27 de mai de 2014

Corinthians planeja criar museu “high tech” para o seu estádio

(27/05/2014 09h35min )

Corinthians planeja criar museu “high tech” para o seu estádio
Helder Júnior

O Corinthians continuará a modernizar a Arena Corinthians, após a realização da Copa do Mundo. Uma das ideias do ex-presidente Andrés Sanchez para a arena é instalar ali um museu mais moderno do que aquele em funcionamento no Parque São Jorge.

“Será uma coisa mais high tech mesmo, como diz o Andrés. Haverá mais imagens e menos peças”, contou o diretor cultural Flávio Ferrari Júnior, em conversa com a Gazeta Esportiva.

Com a instalação de um novo museu ma Arena Corinthians, o Corinthians passará a disponibilizar visitas guiadas para torcedores e turistas, com acesso às imagens “high tech” e também a outras dependências da arena. “É como se faz no mundo inteiro”, comentou Ferrari.
Djalma Vassão/Gazeta Press


No futuro, os torcedores que forem à arena de Itaquera poderão visitar também um moderno museu


Atualmente, as pessoas interessadas na história do clube têm à disposição o Memorial do Corinthians. O espaço criado na entrada do Parque São Jorge conta com algumas relíquias, mais de 40 painéis com imagens de ídolos e variados troféus, como o Campeonato Paulista de 1977 e o do Mundial de Clubes de 2012.



O diretor cultural do Corinthians ainda não sabe ao certo o que permanecerá no Memorial e o que irá reforçar o futuro museu da arena. Os bustos que retratam Neco, Luizinho, Baltazar, Cláudio, Sócrates e Rivellino, a princípio, seguirão no Parque São Jorge. “Mas quem toma conta da Arena Corinthians é o Andrés, então tudo fica a critério dele”, incumbiu Ferrari.

Recentemente, o Parque São Jorge passou a receber também uma escultura de São Jorge, feita em aço inoxidável pelo artista José Vasconcellos, por enquanto de forma temporária. Deverá ocorrer um reflexo “high tech” na 
Arena Corinthians, com uma representação gigante do santo, de autoria de Gilmar Pinna. “Ainda devemos, sim, levar a obra para lá. É três vezes maior do que essa do Parque São Jorge”, calculou o diretor cultural corinthiano.