27 de mai de 2014

Corinthians entra na briga por Marlone

Corinthians entra na briga por Marlone
Corinthians corre atrás da contratação do meia-atacante, mas Vasco não deve medir esforços para segurá-lo. Multa rescisória é baixa, menos de R$ 7 milhões
Bruno Andrade, Bruno Cassucci e Rodrigo Ciantar - 08/11/2013 - 06:02 
O Corinthians entrou na disputa para contratar o jogador, de 21 anos, o meia-atacante Marlone em 2014, emprestado ao cruzeiro pelo vasco O baixo valor da multa rescisória do atleta vascaíno (R$ 6,2 milhões) despertou ainda mais o interesse da diretoria do Timão.
O Corinthians ainda não fez uma proposta oficial ao clube carioca. No entanto,está trançando a estratégia para largar na frente na negociação.
O LANCE!Net apurou que o Corinthians já procurou o staff de Marlone para viabilizar um acordo com o atleta, que atualmente recebe R$ 20 mil por mês no Rio de Janeiro. Assim que conseguir adiantar as conversas com o jogador, o Timão vai oferecer o valor referente à multa rescisória ao Vasco.


27/05/2014 - 08h01Investidor cogita ida do jovem Marlone para o Corinthians

 Marlone tem o nome envolvido em especulações. O Corinthians deseja contar com o meia-atacante e o grupo Kalunga, responsável por adquirir os seus direitos junto ao Vasco e colocá-lo no cruzero, tem interesse na ida do atleta para o CT Joaquim Grava.

A negociação, no entanto, não promete ser fácil. O empresário Reginaldo Duarte se reuniu com o diretor de futebol Alexandre Mattos na quarta-feira passada, no jogo diante do Sport, no Mineirão, para conversar sobre o futuro do jogador. Ele escutou do dirigente que a intenção do clube é seguir com o apoiador, além da promessa de mais oportunidades.

A eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores e a falta de chances na equipe – Marlone disputou apenas 15 partidas neste ano – são os fatores que motivam o investidor a buscar uma mudança de ares. A ideia é que ele atue por mais tempo e esteja em um centro com mais visibilidade, o que poderia levá-lo ao futebol europeu e à Seleção Brasileira.

O grupo Kalunga, chefiado por Fernando Garcia, foi o responsável por dar aporte financeiro na transferência do meia-atacante, de 22 anos, para o Cruzeiro, detentor de um terço dos direitos econômicos do atleta. O restante pertence ao investidor.