24 de jun de 2016

CORINTHIANS 24/06/2016









Timão recebe o Sta Cruz na Arena Corinthians
De volta, Balbuena poderá ter a companhia do emotivo Pedro Henrique na zaga (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O Corinthians tem como objetivo principal no restante da temporada a conquista de uma vaga na Copa Libertadores da América do ano que vem. Para que isso ocorra, o recém-chegado técnico Cristóvão Borges acredita que a equipe deve manter uma boa campanha dentro de seus domínios, colocando um triunfo na noite deste sábado, às 21 horas (de Brasília), contra o Santa Cruz, como obrigação para os alvinegros.

Para somar três pontos na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro e manter a sua invencibilidade dentro de casa (em cinco jogos, são quatro vitórias e um empate), o Timão tentará superar o revés por 2 a 1 para o Atlético-MG, na quarta-feira, no Mineirão. Na ocasião, o jovem Pedro Henrique, uma das apostas para a zaga, falhou no segundo gol do adversário e expôs a falta de experiência da equipe com as recorrentes saídas de atletas.

“Temos um grupo pequeno, precisamos melhorar nesse aspecto. Mas as coisas só sairão com os treinos, com mais tempo de trabalho”, apontou Cristóvão Borges, que poderá contar com o retorno do paraguaio Fabián Balbuena, suspenso ante os mineiros. Ainda assim, Pedro tem boas chances de atuar, já que Vilson, o outro titular, sente dores no tornozelo esquerdo e corre o risco de ficar fora do embate.

Do outro lado, o Santinha, que teve um início espetacular, já começa a se preocupar com a zona do rebaixamento. Com 11 pontos, os pernambucanos têm apenas dois a mais que o Botafogo, primeiro clube da degola. Em São Paulo, o técnico Milton Mendes não terá o lateral esquerdo Tiago Costa, que sentiu dores na coxa esquerda e ficou no Recife. Com isso, Allan Vieira será escalado.

“Sabemos da força do Corinthians. Respeitamos. Mas também temos a nossa estratégia de jogo e procuraremos uma vitória”, bradou Milton Mendes, sem se intimidar com a casa adversária.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X sta cruz
Brasileiro 2016-11ª rodada
Local: Arena Corinthians
Data: 25 de junho de 2016, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (ambos do RJ)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique (Vilson) e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Guilherme e Marquinhos Gabriel; Romero
Técnico: Cristóvão Borges

sta cruz: Tiago Cardoso; Vítor, Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, João Paulo e Lelê; Arthur, Keno e Grafite
Técnico: Milton Mendes




Corinthians prorroga o contrato de Walter até dezembro de 2019

Helder Júnior
Goleiro abriu um sorriso na hora de formalizar o novo acordo com o Corinthians (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

Recuperando-se de um estiramento muscular na coxa direita, o goleiro Walter continua prestigiado pela diretoria do Corinthians. Nesta sexta-feira, o clube anunciou a prorrogação do contrato do jogador, que antes era válido até agosto de 2017 e agora tem vencimento em dezembro de 2019.

Com 42 jogos disputados pelo Corinthians e os títulos da Recopa Sul-americana de 2013 e do Campeonato Brasileiro de 2015 no currículo, Walter sempre agradou quando teve a oportunidade de substituir o campeão mundial Cássio.

Recentemente, Walter chegou a ganhar a posição de titular do Corinthians, ainda sob o comando do técnico Tite. A lesão muscular, contudo, fez com que ele abrisse espaço para Cássio, criticado por falhas no primeiro semestre, se firmar outra vez.















Walter estende vínculo com Corinthians

Com 42 jogos e dois títulos pelo Timão, goleiro renovou até o fim de 2019 com o Alvinegro


18h10 24/06/2016 - Agência Corinthians


O arqueiro conquistou dois títulos no clube do Parque São Jorge

© Daniel Augusto Jr/Agencia Corinthians


Na tarde desta sexta-feira (24), o goleiro Walter prorrogou vínculo com o Corinthians até dezembro de 2019. O atual contrato tinha data até agosto de 2017.

Walter está no Corinthians há quatro temporadas. O arqueiro atuou 42 vezes com a camisa do Timão e conquistou dois títulos no clube do Parque São Jorge: a Recopa Sul-Americana de 2013 e o Campeonato Brasileiro de 2015.








Walter prorroga contrato com o Corinthians até o fim de 2019

Goleiro tem 28 anos e está há quatro temporadas no Timão. Nesse período, Walter realizou 42 jogos. Atualmente, ele está em tratamento de lesão muscular


Walter prorrogou seu contrato com o Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr)

O goleiro Walter prorrogou contrato com o Corinthians até o fim de 2019. O antigo vínculo era válido até agosto de 2017.

Walter tem 28 anos e está há quatro temporadas no Timão. Nesse período, ele realizou 42 jogos.

O goleiro assumiu a titularidade da equipe neste Campeonato Brasileiro, mas sofreu uma lesão muscular na partida contra o Fluminense, no dia 16 de junho. Com um estiramento no músculo adutor da perna direita, ele voltará a ficar à disposição em cerca de 20 dias. Sem Walter, Cássio voltou a ser titular do Corinthians
Neste ano, além do goleiro, o Corinthians já prorrogou os contratos de Cássio, Lucca, Maycon Rodriguinho, Yago e Uendel. O Timão também negocia para renovar com Bruno Henrique, cujo vínculo acaba em dezembro. Tanto o atleta como a diretoria alvinegra manifestam interesse na permanência, . 











 fechado mantém o Timão indefinido

Cristóvão Borges permite acesso a apenas 15 minutos do treino em que definiu a formação para enfrentar o Santa Cruz neste sábado, na Arena. Luciano pode voltar ao time titular

- Vocês vão continuar com dúvida (risos). Não tem tantas assim... Treinamos algumas opções, mas não temos tantas. Vamos tentar fazer algo diferente do que fizemos no último jogo pelas circunstâncias. Preparamos alguma coisa para ver o que podemos fazer - disse o misterioso Cristóvão Borges, na abertura de sua entrevista coletiva após o treino desta sexta-feira, véspera do embate com o Santa Cruz pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Pela segunda vez em sua primeira semana de trabalho, o novo treinador do Corinthians fechou o treinamento e manteve em segredo a formação titular para a partida deste fim de semana. A principal dúvida é por motivo físico: Vilson sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo na derrota de quarta-feira e não participou do treinamento desta sexta. Cristóvão ainda tem esperança de que o camisa 15 se recupere para enfrentar o Santa Cruz, mas já deixou o garoto Pedro Henrique de sobreaviso para a possibilidade de começar como titular. Do lado, Balbuena volta de suspensão.

Outras dúvidas do Corinthians são motivadas por opções de Cristóvão Borges. O treinador permitiu o acesso a apenas 15 minutos do treino, e foi possível ver apenas trabalhos de bolas paradas e posicionamento defensivo. Nada de time. O único jogador titular que não estava no gramado, porém, era Guilherme, que já havia sido substituído no segundo tempo da partida contra o Galo, e é preocupação pelo histórico físico. Segundo o técnico, o camisa 10 já havia feito seus trabalhos e havia sido liberado no momento de abertura de portões.

Um dos testes realizados por Cristóvão foi com Luciano, que deixou o time titular há duas partidas. O camisa 17 ocupou justamente a vaga de Guilherme em parte da atividade fechada, mantendo o time em segredo. Nesta formação, Romero foi deslocado para a ponta e Marquinhos Gabriel centralizado no meio-campo. Assim, a provável escalação do Corinthians para enfrentar o Santa Cruz é a seguinte: Cássio; Fagner, Vilson (Pedro Henrique), Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Rodriguinho; Marquinhos Gabriel, Guilherme (Luciano) e Giovanni Augusto; Romero.

Em coletiva, Cristóvão admitiu a possibilidade de ver Marquinhos Gabriel centralizado, não desmentiu o teste de Romero novamente como ponta e só confirmou que Vilson não treinou. Segundo ele, porém, "se melhorar joga".

VEJA A LISTA DE RELACIONADOS DO CORINTHIANS:

Goleiros: Cássio e Caique
Laterais: Fagner, Léo Príncipe, 

Laterais squerdo: Uendel e Guilherme Arana
Zagueiros: Balbuena, Vilson, Pedro Henrique e Léo Santos
Volantes: Bruno Henrique, Rodriguinho, Camacho, Maycon e Willians
Meias: Guilherme, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Marlone
Atacantes: Romero, Luciano, Lucca e Rildo






























A informação que temos é de que a diretoria se reuniu nesta sexta-feira para conversar sobre reforços. O presidente Roberto de Andrade quer a todo custo a contratação de um centroavante. 


Acho que poderemos ter novidades nos próximos dias.

globo esp






24/06/2016 18h07

Cristóvão faz mistério no Corinthians, mas cogita mudança; veja a provável
Vilson é dúvida para enfrentar o Santa Cruz e depende de uma nova avaliação dos médicos. Treinador dá pistas de que pode mexer também no ataque


Por Diego Ribeiro

Cristóvão Borges durante a entrevista coletiva do Corinthians nesta sexta-feira (Foto: Diego Ribeiro)

O Corinthians para enfrentar o Santa Cruz, neste sábado, às 21h, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, não teve sua escalação divulgada por Cristóvão Borges . O treinador deu poucas pistas sobre a formação durante a entrevista coletiva desta sexta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, mas admitiu que tem dúvidas na defesa e no ataque.

O zagueiro Vilson torceu o tornozelo esquerdo na derrota para o Atlético-MG, na última quarta, e permanece como uma incógnita. Ele sequer apareceu no gramado para o treino com bola e ainda será reavaliado pelo departamento médico. Caso seja vetado, Pedro Henrique fica com a vaga. Balbuena retorna após cumprir suspensão.

– Vilson torceu o tornozelo e não participou do treino por precaução. Se melhorar, joga ele – revelou o treinador.

Cristóvão deixou aberta a possibilidade de modificar o setor ofensivo. Romero foi testado aberto pelos lados, posição em que sempre rendeu mais. Isso pode dar uma nova oportunidade a Luciano como referência no ataque.

Guilherme não estava em campo no momento em que o acesso da imprensa ao CT foi liberado. Luciano participava da atividade de bolas paradas. Segundo Cristóvão, Guilherme treinou normalmente, mas saiu do gramado antes de os jornalistas entrarem.


– Tudo isso experimentamos um pouco, Romero na ponta, experimentamos. Vimos os jogos do Santa Cruz. Vamos ver como eles devem vir, e aí definimos – ressaltou.


O treinador lamentou a ausência de alguns jogadores que poderiam ser titulares neste momento. São os casos de Walter, Yago, Cristian, Elias e André. Todos estão em recuperação de lesões no departamento médico.


– Vai atrasar um pouco o processo. O time tem ideias consolidadas, o Tite deu uma ideia de jogo a esse time. Só não tinha a equipe titular definida, temos de fazer isso para a ideia ser bem praticada.


A provável escalação do Corinthians é a seguinte: Cássio, Fagner, Balbuena, Vilson (Pedro Henrique) e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel; Guilherme (Luciano) e Romero.




Corinthians não tem escalação divugada e tem dúvidas Cássio, Fagner, Vilson (Pedro Henrique), Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Rodriguinho; Giovanni Augusto, Guilherme (Luciano) e Marquinhos Gabriel; Romero.





Corinthians tem 23 jogadores relacionados para jogo de amanhã as 21h na Arena Corinthians:

Goleiros: Cássio e Caíque França

Laterais direito: Fagner e Léo Príncipe


Laterais esquerdo: : Uendel, Guilherme Arana

Zagueiros: Balbuena, Vilson, Léo e Pedro Henrique

Volantes: Willians, Maycon, Bruno Henrique e Camacho

Meias: Marlone, Guilherme, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Rodriguinho

Atacantes: Romero, Luciano, Rildo e Lucca













24/06/2016 19h56
Timão faz reunião para tentar contratar atacante;
Treinador diz que Timão "daqui a pouco vai apresentar" alguém. Diretoria se encontra nesta sexta-feira no CT Joaquim Grava para discutir nomes e iniciar negociações


Por Carlos A. Ferrari e Diego Ribeiro

Cristóvão Borges se reuniu com a diretoria
(Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)

O Corinthians está no mercado em busca de um centroavante. Depois de uma reunião da diretoria para tratar sobre o assunto, nesta sexta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, o técnico Cristóvão Borges mostrou estar confiante com a possibilidade de receber um jogador para o setor ofensivo.


– Estamos pesquisando no mercado um jogador que se encaixe. Temos de qualificar e aumentar o grupo. Há a necessidade disso. Dentro do estudo que fizemos, estamos pesquisando e fazendo contatos. Daqui a pouco vamos apresentar alguém – afirmou.


Até Andrés Sanchez, ex-presidente do Timão, participou do encontro para discutir em quem investir. A direção alvinegra, porém, sofre para encontrar boas alternativas. A tendência é de que o clube concentre a procura no mercado internacional, já que os jogadores que agradam no futebol brasileiro possuem vínculos longos ou os valores muito elevados.

Assim como aconteceu quando buscou um substituto para o técnico Tite, o Corinthians vem sendo muito procurado por empresários, agora oferecendo atacantes. Marco Ruben, ídolo do Rosario Central, é um dos nomes que mais agradam à cúpula do futebol alvinegro, mas a contratação é vista como muito difícil.

Cristóvão pede reforços desde que foi apresentado como técnico do Timão, na última segunda-feira. O técnico quer aumentar o número de opções no grupo para poder disputar o Brasileirão e a Copa do Brasil simultaneamente. A preferência é o ataque, mas a zaga, a lateral direita e o meio de campo de criação também podem receber novos atletas em breve.

Com André fora em virtude de uma cirurgia de hérnia inguinal, Cristóvão ficou sem centroavantes no grupo. Romero foi titular contra o Atlético-MG, mas não agradou na função. Luciano deve entrar contra o Santa Cruz, neste sábado, às 21h, em Itaquera.








24/06/2016 18h33

Corinthians renova contrato de Walter; goleiro fica até dezembro de 2019
Em recuperação de estiramento na coxa, titular da meta corintiana assina novo
vínculo por mais dois anos. Antigo contrato vencia em agosto do ano que vem


Por GloboEsporte.com

Walter renovou contrato com o Corinthians até 2019 (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)

Um dia depois de anunciar a extensão de contrato do lateral-esquerdo Uendel, o Corinthians selou a renovação de mais um titular da equipe. O goleiro Walter assinou na tarde desta sexta-feira um vínculo válido até dezembro de 2019 – o antigo vencia em agosto de 2017.


Titular do Corinthians no início do Campeonato Brasileiro, Walter se recupera de um estiramento na coxa e deve ficar fora do time por, no máximo, mais três semanas. Nesta sexta, ele fez um leve trabalho com bola em campo com o preparador de goleiros Mauri Lima.


Depois de Uendel e Walter, o próximo a renovar contrato deve ser o volante Bruno Henrique. Ele tem vínculo até o fim da atual temporada e negocia a extensão há mais de um mês. A expectativa da diretoria é de fazer o anúncio da renovação em algumas semanas.












Cristóvão esconde escalação do Corinthians

Com aos portões do CT Joaquim Grava fechados, o técnico Cristóvão Borges testou diversas alternativas para fazer o Corinthians voltar a render, no treinamento da tarde desta sexta-feira. Mas não revelou nenhuma delas na entrevista coletiva que concedeu na véspera da partida contra o Santa Cruz, na Arena Corinthians

“O que eu posso adiantar? Nada. Vocês continuarão com dúvidas”, gargalhou Cristóvão, com um semblante sereno, como se ele próprio não tivesse diversas indagações sobre a melhor maneira de compor o Corinthians. “Vamos tentar algo diferente. É um jogo em casa e precisamos ganhar. Preparamos alguma coisa para ver se conseguiremos fazer na hora.”


Algumas das dúvidas de Cristóvão não são por motivos técnicos. Na zaga, por exemplo, Vilson sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo e não participou da última atividade da semana, mas está relacionado. “É uma situação clínica. Ele não treinou por precaução. Se melhorar, jogará”, condicionou o treinador.

O único zagueiro confirmado na escalação do Corinthians, portanto, é o paraguaio Balbuena, livre de suspensão. Em caso de ausência de Vilson, Cristóvão irá recorrer a Pedro Henrique
No ataque, Cristóvão sofre para encontrar um homem de referência – o contestado André está afastado porque passou por cirurgia para corrigir uma hérnia inguinal e Luciano continua sem marcar gol em 2016. O paraguaio Romero funciona melhor como um ponta, como novo técnico já percebeu, e Lucca não é visto por ele como um centroavante.

“Já experimentamos um pouco de tudo no treino. Fizemos um pouco de cada coisa. Aí, vimos alguns jogos do Santa Cruz e continuaremos observando para definir”, desconversou Cristóvão Borges.

Segundo o treinador, tamanho mistério se deve aos seus problemas atuais – embora os treinos fechados à imprensa já comecem a ser rotineiros no Corinthians comandado pelo substituto de Tite, hoje na Seleção Brasileira. “Só faço isso quando é necessário, para fazer modificações. Se mostrar o que estou preparando, o adversário já se previne. Logicamente, não me dá uma vantagem muito grande, mas é só para eles não se precaverem”, minimizou Cristóvão.








Walter renova contrato com o Corinthians até dezembro de 2019. Antigo vínculo era válido até agosto de 2017. #trsccp










Cristovão Borges exalta Fiel antes de estreia na Arena Corinthians: “Joga junto e empurra”

Contra o Santa Cruz neste sábado (25), o novo técnico do Corinthians comandará a equipe alvinegra pela primeira vez em casa


18h00 24/06/2016 - Agência Corinthians


O elenco do Corinthians fez nesta sexta-feira (24) o último treino antes do próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro 2016, que será contra o Santa Cruz na Arena Corinthians, neste sábado (25), às 21h, pela 11ª rodada da competição. Será a primeira partida de Cristovão Borges como técnico do Timão no estádio alvinegro. Após a atividade no CT Dr. Joaquim Grava, o treinador concedeu entrevista coletiva e falou sobre a estreia em casa.




“Queremos que as coisas aconteçam da melhor forma possível, meu desejo é esse. Já fiz jogos na Arena Corinthians, e jogar contra o Corinthians sempre foi algo de respeito. Tem o apoio da torcida. Agora estou do lado de cá e quero ver tudo isso do meu lado. A torcida joga junto, empurra. E nesse momento, precisamos deles”, disse Cristóvão.




Ainda sobre a estreia na Arena Corinthians, o treinador comentou a ansiedade para treinar a equipe com o apoio da Fiel. “É uma expectativa muito grande, e o desejo de todos é de conseguir uma vitória. A dificuldade que vamos encontrar é bem clara. Mesmo tendo perdido alguns jogos, o Santa Cruz é uma equipe bem treinada. As equipes marcam muito bem, dificultam bastante, vamos ter de trabalhar para superar isso”, afirmou.






Por fim, Cristovão destacou que é preciso tempo para montar uma equipe que exponha as características dele, mas exaltou a regularidade do time alvinegro. “Essa solidez é importante para a competição, por isso o Corinthians é um clube ganhador. A consistência faz diferença no fim. Tem definições antes desse passo, mas espero, lá na frente, mostrar que teremos um time do jeito que gosto”, concluiu.

Rodriguinho sobre novo tecnico do Corinthians:
- Ele (Cristóvão) tem um jeito tranquilo, sereno, colocando bem suas palavras e passando a confiança necessária para a gente. São pessoas diferentes, claro, o Tite era um pouco mais enérgico. Mas a gente vai aprendendo e absorvendo essa parte dele - disse o volante Rodriguinho, titular na primeira formação de Cristóvão.









CORINTHIANO TECNICO CRISTOVAO

 FALA




Na quinta, o  Corinthians já havia renovado com Uendel por mais um ano. Próximo da fila é o volante Bruno Henrique. #trsccp


Walter renova contrato com o Corinthians até dezembro de 2019. Antigo vínculo era válido até agosto de 2017. #trsccp



Em coletiva, Cristóvão não descartou Vilson e disse que Guilherme participou do início do treino. #trsccp




Qual o papo com Pedro Henrique? "Conversei muito com ele no vestiário, estava muito sentido. Mesmo um jogador experiente sentiria bastante. Ele é muito jovem. Conversamos aqui em São Paulo também, disse a ele que é um jogador de muito potencial, com futuro certo no Corinthians. Essas coisas acontecem, era só saber se portar nesse momento. Todos nós confiamos nele, ele será um grande zagueiro".
"Por outro lado, tem uma equipe treinada por alguém que estava aqui há muito tempo. Muitas coisas são facilitadas porque as ideias estão bem desenvolvidas e solidificadas. Isso é uma vantagem", completa Cristóvão.




O que mais preocupa na sequência do Brasileiro? Os desfalques? "São a maior preocupação. Lesões que demoram um pouco para recuperar... Estamos precisando de todos. Seria importante contar com todo mundo, facilitaria o trabalho. É a montagem de uma equipe, mas tem modificações porque estamos perdendo muitos jogadores".

O técnico volta a falar sobre seu primeiro jogo na Arena Corinthians: "Queremos que as coisas aconteçam da melhor forma possível, meu desejo é esse. Já fiz jogos na arena, e jogar contra o Corinthians sempre foi algo de respeito. Tem o apoio da torcida. Agora estou do lado de cá e quero ver tudo isso do meu lado. A torcida joga junto, empurra, e nesse momento precisamos deles".

Cristóvão fala sobre a necessidade de um centroavante: "Isso já vem de antes de eu chegar, e continuamos assim. Estamos pesquisando no mercado, um jogador que se encaixe. Temos de qualificar e aumentar o grupo. Há a necessidade disso. Dentro do estudo que fizemos, estamos pesquisando e fazendo contatos. Daqui a pouco vamos apresentar alguém".



Luciano tem chances de jogar? "Tudo isso experimentamos um pouco, Romero na ponta, experimentamos. Vimos os jogos do Santa Cruz, vamos ver como eles devem vir, e aí definimos".





Marquinhos Gabriel pode jogar mais centralizado? "Pode, pode. Temos jogadores que podem atuar em mais de uma posição. Estamos tentando encontrar uma maneira de equilibrar o time para ter uma força maior na frente".


Cristóvão é questionado sobre o primeiro jogo na arena: "É uma expectativa muito grande, e o desejo de todos é de conseguir uma vitória. A dificuldade que vamos encontrar é bem clara. Mesmo tendo perdido alguns jogos, o Santa Cruz é uma equipe bem treinada. As equipes marcam muito bem, dificultam bastante, vamos ter de trabalhar para superar isso".





A primeira pergunta é sobre o time: "Treinamos algumas opções, apesar de não termos muitas. Vamos tentar fazer algo diferente do último jogo. Precisamos ganhar. Preparamos alguma coisa, mas não vou falar (risos)".







O técnico fala sobre os treinos fechados que viraram rotina em seu início: "Isso só quando for necessário. Estamos vendo a possibilidade de mudar alguma coisa. Se o treino for aberto, vocês vão ficar sabendo. Não é nenhuma vantagem muito grande, é só para os adversários não se prepararem antecipadamente."




Cristóvão na área. #trsccp



Vilson e Guilherme estão à disposição? "Vilson torceu o tornozelo e não participou do treino por precaução. Se melhorar, joga ele. Guilherme participou do treino, quando vocês chegaram ele já tinha saído".


Balbuena e Pedro Henrique treinam jogadas aéreas ofensivas. Eles vão formar a dupla de zaga









Cristóvão vai dar entrevista coletiva daqui a pouco. . #trsccp16:56Fim de treino no CT Joaquim Grava. Imprensa viu cerca de 15 minutos de atividade. #trsccp



|Repórter
Guilherme não participa do trabalho de bola parada dos titulares e nem da atividade dos reservas #trCOR

O meia Guilherme não está entre esses titulares, que treinam bolas paradas sob comando de Cristóvão. #trsccp

16h50

Portões abertos. Reservas em campo. #trsccp






Corinthians x Santa Cruz na Arena Corinthians

Trio de arbitragem que comandará a partida será do Rio de Janeiro

15h20 24/06/2016 - Agência Corinthians


Neste sábado (25), o Corinthians volta a campo pelo Campeonato Brasileiro 2016 contra o Santa Cruz, às 21h, na Arena Corinthians, pela 11ª rodada da competição. O árbitro da partida será Wagner do Nascimento Magalhães, do Rio de Janeiro.

Também do Rio de Janeiro, os assistentes serão Luiz Cláudio Regazone e Thiago Henrique Neto Correa Farinha.
Confira a escala completa da arbitragem:
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 1: Luiz Cláudio Regazone – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ (ASP-FIFA)
Quarto árbitro: Rodolpho Toski Marques – PR (ASP-FIFA)

















Revista Corinthians – Anos 50 em exposição no Memorial

Museu do Parque São Jorge exibe ampliações de grandes matérias publicadas na revista oficial do clube nos anos 1950


14h00 24/06/2016 - Agência Corinthians




A exposição conta diversas curiosidades sobre o Timão no período

© Divulgação


Será aberta neste sábado (25), no Memorial do Corinthians, localizado no Parque São Jorge, a exposição 'Revista Corinthians – Anos 50'. A mostra, que segue até o dia 28 de agosto, não terá custo adicional no valor de entrada do museu corinthiano (R$ 15,00 – inteira – e R$ 7,50 – meia).

Por meio de ampliações de capas e principais matérias da revista oficial do clube em meados do século XX, a exposição conta diversas curiosidades sobre o Timão no período, com destaque para publicações dos títulos do Campeonato Paulista de 1951 e do IV Centenário de 1954, além de entrevistas com Gilmar, Luizinho, Cláudio e outras modalidades esportivas do clube social.

Junto às revistas, ficaram expostos também os troféus do IV Centenário e da Taça dos Invictos de 195









CORINTHIANS ESPECULADO PARA AMANHÃ: Cássio, Fagner, Balbuena, Vilson (Pedro Henrique) e Uendel; Bruno Henrique e Rodriguinho; Marquinhos Gabriel, Guilherme e Giovanni Augusto; Romero.

Desfalques: Walter, Matheus Vidotto, Yago, Danilo, Cristian, Elias, André e Bruno Paulo
Dúvida: Vilson, torção no tornozelo
Pendurado: André, Bruno Henrique e Fagner










O treino do Corinthians desta sexta será às 15h30, com a imprensa será liberada às 16h30. 



Corinthians tem grande audiência (lider) na Tv nesta quarta 24.0 pontos




















Corinthians volta enfrentar sta cruz após 10 anos


Último confronto foi pelo Campeonato Brasileiro de 2006, com vitória de 1 a 0 do Timão no Pacaembu



10h00 24/06/2016 - Agência Corinthians





Fagner estava em campo na última partida entre Corinthians e Santa Cruz, em 2006


© Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians



Neste sábado (25), o Corinthians volta a enfrentar o Santa Cruz após 10 anos sem confrontos entre as duas equipes. O duelo será válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, às 21h, na Arena Corinthians.


Na última vez em que o Alvinegro recebeu o time de Recife, o Timão venceu por 1 a 0 em duelo disputado no estádio do Pacaembu, pelo segundo turno do Brasileirão 2006.


Logo no início do jogo, o Timão já mostrou que buscaria a vitória e quase abriu o placar com cabeçada do meia Roger. Pouco depois, foi a vez o atacante Wilson quase marcar, após sair na cara do goleiro e desperdiçar a chance.


Aos 17 minutos, Roger recebeu bola dentro da área e limpou o zagueiro, que segurou o meia e cometeu o pênalti. O volante Marcelo Mattos foi para a cobrança e não desperdiçou, dando números finais à partida.


Atual dono da lateral direito do Corinthians, o lateral Fagner também foi titular no duelo de dez anos atrás. O lateral havia sido recém-promovido das categorias de base e estava disputando a segunda partida como jogador profissional.








CORINTHIANS restrospecto favorável contra sta cruz

21 J 10 V 7E 4D



Corinthians busca recuperar atacantes do elenco e trazer reforços

– O trabalho que está se fazendo é de remontagem de equipe, e se necessita de tempo, ajustes. A equipe faz gols pelas variações que tem – explica o novo técnico, referindo-se ao baixo aproveitamento dos centroavantes do Corinthians no ano.

Tite, agora na Seleção Brasileira, admitia que o Corinthians tinha "problemas no último terço". Cristóvão, quarta-feira, já disse que "a gente precisa de um pouco mais de peso ofensivo", indicando a necessidade de contratações no setor.



Apesar das dificuldades do mercado, o Timão busca um centroavante para tentar resolver seus problemas ofensivos e brigar pelo topo no Brasileirão. Tite avisou, e Cristóvão já notou este problema.



OS HOMENS DE REFERÊNCIA DO CORINTHIANS NESTE ANO:



André - Camisa 9 foi o que teve mais chances como referência no ataque. Realizou 25 partidas e marcou seis gols. Esteve em campo por 1468 minutos. No momento, recupera-se de cirurgia por conta de hérnia inguinal. Prazo para retorno é de cerca de três semanas.



Luciano - No fim da passagem de Tite era o titular do ataque. Contudo, vive fase ruim. Depois que operou o joelho em setembro do ano passado e ficou seis meses sem atuar não fez mais nenhum gol. Voltou para o banco de reserva nos últimos três jogos.



Romero - Foi escolhido por Fábio Carille e por Cristóvão Borges como o centroavante nos últimos três jogos. É o artilheiro da equipe na temporada, com nove gols em 30 partidas, mas não está habituado a atuar centralizado, mas sim pelas pontas. Pode voltar para a reserva amanhã.



Danilo - Jogador de 37 foi improvisado por Tite em algumas partidas como centroavante, principalmente no começo do ano. Meia fez dois gols atuando assim, mas após a chegada de André e a volta de Luciano não atuou mais no ataque.













24/06/2016 09h35

Corinthians tem sequência em casa, na Arena Corinthians como trunfo em início de Cristóvão
Técnico faz primeiro jogo em estádio do Timão neste sábado, contra o Santa Cruz, onde Corinthians está 28 jogos invicto. Quatro das próximas seis partidas são em casa


Por GloboEsporte.com


O técnico Cristóvão Borges estará no banco de reservas da Arena Corinthians pela primeira vez neste sábado, quando o Timão recebe o Santa Cruz, às 21h (horário de Brasília), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O comandante tem o estádio como trunfo por sua primeira vitória no clube.
Cristóvão viu dos camarotes a vitória corinthiana por 3 a 1 sobre o Botafogo, domingo passado, em dia de homenagens a Tite – que deixou o Corinthians para assumir a seleção brasileira. Neste sábado, ele terá a seu favor um estádio que costuma ser hostil para os adversários alvinegros.

Mais: quatro dos próximos seis jogos do Corinthians são em casa. Contra Sta Cruz, Flam, 5P e Figu, o último deles, no dia 23 de julho. A equipe só deixa a capital paulista para enfrentar o Am-MG, na próxima quarta-feira, e a Chapecoense, em 9 de julho.


O Timão defende uma invencibilidade de 28 jogos em seu estádio.


Na atual edição do Brasileiro, o Corinthians somou 13 de 15 pontos possíveis na Arena Corinthians. São quatro vitórias e um empate na estreia,.


Com a força do Corinthians mostrada na sua casa, Cristóvão pretende mudar pouco a equipe deixada por Tite, pelo menos no início. O técnico deve manter uma formação que saiba mesclar velocidade, posse de bola e pressão na marcação ao rival. Dessa maneira, o novo comandante do Corinthians espera aumentar a invencibilidade do time e se consolidar no cargo.

























Jovem corinthiano lateral esquerdo Guilherme Arana alterna timidez e desembaraço para se firmar


Lateral esquerdo é cria das categorias de base corinthiana

Helder Júnior e Tomás Rosolino -


Guilherme Arana parece outra pessoa quando está diante de um microfone. Depois de cumprimentos animados, o lateral esquerdo revelado pelo Corinthians tirou o boné, abaixou a cabeça, escondeu as mãos sob as pernas e mordeu os lábios quando começou a conceder, de fato, esta entrevista para a Gazeta Esportiva. Só se soltou definitivamente – a ponto de abrir largos sorrisos, exibindo o aparelho ortodôntico –quando o assunto era a parceria de longa data que mantém com o atacante Malcom, hoje no Bordeaux, da França.


Foi ao lado de Malcom que Arana se apresentou como um jogador bastante desinibido no início de sua trajetória profissional no Corinthians. Os garotos não demoraram a adquirir intimidade suficiente para perturbar os mais velhos do elenco, que só não os amarraram nas traves do CT Joaquim Grava porque o zagueiro Gil, o protetor da dupla, impediu antes de sair para o Shandong Luneng, da China.


Hoje, Guilherme Arana está órfão de Gil e Malcom no Corinthians, além de ter perdido o convívio de outros amigos que fez nas categorias de base – o volante Marciel foi emprestado ao Cruzeiro em troca pelo veterano Willians, enquanto o meia Matheus Pereira, o Pirulão, está a caminho da italiana Juventus.


Mantendo contato com os antigos companheiros por aplicativos de telefone celular, Guilherme Arana é cauteloso ao sonhar com o dia em que também dará novos rumos à ainda curta carreira. Fã do aposentado Roberto Carlos, o garoto de 19 anos adotou o concorrente Uendel como tutor na expectativa de acumular outras conquistas. E, mesmo já desembaraçado, soube mostrar timidez na hora de ser respeitoso com quem tem mais experiência. “Está vendo? Não dói nada dar entrevista”, brincou uma assessora de imprensa do Corinthians, ao final da conversa.


Em entrevista, tímido Guilherme Arana demorou a soltar a língua (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Gazeta Esportiva: Você foi titular na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado porque o Uendel estava contundido. Participou, inclusive, do jogo que sacramentou a conquista do Corinthians, o empate com o Vasco em São Januário. Daqui a alguns anos, quem será lembrado como o lateral esquerdo daquele time campeão?

Guilherme Arana: Bom… Nós dois fomos importantes, né? Eu me machuquei também, mas consegui voltar mais rapidamente. Fiz alguns jogos grandes. Então, é difícil responder essa pergunta (risos). Mas espero que me escalem.

Gazeta Esportiva: Você vai se escalar?

Guilherme Arana: Ah, com certeza. Vou passar isso para os meus futuros filhos. Não vou escalar o Uendel, não (risos).

Gazeta Esportiva: Como é a sua relação com o Uendel?

Guilherme Arana: É normal. Quando um ou outro vai jogar, a gente procura conversar, comentar sobre o que está acontecendo. O Tite sempre falou de trabalhar forte e com lealdade, e é isso o que a gente faz. Ele está jogando agora. Se pintar uma oportunidade, estarei preparado para fazer o meu melhor. Não temos rivalidade nem qualquer problema.

Gazeta Esportiva: E fora de campo? Vocês são amigos de frequentar as casas um do outro?

Guilherme Arana: Nunca chegamos a sair. A gente sempre conversa no vestiário, onde temos uma amizade sadia. A relação costuma ficar lá dentro mesmo. Ainda não fomos a um aniversário ou a um churrasco juntos, por exemplo.

Gazeta Esportiva: Você se lembra dos primeiros contatos que teve com o Uendel, quando foi promovido ao time profissional do Corinthians?

Guilherme Arana: Quando subi, o Fábio Santos ainda estava aqui, jogando. Eu era o terceiro lateral. Mas a gente já conversava, treinava junto, trabalhava forte. O Uendel me passava uns conselhos. É um cara que me ajuda desde aquela época, que sempre foi gente boa comigo.

Gazeta Esportiva: Essa relação acabou interrompida com o seu empréstimo para o Atlético-PR. Ficou feliz quando o Fábio Santos foi vendido para o Cruz Azul e te pediram para retornar ao Corinthians às pressas?

Guilherme Arana: Sempre falo que o Atlético foi algo muito bom para mim, uma experiência positiva. Mas, quando fiquei sabendo do interesse do Corinthians, nem pensei duas vezes. Quis voltar para o clube que me revelou, ficar perto da minha família. Sabia que as oportunidades apareceriam, até porque o Tite só tinha o Uendel para a posição. Graças a Deus, deu tudo certo, e a gente ainda conquistou o título. Se estivesse no Atlético, eu não teria sido campeão.

Gazeta Esportiva: Participar de jogos decisivos daquela campanha foi o seu teste de fogo como jogador profissional?

Guilherme Arana: Sim. Foi a primeira vez em que tive uma sequência, estando em campo em partidas difíceis. Não tenho como me esquecer da minha estreia (o prata da casa substituiu o lesionado Uendel no decorrer da partida contra o Sport, entregou um gol para o atacante Hernane e recuperou-se, provocando o pênalti que definiu a vitória por 4 a 3 em Itaquera). Nesse jogo mesmo, o Uendel deu muita força quando errei e elogiou quando acertei. Na época em que voltei do Atlético, ele já tinha me perguntado sobre a experiência lá, se o grupo também era bom. É isso aí: um ajudando o outro.

Gazeta Esportiva: Mas já faz algum tempo que o Uendel não te dá uma brecha para jogar.

Guilherme Arana: Fico tranquilo quanto a isso. Sei que a oportunidade vai aparecer em algum momento. Se trabalhar forte, vou aproveitar bem essa chance. Tudo tem o seu tempo. Hoje, o Uendel está jogando muito bem, dando assistências, fazendo gols. Nunca vou desejar o mal dele.

Gazeta Esportiva: Recentemente, contra o Coritiba, ele estava com desgaste muscular.

Guilherme Arana: O professor Tite tinha me dito para ficar preparado porque poderia jogar. Não era certeza. Se o Uendel não aguentasse, eu já estaria focado, pensando no que fazer. Mas, independentemente de como o Uendel estiver, sempre vou executar bem o meu trabalho, já que treino forte.

Gazeta Esportiva: O Uendel hoje é a sua referência mais próxima de um lateral esquerdo. Antes, em quem você se espelhava?

Guilherme Arana: Sempre olhei o Marcelo, do Real Madrid. Mas, bem antes mesmo, era o Roberto Carlos. Não vai nascer outro lateral igual. Procuro assistir aos jogos que ele fez, principalmente para melhorar na parte defensiva. E o chute, né? Essa era uma característica muito boa dele. O Roberto chutava muito. É um cara em quem eu me espelho.

Gazeta Esportiva: Você não teve referências do Corinthians em sua formação como lateral esquerdo?

Guilherme Arana: Das antigas, assim, a referência era mais externa mesmo. Ah, e o Roberto Carlos jogou aqui, né? Quando ele veio, eu já estava na base. Fiquei feliz. Não chegamos a conversar, até porque eu era bem novinho, estava no sub-13. Mas foi algo que me deixou muito animado. (Roberto Carlos foi a principal contratação do Corinthians para 2010, temporada do centenário, e não vingou. Virou desfalque de última hora contra o colombiano Tolima, na vexatória eliminação na pré-Libertadores do ano seguinte, e trocou o clube pelo russo Anzhi Makhachkala com a alegação de que se sentia ameaçado por torcedores organizados.)

Gazeta Esportiva: Começou a pensar em seguir o exemplo do Roberto Carlos e construir uma carreira na Europa ou gostaria de se firmar no Corinthians primeiro? O seu nome já está envolvido em especulações.

Guilherme Arana: Procuro me firmar aqui no Corinthians, né? Hoje, visto a camisa do Corinthians, então tenho que dar o meu melhor. O que vier mais para a frente será resultado do que estou fazendo agora. Não acho que deva ficar pensando nisso. O foco é no meu desempenho. No futuro, quem sabe, também gostaria de ir para a Seleção Brasileira. Ainda não tive o prazer de jogar com a camisa amarela. Nem na base.

Gazeta Esportiva: Com o Tite, ficou mais fácil, hein? As Olimpíadas estão aí…

Guilherme Arana: Ah, disso aí eu já não sei.

Gazeta Esportiva: Ele já te conhece.

Guilherme Arana: É… Vamos trabalhar (risos).

Gazeta Esportiva: Deixando a Seleção Brasileira de lado, mesmo que você esteja com o seu foco voltado apenas para o Corinthians, não é estranho ver a maioria dos jogadores da sua geração longe do clube? O Malcom foi para o Bordeaux, o Marciel está emprestado para o Cruzeiro, o Pirulão (Matheus Pereira) vai para a Juventus…

Guilherme Arana: Não, não. São todos jogadores de alto nível, de qualidade. O Marciel estava até começando a se soltar nas brincadeiras do nosso grupo quando foi embora (risos). Eles merecem estar onde estão. O Pirulão trabalhou forte na base para isso. Vai dar muito certo lá fora.

Gazeta Esportiva: O seu grande parceiro de brincadeiras no Corinthians era o Malcom.

Guilherme Arana: Foi triste ele sair. Por outro lado, representou um grande progresso para a vida dele. A gente se conhece desde os 10 anos. Os caras até falam para mim: “Você está sozinho agora. O Malcom já não está mais aqui para te ajudar a zoar todo o mundo”. Só que vida de jogador é assim mesmo. Daqui a pouco, ele estará em outro lugar. Quem sabe até não volta para cá, e a gente se reúne de novo? Eu sabia que não ficaria do lado dele para o resto da vida.

Gazeta Esportiva: Já encontrou um substituto para o Malcom nas brincadeiras?

Guilherme Arana: Ah, o pessoal que subiu da base agora tem um pouco de medo de brincar com os caras. O Malcom e eu já brincávamos muito desde quando não estávamos fixos no time profissional. Isso fora de campo, né? Lá dentro, a gente trabalha sério.

Gazeta Esportiva: Você já era menos sério fora de campo desde os primeiros dias como profissional?

Guilherme Arana: Subi com o Mano Menezes. Naquela época, ficava um pouco mais quietinho. Aí, com o Tite, já estava mais solto. Eu me concentrava com o time e brincava bastante. Principalmente com o Gil.

Gazeta Esportiva: O Gil também saiu do Corinthians E agora?

Guilherme Arana: Agora, parei um pouco de brincar (risos). Estou sozinho, então os caras se juntam e vêm me zoar. Aí, não dá.

Gazeta Esportiva: O Uendel participa dessas brincadeiras? Ele parece ser mais sério.

Guilherme Arana: Você que pensa… Ele não é fechado, não. Brinca bastante também. Mas, como falei, a gente entra em campo e trabalha sério. É nas concentrações que pegamos no pé uns dos outros. São coisas de vestiário.

Gazeta Esportiva: Com os seus amigos de base distantes desse vestiário, o jeito tem sido recorrer ao WhatsApp e a outros aplicativos de troca de mensagens?

Guilherme Arana: É mais por Snap (Snapchat), né? Às vezes, o Marciel me chama lá. Com o Malcom, falo sempre no Whats, mas não temos um grupo só nosso. Essa ligação vai continuar a existir porque a gente sofreu tudo que o que tinha para sofrer junto. Ia de ônibus lotado treinar, voltava tarde, já acordava cedo no dia seguinte… Era f…! O Malcom e eu passamos por umas difíceis.

Gazeta Esportiva: Qual foi a mais difícil?

Guilherme Arana: Putz, teve uma vez em que acordei às 4 horas para jogar às 7 horas. O ônibus demorava muito a passar. Quando passava, vinha lotado. Até aí, beleza. Mas, para voltar, eu ficava em pé, dava uma cochilada, e a perna… Puf! (Ele fala dobrando o joelho para a frente, para mostrar a dormência do membro.) Aí, eu dizia: “Noss…!”. Mas vale a pena. A gente tem que correr atrás. Quem olha de fora acha que é fácil. Passei por tudo aquilo em busca de um sonho. A minha família sempre me incentivou a trabalhar forte, fez o máximo para eu ficar bem. Valeu a pena por tudo o que passei anteriormente. E mais conquistas virão em um futuro próximo.

Gazeta Esportiva: Aos 19 anos, você já consegue olhar para trás e ter esse sentimento de orgulho?

Guilherme Arana: Sim, sim. Estava até comentando com a minha família que eu via o Corinthians, e… Pô, eu era um moleque que nem imaginava que poderia ser campeão brasileiro.












24/06/2016 07h25

Corinthians caça reforços para atender Cristóvão; veja as posições carentes
 técnico reitera necessidade de compor elenco para o Brasileiro. Reserva para lateral direita, zagueiro, meia e centroavante são as prioridades


Por Diego Ribeiro



Cristóvão terá trabalho; reforços são prioridade (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)


Nas duas primeiras entrevistas coletivas que deu como técnico do Corinthians, Cristóvão Borges fez o alerta: a equipe precisa de reforços em alguns setores para brigar por vaga na Taça Libertadores e título brasileiro. Depois de quarta-feira,ele reiterou a necessidade de dar mais opções ao elenco.



Cristóvão segue a ideia deixada por Tite, hoje na seleção brasileira. O antigo técnico corintiano costumava dizer que o elenco ideal deve ter dois nomes de qualidade por posição. É exatamente este o objetivo do novo comandante alvinegro.


O técnico considera que o grupo não é tão extenso quanto ele gostaria. Hoje, são 33 jogadores treinando regularmente no CT Joaquim Grava – um deles, Matheus Pereira, está negociado com o Juventus, da Itália.



– O grupo que temos é pequeno para o que vamos encontrar. A temporada é longa e teremos competições simultâneas (Brasileirão e Copa do Brasil). Há a necessidade de jogadores de mesmo nível em todas as posições para manter a performance. Quando cheguei já havia essa avaliação. Trabalhamos para resolver isso – disse Cristóvão.



Para jogo deste sábado contra o Santa Cruz, Cristóvão não poderá contar com oito jogadores do elenco, lesionados. Sem contar Vilson, que é dúvida.
















Corinthians conta com bons laterais esquerdo

Esquerda volver

Com disputa sadia e bom humor, os canhotos Guilherme Arana e Uendel mostram a Cristóvão Borges que a união do elenco é um dos maiores legados de Tite no Corinthians

Helder Júnior e Tomás Rosolino -






)24 de junho de 2016 08:06:35




Uendel e Guilherme Arana conversariam com a Gazeta Esportivajuntos. Como não há vaidade na concorrência entre os dois laterais do Corinthians, o mais jovem se adiantou e apareceu na frente do titular da posição, que ainda tomava banho no CT Joaquim Grava. “Vocês querem uma fotografia em que estejamos nós dois? Já temos uma legal, segurando uma faixa de campeão brasileiro, no ano passado”, indicou o garoto de 19 anos, referindo-se à imagem publicada no alto desta página.


Uendel e Arana foram igualmente importantes para aquela conquista. Quando perdeu o campeão mundial Fábio Santos para o Cruz Azul, do México, o técnico Tite confiou no primeiro como titular e mandou cancelar o empréstimo do segundo para o Atlético-PR. Contou com ambos em momentos cruciais da campanha vitoriosa do Campeonato Brasileiro de 2015.


Os méritos são tão divididos que os próprios Uendel e Guilherme Arana ficam em dúvida quando precisam apontar quem era o lateral esquerdo titular do último Corinthians campeão nacional. A dupla até chega a arriscar uma e outra brincadeiras diante da pergunta, mas logo reforça o discurso respeitoso para com o concorrente de posição.


Essa disputa sadia no elenco do Corinthians, com o seu ponto alto na lateral esquerda, é um dos legados de que o técnico Tite mais se orgulha de ter deixado para Cristóvão Borges. Nas entrevistas exclusivas de Guilherme Arana e Uendel, nos próximos capítulos desta reportagem, o substituto do novo comandante da Seleção Brasileira tem uma boa amostra do perfil dos atletas que tenta reerguer no segundo semestre de 2016.




































CORINTHIANS NA TV 25/6/16 SABADO 21h CORINTHIANS x Santa Cruz, ARENA CORINTHIANS


Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI












Corinthians ‏@Corinthians



Postos de venda de 12h às 17h: Parque São Jorge, @A_Corinthians e lojas Poderoso Timão do Tietê Plaza, Shopping D e da Rua Augusta.


Os ingressos para #Timão x Sta Cruz seguem à venda hoje nas bilheterias e na internet (http://fieltorcedor.com.br/ingressos ).






CORINTHIANS HOJE



24/06 - Sexta-feira



15h30 - Treino no CT Dr. Joaquim Grava