19 de ago de 2011

Obras do futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, seguem com um ritmo acelerado
Obras do futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, seguem com um ritmo acelerado
19/08/2011 - 00h47

Andrés contradiz Odebrecht e prevê estádio do Corinthians pronto em setembro de 2013

Otimista sobre o fim das obras no estádio do Corinthians, que abrigará os jogos da Copa do Mundo de 2014 em São Paulo, Andrés Sanchez foi contra o planejamento da Odebrecht. Segundo o presidente do Corinthians, a arena ficará pronta “em agosto ou setembro de 2013”. A previsão, feita no programa “Agora é Tarde”, da TV Bandeirantes, contradiz o prazo dado pela empreiteira e divulgado nesta segunda-feira.
  • Divulgação Odebrecht muda prazo de entrega do Itaquerão para fevereiro de 2014

    A Odebrecht, empreiteira que está construindo o estádio do Corinthians para receber os jogos da Copa o Mundo de 2014, alterou a data prevista para a entrega da arena. Antes, planejava-se concluir a obra no fim de 2013. Agora, o novo prazo é fevereiro de 2014.

    A mudança foi anunciada pela construtora através de site publicado na internet na última segunda. Em seu novo endereço, a empresa afirma que "o período de execução do projeto é de 33 meses. As obras começaram em 30 de maio de 2011 e serão concluídas em fevereiro de 2014", diz o site. O novo prazo foi possível com permissão da FIFA, conta o site. De acordo com o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, em julho, o atraso não impediria os eventos-testes antes do torneio.
Em seu site, a Odebrecht alterou a data prevista para a entrega da nova casa corintiana. Antes, planejava-se concluir a obra do Itaquerão no fim de 2013. Agora, o novo prazo é fevereiro de 2014, segundo a construtora. Sanchez não acredita neste planejamento.
“Acho que está será a melhor Copa do Mundo em muitos anos. O estádio do Corinthians estará pronto em agosto ou setembro de 2013”, comentou o dirigente após ser questionado pelo apresentador Danilo Gentili. Sanchez também defendeu o incentivo fiscal que o Corinthians ganhou do governo para levantar o estádio e cutucou os críticos.
“O estádio causa inveja em todo mundo. Olho gordo não adianta mais, fora a Libertadores, que um dia vamos ganhar”, lembrou o cartola.
A Copa-2014 foi o principal tema da entrevista. Sobre Mano Menezes, que sofre para conquistar bons resultados e estaria ameaçado no cargo de técnico da equipe que disputará o Mundial, Sanchez foi só elogios. “A imprensa esportiva é cruel. Temos que ter paciência. Ele está entre os três melhores treinadores do Brasil e vai ter sucesso”, comentou.
A CBF também foi citada. O cartola, que assegura que deixará o comando do Corinthians no dia 15 de dezembro deste ano, não descartou a possibilidade de virar presidente da entidade máxima do futebol brasileiro.
“Não posso dizer que dessa água não beberei . Não estou trabalhando pela CBF, quero me afastar totalmente do futebol. Tive muitas amarguras e decepções com o futebol. Mas se sentir que será bom, posso voltar".

As obras da Arena

 
Foto 2 de 107 - Morador observa andamento das obras do estádio do Corinthians em Itaquera (11/08/2011) Gabo Morales/Folhapress
 


Foto 2 de 107 - Morador observa andamento das obras do estádio do Corinthians em Itaquera (11/08/2011) Gabo Morales/Folhapress

Foto 3 de 107 - Pessoas conversam em passarela próxima ao local onde está sendo construído o estádio do Corinthians em Itaquera (11/08/2011) Gabo Morales/Folhapress

Foto 4 de 107 - Ônibus circulam nos arredores do local onde está sendo construído o estádio do Corinthians em Itaquera (11/08/2011) Gabo Morales/Folhapress



Foto 5 de 107 - Trabalhadores são vistos em meio às obras (08/08/2011) Robson Ventura/Folhapress

Foto 5 de 107 - Trabalhadores são vistos em meio às obras  (08/08/2011) Robson Ventura/Folhapress


 

Foto 6 de 107 - Trem do metrô paulistano passa em frente às obras do estádio do Corinthians em Itaquera (08/08/2011) Robson Ventura/Folhapress

Foto 7 de 107 - Trem da CPTM passa em frente às obras do estádio do Corinthians em Itaquera (08/08/2011) Robson Ventura/Folhapress