7 de jun de 2014

Corinthiano Willian sonha com gol em estreia na Arena Corinthians: "Muito especial" Revelado pelo Corinthians, Willian revela desejo em marcar no estadio da estreia da Copa





07/06/2014 07h41

Corinthiano Willian sonha com gol em estreia na Arena Corinthians: "Muito especial"

Revelado pelo Corinthians, apoiador do Chelsea destaca carinho pelo clube e revela intenção de celebrar sucesso da carreira balançando a rede do novo estádio

Por GloboEsporte.com

O meia Willian trocou o Corinthians pela Ucrânia, em 2007 Agora, ele joga no Chelsea, da Inglaterra, e está na seleção brasileira que vai disputar a Copa do Mundo. E o seu primeiro clube tem uma casa nova, a Arena Corinthians, onde o Brasil vai estrear no Mundial.



Na próxima quinta-feira, contra a Croácia, a Seleção e Willian vão estrear na Arena Corinthians. O apoiador não esconde que o momento promete ser emocionante.

- Jogar no estádio do primeiro grande clube que joguei, e que sempre tive muito carinho, certamente será muito especial, quem sabe até fazer um gol, levantar as mãos para o céu o agradecer por tudo que aconteceu na minha vida e na minha carreira.

No último amistoso do Brasil antes da Copa, Willian voltou a entrar no decorrer do jogo. Ele entrou no intervalo da vitória do Brasil, por 1 a 0, sobre a Sérvia.

- No Chelsea, não há titulares nem reservas. O grupo todo é bom, todos os jogadores têm qualidades. Quando cheguei ao Chelsea, procurei fazer o meu trabalho da melhor maneira, buscando meu espaço e a confiança do treinador. Na Seleção não será diferente, eu quero jogar. Claro que estou muito feliz por estar entre os 23, mas vou brigar pelo meu espaço, sem querer prejudicar nenhum jogador.

Claro que estou muito feliz por estar entre os 23, mas vou brigar pelo meu espaço

Willian

Um detalhe curioso da trajetória de Willian nesta Copa é que ele não está estreando na Granja Comary. Há dez anos, disputou um campeonato no local dos treinos da Seleção.

- Eu tinha apenas 15 anos quando fui campeão da Copa Guaraná Antarctica dentro da Granja Comary. Foi um momento muito especial. Levei aquilo para a minha vida, como um sonho de poder retornar pela Seleção Brasileira, e hoje estou tendo esta oportunidade. É quase uma vida, não é? Dez anos depois, agora voltando pela Seleção, para disputar uma Copa do Mundo, é uma emoção muito grande.

Agora, a situação é bem diferente. Tanto desta, há dez anos, como também de um ano atrás, quando ele não tinha muitas esperanças de vestir a amarelinha.

- Um ano atrás, realmente, a situação era muito difícil. Eu estava no futebol russo, e poucas pessoas acompanham o futebol de lá, fica muito difícil chegar à Seleção assim. Mas quando fui para o Chelsea, as coisas mudaram, tive oportunidade e sou muito grato. Quando cheguei à Seleção, agarrei a chance e não larguei mais.


O Brasil está no Grupo A da Copa do Mundo. Após a estreia contra a Croácia, no dia 12, na Arena Corinthians.


















Revelado pelo Corinthians, Willian revela desejo em marcar no estadio da estreia da Copa
Meia da seleção brasileira sonha com gol na Arena Corinthains, no duelo contra a Croácia
33 minutos atrásYahoo Esporte Interativo


Quando um jogador passa dez anos em um clube de futebol, é certo que o atleta vai passar a amar as cores da equipe que defende e pegar uma identificação muito forte com o time. É o caso do meia Willian, que viveu essa situação no Corinthians, contando desde as categorias de base até a profissionalização. Hoje, 15 anos após vestir a camisa do Alvinegro do Parque São Jorge pela primeira vez, Willian, um dos 23 convocados para a Copa do Mundo, revelou um desejo especial.

"Jogar no estádio do primeiro grande clube que joguei e que sempre tive muito carinho, certamente será muito especial. Quem sabe até fazer um gol, levantar as mãos para o céu e agradecer por tudo que aconteceu na minha vida e na minha carreira", declarou o meia.

Atualmente, Willian briga por uma vaga entre os 11 titulares Sobre a titularidade, o meia fez questão de enaltecer a qualidade do grupo, mas afirmou que vai brigar para começar as partidas dentro de campo, e não no banco de reservas.

"No Chelsea, não há titulares nem reservas. O grupo todo é bom. Todos os jogadores têm qualidades. Nos últimos jogos, o Oscar não jogou em razão de algumas dores musculares, mas ele sempre foi titular. Quando cheguei ao Chelsea, procurei fazer o meu trabalho da melhor maneira, buscando meu espaço e a confiança do treinador. Na Seleção não será diferente. Eu quero jogar. Claro que estou muito feliz por estar entre os 23, mas vou brigar pelo meu espaço, sem querer prejudicar nenhum jogador", frisou.

Em sua primeira Copa do Mundo, Willian garantiu ser uma emoção muito grande fazer parte do grupo que vai à competição, que será disputada no Brasil.

"Eu tinha apenas 15 anos quando fui campeão da Copa Guaraná Antarctica dentro da Granja Comary. Foi um momento muito especial. Levei aquilo para a minha vida, como um sonho de poder retornar pela seleção brasileira e, hoje, estou tendo esta oportunidade. É quase uma vida, não é? Dez anos depois, agora voltando pela Seleção para disputar uma Copa do Mundo. É uma emoção muito grande", disse ele.

Há um ano, Willian, que defendia o Anzhi, da Rússia, admitiu que disputar um Mundial não passava pela sua cabeça. Agora, defendendo as cores do Chelsea, a situação é diferente, já que o jogador está em um dos clubes mais tradicionais do mundo e tem seu futebol visto por todo o mundo.

"Um ano atrás, realmente, a situação era muito difícil. Eu estava no futebol russo e poucas pessoas acompanham o futebol de lá. Fica muito difícil chegar à Seleção assim. Mas, quando fui para o Chelsea, as coisas mudaram. Tive oportunidade e sou muito grato aos técnicos. Quando cheguei à Seleção, agarrei a chance e não larguei mais", finalizou.


Corinthians terá 4 torcedores, sendo 3 ex jogadores e 1 jogador recém contratado, na Copa do Mundo 2014:










Paulinho está ansioso para estreia da Seleção na Arena
Corinthians

Paulinho participou de todas as atividades no campo

Por Fernando H. Ahuvia,

Volante também elogiou a qualidade de todos os 23 convocados

O volante Paulinho disse em entrevista coletiva neste sábado na Granja Comary, em Teresópolis, que está tendo que controlar a ansiedade para a estreia na Copa do Mundo, dia 12 de junho, contra a Croácia, na Arena Corinthians. O jogador afirmou que será especial jogar no estádio do clube em que se tornou ídolo.

“A ansiedade é muito grande, mas tem que controlar ela. Será gratificante para mim por ter tido uma passagem tão bonita no Corinthians e agora vou poder fazer uma estreia de Copa do Mundo lá. Existe a ansiedade, mas tem que controlar”, revelou.

O jogador do Tottenham também elogiou a qualidade da Seleção Brasileira e prometeu uma equipe ainda melhor do que foi na conquista da Copa das Confederações.

“Nós fizemos uma ótima Copa das Confederações. E tenho certeza que vamos fazer muito mais na Copa do Mundo. Jogamos de forma bonita, pressionamos quando tivemos que pressionar. Agora é focar na Copa do Mundo. Vamos fazer muito mais do que fizemos na Copa das Confederações”, declarou.

“São todos jogadores de grande qualidade. Para ser titular tem que fazer o trabalho dele no dia a dia. Fazer o que sempre fez. Isso é importante. Manter uma regularidade nos jogos. Aproveito as minhas oportunidades. Estou dando sequência no meu trabalho e ele que quebre a cabeça para escalar”, concluiu.





Willian lembra que David Luiz podia ter jogado no Timão e sonha com Arena Corinthians
Corinthianos, o meia e o zagueiro são amigos há quase 15 anos, quando se conheceram na escolinha de futebol Marcelinho Carioca, porta de entrada de Willian no Timão


Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata - 30/05/2014 - 15:31


A transferência de Willian para o Chelsea (ING) no ano passado marcou o reencontro do meia com o zagueiro David Luiz. Os dois se conhecem e são amigos há quase 15 anos, quando o meia tinha apenas 8 anos de idade (David, hoje com 26, é um ano mais velho).

Willian lembrou da amizade construída ao longo dos anos e uma curiosidade: David Luiz podia ter se profissionalizado no Corinthians, já que atuou com ele na escolinha de futebol Marcelinho Carioca, que serviu como porta de entrada dele, Willian, no Timão.

– Conheço o David desde os 8 anos, quando jogamos juntos na escolinha do Marcelinho Carioca. Perdemos contato, mas nos encontramos no Mundial Sub-20 (em 2007, no Canadá). Os caminhos se separaram de novo porque ele foi para o Benfica (POR) e eu segui para o Shakhtar (curiosamente, no mesmo ano, 2007). E quando surgiu a oportunidade de ir para o Chelsea, ele apoiou bastante, disse para os dirigentes do clube que podiam apostar em mim. É um grande amigo e tenho certeza de que vou levar comigo mesmo depois que encerrarmos a carreira – afirmou Willian.

Agora, o meia sonha com alguns minutos em campo na estreia da Seleção na Copa do Mundo, na Arena Corinthians, no dia 12 de junho, contra a Croácia. Willian é a primeira opção para substituir o titular Oscar.

– É uma oportunidade incrível jogar no estádio do clube onde fui criado, onde fiz e tenho muitos amigos, então será muito emocionante para mim se realmente acontecer – disse o meia.


Willian, Dentinho e Paulinho, na semana passada, no CT do Corinthians (Divulgação)


– Seleção está bem servida de jogadores, o grupo forte, e quem vai decidir se vou jogar ou não é o Felipão.

Também amigo de outros jogadores do Chelsea, mesmo antes de se transferir para o cliube inglês, Willian afirma que esqueceu a amizade na final do Mundial de 2012.

– Torci de verdade pelo Corinthians – disse.

– Tenho um carinho muito grande pelo clube. Não tinha como ser diferente.