiro ou março de 2017. Assim, a renovação é a única forma de Danilo completar o tratamento no CT Joaquim Grava.

Julio Stancati, médico do Corinthians, disse em participação na Rádio Globo nesta quarta-feira que Danilo é um "profissional exemplar" e que, "conhecendo ele", sabia que dificilmente o jogador penduraria as chuteiras em razão do longo tempo de tratamento da lesão. O próprio meio-campista divulgou um vídeo em que rejeita a possibilidade de se aposentar, mesmo aos 37 anos.

"Primeiramente queria agradecer a Deus e a vocês todos que me enviaram mensagens de carinho e de apoio nesse momento tão difícil que eu estou passando, ocorrido ontem (terça-feira) no treinamento, que eu acabei me lesionando. Mas isso acontece, é coisa da vida, e se Deus quiser vai passar, eu vou voltar o mais rápido possível para fazer o que mais gosto, que é jogar futebol. Obrigado a todos", disse o meio-campista.

Recentemente, o Corinthians ampliou o contrato de Guilherme Andrade em razão do longo período de afastamento para tratamento de lesão, e hoje o volante atua emprestado pelo Timão ao Bragantino. Com Danilo, o procedimento será semelhante, e a renovação de contrato será pelo prazo mínimo de seis meses, pois o vínculo atual vence em dezembro de 2016.

O meia está no Corinthians desde 2010 e soma 336 jogos pelo clube, com 33 gols marcados e cinco títulos conquistados. Neste ano ele atuou 27 vezes, e foi até titular sob o comando de Cristóvão Borges.












01/09/2016 08h00
Corinthians irá prorrogar contrato do contundido veterano meeia Danilo
Grave lesão não deve fazer Danilo, do Corinthians, se aposentar aos 37 anos
Cunhado do jogador diz que ele não vai se afastar do futebol por conta da lesão que sofreu na terça-feira. Prazo de recuperação deve ser de aproximadamente seis meses


Por Marcelo Braga

Danilo no hospital após a cirurgia realizada terça (Foto: Reprodução)

A séria lesão sofrida por Danilo na terça-feira, em treino do Corinthians, não deverá antecipar a aposentadoria de Danilo, de 37 anos.


Provavelmente fora de combate por cerca de seis meses após fraturar a tíbia e a fíbula da perna direita no treino do Corinthians, o volante ainda não pensa em para de jogar futebol, e mostra animação aos familiares para superar talvez o momento mais difícil de sua carreira.

– Ele já não queria parar de jeito nenhum no fim de 2016, ainda mais agora com a lesão. É a primeira grave da carreira dele. Foi fatalidade – lamentou Emerson Leite, cunhado do meia.

A fratura ocorreu por conta de um choque com o zagueiro Yago. Submetido a cirurgia na terça, ele deve ficar internado por sete dias. Depois, serão três meses de imobilização. A volta aos treinos com bola deve ser em março ou abril.

Em publicação em uma rede social, a esposa do jogador, Mirian Leite, também reforçou que Danilo pretende voltar a jogar após o período de recuperação da cirurgia, na próxima temporada.

– Ele é um guerreiro e logo estará de volta fazendo o que mais ama, que é jogar futebol.

Danilo tem contrato com o Corinthians até 31 dezembro deste ano, mas a tendência é que o clube renove o vínculo dele por mais alguns meses, durante o período de recuperação. Segundo a diretoria, o clube não vai deixá-lo na mão.







 Corinthians ‏@Corinthians  14h
Alô, #Fiel. Está rolando uma interação no nosso #Snapchat que vai dar um manto alvinegro de presente. Vejam lá e participem! #Timão106





Corinthians, 106 anos: quando Ronaldo transformou um supermercado em estádio
11h30 01/09/2016 - Agência Corinthians
Acompanhar o Corinthians a distância faz parte da realidade de muitos torcedores: pela televisão, rádio, celular, minuto a minuto nos portais de notícia… Sempre se dá um jeito. Mas transformar um supermercado em estádio? Isso só Ronaldo Fenômeno conseguiu fazer.

Para a minha grata surpresa, ao chegar naquele maravilhoso centro de compras, os televisores (uns 30) na seção de eletrônicos estavam sintonizados no jogo que acontecia em Presidente Prudente. De pronto percebi que a minha agonia era a mesma de outras pessoas que cercavam os televisores acompanhando a partida. Todos em pé roíam as unhas a cada ataque – de ambos os lados.

Ronaldo, recém-contratado pelo Corinthians, apareceu na beira do gramado. Entraria no jogo. A torcida no supermercado, ainda tímida, murmurou em aprovação. Oras, estávamos em um supermercado, não em nossa casa. Era nítido que ali, todo mundo, inclusive eu, fazia força para manter um mínimo de civilidade e não atrapalhar as compras de quem não estava acompanhando jogo.

Mas tudo isso foi para o vinagre quando Ronaldo arrancou, chutou e a bola caprichosamente explodiu na trave. Aquele tradicional grito de “uhhhhhhhh”, que sai do fundo da alma, não pode ser contido. Aí o gelo foi quebrado, o falatório ficou mais alto e a alvinegra arquibancada de supermercado foi oficialmente constituída.

Xingamos o juiz, corneteamos o time, palpitamos o que deveria mudar para ao menos empatar o jogo. A tensão podia ser sentida por quem acompanhava a partida e inclusive pelos vendedores, que não sabiam se viam o clássico ou se arriscavam mostrar as vantagens da tela de LED 42 polegadas full HD.

Douglas dirigiu-se para a bandeirinha de escanteio e cobrou. Obviamente a cena não se passou em câmera lenta, mas para quem estava naquele supermercado e havia prendido a respiração, foi o que pareceu. Ronaldo mal subiu, testou a bola e empatou o derbi no último minuto.

A arquibancada de supermercado explodiu. Marmanjos desconhecidos de todas as idades gritaram gol em uníssono, se abraçaram, pularam e comemoraram como se fossem velhos amigos. O supermercado parou para acompanhar aquela cena inusitada. Eu fiquei afônico. Era de fato uma arquibancada! Que festa!

Ninguém viu o alambrado quebrando com o peso da celebração fenomenal, pois, roucos, ainda comemorávamos uns com os outros. O apito final foi seguido de aplausos, risadas, cumprimentos e comentários.

A “arquibancada” que Ronaldo Fenômeno criou, mesmo sem saber, foi se dissipando lentamente. Na verdade, ninguém queria ir embora.

Uma pena que o arroz, o feijão e a batata não se compram sozinhos.

Texto: Frank William Toogood/Torcedores.com








Especial Corinthians 106 anos: A primeira vez a gente nunca esquece
12h00 01/09/2016 - Agência Corinthians
Difícil pensar em um jogo para homenagear o Timão, mas escolho o primeiro que estive ‘in loco’. Com o sonho de ir ao estádio ver o futebol de perto, só consegui tal façanha em 2004 com o sacrifício da minha mãe que aceitou fazer a minha vontade e partimos para o Paulo Machado de Carvalho, o tão querido Pacaembu.

No dia 04 de dezembro de 2004, eu estava mais perto do que nunca do meu Corinthians. A primeira lembrança desse dia, foi ouvir das arquibancadas “ole, ole, ole, ole Tite, Tite” assim que pisei dentro do estádio. Na época nome do treinador e dos atletas um por um era cantado antes do jogo. Sem saber quem se tornaria posteriormente o Tite na história do Corinthians, ele já fazia parte de uma memória boa mesmo em 2004 e com isso ganhou eternamente o meu carinho.

Já no final do Brasileiro daquele ano, o Corinthians não chegaria a Libertadores e entrou em campo contra o Vasco para cumprir tabela. O Corinthians venceu por 3×1 com o placar corinthiano construído no primeiro tempo. Gil, Edson e Alessandro foram os responsáveis pelos gols que deram a vitória ao Timão e colocaram a equipe na Copa Sul-Americana de 2005.

O jogo não foi dos melhores e jamais seria um jogo para ficar na memória caso não tivesse um caráter particular. Após viagens para acompanhar o time, presenciar o Brasileiro de 2011 e 2015 dentro do estádio, a final da Libertadores no Pacaembu, o primeiro tem a sua importância. Mas tratando de Corinthians, não importa a grandeza do espetáculo, mas sim quem é o personagem principal.


Texto: Viviane Tavares Alves/Torcedores.com





Sete vitórias e quatro empates em 13 jogos: o Corinthians no dia de seu aniversário

Em 2013, Timão goleou o Flamengo no último jogo disputado no aniversário do clube


11h30 01/09/2016 - Agência Corinthians



Em 2013, Cássio foi um dos titulares daquela goleada do Timão sobre o Flamengo

© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians


Em 106 anos de história, o Corinthians disputou 13 partidas no dia do seu aniversário. Foram sete vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas. O último jogo no dia 1º de setembro, foi, talvez, o mais marcante para a Fiel Torcida. No estádio do Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro de 2013, o Timão goleou o Flamengo pelo placar de 4 a 0, no dia que comemorava 103 anos de história.

A primeira partida disputada na data de aniversário do clube foi em 1929. Válida pelo Campeonato Paulista, o Timão goleou a já extinta equipe do Sílex por 7 a 0, no Parque São Jorge.

No dia 01 de setembro de 1998, o Timão enfrentou o Peñarol-URU no único confronto internacional do Corinthians na data comemorativa. A partida, disputada no Pacaembu e válida pela Copa Mercosul, terminou empatada em 1 a 1.

Curiosamente, dos outros 12 jogos, os adversários do Corinthians em datas de aniversário a foram de paulistas e cariocas em 11 oportunidades: Vasco, Botafogo, e Flamengo (duas vezes), do Rio Janeiro; e Sílex, Portuguesa (duas vezes), São Bento, Ponte Preta, Juventus e palm. A única partida que não envolvia uma equipe paulista ou carioca foi contra o Náutico-PE, pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa.

Você encontra esta e outras informações no aplicativo oficial Almanaque do Timão e no aplicativo oficial do Sport Club Corinthians Paulista, ambos disponíveis em sistemas iOS, na Apple Store, e Android, na Google Play Store.





















Corinthians 106 anos: Dois momentos em que a Fiel me impressionou
13h30 01/09/2016 - Agência Corinthians

Todas às vezes que tive oportunidade de estar perto da torcida do Corinthians, me impressionei com a paixão dos corintianos.

Mas vou citar dois momentos que mais me chamaram atenção. Nos dois, o palco foi o mesmo: Pacaembu. Nos dois, tive a mesma função: acompanhar um jogo do Corinthians como setorista do clube. Mas o Timão estava em momentos bem diferentes de sua história.

14 de junho de 2008. O Corinthians havia acabado de perder a final da Copa do Brasil para o Sport. E iria enfrentar o Brasiliense, no Pacaembu. Não tive dúvidas em pensar: ou o estádio estará vazio, ou a torcida protestará MUITO. Não aconteceu nem uma coisa, nem outra. O estádio estava lotado, a torcida apoiou e o Timão goleou.

20 de novembro de 2011. Reta final do Campeonato Brasileiro. O Corinthians estava na briga pelo título com o Vasco, e sofria para ganhar do Atlético-MG. Eis que uma bola improvável acha Adriano Imperador livre. Ele bate cruzado, no final da partida, e marca o gol da vitória, para EXPLOSÃO da torcida do Timão. O gol mais importante que o jogador fez em sua curta passagem pelo clube. BAITA história. Mas na hora, a minha maior preocupação era mudar o relato do jogo a tempo de publicar logo após o apito final do juiz…

Texto: Renan Prates/Torcedores.com


Especial 106 anos: Corinthians 6 x 1 5P– hexa no Brasileiro e em campo
13h00 01/09/2016 - Agência Corinthians
Um dos dias mais incríveis para o torcedor do Corinthians foi o dia 22 de novembro de 2015. Isso porque o clube não só levou a taça do hexa como também “homenageou” o feito do clube dentro de campo em cima de um dos seus maiores rivais: 5P. Como se não bastasse o resultado, o que chamou atenção é que os gols foram feitos pelo time reserva do Timão, que já havia garantido o título no jogo anterior.

O resultado foi a primeira goleada do Corinthians sobre um rival na Arena Corinthians e serviu para levantar a moral de alguns jogadores reservas como Romero e Bruno Henrique, onde ambos ganharam oportunidades neste ano.

O resultado pouco importava para o corinthiano pouco importava, desde que, claro, viesse a vitória, mas a entrega saiu melhor que a encomenda. Bruno Henrique, abriu os trabalhos e dois minutos depois o menino Romero ampliou o marcador. O gol de Edu Dracena nos 45 minutos do primeiro tempo entregava que a imaginável goleada viria no segundo tempo, mas nada muito extenso. Um 4 a 0 já estava de bom tamanho para fecharmos os clássicos no Brasileiro com chave de ouro e ainda levantando um caneco. Mas não, os jogadores reservas queriam mais e deu tudo o que a Fiel mais queria.

Aos 15 e aos 18 minutos, Lucca e Romero já deram o que o corintiano precisava para valer o preço do ingresso. O rival logo depois deixou o seu, mas nada para desempolgar os jogadores que com Cristian, de pênalti, deixou a sua marca contra um adversário que já havia sido carrasco seis anos atrás. Mas os “Deuses do Futebol” são muito bons e não deixariam apenas os dez jogadores de linha aparecerem no jogo. Cássio também fez seu gol.

Aos 34 minutos, Carlinhos teve a chance de diminuir ainda mais o vexame do rival, mas o todo poderoso ídolo Cássio se esticou e assim como já havia feito em outras oportunidades, pegou o pênalti do lateral e deixou o jogo ainda mais inesquecível.

Quer melhores ingredientes para um título brasileiro? Jogo em casa, um clássico, goleada, com time reserva, pênalti defendido, taça levantada com sucesso… só podemos dizer: QUE JOGO, AMIGOS. Obrigado por existir, Corinthians!!!

Texto: Roberto Júnior/Torcedores.com






No canal do Timão no Youtube, torcida elege os 10 gol mais marcantes da história do clube
14h00 01/09/2016 - Agência Corinthians
Após a realização de uma enquete no canal oficial do Corinthians no Youtube, a Fiel torcida elegeu os 10 gols mais marcantes da equipe alvinegra neste 106 anos de história. De Basílio e Marcelinho a Ronaldo e Paulinho, o torcedor relembra o Top 10 de gols marcantes no canal do Timão.

Confira:




Empate agrada, mas Cristóvão vibra com fim de debandada: 'Quem foi, foi'

Treinador do Corinthians diz que gol marcado fora de casa contra o Fluminense tem 'peso grande' e revela excesso de passes errados. Comemoração maior, porém, é fim da janela


Empate em 1 a 1 no Giulite Coutinho dá vantagem de se classificar com 0 a 0 em seu estádio (Foto: Paulo Sergio)
LANCE!
01/09/2016
00:34

Cristóvão Borges até aprovou o empate fora de casa do Corinthians em 1 a 1 contra o Fluminense na noite desta quarta-feira, fora de casa, pela abertura das oitavas de final da Copa do Brasil, mas o que deixou o treinador realmente satisfeito foi o fim da possibilidade de novas perdas no elenco, já que a janela de transferências para o futebol europeu está fechada e dificilmente algum jogador será negociado após as saídas de quatro peças nas últimas semanas: Luciano, André, Bruno Henrique e Elias. A última perda foi do camisa 7, vendido ao Sporting (POR).

- Não só com Elias, como com outros, é que o clube não detém totalidade de direitos, não tem poder de resolver sozinho, daí tem dificuldades, porque o meu desejo era que o jogador permanecesse. Mas tendo impossibilidade dificulta. Isso acontece. Ainda bem que a janela fechou. Quem foi, foi, e quem está aqui vamos juntos até o final. Quando eu cheguei o trabalho já era de remontagem, já havia saído alguns do ano passado. Esse trabalho só continua, e mesmo com tudo isso estamos fazendo uma campanha elogiável, passando pelas dificuldades. Melhorando um pouco, e vamos melhorar, brigamos mais em cima - discursou o técnico do Corinthians após a partida no Rio de Janeiro.
Marquinho abriu o placar aos 36 minutos do primeiro tempo para o rival. Na etapa complementar, entretanto, Rodriguinho garantiu o empate aos 17 minutos. Os jogadores celebraram o resultado fora de casa, já que um simples empate sem gols no jogo de volta assegura a classificação para as quartas de final, e o confronto será disputado em 21 de setembro na ARENA CORINTHIANS, palco onde o Timão não está invicto há mais de um ano.

- Resultado bom, porque é uma competição de dois jogos eliminatórios, e o gol fora de casa tem peso grande. Conseguimos esse gol e o empate, e isso significa bastante - relatou Cristóvão, que não vê o excesso de passes errados como um problema em busca da classificação à próxima fase da Copa do Brasil.

- Em relação a passes foi um jogo de muito empenho na marcação, nós procuramos jogar pressionando, e isso induz a erro. Também tem campo molhado, chovendo, marcação pressão, induz que as equipes errem mais.















Amigos, encerramos por aqui a nossa cobertura. Boa noite! Parabéns ao Corinthians pelos seus 106 anos de história que serão completados as 20h30 de hoje, 1/9/2016


Cristóvão: "Camanho tem boa técnica, qualidade no passe, compõe bem o meio-campo, ajuda na marcação e vai nos ajudar bastante" #trsccp


Cristóvão: "O que não pode ser feito é querer que o Camacho seja o Elias ou que qualquer um seja igual ao outro" #trsccp

Cristóvão: "Precisamos melhorar um pouco mais que vamos brigar pelo campeonato. Estamos entre os quatro e vamos melhorar" #trsccp

Cristóvão: "Mesmo com tudo isso, estamos fazendo uma campanha elogiável, passando por dificuldades. A resposta está sendo boa" #trsccp
Cristóvão: "Quando cheguei, o trabalho era de remontagem da equipe pela saída de jogadores campeões. Agora, só vai continuar" #trsccp


Cristóvão: "O desejo do clube, o meu, é de que os jogadores permaneçam. Ainda bem que a janela fechou. Quem foi, foi" #trsccp

Cristóvão: "Não só Elias, mas outros jogadores, o clube não detinha a totalidade dos direitos e não tinha poder de decidir sozinho" #trsccp


Cristóvão: "Ainda não vi o lance e não conversei com o Cássio sobre isso, mas pela maneira que reclamou, deve ter alguma razão" #trsccp


Cristóvão: "É talentoso, tem qualidade. Precisávamos no segundo tempo era um jogo mais vertical. Ele deu isso e quase vencemos" #trsccp

Cristóvão: "Nos treinamentos, colocamos o Lucca quando tivemos dificuldades de ter um jogador de referência. Ele sempre se sai bem" #trsccp


Cássio, agora ao SporTV: "Vi o lance depois, foi falta, Gum fez a carga por baixo, caiu em cima de mim, me deixou sem reação. Não consegui me movimentar para defender. Acho falta".



Cássio: "Muito feliz com a atitude do time, que brigou, com tantas saídas de jogadores, quem entra está indo bem, estamos no G-4, conseguimos um bom resultado aqui. Fiquei feliz com o time hoje"

Cássio, sobre o gol sofrido: "De cabeça quente eu falei. Mas revi o lance, foi falta, Gum faz a carga por mim embaixo, ele cai em cima do meu corpo. Na minha opinião foi falta, o juiz não marcou. Fomos valentes, conseguimos um bom resultado. Tenho de tomar cuidado com o que falo. Mas na minha opinião foi falta. Cada um tem sua maneira de ver"

Lucca comenta seu posicionamento: "Me sinto bem dos dois jeitos. Pelos lados foi onde sempre joguei há vários anos, tenho adaptação melhor, mas depois que Tite me colocou entre os zagueiros fui me adptando. Me sinto bem"

Júlio Stancatti: "Trabalhamos com ele há seis anos. Tem muita personalidade. Tenho quase certeza que volta a jogar"
Médico Júlio Stancatti fala de Danilo: "Foi operado ontem, uma fratura na tíbia e na fíbula. Fica imobilizado por três meses e depois começa um trabalho a longo prazo. Depois fará trabalho forte, devemos contar com ele em cinco ou seis meses"

Segundo Cristóvão Borges, Guilherme sentiu desconforto muscular e por isso saiu do time no intervalo do jogo.
Cristóvão: "Já experimentamos o Lucca na frente, mas jogávamos em outro sistema, com dois atacantes. Ele foi bem" #trsccp


Cristóvão: "Foi um jogo em que as equipes se empenharam muito na marcação. Jogamos pressionando, isso induz ao erro" #trsccp
Cristovão: "O resultado é bom. O gol fora de casa tem um peso grande. Conseguimos empatar com esse gol e significa bastante" #trsccp

Cristóvão: "Foi um jogo em que as equipes se empenharam muito na marcação. Jogamos pressionando, isso induz ao erro" #trsccp

Cristovão: "O resultado é bom. O gol fora de casa tem um peso grande. Conseguimos empatar com esse gol e significa bastante" #trsccp

Cristóvão: "Camacho é talentoso, está aqui há algum tempo e vai nos ajudar bastante"

Cristóvão Borges: "Mesmo com as dificuldades, temos uma campanha elogiável. A oscilação é normal. Precisamos de regularidade. Mesmo com todos os problemas, estamos entre os quatro primeiros (no Brasileirão). Vamos brigar mais em cima"



Cristóvão Borges: "Sobre o Elias, clube não tinha a totalidade dos direitos, não resolvia sozinho. Tinha dificuldades na decisão. Desejo do clube e meu era que permanecesse. Mas as dificuldades contratuais dificultam. Ainda bem que a janela fechou, acabou. Quem foi, foi. Quem ficou, vamos juntos até o final da temporada"






Cristovão chega para entrevista coletiva #trsccp 











'Parabéns a você': Corinthians exalta empate e festeja 106 anos em campo

Após conquistar empate com Fluminense no Rio de Janeiro, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, elenco alvinegro comemora aniversário do clube no gramado com a fiel torcida

(foto: Reprodução/ESPN)

Jogadores cantaram "parabéns a você" no gramado. Timão completa 106 anos nesta quinta (foto: Reprodução/ESPN)


LANCE! 01/09/2016 00:32

Logo após o fim do empate fora de casa do Corinthians contra o Fluminense, os jogadores do Corinthians foram em direção ao setor das arquibancadas do estádio Giulite Coutinho onde estava sua torcida. O grupo havia combinado de cumprimentar os torcedores por causa do aniversário do Corinthians, que foi fundado em 1 de setembro de 1910 e completa 106 anos nesta quinta-feira.

O meia Rodriguinho, autor do gol alvinegro, comentou a festa e celebrou o importante placar no jogo de ida das oitavas de final do Copa do Brasil: uma vitória simples ou 
um empate sem gols garante a classificação no dia 21 de setembro, na Arena Corinthians 

– A gente tinha combinado no vestiário que se tivéssemos um resultado positivo íamos lá cantar parabéns para o clube. Ficamos felizes de conseguir o objetivo, apesar de ser empate dá confiança. É agradecer a torcida – relatou o meio-campista, orgulhoso da postura do Timão na segunda etapa da partida.

- Estamos de parabéns pela atitude diferente do jogo passado  Propusemos o jogo, tivemos posse boa no campo do Fluminense. Só precisávamos ser mais contundentes para buscar o gol - completou o jogador, que deu à Fiel não somente esperança na classificação, mas bons motivos para celebrar o aniversário do time alvinegro.

O volante Cristian seguiu o exemplo do companheiro. Além de parabenizar o clube pelos 106 anos de história, aproveitou para mandar um recado após a "debandada" dos jogadores alvinegros para a Europa nas últimas semanas.

- Tínhamos a obrigação de jogar bem. Estamos fechados com o Cristóvão e a diretoria, a torcida merecia um bom jogo. Nosso grupo está de parabéns, e o Corinthians de parabéns pelo aniversário - afirmou o jogador.






HOJE 1/9/2016 AS 20H30 CORINTHIANS COMPLETA 106 ANOS

Eternamente dentro de nossos corações! Salve o Corinthians! #Timão106 #VaiCorinthians

FOTO: CORINTHIANS @CORINTHIANS