26 de mai de 2014

Pacotão do Timão: com dois a mais e show de Romarinho, goleada na Ilha

 26/05/2014 08h05

Pacotão do Timão: com dois a mais e show de Romarinho, goleada na Ilha
Corintianos veem jogadores do Sport, nervosos, serem expulsos, facilitando o caminho para a quebra de um tabu: há 18 anos Timão não batia o Leão no Recife


Por GloboEsporte.com



Com direito a gritos de "olé", o Corinthians goleou o Sport Recife por 4 a 1, neste domingo, acabando com um tabu de 18 anos sem vitória sobre o time pernambucano no Recife. Quem vê o placar pensa que o jogo foi fácil. Mas o fato é que o Timão só deslanchou depois da primeira expulsão de jogador do Sport (de Durval), ficando mais tranquilo ainda após a segunda (de Neto Baiano). Com dois a mais em campo, o Corinthians deitou e rolou - com destaque para as atuações de Romarinho, Jadson e Guerrero.


Veja um resumo do jogo:



SUSTO




A partida começou com drama para o Corinthians. Logo aos sete minutos, Cássio sentiu fortes dores no joelho esquerdo e pediu para ser substituído - Walter entrou no lugar dele. Na saída do Ilha do Retiro, porém, o goleiro tratou de tranquilizar a torcida, dizendo que foi "só um susto".






TÁ LÁ




O primeiro gol não demorou a sair. Aos 19, Romarinho puxou contra-ataque e passou para Guerrero, que atraiu a marcação de dois jogadores e passou para Jadson. De costas, o meia só ajeitou para Romarinho chegar batendo, sem chances para Magrão.






VACILO




Aos 27, o Sport empatou. Renan Oliveira cruzou da esquerda, Leonardo ganhou de Fábio Santos no alto e só ajeitou para Augusto César chegar batendo, em meio à fraca marcação corintiana.






NA FRENTE




Não demorou, porém, para o Corinthians voltar a liderar o placar. Aos 37, Romarinho partia em direção ao gol, quando foi calçado por Durval. Falta na meia-lua. Jadson foi para a cobrança e deu sorte - a bola bateu na cabeça de Patric e traiu o goleiro Magrão.






EXPULSÃO E GOL




A vitória começou a ficar fácil aos sete minutos do segundo tempo, quando Durval foi expulso por falta em Petros na área. Pênalti claro, convertido com tranquilidade por Jadson.






NEM VIU




O curioso é que, no momento da cobrança, Mano Menezes se abaixou no banco de reservas e nem viu o chute de Jadson. Tenso, o técnico esboçou apenas um leve sorriso, enquanto os demais membros da comissão técnica e os reservas vibravam com o terceiro gol corintiano.






VIROU GOLEADA




Com direito a gritos de "olé" de sua torcida na Ilha do Retiro, o Corinthians deitava e rolava, e não demorou a chegar ao quarto gol. Aos 22, Guerrero fez jogada de ponta-esquerda, passando com incrível facilidade pelo zagueiro Ferron, e cruzou para Romarinho marcar o segundo gol dele na partida, o quarto do Timão.



CALMA, CARA!







Nervoso, o Sport ainda teve um segundo jogador expulso: Neto Baiano, por deixar o braço na cara de Cléber, em disputa de bola na intermediária.