7 de mai de 2015

CORINTHIANS 07/05/2015





FOTOS TREINO DO CORINTHIANS PARA QUEM NÃO ATUOU ONTEM 07/05/2015- DANIEL AUGUSTO JR




































Corinthiano Gil: “Precisamos melhorar para fazer um grande jogo e classificar”
Neste domingo (10), o Corinthians enfrenta o Cruzeiro, na Arena Pantanal, na estreia do Campeonato Brasileiro.
18h24 07/05/2015 - FutebolAgência Corinthians


© Daniel Augusto Jr/Ag. CorinthiansO Corinthians retorna aos trabalhos nesta sexta-feira (08) no CT Dr. Joaquim Grava


O elenco do Corinthians retornou aos trabalhos nesta quinta-feira (07), no CT Dr. Joaquim Grava, após retornar do Paraguai, onde enfrentou o Guarani pela Copa Bridgestone Libertadores da América. Depois de realizar trabalhos de recuperação física, Gil concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa e destacou a força do grupo alvinegro.

“Ninguém foge da responsabilidade. Sabemos que precisamos vencer. Claro que ficamos chateados, mas temos um grupo de vencedores. Isso nos dá mais forças. Precisamos melhorar para fazer um grande jogo e classificar”, explicou.

O Corinthians retorna aos trabalhos nesta sexta-feira (08) no CT Dr. Joaquim Grava, visando a preparação do time que enfrentará o Cruzeiro, na estreia do Campeonato Brasileiro, neste domingo (10), na Arena Pantanal, na longínqua Cuiabá, Mato Grosso.






AMANHÃ CORINTHIANS TREINA A TARDE
08/05 - Sexta-feira
15h30 - Treino no CT Dr. Joaquim Grava

















07/05/2015 17h54
CORINTHIANS SE REAPRESENTA
Com Tite pensativo, Cássio e reservas encaram chuva em treino no CT Joaquim Grava



Por Carlos Augusto Ferrari

Cássio treina sob chuva (Foto: Carlos Augusto Ferrari)

O Corinthians voltou a treinar, nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava. O goleiro Cássio, que falhou ontem, foi o único titular a aparecer no gramado. No mais, só reservas trabalhando sob os olhares de um pensativo técnico Tite. Antes mesmo da atividade com bola, o treinador ignorou a chuva que caía sobre a zona leste  e caminhou lentamente por um dos campos. Com o treino rolando, ele também se isolou, permanecendo no lado oposto do banco de reservas, onde costumeiramente se concentra o restante da comissão.


Tite não tirou os olhos do treino para observar atentamente a movimentação de cada atleta. Parecia focado em encontrar novas opções para o time. O Corinthians precisa vencer os paraguaios por 2x0 para levar aos penaltis ou três gols de diferença para se classificar direto.


Cássio participou da atividade com os reservas. Isso, porém, não tem qualquer relação com a falha em Assunção. Mesmo no dia seguinte aos jogos os goleiros frequentemente vão a campo para trabalhar com o preparador Mauri Costa Lima.


Apesar de a chuva ter apertado, o gigante participou da atividade com bola e em seguida faz exercícios específicos de cruzamentos pelo alto. Ele retornou para os vestiários antes do encerramento do treino.


Enquanto Cássio se dirigia para a parte interna do CT, o auxiliar Fábio Carille comandava o trabalho tático. Se Tite decidir colocar os reservas do Corinthians em campo contra o Cruzeiro (também deve ter reservas), domingo, às 16h (de Brasília), em Cuiabá, pela abertura do Brasileirão, o Corinthians já tem uma equipe base, muito parecida com aquela que vinha atuando no Paulistão.


Mendoza e Emerson se alternaram em uma das posições do setor ofensivo. A formação foi a seguinte: Cássio (Walter), Edilson, Yago, Edu Dracena e Uendel; Cristian, Bruno Henrique, Petros e Danilo; Mendoza (Emerson) e Vagner Love.

Corinthians treina sob chuva (Foto: Carlos Augusto Ferrari)







07/05/2015 - 17:52
Tite prepara os reservas do Corinthians 

De volta do Paraguai, a maioria dos titulares do Corinthians realizou apenas um trabalho regenerativo no CT Joaquim Grava. Os reservas foram a campo para uma atividade com bola, observados por um quieto e pensativo técnico Tite.

O comandante do Corinthians testou a seguinte equipe de linha durante boa parte do tempo: Edílson, Edu Dracena, Yago e Uendel; Cristian, Bruno Henrique, Petros e Danilo; Malcom e Vagner Love. Na segunda metade da movimentação, Emerson foi testado nesse time -  cumpriu suspensão diante do Guaraní.Apesar de os suplentes terem demonstrado disposição, com gritaria para ajuste de posicionamento, o rendimento ofensivo foi preocupante. Vagner Love chamou a atenção ao desperdiçar duas boas oportunidades de gol em sequência. Ele mesmo se irritou e extravasou com um chute na trave.

Vagner Love procurou fazer tabelas com Malcom. Um dia após enfrentar o Guaraní por pouco mais de dez minutos, o novato mostrou agilidade e tornou-se uma boa alternativa do lado direito do campo. Mas isolou a bola quando arriscou um chute cruzado, de média distância.

Do outro lado, a criatividade não mudava muito. O colombiano  Mendoza corria muito e era pouco acionado. Última opção para o ataque do Corinthians, o paraguaio Romero tinha a determinação costumeira - e nada muito além.

O treinamento poderá ter servido como teste para definir a formação do Corinthians na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Tite ainda não se posicionou sobre a possibilidade de poupar titulares contra o Cruzeiro, no domingo, na Arena Pantanal. O time vem de mais de dez dias de preparação, mas a prioridade é o jogo de volta Corinthians x Guaraní, pela Libertadores d América, na Arena Corinthians .

Cássio foi o único jogador que participou de toda a partida contra o Guaraní a trabalhar no gramado do CT Joaquim Grava nesta tarde. Após falhar no primeiro gol do adversário paraguaio, o goleiro colaborou na primeira parte do treinamento dos reservas - sem ter o seu gol muito ameaçado.

Quando os times mudaram de lado, Cássio cedeu o seu lugar para o jovem Matheus Vidotto e foi exercitar bolas cruzadas na área com Mauri Costa Lima. E continuou calado, cabisbaixo, enquanto era incentivo pelos berros do preparador de goleiros.

Assim que começou a chover mais forte, Cássio pegou uma carona em um carrinho de golfe do CT e deixou o gramado. Ele e os demais voltarão a treinar na tarde de sexta-feira.








07/05/2015 17h27
Gil nega soberba no Timão:
Zagueiro diz que equipe não menosprezou o Guaraní e garante que atraso no pagamento dos direitos de imagem não afetou rendimento da equipe no Paraguai
Por Carlos Augusto Ferrari
Gil não concorda com críticas ao time

(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)

O corinthiano zagueiro Gil, nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, ve um exagero nas críticas à equipe.
– Por causa de duas derrotas ninguém presta ou não sabe jogar futebol? Isso é complicado. Ninguém foge da responsabilidade. Sabemos que precisamos vencer. Claro que ficamos chateados, mas temos um grupo de vencedores. Isso nos dá mais forças. Precisamos melhorar para fazer um grande jogo e classificar – afirmou.

– Não temos de fazer nada de diferente. Estamos trabalhando forte para conseguir as vitórias. Como não vencemos ontem (na última quarta), criam esse reboliço todo. Estamos cientes do que temos pela frente. O apoio da nossa torcida vai ser primordial – ressaltou o defensor, referindo-se ao duelo de volta contra os paraguaios, na próxima quarta, na Arena Corinthians.

Gil garantiu também que o Timão não desdenhou da qualidade do adversário

- De maneira alguma foi arrogante. Tite também de maneira alguma deixa o grupo ser arrogante. Não foi o resultado que esperávamos. Temos de levantar a cabeça e continuar trabalhando. Nem tudo está perdido. Temos a oportunidade de jogar diante do torcedor e reverter o resultado.
O zagueiro jura que o atraso no pagamento dos direitos de imagem ( salários estão em dia) de alguns atletas não influenciou para o Corinthians perder o ritmo. Alguns atletas estão há oito meses sem receber. O problema afeta Ralf, Elias, Danilo, Guerrero, Emerson e Renato Augusto. A promessa do clube é pagar tudo até o fim desta semana.
- De maneira alguma. O mais importante é o que fazemos dentro de campo. Quando estamos dentro de campo tentamos esquecer essas coisas. Não atrapalha ninguém. A diretoria já deixou bem claro. Temos confiança no que eles estão falando.










CORINTHIANO GIL ESCULACHA NEGATIVIDADE DE JORNALISTAS

Corinthiano Gil: 'Não tem culpado, cansaço ou grana. E esse jogo tem 180 minutos'

Camisa 4 do Corinthians vai à coletiva, é bombardeado com perguntas negativas, ameaça perder a paciência e demonstra confiança na Arena Corinthians no dia 13


Rodrigo Vessoni - 07/05/2015 - 17:18



Gil concedeu entrevista após o revés para o Guaraní-PAR (Foto: Alan Morici/LANCE!Press)
O zagueiro Gil foi escolhido pela assessoria de imprensa do Corinthians para conceder entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira E, como de costume feito pela imprensa, o defensor foi 'bombardeado' por perguntas negativas, que lembraram o revés para o rival paraguaio, a situação financeira do clube, a sequência de maus resultados, a falta de bom futebol, entre outros assuntos.

O camisa 4 do Timão, que quase perdeu a paciência em alguns dos questionamentos, foi enfático ao negar que os atrasos em parte do pagamento dos direitos de imagem estejam influenciando na disposição dos jogadores dentro de campo.

- De maneira alguma! O mais importante é o que fazemos dentro de campo, esquecemos isso, não atrapalha ninguém no meu modo de ver, temos total confiança no que a diretoria está falando para nós - garantiu Gil, que ainda completou:
- Não tem de achar culpados, cansaço ou falta de pagamento. Perdemos um jogo, mas esse jogo tem 180 minutos. Perder do jeito que foi não é bom, mas temos chance de mudar isso diante do nosso torcedor - lembrou.

- Quando ficamos aquelas semanas seguidas eu não ouvi ninguém falar que nosso time era bom, agora por causa de duas derrotas ninguém presta? Não é bem assim, nesse reboliço todo - afirmou.

Gil garantiu ainda que não houve soberba por parte dos corintianos em relação ao rival paraguaio, que é desconhecido da maior parte do público brasileiros

- Nós sabíamos que seria difícil, tivemos duas semanas para fazer um grande jogo, mas acontece. Faz parte. A equipe deles tem qualidade, perdemos uma partida onde não conseguimos jogar, é levantar a cabeça e reverter a situação em casa. O mais importante é a confiança que temos, sabemos que temos um bom elenco, vamos tentar prevalecer o fator casa - afirmou o defensor.

O camisa 4 do Timão deu nota 7 à equipe após 19 jogos nesta temporada.











Corinthians futsal

Recuperados, Careca e Gabriel voltam a ficar à disposição de Ferretti

Camisa 1 elogiou o trabalho da comissão técnica na recuperação de lesão no ligamento co lateral medial da perna direita; última vez em que os atletas entraram em quadra foi no último dia 06 de abril

17h 07/05/2015 - FutsalAgência Corinthians

© Agência CorinthiansCareca estreou pelo Timão justamente diante do Pulo do Gato, pela Liga Paulista de Futsal

O Corinthians/UNIP terá dois reforços para a partida deste sábado (09) diante do Umuarama, no ginásio do Parque São Jorge. Recuperados de lesões que os afastaram dos jogos oficiais por cerca de um mês, o goleiro Careca e o pivô Gabriel voltam a ficar à disposição do técnico Fernando Ferreti.
A última vez em que ambos os atletas entraram em quadra foi no último dia 06 de abril, no triunfo por 7 a 3 sobre o Pulo do Gato, no ginásio do Parque São Jorge, em partida válida pela Liga Paulista de Futsal.
“A gente nunca quer ficar machucado. O trabalho de recuperação foi muito bem feito pela comissão. Agora é me preparar, esperar as oportunidades do professor Ferretti e aproveitar quando elas aparecerem”, disse Careca, que estava fora por conta de uma lesão no ligamento colateral medial da perna direita.
Gabriel, promovido do elenco Sub-20 do Corinthians/UNIP em 2015, também comemorou o retorno. “Fico muito contente em voltar. Estou sem dor nenhuma, o que é importante. Vou me preparar ao máximo fisicamente para voltar a ajudar os meus companheiros dentro de quadra”, declarou. O camisa 14 foi o artilheiro do elenco Sub-20 em 2014, com 27 gols.
© Agência Corinthians Gabriel foi o artilheiro do elenco Sub-20 do Timão em 2014, com 27 gols, e foi promovido ao time adulto em 2015

A equipe adulta de futsal do Sport Club Corinthians Paulista é patrocinada por UNIP-Universidade Paulista e Colégio Amorim.

























Memorial do Corinthians recebe o lançamento do livro “A Bandeira dos Sonhos”

A publicação conta a história das bandeiras e bandeirões que a Fiel Torcida exibe nos estádios do Brasil


15h25 07/05/2015 - CulturalAgência Corinthians


© DivulgaçãoO livro estará disponível na loja Poderoso Timão do Parque São Jorge
No próximo sábado (09), a partir das 10h, o Memorial do Corinthians receberá o lançamento do livro “A Bandeira dos Sonhos”, que conta a história das bandeiras e bandeirões da Fiel Torcida. A publicação foi escrita pelo sociólogo Márcio Mendes e pelo artista plástico Rogério Bassetto.
A Bandeira dos Sonhos é um projeto que nasceu há cerca de cinco anos, quando os autores planejaram narrar a paixão de Rogério pelas bandeiras e realizar o sonho de confeccionar a maior bandeira do mundo para a Fiel Torcida. Porém, o que começou com a história de um artista e sua obra, aos poucos se transformou num emocionante retrato do que significava para um adolescente torcer por um clube de futebol durante as décadas de 1980 e 1990.

Em tempos de transformação dos antigos estádios em modernas arenas com piso de mármore, “A Bandeira dos Sonhos”, mais do que a biografia de um torcedor, é um registro histórico de uma cultura futebolística em pleno processo de mutação.

A editora responsável pelo projeto é Companhia Das Tretas e a distribuição da obra será feita por meio do website da AGBook. “Queremos que o livro esteja onde as pessoas estão e, certamente, no Brasil, elas não estão nas livrarias”, diz Marcio Mendes.

Quem se interessar em adquirir o livro basta solicitá-lo pela internet, a entrega será feita pelo correio em qualquer localidade do Brasil. Se preferir, pode se dirigir à loja Poderoso Timão do Parque São Jorge, onde o livro também estará disponível.

Serviço:
Lançamento: Livro A Bandeira dos Sonhos
Editora Companhia Das Tretas
Valor: R$ 44,87
Sites para vendas pela internet.
www.abandeiradossonhos.com.br
www.facebook.com/abandeiradossonhos














Programação Semanal do Futebol Profissional

07/05 - Quinta-feira
15h30 - Treino no CT Dr. Joaquim Grava



CORINTHIANS EMPRESTA LATERAL ESQUERDO GUILHERME ARANA ATÉ DEZEMBRO E ATLETA SE DESPEDE





Ciclistas do Corinthians fazem cicloviagem até Salesópolis
inda em 2015, novas cicloviagens serão realizadas. Acompanhe a programação na página oficial do Pedala Corinthians no Facebook
14h15 07/05/2015 - Pedala CorinthiansAgência Corinthians



© DivulgaçãoEquipe do Pedala Corinthians foi até Salesópolis em cicloviagem


Na última sexta-feira (01), os ciclistas do Sport Club Corinthians Paulista realizaram mais uma cicloviagem até a Estância Turística de Salesópolis-SP. Foram 30 atletas uniformizados, que partiram do Parque São Jorge com destino a nascente do Rio Tietê, pedalando pouco mais de 110 quilômetros e passando pelos municípios de Mogi das Cruzes e Biritiba Mirim.

"Já fiz várias viagens de bicicleta com o Pedala Corinthians e em cada uma fica nítida a união e a amizade, além das belas paisagens. Parabéns pela organização", afirmou Marcelo Rodrigues de Carvalho, empresário e ciclista.

Na chegada da cicloviagem, organizada pelo Pedala Corinthians. o grupo foi até o berço do rio mais famoso do estado de São Paulo, no Parque Nascentes do Tietê (área de preservação ambiental em meio à Serra do Mar) e finalizaram a jornada com um almoço em conjunto.

Ainda em 2015, novas cicloviagens serão realizadas. Você acompanha a programação na página oficial do Pedala Corinthians no Facebook (www.facebook.com/pedalacorinthians).











Corinthiano Renato Augusto confia: 'Vamos fazer o jogo da vida para classificar'
Meia do Corinthians aposta em virada em duelo diante do Guaraní na próxima quarta-feira, na Arena Corinthians, e admite que auge pode ter chegado antes do ideal



Felipe Bolguese - 07/05/2015 - 07:05

Meia Renato Augusto em duelo contra o Guaraní (Foto: AFP)

O Corinthians precisará vencer o guarani por três gols de diferença na próxima semana, na Arena Corinthians, para se classificar às quartas de final da Libertadores da América. O meia Renato Augusto mostrou confiança para conseguir virar o resultado em casa com "o jogo da vida" dos corintianos.


- Erramos algumas coisas. Infelizmente, o que a gente treinou não fizemos em alto nível. Mas não acabou, temos o jogo na nossa casa, com apoio da nossa torcida, ficamos mais fortes. Vamos para esse jogo. Vamos fazer o jogo da nossa vida para classificar - disse o camisa 8.


A equipe de Tite voou nos primeiros meses de 2015, passando por rivais e desafios na Libertadores com sucesso. Na ocasião, foi classificada como a melhor do Brasil e mostrava-se forte candidata aos títulos. Agora vem de três maus resultados e tem que recuperar status na Arena Corinthians semana que vem

O meia corintiano admitiu que o Timão pode ter chegado ao auge antes do que devia, mas que era necessário.


- Pode ser que sim (chegou ao auge antes do ideal). Mas a gente precisava chegar no auge cedo, porque tinha pré-Libertadores, depois grupo da morte... Tinha que estar pronto rápido. Demos uma caída, mas tenho certeza de que vamos retomar e no próximo jogo faremos uma grande partida - aposta o jogador.

Para Renato, não foi só o Corinthians abaixo do normal que determinou a derrota no Paraguai. Ele exaltou a equipe da casa, que venceu com gols de Santander e Contrera no segundo tempo.


- Não voltamos a jogar o que a gente estava jogando, com alto nível, triangulações, jogo rápido... Mas teve mérito do Guaraní, que fez uma grande partida, defendeu muito bem, teve pressão alta boa. Eles dificultaram nosso trabalho, teve mérito deles também - analisou.












Cássio cita 'frango', mas não quer culpa por derrota do Timão

Felipe Bolguese - 07/05/2015 - 09:00

Já com a cabeça mais fria, no vestiário do Defensores del Chaco, em Assunção, o goleiro Cássio admitiu que levou um "frango"
- A hora que saí do jogo, já fiz a análise. Foi excesso de confiança. Fui querer pegar a bola rápido e sair jogando. Acabei falhando, tomando um frango, e aí saimos perdendo. Depois, tomamos mais um gol - disse o camisa 12 alvinegro, na zona mista do estádio.
Apesar de reconhecer a falha, ele não quer ser apontado como o culpado pelo revés, uma vez que a atuação da equipe também ficou bem abaixo do esperado. O goleiro ainda lembrou que pouco falhou durante sua passagem pelo clube, inciada em 2012. Cássio ganhou a vaga de titular justamente nas oitavas de final da Libertadores daquele ano, para depois ser herói da conquista inédita, do Mundial e tornar-se um ídolo da torcida.

- É difícil falar. Foi um jogo difícil, Libertadores é muito complicado. Também não podemos achar que, porque tomei gol, a culpa é minha. A culpa é geral, de todo mundo. Vamos avaliar, ver o que a gente errou, ver o que não fizemos de legal e tentar melhorar para a próxima partida. Não é porque falhei que muda alguma coisa sobre minha qualidade - ressaltou o goleiro, lembrando raras falhas com a camisa alvinegra.

- É ruim falhar. No entanto, se forem ver, eu agi normalmente depois. Tenho maturidade suficiente para encarar. Se forem ver meu histórico no clube, foram dois ou três lances de falhas mais bruscas desde que cheguei ao Corinthians. Ninguém gosta de falhar, mas tem de ter tranquilidade, porque goleiro é peça fundamental no time - completou o jogador.

O Corinthians volta a enfrentar o Guaraní na próxima quarta-feira (13), às 22h, na Arena Corinthians. A equipe vai precisar vencer por três gols de diferença para se classificar às quartas de final. Caso vença por 2 a 0, a decisão pela vaga na próxima fase será nos pênaltis.






















Ferretti confia no Parque São Jorge para voltar a vencer na LNF
Corinthians/UNIP volta a atuar em casa neste sábado (09), às 19h, diante do Umuarama; na segunda-feira (11), o rival é o Marechal Rondon

11h 07/05/2015 - FutsalAgência Corinthians



© Ronaldo OliveiraNo comando do Timão, Ferretti tem aproveitamento de 60% em 11 partidas


Após duas partidas seguidas fora de casa, o Corinthians/UNIP retorna ao Parque São Jorge neste sábado (09). Às 19h, o Timão recebe o Umuarama, pela oitava rodada da Liga Nacional de Futsal. Na segunda-feira (11), o Alvinegro volta à mesma quadra, dessa vez diante do Marechal Rondon, também pela LNF.

O treinador Fernando Ferretti comentou a expectativa para a sequência de jogos em casa. “Vamos com concentração total. O pensamento é conquistar os seis pontos. Será fundamental para nos manter na parte de cima da tabela. Nem sempre necessariamente em primeiro, mas estando sempre perto da equipe que tiver mais pontos. A gente sabe a diferença que faz você controlar as vantagens que o regulamento dá para quem está na frente”, analisou.

O comandante alvinegro também lembrou da qualidade do Timão no Parque São Jorge. Atuando no ginásio localizado na sede social do clube, o aproveitamento em 2015 se aproxima dos 90%. “A equipe está consciente de que precisamos melhorar o rendimento em relação aos jogos fora. Tradicionalmente, o Corinthians tem muita força aqui no Parque São Jorge. Costumamos causar problemas aos adversários que nos visitam”, declarou Ferretti.

A equipe adulta de futsal do Sport Club Corinthians Paulista é patrocinada por UNIP-Universidade Paulista e Colégio Amorim.










Marcelinho Carioca é o maior artilheiro do Corinthians no Brasileirão
Com 52 gols em 127 jogos, o ‘Pé de Anjo’ lidera a lista de goleadores alvinegros na competição, na frente de Sócrates, Geraldão, Neto e Gil10h43 07/05/2015 - EspeciaisAgência Corinthians


© Alexandre Battibugli/PlacarO eterno camisa 7 conquistou duas vezes o título brasileiro pelo Alvinegro, em 1998 e 1999


Quinto maior artilheiro do Corinthians, Marcelinho Carioca tem um lugar especial na história do Timão no Campeonato Brasileiro. Com três passagens no clube (1994/1997, 1998/2001 e 2006), o ‘Pé de Anjo’ é o maior goleador do time do Parque São Jorge no Brasileirão, com 52 gols em 127 partidas – o eterno camisa 7 conquistou duas vezes o título brasileiro pelo Alvinegro, em 1998 e 1999.

Logo atrás de Marcelinho, vem outro jogador que marcou história no Corinthians: Sócrates. Em apenas 59 partidas, o ‘Doutor’ balançou a rede 41 vezes, seguido por Geraldão, que fez 35 tentos em 112 atuações.

O quarto colocado da lista de maiores goleadores do Corinthians no Brasileirão é Neto, principal jogador do elenco que conquistou o primeiro título nacional para o Timão e eterno ‘Xodó’ da Fiel. Em 88 jogos, foram 33 gols.

Completando os cinco primeiros, vem o atacante Gil, que atuou 123 vezes e balançou a rede em 31 vezes. Inclusive, o atacante foi o autor do 1000º gol do Corinthians no Brasileirão, no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, no Mineirão, em 2003.


Os cinco maiores artilheiros do Corinthians no Brasileirão




Gols

Jogos


Marcelinho Carioca

52

127


Sócrates

41

59


Geraldão

35

112


Neto

33

88


Gil

31

123















Brasil alvinegro! Os cinco títulos brasileiros do Corinthians
Às vésperas da estreia do Timão no Campeonato Brasileiro de 2015, relembre as conquistas do Alvinegro na competição: 1990, 1998, 1999, 2005 e 2011

10h33 07/05/2015 - EspeciaisAgência Corinthians



© Arquivo Placar
Capitão do Corinthians, Gamarra foi um dos destaques do Timão no Brasileirão em 98


Vai começar mais um Campeonato Brasileiro para o Corinthians. Neste domingo (10), o Timão estreia na edição 2015 da competição contra o Cruzeiro, na Arena Pantanal, em Cuiabá-MT, às 16h. O Alvinegro entra em campo em busca do hexacampeonato brasileiro.

Por conta disso, o site oficial do Corinthians relembra todas as conquistas alvinegras na competição nacional.

1990

Apesar de sempre ter sido um gigante do futebol brasileiro, até a década de 1990, o Sport Club Corinthians Paulista ainda não havia conquistado um campeonato nacional de expressão. Os anos 90 chegaram para, de uma vez por todas, mudar essa história. Por meio da raça e com dedicação, o sonho do título brasileiro se concretizou.

O Alvinegro do Parque São Jorge chegava à final em busca de um título inédito, diante de um grande rival: 5P. O Timão , 
armado por Nelsinho Baptista, venceu a primeira partida por 1 a 0, gol de Wilson Mano, depois de cruzamento de Neto.

O segundo jogo, com mais de 100 mil pessoas, terminou com o mesmo placar da primeira partida, graças ao gol de carrinho do talismã Tupãzinho. Reflexo de uma equipe guerreira, que tinha a cara do clube. Assim, o Timão conquistava, enfim, o tão sonhado título brasileiro.

1998

A espera entre uma taça e outra foi de oito anos. Depois do histórico título brasileiro de 1990.A grande chance do bicampeonato apareceu em 1998.

Uma equipe que encantava pela forma de jogar, ofensiva, com muitos gols. No dia 23 de dezembro de 1998, a Fiel enfim ganharia um esperado presente de Natal: a segunda conquista do Brasileirão da história do clube alvinegro.

A final foi contra o Cruzeiro, em sistema de playoffs em melhor de três partidas, e o Corinthians tinha a vantagem de fazer as duas decisivas em casa por ter melhor campanha. No primeiro confronto, no Mineirão, o Timão foi buscar o empate em 2x2. O atacante Dinei, campeão brasileiro em 1990, foi o grande destaque ao entrar, fazer um gol e dar o passe para o outro, de Marcelinho.

O segundo jogo terminou em 1 a 1. Dinei novamente decidiu ao dar o passe para Marcelinho marcar. Com dois empates, uma terceira igualdade daria o segundo título brasileiro para o Corinthians.

O terceiro e decisivo jogo, realizado no dia 23 de dezembro de 1998, teve mais um show de Dinei. Após um primeiro tempo sem gols, o atacante entrou no segundo tempo e decidiu, com um passe milimétrico para Edílson abrir o placar, aos 25 minutos. Ainda houve tempo aos 36 minutos para Dinei cruzar na cabeça de Marcelinho, que fez 2 a 0 e garantiu o segundo título brasileiro da história do Timão.

1999

Há pouco mais de 15 anos, o Corinthians teve uma conquista digna da história do clube: sofrida e na raça. Pode parecer estranho, já que o Timão de 1999 foi uma das equipes mais técnicas da história centenária alvinegra. Mas a mística corinthiana foi necessária para o terceiro título brasileiro, no dia 22 de dezembro de 1999.

Era a terceira – e decisiva – partida da final do Campeonato Brasileiro daquele ano. No Mineirão, atlmin3x2 Corinthians. Na capital paulista, o Corinthians deu o troco com juros, ganhando por 2 a 0. Para o jogo 3, o Timão teria a vantagem do empate, até por ter melhor campanha. Mas para conquistar a taça, teria de superar alguns problemas.

Após se machucar no primeiro jogo e ficar fora do segundo, Rincón voltaria a jogar, mas longe de estar 100%. Luizão, artilheiro do Corinthians no Brasileirão 1999, estava fora do confronto decisivo por ter sido expulso no anterior. Para o duelo do título, o técnico Oswaldo de Oliveira escolheu uma formação mais cautelosa: três volantes, dois meias e apenas um atacante.

Dida entrou em cena. Duas defesas de muito reflexo.

Com um empate sem gols, o Timão garantiu o terceiro título brasileiro. Venceu a equipe que liderou de ponta a ponta, que teve o melhor ataque, que apresentou o futebol mais técnico de todos e mostrou raça e garra quando necessário. Corinthians, indiscutível campeão brasileiro de 1999.

2005

O Corinthians começou o ano de 2005 embalado por contratações de peso. Vieram nomes como Carlitos Tevez, Mascherano, Roger e Carlos Alberto. Apesar disso, o time não se acertava em campo nos primeiros meses daquela temporada. Mas a equipe foi se entrosando, graças à qualidade técnica de todos os jogadores do grupo formado.

Liderado por Tevez, Corinthians chegou à última rodada do Brasileirão 2005 na liderança e garantiu o tetracampeonato brasileiro, o primeiro do clube do Parque São Jorge na era dos pontos corridos.

O camisa 10 e capitão do Timão, Carlitos Tevez, que tinha apenas 21 anos, foi o grande destaque da equipe alvinegra, com 20 gols marcados. O argentino ainda levou o prêmio de craque da competição.

2011

O dia 4 de dezembro de 2011 é uma data marcante na história do Corinthians. Um sentimento misto de tristeza e felicidade. Pela manhã, Doutor Sócrates, um dos maiores ídolos da Fiel, falecia por complicações no fígado. A alegria da torcida corinthiana, porém, viria à tarde, no Pacaembu, com pentacampeonato brasileiro do Timão.

Iniciado o duelo decisivo, a partida dava demonstrações de que seria acirrada. E continuou neste ritmo até o apito final do árbitro. O gol não saiu, mas o empate já era suficiente. Com 71 pontos ganhos, o Timão garantiu o quinto título brasileiro da história.

O grito de pentacampeão ecoou no Pacaembu naquele dia. E com certeza, esta conquista deixou Doutor Sócrates, em algum lugar do plano celeste, ainda mais feliz por ser Corinthians.

Você encontra essa e mais informações sobre o Corinthians no aplicativo do Almanaque do Timão, disponível em iOS pela Apple Store e Android, pela Google Play e Samsung Galaxy Apps










07/05/2015 09h30

 Timão pede calma em 90 minutos "do ano" na Arena Corinthians
 Parte emocional é a que mais preocupa Tite para jogo de volta


Por Diego Ribeiro



Cássio durante treino do Timão no CT (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Ontem logo após o jogo,  a ordem foi elevar o moral dos jogadores, tentar passar confiança em palavras e trabalhar a parte emocional.

Agora, o jogo da próxima quarta-feira, na Arena Corinthians, é tratado com importância ainda maior.


– Pode ser o jogo mais importante do ano para nós. São 90 minutos em que vamos contar com nossa torcida e fazer tudo para buscar os gols. Temos de ter muita calma, é o segredo – disse o goleiroCássio.
 Os jogadores já entenderam o recado.


– Temos 90 minutos para poder reverter, temos qualidade para isso e vamos em busca disso. Vamos trabalhar essa semana para poder reverter. Temos jogadores qualificados para passar por mais essa adversidade – afirmou o volante Elias.


As últimas semanas são as mais delicadas de Tite desde seu retorno ao Corinthians, em dezembro passado, não colocam o trabalho em xeque, mas deixam preocupação no elenco. Algo que ainda não havia acontecido em 2015.
Elias participa de treino do Timão no CT Joaquim Grava (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)










Corinthiano Tite garante: 'A equipe não mudará o jeito de ser'
Treinador do Corinthians garante que não vai mudar DNA e ressalta que jogadores precisam retomar a confiança para virar placar diante do Guaraní, pela Libertadores da América

Felipe Bolguese - 07/05/2015 - 12:19


Luciano foi mal em derrota para o Guaraní (Foto: Norberto Duarte/ AFP)

Depois de encantar nos primeiros meses de 2015, com vitórias incontestáveis, belas jogadas e golaços, o Corinthians apresentou queda de rendimento nas últimas partidas. A ideia de que a equipe parou de jogar bem e está "manjada", porém, não fará Tite mudar o esquema de jogo.

- A ideia é continuar, manter esse padrão. Mesmo perdendo, a equipe não vai mudar o jeito de ser. Esse é o objetivo. Não vai mudar o DNA dela. É assim que ela busca. Vai retomar o padrão, quer, vai treinar para isso, vai ouvir as críticas para isso, o técnico vai ouvir as críticas, o goleiro também, e vai ter a humildade de trabalhar para reverter, assim como foi nos momentos de elogio - disse o comandante, na zona mista do Defensores del Chaco .Os corinthianos apontaram um esgotamento físico e mental. Foram 14 dias de intervalo para o duelo diante do Guaraní, mas veio um novo abalo. Para o treinador, é preciso recuperar a confiança.


- Fundamentalmente, precisamos de uma retomada de confiança.E agora, fora, estava fazendo um jogo que estava amarrado até a hora que saiu o gol. Foi difícil de assistir, porque as equipes não conseguiam criar. Depois criaram, mas a efetividade também contou para o jogo. Mas essa retomada do carinho do torcedor e da confiança é fundamental - analisou.


Após o jogo, o goleiro Cássio admitiu que levou um frango na falta cobrada pelo atacante Santander. Na saído do jogo, ele afirmou que, apesar do episódio, não deveria ser apontado como o culpado pelo resultado negativo.


- A atitude do goleiro é atitude do seu técnico, do lateral, em cima de um grupo que sabe que assume que jogou mal, que tem mais para dar, e que quer retomar um padrão de confiança e reverter em casa. Ninguém esconde os nossos defeitos. Nós colocamos de uma maneira coerente e vamos trabalhar para reverter, junto com o carinho do nosso torcedor, na nossa casa - ressaltou Tite.